You aren't following zefie.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2020-07-12 15:50:10 -0300 Thumb picture

    Tema dinâmico Ghost of Tsushima

    Aqui neste vídeo (me mandaram por whats) aos 2:39 aparece um código para um tema dinâmico do jogo.

    Não sei se ainda está válido, ainda não liguei o PS4 aqui pra resgatar, mas já deixando aqui pra todo mundo poder correr e tentar pegar. :)

    @supermarkosbros e quem mais tava hypado.

    Ghost of Tsushima

    Platform: Playstation 4
    178 Players

    4
  • 2020-07-11 16:24:02 -0300 Thumb picture
    Post by zefie: <p>O tipo de faixa que até me arrepia. Impossível o

    O tipo de faixa que até me arrepia. Impossível ouvir isso e não imaginar um momento de grande revelação da história ou algum tipo de situação marcante em um RPG, né? 

    Ainda não cheguei na parte onde toca essa música, poque infelizmente larguei o Lulua bem no comecinho. Preciso voltar, eu tava com um hype gigantesco pra ele (tanto que comprei day one).

    Atelier Lulua: The Scion of Arland

    Platform: Playstation 4
    5 Players
    14 Check-ins

    24
    • Micro picture
      mandaloriano_95 · about 23 hours ago · 1 ponto

      O meu Rorona tá largado também. Esses dias inclusive eu estava até pensando no jogo, mas o problema é que faz tempo que não ligo o PS3 porque, como um dos meus cabos HDMI quebrou, eu fico com preguiça de ter que ficar tirando o cabo do computador pra colocar nele, hehehe.

      1 reply
    • Micro picture
      ravig · about 17 hours ago · 1 ponto

      Ah... Bons tempos quando recém tinha adquirido o vita e tava hypado no Totori. Sempre pretendo regressar à série, mas tá ficando cada vez mais difícil jogar algo longo single player atualmente...

      1 reply
  • 2020-07-08 23:30:24 -0300 Thumb picture
    zefie checked-in to:
    Post by zefie: <p>Só para deixar registrado que finalmente finaliz
    Helltaker

    Platform: PC
    24 Players
    3 Check-ins

    Só para deixar registrado que finalmente finalizei e fiz o 100%. Tinha começado o jogo a um mês atrás, mas acabei parando de jogar quando cheguei na fase 9 e só voltei agora.

    Helltaker me impressionou bastante. É um joguinho simples e curto, porém divertido e cheio de carisma. A maior prova disso é o tanto de fanart e meme que fizeram do jogo (e não é só sacanagem, ao contrário do que possa parecer). Como por exemplo este clássico com a Lucifer e a Cerberus.

    O mais legal é que a Lucifer supostamente é a chefona, mandona e poderosa, mas... No fim ninguém dá a mínima pra ela e ela é uma das mais adoráveis auhauhahuauh.

    Essa sacada da Justice foi genial, confesso que soltei uma boa risada nessa parte. xD

    Você não faz nem ideia, Modeus!

    Agora é ficar de olho para conferir os próximos trabalhos desse cara. Então pra encerrar, um gifzinho fanmade de uma das melhores.

    31
    • Micro picture
      miguelpardal · 4 days ago · 1 ponto

      vc sabe pq o autor criou esse jogo ? se vc nao souber eu te conto kk me diz ai

      8 replies
  • 2020-07-05 15:55:32 -0300 Thumb picture

    Livros de jogos

    Medium 3811501 featured image

    Seguindo um pouco a linha do artigo de Animes Sobre Jogos que eu tinha feito, eu andava pensando em fazer algum outro similar com filmes ou séries, mas a real é que eu vejo muito pouco desses (quem sabe eu tente depois). Aí por acaso eu dei de cara com esta matéria bem legal sobre livros relacionados a jogos e decidi fazer um artigo sobre isso com os que eu li. :)

    Eu acho bem legal essa coisa de conteúdos complementares dos jogos em outras mídias e, infelizmente, poderiam explorar bem mais. Um ou outro jogo ganha um filme live-action mal feito que mal faz jus ao material original (Assassin's Creed? Ainda não tive coragem de assistir ahahahah) e, geralmente, são conteúdos spin-off que nada (ou muito pouco) acrescentam ao universo da franquia. Mas sem mais enrolação, vamos lá!

    Ah, um aviso antes: ESSE ARTIGO CONTERÁ PEQUENOS SPOILERS DOS JOGOS!! Mas tentarei dizer o mínimo possível, só pra contextualizar os livros.

    Minha experiência com a franquia: Diablo sempre me interessou bastante pela temática, mas no meu primeiro contato (uma experimentação gratuita do Diablo 3) o estilo do jogo não me agradou. =/
    Por isso, acabei nunca indo atrás de conhecer a história da franquia, até que... Comprei o livro Diablo - A Ordem.

    Sobre o livro:  A Ordem conta a história do Deckard Cain, um personagem bem conhecido de quem jogou os jogos, já perto dos seus 90 anos tentando descobrir o que aconteceu com os Horadrim, uma ordem de pessoas que protegiam o mundo das investidas demoníacas. No meio disso, uma garotinha (Leah) se junta à sua jornada, sendo caçada por demônios por possuir poderes que nem ela compreende.

    Minhas impressões: a parte mais legal desse livro, pra mim, é que ele tem um clima de desolação e desesperança imenso (não sei se nos jogos também é assim). O mundo está totalmente devastado pelas guerras contra os demônios e as pessoas tentam viver como podem, mas o mau está sempre à espreita.
    Além disso, Deckard é o protagonista mas ele tá muito longe de ser o herói clichê protegido por plot armor, sendo que ele e a Leah conseguem escapar das garras da morte sempre por um triz e com muito sacrifício e sofrimento, o que dá um tom humano muito bom e verossímil aos dois.

    A franquia tem vários outros livros (Livro de Cain, Livro de Tyrael, Tempestade de Luz, além de outros que parecem nunca terem sido traduzidos para cá) e eu só não fui muito atrás porque, infelizmente, acabei parando de ler, já que eu só leio no caminho casa - trabalho e agora, com a pandemia, felizmente posso trabalhar de casa. xD
    Bom, isso e também que eu tava focando mais em mangás e novels, já que carregar livros na mochila deixa ela pesada.

    Minha experiência com a franquia: Gears of War é uma das minhas franquias favoritas (e ouso dizer que uma das melhores já feitas em questão de jogo de tiro/temática de guerra) e foi uma grata surpresa ver como os livros (e as HQs também) enriquecem MUITO a história do jogo. Pra quem é fã, é praticamente um must buy.

    Sobre os livros: cada um deles se passa em algum momento mencionado nos jogos, mas que só jogando a gente não tem muita informação. Por exemplo, o Fim da Coalizão acontece entre o Gears 2 e Gears 3 e mostra o que se passou entre a queda de Jacinto (fim de Gears 2) até o ponto onde os personagens estão vivendo em navios de guerra (começo de Gears 3), e rola MUITA coisa ali. 
    Já Slab, a Prisão rola antes dos jogos e conta o que houve para Marcus ter passado de herói de guerra à prisioneiro por traição (Gears 1 começa justamente com Dominic Santiago tirando Marcus da sua cela). Os outros livros, só pelo título, também são bem fáceis de saber onde se situam na cronologia. 

    Minhas impressões: o trabalho da autora (Karen Traviss) com os livros é fantástico e dá pra ver o respeito e a dedicação dela com a franquia. Diferente de muitos autores por aí, ela não fica usando de liberdade autoral desleixada e causando inconsistências com os jogos (coisa que o próprio jogo Gears Judgment fez). Pelo contrário, tudo o que ela cria é feito de forma harmoniosa com história original, acrescentando muitos detalhes interessantes na história já bem rica da franquia.

    Minha experiência com a franquia: apesar de eu gostar muito da franquia, eu confesso que só fui jogar o primeiro RE (o remake, ainda por cima) este ano e nunca joguei o resto dos antigos ou seus remakes. Eu comecei pelo RE 4 no meu saudoso PS2, já que antes disso eu tinha medo de jogar porque todo mundo falava que o jogo era bem assustador. xD
    Apesar disso, eu li tudo o que pude da franquia na época, então sei o que rola em todos os jogos, e já gostava tanto que até mesmo aquele filme tosco em 3D que só saiu no Japão eu conseguir dar um jeito de assistir, numa época onde torrent nem era popular ainda e os Kazaa da vida eram o que reinavam.

    Sobre os livros: Resident Evil tem uma cacetada de livros, HQs, mangás etc, mas infelizmente as únicas obras que vieram pro BR foram os livros da S. D. Perry, então vou falar apenas deles. Vocês podem dar uma lida sobre as outras obras no site REVIL. No antigo FYFRE tinha para ler online as HQs e tudo, infelizmente não sei dizer onde achar esse tipo de coisa hoje em dia. =/
    Mas bom, sobre a coleção da S. D. Perry, são 7 livros (5 tratando dos jogos clássicos, indo do 0 até Code: Verônica, e 2 originais dela, o Caliban Cove e o Underworld). 

    Minhas impressões: os livros são muito legais, mas não acrescentam nada à história dos jogos. Os livros dos jogos são até que bem fiéis, mas há pequenas inconsistências (como o personagem Trent), e os dois livros originais dela, apesar de muito bons (bons ao ponto de que, se a Capcom tivesse feito RE5 e RE6 baseado neles, ninguém teria reclamado que "não são Resident Evil"), não possuem nenhum detalhe que dê para tentar encaixar com a história original. Ou seja, diferente do que a Karen Traviss fez, a coleção toda da Perry é basicamente uma grande fanfic (mas uma excelente fanfic para quem for fã).

    Como o artigo já está grande, fica aqui apenas mais algumas recomendações rápidas que gostei:

    World of Warcraft: Crônicas vol.1 = conta sobre o início do universo do jogo, os deuses antigos, Sargeras e todas aqueles detalhes que, dentro do MMORPG, a gente só recebe algumas pequenas frações de informações. Infelizmente, nunca traduziram o volume 2 em diante. 

    Coleção de mangás Zelda "Perfect Edition" = são 5 volumes de mangás em formato de livro, sendo que alguns deles contam a história de dois jogos num mesmo volume (ou seja, é beeeeem rushado). Eu li só o The Minishp Cap / Phantom Hourglass e foi legal, serve para atiçar a curiosidade em conhecer os jogos.

    Guiness World Records: Gamer's Edition = esse é daqueles livros de curiosidades, bem legais para se ler quando se está numa sala de espera ou coisa assim (infelizmente nenhuma sala de espera de NADA vai ter esse tipo de livro, fazer o que né?).

    E é isto. Tem muuuuuuito livros de jogos por aí, não cheguei a ler todos que gostaria, mas quem sabe um dia (quando eu tiver mais espaço para livros ou comprar um kindle). xD

    37
    • Micro picture
      jcelove · 7 days ago · 2 pontos

      Eita, tema bastante vasto Zefie chan. De uns anos pra cá qse toda serie ocidental tem livros baseados nela.
      Os de Re sao dos mais antigos e acompanham a serie a muitos anos mas como nao sao canônicos so servem de passatempo mesmo.

      Tem os de Assassins creed q nasceram qse junto com os jogos e sao bem fieis, acho ate melhores q a historia dos jogos pq cortam toda aquela maluquice do Desmond.hehe

      Um q eu quero muito mas é extremamente dificil conseguir é o livro de parasite eve, que inspirou o jogo

      8 replies
    • Micro picture
      cris_ds · 7 days ago · 1 ponto

      Acho que os únicos que li mas que não são complementares, mas sim de onde tiraram jogos seriam o do Senhor dos Anéis e o primeiro do Metro 2033 (esse que aliás é excelente). De complementar só tenho (mas nem li ainda) os dois primeiros que saíram por aqui do Mass Effect (Ascenção e Revelação).

      1 reply
    • Micro picture
      mandaloriano_95 · 7 days ago · 1 ponto

      Caramba, eu tenho esse Diablo III: A Ordem faz muitos anos e já tinha até esquecido, huahuahua. Cheguei a ler um pouco dele quando comprei, mas por algum motivo eu nunca terminei.

      Um livro relacionado a jogos essencial e que é um tanto triste por nunca ter sido publicado no Brasil é o Masters of Doom. É uma baita biografia sobre a id Software e sobre como o John Romero e o Carmack moldaram a cultura dos jogos nos anos 90.

      1 reply
  • 2020-07-03 22:37:06 -0300 Thumb picture
    zefie checked-in to:
    Post by zefie: <p>É, acho que dá pra dizer que viciei...</p><p>#im
    Killing Floor 2

    Platform: PC
    88 Players
    160 Check-ins

    É, acho que dá pra dizer que viciei...

    Isso que eu já tenho a platina do jogo no PS4 faz um bom tempo ahahaha. A ideia inicial era que KF2 fosse meu novo "no-brain game", um jogo pra eu jogar apenas pra distrair quando não estivesse com saco para jogar coisas mais sérias, mas né?

    Atualmente meu Demolitionist já pegou o primeiro prestígio (reset de classe) e está no level 5 de novo. Tem mais duas classes no 5 que não gostei muito (acho que Commando e Support) e o resto tá do 10 pra cima, sendo Medic e Firebug no 20.

    A parte ruim é que eu realmente to deixando de progredir nos outros jogos pra ficar no KF2. Breath of Fire 3 tá paradão e eu já deveria ter zerado o NieR Automata desde o começo das férias, mas não resisto a explodir zumbis. xD

    26
    • Micro picture
      mateusfv · 9 days ago · 1 ponto

      Tá igual eu com o Infamous 2, eu originalmente só ia jogar ele quando o DS descarregasse, mas no final joguei mais ele que o Devil Survivor no DS kkk

      3 replies
    • Micro picture
      netogermano · 9 days ago · 1 ponto

      Viciar em um jogo? Nem faço ideia do que é isso, imagina jogar o mesmo jogo 7 anos, nada haver... xd

      2 replies
    • Micro picture
      mathsmf · 8 days ago · 1 ponto

      Legal esse "perfil" do jogo com as conquistas, é do Steam?

      2 replies
  • 2020-06-29 23:31:49 -0300 Thumb picture

    Guerra de consoles por vendas

    Achei o canal Captain Gizmo, que faz vídeos com gráficos comparativos (de diversos assuntos). É bem legal de ver (tem curiosidades sobre cada plataforma), mas não fui conferir se os dados são todos precisos. Na descrição do vídeo que vou por abaixo o canal diz que os dados foram retirados do Wikipedia e artigos diversos. 

    Eu nem imaginava que a Mattel tinha se envolvido no mercado de games em algum momento, a marca sempre me remete à brinquedos infantis só. 

    Interessante também algo que todo mundo já sabe: a geração do PS2 jogou a Sony lá nas estrelas, porque mesmo com o Wii tendo sido o console que mais vendeu durante cerca de 7 dos 10 anos da geração dele, ainda assim a Nintendo não voltou a se aproximar das vendas totais da Sony (e isso é claramente graças ao PS1 e PS2, visto que o PS3 teve uma disputa muito acirrada com o X360 e só foi o mais vendido nos últimos anos, por uma diferença pequena, que eu me lembre).

    Alguém: ahh mas se aí contasse os portáteis, com certeza a Nintendo estaria na frente!!!!

    Eu também acho, visto que a Nintendo basicamente domina esse mercado há muito tempo. BUT, temos vídeo sobre isso também.

    "PS Vita vendeu tão mal que a Sony desistiu dos portáteis" TAMBÉM, NÉ???? As decisões que tomaram com o Vita (entrada de carregamento exclusiva, modelo de cartão de memória exclusivo, só um perfil de PSN por cartão etc etc) foram tão imbecis que é difícil acreditar que foram tomadas por alguém que tivesse qualquer experiência com o mercado...

    Mas o melhor comentário é "2DS parece um batente de porta" HUAHAEHAEHUAEUHAEUH.

    Enfim, ficam aí os vídeos como curiosidades legais para ver nesse finalzinho de noite. xD

    EDIT: tinha colocado o video errado.
    EDIT 2: vou deixar o vídeo antigo também, é bem interessante. 

    17
    • Micro picture
      miguelpardal · 13 days ago · 1 ponto

      comparado a os outros dois o xbox vendeu quase nada veio meu deus achei que a marca ja era mais conhecida esse gráfico ai no video e muito bom

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 12 days ago · 1 ponto

      Vou até salvar aqui para comentar depois com mais propriedade. Gosto demais dessas estatísticas dinâmicas.

  • 2020-06-26 19:37:02 -0300 Thumb picture

    Twitter pode ser uma rede bem bosta...

    Mas de vez em quando surge umas coisa que deveriam ser tesouro da humanidade ahuahuahuahu. 

    Se clicar na imagem, leva para a thread do tweet. Mas, sinceramente, nem recomendo porque os otários nos comentários não perderam um segundo em transformar esse hue gringo em discussão política...

    Cyberpunk 2077

    Platform: PC
    186 Players
    5 Check-ins

    38
    • Micro picture
      gradash · 16 days ago · 2 pontos

      Tá serto!

      1 reply
    • Micro picture
      lukenakama · 16 days ago · 1 ponto

      Perdi tudo

    • Micro picture
      anaelize · 16 days ago · 1 ponto

      Nossa, eu acho o Facebook mais bosta agora, mas sim, no Twitter de vez em quando aparece umas coisas interessantes.

      1 reply
  • 2020-06-26 16:23:34 -0300 Thumb picture
    zefie checked-in to:
    Post by zefie: <p>Instalei pra ver, é bonitinho e bem simples, dá
    Pokémon Café Mix

    Platform: Android
    3 Players
    3 Check-ins

    Instalei pra ver, é bonitinho e bem simples, dá pra passar o tempo legal até (os pedidos são bem rápidos de fazer). Vamos ver por quanto tempo se manterá assim, já que o Pokemon Shuffle também começou legal e depois vira um suplício conseguir passar as fases sem ter que comprar itens de ajuda por dinheiro real.


    Quem tiver interesse em testar (ou simplesmente gostar de Pokemon), recomendo experimentar o quanto antes porque agora no lançamento vão dar um Pikachu pra quem pegar o login diário 5 vezes.

    21
  • 2020-06-23 19:58:52 -0300 Thumb picture

    Animes sobre jogos

    Medium 3808582 featured image

    Normalmente eu evito fazer off-topic aqui (apesar de não ter nada contra isso, apenas tento me manter no tema da rede), mas com os ótimos posts da persona @o_arco_da_velha (vou dar uma kibadinha no modelo de post huauhauha), e com o recente final de um dos melhores animes desta temporada que está acabando (Hamefura, que é sobre uma garota cuja vida é igual a uma visual novel que ela jogava na vida passada), resolvi fazer este artigo para recomendar alguns animes que sejam sobre jogos. :)

    Mas quando digo sobre jogos, é que o anime é sobre realmente games e a experiência que envolve jogar. Normalmente o que mais se vê são animes baseados em games (God Eater, BlazBlue, Persona...), animes que viram games (inúmeros Dragon Ball, Naruto etc) ou animes onde o personagem está dentro de um jogo (Log HorizonBofuri, Sword Art Online...). Algo focado realmente nos jogos é bem mais raro, então vamos à uma pequena seleção desses. Clicando na imagem levará à página do anime no MyAnimeList, com sinopse e outras infos.

    Nome: New Game!
    Ano: 2016
    Quantidade de episódios: 12 (1º temporada) + 12 (2º temporada) + OVA
    Disponível em: ambas as temporadas tem na Crunchyroll em português. O OVA só achei em inglês por torrent no Nyaa.
    Nota no MyAnimeList: 7.66
    Minha nota: 8 (nota pessoal no MAL é só número inteiro)

    New Game é um slice of life, um tipo de anime onde você acompanha o dia a dia dos personagens de forma leve e despretensiosa, sem uma grande história para contar (TL;DR: garotas fofas fazendo fofices). No caso deste anime, você acompanha a rotina dentro de uma desenvolvedora de jogos.
    A personagem principal começa a história recém tendo terminado o ensino médio e consegue um emprego como character designer na dev do seu jogo favorito. Nisso a gente acompanha a Aoba desde o comecinho da sua experiência profissional (passando também por várias outras personagens de times diferentes, como desenvolvimento, programação, debug, arte etc) até o momento onde o primeiro jogo onde ela trabalha finalmente é lançado. 

    New Game é o meu favorito desta lista e, por isso, veio logo no começo dela (e também é o anime da capa do artigo ahahuhau). Para quem gosta de um anime leve ou tem interesse em saber, de forma superficial, como é a rotina numa desenvolvedora, fica essa super recomendação!

    Nome: Net-Juu no Susume (Recovery of a MMO Junkie)
    Ano: 2017
    Quantidade de episódios: 10 + OVA (episódio 11)
    Disponível em: Crunchyroll em português. O OVA (epi 11) só achei em inglês por torrent no Nyaa.
    Nota no MyAnimeList: 7.45
    Minha nota: 7

    Net-Juu também é um slice of life, aonde a gente acompanha a vida da protagonista de 30 anos que recém largou o emprego para ficar jogando o máximo que puder. Ela rapidamente mergulha de cabeça em um MMO e passa os dias jogando sem parar, saindo de casa só para comprar comida.
    Parece uma história meio depressiva, ainda mais olhando pra ela na imagem do post, mas esse é um anime de comédia, então apesar do "tema" dela estar desempregada e se afundando em jogos, acho que não deve dar gatilho em ninguém. xD
    O grande charme desse anime é que ela joga com um personagem masculino bem bonitão (o que gera algumas confusões) e faz várias amizades dentro do jogo. Não vou falar mais para não spoilar, mas é outro anime leve e que recomendo bastante, ainda mais pra ver como a vida dela fora do jogo se desenrola também.

    Nome: Gamers!
    Ano: 2017
    Quantidade de episódios: 12
    Disponível em: Crunchyroll em português.
    Nota no MyAnimeList: 7.04
    Minha nota: 7

    Gamers! é o mais fraco dessa lista, e apesar de eu ter gostado, só recomendo mesmo pra quem gosta de slice of life. Isso porque, diferente dos dois primeiros, aqui o foco é mais nas palhaçadas entre os personagens, não tanto nos jogos. Apesar disso, ele tem um foco maior nos jogos do que a grande maioria dos animes por aí, já que a história mostra a rotina de um clube de jogos em uma escola.
    Do que posso falar dos personagens é que o protagonista é um filthy casul jogador de mobile (ahauhauhuah) que tem um grande choque quando entra para o clube, pois a loirinha (a garota mais bonita da escola) é uma hardcore que leva todo tipo de jogo a sério, e também tem um cara quase profissional em jogos de luta.
    O mais legal, pra mim, em Gamers! é que a garota de cabelo rosa não entende NADA de jogo, mas ela tenta entrar nesse mundo pra poder se aproximar mais do namorado. Isso leva a um milhão de mal entendidos e situações cômicas entre todos os personagens. Pra quem gosta de comédia, é uma boa pedida. xD

    Pra terminar, vamos à menção honrosa da lista.

    Nome: Wotaku ni Koi wa Muzukashii (Love is Hard for Otaku)
    Ano: 2018
    Quantidade de episódios: 11 + OVA 
    Disponível em: inglês por torrent no Nyaa ou em PT-BR aqui neste canal do Youtube. Bem irônico ver que nem a CR e nem a Netflix traduziram esse anime, visto que até o mangá dele já está sendo lançado aqui no BR faz meses (ou então eu que não consegui achar no sites deles).
    Nota no MyAnimeList: 8.00
    Minha nota: 9

    Wotakoi é mais um slice of life (quem diria?), mas dessa vez com personagens adultos. Nesse anime nós temos (da esquerda para a direita ali na imagem): uma cosplayer viciada em yaoi, dois viciados em jogos e um cara normal (aparentemente). O anime segue mostrando a rotina deles enquanto tentam esconder seus hobbies dos colegas de trabalho, além de ter interações bem engraçadas entre eles porque todos são bem hardcores com seus gostos (o que causa conflitos com frequência).
    Wotakoi entra como menção honrosa porque o foco em jogos é ainda menor que em Gamers!, mas ainda assim os jogos tem um papel fundamental na história.
    Esse eu recomendo pra qualquer pessoa, sendo que o único defeito, pra mim, é o fato de ter poucos episódios. xD

    E com isso eu encerro este textão. Espero que curtam as recomendações e, se rolar interesse, posso fazer outras listas dessas com temas diferentes.

    Abraços!

    48
  • 2020-06-21 16:07:16 -0300 Thumb picture
    zefie checked-in to:
    Post by zefie: <p>Tinha decidido terminar de ver o primeiro vídeo
    Breath of Fire III

    Platform: Playstation
    1920 Players
    68 Check-ins

    Tinha decidido terminar de ver o primeiro vídeo do The Last of Us 2, então aproveitei para avançar mais um pouquinho. Só que o vídeo chegou num ponto tenso, e eu acabei também querendo prestar mais atenção no jogo, então isso levou a demorar muito para progredir nos dois. xD

    Então de forma resumida, desde onde eu tinha parado antes: eu avancei pela dungeon do Castelo Wyndia e fiz o mini-game de achar as quatro crianças no esconde-esconde. Acha que ia ser um saco, mas na verdade o mini-game é super simples e rápido. Também peguei minha segunda gema (a que faz transformar em forma de dragão adulto).

    Passando isso, foi a vez de entrar na torre da Momo. Eu gosto muito dela também <3 então foi uma boa adição (mesmo ela sendo uma cega que nunca acerta os ataques).

    Pra falar a verdade, eu acho que gosto de todos os personagens, exceto do Peco. E eu não consigo lembrar por que não gostava do Peco (não sei se ele era irritante ou se era uma bosta de usar), então vou redescobrir quando pegar ele.

    Adoro personagens avoadas como a Momo e ela só não supera a Nina pra mim porque a Nina criança é debochada e audaciosa, completamente ao contrário do que se esperaria de uma princesa (e uma criança, ainda por cima). Não lembro muito dela depois que cresce, mas a cena dela mostrando a lingua para o Sunder antes de pular da montanha é impagável ahuauhauhhuauha.

    Acabei descobrindo depois que tinha um achievement missable no comecinho da torre (achei este tópico onde um cara listou todos os missables), mas felizmente eu tinha um segundo save não muito atrás, então deu pra voltar nele e fazer o mini-game dos cristais sem perder muito tempo.

    Depois do inferno que foi pegar o achievement de sobreviver aos cavalos no castelo, eu agora sempre mantenho um segundo save não muito atrás, pra esses casos. Por sinal, fazer esse puzzle aí no teclado é UMA MERDA, mas até que não demorou tanto.

    Agora vou assistir um pouco do CBLOL enquanto começo o Mega Man X. E se o sono não estiver matando no começo da noite, quem sabe upar um pouquinho no Killing Floor 2 também xD

    21
    • Micro picture
      mastermune · 21 days ago · 1 ponto

      Eu ODEIO o Peco. É um dos personagens que menos gosto da franquia, kkkkkkkkkkk!
      Esse jogo é lindo demais! *-*

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · 21 days ago · 0 pontos

      Momo é foda demais. E Peco é irritante mesmo, tem personagem bem melhor no jogo que podia ser jogável no lugar daquele cebolão...

      4 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...