This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • mateusmaster Mateus Antonio da Silva
    2021-08-02 02:38:46 -0300 Thumb picture

    Filmes maratonados: Resident Evil (os da Milla)

    Nos últimos dias, para aproveitar o fim de semana e continuar no clima de Resident Evil que estou, resolvi liberar meu lado mórbido e revisitei os tão duvidosos filmes que vieram da mente nefasta de Paul W. S. Anderson atuados por Milla Jovovich. Eu, como alguém que teve a infância e adolescência na vigência dessa franquia no cinema, acompanhava os filmes mesmo sem ter jogado os games na época, já havia visto os quatro primeiros filmes, nunca tendo visto os dois últimos. Bem, agora vi todos em uma tacada só! O bom é que cada filme tem em média 1h30, então foi fácil, como assistir uma temporada de uma minissérie (9 horas de duração). O que foi difícil foi deixar os games de lado para "aproveitar" o que estava vendo em tela.

    Pois bem, a franquia de filmes de RE, os conhecidos "filmes da Milla", desde o início se propôs a jamais adaptar nada que os games contavam, apenas utilizando nomes de personagens, aparência de monstros (só alguns deles), às vezes botar um cosplayer de luxo em tela e claro, Umbrella pra todo o lado kkk Sério, agora que sou fã dos games eu vejo o QUANTO esses filmes destoam completamente dos games. A partir do momento que a franquia se desvencilhou fortemente dos conceitos do game eu passei a apreciá-la um pouco mais, Extinction é um bom filme apocalíptico, Afterlife melhor ainda. Só é uma pena que Retribution tenha insistido tanto em vomitar personagens dos games em uma trama totalmente non-sense. Bom,  vou comentar rapidamente os filmes à seguir:

    - Resident Evil (O clássico, O Hospede Maldito no Brasil)

    Minha memória me pregou peças. Eu jurava que esse filme tinha qualidade superior e que era mais fiel ao game original... Que engano! O filme possui claramente um orçamento baixíssimo, atuações fracas, cenários simplórios e uma trama basicona, um típico filme B. O chocante foi o filme se chamar Resident Evil, não ter QUASE NADA dos games e o tempo de tela da residência ser.... 5 minutos kkk Aqui temos os zumbis, mas totalmente genéricos, e um Licker, mas nada fiel ao original, e que ainda evolui para uma versão maior... Vemos o conceito da I.A. criança do mal Red Queen (que, inusitadamente, foi agregado ao lore dos games pela Capcom em RE The Umbrella Chronicles kkk). Filme fraco, Alice quase não fala, não tem background. Eu não consigo entender porque o povo até que gosta desse filme, é um péssimo Resident Evil e um filme de suspense/ação bem fraco.

    - Apocalypse

    Nesse aqui mudaram a direção, mas PWSA ainda continua nos roteiros... Aqui ele quis agradar um pouco o fã dos games e pegou diversos elementos de RE3, incluindo uma versão zoada e borrachuda de Nemesis e um cosplay de Jill Valentine. Cosplay porque a mina tá vestida exatamente igual a Jill do game, mas destoa completamente de todos os outros seres humanos em tela kkk Também introduzem a o grupo da U.B.C.S liderado por Carlos Oliveira e um Nicholai rapazote nada a ver xD Tudo isso em uma Raccoon City sitiada (isso é legal). O filme é fraco, mas ainda assim tem um fio narrativo: uma cientista (que aqui leva o sobrenome de Ashford, veja você) requer que Alice salve sua filha que está presa na cidade e dai ela se une com Jill e a galera para szZzZzZz Bom, pelo menos os caras tentaram agradar aos fãs kkk Mas cara... essa origem do Nemesis foi  zoada, além de sua redenção no final!

    - Extinction 

    Esse filme já começa chutando o balde, enquanto no anterior haviam demonstrado que Raccoon City havia sido destruída e a contaminação do T-Vírus encerrada mas.... aqui o mundo já está devastado, já se passaram anos, a humanidade já está quase extinta e pronto, foda-se kkkkkk Virou um filme apocalíptico, não tendo relação narrativa nenhuma, mantendo só os nomes. Assistindo agora, mais velho, entendi o objetivo dos caras em se desvencilhar dos games e fazer algo novo. Até comprei a ideia, tipo "vamos ver o que dá isso". E bom, não é que dessa maneira dá para aproveitar um pouco mais esse filme? Tem boas cenas de ação, de luta, o enredo minimamente faz sentido e a produção estava bem feita. Nesse filme sumiram com a Jill, nem a mencionam; introduzem Claire Redfield, que está perfeita no papel, se parece com a do game sem parecer cosplay, porém está ali no cenário Mad Maxilesco só por estar; voltam com Carlos que do nada vira par romântico de Alice; me colocam o Albert Wesker para ser o presidente da Umbrella (meu deus esse Paul W. S. Anderson jogou o jogo com a bunda); e me introduzem um protótipo de William Birking na figura do Dr. Isaacs kkk Bom, esse filme tem seus momentos, não é de se jogar fora.

    - Afterlife

    Esse foi o único que eu vi nos cinemas, e foi o primeiro filme que eu vi com a tecnologia 3D (sim, eu perdi de ver Avatar que havia saído meses antes). Na época, ainda por cima, eu já havia jogado Resident Evil 5, jogo que inspirou bastante alguns elementos visuais do filme. O quarto filme marca o retorno do Paul W. S. Anderson na direção, que se mostra competente NESTE projeto. A obra já abre com uma cena muito bem feita mostrando o início do surto do T-Vírus em um Tokyo noturna e chuvosa. Nesse filme Wesker é a figura antagônica principal, e logo no começo é estabelecida a rivalidade entre ele e Alice. No decorrer do filme Alice retorna à Los Angeles com Claire (que ufa, não foi esquecida do nada), e em meio à tantos personagens descartáveis que estão lá só para morrer, encontram o tão querido protagonista dos games, Chris Redfield (o cara do Prision Break!). Ponto alto do filme é a cena de embate entre os irmãos Redfield e Wesker, que é TOTALMENTE sugada de RE5! Outros elementos desse game no filme são os tentáculos que vazam das bocas dos zumbis e o zumbizão gigante com um machado! Esse filme tem cenas de ação muito boas, cortadas no tempo certo, visualmente bonitas, lembram o estilo de Zack Snyder, até mesmo pelo uso do slow motion. Pra mim, o melhor filme da franquia, mesmo que pobre narrativamente. Ahhh e tem cena pós-créditos! Jill Valentina com visual do quinto game chegando para chutar bundas no próximo...

    - Retribution

    Pelo amor de Deus, o que acertaram nos dois filmes anteriores erraram feio, errara brusco neste... A única cena boa desse filme é a estilosa abertura rebobinada em slow motion. Depois o filme degringola, e muito. Trazem de volta a Red Queen, enfiam Alice em uma base subterrânea da Umbrella na Rússia e me fazem o Wesker voltar à vida sem explicação nenhuma e ainda recrutando a protagonista (?). Sério, uma consecução sinistra de erros. Primeiro me SOMEM com a Claire e o Chris, e me botam DO NADA um Leon cospobre horroroso, um Barry fajuto, uma Ada, também cosplay, mas sem muito propósito na trama e a Jill estilo RE5 toda vilazona... Detalhe: TODOS esquecidos na sequência. Nesse filme Alice deve fugir dessa instalação gigantesca enquanto passa por diversos cenários artificiais (como as salas de treinamento dos X-Men) enquanto salva um clone que em um desses cenários vivia como se sua filha fosse. Tudo isso enquanto foge da personagem da Michelle Rodriguez (This is Family) que volta como clone só porquê sim kkk Esse filme é todo errado. A I.A Red Queen aqui controla a Umbrella e quer destruir a humanidade, e por algum motivo Wesker quer evitar isso, e Alice ainda concorda em trabalhar com ele sentado na sala oval da Casa Branca no final do filme...

    - The Final Chapter

    Finalmente o enterro dessa franquia nos cinemas! Diferente do que muitos achavam na época, no fim esse foi mesmo o último capítulo da história de Alice, UFAAA agora ela e o maridão foram estragar Monster Hunter kkkkkkk Esse filme ao mesmo tempo que praticamente renega inteiramente o filme anterior, é nostálgico em relação ao primeiro e acaba com a franquia com chave de... bronze? O filme não é tão ruim quanto o passado, mas também não passa de medíocre. As cenas de ação estão horríveis, picotadas ao extremo; os cenários estão artificiais, gritando tela verde e fundos falsos; a história é manjada e forçada. O engraçado é que o filem já começa anos após o outro, mostrando Washington devastada, não mostra nenhum dos personagens do filme anterior, e coloca novamente Wesker como o manda chuvas da Umbrella e pasmem, trazem de volta o Dr. Isaacs que supostamente havia morrido... era um clone! Outra coisa conflitante é que dão um enfoque sinistro na I.A menina Red Queen, tornando-a benigna e ajudando Alice – e veja só, é interpretada pela filha de Milla Jovovich e Paul W. S. Anderson, a mesma que recentemente estava nos enfoques por ser a Viúva Negra versão criança! Confesso que quando a vi em tela já manjei: Alice era um clone da mesma menina que serviu de base para a figura dessa I.A, e eu tava certo kkk Bom, como eu falei anteriormente, o filme é feio visualmente, tem ação picotada ao extremo, some com personagens, não tem coesão com o anterior, mas pelo menos não tem uma linha narrativa levemente coerente. Ah, e Claire volta novamente do nada, estando ali só para constar, serve para nada na trama. Patetizaram o Wesker e deram foco no Dr. Isaacs, porque o ator dele estava em alta por conta de ser o Sir Gado de Game of Thrones xD

    O Saldo:

    Então é isso, avaliei cada filme no sistema de 5 estrelas do Letterboxd, e a média da franquia deu 2 estrelas e 1/3 de estrela kkkkk digamos que eu daria nota 4,5/10 para a franquia como um todo. Começa mediana, aumenta sua qualidade ao prescindir dos games, mas cai forte em um quinto filme terrível e não consegue se recuperar muito ao final. Esses filmes nem deveriam ter o nome da franquia de games, mas como o tem, usaram mesmo só o nome e visuais de personagens como Chris, Jill, Claire, Leon, Barry, Wesker, além de uma fixação sinistra pela Umbrella, o T-Vírus, clonagem, super poderes e os cães zumbis. Os games que receberam uma engraçada atenção foram o RE3 e o 5, mas somente para inspirar inimigos e cenários. 

    O ponto positivo é que acabou e já temos um reboot marcado para 2022! Welcome to Raccoon City tem tudo para adaptar bem os games e não cair na mesma armadilha que Paul W. S. Anderson caiu (pelo menos o cara construiu sua família devido a essa franquia haha)

    2/5 estrelas

    10
    • Micro picture
      santz · about 21 hours ago · 2 pontos

      Putz mano, que tortura. Eu preciso rever o primeiro filme, pois na minha cabeça, ele é bem maneiro. Tem o cachorro zumbi, a cena dos lasers, a parte do começo, com todo mundo se infectando, sei lá, parecia bom.

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · about 20 hours ago · 1 ponto

      Parabens pelo amor a franquia. Adoro RE mas os filmes do Paul sao ofensivos pra mim. O primeiro é tido como o menos pior pq ainda tenta emular o pacing e clima dos jogos, é o unico que eu reasistiria, se me pagassem pra isso.

      O 3 saiu qdo eu trabalhava numa locadora de video e foi chocante ver re virando mad max com zumbis e superpoderes. Queria nunca ter assistido.

      2 replies
    • Micro picture
      onai_onai · about 7 hours ago · 1 ponto

      Ainda tenho que ver o primeiro...

  • 2021-08-01 21:34:25 -0300 Thumb picture
    ederpezawm checked-in:
    Post by ederpezawm: <p>Zerado, mais uma vez, a última foi em 2011. <br>

    Zerado, mais uma vez, a última foi em 2011.
    Levei 04h:08m, jogando bem tranquilo para apreciar o jogo. Continua excelente como sempre.

    32
    • Micro picture
      onai_onai · 1 day ago · 3 pontos

      Tem a versão Director's Cut também, muda bastante do original.

      5 replies
    • Micro picture
      mastershadow · 1 day ago · 2 pontos

      Delicia de jogo, zerei esse ano novamente pela milésima vez kkk

    • Micro picture
      jcelove · 1 day ago · 2 pontos

      Boa, sempre bom dar uma relembrada no re.

  • mateusmaster Mateus Antonio da Silva
    2021-06-28 23:47:04 -0300 Thumb picture

    REzerando – Resident Evil Remake (GCN)

    #14º em 2021

    Agora que já terminei os games originais do começo dessa grande saga, resolvi seguir aos Remakes desses mesmo jogo. Vamos saturar de Raccoon City! Hahah Então eu peguei o remake do primeiro jogo para rezerar. Eu já tinha jogado essa grande obra no final de 2016. Naquele momento minha única experiência real com Resident Evil era o quinto jogo e os terríveis filmes.

    Quando joguei esse game pela primeira vez eu pude ver o que era Resident Evil na essência. Foi quando descobri que a franquia se tratava não só de matar zumbi e sobrevive, e sim uma gameplay complexa, com muito backtracking, gerenciamento de itens, puzzles criativos e uma história envolvente. Na minha primeira zerada eu havia jogado com o Chris, tinha resgatado Rebecca e a Jill e tudo mais!

    Dessa vez, já bem mais experiente na franquia, escolhi entrar no mundo do survival horror com a Jill Valentine. Em minhas 9 horas nesse pesadelo eu pude coletar todos os itens (o trofeuzinho veio!), visitar todos os cômodos (outro troféu pipocou)

    Esse jogo é fantástico. Simplesmente o melhor Resident Evil já feito. Expande o original de 96 em todos os aspectos, trazendo gráficos bonitos até hoje, trilha sonora revisada, novas áreas, todo um plot antes inexistente, zumbis que evoluem, mudança nos puzzles, mudança de localidade de inimigos, diálogos refeitos e cutscenes mais bem feitas. E tudo isso feito apenas 6 anos após o lançamento do game original.

    Isso tudo sem modificar a trama principal, não alteram a esquemática existente. Isso pode até ser considerado o único ponto negativo desse remake: eles tiveram a oportunidade de alterar a forma que as duas campanha funcionam a fim de mesclar os acontecimentos e criar um final verdadeiro onde os quatro personagens principais sobrevivem, porém não o fazem para se manter estritamente fiel ao game original. Poxa, se tivessem feito um esquema de campanhas que se complementam poderiam ter arrumado esse erro cometido anteriormente, não deixar ao jogador que apenas decide consigo mesmo qual acontecimentos combina mais com Jill ou com Chris e confabule um final em que todos sobrevivem aos eventos do jogo.

    O resto do jogo, ó: um primor. Dá para sentir o carinho dos desenvolvedores com esse projeto. Assim como o original, o game a princípio começa na Mansão Spencer, mas também passamos pelo pátio, pela residência, as bases subterrânea onde ficam os tubarões, os túneis e claro, o laboratório. Porém aqui foi incluso um caminho sinistro no bosque que leva até a cabana da família Trevor. Aliás, as adições mais visíveis nesse game se referem todas ao arco da família Trevor. Esse conteúdo não existia no jogo de 1996 por que o desenvolvedores descartaram por pensar que iria confundir o público. Bem, esse arco conta a triste história desta família que foi destruída pela Umbrella. No final dos anos 60, George Trevor, o pai da família, foi o engenheiro chefe da mansão Spencer, porém foi aprisionado e deixado para morrer de inanição pelo próprio Ozwell Spencer. Já a Jessica Trevor e sua filha Lisa, foram usadas como cobaia do vírus progenitor (que deu origem aos famosos vírus da franquia), porém a mãe morreu por não aguentar as doses e a filha sobreviveu aos testes, mas ao preço de se transformar em uma criatura horrenda arrancadora de faces. Lisa Trevor ficou vagando pelos túneis e passagens subterrâneas da mansão pelas próximas décadas até nos assombrar durante os eventos desse game. Como diria o Sr. Omar: Trágico! - As experiências com Lisa, inclusive, ajudaram na elaboração do G-Virus!!

    O restante da trama segue os moldes do original. Com Chris Redfield temos que achar Jill, resgatar Rebecca, confrontar Wesker e fugir. Com Jill Valentine temos que achar Jill, ser ajudados por Barry Burton, desconfiar (e confiar) dele, confrontar Wesker e fugir.

    Um elementos que dá um grau a mais na dificuldade do jogo é o fato de que neste game existe a necessidade de queimar ou explodir a cabeça de todo e qualquer zumbi, se não depois de um tempo eles se tornam os Crimson Head, malditos zumbis vermelhos e garrudos que levantam do nada pra nós perseguir (malditos cabeça dimipiqui!) Por causa disso temos que andar grande parte do jogo com um isqueiro e coletando a escassa quantidade de querosene que tem pelo mapa, elemento que não existe no game de origem.

    Esse game começar beeeem difícil, afinal, ninguém merece essa pistolinha e pouca munição que todo RE que se preste oferece em seus começos kkk porém após a metade do jogo as coisas vão se simplificando: vamos recebendo muitos itens de cura, armas mais potentes como a 12, lançador de granadas, magnum e muitos itens de defesa rápida - facas, granadas e tazers (outro elemento não existente no game original).

    REmake 1 é um jogo espetacular. Jogo fundamental para quem quer conhecer a franquia de uma forma mais polida e bem feita. Um clássico atemporal, gostoso de jogar até os tempos de hoje. Poderia somente alterar um pouco a esquemática dos acontecimentos para unificar o lore e fixar um Canon sobre esses acontecimentos. Recomendo para todos que não entendem a real essência de Resident Evil. Ainda assim: o MELHOR game da saga! 

    5/5 estrelas

    11
    • Micro picture
      natnitro · about 1 month ago · 2 pontos

      Jogaço mesmo! :-)
      Consegui fechar ele nessa madrugada também e justamente com o mesmo final feliz ai do Chris com a Jill e Rebecca no helicóptero e foi uma baita surpresa ver como o jogo era diferente de tudo que eu imaginava e muito mais hardcore no survival de verdade... :-)

      1 reply
    • Micro picture
      mastershadow · about 1 month ago · 2 pontos

      O Remake perfeito,provavelmente o unico no mundo kkkkk

      1 reply
  • thiones Sebá Oliveira
    2021-06-20 23:55:32 -0300 Thumb picture
  • natansouza Natan Souza
    2021-06-11 13:23:31 -0300 Thumb picture
    13
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 7 pontos

      Mas os gráficos de RE 1 eram extremamente realistas pra época...

      4 replies
    • Micro picture
      santz · about 2 months ago · 3 pontos

      Essa época é o dia de hoje, né?

  • hard_waters David Waters
    2021-06-06 10:12:21 -0300 Thumb picture

    [OFF] Brain Emulator (Prod. by David Waters)

    Som novo, meu povo!
    Dessa vez sampleando altas faixas do primeiro RE! ;)

    19
    • Micro picture
      volstag · about 2 months ago · 2 pontos

      O climão que ficou na musica foi demais cara

    • Micro picture
      marcelolima · about 2 months ago · 2 pontos

      dahora vou seguir seu canal,peço apoio pr meu canal,locadora ceara multi jogos

    • Micro picture
      thecriticgames · about 2 months ago · 2 pontos

      Ficou realmente lembrando as OSts do jogo, salvo pelo altos e baixos que dão um tom de batidas. Ficou lembrando uma OST do Survivor de quando você adentra salas com zumbis agitados.

  • mateusfv Mateus Vailate
    2021-06-05 14:44:39 -0300 Thumb picture

    Tier dos RE

    Eu já tava com essa ideia a um tempo atrás, de tanto ver os tiers do @hard_waters, mas tava com preguiça de fazer, e n tinha entendido direito como funcionava o site do tiermaker.

    Mas agora que compreendi:

    Conforme eu for terminando eles, vou atualizando a lista, o 0 eu mal comecei mas já sei que até o final provavelmente ele não vai subir da onde ele já tá kk

    E o RE Director Cut, é oque ainda tem a trilha normal que nem o jogo original, só a versão dualshock que nos deu essa obra de arte:

    EDIT: Ah uma coisa que esqueci de falar, e que pode confundir, os jogos que eu n tenho interesse de jogar de volta, não são piores que os F, eu só não sei aonde colocar na lista, e não tenho vontade de volta de jogar pra descobrir 😅

    21
    • Micro picture
      _gustavo · about 2 months ago · 3 pontos

      Eu trocaria total os sem interesse por ReVerse, Umbrella Chronicles e Resistance kkkkkk

      4 replies
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Gostos peculiares homi. Comeque vc não tem interesse algum no Dead Aim (tbm conhecido como o nico Gun survivor que não fez tanta vergonha) mas tem no Survivor 2 code veronia, que é tosco até a alma? hehe

      Surpreso pelo remake do 2 não estar em ultimo lugar. É um guilty pleasure assumido agora.XD

      E sim, o DC normal tem a trilha original ainda, a zoada é no DS edition pq foi qdo explodiu a treta com o compositor surdo que não era surdo mas terceirizava as composições dos outros.hehe

      8 replies
    • Micro picture
      zefie · about 2 months ago · 2 pontos

      Como o RE5 ficou em B pra você, imagino que o Revelations 2 vai ficar daí pra cima então, já que ele lembra muito o 5 mas com uma ambientação bem mais Resident Evil e menos filme de ação Hollywoodiano. xD
      Já o Revelations 1 vai depender do que você achar do RE4 (ou vice-versa). Em gameplay eu achei eles bem similares, mudando só a ambientação também (que do Rev é bem mais RE também).

      1 reply
  • hard_waters David Waters
    2021-06-05 12:27:03 -0300 Thumb picture

    Cronicas de dias fora de redes sociais: 02 - "Tenho Gostos Peculiares"

    Zeldecepções

    Todo Zelda, com exceção do Oracle of Ages, eu joguei deixando um puta hiato pra retomar no pós 75% do jogo, ou seja, eu achei maçante, na real que o livro da timeline do Zelda me cativa mais costurando a cronologia do que jogar os jogos mesmo...


    Que eu prefiro Ação na balança com exploração ou plataforma já é óbvio, não sou conhecido como zé Megaman a toa; não que não goste de DKC apesar de não ser tão fã de Mario e Sonic, mas mesmo sendo o zé MM, o clássico não me pega taaaaaanto; da mesma forma que logicamente gosto de exploração, se não Dark Souls, Metroid, Castlevania (Iga) não estariam entre meus jogos preferidos, porém ,eles são jogos de "small open worlds"onde há um balanço, com ação e combate bem acentuados, diferentes de Zelda, onde é praticamente indiferente no grande mapa aberto contemplativo, coisa que não curto... 

    Sem desmerecer dessa vez, mas Shadow of The Colossus, Red Dead não são pra mim justamente por isso, são lindos, mas PRA MIM é completamente indiferente, eu quero um bagulho que eu tenha "controle de mapa mental" sobre, level design estruturado, bem, as Dungeons de Zelda são isso, mas Castle, Metroid e DS são grandes Dungeons em completo e não parcial...sem falar que zeldas tem uma duração alta de mais pra mim, e olhem que sou extremamente prolixo escrevendo, Zelda pra mim é maior que um texto meu! HSUAHSUAHSUAHSAU

    Zeldas de meu interesse:
    - Minish Cap
    - Ocarina of Time
    - A Link to The Past
    - Link's Awakwning
    - Oracles
    - Wind Waker
    - Breath of the Wild

    Não, não tenho interesse em Skyward, Majoras achei xarope de ansiedade, Twilight falam que é outro Ocarina da vida, 2 achei porcariazão... Talvez Zelda não seja pra mim realmente, sacam? Na real que to indo com a cara do Wind Waker pelo grafico só, mas o cheiro de abandono ja é sentido de longe xD ...Ja BotW me parece ser tão diferente que gera interesse, esse ainda é uma total incognita...

    Preciso zerar AlttP!

    -------------------------------------------------------

    Resident Evil

    Parando pra pensar, pqp caras, entrei de cabeça na lore de zelda e acabei cagando pra maioria dos jogos, por outro lado, entrei na lore de Mega Man e foi beeeem diferente, é um bagulho que amo! <3

    Não entrei na de Metroid pois graças a deus é sequencia e é questão de imersão e não lore, e pra somar perfeitinho memo,  não me importo com os 3D! HSUAHSUASHAU... Não entrei na de Castle AINDA pq num curto os de NES pois não são da minha época, bem, vou falar disso mais pra frente em outro post...

    Por fim to começando a entrar na de RE e oh bagulho fdp cheio dos cancelamento que viraram outra coisa, mas, graças a decepção com zelda eu tô cabreiro de entrar e sei lá, num ser aquilo que imagino...

    Pelo que to me ligando:
    1 = Remaster Sweeet Home SNES / FPS (7) / Personagens Dino Crisis.
    2 = Elza Walker & sem ligação com o 1 / Personagens auxiliares (5) / Delegado não FDP
    3 = Code Veronica
    Gaiden = Barco (Rev1) / Guria que sente os bichão vindo (Rev2)
    4 = DmC / Virus Progenitor (5) / Alucinações (7)

    'Laços':
    Jill & Chris = 1 - 3 - Rev - 5 - 6 - 7 - 8
    Leon & Claire = 1 - 2 - CV - 4 - Rev 2 - 6

    A parada , cês sabem que eu penso bem antes de pisar onde pretendo, e vi umas speedrun que o maluco nem chega a dar meia duzia de tiro na campanha toda fora de chefe, e será que é um vai aquei e vai lá que eu busco? Tanto que eu nem dei muita atenção do que e onde tem que pegar pra saber pq perderia a graça e foquei em como o cara pró jogava, eu quero a tensão, o pouco recurso e também a ação tão ligados?
    É um puta incognita se eu vou gostar...

    Bem, chegou a hora, tô indo cair de Cabeça em RE!

    Alias, quero continuar acompanhando as jogatina do @thiones no 8 ta massa! \m/

    19
    • Micro picture
      thiones · about 2 months ago · 2 pontos

      Haha welcome back, stranger heh heh heh
      Gravei mais um pouco hoje cedo e pra variar, nosso colega fudeu a mão de novo hehe

      Só não vou emendar o dia jogando porque tenho compromisso com minha baiana favorita 😬

      2 replies
    • Micro picture
      mateusfv · about 2 months ago · 2 pontos

      Eu gosto de Zeldinha, mas muitas vezes que jogo algum deles de volta, sempre largo na metade também, isso acontece principalmente no ALTTP, que n tem fim kk, mas "recentemente" aconteceu com o WW, que n aguentei chegar na metade :v

      Já RE, acho que todo jogo tem uma durabilidade pouca, o mais longo é o 4 que faz muito tempo que n jogo de volta, o lore de RE é meio bagunçado, tem alguns jogo que não dão em nada, e alguns que só bagunçam mais a história kk, se isso acabar te incomodando muito, tenta SH, pq lá cada jogo é fechado em si, apesar de quase todos se passarem na mesma cidade.

      10 replies
    • Micro picture
      griffor · about 2 months ago · 2 pontos

      De qual jogo é essa última print screen?

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-06-03 10:12:17 -0300 Thumb picture
    29
    • Micro picture
      santz · 2 months ago · 4 pontos

      Para o helicóptero dar certo, tem que aparecer no final da aventura.

    • Micro picture
      noblenexus · 2 months ago · 2 pontos

      uhnnnn nuhm é que é isso memo rsrssr

    • Micro picture
      nilomonteirogamer · about 2 months ago · 1 ponto

      Só verdades kkkkk

  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-06-02 09:05:56 -0300 Thumb picture

    Canção de Terror 😈

    Uma aventura de terror de sobrevivência com câmera fixa, na 3ª pessoa. Receie a Presença, uma entidade misteriosa que não pode combater: fique alerta, se esconda, respire lentamente... Explore locais assombrados onde espíritos ocultos e almas perdidas vagueiam em uma verdadeira história de terror para a história.

    O famoso escritor Sebastian P. Husher desapareceu, junto com toda sua família. Preocupado, seu editor enviou um assistente em sua casa para procurar ele - mas nunca regressou... Esses desaparecimentos desencadearam uma série de eventos que, em breve, irão revelar algo terrível: um entidade sem nome e sombria conhecida apenas como A Presença parece ser a responsável por tudo isso.


    Song of Horror proporciona uma experiência de terror verdadeiramente dinâmica. Experimente o medo insuportável à media que este ser de outro mundo, A Presença, responde a seu modo de jogar e o persegue e formas inesperadas, proporcionando uma experiência única a todos os jogadores e um jogo onde a tensão se acumula naturalmente em vez de surgir de sequências roteirizadas.


    Como jogador, você viverá esta história através dos olhos de um conjunto variado de personagens relacionadas com a história a seu próprio jeito. Cada personagem é diferente, e trás seu ponto de vista único para a investigação, permitindo-lhes abordar as pistas e itens de modo diferente. Suas ação e decisões irão influenciar tudo: algumas delas irão saber mais ou menos de determinados aspectos da história; algumas delas serão mais eficazes contra manifestações sobrenaturais, mas todas elas podem morrer se a Presença as pegar – e a morte é permanente. Se morrerem, você terá de continuar a história com outra, e continuar a investigação para que suas mortes não sejam em vão.


    Uma loja de antiguidades misteriosa, um mosteiro esquecido, um manicômio abandonado... Cada local em Song of Horror é inspirado pelos clássicos do gênero. Explore e investigue estes locais assombrados para coletar pistas e itens que irão ajudar você a solucionar quebra-cabeças desafiantes enquanto suporta a tensão agonizante da atmosfera do jogo.

    26
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 2 months ago · 4 pontos

      Concordo com todos...parece bem interessante.
      E além do Alone in the Dark, @mateusfv... faz lembrar o clássico e maravilhoso ETERNAL DARKNESS do GameCube, onde você controla vários personagens...

      2 replies
    • Micro picture
      mateusfv · 2 months ago · 3 pontos

      Essa primeira imagem, e a descrição me lembram do primeiro Alone in the dark, eu odeio câmera fixa, mas se o jogo for bom dá pra relevar.

    • Micro picture
      luis_f · 2 months ago · 2 pontos

      Não conhecia esse game, achei muito bacana. Gosto de jogos com câmera fixa, acho que isso colabora no clima de suspense. Mais adiante catarei!

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...