This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • 2021-07-14 17:33:10 -0300 Thumb picture
    cheeff_ checked-in:
    Post by cheeff_: <p>FINALIZADO DIA <strong>20/06/2021</strong>!<br><

    FINALIZADO DIA 20/06/2021!

    Esperava muito mais desse game, mas tá ai, finalizado. Não pretendo mais jogar, ele é um bom jogo(as vezes) mas tem algumas partes que são muito chatas de jogar a um ponto de estragar a experiência completamente e que historia bosta(kkk) hein.

    0
  • ashnim Ashnim
    2021-04-28 19:12:20 -0300 Thumb picture
    ashnim checked-in:
    Post by ashnim: <p>#img#[772423]</p><p>Battletoads zerado! Depois d

    Battletoads zerado! Depois de sofrer bastante aqui, eu finalmente zerei este maravilhoso jogo, que é um dos melhores beat em ups que eu já joguei. Os gráficos são excelentes com vários efeitos especiais, as músicas também são excelentes, a jogabilidade é divertia, e a dificuldade é extremamente difícil, o jogo é mais difícil que: Ninja Gaiden, Castlevania III Dracula's Curse, e Gradius juntos.

    Nota Final: 9,2/10

    10
    • Micro picture
      lendariorandom · 3 months ago · 2 pontos

      Oloko isso que é dificuldade

    • Micro picture
      santz · 3 months ago · 2 pontos

      Ele não é só difícil, ele é injusto.

    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 3 months ago · 2 pontos

      Nunca consegui zerar essse jogo, não passo da fase dos carrinhos com obstáculos.

  • le Leandro Santos
    2021-04-08 22:31:10 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Vamos de reembolso mesmo. Bem fraco.</p><p>Liter

    Vamos de reembolso mesmo. Bem fraco.

    Literalmente todos os outros beat 'em ups (tá, eu sei que tem outros estilos ali, como nos outros Battletoads) que eu já joguei na Steam são bem superiores a ele: The Takeover, Fight'n Rage, Sacred Citadel, Castle Crashers, Devil's Dare, Foul Play, Double Dragon Neon...

    Estilo questionável de arte à parte, o jogo simplesmente não é muito divertido.

    17
    • Micro picture
      xch_choram · 4 months ago · 1 ponto

      Ele praticamente não é um Beatn'n Up, deve ser uns 30% mais ou menos, mas realmente não é mt bom não

    • Micro picture
      leandro · 4 months ago · 1 ponto

      Esse dai eu passo. Não curti tb. Prefiro ficar no classicão do Nes

    • Micro picture
      danilodlaker · 4 months ago · 1 ponto

      eu prefiro esse do que os antigos

      1 reply
  • le Leandro Santos
    2021-04-08 16:23:49 -0300 Thumb picture
    Post by le: <p>Abro o jogo e vem uma mensagem dizendo que o meu

    Abro o jogo e vem uma mensagem dizendo que o meu PC não satisfaz os requisitos mínimos do jogo.

    Começa o jogo... e 144 FPS constantes.

    Sobre o jogo em si, tô achando bem meh. Fora que usar o analógico em beat 'em up 2D é bem ruim. E aí você tenta remapear:

    Pra que caralhos colocam no menu de remapear botões botões que não podem ser remapeados?

    13
    • Micro picture
      realgex · 4 months ago · 1 ponto

      Estranhei que você comprou o jogo @le, fui ver o preço, 18 pilas, mas mesmo assim, falaram tão mal desse jogo que não vou comprar ele tão cedo, ou então, esperar sair naqueles bundles malucos do Fanatical.

      1 reply
    • Micro picture
      raiden · 4 months ago · -1 pontos

      Esse jogo é uma carniça em todos os sentidos. Fora a arte que deve ter sido feito por alguma criança de quarta série.

      1 reply
  • 2021-02-10 19:51:30 -0200 Thumb picture

    Zangado - BATTLETOADS 2020 : A PRIMEIRA MEIA HORA

    Esse Persona, como própria definição no Alvanista, é uma extensão do meu perfil para que eu possa fazer de forma apropriada e organizada a divulgação de vídeos sobre games. Focarei em canais que acompanho, como forma de divulgar e apoiar o conteúdo gerado por eles. Espero que vocês gostem e possam me acompanhar aqui no Alvanista. É só me seguir!

    1
  • xch_choram Gustavo Rocha de Oliveira
    2021-02-04 18:33:40 -0200 Thumb picture
    xch_choram checked-in:
    Post by xch_choram: <p><strong>Dropado </strong>- É difícil eu dropar d

    Dropado - É difícil eu dropar de jogos, geralmente só ficam ali no um dia eu volto, mas cara como eles conseguiram.

    1° ele não é um Beat'n Up e ok, eu ja tinha ouvido e lido isso e tinha até me animado, porque oque eu tinha visto da parte beat'n up não parecia mt bom, e de fato não é, mas oque acontece é que nenhuma das outras partes é parece que todas as partes do jogo, seja plataforma, beat'n up, puzzle, shot'n up são feitas por gente que não entendeu oque faz esse gêneros bons. 

    Por exemplo, vou falar da parte de plataforma que eu mais conheço, o 1° obstáculo foi mover uma pedra, o segundo foi esperar uma plataforma chegar perto para pular e, jogos de plataforma são legais pela velocidade, pela mobilidade que vc tem, e essa liberdade mesmo que contida nessas 2 dimensões, mas esses 2 obstáculos são oque vc vê pelo resto todo dessa parte, esperar coisas se moverem para pular e empurrar e puxar caixas, e as vezes descer plataformas, é completamente monótono e desinteressante.

    É um jogo de "pera, mais um pouco eu sei que vai ficar bom" mas não de fato não fica, vale ressaltar que eu joguei multiplayer e caralho, tem fase de motinha que tem que ficar apertando botões na hora certa como um jogo de ritmo, tem uma seção que nenhum dos jogadores pode errar nenhum dos pulos se não ja era, tem ideia o quão frustrante pode ser isso? é pra fude mesmo tem dó não, tem outras partes que ficam muito mais frustrantes em multiplayer tbm.

    Os dialogos, são oque brilham e são de fato uma parte boa do jogo, eu gostei bastante do que fizeram com os personagens, até mesmo a polemica da Dark Queen, assim, agora ela é um personagem de fato não só um estereotipo, claro que eles podiam ter mantido o mesmo visual e transformarem ela numa personagem interessante mesmo assim, mas foi a escolhas deles e o resultado ficou legal então ta ótimo.

    Mas sinceramente vale a historia e os diálogos não sustentam o jogo vale mais a pena ver uma compilação no Youtube. Mas talvez eu gostaria mais se jogasse sozinho.

    26
    • Micro picture
      _gustavo · 6 months ago · 2 pontos

      Esse ta na minha fila de testar no GamePass, mas não vou com muita pretensão, já que não tenho apega com a série no Nes e Snes tbm kkk

      1 reply
    • Micro picture
      luis_f · 6 months ago · 1 ponto

      Depois de ver fotos de um Battletoad no Killer Instinct (XO), tinha esperança de um game com gráfico bonito estrelando os sapos concorrentes das Tartarugas.. esse design me afugentou demais, nada me convence a querer testar. Vou é curtir a rom de Suoer Nes hackeada com áudio de CD que encontrei há um tempo e depois encarar a fase e inimigo temática inclusa em Shovel Knight!

      2 replies
    • Micro picture
      danilodlaker · 6 months ago · 1 ponto

      Eu amei esse jogo, achei que a proposta dele foi extremamente correspondida.
      Joguei os jogos antigos da franquia e eles não são bons, são jogos extremamente quebrados, principalmente aquele do NES.
      Bom, os jogos antigos também não era só beat'n up então acho ok kk. A parte que o jogo brilha é na de "navinha" no estilo Ikaruga, ali o bicho pega kk

      1 reply
  • longnplay Luiz Alberto
    2020-12-14 11:14:12 -0200 Thumb picture
    Post by longnplay: <p>https://www.youtube.com/watch?v=FmoFFhASbv4</p>

    4
  • anduzerandu Anderson Alves
    2020-12-07 00:39:40 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Battletoads (2020)

    Zerado dia 06/12/20

    Ah, Battletoads! Uma série um pouco nostálgica para mim, que a conheceu no SNES e voltava a jogar na casa de um primo volta e meia, mesmo nunca indo muito longe. Mais tarde descobri que a série se originou no Arcade e NES e, graças principalmente a esse último, era famosa por ser bem difícil. Tentei jogar novamente a versão do Super Nintendo, mas não dava! Que jogo zoado e impossível!

    Há uns anos atrás, graças à coletânea Rare Replay no Xbox One, pude jogar a versão de NES e até terminar graças à algum conhecimento que adquiri pela internet e a função de "rebobinar" inclusa.

    Ainda mais para a frente, a Microsoft/Rare soltou que a série estaria voltando para um jogo novo! Ninguém esperava por essa! O novo artstyle fez muita gente torcer o nariz, inclusive eu, que até esqueci que esse jogo existia.

    Agora mais recentemente jogando com amigos, estamos sempre buscando jogos multiplayer para zerarmos juntos, ainda mais se forem para três pessoas! Zeramos o Trine 3 há algumas semanas e lembrei dos Battletoads recentemente. Um deles não tinha interesse pela fama negativa, mas estávamos meio sem muitas opções e o jogo estava disponível no Gamepass de PC, que ele assina.

    Assisti um trailer ou outro e até me interesse. Andamos jogando coisas muito piores. Ontem, sábado, eu cheguei na casa do meu amigo na hora do almoço e passamos a maior parte do dia tentando conectar os nossos Pro Controllers de Switch no PC. Até estava dando, mas o Gamepass ou o jogo estavam completamente zoados, um problema que nunca havia passado. Horas depois o problema meio que se resolveu "sozinho" e tudo funcionou como esperado. É por motivos assim que não sou do tipo "PC gamer" mas, apesar de sábado quase todo perdido, nos jogamos no novo Battletoads.

    Abrindo o jogo já é tocado um dos temas clássicos da série na guitarra. Legal!

    Já os menus e tal são bem diferentes, mas não me surpreendi pois já conheci o novo estilo artístico. Mas será que apenas o visual tinha sido modificado e o jogo estaria recebendo todo o rage injustamente.

    Selecionando "Novo Jogo", escolhemos o nível Normal (aqui chamado de Sapo) e cada um de nós selecionou um dos heróis clássicos: Pimple, Zitz e Rash.

    O jogo se inicia com personagens conversando em inglês, mas com balões traduzidos pro português. Tentei mudar e deixar ambos na mesma linguagem, mas não foi possível fazer isso (pelo menos não pelo jogo). Após umas piadinhas bestas, a aventura começa e  eu estava dividido. Parte de mim tinha esperanças que o jogo seria para seus antecessores exatamente o que Streets of Rage 4 foi para os seus antecessores. Outra parte minha estava começando a acreditar que aquele era um jogo mega infantil.

    Testamos nossos movimentos e eles são diferentes de personagem para personagem, ao menos visualmente, mas os comandos são os mesmos. Além disso achei a quantidade de botões e ações um pouco grande demais:

    -O analógico anda (nada de d-pad);

    -B pula e os outros três são ataques, sendo um deles para os golpes normais, um para um golpe meio que para cima e outro um golpe forte que o personagem deve carregar por uns 2 ou 3 segundos. Existem vários combos de acordo com o que você aperta;

    -O gatilho da direita corre, mas em partes em que a tela fica travada, serve para usar um dash/desvio, como contra chefes;

    - O gatilho da esquerda deixa o personagem numa pose estranha e cada um dos botões meio que faz uma ação com a língua, incluindo cuspir nos oponentes e os deixar paralisados, puxar coletáveis do background ou interagir com certos objetos que te trocam de plano, indo para o fundo ou frente, quando disponível;

    -O d-pad é praticamente inútil, mas há partes em que você só pode o usar para controlar ações especiais (como puzzles em um computador). Apertar para cima no d-pad faz com que o personagem provoque com uma animação, o que não serve para nada até onde sei.

    Os primeiros cenários me divertiram um bocado. Apesar de sentir falta do estilo Rare e da estética que misturava tantos elementos anos 80 e 90, do Rock às Tartarugas Ninjas.

    Houve a clássica porradaria, um estágio de "moto" que era basicamente a infame Turbo Tunnel em 3D e assim por diante. Até comecei a elogiar o jogo. Outra coisa bacana é que havia um desafio e estávamos morrendo, mas o sentimento era de que era mesmo a nossa culpa e tentativa e erro, bem ao estilo dos jogos da época 16bits.

    Já uma coisa que começou a me incomodar eram as cutscenes entre as fases. Essas cinemáticas são como assistir um mini episódio de um desenhos desses modernos da Cartoon Network ou coisa do tipo. Há um apelo humorístico estranho, uns diálogos nonsense. Parece que todos os personagens tem 6 anos de idade.

    Com tantas cenas que eu não sabia se deveria prestar atenção na história contada ou focar nas piadas ou na animação, eu comecei a ficar entediado e sonolento.

    Uma coisa que é meio interessante é que, se algum dos jogadores morrer, basta ir até seu corpo e o levantar e, caso você não consiga a tempo, ele será revivido no próximo dos muitos checkpoints que os estágios oferecem. Em cenários em que não há essa possibilidade, como a fase da "motinha", seus aliados voltam a vida depois de cerca de 20 segundos falecidos.

    Depois de uma sequência de fases legais, veio uma que estávamos numa espécie de trenó, pulando buracos e obstáculos (tipo as fases do carrinho de mina do Donkey Kong). Nessa fase a gente começou a morrer muito. Havia algo nos perseguindo e cada trilho tinha uma cor referente à um botão. Se uma pessoa sequer errasse o botão a ser apertado, a gente perdia velocidade e com pouco erro, perdíamos.

    Acabei dormindo e deixamos pro dia seguinte.

    No dia seguinte, pela manhã, estava no clima de continuar e quando voltamos pro jogo, eu fui lentamente começando a desgostar da experiência que meus amigos já pareciam não apreciar há algum tempo.

    Primeiro que o lado beat'em up que tanto caracteriza a série foi sendo deixado de lado completamente! As fases que tinhas novas mecânicas e jogabilidade não era um intervalo entre as brigas de rua, mas um novo rumo que a aventura tomou.

    Vieram fases de plataforma, puzzle, shmup, tudo o que você imaginar. Houveram ainda diversos trechos lentos, de exploração e jogando com personagens tosquíssimos que nada se assemelham à série e tudo isso ligado por cenas longas e que cortavam completamente qualquer ritmo que o jogo tivesse.

    Imagina jogar Mario World e depois de uma fase normal, vem uma fase com o Yoshi, uma controlando o Mario balão, depois Mario com kart. Tudo ok. Em seguida vem um shmup ao estilo Axelay, mas bem mais pobre. A próxima fase é um puzzle de Mario's Picross, mas bem tosco e sem graça. É por aí. O sentimento de saudade de voltar ao que Battletoads era nas primeiras fases era gigante! Eu nem sabia mais o que eu estava jogando! Que bagunça!

    A fase mais bizarra e que ao mesmo tempo eu gostei foi uma em que a tela era dividida em três partes com puzzles diferentes, como se estivéssemos jogando em primeira pessoa e olhando para telas diferentes. O jogo estão começa um contador de tempo decrescente e temos que ver qual o símbolo, achar quem tem aquele símbolo na tela e cumprir um minigame rapidamente, passando assim pro próximo símbolo e assim por diante.

    Esses minigames são meio que de raciocínio lógico e lembram um pouco Keep Calm and Nobody Explodes. Se alguém vacilasse, era Game Over e tínhamos que recomeçar tudo novamente, mas com minigames difererentes, ordens diferentes e símbolos diferentes. Havia inclusive um minigame impossível de ser resolvido pois aparentemente precisávamos da função de sensibilidade de gatilho disponível apenas nos controles do Xbox One e Series, impossibilitando o progresso no nosso controle do Switch, teclado ou controles de Xbox 360 (e outros).

    Chegamos a pesquisar no Youtube e muitos relatos eram de pessoas que não conseguiam passar da parte ou que desistiram do jogo nesse ponto.

    Depois de completar essa parte, vieram versões mais difíceis e longas. Aliás, o jogo começa a fazer isso cada vez mais, reciclando mecânicas e fases em versões mais longas e difíceis. Um saco!

    Resumindo: esse Battletoads começou bem, mas foi caindo e caindo e caindo. Que decepção! O jogo tenta ser um pouco de tudo, mas acaba não acertando em nada! Por outro lado, a variedade bagunçada da aventura e seus novos visuais para a série podem ser uma boa ideia para jogadores novatos e mais jovens. Nesse aspecto super casual, diria que a experiência é válida, como se fosse um jogo legal, mas um péssimo Battletoads. Se você busca uma experiência multiplayer para até três pessoas, ok. Se você busca nostalgia e uma sequência à nível dos jogos antigos, passe longe!

    De bom: qualquer pessoa consegue jogar pelo seu apelo mais "besta" e jogabilidade. Inclusive o jogo possibilita que você ative um modo invencível se morrer demais (recomendo desativar se for jogar com outras pessoas e quiser aproveitar o jogo a fundo pois meus amigos ativavam assim que recebiam a possibilidade e acabei não jogando algumas partes como deveria). O nível de dificuldade é interessante até e, sem auxílios, pode ser um bom desafio e imagino que no nível difícil seja um inferno (e o easy uma boa ideia, provavelmente, e digna de ser considerada na sua jogatina).

    De ruim: não é nada do que você espera de um jogo da série. Infantilizado demais. Enredo zoado. Cinemáticas a todo tempo e muito longas. O jogo é de um gênero diferente por fase e todos deixam a desejar pela superficialidade. Senti que 20% da experiência foi beat'em up. Visuais confusos com tantas cores e pouca distinção do que é inimigo ou cenário, além de que os próprios heróis se confundem (sobretudo o Zitz com Rash). Odiei a reformulação de alguns personagens, como a Dark Queen que deixou de ser algo do tipo X-Men para ser algo do tipo Kim Possible.

    No geral, esse título pode ser uma boa ideia para deixar os priminhos/filhos que curtem uma porradaria jogarem juntos, mas para nós que jogamos os clássicos, é algo bem diferente, BOBO e chato. 4 horas e meia perdidas da minha vida (com pouquíssimas ressalvas).

    15
  • herics Herics Dink
    2020-12-04 23:16:01 -0200 Thumb picture
    herics checked-in:
    Post by herics: <p>Gente estou realmente perplexo de como esse jogo

    Gente estou realmente perplexo de como esse jogo me surpreendeu, o começo foi meio cansativo mais em sim quando o jogo engrena é uma surpresa atras da outra principalmente nas misturas de estilos de game, tipo de beat up vai pra plataforma depois navinha puts, e a historia do meio pro fim finalmente lhe prende e você vai o game todo para ver que merda vai dar ^.^ tipo deixa de ser um jogo de beat up. 

    Finaliza 03/12/2020

    29
    • Micro picture
      danilodlaker · 8 months ago · 3 pontos

      Eu joguei um pouco dos antigos, mas como falaram acima era difícil pra caramba, mas não era nada agradável ou divertido.
      Esse novo jogo me surpreendeu muito justamente por esses motivos que tu citou, e as fases de navinha são difíceis pra caramba husahush

      1 reply
    • Micro picture
      le · 8 months ago · 2 pontos

      Melhor que o original certamente deve ser. O original também tinha essa questão de cada fase ser um estilo, mas, fora a primeira, de beat 'em up, o resto era bem fraco, mais focado na dificuldade do que em ser agradável de jogar.

      Mas, em geral, jogos antigos que tentavam fazer isso fracassavam mesmo (com algumas exceções louváveis, tipo Guardian Legend).

      O que ainda me afasta um pouco desse novo aí (além do estilo de arte bem esquisito) é o preço.

      1 reply
    • Micro picture
      neilson1984 · 8 months ago · 2 pontos

      Tem gosto para tudo mesmo hahaha!

  • 2020-11-27 22:06:09 -0200 Thumb picture
    Post by clubenes: <p>HAHAHAHAHA</p><p>#img#[747986]</p>

    HAHAHAHAHA

    26

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...