the_muriel

Posso até jogar Neptunia, mas isso não quer dizer que sou um lixo :v

You aren't following the_muriel.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2021-01-15 22:48:56 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Visão Geral da Velha - Franquia Digimon

    E aqui estamos, para mais um post do Arco da Velha! Dessa vez, a nossa idosa trará uma visão geral sobre várias franquias de animação japonesa, dando um pequeno resumo sobre cada temporada da mesma, acompanhada no final de um veredicto final sobre como a dita cuja se saiu. Esse tipo de post foi feito pensando em não tornar muito repetitivo as indicações/bengaladas comuns da persona, falando de obras de uma mesma franquia inúmeras vezes, isso além de dar uma variada na página também.

    Claro que, por se tratar de uma persona focada em animações, não serão levados em conta no post jogos, mangás, filmes separados, livros explicando lore, teorias malucas de fãs, álbum de figurinhas, papel higiênico personalizado ou o que quer que seja. O objetivo é dar uma visão geral da franquia, sem se aprofundar muito na mesma dando spoilers e fazendo reviews propriamente ditas (ou seja: a mesma pegada dos posts normais da persona). Enfim, chega de papo e vamos ao que interessa!

    ______________________________________________________________________________

    Antes de tudo, um pequeno contexto: Digimon, no geral, é uma franquia focada em monstros digitais, que surgiram em meados da década de 90 e que foram o estopim para a febre dos Tamagotchis. Como os bichinhos virtuais vieram antes dos jogos de Game Boy trazendo os monstros de bolso da Nintendo, muitos se recusam a ver a franquia como uma cópia, ou um clone, de Pokémon e, no sentido geral da coisa, isso faz sentido. Porém o primeiro anime de Digimon foi feito claramente como uma tentativa de barrar o sucesso de Ash e Pikachu (por conta da Bandai e da Toei), então chamar os animes de "Clones de Pokémon" acaba não sendo tão longe da realidade assim, já que trazer um nome parecido, também ter crianças com gadgets e monstros que se transformam e que enfrentam outros, certamente que não foi uma mera coincidência na época, né?

    1 - Digimon Adventure - 1999

    Aqui temos a primeira temporada do anime, àquela que é certamente a mais querida pelo público (especialmente aqui no Brasil, já que a Globo a explorou à exaustão, chegando a passá-la duas vezes seguidas no mesmo dia). Nela temos um isekai clássico dos anos 90, onde 7 crianças (com uma 8ª aparecendo posteriormente), que estavam em um acampamento, sendo levadas à um mundo diferente onde conhecem seus parceiros digimons e com a ajuda dos digivices (pequenos aparelhos que lembram tamagotchis) e dos brasões (pequenos emblemas que simbolizavam as características principais de cada um) conseguiam fazê-los evoluir para que assim pudessem salvar o mundo digital, e consequentemente o próprio mundo humano. Só com essa pequena premissa já é possível ver o quão Digimon 1 estava anos-luz à frente de Pokémon, isso sem contar o fato que os monstros aqui falavam, que existia uma real ameaça pairando os protagonistas a todo momento (o que aumentava seus laços com seus parceiros digitais, tal como seus amigos que os acompanhavam), isso além da trilha sonora animal e de que tudo, no geral, termina com uma conclusão sólida. Apesar de ser a primeira temporada da série, Digimon Adventure é, até hoje, uma das melhores entradas da franquia, e só não se torna o melhor arco da mesma porque outros 2 aproveitaram bem melhor esse tema de monstros digitais... Mas isso veremos mais adiante.

    2 - Digimon Adventure 2 - 2000

    A partir daqui teremos algo que será muito comum na franquia: o mal aproveitamento de boas ideias. A temporada se passa anos após a primeira e as crianças de outrora estão maiores e não podem mais ficar indo em mundos digitais salvar o dia, então a tocha se passa para um novo cast (com 4 personagens novos), o que é ótimo, mas infelizmente o foco nos personagens/digimons antigos ainda é absurdo (pra se ter uma noção, o cast novo sequer tem brasões, e acabam reutilizando os dos personagens anteriores), TK e Kari do arco anterior ainda continuam no palco principal e com isso o foco nos novatos acaba indo pro ralo. A temporada também é repleta de coisas mal explicadas, plot roles, conveniências absurdas e tudo fica bem mais pueril sem aquela ameaça que existia antigamente e o resultado final termina sendo uma das piores temporadas de toda a franquia (apesar da trilha sonora ainda ser sensacional, sendo ainda melhor que a anterior). Mas não é a pior, pois mais adiante o buraco vai beem mais fundo do que isso!

    3 - Digimon Tamers - 2001

    Digimon 2 encerra o arco Adventure da série (ou ao menos encerrava, como será visto mais adiante), então para a terceira temporada criaram uma trama sem nenhuma ligação com os antecessores. E para tal, chamaram Chiaki J. Konaka, um dos responsáveis por Serial Experiments Lain, e o resultado ficou espetacular! Já existe um post sobre Digimon Tamers no arco, então não irei detalhar muita coisa aqui, mas no geral é o melhor arco da franquia, trazendo um tom mais sombrio e maduro para uma série focada em monstros digitais, isso além de provavelmente a melhor trilha sonora da mesma!

    4 - Digimon Frontier - 2002

    Digimon 4 (como ficou conhecido aqui no Brasil) continuou com a temática de stand alone do Tamers (sem ter ligação com as outras temporadas) e aqui novamente tentaram algo diferente com o tema de monstros digitais, já que desta vez as crianças protagonistas se transformam nos digimons, no maior estilo Super Sentai! Infelizmente, tal como aconteceu com Digimon 2, a execução dessa ideia foi terrível, pois além de regredirem e trazerem novamente crianças perdidas em um mundo digital (e os estereótipos dos protagonistas não sendo lá muito diferentes dos mostrados em Digimon 1), dão um foco excessivo para 2 personagens do cast (o gabiru de óculos de aviador e o cara silencioso e edgy com cabelo comprido e lenço na cabeça), isso sem falar do pacing horrível da última parte do anime (e do final bem forçado). No fim das contas, Digimon 4 se sai ligeiramente melhor do que Digimon 2, mas não fica muito longe dele no buraco criativo da franquia (a trilha sonora ainda é muito boa aliás, em especial o tema de abertura)...

    5 - Digimon Savers - 2006

    Como pode-se notar, houve-se um período de 4 anos da quarta para a quinta temporada da franquia, isso porque Frontier não fez lá muito sucesso. Então para a temporada seguinte, resolveram inovar novamente e decidiram dar aos monstros digitais um ar mais battle shounen, e pela primeira (e única vez) na franquia adotaram um character design mais caprichado, com o cast não se resumindo mais a crianças de 10 anos e sim a jovens de 14/18 anos, que trabalham para uma agência do governo que monitora os digimons (tendo até mesmo adultos com parceiros digimons aqui!). Digimon 5 (como eu gosto de chamá-lo) também teve um post único aqui no arco, então não irei entrar em maiores detalhes, mas no geral acabou sendo disparado o segundo melhor arco de toda a série, apenas ficando atrás de Digimon Tamers (por muito pouca coisa), mostrando que sim, a franquia tinha muito potencial caso deixassem a criatividade rolar e ousassem mais (Ah sim, a trilha sonora aqui não é tão variada, mas tem algumas músicas boas, como Believer).

    6 - Digimon Xros Wars - 2010

    Lembram-se, quando foi dito acima, que Digimon 2 não era o fundo do poço? Pois saibam que a sucessão de desgraças da série tem início a partir daqui. Como pode-se notar pelos 4 anos entre a quinta e a sexta temporada, a pegada mais séria e inusitada do Digimon Savers não foi muito bem aceita economicamente, e por isso, em Xros Wars a coisa voltou a ser protagonizada por crianças. Desta vez o mundo digital estava em guerra e para isso os infantes eram chamados pro lugar, para servirem de generais táticos para o conflito, e todo o resto da dinâmica da série mudou. Primeiro que digimons não evoluem mais, e para que adquiram níveis maiores de poder precisam se fundir com outros e logo no primeiro episódio o digimon vermelho do protagonista vira um robozão enorme, que aniquila tropas inteiras inimigas com um único ataque (mandando a tensão da série pra casa do caralho). Segundo que, apesar de haverem outros humanos e digimons na coisa toda, o protagonista e seu parceiro recebem TODO o destaque de uma maneira absurda (a ponto dos outros personagens servirem apenas de complemento pra eles... Literalmente). Isso sem contar vários outros problemas, como a motivação do cast (que é uma pior do que a outra), os vilões serem apenas um bando de badguys sem cérebro e o fato da temporada ter 79 fucking episódios (sendo que as outras 5 ficavam por volta dos 40/50) e a própria temporada ser dividida em temporadas, com a última parte MUDANDO o protagonista para um zé roela qualquer. Certamente é disparada uma das piores entradas da franquia, e seria a pior, se não fosse por outras duas bombas que vieram a seguir...

    7 - Digimon Adventure Tri - 2015

    Espera, Digimon Adventure de novo? Sim, após 15 fucking anos decidiram fazer uma continuação para o segundo arco da série, mas desta vez focado nos protagonistas da primeira. Nem é preciso explicar que só fizeram isso para faturar em cima da nostalgia dos fãs, que cresceram vendo Digimon 1 e 2, mesmo que nesse meio tempo Digimon Tamers e Savers tenham surgido, elevando o nível da série a algo bem maior (e Frontier e Xros Wars, mesmo que tenham ficado ruins, ao menos tentaram algo diferente). Como foi dito no começo, a primeira temporada é a mais querida pelo público (tanto que em todos os arcos seguintes têm sempre algum tipo de referência à ela), porém sequer se deram ao trabalho de fazer algo decente e o resultado foi dantesco. Erros de continuidade com Digimon Adventure 2 (seja incongruência com os acontecimentos ou mesmo o salto tecnológico absurdo), retcons em alguns personagens (como o protagonista, Taichi, virando um cara cauteloso, sendo que sempre foi explosivo), uma personagem de óculos mais sem graça que picolé de chuchu, além de um monte de coisas zoadas que fazem desse o pior arco da série até o momento. Afinal, só tem mesmo fanservice nostálgico para se sustentar e isso, narrativamente falando, não tem qualidade alguma.

    08 - Digimon Universe: Appli Monsters - 2016

    Após o cashgrab de Digimon Tri, decidiram voltar atrás nas temporadas stand alone da franquia, e Appli Monsters saiu nesse embalo. Desta vez adotaram um contexto mais contemporâneo, com a trama se passando por volta de 2040, com os digimons (aqui chamados de appmons) sendo baseados em aplicativos de celular. Os protagonistas (um moleque random, um youtuber teen, uma idol e outro cara edgy) acabam sendo selecionados por algo misterioso para combaterem uma poderosa Inteligência Artificial chamada Leviathan que quer detonar o mundo, o que combina muito bem com a franquia no geral e isso poderia ter gerado algo grande na série, mas... O resultado foi quase tão ruim quanto Xros Wars! A série (tal como a última parte da 6ª temporada) tem uma pegada mais Pokémon, onde os caras têm que capturar os appmons que estão dando problema na rede mundial de computadores (e usá-los como power up para seus parceiros, que ao menos evoluem dessa vez) e, apesar da animação/character design ser bem melhor do que a média da franquia, a temporada tem um uso massivo de CGs (com qualquer digimon minimamente detalhado sendo feito em computação gráfica). Isso sem falar do pior protagonista de toda a franquia (Haru, um moleque frouxo que parece um coadjuvante, dos genéricos ainda por cima), do pacing horrendo, e de outros problemas que transformam essa, que poderia ser a redenção da franquia, em mais uma boa ideia desperdiçada...

    09 - Digimon Adventure: - 2020

    Espera, Digimon Adventure OUTRA VEZ? Exatamente, como se o cashgrab com o Tri não tivesse sido o suficiente, trataram de fazer um reboot da primeira temporada, trazendo os personagens e seus digimons para um contexto mais moderno e focado no mundo real ao invés do digital. Trazer algo da década de 90 pra conjectura atual normalmente é desastroso, e no caso de Digimon 1 não foi diferente, pois mesmo que os eventos sejam diferentes, os digimons e a forma como eles funcionam continua a mesma, mas tudo teve que ser rushado e acelerado, para que agradasse mais à nova geração, e toda a problemática mostrada nos episódios acaba sendo muito inferior à versão original. Esse arco ainda não acabou (tendo até o momento 66 episódios), ainda sendo cedo dizer se é ou não a pior entrada da franquia, mas certamente que jaz no limbo da mesma juntamente com Digimon Tri, seja por querer faturar em cima da nostalgia do público (apesar do reboot estar desagradando muitos fãs da primeira temporada, ele não deixa de ter esse tipo de appeal) ou por jogar na vala duas das principais características da franquia que a tornavam superior à rival, Pokémon: sua criatividade e o fato de a cada temporada nova focar em um cast diferente.

    ______________________________________________________________________________

    Pois é, o post acabou ficando enorme! Mas obrigado para quem acompanhou até aqui e, no fim das contas podemos concluir que a franquia Digimon, desde os seus primórdios, mostrou que sempre foi superior à Pokémon (que até hoje só faz mais sucesso devido ao marketing massivo que fizeram da mesma). Sua temática de mundo digital onde humanos interagem com criaturas feitas de dados tem muito potencial, algo que só foi devidamente polido e aproveitado por duas (Tamers, Savers) de suas (até então) 9 temporadas, com as outras ou tendo uma péssima execução de suas ideias ou sendo só cashgrab barato mesmo. 

    https://i.postimg.cc/9FggKFY1/selo-raikou-meio-termo.jpg

    E Digimon recebe o selo Raikou do meio termo, com tudo sendo bem mais ou menos! Mais pra menos do que pra mais, porém a franquia ainda tem 3 temporadas que dá para assistir sem querer pular de um penhasco, ahuahauha. Bem, é isso e, até o próximo post!

    Digimon Adventure

    Platform: PSP
    271 Players
    33 Check-ins

    34
    • Micro picture
      gennosuke6 · 10 days ago · 3 pontos

      Seu post digivolveu depois de tanto Digimons. kkkkkkkkkkkk. Eu nunca vi nenhum Digimon completo, e só vi pedaços do primeiro. E tô ligado nesse remake que tá saindo, e realmente vi mta gente reclamando dele. E pra não perder a oportunidade...
      https://www.youtube.com/watch?v=HbHLrBg2o8M véi.... XDDDDD

      11 replies
    • Micro picture
      andre_hirosaki · 10 days ago · 2 pontos

      fiquei impressionado como boa parte das impressões bateram com as minhas. Digimon Adv. Tamers e Savers/ Data Squad são os melhores pra mim e os q mais gostei de ver. Digimon 02 e Frontier eu não consigo gostar mas nem fdd aushuashu, o xros eu hateei tanto q dropei lá pelo ep 8 e nem quero voltar.
      Dos novos eu n me sinto tão atraído para assistir. Eu msm peguei pra assistir o 1o ep do tri lá pra 2018 (tarde pra carai kkkk) e n achei tão legal quanto os antigos aí nem vi o resto. O q mais ta atraindo minha curiosidade no momento são mais os jogos do q os animes em si

      3 replies
    • Micro picture
      zefie · 10 days ago · 2 pontos

      Interessante ver que você considerou o Savers abaixo apenas do Tamers (que pra mim, se eu for por a nostalgia pelo Adventure de lado, é a melhor também). Eu parei ele porque tava achando uma merda a questão do carinha TROCAR SOCO com digimons de dezenas de metros de altura.
      Lembro que alguém falou que eu acabei parando justo antes de começar a ficar bom, então talvez eu volte algum dia (mas atualmente eu já não tenho saco pra animes com muitos episódios).

      2 replies
  • 2020-12-06 11:00:08 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    64
    • Micro picture
      leandro · about 2 months ago · 3 pontos

      Melhor jogo de Ação e Aventura: Super Mario Galaxy 2
      Melhor jogo de plataforma 2D: Limbo
      Melhor trilha sonora: Super Mario Galaxy 2

    • Micro picture
      cris_ds · about 2 months ago · 2 pontos

      Jogo do Ano - Mass Effect 2
      Melhor Jogo de RPG - Mass Effect 2
      Melhor Jogo de Tiro - Vanquish
      Melhor Jogo de Ação e Aventura - Enslaved
      Melhor Jogo de Plataforma 2D - Limbo
      Melhor Jogo de Mundo Aberto - Assassin's Creed Brotherhood
      Melhor Jogo de Ritmo - Just Dance 2
      Melhor Jogo de Terror - Metro 2033
      Melhor Gráfico - Mass Effect 2
      Melhor Trilha Sonora - Just Dance 2

    • Micro picture
      diego_lacuna · about 2 months ago · 2 pontos

      Jogo do Ano: Red Dead Redemption
      Melhor RPG: Pokémon Black & White
      Melhor de Tiro: Vanquish
      Melhor Ação e Aventura: Sonic Colors
      Melhor Plataforma 2D: Donkey Kong Country Retuns
      Melhor Mundo Aberto: Red Dead Redemption
      Melhor Jogo de Ritmo: Rock Band 3
      Melhor de Terror: Deadly Premonition
      Melhor Gráfico: God of War III
      Melhor Trilha Sonora: Super Mario Galaxy 2

  • the_muriel Muriel Soares
    2020-11-08 21:33:01 -0200 Thumb picture
  • 2020-11-04 17:31:19 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    63
    • Micro picture
      andre_hirosaki · 3 months ago · 3 pontos

      Vou votar só no FF 13 de zoas como melhor rpg
      Melhor rpg: Final Fantasy XIII

    • Micro picture
      _gustavo · 3 months ago · 2 pontos

      Dificinho 2009 hein kkkkk

      JOGO DO ANO : Batman Arkham Asylum
      RPG : Dragon Age Origins
      TIRO : L4D 2
      AÇÃO/AVENTURA : Bayonetta
      ESTRATÉGIA (Vou votar no LOL porque é conceituado até hoje já q não joguei nenhuma das opções)
      PLATAFORMA 2D : Muramasa
      MUNDO ABERTO : Infamous (apesar que das opções só joguei o Prototype)
      RITMO : GH Metallica
      GRAFICO : FF XIII
      SOUNDTRACK : Brutal Legend \m/

    • Micro picture
      topogigio999 · 3 months ago · 2 pontos

      Melhor jogo do Ano:
      Batman Arkham Asylum
      Melhor RPG:
      *Nunca joguei nenhum (Prefiro não opinar)
      Melhor jogo de Tiro:
      *Nunca joguei nenhum (Prefiro não opinar)
      Melhor jogo de Aventura:
      Batman Arkham Asylum
      Melhor jogo de Estratégia:
      Plants Vs Zombies
      Melhor jogo de plataforma 2D:
      Muramasa
      Melhor jogo de mundo aberto:
      *Nunca joguei nenhum (Prefiro não opinar)
      Melhor jogo de ritmo:
      The Beatles Rockband
      Melhor Gráfico:
      Batman Arkham Asylum (Fez meu PC peidar na época)
      Melhor Trilha Sonora:
      Brutal Legend

  • 2020-10-22 10:52:13 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Melhores do ano de 2008

    Medium 3834109 featured image

    Sejam bem vindos ao nosso trigésimo quarto resultado dos melhores do ano, sendo esta, a premiação definitiva do mundo dos games passando por toda a história. 24 pessoas votaram. Vamos aos resultados:.

    .

    .

    .

     Abrindo nossos resultados, temos um empate para as melhores trilhas sonoras. De lado, uma coleção de ótimas músicas que mistura gótico, eletrônico e ação que estamos acostumados com a série e do outro, músicas J-pop altamente viciantes e músicas épicas bem dançantes.

    Castlevania: Order of Ecclesia.....28,57%

    SMT: Persona 4..............................28,57%

    Rock Band 2....................................19,05%

    Braid.................................................14,29%

    Super Smash Bros. Brawl...............9,52%

    .

    .

    .

     A disputa foi acirrada, mas o jogo de terror especial foi o vencedor e trouxe os gráficos mais realistas de seu tempo, com efeitos de luz e sombra incríveis e criaturas bizarras e sinistras.

    Dead Space...................34,78%

    Metal Gear Solid IV......30,43%

    Gears of War 2.............13,04%

    Mirror's Edge.................13,04%

    NfS: Undercover............8,70%

    .

    .

    .

     O vencedor dessa categoria não poderia ser outro, pois foi o responsável por reviver o cenário competitivo de jogos de luta no mundo, com novos personagens e dinâmicas clássicas.

    Street Fighter IV......................68,42%

    BlazBlue: Calamity Trigger.....10,53%

    Dissidia Final Fantasy.............10,53%

    Super Smash Bros. Brawl........10,53%

    SoulCalibur IV............................0%

    .

    .

    .

     A melhor aventura de plataforma é o último jogo da série principal a sair no NDS traz uma personagem marcante, trilhas fantásticas e sistema de armas muito bom.

    Castlevania: OoE......57,14%

    LittleBigPlanet...........19,05%

    Braid...........................14,29%

    LocoRoco 2................4,76%

    Mega Man 9..............4,76%

    .

    .

    .

     O melhor jogo de estratégia do ano é uma nova série que traz gráficos incríveis que simulam desenho e uma simulação de guerra com personagens marcantes e uma dinâmica bem interessante.

    Valkyria Chronicles.....................61,11%

    Advance Wars: Days of Ruin......22,22%

    Mount & Blade.............................11,11%

    Tom Clancy's EndWar.................5,56%

    Sins of a Solar Empire.................0%

    .

    .

    .

     O campeão disparado do gênero é um jogo de terror espacial que traz uma ótima dinâmica de tiro e criaturas bizarras infectadas.

    Dead Space.............................81,82%

    Siren: Blood Curse..................9,09%

    Fatal Frame: MotLE...............4,55%

    Silent Hill: Homecoming.......4,55%

    Condemned 2: Bloodshot....0%

    .

    .

    .

     Outra disputa acirrada, traz o quarto jogo da série como campeão, onde Nero deve enfrentar vários demônios pela cidade e até mesmo o próprio Dante.

    Devil May Cry 4..................................33,33%

    Mirror's Edge........................................23,81%

    Star Wars: The Force Unleashed......23,81%

    God of War: CoO................................19,05%

    LEGO Batman: The Videogame.......0%

    .

    .

    .

    O quarto jogo da série de espionagem traz Old Snake em mais nova leva de missões secretas numa guerra entre governos militares, com gráficos incríveis e novas dinâmicas de camuflagem.

    Metal Gear Solid IV........55%

    Gears of War 2................25%

    CoD: World at War.........15%

    Resistance 2....................5%

    Rainbow Six: Vegas 2....0%

    .

    .

    .

     O terceiro jogo traz uma nova fórmula da série, com visão em primeira pessoa e mistura elementos de RPG com FPS, mas ainda mantém um mundo apocalíptico pós guerra riquíssimo de detalhes.

    Fallout 3................................50,00%

    SMT: Persona 4.....................31,82%

    Fable II....................................13,64%

    Tales of Vesperia...................4,55%

    White Knight Chronicles......0%

    .

    .

    .

     Outra disputa acirrada resulta em um empate. De um lado, um jogo de RPG e FPS incrível num mundo pós apocalíptico e do outro as novas missões de espionagem de Old Snake.

    Fallout 3...........................29,17%

    Metal Gear Solid IV.........29,17%

    Dead Space.......................25,00%

    Grand Theft Auto IV........12,50%

    Mario Kart Wii.................4,17%

    .

    .

    .

    @jhunvallim, @thiones, @willguigo, @_gustavo, @mardones, @volstag, @manopanco, @vianna, @noyluiz, @andre_andricopoulos, @manoelnsn, @laumiramos, @wildwolf, @roberto_monteiro, @gus_sander, @thecriticgames, @darlanfagundes, @zetsubou, @vinicios_santana, @lukenakama, @mjdias, @mateusfv, @edfalcao, @raiden, @gennosuke6, @miguelpardal, @subzero_amarelo, @denis_lisboadosreis, @porlock, @the_muriel, @hard_waters, @kess, @thraphik, @augus, @diogo_paixao, @vinizard, @marcelokiss487, @thiagobrugnolo, @katsuragi [Quem quiser ser marcado nos posts desta persona, basta pedir aí no comentário]

    Fallout 3

    Platform: PC
    2341 Players
    107 Check-ins

    49
    • Micro picture
      diogo_paixao · 3 months ago · 2 pontos

      Sabia que devia ter votado em castlevania no de melhor trilha sonora hahahaha

      1 reply
    • Micro picture
      darlanfagundes · 3 months ago · 2 pontos

      Legal, o único jogo que eu joguei com vontade desses ganhou jogo do ano e RPG...Fall Out 3 e seu spin off em Las Vegas são bons demais.

      2 replies
    • Micro picture
      diego_lacuna · 3 months ago · 2 pontos

      Lembro que quando votei vi vários votando em persona 4 e me vem o Fallout 3 que leva........ ok neh, enfim ficar na expectativa para os de 2009 xD

      1 reply
  • 2020-08-04 13:41:15 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    68
    • Micro picture
      manoelnsn · 6 months ago · 3 pontos

      Bem, alguns vou chutar, porque não joguei nenhum:

      Jogo do ano: Twilight Princess
      Melhor RPG: Mother 3
      Melhor FPS: Black
      Melhor action adventure: Okami
      Melhor TPS: Ghost Recon AW
      Melhor Plataformer: Portrait of Ruin
      Melhor jogo de Corrida: NFS Carbon
      Melhor jogo mundo aberto: The Godfather (só pelo filme mesmo, ahuaha)
      Melhor gráfico: Okami
      Melhor trilha sonora: Mother 3

    • Micro picture
      _gustavo · 6 months ago · 3 pontos

      JOGO DO ANO : Zelda Twilight Princess
      RPG : FF XII
      FPS : Black
      ACTION ADVENTURE : Okami
      TPS : Gears of War
      PLATAFORMA 2D : New Super Mario Bros (foi o único que joguei das opções kkk)
      CORRIDA : TDU
      MUNDO ABERTO : Bully
      GRÁFICO : Okami
      OST : Guitar Hero II

      3 replies
    • Micro picture
      noyluiz · 6 months ago · 3 pontos

      GOTY: Zelda Twilight Princess
      Melhor RPG: Mother 3
      Melhor FPS: Black
      Melhor TPS: metal gear portable ops
      Melhor Plataformer: New super mario bros
      Melhor jogo de Corrida: NFS Carbon
      Melhor Open World: The Godfather
      Melhor gráfico: Final Fantasy xii

  • 2020-07-19 18:18:41 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Formulário RPGeiro 2020

    Está chegando o dia, é hora de decidir quais serão os joguinhos para o ano que vem, e como esse é o NOSSO PODCAST(Hino da união soviética no fundo), queremos que você ouvinte possa participar e opinar sobre essa decisão.

    Como sera feita a escolha comunista dos jogos para o ano que vem:

    1º Etapa: Essa primeira etapa sera aberta a todos os ouvintes do grindingcast, no formulário a baixo você poderá recomendar RPGs em diversas categorias além de nos ajudar a conhecer melhor você e suas preferencias.

    Formulário: https://forms.gle/Y7mPxtyJk3JLef5W6

    2º Etapa: Através dos formulários, nossa equipe separá os jogos mas pedidos de cada categoria para um embate final épico.


    3º Etapa: Mês que vem, como muito de vocês já tem nos pedido, abriremos o financiamento coletivo, e lá sera feita a votação dos jogos que nos selecionamos na etapa 2.


    As Categorias e quantos Jogos delas serão escolhidos:


    JRPG Underated (2 Jogos)

    JRPG Geral (3 Jogos)

    WRPG Underated (2 Jogos)

    WRPG Geral(2 Jogos)

    RPG indie (1 Jogo)

    SRPG (1 Jogo)

    1 Pokemon que já esta decidido

    Regras:

    - Cada pessoa só pode preencher o formulário 1 vez.

    - Obviamente não entrarão Jogos já gravados, então antes de responder o formulário verifique os nossos podcasts e a lista de jogos desse ano.

    - Não serão colocados para o mesmo ano 2 jogos da mesma franquia, com exceção de spinoffs, por exemplo se 3 FFs ficaram nos primeiros lugares na votação de JRPG, o Primeiro fica com a vaga e o 4º e 5º jogo mais votados ficam com as demais vagas.

    - O total de horas de gameplay dos 12 jogos para o ano que vem não pode passar de 540h, sendo assim, se vários jogos longos ficarem nas posições mais altas daremos preferencia ao primeiro e depois pegaremos um jogo curto com maior posição da votação para balancear.

    - Os jogos Underated funcionam como cotas , ou seja, todos os JRPGs serão colocados em votação juntos, sendo assim, se um jogo considerado como Underated ficar no top 3 ele pega uma vaga Geral e não Underated.

    - Em caso de empate a decisão é dos membros do podcast.

    O formulário ficara 1 mês ativo, então vamos la!
    SEGA Bass Fishing Duel

    Platform: Playstation 2
    0 Players

    18
    • Micro picture
      manoelnsn · 6 months ago · 4 pontos

      Boa sorte com os jogos escolhidos, ahuahaua

      3 replies
    • Micro picture
      santz · 6 months ago · 3 pontos

      Votei em alguns lá. WRPG é meio tenso de escolher, não conheço quase nenhum.

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · 6 months ago · 2 pontos

      Pensa num cara com preguiça de ler tudo isso ai... enfim, boa sorte pra galera ae com sei lá o que é isso...

      3 replies
  • 2020-06-07 19:03:29 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • jcelove José Carlos
    2020-06-06 16:13:50 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    OVAs de animes véios baseados em games

    Procurando os arcos anteriores de Baki no youtube ontem achei um canal maneiro, cheio de OVas de animes velhões que sempre quis ver na época da Animax como Gall Force,Jovens guerreiros, Guyver, Bubblegum Crisis, Golgo 13, VP Myu, Genocyber... e até uns animes undergrounds baseados em Mangás do Kuramada e do Toryama, além de uma porrada de animes baseados em games, que listo aqui pq quero ver/rever a maioria e pra algum otaku/gamer/saudosista que se interesse:

    Ninja Gaiden 

    Pelo que vi são 5 OVAs e esse se passa no meio (tem os outros no Youtube), num deu pra entender nada e o Ryu e Irene são bem diferentes dos games 

    Panzer Dragoon 

    Já postei aqui uma vez mas ainda não assisti.hehe

    Samurai Shodown

    Nakoruru (nem sabia que ela tinha um OVA prórpio, quanto mais 3.hehe)

    OVA 2005

    OVA1 (1999)

    OVA 2 (1999)

    Sin (esse eu nunca esperaria ver em anime O_o)

    Fire Emblem OVAs 1 e 2

    Digital Devil Story Megami Tensei

    Street Fighter 2

    Fatal Fury 1,2 e 3 (1992-94)

    Art of Fighting

    Agora os que não foram necessariamente baseados em games mas provavelmente são mais conhecidos aqui pelos jogos

    Voltage Fighter Gowcaizer

    Spirit Warrior Kujaku-oh (inspirou os jogos Speelcaster e Mystic Warrior do Master e do Mega drive)

    Zillion Burning Night

    Zillion

    Platform: Master System
    249 Players
    4 Check-ins

    74
    • Micro picture
      mastershadow · 8 months ago · 3 pontos

      Panzer Dragon nossa,nem imaginava!

    • Micro picture
      mateusfv · 8 months ago · 2 pontos

      Caramba esse do primeiro Megaten sempre tive curiosidade de ver, mas uma preguiça do caralho de procurar, ainda tá no yt que coisa linda, vou deixar salvo pra ver uma hora dessas.

      Dizem que esse OVA é bizarro pra caceta kkk

      9 replies
    • Micro picture
      emphighwind · 8 months ago · 2 pontos

      Tem também o OVA de Wizardry muito bom, Gradius também parece ter uns OVA, mas não cheguei a ver.

      1 reply
  • the_muriel Muriel Soares
    2020-06-06 15:46:23 -0300 Thumb picture
    the_muriel checked-in to:
    Post by the_muriel: <p>Ontem em live comecei essa perola, a ovelha negr
    Breath of Fire: Dragon Quarter

    Platform: Playstation 2
    331 Players
    4 Check-ins

    Ontem em live comecei essa perola, a ovelha negra da família, Breath of Fire V: Dragon Quarter. Venho trazer a vocês minhas primeiras impressões 

    Primeiro quero esclarecer algumas coisas sobre a forma que vou avaliar o jogo, eu sei que muita gente fica puta com esse jogo, e eu também fico, afinal vamos combinar que isso já não mais um Breath of Fire , Lore, Gamplay, design e muitos outros elementos foram completamente alterados em relação a franquia.

    Mas eu estou me propondo a jogar e avaliar o jogo pelo que ele é, e não pelo que ele não é, eu quero ver o que ele propõe para o jogador e se ele faz isso bem,  com isso esclarecido vamos as primeiras impressões do jogo, no qual joguei por cerca de 3H.

    Narrativa 

    O cenário distópico do jogo em si é interessante, a humanidade por algum motivo esta vivendo no subsolo e aqui as pessoas são ranqueadas por uma especie de fator genético que defini seu potencial eles chamam de D-Ratio,  gostei que os que as conversas com muitos NPCs ajudam a você entender um pouco melhor esse mundo e que a própria gameplay demonstra isso, Bosch um dos personagens tem D-Ratio de 1/64,  já Ryu tem um D-Ratio de 1/8192, ou seja no loré desse mundo  Bosch em um potencial muito maior que Ryu e vemos isso no combate, mesmo eu deixando o Ryu 5 Lvs a mais que Bosch , ele ainda sim é muito mais fraco.

    Durante a gamplay tbm conheci Nina, ela parece ter muita importância para esse mundo e o jogo deixa vários mistérios em aberto, que é Nina? Por que ela é tão importante? Afinal o que era aquele dragão? Por hora eu estou muito curioso.

    Gameplay

    Só para deixar claro, não vou falar das mecânicas de "SOL" ainda porque não a usei.

    O combate no primeiro momento eu gostei, ele é um combate tático onde cada personagem tem uma quantidade X de AP para se mover e atacar, cada personagem ter suas características que precisam ser bem usadas para tirar o melhor proveito de cada turno e isso é essencial, pois os inimigos são bem fortes e apresentam um bom desafio,apenas usar itens não gasta AP e não tem limites de quantos itens usar por turno.
    MAS tem um problema aqui, você realmente precisa de estratégia e isso é bom, mas os combates são muito longos e dão pouco XP e Dinheiro, em apenas 3h ,mesmo eu gostando da ideia, eu já fiquei entediado, são inimigos demais e você gasta muito tempo, para piorar os cenários são chatos de navegar e explorar, deixando isso mais cansativo e so de pensar que tenho que "resetar" o jogo e passar de novo pela mesmas coisas eu já reviro os olhos, outro problema é usar intens raros para salvar o que é um pé no saco.

    Por hora a narrativa me deixou curioso e o combate tem um proposta interessante, mas é bem provável que eu vou cansar dele logo, bom vamos ver...

    20
    • Micro picture
      jcelove · 8 months ago · 2 pontos

      Dragon quarter é um jogo que quero ter na coleção ainda e jogar pra valer. A mistura de rogue-like altamente difícil+survivor (sem horror) com o esquema de item pra salvar, mais mundo subterraneo distópico era muito a frente do seu tempo (e não tinha nada a ver com BoF mesmo.heeh)

      2 replies
    • Micro picture
      onai_onai · 8 months ago · 2 pontos

      Eu joguei e gostei, apesar de ser tão diferente do resto da série.

    • Micro picture
      speedhunter · 8 months ago · 2 pontos

      Jogar a masterpiece do IV e depois ter o desprazer de jogarem isso, foi uma das piores sensações que tive na minha vida.

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...