2022-11-11 03:21:13 -0200 2022-11-11 03:21:13 -0200
mateusfv Emp Highwind checked-in to:
Post by mateusfv: <p><strong>CHECK-OUT</strong></p><p>Terminei na noi
Live A Live

Platform: Nintendo Switch
16 Players
17 Check-ins

CHECK-OUT

Terminei na noite anteontem (já que é madruga, e oficialmente sexta), mas só estou postando agora, pq ontem durante o dia, ou tava vendo youtube, ou tava dormindo XD

Como tinha falado no ultimo check-in eu tinha parado no ultimo capitulo, aonde os 7 protagonistas são teleportados pra era medieval, vc escolhe um dele pra ser o seu main (No meu caso eu peguei o Sundown por dica do @manoelnsn pq ele é o mais chato de recrutar), e recrutar os outros achando eles pelo mapa.

Eu comecei recrutando a Lei, a nova Shifu pq foi a primeira que achei já que ela tá em uma tela bem próxima da onde vc começa essa história, depois eu recrutei o Masaru que tava no castelo, já que achei ele quando tava lá, e por ultimo recrutei o Akira que eu achei dormindo em um banco na vila.

Porém lendo sobre os endings do jogo, eu vi que precisava recrutar pelo menos uma vez todos os outros protagonistas pra conseguir o true ending, e tbm dei uma lida sobre a habilidade deles, e acabei trocando o Masaru pelo Cube, e o Akira pelo Pogo.

Além de formar a party eu tbm fiz a maioria dos trials, que é aonde vc consegue as melhores armas pra cada personagem, só não fiz o trial do Masaru se não me engano, tbm derrotei 4 super bosses, pq cada um deles dropava uma peça do set cosmic, e cada peça dessas te dá imunidade a petrificação, algo que o final boss parecia usar bastante.

Só ficou faltando um super boss, que só aparece se vc fugir 100 vezes das batalhas, que foi algo que não acabou acontecendo naturalmente, ai não vi sentido ir atrás, pq só dá pra ter 4 membros na party, e eu já tinha uma parte do set pra cada um, ah além disso tudo tbm deixei todos eles (exceto o Cube que não sobe level) no mínimo no 16, que é o level que eles aprendem as melhores habilidades deles.

Colocar essa imagem com a nova arte dos protagonistas, primeiro pq ela é bonitona, segundo pq preciso espaçar esse texto XD

Com tudo isso preparado, finalmente fui em direção ao castelo pra enfrentar o Odio, na realidade eu já tinha antes, pq um super boss vc encontra fugindo do Odio quando vc vê ele pela primeira vez, mas deixa isso quieto u_u

Chegando lá ele fala que o Odio é foda, a única solução, bla bla bla, papo de vilão, e a galera cai no pau, então começa a primeira batalha que consiste de uma boca, dois olhos, e a "sobrancelha", que é a forma final do Odio.

O jogo não deixa tirar print dessa parte, e não achei imagem desse boss em especifico, então tive que achar um video no youtube, e tirar print dele, puta trabalho u_u

A party começa divida por conta da boca, que tem uns ataques fortinhos até, e acabou sendo a minha primeira vitima, mais pra juntar a party, do que por ser ameaça mesmo, ai depois as vitimas foram o olho da esquerda que era o mais próximo, e ai o da direita, o pessoal comenta que essa boss battle pode ser difícil, não sei deixaram mais fácil no remake, ou se é pq tava bem preparado pra ela, mas achei tranquila, o maior problema que era petrificação a party era imune por conta do set cosmic, mas eu percebi que algumas vezes um dos olhos tentava petrificar alguém, sem esse set provavelmente seria problemático mesmo.

Depois de matar a boca, e os dois olhos, a "sobrancelha" abre, e revela a segunda forma do boss, dessa vez o Odio mesmo, essa parte foi mais tranquila que a primeira ainda, ela só uma um ataque chamado Denial, que empurra a party, e da um dano legal até, porém eu tinha colocado a minha party em um canto, então não empurrava eles pra lugar nenhum, e o Cube conseguia curar todo mundo fácil.

Fora isso a Lei era tão rápida que ela conseguia atacar o boss umas 3 vezes antes de ele conseguir atacar de volta, fora o Sundown tbm que com o Hurricane que dá 16 hits, tirava um bom dano dele (se acertasse bastante tiro).

Novamente não sei se facilitaram, ou se eu só estava preparado que nem o Batman mesmo.

E depois de derrotar essa segunda forma, rola um boss rush, aonde cada membro da party tem que derrotar novamente uma das encarnações do Odio, mas a galera já tá bem equipada, e com o level bom, então é bem tranquilo, depois disso pelo oque li o jogo original acaba, mas no remake adicionaram esse true ending, que como comentei vc tem que pelo menos recrutar uma vez cada protagonista.

Se vc fizer isso depois do boss rush, o Odio se transforma de novo, e ai sim tem a ultima boss battle final do jogo, que foi criada pra esse remake.

O boss consiste de dois braços, e o torço, os braços são realmente oque dão um certo dano, mas ele foram bem rápidos de matar com o ataque mais foda da Lei, depois que vc mata os dois braços, e da um bom dano no torço, o boss usa um ataque que imobiliza a party, ai os outros 3 protagonistas que vc recrutou mas não estão na sua party entram na batalha pra te ajudar.

Controlando os 3 protagonistas vc dá um dano nessa forma do Odio, e ai ele libera a galera que tava imobilizada, ai todo mundo unido desce o cacete no Odio, mas ai ele imobiliza todo mundo, com isso o Oersted acaba se soltando do Odio, e vc controla ele dando o golpe final no boss, assim como as boss battles anteriores, essa tbm foi tranquila.

Com o boss derrotado, o Oersted fala algumas coisas, ao o teu main que no meu caso é o Sundown, dá uma lição de moral no cara, ai ele concorda com tal lição, e antes de morrer fala que o Odio esta dentro de todos os seres humanos, que e enquanto a humanidade existir a sempre a possiblidade de ele voltar, meio poético, mas deixa a entender que essa merda toda pode acontecer de volta kk

Ele então morre, e cada protagonista volta pro seu tempo de volta, ai tem o ending mostrando oque aconteceu com cada um, e é isso ai Live a Live Remake terminado.

Arte do remake pro capítulo do Oersted, pra finalizar, e novamente espaçar o texto u_u

Porém esse não foi bem o fim, já que depois de fazer o true ending, eu resolvi fazer a história do Odio, que acontece caso vc escolha o Oersted como main no ultimo capitulo.

Ela começa com o Oersted agora como Odio, dizendo que vai se vingar da humanidade, pq a inveja deles foi oque fudeu com ele, ai vc começa a controlar ele, e vai até as estatuas das outras encarnações do Odio, essa parte funciona como um boss rush, vc vai na frente de uma estatua, e seleciona ele, então rola a boss battle associada com aquele boss, só que deve vez vc controla o boss ao invés do protagonista.

No geral elas foram bem tranquilas, teve umas tipo a da Lei que ela nem chegou a me encostar, a única que me deu um trabalho, e cheguei a morrer uma vez foi a do Akira, mas na segunda tentativa consegui matar ele.

Depois que vc mata todos os protagonistas, e com isso muda a história, o Oersted começa a vagar pelo reino vazio, e termina a história com ele tendo destruindo tudo, e ficando preso nesse mundo fudido.

Ai agora sim, terminei o jogo de vez.

Arte do remake pro capitulo do Shifu, sim pq é bonita, e sim pra espaçar o texto.

Bem eu gostei desse remake, não cheguei a jogar o original, mas pelo oque li as mudanças foram poucas, oque é bom já que um remake sempre deve manter a essência do original, porém é ruim ao mesmo tempo, caso partes do original já era ruins na época, ou seja o combate aqui neste caso.

No final não achei ele tão horrível quanto tinha achado no começo, mas ele não deixa de ser sem graça, simples, e praticamente sem estratégia nenhuma.

Outra coisa é que nos primeiros a grande maioria dos capítulos vc consegue ver os inimigos, e só começa a batalha se encostar nele tipo RPG moderno, porém o capitulo do Pogo, Medieval, e o final é na base das batalha aleatória, algo que achei caído, pq o jogo já tinha um sistema bem moderno pra encontro de combate, e ai no final me usam o velho de a cada passa aparecer uma batalha aleatória, isso era algo que juntamente com o combate deviam ter arrumado nesse remake.

Além disso acho que deviam ter dado uma melhorada na história do Oersted, pq como falei eu pessoalmente achei o twist de como ele vira o Odio bem forçado, o cara sofre um mind fuck muito fácil, e sem muita justificativa, pq como falei aquela cena final é mais patética que qualquer coisa.

Quem sabe se mostrasse mais do cara ficava menos forçado, pq ele é mudo a história toda, e só fala no final, se tivessem mostrado que mesmo o cara sendo foda, ele tinha inseguranças quanto a isso, esse twist já faria mais sentido, mas fora isso é bem óbvio que o Zé Ninguém ia trair ele, talvez deviam deixar menos na cara tbm.

Quase que esqueci mais falando do Odio, isso era outra coisa que o jogo devia explicar melhor, pq o jeito que é feito no jogo, é bem mal feito, não dá pra entender se o Odio já existia antes do Oersted, e ele é só mais uma encarnação dele, ou se quando o Oersted virou o Odio foi quando as outras encarnações surgiram, e essa ultima eu acho que complica pq existem uma encarnação do Odio bem antes do Oersted, o Odo aquele T-Rex que o Pogo enfrenta.

Bem é um jogo com os seus porém, mas o saldo dele é relativamente positivo, diria que é um jogo na média, não dá pra dizer que é BOM, pq o combate é bem qualquer coisa, e como falei acho o Oersted forçado pra cacete, mas tbm não dá pra dizer que é RUIM, pq é um jogo bem inventivo, então ele acaba ficando no meio termo.

Vale a pena jogar pra quem curte o gênero, esse esquema de cada capitulo ter um estilo de gameplay diferente, assim como setting, e os personagens, é algo bem legal, e no final eles reúnem tudo de forma relativamente boa, fora isso é um jogo curto, eu acho que acabei com 25 hrs, cada história leva em média umas 3/4 hrs, as duas mais curtas talvez 1 hr se vc for muito lento.

21
  • Micro picture
    emphighwind · 3 months ago · 2 pontos

    O Final Fantasy do mesmo escritor também terminava com o final boss metendo a possibilidade de retorno enquanto houver mal no coração das pessoas, então é consistente pelo menos…

    3 replies
  • Micro picture
    manoelnsn · 3 months ago · 2 pontos

    Interessante que tem uma forma extra do Odio

    3 replies
  • Micro picture
    bobramber · 3 months ago · 2 pontos

    É... Parece ser um ótimo jogo... quando foi lançado originalmente. Depois de 25 anos as expectativas tendem a subir.

    2 replies
  • Micro picture
    jcelove · 3 months ago · 2 pontos

    Foi rápido. Eu levei uns 15 dias jogando.hehe.
    Tava preparado. Eu zerei no sofrimento só sundown e o mestre de longe tdos os outros mortos e dando um dano ínfimo.
    O único personagem upado que eu tinha era o akira é nenhum ataque dele dava dano no bolso. Foi infernal e nem tinha gkrma extra.hehe

    Ah tem que dar um desconto. Pra época a inversão de excpectativa na jornada do herói clichê do Oersted foi genial, e acho bem plausível que um hdroi se corrompa de vez com um trauma desses. Nem todo mundo é o Batman ou o Gordon na piada mortal. O Seph pira só de saber quem era a mãe e como nasceu...hehe

    12 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...