2020-06-01 12:52:20 -0300 2020-06-01 12:52:20 -0300
zyotic Fellipe Guimarães Fortes checked-in to:
Post by zyotic: <p><strong>Final Fantasy III (Parte 1)</strong></p>
Final Fantasy III

Platform: PC
161 Players
70 Check-ins

Final Fantasy III (Parte 1)


Após receber nossos jobs iniciais o grupo retorna ao castelo de Sasune e purifica o Mythril Ring. O rei nos presenteia com a canoa, libera Ingus de seus serviços para que ele prossiga na viagem e a princesa Sara se despede de nós desejando uma viagem segura.

Partimos para Kazus e logo na entrada da cidade o pai de Refia tira ela forçadamente da party para que possa retornar ao seu treino de ferreira. Enquanto isso Luneth e os outros se encontram com Cid que agora consegue pilotar novamente seu airship e diz ter um plano para atravessarem o deslizamento de rochas ao sul que impede a passagem de volta para sua cidade natal.

Ele pede ao ferreiro para que construa um ariete e instale em seu veículo voador. Após pronto nos vamos até nosso transporte e somos surpreendidos por Refia que fugiu de casa novamente para poder continuar conosco na missão dada pelo cristal.

Usando a arma nós abrimos a passagem, mas o airship é destruído no processo. Fazemos o resto do caminho a pé até Canaan, onde Cid nos deixa para retornar a sua casa. Nessa cidade podemos fazer a sidequest de recurar a esposa de Cid que tinha adoecido dando um Elixir que pode ser encontrado na própria cidade e isso nos confere alguns itens e Gil como recompensa.

Ainda em Canaan nós ficamos sabendo que uma jovem da cidade está depressiva pois o homem que amava a deixou partindo em uma jornada. O grupo decide seguir seus passos até uma montanha chamada de Dragon Peak, mas enquanto escalavam eles são capturados pelo dragão que os jogam em seu ninho.

Aqui eles acabam achando o tal homem que procuravam. Seu nome é Desch e ele diz estar com amnésia, por isso fugiu para tentar descobrir qual é a sua missão no mundo.

O dragão retorna e fugimos todos juntos montanha a baixo. Quando estamos em segurança novamente Desch nos dá a magia Mini e diz que com ela podemos encolher ao tamanho dos Gnomos e achar o vilarejo oculto deles.

Usando a magia nós encontramos a vila e após ajudar o médico local, que também estava com a saúde ruim, somos recompensados com uma passagem secreta para outra parte do continente.
Durante as próximas partes do jogo vamos ter várias situações em que precisamos estar com o status de Mini para passar, durante esse momento nosso ataque físico fica muito limitado, então só podemos atacar efetivamente com magia.
Para compensar isso eu troquei os jobs de Arc e Refia e fiz os dois também serem Red Mages. Agora toda vez que eles ganham uma batalha na animação de vitória parece que o Ingus está p*to por que não faz parte do clubinho aushauhsua

Ao sair da passagem secreta dos Gnomos a gente acha a base dos Vikings e descobrimos que um dragão marinho está atacando todos os barcos. O líder do bando nos oferece o seu ultimo barco caso nós derrotemos esse monstro, mas essa luta é impossível de vencer e o correto a se fazer é viajar para o norte até o Nepto Temple.

Dentro do templo temos outra dungeon em que precisamos encolher para atravessar. Assim fazemos e nosso caminho leva até o boss do local que é um ratão que roubou o olho de rubi da estatua do Nepto Dragon. Após a luta nos recuperamos a gema e com ela de volta ao seu lugar original o dragão marinho acalma sua ira e volta a adormecer.

Agradecido, o líder dos Vikings honra suas palavras e nos deixa levar seu barco. Isso vai abrir todo o mar interno desse continente onde os protagonista vivem,

Temos nessa parte um pouco de exploração livre e dá pra achar vários lugares com tesouros e segredos. Não entrar em detalhes nessa parte, mas pra resumir tem uma vila no leste onde vendem Gysahl Greens para atrair o Fat Chocobo em uma floresta dessas aves ao oeste do mapa depois do deserto e próxima a uma cidade de um povo descendentes dos antigos.

Tem um castelo abandonado cheio de tesouros no meio do mapa e no canto noroeste existe uma área nas montanhas onde vive um povo nômade. Os habitantes locais nascem cegos, mas tem o dom da previsão e nos contam que o destino de Desch estará na torre que existe ao norte do continente.

Para entrar na Tower of Owen nós temos que usar a magia Toad e atravessar uma passagem cheia de água. Essa parte foi completamente "tanto faz" por que depois que você passa da porta você pode desfazer o status de Toad da party. Eu acho que os desenvolvedores só usaram esse "bloqueio" e a parte anterior que você precisa do Mini para te obrigar a ter jobs magos na party e conversar com o NPC apropriado da história primeiro. Design meio preguiçoso na minha opinião para justificar a narrativa.

Enfim, a torre toda é uma grande máquina que funciona com um motor movido a fogo e durante a subida somos ameaçados por uma voz misteriosa. Desch está certo que sua presença ali é necessária e diz para nós estar pronto para o que vier em seguida. (Famosas últimas palavras)

No topo da torre vemos que um monstro Medusa estava tentando sobrecarregar as chamas do núcleo da torre dizendo que isso ia destruí-la. Sua intenção com tudo isso era para ajudar os planos daquele que ela chama de Lorde Xande em mergulhar o mundo nas trevas.

Essa luta foi um pouco difícil pois Medusa ataca duas vezes por turno e tinha chance de focar no mesmo personagem nos dois ataques. Suas magias de trovão e fogo também tiravam muito dano, então deixei Ingus a maior parte da luta curando e os outros spammando magias de gelo.

Após a vitória Desch nos diz que se lembrou de quem era. Sua missão é ser o guardião dessa torre e ao ver como as chamas já estavam ficando fora de controle ele decide que precisa se atirar no fogo para poder estabiliza-las. Os protagonistas tentam convencer ele a resolver as coisas de outra forma, mas ele está decidido que não há outra maneira de resolver e faz o seu sacrifício para salvar a vida de todos desejando sucesso durante o resto da jornada dos guerreiros da luz.

Após esse evento a party é magicamente transportada de volta para seu navio e com a Tower of Owen estabilizada de novo o redemoinho que impedia a nossa saída do mar interno para o externo deixa de existir.

Agora podemos acessar algumas áreas que não eram acessíveis de outra forma e continuar nossa jornada. Mas isso fica para o próximo check-in.

5
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...