This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • museudosrpgs Nelio Dias
    2022-08-07 07:51:02 -0300 Thumb picture

    Começando...

    Medium 836714 3309110367

    Já gostei da trilha sonora logo de cara

    2
  • 2022-04-01 01:53:28 -0300 Thumb picture

    Radiant Historia

    Medium 3907543 featured image

    Não é todos os dias que somos agraciados com um jogo épico! Ainda mais quando se trata de um J-RPG, gênero esse que tem estado um tanto quanto em baixa ultimamente.

    Desde o seu lançamento japonês para o Nintendo DS, lá pelos anais de 2010, que Radiant Historia havia conseguido despertar a atenção da dita mídia especializada e obviamente a minha. Como qualquer bom jogador ávido por um bom jogo!

    Dos idealizadores Radiata Stories, lançado para o PS2 já há alguns anos atrás, o jogo não só conseguiu suprir as expectativas como também se tornou, ouso dizer, ícone na plataforma e sinônimo de qualidade!

    Mas afinal, o jogo é tudo isso mesmo?

    A resposta é sim! Apesar de todo o clichê melodramático japonês do gênero, como o típico herói calado e o amigo “fodão” do exercito, ou aquele general misterioso que sempre foi como um pai para o personagem principal e – é claro! – A típica aliada cabeça quente que quer esconder o passado a todo o custo e tem uma queda pelo protagonista.

    Mas clichês japoneses à parte, o jogo possuí um enredo maravilhoso que vai LITERALMENTE se moldando aos poucos e se tornando cada vez mais interessante com o passar do tempo. Prendendo a atenção do jogador, pois você SEMPRE acaba ficando na expectativa e até mesmo apreensivo com o que vai acontecer após cada decisão tomada.

    O jogo conta a história de Stocke, um soldado envolvido em um conflito militar entre duas nações que ja se perdura por anos. Um dia ele recebe de seu superior um livro misterioso, cuja as páginas ainda estão para serem escritas chamado de: White Chronicles. Que após um evento trágico durante uma missão, nosso herói descobre que na verdade esse livro é um artefato que o permite regredir alguns momentos no tempo e alterar suas ações, moldando assim a história.

    Mas a grande sacada fica por conta dos diversos pontos chaves durante o desenrolar da trama. Cada vez que uma decisão importante está prestes a ser tomada, você tem a chance de escolher por qual caminho seguir. No entanto o peso de suas escolhas podem acabar culminando ao fim prematuro de sua jornada, ou o sacrifício de algum aliado. Sim, o jogo é um tanto quanto trágico em certas partes!

    A novidade mesmo é que você pode voltar no tempo como ja foi dito anteriormente nesses pontos chaves específicos, para tentar mudar o passado ou voltar atrás em alguma decisão e gerar um futuro positivo.

    No entanto isto faz com o que exista duas linhas do tempo paralelas em Radiant Historia, suas ações em uma linha do tempo pode acabar interferindo no resultado e no desenrolar da outra. Sendo necessário ficar alternando entre as linhas para progredir no game! Sim, viagens no tempo e realidades alternativas, tudo isso em um só jogo!

    Nota do autor:

    Em junho de 2017 no Japão, Radiant Historia ganhou um port/remaster para o Nintendo 3DS, sendo lançado no mercado ocidental em fevereiro de 2018. Esse port além de contar com gráficos levemente melhorados além novas artes e ilustrações dos personagens, o grande destaque fica por conta de uma terceira linha do tempo, que é conduzida pela nova e misterioza personagem: Nemesia, a bordo de seu navio Dunamis. Embora essa terceira linha do tempo não seja uma ramificação completa das duas linhas originais, ela funciona muito bem como um belo complemento ao enredo principal, amarrando algumas pontas soltas de certos acontecimentos e escolhas decisivas do heroi. 

    Outro grande destaque fica por conta da fantástica trilha sonora assinada pela lendária Yoko Shimomura, que conta no currículo obras inesquecíveis presentes em: Kingdom Hearts, Legend of Mana e Street Fighter II. Só para citar alguns exemplos.

    Chega a dar pena jogar ouvindo as músicas nos alto-falantes nativo do NDS. Destaque para o tema de batalha contra chefes!

    O jogo:

    O jogo possui uma estrutura bastante simples, seja em termos gráficos (cenários 3D com personagens 2D), quanto no que cerne o aprendizado de novas técnicas. É tudo por conta da evolução natural dos personagens. Ou no máximo fazendo uma ou outra side-quest, aqui é tudo propositalmente muito simples, fácil e direto!

    Mas a cereja do bolo está mesmo no sistema de batalhas, que mescla estratégia com um sistema de turnos. Os inimigos ficam distribuídos em um grid 3×3 durante os combates. E certos ataques podem mudar a posição deles dentro do grid.

    O truque é que você pode simplesmente amontoar vários inimigos num mesmo quadrado, fazendo com que os ataques acabem acertando todos os que estiverem ali. Aquela coisa de que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, não se aplica em Radiant Historia.

    E para tornar a coisa ainda mais interessante e estratégica, os heróis podem trocar de turno com os inimigos. No entanto fazendo isso seu personagem entrara num estado que levará bem mais dano do que o normal.

    É uma opção que deve ser usada com cautela. Mas a intenção é colocar seus personagens na ordem certa, amontoar os inimigos e acabar com a batalha rapidamente, ganhando bônus extra de experiência e Gold.

    「Repare que o golpe que eu ia utilizar, empurra o inimigo para o grid central. Fazendo com que o próximo personagem a atacar, cause dano aos dois opoentes ao mesmo tempo.」

    Outra coisa interssante é que é possível ver os inimigos no mapa e atordoá-los com um golpe de espada, para garantir alguma vantagem no campo de batalha!

    Mas o foco mesmo continua sendo o ótimo enredo, isso fica claro desde o começo do jogo com diálogos e cenas bem longas. O que infelizmente pode afugentar alguns jogadores mais novos ou impacientes. Mas Fazer o que, não se pode agradar a todos!

    Felizmente o jogo tem a decência de manter o bom nível dos diálogos do principio ao fim, que só enriquece ainda mais a trama toda. Uma coisa são diálogos longos e monótonos, outra coisa são diálogos longos mas interessantes, que sempre estão acrescentando algo novo e importante ao enredo. Obviamente é necessário o dominio ou o bom conhecimento da lingua inglesa para que se possa aproveitar plenamente a história, pois infelizmente nenhuma das versões do jogo possuí tradução oficial para o português.

    Gráficos:

    Graficamente o jogo é bonito! Não chega a ser extraordinário até porque estamos falando do Nintendo DS. (E mesmo a "nova" versão do Nintendo 3DS, tirando algumas melhorias de textura e a resulução maior da tela, graficamente o jogo se mantém basicamente o mesmo). Mas também estão bem longes de serem feios ou mal feitos. Mesclando cenários 3D com personagens 2D, tudo aqui possui uma aura retro que parece ter saído de um Super Nintendo anabolizado.

    Os personagens não possuem lá muitos quadros de animação, mais uma vez, parece que há uma limitação proposital por parte dos produtores. E os cenários, embora sejam em 3D lembram muito os clássicos da era de ouro dos video games.

    Pois convenhamos, tirando um ou outro efeito e os cenários tridimensionais renderizados em tempo real, não existe nada no game que não pudesse ser reproduzido em um console de 16Bits.

    E creio eu que foi exatamente esse sentimento que os produtores quiseram passar. E cá entre nós, ao menos para mim ficou perfeito!

    Resumindo:

    Radiant Historia não é apenas “mais um” J-RPG na vasta biblioteca do Nintendo DS. Ele é “O J-RPG” do NDS.

    Percebe-se que houve muito planejamento e esmero dos produtores para produzir essa pequena, porém notável obra de arte num portátil já defasado e esgotado pelo tempo. Mas quem se importa? Conte nos dedos quantos RPGs que você jogou que realmente valeram a pena atualmente?

    Não! Não vale citar os ports e os remakes. (Sim, CT, DQ IV, V e VI, estou falando de vocês). A resposta é: Não muitos! Mas Radiant Historia com certeza será lembrando com carinho entre os saudosistas e se tornará clássico absoluto com o passar dos anos.

    4
  • jcelove José Carlos
    2021-12-23 17:20:35 -0200 Thumb picture
    jcelove checked-in:
    Post by jcelove: <p style="margin-left: 20px;">O 2DS tava parado a m

    O 2DS tava parado a mais de um mês, ia pegar pra jogar o Chibi Robo Zip lash que ta lacrado ainda, e provavelmente será o ultimo jogo físico que terei do console, dados os preços absurdos que os jogos dele estão custando ultimamente. Mas como todo review que vi detonou o jogo (o que explica o fato de ainda dar pra achar lacrado a menos de 50 reais...) sempre desanimo de arriscar.

    Ai fui olhar os jogos no R4, mas mesmo com cheats zero ânimo pra jogar a maioria que ta pendente lá, porém como esse já tava no cap final na timeline alternativa fui fazer um esforço.

    Eu adorei Radiant Historia no começo, o esquema de jogar 2 timelines em paralelo como ele faz lembra uma mistura de Chrono trigger com Chrono Cross no mesmo game, MAS o sistema de batalha se tornou meio que insuportável quanto mais avançava, além de ter certos pontos da história extremamente confusos de entender o que fazer ou a que ponto do tempo voltar pra prosseguir. 

    Isso me desanimou demais de continuar. Quando habilitei as cheats melhorou bastante pq dava pra desligar as batalhas e matar qq coisa com 1 hit, ficou beeeeem mais agradável, porém ainda deixei largado.

    Confesso que sem esse cheat eu não terminava não, as batalhas são constantes e tem algumas muito chatas de vencer, exigindo que se tenha um combo a mão ou é massacrado. 

    O plot twist é legal mas tava tão cansado do jogo que nem empolguei muito, só queira terminar mesmo.

    O boss final lembra o Kefka de FFVI naquele esquema de ser um bossão de 3 partes que vai se mostrando na tela conforme vc mata a anterior. A diferença é que o design é beeeem mais caido.

    O final que fiz  é meio clichê, mas valeu. Peloq eu entendi ainda teria um true ending mas Infelizmente o jogo me cansou demais a partir do cap 5, a ponto de nem fazer mais questão de terminar honestamente. Se fosse uma história linear talvez me prendesse mais, o vai e vem encheu o saco no fim das contas.

    13
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 12 months ago · 2 pontos

      Parabéns! Que bom que animou pra terminá-lo, você não estava tão longe do final . O true ending depois veja no youtube como fiz, na verdade ele é estendido, se não me engano os finais variam dependendo da quantidade de eventos que você conseguiu concluir no jogo.

      Ah e o plot fica bem angustiante depois que é revelado o triste destino do Stocke, ainda que fica tocando aquela musiquinha triste constantemente só pra dar mais pena do pobre coitado.

      2 replies
  • 2021-09-06 10:09:25 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Finalizado!</p><p>Peguei o final de semana para

    Finalizado!

    Peguei o final de semana para terminar o jogo e após quase 52 horas chega ao fim a epopeia de viagens temporais do portador da White Chronicles Stocke.

    Assim que terminamos a linha do tempo secundária e colococamos a princesa Eruca com a nova governante de Granorg, voltamos para a linha do tempo principal para dar um jeito no General Hugo e seus planos lunáticos.

    Derrotando Hugo que se apossou da lendária espada Histórica que pode manipular o tempo é revelado quem é a verdadeira mente maligna por trás de tudo e qual sua motivação para transformar todo o continente em pó, também ficamos sabendo quem realmente é Stock e seu triste destino.

    Na parte final o jogo ficou bem mais linear, as viagens no tempo diminuíram e fomos direto pra ação, o final boss em sua primeira forma não foi difícil, mas levou um tempo para entender como causar dano nele, era necessário que as sombras auxiliares estivessem no mesmo plano do Black Chronicle e após isso era preciso fazer um ataque simultâneo em todos para causar dano no livro, o que exigiu que eu colocasse Gafka na party para utilizara skill Wind God Stricke que faz com que os inimigos se agrupem no mesmo plano.

    Em seguida surge a ultima forma, Apocrypha, que possui 3 estágios, também não é difícil, mas é trabalhoso, é necessário deixar um healer a todo momento curando e quebrando os feitiços que Apocrypha lança.

    Derrotando o final boss, conseguimos salvar o continente de sua iminente destruição, mas ao custo de sacrifícios. 

    Depois que vi o final, fui descobrir que peguei um bad ending, já que deixei para trás algumas side quests, mas vi o final do youtube mesmo, pois já com mais de 50 hrs de jogo não vou tentar fazer essas quests agora, talvez daqui alguns meses eu retome para poder fazer o final completo, no mais Radiant Historia foi um jogo muito legal,  o inicio foi meio travado, mas na parte final foi bem emocionante,  aqui temos um RPG com temática de viagem no tempo bem competente.

    16
    • Micro picture
      jcelove · about 1 year ago · 2 pontos

      Po ja foi? Show!
      Bad end ja tava bom pra mim, empaquei legal. Lembra onde vai pra impedir a traiçao do chanceler do rei boladao do deserto? E pra trazer a vontade de lutar do rosch qdo ele quebra o braço e fica deprê? Cheguei a consertar mas fica faltando algo pra avançar na hidtoria.

      3 replies
    • Micro picture
      bobramber · about 1 year ago · 2 pontos

      Boa. Esse tá cada dia mais perto no meu backkog

      1 reply
  • 2021-08-15 17:23:52 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Consegui avançar até que bem nesses últimos dias

    Consegui avançar até que bem nesses últimos dias e cheguei a 14 hs de jogo e quase 1/3 da da campanha completa.

    Estou jogando com um guia, pois as vezes fica difícil saber quando é necessário pegar um nó temporal e também porque fui avisado que há grande chances de eu me perder completamente na história.

    Falando em história, até aqui as coisas ainda estão bem obscuras, o que se sabe é que a partir do reinado da rainha Protea em Granorg o mundo começou a sofrer uma expressiva desertificação, mas não foi muito além disso, espero conseguir mais respostas nas próximas horas.

    Os combates são legais,  com uma grande variedade de skills e tal, mas uma coisa que está me incomodando é  o fato de quase toda hora ser necessário fazer uma viagem temporal e voltar em alguns eventos, sinceramente isso quebra completamente o ritmo do jogo. Inclusive o final do cap. 1 teve bastante continuidade, sem a necessidade de viajar no tempo, não por acaso foi o ponto em que consegui jogar por mais horas consecutivas.

    Agora recebi a missão de assassinar a princesa de Granorg, para isso acessei o palácio através dos esgotos da cidade, mas fui obrigado a viajar no tempo para alterar um evento e aprender uma habilidade para poder prosseguir.

    22
    • Micro picture
      raniejogos · over 1 year ago · 2 pontos

      pixel art bacana

      3 replies
    • Micro picture
      lordsearj · over 1 year ago · 2 pontos

      Tá na lista. Ouvi falar muito bem dele.

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · over 1 year ago · 2 pontos

      Eu parei um pouco mais pra frente nos caps 4 e 5. Empaquei numa linha na parte em que o rei é traido pelo conselheiro incejoso e na outra na parte em que o amigo do protagonista perde a vontade de comandar. Cansei de voltar nos varios pobtos e nao chegar a lugar nebhum beles.hehe

      2 replies
  • 2021-08-09 20:18:52 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Depois de tantos anos adiando tomei vergonha e c

    Depois de tantos anos adiando tomei vergonha e comecei Radiant Historia.

    Joguei coisa de 2hs até então e o jogo ainda apresentou poucos momentos de gameplay, talvez uns 20 minutos no máximo, com  menos de 10 lutas,  mas já deu pra entender o ritmo da coisa, aliás as batalhas tem uma coisa legal que é a manipulação do posicionamento dos personagens e inimigos para causar mais ou menos dano.

    Tudo começa com Stocke, um agente da nação de  Alistel sendo incumbido de resgatar um espião que está em um reino inimigo de Granorg e para isso ele ganha a companhia de dois subordinados e um livro chamado de White Chronicle, antes de sair para sua missão Stocke tem um presságio e vê seus subordinados sendo mortos.

    Após encontrarem o espião de Alistel, Stocke e os outros são emboscados e o espião que deveriam resgatar é morto, resta ao grupo fugir,  e nessa os subordinados de Stocke são mortos e o mesmo precisa pular de uma ponte para não morrer nas mãos de um terrível assassino do exército inimigo, então  o White Chronicle leva Stocke para uma dimensão paralela chamada Historia, onde ele fica sabendo que com o poder do livro ele pode voltar no tempo e mudar algumas situações.

    Stocke volta alguns minutos no tempo e salva seus companheiros e o espião, tendo a possibilidade de tomar decisões diferentes para que isso ocorra. Pelo que entendi até agora teremos essa possibilidade de viajar no tempo, só não sei ao certo se será pré-determinado em pontos específicos do jogo ou se terei liberdade para tal a qualquer momento, o fato é que RPG com viagem no tempo ou tem o enredo e as ações bem amarradas  ou então o negócio pode ser um fiasco, espero que não seja o caso da segunda opção aqui.

    15
  • 2021-03-25 15:10:18 -0300 Thumb picture

    Temos um jogo que falamos recentemente competindo: Radiant Historia

    Postando novamente por conta dos concorrentes a podcast dos JRPGs de 2022.Radiant Historia é um RPG de turno co-desenvolvido pela Headlock e pela Atlus e publicado pela Atlus no ano de 2010 para o Nintendo DS.

    Radiant Historia se passa no continente de Vainqueur, uma terra habitada por humanos e Beastribes (Homens-Besta). Uma vez governado por um antigo império, agora está dividido entre os reinos guerreiros de Alistel e Granorg.

    Um conflito foi instaurado entre esses dois reinos e a raiz desta guerra vem da crença de que Granorg é responsável pela disseminação da Peste da Areia, uma doença mágica que drena a energia Mana dos seres vivos e os transforma em areia. A desertificação do continente está se espalhando, inflamando ainda mais o conflito .

    Stocke, um agente de espionagem de Alistel, é enviado por seu superior Heiss em uma missão com os mercenários Raynie e Marco para escoltar um espião de volta à capital de Alistel; antes de partir, Stocke recebe um livro chamado "White Chronicle" de Heiss.

    Ao longo de sua aventura, Stocke segue dois cronogramas diferentes; um onde ele permanece sob Heiss, e outro onde ele se torna parte de uma unidade militar liderada por seu amigo Rosch.

    Ele usa as habilidades adquiridas em cada linha do tempo para prosseguir em cada papel e conseguir superar os obstáculos que está enfrentando. E além disso, ele irá descobrir durante suas viagens, alguém empunhando o Black Chronicle (um gêmeo do White Chronicle) está tentando interferir em seus esforços.

    O campo de batalha é em forma de grade 3x3, com unidades inimigas sendo posicionadas em diferentes quadrados da grade, com alguns tipos de inimigos ocupando vários quadrados. Porém, a posição do grupo de jogadores é fixa.

    Em vez de cada unidade agir após uma ação ser decidida, elas são colocada em uma fila e quando todas as ações são selecionadas, os dois lados executam suas ações.

    O jogador pode usar ações específicas para lançar inimigos p/ certos pontos da grade, o que pode enviar inimigos para armadilhas preparadas ou agrupar inimigos em um único quadrado, permitindo assim atacar e bater em todos os inimigos de uma vez só.

    18
    • Micro picture
      artoriasblack · over 1 year ago · 1 ponto

      Radiant Historia é incrivel mesmo, merecia uma sequencia

    • Micro picture
      manoelnsn · over 1 year ago · 1 ponto

      Ah, esse é o AQNDSN que deu certo, ahuahauahua

  • jcelove José Carlos
    2021-02-25 11:30:31 -0300 Thumb picture
    jcelove checked-in:
    Post by jcelove: <p>o 2ds ta meio largado esses dias, mas dei uma em

    o 2ds ta meio largado esses dias, mas dei uma empacada no jogo. Até o cap 4 tava fluindo de boas, sempre que uma timeline emperrava era só pular pra outra e avançar que conseguia a habilidade/evento que liberava o progresso na outra, mas no cap 5 to sem saber o que fazer. 

    O Rei de Cygnus dispensa o conselheiro independente do que eu faça no 4 e o cara trai ele levando pro final impossivel e na outra timeline nem cheguei no cap 5 ainda pq tenho de achar uma tal de Sera no pais inicial mas não faço ideia em qual ponto eu acho a molier...

    As batalhas tbm começaram a ficar chatinhas com muito inimigo e frescurinhas, pra dar dano só com combos altos. Haja SP pra gastar U_U

    Deu uma desmotivada. Esse jogo é daqueles que fica dificil se encontrar em detonados.hehe

    21
    • Micro picture
      manoelnsn · almost 2 years ago · 2 pontos

      Acha esse jogo difícil? Achei ele tão fácil... Se bem que não sei se nutellaram ele na versão de 3DS

      6 replies
  • 2021-02-24 15:25:38 -0300 Thumb picture

    E hoje falaremos de: Radiant Historia

    Radiant Historia é um RPG de turno co-desenvolvido pela Headlock e pela Atlus e publicado pela Atlus no ano de 2010 para o Nintendo DS.

    Radiant Historia se passa no continente de Vainqueur, uma terra habitada por humanos e Beastribes (Homens-Besta). Uma vez governado por um antigo império, agora está dividido entre os reinos guerreiros de Alistel e Granorg.

    Um conflito foi instaurado entre esses dois reinos e a raiz desta guerra vem da crença de que Granorg é responsável pela disseminação da Peste da Areia, uma doença mágica que drena a energia Mana dos seres vivos e os transforma em areia. A desertificação do continente está se espalhando, inflamando ainda mais o conflito .

    Stocke, um agente de espionagem de Alistel, é enviado por seu superior Heiss em uma missão com os mercenários Raynie e Marco para escoltar um espião de volta à capital de Alistel; antes de partir, Stocke recebe um livro chamado "White Chronicle" de Heiss.

    Ao longo de sua aventura, Stocke segue dois cronogramas diferentes; um onde ele permanece sob Heiss, e outro onde ele se torna parte de uma unidade militar liderada por seu amigo Rosch.

    Ele usa as habilidades adquiridas em cada linha do tempo para prosseguir em cada papel e conseguir superar os obstáculos que está enfrentando. E além disso, ele irá descobrir durante suas viagens, alguém empunhando o Black Chronicle (um gêmeo do White Chronicle) está tentando interferir em seus esforços.Quanto à gameplay, os inimigos, representados por sprites, são visíveis durante a exploração de ambientes. Correr contra eles irá desencadear uma batalha, mas Stocke pode atordoá-los com sua espada e evitar a batalha ou desencadear um ataque preventivo. 

    O campo de batalha é em forma de grade 3x3, com unidades inimigas sendo posicionadas em diferentes quadrados da grade, com alguns tipos de inimigos ocupando vários quadrados. Porém, a posição do grupo de jogadores é fixa.

    Em vez de cada unidade agir após uma ação ser decidida, elas são colocada em uma fila e quando todas as ações são selecionadas, os dois lados executam suas ações.

    O jogador pode usar ações específicas para lançar inimigos p/ certos pontos da grade, o que pode enviar inimigos para armadilhas preparadas ou agrupar inimigos em um único quadrado, permitindo assim atacar e bater em todos os inimigos de uma vez só.

    21
    • Micro picture
      santz · almost 2 years ago · 2 pontos

      Não sabia que o jogo tinha um sistema de batalha tão da hora. Vou ver se pego pra jogar mais pra frente.

    • Micro picture
      artoriasblack · almost 2 years ago · 2 pontos

      Radiant Historia é muito bom mesmo, o confuso é o enredo "efeito borboleta" dele.

    • Micro picture
      juninhonash · almost 2 years ago · 2 pontos

      Vou jogar o de 3DS.

  • jcelove José Carlos
    2021-02-07 23:26:13 -0200 Thumb picture
    jcelove checked-in:
    Post by jcelove: <p>Tava sem jogar a vários dias e peguei ontem...ai

    Tava sem jogar a vários dias e peguei ontem...ai lembrei pq tinha largado.

    As batalhas deram uma subida de dificuldade chata meio que de uma hora pra outra e tinha parado num boss robô que respamava 3 bombas em sua volta a cada turno, sendo que se não detonasse elas, as 3 se explodiam em cima de algum personagem, geralmente matando 1 ou 2 do grupo E recarregando as bombas em seguida U_U. 

    Como não tenho ataque de área em nunhum dos personagens ficou meio infernal ja que o bicho qdo ta com pouco hp começa a spammar além dos minions, um ataque de 3 hits que mata qq um U_U

    Não achei ibagens correpondentes ai fica a referência premonitiva a MGSV ai pra preencher o espaço.hehe

    Ai fui na outra timeline e avancei até o cap 3 (ou 4 não lembro) mas travei numa parte em que Sotcke tem que reencontrar o grupo mas pra isso pracisa vncer um cara num torneio d eluta de rua que usa uma skill que imobiliza ele e que provavelmente esta na outra timilene. Não quero grindar ai é ter paciência pra derrotar o bicho que ta me emeprrando na marra. Depois, agora ja ficou chato.hehe

    23

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...