farusantos

Indies, jogos não muito conhecidos e análises :) https://faru.wordpress.com/

You aren't following farusantos.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • farusantos Farley Santos
    2020-09-01 13:05:10 -0300 Thumb picture

    Análise: UnderMine

    UnderMine aplica conceitos de roguelite em um ótimo jogo. O ciclo de explorar, coletar dinheiro, morrer, melhorar o personagem e tentar novamente é viciante, pois cada partida é única e há a constante sensação de que estamos progredindo. A variedade de poderes que podem ser obtidos pelo caminho, em especial, torna cada tentativa empolgante e imprevisível — parte da diversão é justamente ver qual combinação maluca de habilidades virá a seguir. Há muito conteúdo para explorar, embora a necessidade de fazer grind para liberar certos recursos deixem as coisas um pouco repetitivas, fora alguns outros problemas. No fim das contas, UnderMine é um dungeon crawler de ação sólido e polido capaz de prender por horas.

    Análise completa

    UnderMine

    Platform: PC
    10 Players
    6 Check-ins

    18
  • farusantos Farley Santos
    2020-08-26 14:19:01 -0300 Thumb picture

    Análise: INMOST

    Uma atmosfera envolvente é o maior destaque de INMOST. Acompanhar as tramas dos três protagonistas é simultaneamente atraente e inquietante por causa dos vários temas abordados e das cenas impactantes. Um visual com poucas cores, iluminação repleta de contrastes e música suave ajudam a montar a ambientação sombria. Mecanicamente, o jogo apresenta boa variedade de estilos com puzzles, ação, momentos de plataforma e investigação. Infelizmente há alguns problemas, como aspectos subdesenvolvidos, soluções nada intuitivas e constante tentativa e erro, o que traz frustração. No fim, INMOST é uma experiência breve e interessante ainda que com falhas.

    Análise completa

    Inmost

    Platform: PC
    10 Players
    1 Check-in

    15
  • farusantos Farley Santos
    2020-08-25 13:29:08 -0300 Thumb picture

    Impressões: Eastern Exorcist

    Eastern Exorcist é um ótimo jogo de ação, mesmo que ainda em desenvolvimento. É difícil não se envolver com seu combate ágil e repleto de opções, sendo que a presença de uma barra de fôlego o torna cadenciado e estratégico. Além disso, a ambientação é ímpar com visual belíssimo e temática bem explorada, por mais que a estrutura seja completamente linear. O título apresenta alto grau de polimento, mesmo estando em Acesso Antecipado, mas ainda precisa de muitos ajustes em certos aspectos, como mecânicas e dificuldade. No mais, Eastern Exorcist é recomendado para quem gosta de um bom desafio, ainda que incompleto.

    Impressões completas

    Eastern Exorcist

    Platform: PC
    4 Players
    2 Check-ins

    9
  • farusantos Farley Santos
    2020-08-18 15:32:51 -0300 Thumb picture

    Análise: Spiritfarer

    Spiritfarer usa diferentes características para montar uma ótima jornada sobre seguir em frente. A mistura de gerenciamento de recursos, administração, produção de itens e plataforma diverte, principalmente pela grande diversidade de atividades. Além disso, há um mundo extenso para desbravar, sendo a progressão livre e sem punições. O grande destaque é a temática que explora a morte de um jeito suave com inúmeros personagens cativantes e interessantes, reforçados por vários momentos emocionantes pelo caminho. A ambientação é excepcional, com visual intrincado, música bem inserida e ótimo texto, mas alguns pequenos problemas na interface incomodam um pouco. No fim, Spiritfarer se revela uma experiência memorável e repleta de sentimento.

    Análise completa

    Spiritfarer

    Platform: PC
    25 Players
    5 Check-ins

    19
  • farusantos Farley Santos
    2020-08-14 13:49:03 -0300 Thumb picture
    farusantos checked-in to:
    Post by farusantos: <p>Eastern Exorcist é um jogo de ação 2D que saiu a
    Eastern Exorcist

    Platform: PC
    4 Players
    2 Check-ins

    Eastern Exorcist é um jogo de ação 2D que saiu agora no Steam via Acesso Antecipado. É inevitável não olhar para o jogo e pensar na Vanillaware (Muramasa, Odin Sphere, Dragon's Crown), no entanto o título tem mecânicas legais que trazem identidade.


    No jogo, controlamos um guerreiro exorcista que é deserdado pelo seu mestre após cometer um erro que custou a vida de dois de seus irmãos. Em sua jornada de redenção, o herói explora um mundo constantemente assolado por demônios e outras criaturas sobrenaturais. 


    Em sua essência, Eastern Exorcist é um título de ação 2D com toques de RPG. O foco é o combate, e o exorcista tem várias ferramentas para enfrentar as criaturas, como sua espada e feitiços. Só derrotar os monstros não é suficiente: é necessário purificá-los, senão eles revivem ainda mais fortes.

    O ritmo é acelerado e lembra um hack and slash, mas, na verdade, a jogabilidade é mais cadenciada. Muitas das ações do exorcista, como esquivar e defender, consomem fôlego. Além disso, algumas sequências especiais de ataques só funcionam se os golpes são executados no momento correto. O resultado é um combate mais estratégico e elaborado. No começo eu tive bastante dificuldade por atacar de qualquer jeito, contudo aprendi na marra o que deveria ser feito e logo já estava fazendo movimentos impressionantes, como aparar ataques de inimigos e contra-atacar. O exorcista pode ser fortalecido com esferas mágicas e há também feitiços variados (e cada um deles tem uma árvore de habilidades).

    Além do ótimo combate, Eastern Exorcist conta com visuais estonteantes desenhados à mão. A atmosfera retrata uma China fantástica, e as cenas não interativas lembram uma espécie de teatro com dublagem e tudo mais.


    O jogo foi lançado no formato Acesso Antecipado, porém ele parece completo (uma conquista que exige terminar a campanha indica isso). A produtora não detalhou exatamente o que vai ser feito até o lançamento da versão final, mas já imagino algumas coisas que podem ser melhoradas, como a tradução para o inglês e balanceamento. Mas, mesmo assim, já recomendo bastante Eastern Exorcist :)

    21
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · over 1 year ago · 2 pontos

      Gostei do visual.

    • Micro picture
      kleber7777 · over 1 year ago · 1 ponto

      Curti tudo o que vc apontou. Ficarei de olho no futuro. :)
      Tomara que eles corrijam os pontos que vc citou.

      1 reply
    • Micro picture
      salvianosilva · over 1 year ago · 1 ponto

      Já coloquei na lista de desejos

  • farusantos Farley Santos
    2020-08-13 15:03:42 -0300 Thumb picture
    farusantos checked-in to:
    Post by farusantos: <p>Rogue Legacy 2 é a sequência de Rogue Legacy, um
    Rogue Legacy 2

    Platform: PC
    5 Players
    8 Check-ins

    Rogue Legacy 2 é a sequência de Rogue Legacy, um ótimo roguelite de plataforma lançado alguns anos atrás que até hoje ainda é um dos meus favoritos. O novo jogo, que será lançado no formato Acesso Antecipado, expande e moderniza algumas ideias e mecânicas do anterior. Joguei por volta de três horas e achei familiar e bastante divertido.
    Em Rogue Legacy 2, controlamos um guerreiro que explora um castelo repleto de perigos em um jogo de ação e plataforma 2D com características de roguelite. O grande diferencial é a morte permanente: quando o herói morre, um de seus filhos continua a jornada. Além de serem de classes únicas (cavaleiro, arqueiro, mago e bárbaro), os personagens apresentam também características únicas que afetam o jogo de alguma maneira. Há todo tipo de traço pessoal, como "ossos fracos" (é lançado mais longe ao ser atingido), "gigantismo" (o personagem é imenso), "glaucoma" (as extremidades da tela ficam escuras) ou "vertigem" (o jogo fica de cabeça pra baixo). O mapa também muda a cada tentativa, por mais que algumas coisas fiquem mais ou menos nos mesmos lugares. Sendo assim, cada partida é única e imprevisível. Entre cada tentativa, podemos usar o dinheiro coletado para melhorar as características dos heróis ou liberar novos recursos (como lojas).
    A grande novidade de Rogue Legacy 2 está nas alterações das classes. Ao contrário do original, agora os diferentes tipos de heróis são mais distintos. No lançamento no Acesso Antecipado, RL2 conta com quatro classes. O cavaleiro continua sendo uma classe equilibrada e está intocado em relação ao primeiro título. Já os magos contam com um ataque básico à distância que atravessa paredes e dois feitiços. O bárbaro tem mais HP e resistência e um conjunto de ataques distinto: um movimento amplo no chão e um ataque giratório no ar. Por fim, o inédito arqueiro acerta inimigos de longe com flechas poderosas, mas sua mobilidade é limitada. Gostei bastante das várias alterações nas classes de heróis, agora elas estão bem mais únicas, o que traz variedade ao jogo. Vindo do primeiro título, tive muita dificuldade ao controlar os personagens novos, mas já vi inúmeras possibilidades e estratégias.
    Estruturalmente, a desenvolvedora promete um mundo maior, com cenários espalhados por um reino, e elementos de metroidvania (que não estavam presentes no original). No lançamento do Acesso Antecipado estão disponíveis dois biomas com boa variedade de salas, mas não vi nenhuma característica de metroidvania notável. Uma mudança bem-vinda é que agora as habilidades de locomoção (como a investida) são obtidas ao vencer desafios especiais no jogo, achei muito melhor do que gastar espaços de runas.
    Fora isso, Rogue Legacy 2 conta com visual mais elaborado que lembra desenho animado. A movimentação é 2D, mas todos os elementos são 3D, e o resultado ficou ótimo, parece desenhado a mão. As alterações, no entanto, deixaram o jogo mais pesado — só rodou bem na minha máquina modesta na configuração low, por mais que o visual se manteve bom. Além disso, já encontrei vários bugs, como personagens sumindo ou som com problema. Naturalmente isso deve mudar no decorrer do Acesso Antecipado, e espero que melhorem a performance.
    No mais, gostei bastante do que já vi de Rogue Legacy 2. A versão de lançamento do Acesso Antecipado tem boa quantidade de conteúdo e já mostra os principais conceitos do jogo, mas algumas coisas ainda estão na promessa (como os aspectos de metroidvania). Recomendo bastante, mesmo nesse estado inicial :)

    16
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · over 1 year ago · 2 pontos

      Não sei expressar o quanto gostei do primeiro, e o quanto me empolguei com o trailer e anúncio do segundo.

    • Micro picture
      kleber7777 · over 1 year ago · 2 pontos

      Pelo jeito, eles pegaram o que deu certo e fizeram poucas mudanças. Por mim, perfeito!
      Gostei das imagens que vc postou. Está bem mais bonito. Curti.

      1 reply
  • farusantos Farley Santos
    2020-08-11 13:29:07 -0300 Thumb picture

    Análise: Dragon Marked for Death

    Dragon Marked for Death cativa com sua ação 2D ágil e acelerada. Completar missões no controle de seis diferentes heróis é empolgante e dominar suas habilidades e particularidades é um dos destaques do título. A aventura pode ser explorada sozinho, mas é no multiplayer que o potencial é melhor explorado: os jogadores precisam coordenar seus movimentos para conseguir vencer, e é divertido quando as estratégias funcionam. Mesmo assim, o jogo apresenta algumas limitações notáveis, como aspectos de RPG de pouco impacto, desenho de níveis sem inspiração e conteúdo reciclado, características que podem trazer sensação de repetição. No fim, Dragon Marked for Death é uma experiência razoável, porém é necessário relevar seus problemas para melhor aproveitá-lo.

    Análise completa

    Dragon Marked for Death

    Platform: PC
    4 Players

    12
  • farusantos Farley Santos
    2020-07-29 16:01:31 -0300 Thumb picture

    Análise: Paper Mario: The Origami King

    Paper Mario: The Origami King cativa com sua aventura bela, variada e bem humorada. O novo título da franquia de papel do encanador apresenta um mundo elaborado e com grande diversidade de atividades e segredos que nos convida a explorá-lo constantemente. O sistema de batalha, que não passa de um puzzle com cara de combate, tem algumas ideias interessantes, embora muitas limitações o tornam cansativo. Já os embates contra os chefes são criativos e empolgantes. O maior destaque do jogo é seu ótimo senso de humor presente nos eventos inusitados, nos personagens carismáticos e no texto afiado e divertido. Paper Mario: The Origami King pode não ser o RPG que muitos desejavam, mas não deixa de ser mais uma criativa e notável aventura do personagem.

    Análise completa

    Paper Mario: The Origami King

    Platform: Nintendo Switch
    43 Players
    10 Check-ins

    6
  • farusantos Farley Santos
    2020-07-23 14:06:02 -0300 Thumb picture

    Análise: Panzer Paladin

    Panzer Paladin é um título que se concentra em executar bem alguns poucos conceitos ao mesmo tempo em que apresenta toques de modernidade. Controlar um robô gigante e um pouco desajeitado é interessante, principalmente por causa da presença constante de desafios de plataforma e combate. O sistema de armas é o destaque: é divertido testar diferentes armamentos, e vários detalhes trazem aspectos estratégicos às partidas. A ambientação retrô tem seu charme com o visual em pixel art, mas o passado também atrapalha o ritmo com escolhas duvidosas de design que trazem repetição e irritação. Por fim, Panzer Paladin se revela um bom jogo de ação, principalmente para aqueles que buscam um desafio mais clássico e simplificado.

    Análise completa

    Panzer Paladin

    Platform: PC
    9 Players
    1 Check-in

    9
  • farusantos Farley Santos
    2020-07-17 15:43:39 -0300 Thumb picture
    farusantos checked-in to:
    Post by farusantos: <p>Joguei o começo e curti bastante :)#img#[723637]
    Paper Mario: The Origami King

    Platform: Nintendo Switch
    43 Players
    10 Check-ins

    Joguei o começo e curti bastante :)

    11
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...