theophyros

PS4, Xbox One, PS3, Xbox 360, PSV, PSP, PC, Genesis, Sega CD, SNES, NES, Arcade.

You aren't following theophyros.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • theophyros Christian Ho
    2016-03-26 14:48:34 -0300 Thumb picture
    theophyros checked-in to:
    Post by theophyros: <p>E a preparação para Uncharted 4 continua :P</p>
    Uncharted 2: Among Thieves Remastered

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    145 Check-ins

    E a preparação para Uncharted 4 continua :P

    2
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-18 20:37:10 -0300 Thumb picture

    Notícias (resumidas) da semana (Março 12-18)

    Medium 3285176 featured image

    Microsoft

    1 - Microsoft indiretamente pergunta se Sony esta disposta a habilitar jogos cross-plataforma. Sony responde que já faz isso desde Final Fantasy XI (entre PS2 e PC) e isso pode ser uma possibilidade, mas no final das contas fica por conta dos desenvolvedores. Vale lembrar, que nada foi mencionado sobre Steam e muitos suspeitam que esse novo programa (UWP ou Universal Windows Plataform) eh justamente para competir com a Steam, já que é uma plataforma fechada que obriga usuários a comprar os jogos através da Microsoft Store. Por exemplo, não será possivel comprar jogo fisico e/ou outros sites (incluindo de Studios como Ubisoft, EA, etc) e simplesmente botar o número de série para adicionar o jogo.

    2 - Microsoft, também volta a ter idéias de "emprestimo"/"troca" de jogos em família (como o sistema de familia da Steam), o que reenforça idéias de Microsoft querer ir encima do mercado da Steam.

    3 - Microsoft esta vendo possibilidades de formar parcerias para liga de eSports.

    Sony

    1 - Sony finalmente anúnciou o preço do Playstation VR. Custará USD$399 sem a camera (que é necessário para usar o Playstation VR). Hoje foi anúnciado que também terá uma versão com tudo necessário (PSVR, Camera, Move) por USD$499. O preço é abaixo de concorrentes como Oculus Rift e HTC Vive (USD$599 e USD$799 respectivamente). Mesmo se a opção for pegar VR para PC, a pessoa também terá que fazer pesquisas já que certos jogos serão exclusivos para Oculus, e outros exclusivos para Vive. O que acaba quebrando a idéia de PC ser uma plataforma única. Eu pessoalmente optarei pelo PSVR por jogar mais no PS4, mas devo dizer que fico um pouco com o pé atrás, já que um amigo meu tinha um Sony HMZ T2, e joguei Halo para o Xbox 360 e cansei depois de uns 30mins pelo peso do visor. Tenho até Outubro para decidir.

    2 - Hoje também surgiram informações de que Sony planeja lançar o "Playstation 4.5". Essa não seria uma versão slim como geralmente vemos anos depois do lançamento de um console. O Playstation 4.5 terá suporte para jogos em 4K. Acho que esta se aproximando o dia que trocarei de TV :P

    PC

    Hmmmm, nada que lembre ou seja impressionante


    E acho que é isso :D Bom final de semana com muitos jogos :)

    1
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-13 19:06:36 -0300 Thumb picture
    theophyros checked-in to:
    Post by theophyros: <p>Jogando Survival para liberar outras cores :P</p
    Street Fighter V

    Platform: Playstation 4
    657 Players
    418 Check-ins

    Jogando Survival para liberar outras cores :P

    1
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-12 21:53:28 -0300 Thumb picture
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-11 00:21:23 -0300 Thumb picture

    Qual o impacto de jogos "exclusivo" de Xbox serem lançados para PC?​

    Medium 3280083 featured image

    Com o anúncio da Microsoft sobre o lançamento de Quantum Break para PC na última semana (até então exclusivo Xbox One) ouvi diferentes opiniões sobre essa decisão. Ontem (Fevereiro 15 de 2016), as coisas ficaram ainda mais polêmicas com anúncio não só de Quantum Break, mas também Forza 6, Forza Horizon 3 (não anúnciado oficialmente), Crackdown 3, Gears of War 4 e Scalebound (todos até então exclusivos para Xbox One apenas) para PC. Irei descartar opiniões de fanboys por motivos óbvios. Mas antes de dar minha opinião sobre os anúncios falar um pouco sobre mim para entender minhas visões sobre o anúncio etc.

    Primeiramente, na guerra entre Nintendo e Sega no ínicio dos anos 90 eu tinha tanto um Snes quanto Mega Drive. Tinha preferência pelo Snes pelos jogos como Dragon Ball Z, Street Fighter II, Final Fantasy VI, Secret of Mana e outros, porém Mega Drive também tinha um acervo ótimo como Thunder Force II, Shining Force I e II, Altered Beast, Quackshot, Shadow Dancer, etc. Outra grande guerra no mundo dos consoles séria Playstation 3 versus Xbox 360. Ok, sei que existiu uma certa disputa antes disso entre consoles da Nintendo, Sega e Sony, mas essas batalhas nunca chegaram nem perto do impacto de Snes vs Mega Drive ou PS3 vs X360. Eu optei pelo PS3 porque vários amigos optaram pelo mesmo. No fim da era PS3 e X360 eu estava trabalhando com venda de consoles e jogos, e era completamente neutro quanto preferência de um versus outro, ou até mesmo o Wii e Wii U. Meu modo de pensar era o seguinte, se você gosta de jogos para família ou jogar em festas sem muita preocupação, Wii e/ou Wii U era a opção. Se era mais para jogar online/multiplayer e jogos de tiro, X360 que tinha melhor serviço online, etc. Se queria algo com blu-ray e diversidade de jogos bons e baratos (PSN+ com seus jogos grátis) e não se importava tanto em jogar online, PS3. Ou seja, tinha minhas preferências, mas sempre fui neutro em optar coisas para outros. Também acredito que competição é que torna os jogos sempre evoluindo afinal, se Microsoft não tem jogos decentes e sai do mercado, Sony pode cobrar quanto quiser e qualidade de jogos pode decair; lembram da época do Atari e jogos como E.T. que afundou o mercado? Basicamente, total monopólio acabaria com o mercado.

    Enfim, voltando ao tópico... Tentarei quebrar minhas opiniões em partes distintas.

    1-Preço de computador vs Xbox One

    Primeiro argumento que vi na net (através de videos e comentários) é o valor do Xbox One versus PC. No caso, usando configuração minima para rodar Quantum Break no PC, o PC e Xbox One ficariam na média o mesmo valor e segundo cálculos do video que vi, um PC que rode Quantum Break custaria em torno de R$8000. Porém o video falha em dizer que a configuração que ele usou é para usar tudo em Ultra e não o sistema recomendado.

    Outro problema disso, é que difícilmente alguém vai comprar um computador todo só por causa de um jogo, do mesmo jeito que alguém dificilmente compraria um console apenas por causa de um jogo. A escolha é feita balanceando os tipos de jogos ele poderia jogar no PC que não existem em Console e vice-versa. Em 90% dos casos, o computador não é montado do 0, pessoas fazem upgrade. Em jogos de computador placa de video é a parte mais importante; CPU e RAM ajudam, mas melhora de performance é muito baixa em relação a uma placa de video. Ou seja, ao invés de investir num PC inteiro, vale mais a pena comprar uma placa de video boa ir usando no PC atual e ir dando upgrade no resto (CPU, RAM, Placa mãe, etc) aos poucos. Eu mesmo fui de ATI HD4870 para AMD R9 280 OC no meu antigo Q8200 overclockado, que usei por uns 2 meses enquanto esperava as peças que eu queria serem lançadas. O mesmo PC também usou Kingston HyperX SSD 120Gb por mais de 1 ano na espera do PC novo que estava montando. Ou seja, ninguém precisa desembolsar R$8.000 de uma vez, a pessoa pode ir montando o PC aos poucos.

    Outro ponto falha do argumento, é que ele compara gráficos do Xbox One com gráficos do PC. Se for para rodar Quantum Break no PC com mesma qualidade do Xbox One, a pessoa pode economizar um monte já que “Sistema recomendado” ainda assim rodaria Quantum Break melhor que um Xbox One. E isso vale para qualquer outro jogo PC vs Console, The Witcher 3, The Division, até mesmo Street Fighter V mesmo em sistema recomendado, rodam com gráficos superiores a console. E mesmo que queira rodar algo em Ultra, gastar dinheiro com uma nVidia GeForce 980 TI como feito no video é muita burrice e gasto de grana. Em casos você pode comprar 2 GeForce 970 e usar em SLI e terá performance superior a uma única 980TI, e por ser mais barato, você poderia pegar uma GF 970. Novamente, eu peguei uma R9 280 OC ao invés da R9 280X por que ai quando precisar posso adicionar outras 2 R9 380 (já que a 280 saiu de linha) em Crossfire X e ainda assim teria performance maior que uma R9 280X.

    Basicamente o que tem que ser analizado ao montar um PC é performance por R$1. Por exemplo, pegando Far Cry 4 rodando em Ultra 1920x1080 usando um i7-5960X gera media de 90 frames por R$6.500; ou i7-5930K gerando 80frames por R$3,800, qual parece mais atrativo? I7-5960X a R$72.2 por frame (R$6.500(valor)/90(frames)=R$72.2) ou i7-5930K por R$47.5 por frame? O mesmo cálculo pode ser utilizado para placa de video etc. Lógico que performance também vária de jogo para jogo, mas da para ter uma idéia de onde fica o balanço de custo x beneficio e com isso economizar dinheiro.

    2- Microsoft não vê PC como concorrente / Venda de jogos em PC não afetam venda de jogos em console

    De fato, PC e consoles não são necessariamente concorrentes. Porém um afeta outro sim. Usar alguns exemplos. Eu tenho Borderlands 2 em console, uma amiga tem em PC, ela queria jogar co-op, tive que comprar versão PC. Porém sabendo que ela gosta de Borderlands e iria querer jogar o Pre-sequel, me fez comprar a versão para PC e não a versão console. Então sim, 2K ainda assim viu meu dinheiro com o jogo, mas como comprei no PC, eu diretamente afetei margem de lucros do Xbox E Playstation. Lembrem, eles tem que mostrar quanto de lucro tiveram e número de vendas para investidores. Penso no Wii U, depois de vender poucos titulos da EA e Ubisoft, elas decidiram parar de investir em jogos para Wii U. No mesmo raciocínio, Xbox sempre teve preferência quanto a exclusividades e lançamento de DLCs em Call of Duty, com PS4 vendendo mais unidades que Xbox One, Activision agora lança as coisas antes no PS4 tirando as arregalias que XO tinha durante a geração toda do X360. E não é a primeira vez que uma empresa muda de idéia, outros exemplos, Titanfall que era exclusivo Xbox One, depois de reclamações e vendas abaixo do esperado Titanfall 2 deixará de ser exclusivo. Por outro lado, Insomniac que desenvolvia exclusivamente para o Playstation (desdo 1) quis tentar expandir para Xbox com Fuse e depois passando a ser meio que exclusivo Xbox com Sunset Overdrive. Todas essas mudanças são baseadas em número de venda de consoles e acordos; quanto melhor sucedido o console for, mais poder de negociação eles tem.

    Não faz sentido? Analise o mercado do Xbox vs PS4 na asia e número de consoles vendidos. Agora note que NIS (Disgaea 5, Odin Sphere, Grand Kingdom) abandonou Xbox e não tem nenhum jogo em desenvolvimento para ele. Square Enix tem apenas 5 jogos sendo desenvolvidos para Xbox One e 13 para PS4. Square Enix também liberou Rise of the Tomb Raider para Xbox One em um acordo para ajudar nas vendas do console e venderam mais de um milhão de cópias, que sinceramente falando, não sei se da para dizer que foi um bom acordo já que o primeiro jogo chegou perto dos 9 milhões. Essa estratégia foi extremamente criticada e Square Enix sofrerá prejuízo já que estimam que muitos perderam interesse por ter que esperar. Tentei achar o número de vendas na Steam sozinha, mas não consegui a info.

    O que uma coisa tem haver com outra? O que vende console para fanboys é o nome do console, o que vende console para gamers são os jogos do console. Com menos jogos sendo exclusivamente para o console fica cada vez mais difíficil justificar comprar o console. Lógico que isso vária de pessoa para pessoa. Mas no momento único jogo de peso do Xbox One que continua sendo exclusivo para o console é Halo 5 e do jeito que as coisas estão indo, não me admiraria Microsoft anúnciar que lançarão Halo 5 para PC também. Afinal de contas, no anúncio dos jogos que irão para PC, eles disseram que outros jogos serão futuramente passados para PC.

    3-Repercução pelo mundo

    Eu entendo completamente o comentário sobre PC ser caro e pessoas não terem poder aquisitivo para comprar um PC de R$8k; que bem sabemos pela parte 1, que existem outros meios de meio que contornar esse gasto imediato. Mas acho que o pior deste argumento é que a pessoa só levou em consideração o público brasileiro. Não estou querendo desprezar brasileiros nem nada disso. Mas checando os lucros do mercado de jogos, vi que anualmente gerou por volta dos USD$92 Bilhões, sendo que Brasil gerou USD$1.4Bilhões e América do Sul inteira gerou USD$4Bilhões (ou 4% de todo lucro mundial), com China e USA gerando USD$22.2Bilhões e USD$22Bilhões respectivamente. Então realmente acham que porque brasileiros não conseguiriam compar um PC vai realmente afetar o mercado? Tanto China quanto USA tem poder aquisitivo para trocar PC quando bem entenderem. Porém, isso não precisaria nem acontecer já que maioria dos gamers por lá estão sempre fazendo upgrades como explicado na parte 1.

    Eu estou querendo comprar um Xbox One desde dezembro e tenho conversado com amigos no Brasil e fora do Brasil a busca de opiniões e insentivo para compar um Xbox One. Não estou brincando quando digo que 100% das pessoas que perguntei disseram para não comprar, sendo que um deles tem Xbox One exclusivamente por causa de Halo 5. Em duas ocasiões diferentes, eu quase comprei o Xbox One no impulso; na verdade só não comprei porque eu gosto de cópia fisica e 3 dos 5 jogos que vinham no pacote eram versão digital (Tomb Raider, Rise of the Tomb Raider e Gears of War: Ultimatte Edition). Estava esperando por Quantum Break até esse anúncio recente. Minha esperança era Scalebound que também foi anúnciado para PC. Hoje tive uma longa conversa com um amigo canadense meu que é colecionador de video games e jogava muito mais no X360. Conversamos sobre a repercução desse anúncio por lá e ele disse que parece que Microsoft reconheceu derrota e só minimizar prejuizos e vender os jogos seja lá onde for. Segundo o ranking dele de consoles no momento, ele lista PS4 > Nintendo NX > PC > Xbox One (apesar dele estar com receio do NX devido a decepção com Wii U, porém é viciado em Zelda, então...). E apesar de ter todos os consoles diz que provavelmente pulará Xbox nessa geração, mais por que os jogos que interessavam estão todos saindo para PC.

    Então sim, jogos deixando de ser exclusivos para console e migrando para PC esta fazendo com que muitos abandonem a idéia de comprar o console em si. Novamente, sei que pra nós brasileiros é mais difícil etc, mas pessoal de fora, que é da onde vem mais de 50% dos lucros e tem poder aquisitivo estão deixando de comprar o console pelos motivos acima.

    Enfim, eu estou procurando por uma justificativa para comprar o Xbox One e não me arrepender depois. E justificativa seria em jogos exclusivos do Xbox One já que já tenho o PS4 e PC então jogos disponíveis neles eu vou optar por jogar neles obviamente. Fui de PS4 porque sou fã de Uncharted e todos os amigos estavam comprando PS4, tanto que apenas um amigo tem Xbox One, e outro que estava pensando no Xbox agora esta cogitando PS4. Trabalhei no lançamento do Xbox One e ganhei 3 camisetas do Xbox One, sendo uma exclusiva com “Day One Achievement Unlocked” que uso de vez em quando, mesmo com amigos me zoando por usar camiseta do Xbox One sem ter um :P Ou seja, não sou Sony, Microsoft ou PC Fanboy, acho que todos tem seus pros e cons, mas lista de pros do Xbox tem diminuido muito enquanto os cons tem aumentando drasticamente ><


    UPDATE: Comprei um Xbox One depois de ter escrito esse texto. E o que me fez comprar, nao foram esses que estão para sair e sim dar uma chance a Halo e Gears of War. Comprei Quantum Break em Pré-venda tb. 

    Quantum Break

    Platform: Xbox One
    745 Players
    190 Check-ins

    4
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-10 17:21:15 -0300 Thumb picture
  • netobtu João Paulo Bonome Neto
    2016-03-07 19:17:35 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    A Alvanista

    Sabe, vi esses dias um post, obviamente de humor, sobre como ser popular na ~rede social de games~ e as dicas eram tipo "Poste action figures", "Seja um troll", "Poste off topics" e coisa do tipo. Claro que dei risada, mas comecei a reparar que é a realidade.

    Infelizmente poucos aqui estão com vontade de realmente discutir videogames, de conversar sobre isso. Mas há alguns motivos para isso...

    Ninguém está mais muito interessado em ler textos. Estamos na era do visual, ou melhor, do audiovisual... só que nem o audiovisual é tão forte mais, porque, se o vídeo tem mais de 10 segundos, as pessoas normalmente "não têm tempo para assistir". Então o melhor reduto é postar um quadrinho rápido, especialmente se for parodiando um jogo.

    Falo isso com propriedade, pois possuo um site de jogos  há 5 anos e meio (o http://jogadorpensante.com) onde 99% do conteúdo é escrito, e normalmente são textos bem longos, claro que intercalados com imagens e com formatação, mas é difícil encontrar alguém que lê do começo ao fim... o normal dos meus posts no site é ter 0 curtida e 0 comentário. De vez em quando algum artigo ou análise bomba, e aí temos tipo 10 comentários, 2 curtidas... Obviamente também não temos tanta fama porque nunca tivemos nenhum parceiro grande para propagandear.

    Claro que também há o fator de haver muitas pessoas extremamente tímidas, eu acredito que mais da metade da internet mantém o modo sombra ativado e nunca comenta em nada e nem posta nada, apenas lê. Há muitos fatores para isso, mas é de se levar em conta essa galera.

    O problema é que a Alvanista (@lola) também não colabora com os produtores de conteúdo escrito. Vejam as críticas... não sei se vocês repararam, mas diminuiu MUITO a quantidade de críticas publicadas. Passo dias sem ver nenhuma crítica nova de um jogo, e eu sigo 1500 pessoas (o máximo, e a Alvanista deveria rever esse número, já que é inviável ficar desseguindo umas 1200 pessoas que não acessam mais a rede, e que eu sigo desde que entrei, há muitos anos - não tenho esse tempo).

    Por exemplo, é horrível você escrever um texto onde você aplicou bastante tempo e reflexão, além de gastar suas impressões digitais em um teclado, e ter, no máximo, reações "Essa crítica foi útil: Sim ou Não". A burocracia de ter que COMPARTILHAR A CRÍTICA para comentar é muito lamentável... é chato, simplesmente. Eu não preciso querer compartilhar a crítica para fazer um comentário. @sikora, por que não podemos comentar nas críticas? Criar debate nelas?

    A @ssa entrou na rede há alguns meses e gostei muito do trabalho deles, de fazer as pessoas obterem novos seguidores e também novas pessoas para seguir, mas sei lá, eu ando vendo extrema morosidade. A rede parece ter reaquecido por um mês e parado de novo. 

    Eu fico muito triste, porque gostaria que houvessem muitos debates por aqui, mas o produtor de conteúdo escrito é deixado de lado. O post que comentei no início era muito engraçado, mas falava verdades: parece que o pessoal daqui não está muito a fim de discutir a indústria, o status do videogame, jogos... parece que estamos aqui para aplaudir a coleção alheia, irritar o coleguinha com zoeiras, postar memes, mostrar o novo vídeo falando sobre o novo filme do Capitão América (e marcando um jogo do Capitão América, claro, para criar a relação do FILME com o jogo, afinal essa é uma rede social de games).

    Eu queria que isso aqui fosse referência de debates construtivos sobre jogos. Poxa, eu vivo comentando sobre o que estou jogando, fazendo grandes postagens (em tamanho, se a qualidade é grande, cabe a quem lê) e sei lá, fico sinceramente chateado de ver um meme do "homem aranha nos Vingadores" (exemplo) ter mais curtidas do que meus check-ins, e de muitos outros. Entre nas páginas dos jogos e vá vendo as postagens, faça isso, e você verá quanto post com texto não tem sequer um comentário, sequer uma curtida. É desanimador.

    Temos que entender que a Alvanista NÃO É O YOUTUBE. Aqui a maioria só consegue recorrer à escrita e, quando essa é desmotivada, a rede social morre. 

    Não deixem o Alvanista morrer. Comente mais. Discuta. Apresente seu contraponto. Escreva sobre algo. Escreva algo inédito, como a relação que você fez entre Zelda Twilight Princess com o Pós-Modernismo alemão! Fuja do trivial, fuja do "Hueeeeeeeeeebrbhrbrbrbrbrbrrbr".

    Pode parecer um post de inveja e recalque, mas é só o que sinto. Nós, que escrevemos, estamos morrendo, mas ainda temos outros lugares para fazer isso. Se a Alvanista meramente virar apenas um mural para postarmos nossos vídeos e canais, é melhor apenas redirecionar o fã direto para o Facebook. Penso na Alvanista como local de debate e troca de informações... mas não vejo muito isso acontecendo.

    130
    • Micro picture
      zir0 · almost 4 years ago · 8 pontos

      teve uma época que fiz alvoroço por isso, postei varias vezes o slogam : "ninguém lê mais que 3 linhas no alvanita" , mas te asseguro ja fiz muitos artigos e textos mas 2 fatores me fizeram parar um pouco, 1 foi conhecer a falta de maturidade seria de algumas coissas na rede sobre se empontar com isso, e o segundo que notei que mais escrevia que jogava, chegou um ponto que só escrevia texto e jogava vezes por semana. tento abrir dialogo, postar porcaria, motivar a galera, posta noticias e principalmente experiencias de jogo, mas as vezes a galera so vai dar vida pela droga do gif..... fazer oque o mundo ta rápido nao esta morrendo so esta... bem mudando pra um treco que minha geração (25 - 32 anos) não compreende de forma tao facil.

      1 reply
    • Micro picture
      tassio · almost 4 years ago · 7 pontos

      Eu leio (lia) as coisas, debato (debatia)... mas a gente acaba sendo o chato pros outros quando faz isso... povo não gosta de ser confrontado, não gosta de debater, tem que concordar e pronto se não é hater... não acho que a culpa seja da lola, ou do kawens ou de quem mais mantenha o site, a culpa é de quem está na rede mesmo... por isso que tem o player.me... ou o VK...

      3 replies
    • Micro picture
      matheusps92 · almost 4 years ago · 6 pontos

      E ainda tem o detalhe de quando você tenta debater alguma coisa nos comentários a) ou você é ignorado completamente ou b) as pessoas discordam de uma maneira agressiva e te ofendem sem motivo. Eu até tento comentar nos check-ins que a galera faz em alguns jogos que eu já joguei e tal, mas muitas vezes nem mesmo a pessoa que fez o check-in quer conversar =/

      4 replies
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-06 20:30:18 -0300 Thumb picture
    Post by theophyros: <p>Testando algo :P</p>

    Testando algo :P

    0
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-04 14:05:22 -0300 Thumb picture
    Post by theophyros: <p>Hahahahaha.<br>"That is up to Apple and if they

    Hahahahaha.
    "That is up to Apple and if they ever release a good computer we will do it," Luckey tells ShackNews when asked about Mac support.

    Oculus Rift will support Macs 'when Apple makes a good computer'

    0
  • theophyros Christian Ho
    2016-03-03 22:39:59 -0300 Thumb picture
    Post by theophyros: <p>"I feel the need, the need for speed"</p><p>http

    Medium 256475 3309110367

    "I feel the need, the need for speed"

    0
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...