2015-06-28 16:30:12 -0300 2015-06-28 16:30:12 -0300
anduzerandu Anderson Alves

Registro de finalizações - Viewtiful Joe: Red Hot Rumble

Zerado dia 28/06/15

Acho o Viewtiful Joe muito legal desde quando tomei algum gosto pelo anime numa maratona que rolou na Cartoon Network uns anos atrás. Infelizmente as minhas experiências com seus jogos ainda são ruins. primeiro com o DS, agora no PSP. Mas ainda tenho alguma esperança de que os dois jogos principais de Gamecube serão melhores.

VJRHR é um "brawler" estilo Super Smash Bros., onde de 2 a 4 personagens lutam em uma arena de uma só vez. Algumas das diferenças são: você mata o oponente assim que o HP dele chega a zero, como os convencionais jogos de luta e aqui temos missões a serem cumpridas durante as partidas (bem que poderia ter algo do tipo nesse novo Smash Bros.).

Ao selecionar o modo campanha, temos os atos a escolher (você termina um para liberar o outro). Cada ato desses é formado por 4 fases (3 + 1 boss principal no final). E cada fase é dividida em cerca de 4 partes/missões, bem rápidas.

Na imagem acima vemos uma parte de uma fase, onde o objetivo é matar a maior quantidade de inimigos possíveis, os que aparecem no cenário. Bater nos oponentes é opcional, pois só os atrasa (afastando-os para longe ou derrotando-os para que esperem o empo de respawn, por exemplo). Quanto mais batemos nos inimigos, mais pontos ganhamos, assim como matar um adversário faz com que ele derrube vários pontos para que você possa pegá-los. Entretanto, vence quem matou mais monstros de qualquer forma, e essa pessoa ainda ganha um bônus de pontos no final.

Mas pra quê esses pontos, já que eu ainda posso perder juntando um zilhão ou ganhar a missão com zero? Assim que a fase termina (as 4 partes) é contabilizado o total de pontos de cada um e aquele com o maior número, vence. As vezes isso pode ser chato, mas até que é um sisteminha legal. Houveram vezes que vence todas ou 3/4 das missões em primeiro, e no final perdi por pontos e tive que jogar novamente para poder ir para a próxima fase.

Cada ato, com suas 4 fases deve levar cerca de 30 minutos, ou talvez menos. Na loucura, você pode vencer ou perder a qualquer momento.

O sistema de combate é simples também, quadrado bate normalmente com socos e afins, X pula, e O usam um ataque mais forte ou "especial" quando apertamos e seguramos. Estar no chão ou no ar e segurar pra alguma direção também solta formas alternativas desses golpes.

Durante a luta, alguns "itens" aparecem, esferas com um "x" te garantem uma habilidade quando usadas com o botão L: a azul deixa o tempo lento para todos menos quem a usou, a vermelha te dá um campo de proteção que também dá dano e permite voar pelo estágio e o verde faz com que o personagem fique gigante.

Além desses, um "x" rosa numa esfera amarela e grande aciona na hora um minigame aleatório durante a luta. De apertar os botões igual um louco ou seguir um timing e acionar algum comando. Esses minigames fazem com que os perdedores percam vários pontos e fiquem caídos por uns segundos, além de dar uma incrementada na bagunça. O ruim é só quando uma quantidade exagerada de qualquer uma dessas esferas começas a aparecer e serem usadas.

Os pontos negativos ficam pela falta de música em 90% dos estágios durante a batalha nesse versão portátil. Fica super esquisito, apenas com os "FX" e os malditos gritos repetitivos a todo momento, como "I'm number one!" que todos os personagens insistem em dizer a cada 3 segundos.

Além disso, olhando pelo menu, não vi um modo multiplayer local, apenas online. Existem modos VS CPU e etc, pra quem só quer lutar. Provavelmente a versão de "console de mesa" não tenha esse problema. Também não existe a opção de áudio japonês, algo que estou acostumado com Viewtiful Joe. Então fica aquela dublagem de adolescente americano com sotaque super nojento.

Sobre os pontos positivos, é uma bagunça até divertida. As missões incrementam no jogo algo para quem quer dar umas risadas (ainda mais se fosse multiplayer) ou dar uns tempos em ficar só na porradaria. As fases também tem elementos próprios, como luzes que conforme destruídas, o cenário vai escurecendo, cenários animados em cima de aviões, e muitas outras coisas que ajudam e atrapalham as estratégias e objetivos a serem cumpridos. Cada chefe também é único, tanto o mini boss no final de cada fase, quanto o do final do ato.

Resumindo: Viewtiful Joe: Red Hot Rumble é um jogo mais casual, pra qualquer um jogar. Tem um modo campanha curto, mas que pode ser chatinho e sem graça, ainda mais quando falhamos em missões. Do começo ao fim, é sempre a mesma coisa, trocar entre cerca de 14 personagens (muitos são desbloqueáveis) pode ser uma boa ideia para não ficar sempre na mesma. Além de fases e missões variadas.

Tem apenas umas 2 ou 3 CGs no jogo, ao nível do anime, apesar da dublagem. E o resto das telas são estáticas com textos que rolam. No geral, o jogo deixa uma impressão de desleixo.

Acredito que a versão do Gamecube seja melhor (além da resolução e framerate mais liso), principalmente pelo multiplayer local. Tenho certeza que é uma ótima pedida pra jogar com a galera sem ter compromisso. Sozinho, só pra pegar o jeito e desbloquear todos os personagens.

Viewtiful Joe: Red Hot Rumble

Platform: PSP
76 Players
1 Check-in

3
  • Micro picture
    eikesaur · about 1 month ago · 2 pontos

    Nunca joguei nenhum game da franquia, depois pretendo ver esse e, quem sabe, começar por ele. Valeu pela análise!

    2 replies
Keep reading → Collapse ←
Loading...