You aren't following vicente_gabriel.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • sandriner Sandriner Santiago
    2021-02-18 17:12:06 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Franquia Guilty Gear com promoção na Steam

    Provavelmente por conta do lançamento do Guilty Gear -Strive- que está se aproximando.

    Acredito que seja o maior desconto que a franquia já teve.

    OBS: Todos os jogos são completos, com todas as DLCs disponíveis!

    Link: https://store.steampowered.com/bundle/18200/Guilty_Gear_Franchise/

    Guilty Gear -Strive-

    Platform: PC
    5 Players

    29
    • Micro picture
      luchta · 11 days ago · 2 pontos

      Já tenho quase tudo ai exceto... tudo bem acho que está finalmente na hora de comprar o GUILTY GEAR 2 -OVERTURE-!

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · 11 days ago · 2 pontos

      Pegar o 1 e o Accent Core mas sei la quando vou jogar kkkk

      2 replies
  • vicente_gabriel gabriel pelegrini
    2021-02-16 12:27:48 -0200 Thumb picture
    vicente_gabriel checked-in to:
    Post by vicente_gabriel: <p>Fiquei bem empolgado quando apareceu a noticia q
    FINAL FANTASY XII The Zodiac Age

    Platform: PC
    103 Players
    65 Check-ins

    Fiquei bem empolgado quando apareceu a noticia que ia sair no gamepass uns dias depois de eu assinar, já que esse é um daqueles jogos que eu sempre tive vontade de conhecer mas nunca rolou aquela motivação a mais... infelizmente só consegui jogar umas 8 horas antes de aparecer um trampo de digitação que tá consumindo todo meu tempo e energia kkkkkkkkkk

    Enfim, com isso deu pra chegar na parte que a não-party vai resgatar a Penelo na airship lá, e já deu pra ver porque o povo gosta tanto desse casalzão aqui <3

    enfim, ansioso pra sobrar um tempo livre logo pra continuar jogando

    10
    • Micro picture
      santz · 13 days ago · 1 ponto

      Esses dois aí é quem deveriam ser os principais nesse jogo. Vaan é muito bosta.

  • jesspras Jessica
    2021-02-16 04:58:38 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    30
    • Micro picture
      jcelove · 14 days ago · 2 pontos

      Agora tudo faz sentido.hehe

    • Micro picture
      leandro · 14 days ago · 2 pontos

      kkkkkkkkkkk

  • vicente_gabriel gabriel pelegrini
    2021-02-03 18:17:32 -0200 Thumb picture
    vicente_gabriel checked-in to:
    Post by vicente_gabriel: <p>Assinei o gamepass exclusivamente pra jogar forz
    Donut County

    Platform: PC
    29 Players
    4 Check-ins

    Assinei o gamepass exclusivamente pra jogar forza horizon 4 depois de uma tentativa muito frustrada de baixar pirata e acabei baixando algumas coisas menores enquanto minha internet de 450kbps luta pra baixar os 78(94?) giga dele.

    Terminei donut county em duas sentadas ( ͡° ͜ʖ ͡°), adorei o humor do jogo, e a trashopedia é incrível

    Porém gostei mais da primeira parte do jogo do que da segunda, poderia ter tido mais daquilo. De qualquer forma é excelente

    O próximo da lista agora é o machinarium, que eu sempre tive vontade de jogar pra ver qual é, mas nunca rolou aquela motivação pra começar no meio de tantas outras coisas :/

    10
  • 2021-01-22 19:18:47 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    44
    • Micro picture
      andre_hirosaki · about 1 month ago · 2 pontos

      Salvei essa arte no pc a 6 anos atras aqui msm da alva kkkk

      1 reply
    • Micro picture
      game_zone · about 1 month ago · 2 pontos

      zero mission, consegue esse original de gba no precinho uns meses atras !! hoje esta uma fortuna se ta e loco kkkkkkkk

  • hyuga Sérgio Henrique
    2021-01-17 15:53:30 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Semana #71 Shady Part of Me

    Produtora: Douze Dixièmes

    Distribuidora: Focus Home Interactive

    Plataforma: PS4

    Lançamento: Switch, PS4, Xone e PC 

    Há muito tempo na semana #28 falei sobre Lost in Shadow, um game que controlamos apenas a sombra do personagem e hoje teremos um game semelhante.

    Controlamos uma garotinha que acorda em algum Centro psiquiátrico ou algo do tipo e ela está muito assustada e com medo da luz, então ela decide fugir dalí, os cenários misturam o real com o lúdico (exemplo uma ponte formada por cartas do baralho), encontramos frases um pouco clichês e outras mais enigmáticas para contar o que ocorre no local, e também o jogo lida com sentimentos humano; medo, insegurança, coragem e esperança.

    Podemos controlar a garota por uma perspectiva em 3D e com a sombra projetada na parede pela perspectiva em 2D e devemos alternar entre ela com um toque no botão. A garota precisa mover objetos a fim de criar sombra na parede para sombra poder prosseguir e vice-versa.

    A trilha sonora tem uma pegada sombria e lúdica casando perfeitamente com o clima do jogo e a dubladora Hannah Murray (Game of thrones e Skins) transmite muito bem o sentimento da cena que o jogo quer passar.

    SPoM usa as cores, em especial, preto e branco em uma jornada melancólica da mente humana, um enredo vago e pouco explicativo, mas também com excelente direção artística e sonora.

    Para conferir as primeiras postagens visite a persona @hiddengems

    @natnitro@daisuke@rease@roberto_monteiro@lukenakama@andre_andricopoulos@msvalle @noblenexus@slashgoodboy@gennosuke6@xch_choram@1977rider@gan0nd0rf@santz@beadama@caramatur@juray@onai_onai@herics@nicholasaraujo0@sweet_lorelei@pulsar@ridan@rafael_mingato@wcleyton@rax@wilford_fernandes@ryou@blacklink@edufilhote@fernando_of_cydonia@jcelove@thiagoreis@mastershadow@kess@supermarkosbros@gradash@game_reis@ysmechoes@neophytu@rafaelssn@thraphik@noyluiz@supernova@denis_lisboadosreis@srdeath@lordsearj@rcukierti@volstag@supermarkosbros@edbrazl@katsuragi@thiagobrugnolo@avmnetto@feitz196@inmork@dlima@diego_lacuna@sza207@kingsysiphos@katsuragi@arthurluna_95@felipeprestes_al@strangrish@felipe_turesso@romline5@xandaum@cyberwoo@thecriticgames@marcelokiss487 @lag0n @douglascruz19

    Shady Part of Me

    Platform: Nintendo Switch
    1 Players

    46
  • molinsky Rodrigo Molinsky
    2020-12-03 17:59:23 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Abuso dos preços Parte II: Estudo de Caso

    Medium 3840510 featured image

    Penso que fiquei tão invocado com o que pesquisei esta semana que não aguentei: vou ter que escrever sobre os preços novamente, desta vez focando no console original do PlayStation, o modelo SCPH-1001.

    Para fazer este verdadeiro estudo de caso, refiz minhas buscas para verificar os valores praticados no site Mercado Livre - acabei encontrando os mesmos resultados das minhas buscas do início de semana. Resolvi perguntar a um dos vendedores sobre o valor do produto no site, anunciado a R$ 6000. Estas foram as respostas para as minhas perguntas (começa pela mais recente):

    Para complementar as informações com que irei trabalhar no texto, estas são perguntas anteriores:

    Reparem que há uma contradição: o vendedor apontou a demanda como uma das razões do alto valor, mas há perguntas de meses atrás.

    Sobre o SCPH-1001, este modelo adquiriu fama após audiófilos reconhecerem que esse modelo do console possui uma qualidade no processamento de áudio muito alta para um videogame, comparando-se a equipamentos profissionais de reprodução muito mais caros. Ou seja, a relação custo/benefício não possuía concorrentes. Essa discussão começou em meados da década passada, com entusiastas da área reconhecendo a alta qualidade dos componentes deste modelo. Apesar de ser um tópico subjetivo e alvo de discussões de processamento de áudio analógico, o console foi sim resultado de "excesso de engenharia". E uma das razões que a Sony conseguia colocar tais componentes em seus consoles a preços competitivos é que a multinacional japonesa os produzia por conta própria, não precisando ir atrás de fabricantes como a Sega e a Nintendo.

    Mas reparem em dois pontos: qualidade do áudio e relação custo/benefício. Voltaremos a eles mais tarde.

    Outro ponto a ser levantado é o olhar para o equipamento como um objeto colecionável. Esse fenômeno parece ser mais recente com hardware, uma vez que os jogos já são considerados como relíquias, assim como selos, cartas de Magic e objetos que não são mais produzidos. Mas hardware?

    Os consoles possuem um propósito mais específico em relação aos jogos do que a tiragem e seus componentes: eles foram produzidos para reproduzir software. A emulação de seu funcionamento não configura crime (Bleem que o diga) e é uma forma de aproveitar a sua biblioteca. Hoje em dia, FPGAs, chips que simulam o funcionamento de um circuito, estão se tornando cada vez mais comuns e aumentando a fidelidade do hardware original. E há uma característica inerente a qualquer eletrônico: ele se deteriora mais rapidamente. Partes móveis, capacitores, baterias e resinas são uma verdadeira bomba relógio, desafiando a longevidade do material original. Então temos um desafio: manter o equipamento original e não mexer com ele ou fazer a manutenção, alterando os componentes de mais de 20 anos atrás? E, se foi adquirido para ser utilizado, qual será a qualidade da minha experiência? Porque, no final das contas, é raro encontrar um colecionador que não utiliza o hardware. Ele pode deixá-lo guardado, mas com o propósito de utilizá-lo. Ou, nos casos de quem monta grandes setups, sempre está lá perto da televisão, pronto para o uso. Pouquíssimos colecionadores buscam um hardware com o intuito de montar um mero museu particular.

    Então há outros dois pontos a serem considerados: a originalidade dos componentes e o uso do hardware. Tendo tudo isso em mente, vamos para o PlayStation modelo SCPH-1001.

    Qualidade do áudio

    Nas minhas pesquisas, eu não encontrei uma conclusão enfática sobre a qualidade do áudio que sai do modelo SCPH-1001. Uma das razões disso é que os componentes de áudio deste modelo foram mantidos em revisões subsequentes, como o SCPH-1002, e foram herdadas do modelo japonês SCPH-1000. Então há muito mais consoles que podem produzir na mesma qualidade do que se é discutido.

    Outra questão é que vários artigos que começaram a defender este console eram bem superficiais para o nível de qualquer entusiasta. Este artigo cita um review do site 6moons, mas não aprofunda, assim como este artigo.

    Aliás, uma das características deste console defendida em toda roda de conversa sobre ele é que o mesmo possui saídas RCA, permitindo que o som seja transmitido por cabos separados. No entanto, uma rápida pesquisa na internet revela que o cabo multi-out do Playstation, cuja saída está presente em todas as revisões, possui menos interferência, como relatado aqui.

    Comparações em vídeos online são difíceis pela compressão inerente ao conteúdo digital. Mas há outro fator que dificulta: de todos os sentidos do corpo humano, a audição é a que se deteriora com a idade com mais facilidade. Aqui vai uma nota pessoal: se me pegar como exemplo, digo que não consigo ouvir mais algumas frequências aos 36 anos. Antigamente eu conseguia ouvir o som da eletricidade estática emitida pela TV de tubo da minha mãe quando acabavam de ligá-la. Se a tela estava escura por não ter sinal, eu ainda assim sabia que estava ligada por causa do som, algo que meus pais não reparavam. A mesma TV, hoje, já não emite o mesmo som - ou melhor, não consigo mais ouvir.

    Relação custo/benefício

    Curiosamente, o que era defendido pelos audiófilos era exatamente o baixo custo de se adquirir um Playstation em relação a outros equipamentos de custo muito mais elevado. Eu não preciso nem elaborar neste ponto: se você quer um PS1 para fazer companhia a um Leben CS600, não pague R$ 6000 nele.

    Originalidade dos componentes

    Esse é o grande desafio para quem coleciona hardware: como mantê-lo em funcionamento. Talvez colecionadores não liguem em trocar capacitores, cabos e talvez até lasers... mas não é bem assim. Isso varia de pessoa para pessoa. Acabei encontrando perguntas no Mercado Livre sobre a originalidade do mecanismo do drive de CD. Se essa é a sua expectativa, não sei o que dizer. Apenas devo lembrar: equipamentos eletrônicos deterioram com o tempo. Um console de R$ 6000 não vai se manter assim por muito tempo. Sem manutenção, um vazamento de um capacitor pode diminuir seu investimento em 100 vezes, inutilizando totalmente a placa de circuito.

    A situação fica ainda mais gritante quando se compara o primeiro modelo do Playstation com as revisões subsequentes. Há um erro no design do console, colocando o mecanismo do drive de CD ao lado da fonte, que fica abaixo do botão "Reset" e se estende até a parte de trás do console.

    O calor gerado pela fonte interna afeta o mecanismo que, para cortar custos, possui engrenagem feita de plástico e não de metal. É daí que começaram as histórias de rodar os jogos com o console de cabeça para baixo, em pé etc. Se você tem este modelo, você precisa seguir uma das duas alternativas: modificar o console para aceitar uma fonte externa (preferível) ou trocar o drive de CD regularmente, este item vendido em sites chineses. Se sua intenção é utilizar o console, não há outras alternativas.

    Isso não é problema para os entusiastas que compraram o console para ouvir música, pois é comum os audiófilos fazerem uma reforma completa para que o aparelho fique bem alinhado em termos de estilo com vitrolas e afins (nisso, a fonte é removida de dentro do console). Para um investimento barato, isso não é um problema. Mas você pagaria R$ 6000 para fazer isso?

    Você está pagando pela autenticidade do equipamento por este valor. Se você quer tudo original, compre um que esteja com mal funcionamento e coloque-o em uma vitrine.

    Uso do hardware

    Está procurando um Playstation para jogar? Prefere comprar o modelo original por nostalgia ou por querer ouvir aquele som maravilhoso da introdução? Então pesquise bastante, porque o modelo SCPH-1001 não é crucial.

    Em comparação com o áudio, a qualidade do vídeo é muito mais perceptível. E os primeiros modelos do Playstation original possuem uma saída de vídeo inferior, algo já relatado em vídeos no Youtube (links abaixo, em inglês).

    Além disso, os componentes das revisões seguintes geram menos calor e não possuem os mesmos problemas de vida útil no modelo original.

    Conclusão

    Tentei abranger os aspectos respondidos a mim para avaliar se o preço pedido é justo. E minha conclusão é... sim. O vendedor coloca o preço que quer. Cabe ao comprador se educar para fazer a melhor compra para o seu bolso. Este é um caso especial para pegar dinheiro de gente desinformada que não tem noção de quanto custa a gasolina.

    Este modelo do console não é raro. Aliás, ele é mais comum do que vários modelos do Sega Saturn e do Nintendo 64. Então vou separar por tópicos para ficar claro.

    - Vale a pena pagar R$ 6000 pela qualidade do áudio, seja para ouvir música ou os jogos? Não.

    - Vale a pena pagar R$ 6000 para jogar, me restringindo ao console original? Não.

    - Vale a pena pagar R$ 6000 para modificar? Não.

    - Vale a pena pagar R$ 6000 para trocar componentes? Não.

    - Vale a pena pagar R$ 6000 para colocar na prateleira, justamente pela estado de conservação? Não, mas reconheço que é um ponto um pouco mais polêmico. Mas se é para exibição, um console esteticamente bem cuidado que não funciona fará o mesmo serviço por muito menos.

    Finalizo este texto com o pedido de sempre pesquisar sobre o que estão comprando e não deixar o ego falar mais alto. Quem vai sair perdendo é você.

    30
    • Micro picture
      diego_lacuna · 3 months ago · 4 pontos

      Eu venho falando a um tempo que aqui no Brasil querem transformar games em algo elitizado.

      1 reply
    • Micro picture
      le · 3 months ago · 3 pontos

      Só pra compartilhar que hoje eu vi um SNES na caixa, com todos os plásticos e tal, supostamente "nunca usado", mas isso é impossível de saber, já que o cara tirou foto com a caixa aberta, por 20 mil.

      8 replies
    • Micro picture
      tassio · 3 months ago · 2 pontos

      Eu parei de me estressar com isso, porque eu queria jogar... e tive que partir pro emulador. No começo era chato, porque eu queria jogar no console, mas estavam acabando com o meu hobbie de comprar joguinhos (isso em 2007, como disse no outro post).

      Mas depois me dei conta, que... com emulador, tinha a possibilidade de jogar QUALQUER CONSOLE (se não hoje, talvez amanhã, ou mais pra frente), sem precisar me sujeitar a esses preços irreais, poderia ter COLEÇÕES COMPLETAS DE JOGOS acomodadas em pen-drives... organizar conteúdos de vários consoles em um só ambiente... e mais um monte de outras vantagens!!! Hoje eu fico até feliz que isso tenha acontecido.

      Se não tivesse existido essa glamourização/exploração de video game velho, talvez hoje eu estaria com 3DO, Saturn, SNES, Atari Jaguar... com vários jogos pra essas plataformas... tudo ocupando espaço físico (imagina o espaço pra isso!?!) coisas estas, que eu tinha planos de ir atrás kkkkkkkkkkkkkkkk ainda bem que eu não fiz isso.

      3 replies
  • jomarmello Jomar
    2020-11-07 18:28:44 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by jomarmello: <p>O urso na camisa dele não e aquele do&nbsp;</p><

    O urso na camisa dele não e aquele do 


    Danganronpa ?
    DanganRonpa

    Platform: PSP
    233 Players
    97 Check-ins

    6
  • darlanfagundes Darlã Fagundes
    2020-10-27 17:25:04 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Populismo de novo...

    A matéria:

    A realidade: a redução de impostos é somente sobre produtos fabricados em solo nacional. Sabe quantos consoles e jogos são produzidos aqui dentro?Kkkkk. Então seu game vai continuar 250 reais jovem. Isso aí é o mais descarado populismo.Fazer o certo esse verme não quer, fica lançando populismo pra agradar e engabelar bestas. Veja por exemplo se ele ou alguém do governo se mobiliza a favor da PEC de imposto zero que tramita no Senado e está quase engavetada.

    37
    • Micro picture
      thiones · 4 months ago · 4 pontos

      Tá garantindo o voto de desinformado pra próxima eleição. Os gueimer pira.

      3 replies
    • Micro picture
      tiagotrigger · 4 months ago · 4 pontos

      Bom demais, agora vou comprar um Zeebo baratão, kkkkk.

      2 replies
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · 4 months ago · 2 pontos

      Em grupos de videogame estão espalhando essa imbecilidade como uma grande vitória. Não vai ter o que comer, mas acham que vão poder comprar PS5.

      2 replies
  • notbot Marcos
    2020-08-08 01:06:40 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Falando sobre Kyuuyaku Megami Tensei

       Bom após muito pensamentos sobre qual seria o próximo passo a dar na série (na real só demorou 20 segundos para decidir isso), pensei em fazer um tour nos primeiros jogos da série SMT. Decidi começar pelo Kyuuyaku Megami Tensei que digamos que ele é o "primeiro" jogo que deu início a esse universo. Mas por que entre aspas? Bom ele realmente foi o primeiro jogo lançado, mas essa versão é um remake do primeiro e do segundo que foi lançado para os computadores da época e depois lançaram uma versão para o nintendinho sendo as duas versões lançadas em 1987 e do segundo jogo sendo lançada em 1990 e o remake sendo lançado em 1995. Eu escolhi essa versão por ela ser a melhor versão a ser jogar que foi melhorada e remodelada (época em que a atlus realmente fazia um jogo novo não igual como foi com P4 Golden) porque sinceramente a versão de NES ela é um pouco broxante e sobre um comentário que eu vi, falou que não valia a pena começar por ele, por ser bem datado, mas quando eu vi isso eu já estava na terceira dungeon do jogo (da versão de SNES), e, após eu ter terminado o jogo, é provável que eu não vá encostar na versão de NES (mas eu posso mudar de ideia com o tempo, não sei). Bom chega de enrolação e bora falar sobre.

                                  (capa da versão do Remake para Snes)

                                                 (versão de NES)                                         (versão de computador)

       Digital Devil Story: Megami Tensei é um jogo baseado em uma Novel do mesmo nome. A história conta sobre um garoto chamado Nakajima que é bom com programação e estava criando um programa para sumonar demônios, o demônio em questão era Loki e Set, e ele queria trazer eles para fora da tela do computador, após Loki e Set conseguir se materializar ele trai nakajima e tenta atacar ele, mas é salvo por uma estudante que tinha acabo de ser transferido Yumiko, junto disso Lucifer decidi entrar no meio dessa treta toda e tem a ideia de conquistar o mundo dos humanos, e de repente um palácio demonico surge em Asuka onde ficava a tumba da Deusa Izanami, Lucifer selou a tumba e os poderes dela dentro do palácio e aqui começa o jogo. Se você já leu ou viu o filme, você percebe que tem algumas coisas diferente. Na novel /filme Set é mencionado bem lá para o final, Lucifer aparece na terceira novel. (O triste é que só a terceira novel não está traduzida ainda, a segunda traduzida em inglês e a primeira tem uma versão em portugues).

                                          (primeiro volume da Novel)

                                          (Nakajima e Yumiko no filme)

       Agora falando sobre minha experiência com o jogo. Já vou chegar dando uma dica aqui, na hora de colocar os pontos de status, no Nakajima coloca tudo em strength e na Yumiko tudo em intellect, você vai ser sair foda de primeira, depois você vê o que acha que ficar melhor para a seus personagens, a minha build fico como nakajima full strength e vitality e também achei que consegueria fazer luck full mas não deu.

    e na Yumiko fico full intellect e strenght, eu queria tentar fazer ela full luck também, mas na sincera não queira fazer isso, tente deixar ela com vitality. (Eu tive a impressão que luck aqui parece ser bem inutil junto do speed).

    Outra coisa, de primeira compre arma e não armadura, eu fui comprar armadura achando que ia ficar tankão e os caras não ia tirar dano de mim, mas eu estava errado eu era uma formiga e os demons era os tankão brabo.

       O jogo é um dungeon crawler que você vai andando pelas dungeons em primeira pessoa e as batalhas ocorrem em primeira pessoa também, os inimigos são demons que são baseados em vários seres mitologicos desde criaturas da mitologia grega a hindu e japonesa. Seu objetivo é passar pelas 6 dungeons e derrotar lucifer, simples, mas você vai sofrer muito, quem conhece a série sabe que ela é um pouco difícil, os demons não tem piedade e vai dificultar o seu caminho, e aqui eles gosta de aparecer em montes, tem uns momentos que aparecem uns 9 para enfrentar. Alguns demons vão ter fraqueza a certos elementos, e com isso você pode derrotar eles mais rápido sem precisar ficar um tempo lutando e perdendo muita vida. 

    (aqueles simbolos de demonizinhos significa a quantidade de demons que tem para derrotar. O comando auto vai fazer com que todo mundo ative o modo ataque e o jogo vai ficar mais rápido).

       E não só os demons vão dificultar seu caminho, como também as próprias dungeons que é cheio de coisas para tentar te atrapalhar e te deixar bem possesso algumas vezes. Outra dica que também dou, sempre explore os locais antes de ir para um próximo andar, explorar aqui é uma peça chave se você quiser passar os bosses mais fáceis. Pela minha experiência eu digo que as três primeiras dungeons são até que bem suave sendo elas Daedalus, Bien e Valhala, mas chega na quarta (Mazurka) o negócio começa a ficar complicado, na quinta (Sea of Flames) meu senhor que era aquilo (só de você ler o nome dela vai perceber que vai ser uma bosta) e a sexta (infini) é cheia de coisera só para te atrapalhar e você chegar no boss quase sem nada de vida e MP (Magic Point).

       Mas claro que para você conseguir passar por todas essas dificuldade você não vai conseguir só com dois personagens, e ai que entra o momento de você conversar com os demons. Aqui os demons não são tão difíceis de se converter eles para seu time, você pode tentar ameaçar eles e com isso ficarem com medo de tu e vão entrar relutante na party, ou pode tentar pelo modo mais comum a negociação, mas fique esperto pois alguns demons simplesmente vão fugir com a sua grana ou item. Eu digo fácil, porque quando você intimida um demon alguns vão de primeira e alguns não, e assim não necessariamente você precisa ficar negociando.

        Além de você poder convencer os demons para te ajudar, você também poderá fazer fusão, o que resultará em demons mais fortes ainda. Se eu não lembrasse de uma parada eu iria falar que as fusões nesse jogo são uma porcaria porque direto e reto aparecia para fazer um Dryad que é nível baixo ou uns demons nível bem paia, mesmo eu tendo uns demons nível alto, mas o problema é que eu sempre esquecia a parada da lua, na real eu nunca lembrava eu só fui lembrar disso quando eu terminei o jogo. Então quando você for fazer as fusões lembra das fases da lua.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

       E para colocar um demon para lutar ao seu lado você irá gastar Yen que é o dinheiro do jogo, mas quando você anda com o demon já na party ele vai gastar Magnetite o que aqui tem um problema gravissímo, MAG é limitado para se ter 9999, mas quando tu está com uns demons com niveis bem alto, ele gastam muito ao andar. Vou dar um exemplo, tenho um thor que é nível 49, e alguns outros 3 demons de nível 50, a cada passo que tu dá ele vão gastar quase uns 50 e quando tu vê seu MAG foi para o saco, o que te leva a você ficar com demons de nível baixo até o final do jogo, só que você vai sofrer mais para derrotar demons, só que o que é pior, acabar os MAG e a cada andar os demons sofrem dano ou ficar com demons nível baixo e sofrer mais derrotando os inimigos mas vai ter uma boa quantidade de MAG? Agora outro problema tem horas em que você quase das uns 30 passos e nada de aparecer Demons e você vai perdendo muito MAG ou se aparece, aparece demons que não dá nada de MAG ou simplesmente não dá nada.

       Minha opinião: Bom se for dar uma nota eu daria 6.5/10. Ele talvez tenha sido um bom jogo para a época, mas hoje em dia ele é bem datado. No começo eu até que achei legal e tals, mas com o passar das dungeons eu comecei a ficar um pouco entendiado e queria só terminar logo. Mas por conta de gosto pessoal o jogo não me agradou tanto, mas achei uma experiência muito interessante por se tratar de um dos "primeiros" SMT (uma coisa bem legal que você vai presenciar, é alguns demons que aparece e nessa época eles tinham uns visual bem diferentes do que a gente vê hoje em dia). Uma outra coisa que eu não curti foi a Yumiko só ter duas Habilidades de ataque mágico, sendo que uma praticamente fica inutil depois não dá nada de dano e a outra ela pode ser útil se o demon for fraco contra aquele elemento, é por isso que eu decidi upar a força dela, pelo menos economizava MP para conseguir curar minha party. As músicas até que são legais, mas provável que depois de um tempo você acabe mutando e começa escutar música no spotify ou youtube, não que a música é ruim, mas é que fica bem repetida. Se você quer jogar por história, esquece, aqui ele não foca tanto você chega a encontrar alguns NPCs que vão falar algumas coisinhas, mas são coisas bem básica, a história seria basicamente você chegar até Lucifer e derrotar ele e pronto. Se você é muito fã da série SMT e quer visitar todos os jogos, vale a pena você tentar dar uma chance a ele, mas qualquer um pode tentar dar uma chance vê se vai curtir, se curtir tente terminar. E após eu terminar o primeiro estou bem ansioso para começar o 2 que pelo que vi parecer ser bem interessante, mas vou dar um tempinho para mim e vou dar uma relaxada. Gostaria de falar uma ultima coisa não muito importante. Eu gostei bastante da batalhar final e do visual do Lucifer.

    para quer quiser assistir o filme:

    Kyuuyaku Megami Tensei

    Platform: SNES
    37 Players
    40 Check-ins

    17
    • Micro picture
      hanzy · 5 months ago · 2 pontos

      Tenho muita vontade de jogar, mas parece ter envelhecido bem mal, e eu não curto jogar com walkthrough do lado.
      Mas boa sorte cara, e vá fazendo check ins sobre como ta tua experiência com o jogo

      2 replies
    • Micro picture
      volstag · 5 months ago · 1 ponto

      Esse é espetacular demais

    • Micro picture
      notbot · 4 months ago · 1 ponto

      To com muito hype para o 2 parece ser bem superior em alguns aspectos. Até hj ainda n peguei para jogar, estou experimentando outros jogos

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...