2019-04-15 21:48:14 -0300 2019-04-15 21:48:14 -0300
vinicios_santana Vinicios Santana checked-in to:
Post by vinicios_santana: <p>#img#[630784]</p><p>De um dos galpões do porto u
Front Mission 3

Platform: Playstation
442 Players
62 Check-ins

De um dos galpões do porto uma estrutura leva um navio-tanque até a água, o usaremos para ir até Okinawa, a cidade artificial.

Uma vez em Okinawa, descobrimos que MIDAS, a bomba com capacidade de destruir toda a cidade, está escondida no subterrâneo, mais especificamente, dentro do gerador da cidade.

Traçamos uma rota para essa missão, mas para entrar na cidade, é preciso passar por uma ponte que está fortemente protegida.

O pai de de Kazuki, Isao, dirige o navio tanque em direção doa barreira, um modo de distrair sua atenção enquanto o nosso grupo ataca.

Derrotando essa linha de defesa, chegamos até a área residencial, onde Jared e Lukav nos aguardavam para uma armadilha (como sempre).

Jared fica com a missão de nos deter, enquanto Lukav se locomove até o subterrâneo para armar MIDAS.

Jared é bem poderoso, ele possui um wanzer bem potente e maior que os demais, mas é um wanzer feito para ataques a distância, quebrando sua arma principal, é só ficar bem próximo que ele não será problema.

Derrotando-os, seguimos para o subsolo e somos recepcionados por mais capangas.

Mais batalhas e descemos mais um nível.

Aqui é a sala do gerador, MIDAS se encontra na nossa frente, dentro do gerador, ao tentar desligá-la, percebesse que foi colocada de modo a não conseguir desligá-la sem que tudo exploda.

O grupo se divide, Kazuki ficará e irá impedir Lukav, enquanto Ryogo liderará um grupo que irá evacuar o bloco da cidade, pois caso a bomba exploda, toda aquela parte da cidade pode ser consumida.

Isao e Kazuki seguem para a sala de controle, mas o caminho está obstruído por Jerad.

Essa foi a missão mais demorada de todas, devo ter ficado uma hora ou mais somente nela, tudo por causa do chão que se locomove a cada final de turno, o que atrasa bastante, cheguei próximo de Jerad praticamente sem munição e o derrotei no último tiro.

Finalmente chegamos na sala de controle e ativamos o desmembramento da célula daquela região da cidade, algumas explosões ocorrem nas ruas e todo o seguimento é levado para o mar.

Enquanto isso o grupo de Ryogo enfrenta um grupo de desertores do exército, que fugiria num navio, pegamos o navio para nós e o usamos para evacuar os civis.

Isao e Alisa discutem sobre alguém ter que ficar e desarmar a bomba, pois se alguém não ficar para atrasá-las todos morrerão, a discussão é interrompida por Lukav que sequestra Alisa e ataca seu pai.

Kazuki fica impaciente pois seu pai e irmã estão demorando a se encontrarem com o resto do grupo, ele recebe uma ligação de seu pai, aparentemente muito ferido, avisando sobre o sequestro.

Kazuki sendo estressado como é, quer ir pra lá na mesma hora, mas é impedido por Ryogo, pois não daria tempo de fazer todo o percurso a pé e ele seria morto na explosão.

Ryogo pede para que Kazuki confie nele pois ele tem um plano.

Lukav está na sala do gerador se vangloriando para Alisa, quando uma parede é destruída e de lá surge um navio-tanque, dele saem Ryogo e companhia, seu plano deu certo.

Lukav ainda arrogante, diz que a bomba já foi armada e não se pode voltar atras, enquanto ele faz seu discurso, é atingindo pelas costas por um wanzer do exército, esse ataque da tempo para que Alisa fuja e volte para a segurança do seu grupo.

Todos ficam surpresos ao verem que se trata do pai de Kazuki, mas logo a surpresa se torna horror quando Lukav o arremessa contra a parede e ativa sua arma especial, kamehameha!, que mata (aparentemente) o pai de Kazuki.

Lukav está muito irritado e chama seus soldados, ele quer nossas vidas como pagamento pela insolência de ter o atacado.

A batalha final continua no próximo check-in.

Não perca o próximo episódio de Dragon Ball Z, Lukav morre.

Bom, é isso, até o próximo check-in.

16
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...