andre_hirosaki

Rumo aos 1000 jogos. Quando bater a meta, vamos dobrar a meta!

You aren't following andre_hirosaki.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2021-07-30 19:20:52 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • 2021-07-05 21:46:41 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p>Terminei todas as corridas do modo carreira. Ach
    ModNation Racers

    Platform: Playstation 3
    699 Players
    35 Check-ins

    Terminei todas as corridas do modo carreira. Acho um jogo bem divertido, pena q o pessoal não curtiu muito ele

    10
  • 2021-06-10 17:41:47 -0300 Thumb picture
  • 2021-05-12 13:31:49 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p>Dando uma relaxada pra variar e tirando a poeira
    Rayman Origins

    Platform: Playstation 3
    1590 Players
    76 Check-ins

    Dando uma relaxada pra variar e tirando a poeira do ps3, voltei para esse rayman q acabei perdendo o save.

    Testei tbm um controle novo q comprei ja q meu antigo pifou, só de poder voltar a jogar devil may cry 3 e os metal gears da legacy collection já vale muito a pena apesar de n ser um controle original.

    23
  • 2021-04-27 22:24:09 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p><em>"What justice is there that a sky this beaut
    Growlanser IV: Wayfarer of Time

    Platform: PSP
    52 Players
    27 Check-ins

    "What justice is there that a sky this beautiful hangs above such an imperfect world?"

    Lendo comentários em fóruns, reddit, youtube, gamesfaq e etc. bem como os vídeos do Erick Landon, existe um aparente entendimento: Growlanser IV: Wayfarer of Time é o melhor jogo da franquia. Entre tantos acertos e um salto significativo na dificuldade, o GL4 é sim outro e ótimo título da saga.

    Zerado em 54h34min com o final The Leader's Will no PPSSPP v.1.11.3 e agora só faltam mais 44 finais pra fazer.

    Em primeiro lugar, F pela Working Design. Assim q GL2 e GL3 foram lançados, a WD faliu e esse jogo quase caiu no abismo de rpgs nunca traduzidos para o ocidente se não fosse um sinal de misericórdia da Atlus para os fãs ao lançar este bem no final de vida do PSP.

    Apesar do GL3 voltar às raízes da série, ele fez isso parcialmente. Por exemplo, andando no mapa rola random battle e isso é meio chato com o tempo até pq é necessário andar bastante entre as cidades e o fast travel só é liberado um pouco tarde. Outra falha dele tbm é q as dungeons são iguais. Todas as salas são quadradas com saídas nos 4 pontos cardeais e sem nenhuma gimminick, totalmente diferente do GL1. Isso é...chato. O primeiro jogo tinha uma exploração tão rica e variada q foi esquecida nos jogos posteriores.

    Isso não acontece aqui. Além de um grande número de cidades pra andar e as já tradicionais quests de alguns npcs com uma quantidade enorme de key itens, as dungeons são mais diversificadas. O design da maioria é diferente e cheio de pontos interessantes q incentivam a explorar até o fim. Apesar q eu detestei a dungeon final ser exatamente igual às cavernas, nem de longe lembra a dungeon q realmente tinha cara de ser o final do GL1.

    Outro grande fator positivo aqui é q a exploração é muito boa. Por exemplo bem no início do jogo o Dixon dá uma joia chamada Topaz mas ela aparentemente não serve pra porra nenhuma. Isso até vc chegar na última dungeon, 50 horas depois, onde existem 6 pilares para encaixar as 6 joias dadas como recompensas de side quests (missables) espalhadas pelo jogo INTEIRO. Esse é um exemplo simples mas tem outros por exemplo a Life Stone dado como recompensa da arena q impacta diretamente no ending da Regina e por aí vai. Às vezes eu até esqueço q esse jogo é classificado como RPG tático.

    Em um game com uma ótima exploração, o gameplay dele não fica para atrás também. Aqui temos outra mudança radical q são as cores das já marcantes Ring Weapons.

    Os aneis agora podem ser marcados por até 3 cores (vermelho, amarelo e verde) além dos tradicionais stat boost q o anel em si oferece. As cores significam: vermelho=knack, amarelo=skill e verde=magia. Essa mudança veio pq o sistema das joias mudou igualmente. Por exemplo, a magia FIRE é verde correto? Pois aí está a grande mudança, é preciso colocar a mesma cor da joia no mesmo slot de cor no anel.

    Não necessariamente o anel pode ter as 3 cores, ele pode ter somente uma, mas ser um anel bastante poderoso (q dá um aumento significativo nos stats) ou ter as 3 e ser um anel medíocre.

    Enquanto nos GLs anteriores vc ganhava as habilidades listadas de forma automática bastando distribuir os master points na lista de habilidades, agora é necessário aprender elas equipando no anel e matar inimigos até q a habilidade atinja level 5 (master) para aí sim então trocar para outra, de uma forma extremamente semelhante a KH: Birth By Sleep.

    Caso vc n respeite o esquema de cores, então a habilidade ganha apenas 3/4 do exp logo é preciso prestar atenção sempre. Por outro lado, se a mesma habilidade é equipada mais de uma vez (2 Fires por exemplo), então seu aprendizado é acelerado ao dobrar a quantidade de pontos ganhos, o q facilita horrores o grinding do jogo.

    As mudanças vão muito além disso, agora os personagens têm 3 limits q são habilidades úteis como a do Crevanille q diminui dano se estiver com vida baixa ou o Hasten da Frayne q acelera o ATW dela quando recebe dano. Os outros limits só são conquistado sob condições específicas, tanto em combate quanto exploração, o q desperta a curiosidade pra descobrir todas elas.

    Por mais q eu tenha gostado dessa mudança no ganho de habilidades, eu prefiro mais o modelo antigo pois ele era marca registrada da série e confesso q o grinding de algumas habilidades pode ser bastante cansativo, mesmo se aproveitando da aceleração q o próprio jogo fornece.

    O gameplay em si ainda é excelente como os antecessores. Mesmo q não tenha mais o mapeamento dos botões para agilizar a escolha dos comandos, ainda assim os combates são ágeis e estratégicos.

    Outro ponto a ser elogiado é a magia co-op q é um feature vindo do 3 ela voltou e é praticamente obrigatória de ser aprendida dado a umas missões complicadas q exigem q vc abuse de magia em área para matar vários inimigos ao mesmo tempo, apesar q o inimigo abusa igual.

    Eu só sinto falta de um 5o party member pois somente 4 é pouco, o co-op por si só exige metade do time parado carregando a magia enquanto outros 2 cuidam do dano físico. Não precisa ser 8 no time q nem o 2, mas 5 seria uma quantidade razoável até pq tem 11 personagens ao total para escolher. O grande problema é q alguns deles podem morrer se vc n explorar direito entao é bom prestar atenção aos eventos para ir salvar eles ou é menos um pra aparecer na cutscene final.

    A dificuldade desse jogo tbm é tensa. Por exemplo em uma das missões da história, precisamos salvar o Alphonse do Muntzer mas o sujeito está cercado pelos dois lados e ainda leva ataque constante de vários inimigos ao mesmo tempo e por isso precisamos correr rápido antes q ele morra.

    O grande ponto q trouxe essa luta é q ela é uma luta dividida em 3 partes, aqui precisamos passar por 2 lutas antes de encarar a última, sem descanso e se tentar voltar, vai precisar passar pela mesma missão de novo. Aqui é um dos pontos de maior difficulty spike q lembro.

    Esse modelo de missão se repete com bastante frequência tbm, bem no final do jogo as missões são quase impossíveis sem um esquema perfeitamente escolhido para as joias. Por exemplo, em um ponto da história a Pamela e Magnus estão sendo perseguidos e o Magnus não consegue aguentar mais do q uns 7 golpes e ainda pode levar stun no processo.

    As lutas parecem impossíveis à primeira vista mas bastou eu mudar as joias para double strike+blood weapon+weapon damage +30% q boa parte das missões conseguiram ficar mais fáceis, exceto as de proteger npc.

    Nesse jogo tbm é importante castar o buff antes de entrar na luta. Esse é outro feature vindo do GL3 e nesse aqui é praticamente vital algumas lutas vc já deixar o personagem com efeito de Cycle Up ativado desde o começo, q já economiza um tempo vital.

    O remus tbm tem um papel vital em diminuir alguns requerimentos absurdos de algumas missões. Bastou, claro, além de deixar ele buffado com ataque, equipar attack range EX+double strike e pasmem, mago irritante de cura ou de magia AoE simplesmente evaporava em 2-3 ataques do remus, isso se ele n critasse no processo o q não é dificil.

    Outro ponto importantíssimo para suavizar a dificuldade é aprender muitas habilidades. Estou falando aqui de exatas 76 habilidades q o jogo oferece, ou seja o importante não é grindar level e sim ganhar o maior número possível de habilidades logo, o próprio jogo incentiva a fazer isso. O nível virá naturalmente, o mais importante de longe é aprender logo as habilidades e partir para a próxima.

    Dash, por exemplo, é ainda mais importante do q parece já q acelera o personagem em 40% e facilita demais fazer o atacante físico chegar logo no meio dos magos safados pra descer a porrada neles. Outras habilidades como Decoy e Magic Def Up briham em vários momentos do jogo por atrair a atenção dos inimigos para si ou aumentar a defesa mágica ainda mais e por aí vai.

    Em resumo, a dificuldade desse jogo é maior se vc n tenta combinar as habilidades ou as joias.

    Ok depois de jogar bastante jogos da série, começa a ficar um pouco maçante o lance de reinos em guerra, um protagonista destinado a salvar a humanidade e etc.

    É nesse ponto q os eventos de férias servem para quebrar um pouco o ritmo cansativo dos eventos de batalhas entre todos os reinos com conversas mais soltas e q aprofundam o background dos personagens.

    Eu só gostaria q a quantidade de cidades em q é possível passar férias fosse maior q nem o GL1 pq com o tempo tirar folga somente em Marquelia ou a cidade do MC começa a ficar meio maçante.

    Aqui é um ponto foda q n falei no GL1 e agora faço questão de falar. Sabe aqueles brindes q vem em Cheetos, Fandangos e etc? O próprio jogo tem um sistema de card collection ao abrir um pacote de salgadinhos q um comerciante secreto em Ordinale vende. O prêmio? Uma nice arte q fica disponível pra ver no menu principal.

    Os salgadinhos funcionam como uma vulnerary (recuperam um pouco de vida) e ao ser usado, libera um card aleatório correspondente a série dele (tem 4 ao total). Conforme vc vai abrindo mais salgadinho, começa a ficar mais dificil ganhar alguns em específico pois vc depende do RNG do jogo para ganhar eles. Felizmente nesse jogo o q não vai faltar é momento em q vc vai precisar usar algum de item de cura e eu até consegui todos os 81 cards do jogo, apesar de eu já estar careca de ver a arte de todos pela internet.

    Eu só quero dar uma pedrada no Shinjiro Takada por ele ter tirado uma sidequest tão foda como essa do GL2 e GL3. Ainda bem q aqui no GL4 voltou apesar das artes só cobrirem o GL1 e GL4. Será q custava tanto colocar mais algumas do GL2 e GL3 tbm Takada?

    Tem um pequeno probleminha q é q ruim girar a tela do PC pra ver a arte, o único inconveniente de jogar esse jogo pelo emulador no computador rsrsrs.

    E aqui finalmente uma verdadeira abertura de respeito assim como GL1. Eu quero dar outra pedrada no Takada pelo GL2 e GL3 não terem uma abertura tão bem animada como essa.

    Essa aqui tbm é boa e é correspondente a versão de PSP, a primeira é da versão de PS2 mas q ficou presa na exclusividade do Japão por quase 7 anos se a Atlus n resolvesse lançar anos depois.

    Outra ótima novidade foi a inclusão de cutscenes animadas durante o jogo. As cutscenes estão espalhadas e a animação é ótima, enquanto eu estava jogando, eu era de pego de supresa e imediatamente largava o controle para assistir com atenção.

    Achou q era só isso? Ainda existe um OVA e esse é correspondente ao GL4: Wayfarer of Time Return q é uma coleção de 3 histórias bem curtas q explicam algumas coisinhas bem legais. Inclusive a história do GL4: Return abrange personagens do GL1 e GL3 em um pequeno crossover, apesar de curto ao extremo, eu queria q eles tivessem expandido a história um pouco mais afinal de contas isso foi lançado como se fosse um jogo novo mas ele tá mais para uma DLC.

    Outro lance legal do OVA é o fato do Crevanille falar, protagonista mudo de rpg é meio estranho, eu queria q voltassem para o Wein e Carmaine do GL2 já q os dois falam.

    Infelizmente esse jogo não vem no PSP e nunca ngm sequer teve interesse em fazer um patch ou traduzir por um .txt. O único guia no gamesfaq somente auxilia para "zerar" mas ele n traduziu nada das conversas, espero q isso possa mudar.

    As músicas desse jogo infelizmente eu n gostei de praticamente nenhuma. Acho q a única q achei legalzinha foi o tema do Muntzer.

    Isso não significa q elas sejam ruins. Há quem goste mas todas as vezes q eu escuto a ost do GL1 eu vejo o quanto foi prejudicial a produção ter perdido o intelecto do Iwadare na composição.

    Muito mais do q um jogo interessante, as boas ideias presentes especialmente de gameplay veloz, muita historinha, cast bacana e segredo a ser descoberto com o esquema enorme de endings mostram q GL4 é sim um dos melhores jogos da franquia apesar de eu pessoalmente preferir mais o GL1 em alguns pontos, os dois jogos, apesar de tudo, se complementam muito bem.

    E agora, o início da aparente decaída...

    23
    • Micro picture
      gicba · 3 months ago · 3 pontos

      O cara não para, meu deus
      Parabéns, queria ter metade do seu pique hoje em dia

    • Micro picture
      vante · 3 months ago · 2 pontos

      Boa André! Faltam quantos GLs pra você terminar?

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · 3 months ago · 1 ponto

      Caraca, RESPECT! Ta rushando a série toda!O_o
      Esse eu comprei na PSN pro PSP, chorei por 40h até desistir e tava nem na metade do jogo acho.
      Gosto do clima e do design de personagens mas não consigo acostumar com esse sistema de batalha andando no mapa com boss e luta injusta sem aviso, além das magias levarem horas pra castar.hehe
      A dificuldade é cruel, depois de certo ponto, toda batalha te coloca em desvantagem e correndo contr ao tempo antes de alguém ser aniquilado U_U hehe

      2 replies
  • 2021-04-04 19:57:40 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p>Finalizado em 45h com o final Rompimento da Imor
    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: Playstation 4
    253 Players
    116 Check-ins

    Finalizado em 45h com o final Rompimento da Imortalidade. 

    Eu já sabia q o jogo era foda e eu n me decepcionei em nenhum momento exceto, talvez, pela duração meio curta. O gameplay novo e agressivo, a ambientação desde os cenários até a OST 100% japonesa e a exploração um pouco mais complexa.

    Um refino incrível da fórmula souls-like.

    21
    • Micro picture
      xch_choram · 4 months ago · 3 pontos

      45 horas é curto, em que mundo vivemos

      1 reply
    • Micro picture
      speedhunter · 4 months ago · 1 ponto

      Por isso que mereceu o GOTY. Jogaço!

  • 2021-04-03 00:59:57 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p>Growlanser III é um interessante título da série
    Growlanser III: The Dual Darkness

    Platform: Playstation 2
    22 Players
    1 Check-in

    Growlanser III é um interessante título da série. Assim como em Langrisser III, a história se passa vários anos no passado para contar uma importante lacuna do mundo paralelo devastado pela inibição do sol (notei um padrão nos jogos da Careersoft?) ao mesmo tempo em q retorna para várias mecânicas consagradas no primeiro como a exploração livre de cidades e dungeons.

    Zerado em 31h e uma segunda vez em 11h36min no NG+ pelo PCSX 2 v.1.6.0.

    De um certo modo, eu gostei bem mais desse aqui do q o 2 por ele justamente ter permitido ao jogador voltar a explorar como quiser as cidades e dungeons do jogo como bem entender, mesmo q a quantidade seja bem inferior ao do primeiro. Essa mudança do 2 ao cortar a exploração livre foi bem difícil de aceitar, ainda mais vindo de um jogo tão incrível q foi o 1o.

    Mesmo assim, é bom demais falar à vontade com os npcs e pegar quests q impactam diretamente o ending, foi exatamente o fato de ele ser um ótimo híbrido entre o rpg clássico e o tático com elementos de rts q me conquistou bonito, inclusive está até ficando difícil aceitar jogar outros jogos do gênero q são lentos dps de tanta agilidade e velocidade no input de comandos e batalhas.

    Uma coisa q eu achei estranha foi a quantidade meio reduzida de cidades para poder visitar. O primeiro game tinha uma quantidade expressiva de cidades e mapas para poder andar fora a caralhada de dungeons para explorar.

    Talvez tenha sido a limitação da época ou a pressão do desenvolvimento já q entre o GL 2 e 3 temos uma diferença absurda de apenas 5 meses entre os lançamentos dos dois jogos.

    Na parte de exploração eu n tenho o q reclamar, as cidades têm os clássicos vendedores de armaduras e joias em q vc pode comprar a vontade e customizar a build dos personagens como desejar e se precisar de dinheiro basta caçar uns monstros no mapa para juntar a quantia necessária.

    A única coisa q eu realmente acho q poderiam tirar são as random battles quando vc anda no mapa maior (o do mundo) felizmente ainda existe a joia de diminuir a taxa de frequência e poder explorar com mais calma.

    A dificuldade em si é bem mediana tbm. Desde o início do jogo, existe uma joia q aumenta a pontuação de STR ganha.

    Ao contrário do q o nome possa parecer, STR não afeta somente o dano causado. STR nesse jogo governa diretamente o HP e DEF tbm. Ou seja, imagine-se no early game em q vc ganha níveis rapidamente, nesse cenário o personagem começa a acumular stat muito rápido a ponto de ficar mais forte do q o inimigo mesmo q ele tenha muita diferença entre os níveis. Combine com as joias STR Increase, DEX Increase e INT Increase, ele começa a ficar insuportavelmente forte muito rápido q começa a ficar até engraçado, especialmente o Slayn.

    Uma das mudanças meio estranhas nesse jogo é q vc só pode controlar 4 personagens da party. Dps q o GL 2 saiu com a possibilidade de ter controle de até 8 é muuuuuuuuuito esquisito vc só controlar 4 e o 5o ser controlado pela IA.

    O que abre uma chance para falar de duas outras mudanças expressivas tbm.

    ° Vc pode castar buff de ataque, defesa, def mágica e velocidade do ATW antes de entrar nas lutas;

    ° Agora as magias podem ser combinadas entre dois membros pelo comando Co-Op para usar as magias mais poderosas (Meteor, Quake, Thunderstorm, Tornado, Soul Force, Blizzard e Fireball).

    Os outros GLs não permitiam q vc se bufasse antes de iniciar uma batalha o q salva um tempo precioso especialmente nas missões de tempo limite em q vc livra os (poucos) magos de buffar a party e parte logo para o ataque.

    Apesar de ser bem legal vc usar dois personagens para combinar magias (bem roubadas por sinal) isso toma metade da equipe só para usar magias. Um inconveniente muito chato, boa parte do jogo eu só fiquei no combate corporal e usei magias bem poucas vezes apesar de no endgame aparecer inimigo adoidado e tds juntos um dos outros. Nessas horas era incrivelmente satisfatório vc simplesmente carregar uma magia ao máximo, usar co-op e simplesmente fazer todos os monstros sumirem ao mesmo tempo.

    A história em si achei legal e fechou uma lacuna importante q os outros dois jogos sempre deixavam meio q aberto. Pessoalmente falando eu gostei bem mais da história do primeiro por ser bem mais longa e com plot twists mais legais mas a história desse funcionou relativamente bem.

    Eu curti bastante q muita lore dos personagens estão por trás das conversinhas quando vc chega no hotel de Xironia. Em alguns momentos da história, a Reimy diz: "Puxa td mundo está muito cansado, que tal ir para o hotel para dormir e conversar com td mundo?".

    Nessas horas rolava muito diálogo importante, especialmente a fobia da Monika por água, a mãe da Annette ou como a Yayoi era no santuário da Lua, ou alguns mais descontraídos como as aulas de como contar piada do Hugh.

    Inclusive uma das partes bacana foi a inclusão do FBI em q vc solicitava uma investigação para encobrir alguns mistérios deixados principalmente entre as conversas dos NPCs ou dos personagens, alguns deles até mesmo afetando o ending dos personagens.

    Sobre o gameplay em si ele ainda continua ótimo e ágil assim como o 2o. Especialmente o mapeamento dos botões o q permite selecionar as ações sem necessariamente vc navegar pelos menus, ele agiliza muito os combates simples entre monstros das random battles ou nas batalhas das dungeons (q aí não são aleatórias e segue o mesmo modelo do GL 1).

    Os devs tbm diminuiram um pouco a quantidade de master points q ganha e aumentaram o preço das skills q libera além de criarem novas habilidades, confesso q em gameplay essa série está mais do q bem representada.

    Um dos grandes destaques aqui tbm é o modo Arena. A arena desse jogo é extremamente viciante, eu mesmo gastei um tempo horrendo brigando pelo rank S em todas as Free Battles além de ganhar excelentes recompensas q ia para ótimos aneis, excelentes joias, itens de stat boost, alguns key itens e por aí vai.

    Aqui é uma certa peculiaridade q eu vinha notando desde o primeiro jogo. TODOS os soldados inimigos quando morrem, soltam um comentário do tipo: "Droga, não queria morrer assim", "Mas...mas... eu tinha tanta coisa ainda para fazer...", "Diga para ele q eu o.... a...ma...va..." até para alguns comentários mais engraçados. É muito bacana como todos os inimigos soltam comentários assim, sem exceção alguma, e os criadores se esforçaram em colocar texto para todos eles.

    Aqui mais um parentêses sobre a emulação

    ______________________________________________________________________________

    Assim como o GL 2, esse jogo tbm buga quando salva então apenas siga os passos abaixo e evite dor de cabeça.

    OBS.: o patch abaixo refere-se a versão UNDUB

    1-Abra o bloco de notas;

    2-No campo em branco, dê um ctrl c+ ctrl v no seguinte texto:

    patch=1,EE,00114CBC,word,0C042618

    3- Dê um save e no nome, coloque o seguinte:

    4CD3663F.pnach

    4-Pegue esse arquivo e salve na pasta de cheats do emulador PCSX 2. Por padrão, essa pasta fica salva em Documentos->PCSX2->cheats.

    5-Abra o PCSX 2 e vá em System->Enable Cheats

    Se vc quiser jogar a versão com vozes em inglês o código CRC muda. Nesse caso, apenas mude o nome dado ao arquivo na hora de salvar:

    4AD529BB.pnach

    ______________________________________________________________________________


    Esse jogo tbm tem uma abertura mas ainda longe da qualidade excepcional do primeiro. É muito estranho, as vezes eu acho q eles se desentenderam com o Urushihara e não deixaram ele fazer uma abertura mais animada. Eu duvido seriamente q ele como um animador profissional e chefe supervisor de animação com quase 20 anos de experiência tenha decidido por essa abertura.

    A ost tbm sei lá. Eles trocaram de novo o compositor e eles acabaram reutilizando algumas do 2 com alguns pequenos remixes e soltaram assim msm, apesar desse jogo tbm ter algumas novas faixas. Na moral, desde q o Iwadare saiu da produção a série perdeu muita essência em termos de composições. Os compositores novos simplesmente não se comparam com o Iwadare quando o mesmo estava no comando.

    De um modo geral, eu achei o jogo legal ainda mais com o retorno da fórmula clássica de exploração mais livre e com muito segredo a ser descoberto, ainda q eu ache uma verdadeira droga o jogo ser curto para um rpg.

    Eu só gostaria q esse jogo fosse bem mais longo para aproveitar mais, apesar q eu sinto q terei uma grata surpresa em breve...

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    27
    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · 4 months ago · 2 pontos

      Esse jogo não é o Wayfarer of Time disponível no PSP?

      1 reply
    • Micro picture
      vante · 4 months ago · 2 pontos

      Pra ter uma fala final pra todos os inimigos que você vence o jogo deve ter sido feito com muito carinho/boa vontade

    • Micro picture
      lordsearj · 4 months ago · 2 pontos

      Nunca joguei nenhum desses. Tipo os tres primeiros dragon Quest. O terceiro é o prequel. Interessante.

  • 2021-03-24 15:58:59 -0300 Thumb picture
    Post by andre_hirosaki: <p>O download acabou de ser liberado na play store

    O download acabou de ser liberado na play store e baixei no cel pra dar uma olhada.

    É um joguinho bem simples e direto mas diferente do temple run em q vc tem fases curtas pra concluir ao invés de uma corrida infinita.

    E como é um mobile, evidentemente tem aquele esquema de ficar coletando itens pra liberar mais itens ou acelerar o processo comprando fisicamente na lojinha do jogo.

    Sobre o gameplay em si, ele respeita bem os jogos apesar de ser muito estranho vc morrer por trombar em uma caixa ou perder aku aku por isso.

    É bem legal tbm o esquema de sub chefes a derrotar antes de encarar o principal.

    Achei ok mas n consigo jogar mais pq os servidores estão tão cheios q n me deixam avançar nas fases.

    20
  • 2021-03-13 21:45:09 -0300 Thumb picture
    andre_hirosaki checked-in to:
    Post by andre_hirosaki: <p>Growlanser II foi <strong>uma aposta</strong> da
    Growlanser II: The Sense of Justice

    Platform: Playstation 2
    17 Players
    1 Check-in

    Growlanser II foi uma aposta da Working Designs. Como se sabe, a WD foi uma empresa focada na tradução de RPGs japoneses desconhecidos para o público ocidental e foi uma das primeiras q trabalhou para eliminar a barreira idiomática entre o Japão e o Ocidente. Mesmo com uma missão tão nobre, a WD pagou caro por isso anos mais tarde.

    Um dos títulos foi GL, lançado em um pacote especial q reunia o 2 e 3 em dois discos separados e assim, o Ocidente voltou a poder conhecer os produtos da Careersoft.

    Zerado em +/-15h (NG), dps zerado de novo em +/- 9h fazendo o ending da Charlone (NG+1), zerado pela 3a vez, fazendo a rota do Wolfgang em +/- 9h (NG+2) e zerado pela quarta e última vez com auxílio de um guia, fazendo uma run perfeita, pegando todas as 16 histórias, recrutando o Lyell, fazendo o ending da Arieta e completando a quest da menina gato em cerca de 6h (evitei um NG+3 dando load em um save estrategicamente feito na bifurcação das rotas). 

    Gameplay total = +/-35h pelo PCSX 2 v.1.6.0.

    E foi exatamente isso q vc leu: esse jogo é curto.

    Ele é tão curto q eu acabei em 5 dias e legit fiquei bolado q tinha caído em um bad ending devido às minhas escolhas na história e achei q tinha ainda mais chão pra percorrer.

    Mas ele é assim msm, entre 15h e 20h o jogador consegue terminar a história, mesmo dando uma enrolada pra grindar os personagens.

    Eu achei essa ideia bem estranha, pra quem veio achando q ia gastar mais de 50h acha muito suspeito essa duração.

    Eu fui completamente incapaz de ficar satisfeito com isso, e por isso abri o NG+ pra tentar fazer mais coisas e fiquei bastante surpreso com a quantidade de informação escondida q na primeira run acabei deixando passar.

    O jogo em si é beeemmm...diferente do anterior.

    De cara, uma das mudanças q menos gostei foi a retirada da excelente exploração em dungeons e cidades para dar lugar agora a um modelo simplificado de exploração em q vc têm as cidades e caminhos visíveis em linhas e vc apenas abre uma lista com as opções disponíveis para conversar com npcs, comprar itens, descansar e etc.

    Eu achei bem estranho pra ser sincero, a exploração do primeiro jogo era tão boa q é dificil engolir essa mudança. Ao menos explorar é mais ágil mas meio chato com o tempo pois só uma música fica tocando e com o tempo começa a achar enjoativa.

    Aliás, pode rolar random battle andando entre as cidades...é bem estranho isso. Felizmente tem uma joia (Secret Step) q diminui a frequência q as random battles acontecem e ajuda um pouco, principalmente quando tá andando entre as cidades procurando coisas.

    O mapa múndi tbm reúne bastante evento secreto q vai por exemplo desde o q os personagens acampando, discussões filosóficas sobre guerras, batatas até para algumas lutas secretas q dependem do desempenho nas lutas. É bem dificil conseguir ver tudo então usei um guia para poder acessar todas elas.

    Mas em outros pontos, oh boy, como esse jogo acertou bonito. Se eu precisasse resumir o melhor ponto desse jogo é uma palavra só:

    agilidade

    Tudo nesse jogo é rápido, desde o movimento dos personagens, o grind, a possibilidade de cancelar animações das magias e por aí vai.

    Em especial, o movimento dos personagens é tão veloz q isso contribuiu para aumentar um pouco a dificuldade pois tudo é bem veloz e estratégico, eu gostei pra caralho dessas mudanças e é preciso raciocinio rápido para responder a algumas situações do jogo.

    Outra muito foda tbm foi a expansão das habilidades quando sobe de nível e vc desbloqueia q nem o primeiro jogo: vc ganha pontos para serem alocados como quiser nas habilidades q desejar.

    As novas habilidades são bem úteis às vezes e vc vai iberando cada vez mais à medida q vai avançando de nível. Porém, como o jogo em si é bem curto, lá pelo level 27-30 o personagem já tá bastante forte.

    Outra grande mudança foi a inclusão das Ring Weapons e as joias para equipar. Parece ser um sistema bastante complexo mas é muito fácil e intuitivo de aprender.

    A numeração do anel simboliza o nível máximo q uma joia pode ser equipada, indo de 0 até 9. Evidentemente os melhores anéis são os 9-9-9 q são bem raros de aparecerem.

    Ou seja, além da tradicional armadura, temos um anel q permite +3 equips das joias além de conceder alguns stats boosts.

     O mesmo vale para as joias, existem CENTENAS de joias para equipar e todas elas têm um efeito e um nível para serem colocadas nos aneis e 3 ainda podem ser equipadas.

    As excelentes mudanças no gameplay, a agilidade, as opções de customização, todas foram mudanças fodas demais. É bom demais ver um SRPG q dá tanta liberdade de customização dos personagens com centenas de opções disponíveis, algumas até bem game breaking de tão OP q são.

    Jogar em inglês tbm é bom pra caralho, o trabalho da WD aqui foi impecável, até a dublagem em inglês é foda com destaque para as vozes do Logan, Sereb, Wolfgang e Gevas de tão boas q são.

    A ÚNICA coisa q eu detestei na tradução foi q eles mudaram o nome do Oscar Reeves para Kenshim Reeves e só. Eu n entendi bem pq o resto todo eles mantiveram mas não o nome do Reeves mas ok.

    Outra mudança boa pra k7 tbm foi colocar 8 personagens para cair na porrada, em vez de 5 no anterior. No GL 1 era preciso revezar a party entre os personagens, aqui todo mundo vai para o pagode junto, é foda demais levar a trupe inteiro nas batalhas.

    Sobre personagens, é bom demais tbm alguns personagens do anterior voltarem como playable como o Carmaine e o Xenos. 

    Um segredinho legal tbm é o recruit secreto do Lyell e da Arieta.

    Na prática, é possível vc n conseguir recrutar o Lyell e Arieta na primeira run, então o jogo seguiu a proposta de Fire Emblem ao colocar o Sereb e o Brett como recruits substitutos para vc n ficar com menos de 8 personagens na run.

    Em termos de gameplay, esse jogo conseguiu melhorar consideravelmente todos os pontos do antecessor.

    Acha q as surpresas acabam por aí? As missões tbm deram uma diferenciada, como por exemplo:

    Missões de Stealth

    Oi?

    Vc n leu errado, existem missões de stealth em um fucking SRPG.

    Eu n cheguei a comentar isso no primeiro GL, lá tbm tinha Stealth mas era um modelo muito parecido com Pokemon em q vc precisava esperar o carinha olhar para o outro lado e passar correndo por trás para ele n ver.

    Nesse jogo, os devs efetivamente colocaram algumas partes de furtividade para valer nas missões, apesar dessa em específico eu sempre passar por força bruta.

    Apesar disso, a missão anterior exigia q os inimigos não vissem o Wein de forma alguma ou era Game Over de cara.

    Eu achei bem engraçado na hora, felizmente têm pouquíssimas missões nesse estilo e não são muito cursed de passar.

    Assim como no primeiro jogo, existem umas boss fights bem daorinhas tbm apesar de serem bem poucas. Nessa parte, precisamos derrotar o Wolfgang porém o mesmo está dentro de uma armadura neural q fica atirando uma bola de energia q causa algum status nos personagens (paralysis, poison ou deadly poison) enquanto carrega o canhão principal. Ou seja, ainda tem limite de tempo.

    Nessa parte tbm existem várias armaduras neurais menores bem fortes q vão para cima da party impedir q eles cheguem no chefe antes de carregar o canhão. É uma boss fight bem desafiadora, na primeira vez eu penei bastante para poder passar devido ao veneno ou paralisia sempre atacar nos momentos inconvenientes.

    A dificuldade desse jogo é tranquila, no entanto, com alguns picos, assim como no primeiro.

    Por exemplo, as missões mais difíceis para mim são as de proteger NPC q geralmente aparece muito reforço no meio do combate e eles aparecem em lugares desagradáveis (atrás dos magos ou muito perto dos NPCs) e pode acabar tendo q resetar a missão várias vezes ou as missões q têm limite de tempo para completar.

    Existem algumas outras missões bem chatinhas tbm como a de recuperar a antena da ruínas em q o chão está colapsando. As missões com tempo contado são um pouco difíceis no começo mas dps q pega a manha, especialmente se equipar as joias e itens certos, dá pra levar numa boa.

    Edit: esse jogo até tem uma abertura mas ela é muito inferior a do primeiro jogo. Eu duvido seriamente q o Urushihara fez essa abertura dps de uma abertura top no primeiro jogo.

    E como eu já falei antes, esse jogo é tão curto q acabei iniciando um NG+. A vantagem do NG+ é q vc começa com todas as joias, armaduras e aneis do playthrough anterior, q vc começa a atropelar o jogo todo, especialmente se equipar umas joias bem diferenciadas (Hans de Hyper Attack lvl 8, New Horizons e Strenght Increase é balanceada sim amigo, assim como Wizard Secret, Magic Awakening e Quick Aria).

    Tinha missões q eu penei tanto na primeira vez q foi até satisfatório poder simplesmente castar meteor, quake, tornado, soul force e Thunder Storm com cerca de 1h de jogo, era satisfatório demais explodir os inimigos com as melhores magias, ainda mais com a animação sensacional de cada uma delas.

    O NG+ tbm facilita bastante jogar a rota do Wolgang pq é necessário dar Mission Complete em todas as lutas antes dele (exceto a 1a) q é bem mais fácil fazer isso em um NG+.

    Eu aproveitei tbm e fiz o Ending de romance com a Charlone e Arieta e aproveitei para recrutar o Lyell na última run. Tinha muita informação escondida nas rotas q acabou valendo muito a pena, especialmente os diálogos do Lyell e Arieta. 

    Eu completei tbm a quest da menina gato q abria uma interessantíssima opção de extra com Sandra Side Story, ela é bem curtinha e forneceu algumas informações muito úteis q n foram contadas no GL 1.

    Uma coisa q eu n gostei muito foi a retirada do Iwadare da produção das músicas, ainda q o Akira Fujioka tenha feito um trabalhinho legal, eu preferia mais o Iwadare na produção.

    Aqui vou abrir outro parênteses relacionado à emulação para quem tiver interesse.

    ______________________________________________________________________________

    Esse jogo tem um bug horrível relacionado ao save q congela na hora q vc vai salvar (ele pode congelar no final das missões tbm). Para corrigir isso, siga os passos abaixo:

    1-Abra o bloco de notas;

    2-No campo em branco, dê um ctrl c+ ctrl v no seguinte texto: 

    patch=1,EE,001153DC,word,0C042618

    3- Dê um save e no nome, coloque o seguinte:

    03F9C6D1.pnach

    4-Pegue esse arquivo e salve na pasta de cheats do emulador PCSX 2. Por padrão, essa pasta fica salva em Documentos->PCSX2->cheats.

    5-Abra o PCSX 2 e vá em System->Enable Cheats

    Eu n cheguei a testar se na versão undub funciona esse patch. Em teoria é pra funcionar porém o código CRC muda, sinta-se à vontade para testar. Repita os passos acima, e na hora de salvar, coloque o seguinte número no nome:

    094577F9.pnach

    ______________________________________________________________________________

    De uma forma geral, eu curti o jogo, eu curti bastante os personagens da party antiga voltarem como jogáveis e o fato de poder controlar 8 ao mesmo tempo, as opções de customização através dos aneis e das joias e a historia q começa durante os eventos do GL1 e continua após a derrota do vilão, foi uma ótima experiências mesmo com a mudança esquisita na excelente exploração do primeiro game.

    Por ser bem curto, acabei zerando mais vezes q o necessário e dificilmente vou voltar pra jogar ele de tão enjoado q acabei ficando.

    Felizmente, os diálogos entre os personagens, especialmente da party antiga com a nova valeram mais a pena do imaginei q seria.

    32
    • Micro picture
      pathicakes · 5 months ago · 2 pontos

      Um dos rpgs que mais quero conheçer é a saga growlanser, se é tão curto pra cada final é uma pena mais certeza que tem muito mais a se ver nesses jogos.

    • Micro picture
      bobramber · 5 months ago · 1 ponto

      Rapaz!!! Um dos maiores posts que já vi!!!
      Não li todo, mas leva meus parabéns!!

    • Micro picture
      vante · 5 months ago · 1 ponto

      Caraca, parece um Fire Emblem só que ainda mais complexo, embora deva ser mais tranquilo depois de pegar o jeito

  • 2021-03-01 13:00:30 -0300 Thumb picture
    Post by andre_hirosaki: <p>#img#[763888]</p>

    Elden Ring

    Platform: Playstation 4
    5 Players

    18
    • Micro picture
      mateusfv · 5 months ago · 1 ponto

      Pensei que ele ia dizer "We got bonfires to burn" ou algo assim XD

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...