This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-12-15 20:56:06 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Creepy Tale

    Zerado dia 15/12/21

    Por algum motivo esse jogo está nomeado "Creepy Time" no Alvanista. Se alguém tiver interesse em consertar..

    Bom, eu deveria estar jogando um título AAA adorado por todos, mas não animei de chegar do serviço e continuar ainda, então estou sempre atrás de coisas superficiais e casuais para zerar o mais rápido possível. Mas no final da noite a coisa sempre se resume a: Youtube na TV passando qualquer canal que eu siga e eu mandando bala na prática do ukulele! Quem imaginaria?

    Creepy Tale é o tipo de jogo que eu veria na Nintendo Eshop e ignoraria, mas o ganhei numa promoção de uma companhia chamada No Gravity Game, que está dando um jogo de graça por dia (desde que você tenha adquirido o do dia anterior) e promete coisa boa no final da quarta semana (até curti um jogo ou outro dos dados até então).

    Muita gente que tem seguido o "desafio" tem desgostado da maioria dos jogos e esse Creepy Tales costuma ser relativamente bem avaliado em comparação com a maioria dos outros (de uns 13 ou 14 jogos, cerca de 3 parecem ter caído n gosto dos jogadores).

    Pesquisei na internet e descobri que CT duraria apenas 2 horinhas. Perfeito!

    Iniciando a aventura, é notável que esse é um título barato, assim como foi com o tal de Lydia e outros que joguei há alguns meses. Arte 2D, animações simples, um leve toque de Tim Burton. Mexi nas opções e havia a opção de por o jogo em português. Mas linguagem não faz diferença nenhuma!

    Já no início da campanha, há aquele clima de terror, cores escuras e um tom meio esquisitão. A jogabilidade é a de um jogo de plataforma 2D, apesar de que logo de cara me foi apresentado um comando de interagir com as coisas (catar coisas do chão). Esse botão de interação é o mais importante e comum do jogo.

    Logo a primeira reviravolta no enredo e meu amigo é levado por monstros. Eu preciso arranjar um jeito de entrar na casa sem ser visto.

    É aí que CT mostra o seu lado meio "adventure". Você anda pelos cenários, coleta um item ou outro, usa esse item para alguma coisa, distrai monstros e se esgueira por eles.

    Diria até que essa pode ser uma boa experiência infanto-juvenil para alguém se interessar pelo gênero. Não chega a ser difícil nem óbvio e a punição para falhas é quase inexistente.

    Toda a ambientação é bem o tipo de coisa que funcionaria mesmo para uma pessoa mais jovem e menos crítica. Funcionou de certa forma para mim, mas definitivamente o psicológico saiu intacto.

    Uma coisa que me incomodou durante a aventura inteira é que eu não sabia o que estava fazendo, para onde estava indo ou o que faltava para eu prosseguir.

    Isso se dá porque geralmente você fica preso numa área, com no máximo uma subárea ou duas (tipo um cômodo que você acessa por alguma porta) até conseguir avançar para a próxima. Cada área é um capítulo e não há como voltar para os anteriores.

    Em cada capítulo você encontra itens aqui e ali e tenta entender onde os usar. Um exemplo disso foi que eu achei uma vara de pescar numa casa. Para quê? Minutos depois achei uma lagoa com um peixe pulando. Pesquei o peixe. Mas para o quê? Tem muito disso de se encher de itens que não fazem sentido nenhum até você os usar e felizmente aquele botão de ação já faz todo o trabalho desde que você tenha as coisas no inventário.

    Em resumo: saia apertando o botão em cima de tudo o que você acha que pode ser coletável. Se for, ótimo. Se não for, tanto faz.

    Faça o mesmo com tudo o que parecer ser de interação ou que fizer algum sentido com os seus itens.

    Houveram dois momentos que eu tive que apelar para a internet para prosseguir. O primeiro eu nem lembro o que foi, o segundo era quais poções usar numa combinação para entregar para um monstro. Haviam dicas num diário mas eu não consegui entender nada até depois de resolver o puzzle, e olhe lá!

    No final das contas, foi bem ok. Eu levei 2 horas de jogatina mesmo (no mínimo já que o Switch não mostra os minutos). Tem um vídeo no Youtube de um cara jogando ele completo em 30 minutos. É bem curto mesmo.

    Resumindo: Creepy Tale é um joguinho simples e até divertido. De graça, não dá para chorar muito. Pior que em comparação com outros jogos de mesmo nível, como os brasileiros que joguei esse ano, ele é até legal.

    De bom: ambientação legal. Jogabilidade simples.

    De ruim: animações feinhas. Meio aleatório.

    No geral, apesar dos apesares, valeu a jogatina, mesmo não tendo sido lá super divertido. Compensa para jogadores jovens que possam curtir o gênero e temática. De graça ou super barato, dá para pegar numa boa. Super encaro o 2 se derem ele de graça, haha.

    7
Keep reading → Collapse ←
Loading...