You aren't following xch_choram.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • kipocalia Kipocalia
    2019-01-16 13:55:48 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Nome do jogo

    É um jogo bem recente de pc, parece ser um adventure\point e click, e na capa tinha 2 crianças, uma de vestido vermelho (o que me lembrava a lista de schindler). E que se passa na primeira ou segunda guerra mundial.

    23
  • xch_choram Gustavo Rocha de Oliveira
    2019-01-16 02:18:11 -0200 Thumb picture

    Duvida: PSVita

    Edit: pronto já comprei :D

    Compensa comprar um psvita desbloqueado com sd de 32 gb usado por 660 + frete?

    32
    • Micro picture
      le · 7 months ago · 2 pontos

      Tá com um preço até um pouquinho abaixo do mercado, mas não acho que valha, não.

      4 replies
    • Micro picture
      noyluiz · 7 months ago · 2 pontos

      @katsuragi tem uma Vita pra compará

    • Micro picture
      supermarcosbros · 7 months ago · 2 pontos

      Acho que sim, tem muito jogo bom.

  • anduzerandu Anderson Alves
    2019-01-13 17:46:45 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Registro de finalizações: Papers, Please

    Zerado dia 13/01/19

    Antes de começar o meu texto, vou avisar duas coisas: a primeira é que a única versão desse jogo registrada aqui no Alvanista é a do PC! Se não me engano há outras, talvez no celular e a que eu joguei, no Vita. Se alguém dar uma complementada no site, esteja avisado (por mais que seja fácil fazer isso, eu sempre fico com preguiça). Segundo, as imagens que uso nos meus posts eu sempre pego no Google, então pode rolar fotos da versão de computador e possivelmente serão todas em inglês, mas eu joguei ele completamente em Pt-BR.

    Papers, Please é praticamente um "job simulator" em que você trabalha como agente de imigração de fronteira permitindo ou não a entrada das pessoas no país de Arstotzka. O jogo tem um climão meio Guerra Fria e cada pessoa que você atende tem algo a dizer, uma história pra contar ou um argumento diferente para tentar te convencer a entrar no país por debaixo dos lençóis.

    O visual da aventura é do típico indie querendo ser 8bit, mas não tinha como ser melhor. Inclusive, a paleta de cores ajuda bastante na imersão de trabalhar um país são sério e cheio de regras.

    A jogabilidade lembra um bocado a de jogos como Ace Attorney. A pessoa te entrega os documentos, você verifica as informações de cabo a rabo e tenta encontrar discrepâncias. Depois fica a seu critério deixar a pessoa entrar ou não no país, mas claro que deixar uma pessoa passar com a papelada falsificada ou vencida ou ainda não deixar alguém que tinha tudo certinho gera punições. E você definitivamente não quer punições.

    O jogo tem regras básicas para serem sempre executadas, como fazer raio-x naqueles que estão acima do peso documentado para verificar se carregam armas e afins. Essas regras serão levadas até o final da aventura.

    Por outro lado, as regras podem ser alteradas a cada dia (fase) e você deve estar sempre atento ao que fazer. Se ontem eu não permitia a entrada de ninguém de determinado lugar ao país, hoje eles podem entrar sem problema.

    PP ainda se reinventa com mecânicas e adição de mais documentos obrigatórios (logo, mais informações para você prestar atenção de cada pessoa) conforme você avança na estória.

    No final do jogo, você vai ter juntado muitas regras e mecânicas básicas para vários tipos de situações + regras provisórias para prestar atenção. Não é fácil, mas você acaba organizando as idéias e sistematizando tudo na sua cabeça.

    Ainda assim, não vou mentir que nos últimos dias eu deixei gente passar depois de verificar tudo e ainda recebia uma notificação ou mais por algo errado que deixei passar sem ver.

    A sensação de jogar Papers, Please pra mim foi exatamente como trabalhar no guichê de verdade. você quer trabalhar rápido, mostrar serviço, mas ser chamado à atenção é tenso, de dar um frio na barriga.

    Mas por que não trabalhar tranquilo e lendo tudo devagar? Bom, o jogo tem tempo em cada fase (uns 6 minutos?) e a fila de pessoas é infinita. Quanto mais pessoas você atender até dar o horário de "ir embora", mais dinheiro você vai receber.

    E pra quê dinheiro? Você tem uma família em casa pra ser sustentada. Eles passam fome, frio, ficam doentes no no final do seu expediente, você deve escolher o que comprar com o pouco que ganhou. Investir em aquecimento? Comida? Comprar um remédio pro seu filho ou pra sua sogra? Tá todo mundo sofrendo nesse país, amigo!

    Quando zerei o jogo, o meu tio morreu no meio da aventura e o filho lá pros 2/3 da campanha. No final sobraram esposa, sogra e prima. Nas minhas primeiras jogatinas, o povo morreu depois de poucos dias e deu Game Over.

    Falando em Game Over, PP permite que você recomece a jogar da parte que desejar, já que o jogo faz um save automático pra cada dia de cada campanha que você jogar. Basicamente, você pode iniciar um novo jogo quando quiser mas todos os dias que completou estarão abertos classificados por campanhas iniciadas e dias.

    Fez besteira no último dia? Você tem a opção de tentar refazê-lo direito. Fez uma escolha infeliz que te deu um zeramento ruim dos 20 possíveis prematuramente? Volta no dia que você fez aquela decisão e faz diferente! Isso é bem legal, principalmente se você tá perto do último dia (30) e ganha um zeramento ruim por algo que nem imaginava, evitando ter que rejogar tudo. Isso também ajuda bastante àqueles que querem ver todos os finais possíveis (inclusive o jogo registra isso e provavelmente dá uma conquista).

    Pra quem jogou 9 Hours 9 Persons 9 Doors ou Zero Escape vai se familiarizar com esse esquema.

    Resumindo: Papers, Please é mais ou menos como eu já imaginava pelo pouco que eu conhecia. Um jogo que exige bastante atenção e um bocado de leitura com uma atmosfera interessante. Senti que a estória poderia ser um pouco mais profunda, principalmente no zeramento, mas é possível que fazendo mais finais e pegando rotas diferente isso seja melhor (apesar que escolhas e zeramentos diferentes são tão simples e rápidos ou acabam com seu jogo de uma forma bem sem graça).

    De bom: jogabilidade simples (possivelmente melhor no PC) e idioma brasileiro, que qualquer um consegue jogar (a barreira do idioma impediu que eu recomendasse Phoenix Wright pra muita gente, por exemplo). Inclusive, serve como uma ótima entrada para esse mundo de jogos de leituras e contradições. Alguns personagens aparecem mais de uma vez e o jogo sabe disso, o que faz você se apegar a eles e suas estórias. Vários finais. Possibilidade de voltar para rejogar os dias que você quiser da campanha. Visual bacana. Encontrar contradições com base em regras é legal pois não exige contexto pros personagens. Variações constantes no gameplay e missões.

    De ruim: as vezes é difícil saber o que você fez de errado pra ter ganhado um zeramento ruim do nada. As primeiras jogatinas não são tão amigáveis assim e fiquei meio perdido (mas ainda assim a jogatina só durou 4h30min). Meu dedo gordo as vezes tinha dificuldade de pegar a coisa certa no meio de tantos papéis na tela do Vita e não tem opção de usar analógico como cursos (apenas como câmera). Mesmo trabalhando bem rápido e certo, achei difícil pacas conseguir manter a família sempre bem e as vezes o povo tinha uma doença e eu comprava remédio pra eles, mas na tela seguinte dava Game Over porque eles morreram. Achei o fim da estória meio sem graça, pouco melhor que o fim de um dia comum.

    No geral, gostei muito do jogo, mesmo ele ficando repetitivo aqui e ali. Os dias são rápido e tem como jogar um pouco por dia (mas não recomendaria largar por muito tempo a não ser que você planeje reiniciar a estória, pois tem muito detalhezinho pra lembrar). Gostaria de ver uma versão dublada pra não ter que olhar pros balões de fala de tudo que dizem haha. Experiência muito boa!

    PS: busque terminar o último dia (23 de Dezembro)/zeramento 20/20 para considerar o jogo terminado!

    Papers, Please

    Platform: PC
    771 Players
    66 Check-ins

    33
    • Micro picture
      jcelove · 7 months ago · 3 pontos

      Parabêns. É um jogo surpreendente mesmo. Viu o curta metragem. Adaptou perfeitamente.

      2 replies
    • Micro picture
      onai_onai · 7 months ago · 3 pontos

      Bem legal esse jogo.

    • Micro picture
      seigouhh · 7 months ago · 2 pontos

      Achei interessante a ideia do jogo, vou colocar na minha lista.

      1 reply
  • 2019-01-13 22:39:38 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
  • edknight Eduardo Botelho
    2019-01-09 10:15:31 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    edknight checked-in to:
    Post by edknight: <p>Eu to marcando a versão de PC, mas na verdade sa
    Eternal Senia

    Platform: PC
    28 Players
    10 Check-ins

    Eu to marcando a versão de PC, mas na verdade saiu uma continuação do Eternal Senia para Android.

    Pra quem não conhece, Eternal Senia é um Action RPG para PC gratis feito em RPG Maker, e embora essa descrição praticamente grite para você evitar o jogo, ele é sim um joguinho decente, bem feitinho e tals.

    (A Capa do jogo mobile é quase um Ctrl+C Ctrl+V do original)

    Assim como o primeiro jogo, esse aqui praticamente implora pra você não jogar ele: Um jogo grátis, idle clicker,  com elementos de Gacha (dafuq). Mas da mesma forma que eu falei sobre o jogo do PC, eu digo que esse jogo é muito bem feitinho, com um grafico bonitinho e uma historinha decente. E ao contrário da maioria dos clickers, esse aqui já te avisa logo de cara que ele tem uma progressão e a história tem um final.

    Basicamente você fica clicando insistentemente na tela para golpear os inimigos (ou fica com o dedo pressionado caso compre um bichinho com dinheiro real), e faz alguns swipes específicos para usar os 4 movimentos especiais da Senia. Os mobs não atacam, só ficam apanhando, mas os bosses revidam e tem algumas ações que pedem uma resposta específica (por exemplo, um chefe que usa uma postura defensiva reduz o dano dos seus ataques a uma mixaria, mas se você usar um golpe específico para quebrar a defesa dele, você deixa ele atordoado, ele toma mais dano e não revida por alguns segundos).

    Daí você vai matando os inimigos para ganhar cristais azuis que servem para upar suas armas ou o nível da Senia (além de stats ela ganha novas habilidades). Alguns inimigos dropam material (que serve para aumentar o lv cap das armas) ou cartinhas de monstros que podem ser usadas como companheiros. O Gacha é outra opção para conseguir companheiros, e nos dois pulls que fiz vieram aliados de 5 estrelas que ajudaram bastante. O primeiro pull é grátis, mas demorei pouco tempo pra pegar cristais roxos o suficiente para um pull.

    Além disso tem uns bosses mais fortes, com mais chance de dropar itens úteis, e que ficam fora da história, sendo opcionais. São um tipo de raid boss (só que você enfrenta sozinho). Além disso, dá pra ver que depois de terminar o jogo libera o modo Hard e o Nightmare, que basicamente deve ser a mesma coisa com inimigos parrudos, mas pelo menos o jogo me convenceu a jogá-lo até o fim uma vez pelo menos.

    26
    • Micro picture
      zandryx · 7 months ago · 1 ponto

      Q sprites lindos!

      1 reply
    • Micro picture
      zefie · 7 months ago · 1 ponto

      Detalhe: a Senia e a Magaleta são monstros de alto nível do Biolab do Ragnarok Online

      2 replies
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2019-01-09 07:08:37 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    luchta checked-in to:
    Post by luchta: <p><strong>Check-Out</strong></p><p><a href="https:
    Castle of Succubus

    Platform: PC
    11 Players
    1 Check-in

    Check-Out

    E mais um game da Libra Heart finalizado, e cara que sufoco... eu realmente estou bem destreinado quando o assunto é jogos com pegada retrô. Empaquei umas três horas no ultimo chefe... Esse aqui é realmente bem dificil, e simula bem a dificuldade dos jogos de Nintendinho.

    Mas enfim, vou finalizar todos os jogos da Libra Heart e fazer um check-in falando um pouco deles para vocês. E esse jogo aqui é especial. Quem quiser ver todas as postagens sobre os jogos dessa desenvolvedora é só clicar na TAG Libra Heart.

    Castle of Succubus é o jogo que realmente me fez apaixonar pelos jogos da Libra Heart, ele é uma grande homenagem aos jogos de Castlevania do NES. Olha a introdução da imagem acima, faz referencia ao Trevor em Castlevania III: Dracula's Curse. Assim como toda a pixel art é estilo 8-bits, com palheta de cores e menus semelhantes aos primeiros jogos da serie Castlevania.

    Mas não só isso, toda a jogabilidade é praticamente idêntica a franquia que ela faz referencia. Você só usa dois botões um para pular e outro para usar o seu chicote. Além de ter suas sub-armas, que são diferentes em design as do Castlevania de NES, mas fazem a mesma coisa.

    A jogabilidade é semelhante, você anda, pula por plataformas, ataca dando chicotadas nos inimigos, usa sub-armas, apertando pra cima e botão de ataque e coleta moedas (sendo as douradas munição para a sub-arma) e upgrades pro chicote batendo nos castiçais.

    Para entrar ainda mais no clima do NES o jogo não possui save manual ou automático, ao passar de fase ou resgatar uma garota (já explico sobre isso) você recebe um password (quem é das antigas lembra disso), que pode ser digitado na tela inicial para se avançar para a aquela fase. Mas o jogo sim, tem save, pois suas CGs em pixel art, que você desbloqueia no decorrer da aventura ficam salvas no menu do jogo.

    Apesar de ser baseado nos Castlevanias do NES, Castle of Succubus, te da uma colher de chá, pois aqui não ha tempo limite para a conclusão das fases, o relógio da tela só sobe, e serve para ver em quanto tempo você terminou a fase. Se você perder os continues, mesmo assim começa do inicio da tela que está e não a fase toda, com a diferença de perder suas sub-armas e upgrades do chicote. E aqui da para controlar seu pulo, apesar da personagem não pular muito longe.

    Mas não se engane, o jogo não é fácil, a curva de dificuldade é alta, não deve em nada para os jogos de NES. Sendo as sequencias de plataformas, obstáculos do cenário e inimigos bem posicionados, tudo aliado ao maldito knock back (ou seja, você toma dano e é empurrado para trás) a maior causa de mortes no jogo. Você vai se frustrar e morrer por bobeira, mas ao mesmo tempo se motivar a continuar a jogar, afinal o jogo não é injusto, o erro é sempre seu. Mas com pratica você passa.

    O jogo possui chefes, você enfrenta um ao fim de cada uma das fases do game. Eles não são muito difíceis, como nos jogos antigos, você analisa os padrões de movimento e ataques para assim saber como derrota-lo de maneira eficiente. 

    Além disso o jogo possui um modo easy que apenas desativa o knock back, mas isso faz toda a diferença, diminuindo muito as suas mortes.

    A protagonista do jogo se chama Simone Belmont (nome bem sugestivo), uma lendária caçadora de demônios, que parte para o Demon Castle, atrás de derrotar a Succubus (a mesma que era protagonista do jogo anterior, o Succubus, que foi a ultima análise que fiz [e marquei como NSFW, tem que habilitar isso para ver a postagem]).

    Aparentemente após tomar controle do castelo no jogo anterior, a súcubo de cabelo roxo, está tocando o terror, enviando monstros para aterrorizar as pessoas, e raptando garotas. Agora cabe a Simone derrotar esses monstros e salvar essas garotas.

    Simone durante o jogo avança as fases, e no meio delas você vai se deparar com uma garota pedindo ajuda, ao entrar no local, você vai se deparar com ela sendo abusada por um monstro (isso é mostrado via animação e CG de imagem em pixel art), ai você tem a opção de ajudar ou não a garota. Ajudando você recebe um password para voltar daquele ponto, não ajudando você ganha outra CG em pixel art com o monstro "terminando o serviço" com a garota. Perto do fim da fase tem outra garota pedindo ajuda, porém em um local trancado que só pode ser acessado mediante uma chave escondida nas fases. Além das chaves secretas o jogo possui coroas escondidas para serem coletadas, para liberar novas CGs.

    Alem disso ao perder todos os continues é mostrado imagem da Simone "se dando mal". E esse é todo o conteúdo erótico do jogo, além das chefes que são sempre monstros em formas de garotas sexualizadas com seios  a mostra. Nada de relações sexuais no meio da gameplay, como em outros jogos do gênero, esse é pura ação mesmo. Como dito, uma homenagem a Castlevania e a jogabilidade segue esse padrão. Ou seja, se tu só quer um jogo de putaria, esse não é para você, já que como dito ele é um game dificil.

    Além disso o jogo possui dois finais diferentes, dependendo das garotas que você salva ( se tu usar o password ou não salvar nimguém vai pegar o final ruim), sendo o final bom com uma nova e mais dificil forma das súcubo para enfrentar. As músicas do jogo são boas remetem aos jogos de NES. E por fim, eu recomendo fortemente esse jogo a todos os amantes de Castlevania. Ele vai ter uma sequencia chamada 真夜中のサキュバス城, que vai ser lançada em fevereiro, e totalmente inspirada em Castlevania II: Simon's Quest. Entre no site e vejam o vídeo [+18]:

    http://www.dlsite.com/maniax/announce/=/product_id/RJ234140.html

    Pelo que da para ver esse jogo vai ter uma jogabilidade mais para Rondo of Blood em vez dos jogos de NES, mas com visual inspirado em 8-bits. Mal posso esperar!

    Na próxima felarei de Succubus Hunter, um jogo obscuro da Libra Heart, e inspirado visualmente nos Castlevanias do primeiro Gameboy. Esse não terminei ainda, então farei a postagem quando conclui-lo.

    28
    • Micro picture
      lukenakama · 7 months ago · 2 pontos

      Parece mais legal que o antecessor, a protagonista apesar de sexualizada, não anda peladona, é mais baseado em Castlevania, esse vai ser o primeiro deles que vou jogar.

      1 reply
    • Micro picture
      topogigio999 · 7 months ago · 1 ponto

      Interessante, irei procurar a respeito...

    • Micro picture
      santz · 7 months ago · 1 ponto

      Cara, que joguinho massa. Achei realmente muito da hora. Ele e o anterior são gratuitos para baixar?

      3 replies
  • arthurdias25 Arthur Dias
    2019-01-09 19:07:13 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Jogos Zerados em 2018

    Eu posso estar um pouco (na verdade bastante) atrasado, mas eu resolvi fazer uma lista dos jogos que zerei esse ano.

    Esse ano eu acho que foi oque eu mais me foquei em jogos (coisa que eu duvido que eu faça nesse), fora que eu ainda combati um fantasma do meu passado e decidi voltar a gravar algumas gameplays, oq me fez jogar ainda mais.

    Eu não lembro em que ordem eu zerei os jogos mas eu lembro que eu comecei dando continuidade a minha maratona de FE que eu tinha começado em Dezembro de 2017, no caso o jogado em 2018 foi o: 

    Fire Emblem Binding Blade

    O jogo é ótimo, sem duvida um dos melhores FE, só que tentar passar de forma corrida os mapas pra liberar os Ch com as armas Rank S foi treta. Diversos momentos de rage e o surgimento de um ódio incontrolável só de olhar pra um mapa de Deserto. Mas msm assim eu amei o jogo

    Na mesma epoca eu comprei alguns jogos indies na Steam aproveitando que eu tinha ganho uma grana de aniversario, o primeiro que eu joguei desses foi o:

    Azure Striker Gunvolt

    COMO EU AMEI ESSE JOGO.

    Eu já adoro jogos estilo Megaman, e o Gunvolt ele me chamou a atenção tbm pelo visual. Eu não sei pq mas esse traço de anime não tão infantil despertou minha atenção na hora e eu fui recebido com um jogo FENOMENAL.

    Ótimos chefes, Personagens, Level Desing, Graficos e Musicas, PRINCIPALMENTE MUSICAS Lumen eu te amo

    Eu amei tanto esse jogo que quando eu voltei a gravar os videos eu fiz questão dele ser uma das primeiras series

    Oniken

    Mas que jogo cretino kkk. Eu dropei o jogo eu voltei meses dps quando eu finalmente zerei, e é incrível como é o gral de aprendizagem desse jogo, na primeira zerada eu demorei 10 horas, e na segunda foram 2, e não foi pq o personagem upou de nível ou pegou uma arma melhor, mas sim pq eu já tava preparado e com os reflexos preparados pra cada parte

    Junto com os jogos eu consegui comprar um controle pro meu PS3 (que tava parado fazia um ano pela falta do controle) e junto um amigo me passou a conta dele oq me fez jogar bastante PS3

    Devil May Cry

    Incrivelmente o primeiro jogo que eu peguei pra jogar no PS3 dps de tanto tempo, foi um jogo de PS2 kk.

    o Jogo é ótimo, mas peguei um certo odio tentando a Platina dele (que eu ainda tó caçando)

    Infamous

    Eu tenho interesse na franquia faz bastante tempo, mas o maximo de contato que eu tive foi o 10 minutos do First Light na BGS de 2014. Dps de tanto tempo eu finalmente consegui jogar um jogo da franquia, e eu joguei até não aguentar mais, tanto que foi minha 3° platina

    Após esses eu decidi alem da maratona FE, jogos de PS3 e series do canal, pegar pra zerar jogos que eu amo, joguei bastante, mas por algum motivo nunca tinha zerado

    The Legend of Zelda The Minish Cap

    Chrono Trigger

    Super Mario Rpg

    Pros 3 eu só digo uma coisa
    PQ CARALHOS EU NUNCA ZEREI ANTES?

    Logo após esses eu fui pra outro jogo que eu não zerei porem foi um caso diferente

    Fire Emblem Path of Radiance

    Esse jogo foi da maratona de FE, porem esse eu já tinha jogado em 2017 porem devido a um problema na minha HD eu perdi o save que já tava quase no final, então eu fiz a mistura

    Eu joguei ele pra completar os FE, para zerar um jogo que eu joguei bastante e não zerei e nessa época eu decidi (dps de muita crise de confiança e auto estima) a voltar com o canal, então eu fiz tudo de uma vez kkk

    Esse jogo foi a primeira serie no meu canal novo

    Marvel Super Heroes in War of the Gems

    Joguei em video tbm já que eu tava afim de jogar algo da Marvel já que tinha acabado de sair o Guerra Infinita

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Fire Emblem Sacred Stones

    Um jogo da franquia que eu não curti tanto mas eu alem de zerar ele nessa época pra conhecer, zerei ele de novo lá pra Setembro já que saiu Achievements dele no RA, pelo menos serviu pra ver as 2 rotas kk

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Fire Emblem Radiant Dawn

    Alem do anterior não ter me agradado tanto, eu fui jogar FE RD na cede esperando um jogo tão bom quanto o PoR (que é um dos meus favoritos) e tbm já conhecer ele pra caso eu fizesse uma serie, porem ele foi um dos FE que mais me deu dor de cabeça e é um dos que eu menos tenho vontade de rejogar.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Castlevania 3 Dracula's Curse

    Pq eu fiz isso? kkk

    Eu tava sem ideia de serie pra fazer, fui pedir dicas para um amigo e tive minha sanidade mental comprometida kkk. E pra piorar eu ainda fiz as 2 Rotas kk

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Bloodstained Curse of the Moon

    Eu tó mega empolgado com Bloodstained faz tempo, e quando eu vi esse eu fiquei mega empolgado (apesar que eu já tava surtado com o jogo que inspirou ele), mas pra minha surpresa o Jogo é extremamente divertido (diferente do Castlevania 3), tanto que eu rejoguei ele varias vezes pra fazer todos os finais e ainda fiz serie dps.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Odallus The Dark Call

    Acho que eu viciei em jogos estilo Castlevania kkk. esse jogo eu tinha comprado junto com o Oniken (que é da mesma desenvolvedora) porem devido ao tempo que eu demorei pra zerar o Oniken eu fiquei evitando esse, mas ele é bem de boa se comparar ao Oniken e não perde a dificuldade.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Shovel Knight

    Não sei pq eu demorei tanto pra comprar esse jogo.

    Foi um prato cheio pra mim que curto jogos antigos e com 3 campanhas muito boas. o maior problema foi uma burrada minha, que já que eu tava sem ideia pra serie eu acabei pegando esse jogo e um outro que eu vou citar mais pra frente pra fazer as cegas, se eu fizesse serie seria melhor eu jogar sozinho antes pra conhecer o jogo mas ok,

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Megaman

    Não foi a primeira vez que zerei nem nada mas foi bem legal de rejogar e fazer serie dele, ainda mais pq eu coloquei um desafio pessoal de tentar matar os 6 Robot Masters só na Buster (e teria conseguido se não fosse o ElecMan)

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Devil May Cry 3 Dante's Awakening

    Depois de jogar tanto em serie eu decidi jogar algo em off pra variar e voltei pra saga do Dante pulando o Devil May Cry 2 pq todo mundo fala mal dele. Eu acho que não preciso falar muito desse aqui né? Melhor DMC.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Tales of Symphonia

    Decepção do ano.

    Todo mundo paga um pau absurdo pra Tales of Symphonia e eu não vi NADA de mais no jogo, a melhor coisa dele pra mim é o combate que se torna extremamente repetitivo já que em todas as lutas eu só fazia o msm combo. Eu tinha dropado o jogo uma vez na metade, ai quase terminando o ano eu voltei a jogar e quando eu tava quase acabando eu rushei pro final pq eu sentia que ia dropar de novo (pelo menos o final é lindo). Mas o foda é que se esse é aclamado como o melhor Tales of, eu não tó com vontade de conhecer o resto da serie.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Fire Emblem Genealogy of Holy War

    Mais um jogo que eu tava devendo de zerar dentro da maratona FE.

    Genealogy of Holy War foi meu primeiro FE e foi o jogo que me fez ficar apaixonado pela franquia, durante um bom tempo o meu dia a dia era estudar mais sobre estrategias para usar no jogo, quem eram os melhores personagens, casais e tudo (mania essa que eu acabo carregando pela franquia). Mas apesar de eu ter chegado longe quando eu era pequeno eu não tinha finalizado ele, e fiz isso em serie novamente.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Persona 3 Portable

    Esse jogo eu zerei BEM antes de vários dos citados nessa lista, mas eu queria que ele fechasse ela.

    Shin Megami Tensei e Persona eram 2 franquias que eu só ouvia falar mas nunca tive interesse de ir atras até que durante a E3 eu tava em chamada e alguns colegas de grupo estavam falando mais sobre Persona 5 que eles tavam jogando doq sobre as conferencias, com um deles falando que foi os melhores 100 reais que ele gastou na vida, Isso despertou o meu interesse, me deixou com uma puta expectativa e fez algo que raramente acontece, ele foi alem da minha expectativa.

    Persona 3 eu não considero só o melhor jogo que eu joguei esse ano, mas um dos melhores jogos que eu já joguei na vida, infelizmente eu joguei ele gravando "as cegas" (eu tava com guia de Social Links), oq pode ter estragado um pouco da experiencia, mas mesmo assim ele foi um dos jogos que eu mais gostei de gravar (apesar de ter sido uma das piores series kk)

    Mas eu gostei tanto de Persona 3 que eu pretendo zerar ele pelo menos uma vez por ano a partir de agora, eu amei o jogo e quero jogar ele pra sempre.

    Bom foram esses os jogos que eu zerei em 2018

    Foram 20 jogos (22 se considerar Shovel Knight como 3), foi um otimo ano, cheio de diversão, rage, surpresas e superação pra mim, e eu gostaria de compartilhar isso com vcs sempre a partir de agora.

    Bom, vou deixar aqui uma das minhas OSTs favoritas de Persona 3 (em uma versão do longa metragem) só pra encerrar o post

    Shin Megami Tensei: Persona 3 Portable

    Platform: PSP
    814 Players
    375 Check-ins

    26
    • Micro picture
      rax · 7 months ago · 2 pontos

      Caraça tu jogo bastante coisa O.o.Muito jogo ai me interessa na sua lista.

      5 replies
    • Micro picture
      gicba · 7 months ago · 1 ponto

      Gunvolt é ótimo e underrated, boa
      Já jogou o 2?

      4 replies
    • Micro picture
      xch_choram · 7 months ago · 1 ponto

      Tales of, nunca peguei um pra jogar sério pelos mesmos motivos, tenho certeza que vou acabar dropando rsrs. Vai jogar mais rapaz quero ver terminar 25 esse ano rsrsrs

      1 reply
  • 2019-01-09 07:24:46 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Planilha de traduções de RPGs atualizada (5/1)

    Medium 609333 3309110367

    Aventureiros,

    Desde a última vez que trouxe algo da planilha pra cá eu a atualizei na verdade duas vezes, incluindo assim mais 32 RPGs e totalizando agora 370 jogos entre traduções completas (maioria) e em andamento. Contudo para o destaque de hoje trago mais uma localização do incrível pessoal do Aeon GenesisSuper Robot Wars EX lançado em 1995 para Super Famicom. Sendo mais um entre tantos da série SRW, ou Super Robot Taisen, que não chegaram oficialmente no Ocidente, EX se diferencia por trazer uma narrativa sob a perspectiva de três personagens e ainda dar ao jogador o poder de decisões que influenciam os desfechos da história; é um sistema que, conforme a descrição no Romhacking sugere, pode tornar cada partida única dando assim mais motivos para jogá-lo de novo.

     SRW é famoso entre os fãs de mechas já que a franquia também é um crossover entre vários animes famosos com robôs gigantes, dando ao jogador a chance de pilotar Gundam, Macross ou Mazinger todos sob o plano estratégico (SRPG) tradicional da série.

    Além dele temos outros destaques como...

    * Alcahest (SNES), Inglês

    * Far East of Eden Zero (SNES), Inglês

    * Golden Axe Warrior (Master System), Português

    * Phantasy Star Gaiden (Game Gear), Português

    * Pokémon Blue & Red Version (Game Boy), Português

    * SD Saint Seya Paradise (Game Boy), Português

    * The Legend of Heroes: Trails to Azure (PSP), Inglês

    * Treasure Hunter G (SNES), Inglês

    * Willow (NES), Português

    * Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics (GBA), Português

    ▼ https://docs.google.com/spreadsheets/d/1WXlPiCOFLO...

    Obs.: lembrando que todas as adições recentes ficam destacadas em verde na planilha, sempre; também estou aproveitando para incluir alguns projetos que não são RPGs, mas estão vinculados a eles como o caso de Itadaki Street.

    Se curtirem não deixe de compartilharem aqui na Alva ou em outros locais, quanto mais fãs essa planilha alcançar melhor.

    Join the party!

    Super Robot Wars EX

    Platform: SNES
    5 Players

    27
    • Micro picture
      topogigio999 · 7 months ago · 2 pontos

      Opaaa, adicionado nos favoritos aqui, isto muito me interessa, obrigado...

    • Micro picture
      ggreed · 7 months ago · 2 pontos

      Vlw

  • ryen Edson
    2019-01-08 18:31:32 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    ryen checked-in to:
    Post by ryen: <p>Campanha terminada, troféus do arcade feitos.&nb
    Far Cry 5

    Platform: Playstation 4
    211 Players
    78 Check-ins

    Campanha terminada, troféus do arcade feitos. 

    Alguem pra dar um help no troféu de jogar 3 missões com um amigo?

    13
  • grey_hawk Gabriel Bean
    2019-01-09 14:03:13 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Ajuda com Conquista

    Estou quase miletando o DS1 no X360, mas preciso da alma do Ornstein para a última arma. Se alguém tiver a alma dele ou possa me ajudar contra ele no NG+2, me avise aqui.

    @darksouls @conquistadores compartilha aí pra ajudar

    Dark Souls

    Platform: XBOX 360
    2313 Players
    339 Check-ins

    15
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...