This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • museudosrpgs Nelio Dias
    2021-02-19 12:44:53 -0200 Thumb picture

    Dragões, sapos, macacos, felinos, tatus e mais dragões!

    Medium 3852957 featured image

    Logo de cara é possível perceber a nítida diferença entre Breath of Fire II e seu antecessor, principalmente no que diz respeito a velocidade do jogo enquanto você caminha no mapa.

    FAREI O POSSÍVEL PRA DAR A MENOR QUANTIDADE POSSÍVEL DE SPOILERS, PARA QUE NÃO ESTRAGUE A SUA EXPERIÊNCIA AO JOGAR ESSE BELO JOGO.

    HISTÓRIA:

    Uma criança destinada a ser a salvadora do clã dos dragões que num belo dia desaparece da sua vila e cai num mundo completamente igual mas diferente (ao estilo Serge em Chrono Cross),  onde ninguém o reconhece e o mesmo é tratado como um estranho (isso não é spoiler, é a própria sinopse e literalmente a primeira cena do jogo).

    A partir daí começa a jornada do jovem Ryu, que passa a viver nesse mundo junto com seu amigo canino Bow, que vai precisar provar a sua inocência em uma acusação de um crime que ele não cometeu (mesmo sendo um ladrãozinho).

    A partir daí uma missão liga na outra, onde novos personagens vão aparecendo e se juntando a equipe no desenrolar da história...

    O pequeno meliante Bow, uma péssima influência pros seus filhos

    PERSONAGENS E SEU DESENVOLVIMENTO

    Outro fator onde se pode observar uma nítida melhora em relação a BOF I é no desenvolvimento dos personagens.

    No primeiro jogo os seus colegas de equipe simplesmente decidiam seguir Ryu em sua jornada sem nenhum grande motivo, e a reação do protagonista e demais colegas era de indiferença.

    Não que isso tenha mudado radicalmente, acredito que essa interação entre os membros da equipe ainda deixa a desejar, mas é perceptível que alguns personagens conseguem criar um vínculo emocional muito maior com o protagonista, como são os casos de Bow, Katt e Nina, além das histórias paralelas emocionantes de Sten, Nina e Rand.

    Obs: A diversidade da equipe é um ponto forte, podemos dizer que Ryu é praticamente o único humano da equipe.

    Katt deixando um soldado ferido


    DESIGN & ARTE

    A arte de BOF II é belíssima, mesmo com seus cenários simples e NPCs gêmeos, mas meu comentário aqui vai para os monstros. Muitos deles tem um design digno de "final boss" e transmitem uma aura assustadora.

    Não jogue isso de noite


    JOGABILIDADE, ITENS E MISSÕES SECRETAS

    A jogabilidade de BOF II tem seus altos e baixos, segue o sistema clássico por turnos, com um sistema de experiência e levels recompensador (evoluir não é um fardo aqui, e acredite, você vai precisar), isso sem contar que acumular dinheiro em batalhas é muito fácil depois de uma certa altura do jogo.

    Algumas coisas me chamaram atenção no jogo: 


    - Sistema de fusões, onde um dos guerreiros se funde com uma shaman e se transforma numa criatura mais poderosa, MAS... quando seu HP estiver baixo a fusão simplesmente se desfaz, mesmo assim, é algo muito bacana de se testar

    - Recrutamento de personagens secundários: Converse com todos os NPCs que encontrar, alguns deles vão "se juntar" a sua equipe, mas vão ficar em uma determinada cidade, dentre eles temos Enfermeira, Cientista, Escultor, Músico, Pescador, um inútil e um cozinheiro (você faz algumas combinações de itens e ele te entrega itens diferentes), inclusive, graças ao cozinheiro consegui alguns itens que me ajudaram na luta final.

    - Inventário: Aqui o inventário é relativamente pequeno e itens bem como armas e armaduras ocupam o mesmo espaço, o que acaba sendo um desafio constante para que você ande somente com o que for necessário.

    - Itens secretos: O jogo é repleto de itens e locais secretos e / ou escondidos, mas TÃO escondidos que se você não usar um detonado muito provavelmente não vai sequer saber da existência deles

    - Pescaria: Usada pra pescar itens raros (ou alguma sardinha intrometida), a ideia é boa, mas acaba sendo cansativo se você não pegar o jeito, pois cada vez que a sua corda arrebenta você precisa voltar a alguma loja para comprar ou equipar mais.

    Ideia boa, difícil é conseguir pescar

    TRILHA SONORA

    A trilha sonora é bonita e aconchegante, nada épico ou marcante, mas muito gostosa de ouvir e adequada a cada momento do jogo...

    MÚLTIPLOS FINAIS

    Bom, primeiramente tenho que revelar que nunca apanhei tanto de um boss na minha vida como esse maldito aqui

    Depois de duas semanas upando o Ryu e fazendo combinações mirabolantes com meu cozinheiro consegui criar alguns "biscoitos" (item que restaura todo o HP) e venci o desgraçado sem precisar usar especial.

    Pois bem, temos duas possibilidades de finais, uma se você matar uma pessoa e outra se você não matar (Alô Magus), eu acabei matando essa pessoa e fiz o final "triste"
    Assim como Chrono Trigger vários pequenos acontecimentos, diálogos e batalhas durante a jornada influenciam no momento final.

    Portanto a minha dica é: DEVORE CADA CANTO DESSE JOGO!

    CONCLUSÃO

    Breath of Fire II sem sombra de dúvidas entra pra galeria de maiores RPGs de todos os tempos, com uma trama complexa envolvendo questões sobre fanatismo religioso, dramas familiares, romances, dilemas existenciais e tudo que se tem direito.

    Conheça nosso projeto: (12) Museu dos RPGs | Facebook

    0
  • museudosrpgs Nelio Dias
    2021-02-19 10:31:52 -0200 Thumb picture
    museudosrpgs checked-in:
    Post by museudosrpgs: <p>Finalmente!<br><br>Depois de passar duas longas

    Finalmente!

    Depois de passar duas longas semanas apanhando do Barubary consegui finalizar BOF II 

    Mas fiz o final triste :(

    0
  • 2021-02-13 00:21:58 -0200 Thumb picture
    rensan checked-in:
    Post by rensan: <p>#img#[761144]</p><p>&nbsp;Após alguns dias ocupa

     Após alguns dias ocupados, enfim consegui voltar a jogar breath of fire II. Com uma pequena mudança, um amigo daqui do alvanista me indicou uma rom com uma tradução melhor, e é com essa que eu vou jogar a partir de agora.

    Após resgatar a mascote de Mina, várias coisas aconteceram, Bosch foi falsamente acusado de roubo e ele junto do Ryu tiveram que fugir da cidade em que eles estavam, e agora Ryu está a procura de pistas para inocentar o amigo dele. E eu parei de jogar logo quando Ryu chega em Wyndia e encontra um possível novo companheiro, Sten.

    Até agora, BOF II tem se mostrado uma ótima continuação, melhorando tudo o que já era bom no primeiro e melhorando ainda mais. E uma das melhoras que eu tenho curtido mais até agora, é com relação aos personagens, eles estão muito mais divertidos e carismáticos que no primeiro jogo, e a interação entre eles está bem mais agradável de acompanhar.

    6
    • Micro picture
      jcelove · 4 months ago · 2 pontos

      Ah recomeçou no hack, vale a pena. Notou que a interface deu uma melhorada tbm, bem mais bonitinho.hehe

      O primeiro BoF era um rpg honesto mas sem sair do basico. O 2 é um exemplo de sequencia bem feita, o enredo e personagens são bem mais desenvolvidos (exceto a secreta infelizmente U_U)

  • 2021-01-20 14:01:48 -0200 Thumb picture
    rensan checked-in:
    Post by rensan: <p>#img#[756874]</p><p>Continuando meus planos de j

    Continuando meus planos de jogar todos os breath of fire, comecei o segundo, e já comecei tomando susto, achando que o jogo tava com algum problema, por causa do trecho inicial que é em preto e branco, depois percebi que foi apenas uma escolha visual do jogo, uma bem interessante por sinal.

    Acontece bastante coisa nesse começo, alguma delas sendo o desaparecimento do pai e da irmã do protagonista e um timeskip de dez anos e após esse timeskip que o jogo realmente começa, com o Ryu aceitando a primeira missão dele como hunter, salvar a mascote de uma menina.

    Acabei fazendo mais grind do que queria, o Ryu tava morrendo toda hora, porque os monstros só focavam nele, então nem dava tempo de curá-lo. Acabei deixando os dois personagens over leveled, só pra evitar esse problema. No fim consegui resgatar o porquinho, não sem antes quase cozinhar o bicho vivo. Foi uma cena bem divertida.

    Esse começo me pareceu meio apressado, o que acabou ficando um pouco confuso pra mim, mas ainda sim estou bem interessado em saber mais da história e o que aconteceu com o pai e a irmã do protagonista.

    7
    • Micro picture
      jcelove · 5 months ago · 2 pontos

      Vai na fé que a história do jogo é muito boa e o gameplay tbm.
      Tem uma versão hack que corrge a tradução zoada original dele, melhora o balanceamento e menus do jogo que deixa a experiencia ainda melhor.

      4 replies
    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 2 pontos

      Tomou um susto como se a tela de título é colorida?

      2 replies
  • the_muriel Muriel Soares
    2020-05-30 09:18:31 -0300 Thumb picture
    Post by the_muriel: Da para ver que é uma review de cultura so por expl

    Da para ver que é uma review de cultura so por explicar a pescaria, algo indispensável em qualquer RPG kkkkkkkkkkkkk
    Esse é um jogo que preciso voltar para, terminei ele novo demais e ainda foi na versão de GBA.
    Isso da capcom ficar chupinhando coisas de FF acabou sendo algo negativo para eles, não que olhar para o lado e aprender seja ruim, mas precisa entender oq a sua franquia tem de especial, melhorar e pegar de fora so o que lhe falta, fazer a o Dragão ser um ataque único me broxou na época .

    Parabéns pela Review o/

    A Criança Destinada vs A Igreja Universal Do Reino Do Capeta.

    Review by: @kalini

    O primeiro Breath of Fire começou de uma forma bem interessante, trazendo um herói que se transforma em dragão e a ...

    Keep Reading →
    10
    • Micro picture
      kalini · about 1 year ago · 2 pontos

      Até que enfim tem mais gente lendo. Ontem a noite só vi 1 dislike e mais nada. Até fiquei com peso na consciência...

    • Micro picture
      kalini · about 1 year ago · 2 pontos

      Eu curtia pescaria bem antes de saber o que era rpg e grindingcast.

      3 replies
  • 2020-04-24 09:10:51 -0300 Thumb picture

    Combo#236 [Super Nintendo](1994): Shin Megami Tensei II & Breath of...

    ...Fire II

     Algumas décadas após os eventos do primeiro jogo, um novo Messias aparece na cidade de Millenium Tokyo, Hawk, o gladiador. O jogador deve explorar a cidade, derrotando demônios e trazendo alguns para seu lado. Assim como no antecessor, o jogo permite fundir diferentes demônios para criar uma criatura mais poderosa. É possível também fundir com armas. A história do jogo envolve disputas ideológicas e religiosas, com várias entidades brigando pelo poder do novo Reino de Mil Anos. - O segundo jogo da série traz basicamente as mesmas mecânicas de seu antecessor, como leve melhoramento. O foco do jogo é seu enredo, mas a exploração em primeira pessoa me pareceu bem ultrapassada. Gráficos e músicas sem muito capricho.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     A continuação de Breath of Fire se passa 500 anos após os eventos do primeiro jogo. O pai e a irmã de Ryu desaparecem quando ele ainda era uma criança e agora, jovem, se aventura pelo mundo junto de seu amigo Bow. Ao longo da jornada, outros personagens vão entrando na equipe, cada um com seu próprio background e habilidades únicas. A novidade fica por conta da administração da cidade inicial, onde é possível convidar NPCs para morar lá e construir novas casas. - O segundo jogo da série traz gráficos ainda mais caprichados, com destaque para os combates em visão isométrica. As músicas também mantém a qualidade. A história é longa e o jogo possui uma alta taxa de encontros, que acaba tornando ele bastante cansativo.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx, @fredson, @mjdias, @hyuga [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    45
    • Micro picture
      kalini · about 1 year ago · 3 pontos

      Esses MegaTen em 2D antes do Nocturne tinham um potencial enorme, mas infelizmente não tem carisma, são monotomos de se explorar, são em terceira pessoa e as dungeons são um saco. Mesmo a história não é contada de forma convincente, mesmo com uma grande premissa. Esse lance de permitir o jogador escolher entre Deus ou Diabo pra traçar o destino da humanidade é digno de nota. Ainda assim, tenho respeto por essa franquia.

      Já Breath of Fire II é "O" RPG do SNES, na soma enredo + personagens. Tem a mesma premissa que a do MeEgaTen: religião e seitas, só que com um desenrolar muito superior, personagens marcantes tanto no visual quanto na personalidade. Mesmo o Ryu sem falar nada tem mais carisma que todo o cast de MegaTen junto. O gameplay também é muito bom. O problema é que o jogo é meio fácil, e as transformações de Ryu não são permamentes, são que nem as summons de Final Fantasy.

      1 reply
    • Micro picture
      noyluiz · about 1 year ago · 2 pontos

      Ue acho o SMT 2 bem mais bonito e nítido do que o primeiro

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 year ago · 2 pontos

      BOF2 é legal em algumas coisas, mas realmente enche o saco depois de certo tempo, isso mesmo na versão de GBA, que tem uma taxa de encontros random menor

      1 reply
  • danielretrolevel Daniel Lunas
    2020-03-11 19:08:08 -0300 Thumb picture
    Post by danielretrolevel: <div>Ae está no ar mais um episódio de Breath of Fi

    Ae está no ar mais um episódio de Breath of Fire II no projeto O PLATINADOR! Venha acompanhar com a gente e dar umas risadas enquanto curtimos esse RPG épico.

    https://www.twitch.tv/retro_level

    17
  • ntampinha Natalia
    2020-02-18 20:48:52 -0300 Thumb picture
    ntampinha checked-in:
    Post by ntampinha: <p><strong>AGORA SIM, O FIM!</strong></p><p>Usei o

    AGORA SIM, O FIM!

    Usei o save state que tinha reservado para fazer o segundo final de BoF2. Desta vez optei por não salvar Ganer. Segui a história normalmente até Habaruku, coletei as Shamans que faltavam, upei bastante e lembrei de tirar um print do mapa completinho dessa vez:

    Entrei no covil dos demônios melhor preparada do que na primeira vez, hahaha, e não me perdi no labirinto \\o.

    A luta final continuou emocionante, mesmo sendo a segunda vez que luto contra DeathEvn.

    >>> FINAL 3: Venci DeathEvn e cheguei ao final triste do game.

    Mano, que desfecho destruidor, acabou com meus feelings. Depois de passar mais de 40h de jogo com o Ryu e os demais, é inevitável se afeiçoar... Não estava preparada para esse final 😢😢. 

    Bom, e é isso! 

    Fiz todos os finais do BoF2 porque gostei bastante do jogo. Achei o gráfico lindo e a trilha sonora uma delicia de se escutar. O enredo também foi muito legal, não esperava as reviravoltas e todas as partes dramáticas, gostei das coisas que encontrei aqui...

    Dos personagens, Ryu, Katt e Bleu foram os meus queridinhos. Spar e Jean só fizeram parte da minha equipe quando a participação deles era obrigatória, porque não gostei deles. Os demais foram bastante úteis em vááários momentos.

    Com o game concluído, encerro os check-ins de BoF2.

    É um excelente jogo, recomendo!

    26
    • Micro picture
      thecriticgames · over 1 year ago · 3 pontos

      Queria ler mas não quero tomar spoiler, o jogo parece muito foda.

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · over 1 year ago · 3 pontos

      Parabens, bof 2 é facil top 3 do snes em rpg

      2 replies
    • Micro picture
      gennosuke6 · over 1 year ago · 2 pontos

      Parabéns! o/ BoF do 1 ao 4 é sempre uma boa. =D

      1 reply
  • ntampinha Natalia
    2020-02-15 23:53:38 -0300 Thumb picture
    ntampinha checked-in:
    Post by ntampinha: <p>Depois de derrotar Habaruku, aceitei entrar no c

    Depois de derrotar Habaruku, aceitei entrar no covil dos demônios, para extinguir o demônio-mor antes que ele tivesse força suficiente para se libertar e destruir o mundo.

    O dragão que guardava a entrada volta a forma humana para deixar a equipe entrar, e Ryu conseguiu rever sua mãe depois de muitos anos:

    O dungeon foi bastante complexo de passar. Os monstros eram bem fortes e eu me perdi na porcaria do labirinto kkkkk (bateu um desespero nessa hora 😂).

    Passei a primeira parte do dungeon e encontrei o que restava do clã perdido do dragão. Ao ter contato com o seu povo, muitas coisas sobre sua mãe e seu passado foram revelados a Ryu.

    As últimas peças da história finalmente se encaixaram...

    Segui para a segunda parte do dungeon que, curiosamente, sempre me levava para baixo, como se guiasse o time para o pedaço mais sombrio do submundo.

    Vocês não sabem o alívio que senti ao achar a fonte do dragão, kkkk:

    E depois de muito sufoco, passando pelo que eu considero o dungeon mais difícil do jogo, encontrei o demônio-mor Evan, que depois mostrou sua verdadeira face como DeathEvn.

    A luta final foi muito emocionante!!! Minha equipe de ouro foi composta por: Ryu, Katt na força bruta, Bleu na magia negra e Bow no suporte.

    Bow era o mais fraco do time, porém, nem mesmo ele decepcionou. Minha equipe deu um show no the-mônho com síndrome de deus. Depois disso foi só curtir o final 💕.

    >>> FINAL 2: Por ter salvo Ganer e conseguido fazer a minha cidade voar, assisti ao final feliz do jogo. Foi tudo muito emocionante e eu adorei.

    Amei o jogo e este final ❤️. O game é muito lindo e a trilha sonora é boa pra caramba!!! Só não irei dar essa jornada como finalizada porque quero fazer o outro final também, vou usar o save que fiz pouco antes de salvar Ganer e seguir um caminho diferente 😁.

    24
    • Micro picture
      onai_onai · over 1 year ago · 2 pontos

      Eu nem lembro que final fiz. Depois desse tu já vai começar o Breath of Fire III?

      5 replies
    • Micro picture
      jcelove · over 1 year ago · 2 pontos

      Puz, já? Parabéns.hehe
      Terminou sme fazer as fusões? Hardcore. XD
      Esse é o final feliz, o outro é bem mais dramático e acho que combina mais com o clima meio depré da trama.

      2 replies
    • Micro picture
      vinicios_santana · over 1 year ago · 2 pontos

      Foi rapidão rs, parece que foi essa semana que começou a soltar os check-ins. Quanto tempo de jogo?

      2 replies
  • ntampinha Natalia
    2020-02-15 18:12:09 -0200 Thumb picture
    ntampinha checked-in:
    Post by ntampinha: <p>Completei algumas coisinhas antes de prosseguir

    Completei algumas coisinhas antes de prosseguir com a história principal de BoF2. Primeiro fui atrás das Shamans que faltavam (mal usei as fusões nesse game, mas acho que usarei para a luta final).

    Depois elevei minha cidade aos céus:

    Tentei adquirir o poder Boombada Secret também, mas o joguete musical era muito difícil, kkkk. Tentei tocar a musiquinha várias vezes, mas não consegui reproduzir a melodia corretamente. Acabei desistindo.

    Concluído essas tarefas, segui para Gate, a cidade natal de Ryu. O demônio-mor está aprisionado lá, sob a montanha, e Habaruku tentou sua última estratégia de abrir os portões para libertar o monstro. Como o demônio não tinha energia o suficiente para abrir os portões pelo lado de dentro, Habaruku tentou abrir por fora.

    Obviamente Ryu teve que impedi-lo:

    Com o último servo possuído destruído, o bichão não consegue escapar. Porém, Ryu tem uma escolha importante a fazer: esperar que o demônio ficasse forte o bastante para fugir e aí derrota-lo, ou entrar no covil do monstro e detê-lo o quanto antes.

    >>> FINAL 1: Optei por esperar o demônio tentar fugir, para só então detê-lo. E aqui visualizei o primeiro final do game (o bad ending, como esclareceu o jcelove nos comentários ^-^).

    Agora vou refazer os passos de derrotar Habaruku e optar por entrar no covil, para ver o outro final.

    18
    • Micro picture
      jcelove · over 1 year ago · 3 pontos

      Vixe ja ta no final. Esse na vdd é um "bad ending", tem o ending normal e o true, que eu só soube da existencia anos depois que joguei.hehe

      11 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...