typhonite

GameDev de Curitiba/PR. Amo RPGs, boas histórias e cerveja gelada!

You aren't following typhonite.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • jesspras Jessica
    2019-07-29 12:31:10 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by jesspras: <p><a href="http://blogtectoy.com.br/rei-leao-curio

    Curiosidades sobre o game de 94

    Achei muito massa

    The Lion King

    Platform: SNES
    7289 Players
    24 Check-ins

    19
  • mrsancini Geovane Sancini
    2014-03-05 12:03:09 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    27
  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-24 23:46:40 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>#Checkin do desabafo</p><p>Tô num misto de amor
    Vampyr

    Platform: PC
    42 Players
    12 Check-ins

    #Checkin do desabafo

    Tô num misto de amor e ódio com esse jogo, ultimamente mais ódio. Além da merda de ter que jogar em 720p, tô no 3° save e deu merda numa pista de novo, mas resolvi tocar o foda-se e continuar.

    Antes de começar o rage, adianto que  apesar dos pesares, o jogo é bom: a atmosfera é bem construída, tanto visualmente quanto na parte de áudio, os diálogos e as histórias dos personagens secundários são na grande maioria interessantes, e o combate é razoável.

    O que me irrita é que o jogo tenta de tudo pra ser um bom RPG, mas não te dá controle sobre seu save, numa tentativa de falar "se vc fizer merda, assuma as consequências", ele dá autosave direto, num arquivo único. Nada de quicksave ou quickload.

    E daí o problema é que  70% do jogo é diálogo, e, como todo RPG com diálogos e consequências (Dragon Age, Mass Effect, etcetcetc) só tem uma frase de umas 3 palavras que vc tem que adivinhar o que caralhos o personagem vai falar, em que tom... (Dragon Age a partir do 2, apesar de tudo, pelo menos usava um sistema com ilustrações que caracterizavam o tom do diálogo: agressivo, conciliador, etc, que ajuda muito!) e aí basta uma opção errada e pronto, vc fica sem saber uma parte da história! (me aconteceu nos 2 primeiros saves)

    Mas fica pior: a pista que perdi agora foi pq encontrei um item alvo de uma sidequest, mas como ainda não havia falado com nenhum dos NPCs relacionados, O JOGO SIMPLES E LITERALMENTE ME MANDOU ENTREGAR PRA NPC X. Como já tinha feito várias sidequests (to tentando fazer todas as possíveis antes de progredir) e nunca teve problema nenhum assim, blz, fiz o que o jogo mandou e entreguei a porra do cachecol pra NPC que era dona original. E aí o jogo me recompensa com um aviso de que perdi não uma, mas DUAS PISTAS.

    Ou seja, o jogo tenta ser um RPG de mundo "aberto", com foco em narrativa e exploração/investigação, MAS TE PUNE POR ISSO.

    Então se vc é perfeccionista, ou vc tem que programar um bot pra fazer backup dos saves a cada 5min (literalmente vi um cara sugerindo isso num fórum) ou fica jogando com guia do lado, o que é broxante de se fazer num RPG; Ou joga mais de uma vez, e nem fodendo vou fazer isso pra esse jogo mediano, não repito muito jogo bom por achar falta de tempo, imagina esse.

    É simplesmente o cúmulo do ridículo isso num jogo que foca em narrativa e exploração! Lógico, é super RPG suas escolhas terem consequências, MAS O JOGO TE MANDAR FAZER TAL COISA E TE PUNIR, WTF???!!!

    Além disso, justamente por saber das limitações técnicas e aborrecimentos dessa mecânica de diálogos, que TODO RPG que se preze, no mínimo, deixa vc manipular seu save como quer, desde que vc dê um quicksave antes de algo importante, deu merda (ainda mais quando não é intencionalmente) é só voltar atrás. 

    E isso quando o próprio jogo já não dá autosave a cada 5min, mantendo uns 5 ou mais arquivos de save pro caso de vc querer voltar no tempo, o que é algo SUPER comum em jogos do gênero, datando lá dos RPGs dos anos 90.

    Pistolei mesmo, meu dedo do meio pro game designer "ousadão".

    Considerei até dropar, mas a teimosia é maior.

    19
    • Micro picture
      lendaryo · 24 days ago · 2 pontos

      Deve ser um caso semelhante ao Darkest Dungeon, esse game aki dá auto-save a praticamente qualquer ação q vc faça e como é mto fácil perder personagens aki por mere deslise/despreparação vc é obrigado a fica reupando diversos personagens. Mas n sei se dá pra comparar, já q a frustração de upar personagens novamente n deve se igualar a fazer escolhas "irreversíveis" kkkk

      1 reply
  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-21 04:51:18 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>Orfão de Metro Exodus, mas sem vontade de jogar
    Vampyr

    Platform: PC
    42 Players
    12 Check-ins

    Orfão de Metro Exodus, mas sem vontade de jogar os antecessores nesse exato momento, e impossibilitado de aproveitar o Tech Test de Gears 5, fui ver o que mais tinha de bom pra aproveitar no GamePass e comecei essa belezinha aqui.

    De começo, me estressei um pouco: mais problemas técnicos, o jogo simplesmente não consegue escalonar a interface pra 1080p, pesquisei, virei e mexi com o que tinha de possíveis soluções, mas nada adiantou.

    Tentei por um tempo jogar em 1080p, mas com o controle, e até dá, mas na hora de upar skills, equipar itens, etc me estressava demais então desisti e deixei em 720p, que é a resolução "nativa" da interface.

    Apesar disso, e de me decepcionar um pouco com as animações e linearidade do jogo (expectativas...) até que tô curtindo.

    Parei logo em que cheguei no meu quarto no hospital... foi um alívio finalmente trocar de roupa hahaha

    Álbum

    14
  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-21 04:34:00 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>Tá com o nome errado (a partir do 5 é apenas "Ge
    Gears of War 5

    Platform: Xbox One
    33 Players
    5 Check-ins

    Tá com o nome errado (a partir do 5 é apenas "Gears 5", a guerra pelo jeito acabou hahahahahha) e não encontrei o cadastro da versão PC, mas enfim.

    Tentei jogar o Tech Test sexta, e tive MUITOS problemas técnicos, (quando) rodou extremamente lento, ao que tudo indica o modelo específico da minha placa de vídeo tem problemas de compatibilidade mesmo... 

    Ainda assim insisti, após vários crashes, e tela azul, consegui entrar no meio de uma partida e jogar até o final, minha equipe (Locust) venceu, matei 10 e morri 3, pra eu que nunca dei bola pra MP de Gears e já fazia um tempinho que não jogava, até fiquei feliz, acho que se não fosse os problemas técnicos teria gastado mais tempo, mas alegria de pobre dura pouco e logo em seguida tomei mais um crash e desisti.

    Aparentemente o jogo tá bem bonito, mas com todos esses problemas e os crashes, não notei nada além do que Gears 4 já tinha mostrado.

    Mandei feedback, resta aguardar e torcer pra quando lançar terem corrigido.

    10
    • Micro picture
      gan0nd0rf · 28 days ago · 2 pontos

      Aqui só tive problemas em achar partidas, passava uns 10 minutos procurando, quando entrava me kickava dizendo que a sala estava cheia.

  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-20 20:59:08 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p><strong>#Finalizado!</strong></p><p><a href="htt
    Metro Exodus

    Platform: PC
    31 Players
    13 Check-ins

    #Finalizado!

    A última missão, Dead City, foi bem mais ou menos, em questão de game design achei disparadamente a mais fraca, repetitiva e sem sal. Talvez fruto do clássico problema de deadline... 

    Mas graficamente é bem interessante, temos uma cidade abandonada e congelada estalando radioatividade, um metrô-cemitério, túneis escuros cobertos de gosma (hmm) com lesmas gigantes que são mais chatas que perigosas, lombrigas gigantes (nas primeiras aparições ao longe achei que era um crocodilo mutante gigante, e fiquei no maior cagaço, mas infelizmente não foi o caso...), depois mais corredores de construções abandonadas congeladas, onde você é perseguido por gorilas mutantes e alucinações fantasmagóricas (que infelizmente eram só uma tentativa - bem fraca - de dar sustos - e olha que sou cagão! - e não inimigos de verdade).

    De início o gorila era bem amedrontador pelo visual enorme e medonho, mas no fim era o mesmo esquema do urso, só que mais fraco e burro. 

    O uso constante dele como "desafio final" acabou sendo bem meh, depois de vc enfrentar o terceiro perde o medo... também sinto que faltou criatividade no modo como usaram ele, as últimas salas tem mais de um, mas eles são tão burros que dá pra passar no stealth, o que poderia ter sido um final boss épico foi só mais um inimigo um pouco mais tank... Os lobos de Taiga me botaram mais medo! hahaha

    Apesar da missão final ser meio meh, super linear, repetitiva e scriptada, o contexto narrativo e as cenas finais em si foram excelentes e fizeram jus a qualidade do resto do jogo. 

    Por sinal, consegui o tal final "feliz", apesar de ter feito bastante matança lá no início por ainda estar pegando o esquema do jogo (e não saber que tinha esse sistema de karma) e é bem emocionante.

    Gostei muito de jogar Metro: Exodus, adquiri gosto por suas mecânicas particulares e do universo narrativo, apesar dos diversos problemas técnicos, me deixou com aquela sensação de ficar órfão de um bom jogo, e também com vontade de conferir os outros jogos da franquia!

    Nota: 8/10

    Álbum

    15
    • Micro picture
      _gustavo · 28 days ago · 2 pontos

      Parabéns o/ , eu ainda preciso jogar o 2033 até chegar nesse shausahsauhsauh

      1 reply
  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-18 10:28:56 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>Terminei Taiga, como eu imaginava faltava pouco,
    Metro Exodus

    Platform: PC
    31 Players
    13 Check-ins

    Terminei Taiga, como eu imaginava faltava pouco, de todos os mapas abertos até agora esse foi o mais linear e curto, infelizmente, pois a paisagem é uma das mais bonitas e agradáveis, com um ar misterioso. 

    O background do mapa também é bem interessante, os habitantes daqui eram crianças que estavam em uma colônia de férias quando a merda bateu no ventilador.

    Parei exatamente onde começa o que é pra ser a missão final do jogo.

    Álbum (contém spoilers)

    17
  • _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2019-07-18 09:18:44 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    "Baixe pirata, mas não compre no G2A"

    Nova guerra entre desenvolvedores indies e a empresa de revendas de chaves.

    A G2A, que já possui quase 10 anos de mercado, é constantemente alvo de críticas de desenvolvedores e também jogadores, principalmente após adotar o sistema de marketplace, há cerca de cinco anos. Enquanto negócios como a brasileira Nuuvem fazem parcerias com estúdios e publishers para vender games de PC mais baratos fora de plataformas como Steam e GOG, a G2A (e o Kinguin) aceita que qualquer pessoa comercialize chaves de ativação de jogos em seu site, ao estilo Mercado Livre e eBay.

    A competitividade entre vendedores acaba gerando preços mais atraentes, mas como a empresa não é restritiva quanto a origem dos produtos, que podem ser adquiridos de formas ilegais ou antiéticas pelos revendedores, seu serviço não é bem visto por membros da indústria e costuma gerar revolta em desenvolvedores independentes. E foi isso que aconteceu na treta que tomou o mês de julho.

    Vários desenvolvedores uniram-se para dizer que preferem que os jogadores pirateiem seus jogos ao invés de comprá-los na G2A, plataforma online para venda de games através de chaves oferecidas por terceiros. Tudo começou quando Mike Rose, criador de "No more robots" e "Descenders", publicou no Twitter um vídeo mostrando uma busca no Google pelo jogo de sua empresa. Segundo a publicação, os resultados mostravam apenas anúncios da revendedora e era impossível fugir das propagandas.

    "No último episódio de Fuck G2A:

    A G2A publicou anúncios patrocinados no Google, o que significa que quando você busca por nossos jogos, a G2A aparece acima dos nossos próprios links - e não ganhamos dinheiro nos nossos jogos se as pessoas comprarem através destes anúncios.

    E quando você tenta desativar os anúncios ..."

    Rose pediu que os jogadores que buscam por meios mais baratos de conseguir games optem por baixar torrents. "Os desenvolvedores não vêem um centavo de qualquer maneira, então preferimos que a G2A também não veja esse dinheiro", disse ele.

    Depois da reclamação pública, muitos outros desenvolvedores manifestaram-se a favor de Rose, como a Squid Games, e Rami Ismail, de "Vlambeer".

    "Por favor, baixe nossos jogos com Torrent em vez de comprá-los no G2A"

    "Se você não puder pagar ou não quiser comprar nossos jogos pelo preço integral, pirateie-os em vez de comprá-los de um revendedor de chaves. Estes sites nos custam muito tempo de desenvolvimento no atendimento ao cliente, investigando solicitações de chave falsas, analisando estornos de cartão de crédito e muito mais"

    Como Rami Ismail ressaltou, os problemas que os desenvolvedores enfrentam parecem ir muito além de "apenas" não receber o dinheiro. Existem acusações contra a G2A dizendo que o site utiliza cartões de crédito falsos para comprar chaves de jogos, e quando a fraude é descoberta já é tarde demais. Além disso, os desenvolvedores precisam fornecer suporte extra ao cliente que acabou com chaves falsas ou desativadas.

    Paul Kilduff-Taylor, do Mode 7, e Chet Faliszek, do Stray Bombay, somaram-se aos desenvolvedores que reclamaram sobre o revendedor de jogos. Durante a última grande onda de críticas, a G2A assumiu o compromisso público de melhorar seu comportamento.

    Em um tuíte mais recente de Rose, o desenvolvedor disse que a G2A fez um monte de seus streamers patrocinados lerem declarações explicando por que eles não são maus. "Espero que muitas pessoas não acreditem nessa merda que eles vomitaram".

     Para tentar acabar com a guerra civil contra os desenvolvedores, a G2A fez uma longa publicação em seu site no dia 5 de julho explicando o funcionamento do seu serviço, apresentando soluções de segurança para seus clientes e respondendo diretamente os estúdios que criticaram a plataforma.

    A empresa admite que já cometeu erros no passado e merece ser criticada por alguns de seus serviços, mas ressalta que também possui formas de ajudar os desenvolvedores, como o programa de parceria G2A Direct. A firma garantiu que está investindo para evitar fraudes em sua plataforma e sugeriu uma solução que vai compensar estúdios que tiveram prejuízo por causa de fraudes no marketplace. “Não estamos fazendo isso porque somos os únicos culpados, mas porque queremos finalmente parar com as acusações que recebemos”, diz a loja em sua publicação.

    Para começar, a empresa prometeu que vai pagar aos desenvolvedores 10 vezes o valor do prejuízo gerado por chargebacks. Ou seja, se os criadores de games comprovarem que o cliente adquiriu no marketplace da G2A um jogo originalmente comprado em outro meio ilicito, a companhia cobrirá os custos e ainda dará um bônus gigante para o estúdio.

    E as promessas não param por aí: a G2A também disse que vai contratar uma firma de auditoria independente para garantir transparência em todo o processo de análise dos casos. A atitude é uma ótima forma de compensar desenvolvedores independentes que perderam dinheiro por causa do marketplace, mas, segundo a empresa, isso não acontece com frequência.

    De acordo com dados divulgados pela G2A, as reclamações mais raras, que ocupam uma parcela de 0,02% de todas as transações mensais, seriam casos em que o jogo some da conta da Steam do cliente, algo que ocorre quando o título é comprado com cartão de crédito roubado, gerando chargebacks. Ou seja, se os números da companhia estiverem corretos, os casos em que desenvolvedores vão solicitar o dinheiro perdido no marketplace seriam raros.

    Por outro lado, um cálculo feito pelo pessoal da Wube Software, criadora do indie Factorio, mostrou que os casos de ilegalidade no marketplace podem ser mais recorrentes e a promessa deve pesar no bolso da companhia. No dia 12 de julho, os desenvolvedores disseram que apoiam o movimento “piratear é melhor que G2A” e mostraram dados revelando fraudes durante o lançamento do seu game, em 2016. E alguns deles ocorreram na polêmica loja.

    O time alega ter recebido cerca de 300 reclamações sobre chaves de ativação adquiridas com cartões de crédito roubados e revendidas na internet. “Com uma taxa de estorno média de US$ 20, estimamos o valor total das tarifas que pagamos devido a chargebacks em algo na casa de US$ 6,6 mil”. A Wube Software diz que possui todas as chaves que foram “devolvidas” e e-mails comprovando que a origem de alguns dos produtos fraudulentos (não todos) vieram da G2A. Até o momento a empresa ainda não havia respondido o estúdio sobre a promessa de pagar 10 vezes os prejuízos provenientes de seu marketplace, mas comentou que está “conversando” com desenvolvedores e aprendendo com os feedbacks recebidos. 

    Para conseguir preços mais baixos, alguns revendedores compram o jogo na Europa e enviam como presente para outros lugares do mundo.

    Além de reclamar dos casos de fraude, a equipe de Factorio tocou em outro ponto mais abrangente que costuma irritar alguns desenvolvedores independentes: o fato de seus jogos simplesmente serem revendidos na G2A, mesmo quando são obtidos de forma legal. De acordo com os desenvolvedores, algumas pessoas aproveitam aberturas como mudanças de preços regionais e promoções em revendedoras oficiais para lucrar em cima dos estúdios. “Recomendamos fortemente que as pessoas comprem de nós ou de um dos nossos parceiros oficiais”, explica a Wube Software, que comercializa Factorio na Steam e no site oficial do game.

    Depois de sua oferta de paz e os esforços para acabar com fraudes, a G2A também tentou agradar aos desenvolvedores que querem impedir a venda de seus produtos por pessoas não autorizadas. No dia 12, a empresa sugeriu a criação de uma ferramenta para “bloquear games” em seu marketplace. Assim, companhias como a Wube Software poderiam, em tese, impedir que seus títulos fossem revendidos na plataforma. De acordo com a loja, os estúdios poderão acessar um formulário e cadastrar keys geradas para análises e sorteios, que serão identificadas pelo sistema e não poderão ser anunciadas por terceiros.

    A empresa disse que só vai criar a novidade, se existir interesse por parte dos estúdios, já que a criação da solução seria “cara e demandaria tempo”. Por causa disso, a G2A lançou um formulário e espera que pelo menos 100 desenvolvedores apoiem a iniciativa dentro de um mês. Após a divulgação da ideia, porém, a companhia voltou a ser criticada por especialistas do mundo dos games.

    Apesar de o bloqueador de keys da G2A permitir que os incomodados diminuam a circulação de seus games no mercado cinza, a ferramenta foi vista como uma forma da empresa passar a responsabilidade dos problemas de sua plataforma para os desenvolvedores, já que os estúdios teriam que inserir manualmente todas as chaves de ativação que não queiram ser comercializadas no marketplace.

    O desenvolvedor Mike Bithell, responsável por John Wick Hex, comentou a atitude no Twitter dizendo que não trabalha para a G2A e que a empresa deveria cuidar melhor do seu negócio. A solução do marketplace também foi vista como um risco de segurança por sites como o Polygon, já que a firma teria um banco de dados imenso com chaves de ativação de games em suas mãos, o que colocaria seu serviço na mira de cibercriminosos.

    A G2A só vai divulgar se recebeu apoio suficiente dos desenvolvedores para criar seu bloqueador de keys na metade de agosto. Logo, teremos que esperar um tempo para ver o desdobramento da mais recente oferta de paz da companhia para ficar de boas com os estúdios que fazem games. Isso não quer dizer, porém, que a firma vai deixar de gerar manchetes polêmicas nesse meio tempo.

    Enquanto estava tentando tranquilizar os desenvolvedores, a empresa também se meteu em outra confusão. A assessoria da loja enviou um e-mail para alguns veículos de mídia oferecendo dinheiro para a publicação de um artigo falando bem do marketplace, mas com um detalhe: o post não deveria ser marcado como patrocinado.

    No meio de toda a confusão, a G2A enviou um e-mail oferecendo dinheiro para a mídia falar bem do marketplace

    A companhia respondeu oficialmente dizendo que a mensagem, emitida no dia 8 de julho, foi enviada por um funcionário sem autorização e chegou em apenas 10 sites especializados. No final das contas, se a campanha foi acidental ou não, isso só acabou colaborando ainda mais para a má fama da empresa, que além de desagradar os desenvolvedores independentes, também acabou ficando mal vista por internautas.

    Fontes : ODV

    33
    • Micro picture
      luchta · about 1 month ago · 2 pontos

      Eu já pensei em comprar na G2A, disseram que dava para comprar créditos da Google Play mais barato pelo site, mas eu desconfiei da inidoneidade e se realmente receberia pelo pagamento. Nunca comprei nada lá, nunca vi a G2A com bons olhos e pelo jeito tinha razão. Já tinha ouvido falar desses casos de chaves falsas no site, mas parece que nimguém dava muita bola para isso, finalmente os desenvolvedores decidiram se mexe contra eles. Vamos ver no que vai resultar isso.

      1 reply
    • Micro picture
      kleber7777 · about 1 month ago · 2 pontos

      "a companhia cobrirá os custos e ainda dará um bônus gigante para o estúdio". Nenhuma empresa séria diria algo assim, sem detalhar planos.
      Não é de hoje que esse site dá problemas. E existem outros sites similares fazendo o mesmo.
      Os jogadores precisam sim repudiar esse tipo de comércio. Pagar menos e fuder um estúdio é muita sacanagem.

    • Micro picture
      firerockbird · about 1 month ago · 2 pontos

      Primeiro a epic games store enfiando a faca nos fãs de Shenmue (junto com o criador da franquia) e agora a G2A com esse esquema!? sinceramente, eu to vendo que esse tal de google stadia vai ser que nem o anakin skywalker, de início é bom mas depois vai pro lado ruim. eu torço para que a steam dure por anos (tipo, no futuro talvez ser a única empresa de distribuição de jogos online, ou no mínimo a mais "poderosa" do mercado) para não dar chance a empresas pilantras como essas de f*dem a vida de criadores e jogadores ao mesmo tempo.

      2 replies
  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2019-07-17 12:11:26 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>Terminei Caspian, e, apesar de até ter achado o
    Metro Exodus

    Platform: PC
    31 Players
    13 Check-ins

    Terminei Caspian, e, apesar de até ter achado o mapa interessante, finalmente!!!

    Não sei se é intencional, mas cenários de deserto são sempre tão cansativos!

    O jogo crashou MUITO, mas MUITAS vezes mesmo, até conseguir sair de lá, talvez por isso tbm me torrou o saco aquele mapa... Isso me fez perceber outra consequência ruim que muita gente não considerou sobre essas exclusividades compradas da Epic: com o dinheiro já na mão, antes de lançar, vendendo numa loja que não permite avaliações da comunidade nem reembolso, o cuidado com bugs e crashes tende a ser bem menor... se o jogo tá crashando assim agora, só imagino como estava quando lançou (talvez não muito diferente, pelo que vi nos fóruns kkkkk)

    Apesar disso, o jogo tá muito bom, houve muito cuidado no detalhamento dos cenários, todo detalhe conta uma pequena história, as cenas "interlude" entre um mapa e outro são bem legais e relaxantes, uma vibe bem RPG que me fez lembrar os acampamentos de Dragon Age: Origins, apesar de às vezes um pouco cansativas pela quantia de diálogos e vc não poder acelerar...

    Cheguei em Taiga, que por outro lado, é simplesmente uma coisinha linda, e faz vc retomar o cagaço perdido dos mutantes, pqp aquela cena dos lobos com o urso hahahaha

    Pena que o mapa é bem linear e curto... Já estou perto do fim do mapa, pelo jeito, e to pegando vício pelo "jeito certo" do jogo (que geralmente não tinha paciência pra fazer), passar por tudo e todos no stealth, nocauteando só quando necessário!

    Por sinal, outro ponto a elogiar no jogo, geralmente não tenho muito saco pra "true stealth" nos jogos (não matar ninguém, ser uma verdadeira sombra), principalmente por a IA dos inimigos às vezes não fazer sentido, fazerem rotas esquisitas, ou simplesmente ser bugada (Assassin's Creed estou falando de vc mesmo!) e por causa disso vc ter que ficar resetando (isso ainda quando o jogo deixa!) mas aqui, só dá merda se vc fizer merda mesmo, nada de IA te vendo através de paredes, ou coisa do tipo!

    Outro ponto é a sensação de liberdade, apesar de ser um FPS narrativo, fiquei de cara com a sensação de liberdade que o jogo propõe, quase sempre há várias opções de como chegar a um local ou objetivo (menos quando é cutscene né) e maneiras diferentes de proceder: sombra (vc passa totalmente despercebido), tático (nocauteia ou mata quando não há outra opção), assassino (mata tudo sem ser visto), rambo... e por aí vai, e podendo ter diferentes reações quanto a isso!

    Álbum

    17
    • Micro picture
      llyana · about 1 month ago · 2 pontos

      Nice o check in, acho que eu gostaria mais do jogo do que eu penso, vou colocar na lista, ele parece diferente dos outros Metro por conta disso mais RPG e cheio de diálogos, adoro KKKKKK

      2 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 1 month ago · 2 pontos

      Essa questão de diálogos eu compreendo.
      Não que sejam grandes mas... tô jogando HORIZON e às vezes fico sonolento com os "blá blá blá".
      Obs: é possível adiantar...mas na primeira jogada...tu quer ouvir tudo.
      ...

      2 replies
  • sannin Ilkner
    2019-07-16 19:32:22 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    25
    • Micro picture
      caramatur · about 1 month ago · 2 pontos

      Hahaha, é muuuuuito BL esse trailer. XD

    • Micro picture
      llyana · about 1 month ago · 2 pontos

      Ficou foda demais, genial e zoeiro KKKKKK

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...