talk_to_the_hand

Uma persona para podermos trocar idéias e criar discussões saudáveis :D

Você não está seguindo talk_to_the_hand.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • gabizerah Gabriela Parisi Ramos
    2016-05-09 20:54:16 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Cinco coisas que uma apaixonada por games gostaria que soubesse

    Medium 3314962 featured image

    Olá, pessoas! Este é o primeiro texto que postarei aqui e espero que gostem. São as cinco coisas que eu, como mulher e fanática por games, gostaria que você soubesse. Sim, chega a ser chato ter que tocar nesses pontos, mas, se escrevi isso, é porque a mentalidade de muitos jogadores e produtores ainda não é lá tão aberta, embora tenha melhorado consideravelmente de uns anos pra cá.

    1. Nem toda mulher que joga é poser, assim como nem todo poser é necessariamente mulher.

    Gente que chama o Luigi de Mario Verde, o Link de Zelda e por aí vai, mas clama o tempo todo ser suuuuper gamer tem um nome: poser. Por sinal, adjetivo atribuído a muitas garotas. Porém, isso não é exclusividade feminina. Eles existem em quaisquer formas, tamanhos, idades, gêneros etc.


    2. Quando algum ID aparentemente feminino te pedir itens no jogo, desconfie.

    Existem garotas que usam do artifício de serem mulheres pra conseguir itens raros, DLCs e afins? Sim, existem. Entretanto, são pouquíssimas perto do número de jogadoras sérias. Ou seja, a chance de, na verdade, ser algum outro cara tentando te fazer de trouxa é muito maior. Fique atento.


    3. Não temos que provar a ninguém que gostamos de games.

    Acredito que toda mulher já tenha passado por algo como um ser aleatório fazendo trocentas perguntas que nem ele saberia responder sem pesquisar no Google só pra “ter certeza” de que a moça realmente gosta de videogame. E ai se ela errar alguma pergunta, será vista para sempre como a maior poser da história. Amigo, não temos que provar NADA a NINGUÉM, assim como qualquer outra pessoa não precisa provar, independentemente do gênero.


    4. Achamos os tais dos “jogos de menina” extremamente sem graça.

    Essa vai especialmente pras produtoras. Achamos ótimo que as mulheres estejam ganhando espaço nos games, como podendo montar chars femininos em alguns FPS, ou como o FIFA 16, que tem também futebol feminino. Porém, existem algumas pessoas que insistem em achar que gostamos de jogos de vestir bonequinhas ou com bichinhos bonitinhos e fofos como único atrativo. Ok, até existem garotas, muito provavelmente crianças e pré-adolescentes, que gostam deste tipo de jogo, mas fica a dica: também gostamos de desafios e de sermos desafiadas tanto quanto os homens, e adoramos despertar o lado competitivo que existe em qualquer ser humano.


    5. E, principalmente: a gente só quer se divertir.

    Parece óbvio, não? Pois é, nem sempre entendem isso. Apesar de tudo o que já foi mencionado antes, há aqueles que acham que mulher só quer jogar pra chamar atenção. Jogamos pelos mesmos motivos que vocês: porque é divertido, porque é um bom passatempo, pra fazer amizades etc. E, no fim das contas, é o que realmente importa.

    338
    • Micro picture
      chavesolt_ · mais de 2 anos atrás · 7 pontos

      Sonho com o dia em que garotas não vão sofrer preconceito por jogar =/

      2 respostas
    • Micro picture
      juray · quase 3 anos atrás · 5 pontos

      Muito bom hein! =3

      Acho que a mulher sofre uma certa resistência por parte desse mundo mais Nerd, Obscuro e o Lado Oculto do Mundo! rsrs!

      Mas acredito que das 5 causas que você comentou acontece principalmente por estarem em ascensão em um universo que até pouco tempo atrás era dominado por homens (gênero). Com isso nossas queridas jogadoras acabam causando um certo desconforto aos seres de testosterona aumentada! rsrs!

      Como comparação [talvez um pouco exagerada, mas minha mente é muito fértil rsrs!], podemos usar as Classes A (ou as pseudo_Classe_A) no Brasil que piram com um Empregada Doméstica passar a ter direito a Carteira Assinada... ou quase tem um infarto ao verem um filho de pedreiro se formando em medicina.

      Não acredito que sejam todos (muito menos que a maioria) que pratiquem essa resistência, tanto no caso da Classe A (ou as pseudo_Classe_A) quanto aos homens de falo grande! Mas é uma minoria que causa polêmica e faz muito... muito barulho!

      1 resposta
    • Micro picture
      maria_luiza · quase 3 anos atrás · 4 pontos

      A nº4 tem muito marmanjo que vive jogando esse tipo de jogo escondido e ainda critica que é "jogo de mulherzinha", vai entender rsrs

      5 respostas
  • 2016-04-29 15:04:16 -0300 Thumb picture

    Continuar ou Recomeçar???

    Medium 3309888 featured image

    Salve salve galera, “sigam me os bons”, um post rapidinho só pra semana não passar em branco...

    Esses dias voltei a jogar (Castlevania – Lords of Shadow) que estava nos seus 18%, e que por motivos de força maior tive que fazer uma pausa de mais ou menos 4 meses, por que minha placa de vídeo queimou, aí percebi que o jogo estava difícil demais, mais do que me lembrava ser, mas... Continuei jogando, mas chegou um momento que não deu mais. Então “de repente e não mais do que de repente” parei!!! Fui em opções e o game mostrava os combos adquiridos e que nem me lembrava mais...

    Continuei jogando, fui treinando os combos novamente e o jogo fluiu. Aí me volto às Ladies and Gentlemen, e pergunto:

    O que vocês fazem? Vão aos trancos e barrancos retomando a pegada do game, ou recomeçam???

    Curte ai, Comenta, Critica, Compartilhe, Interaja, pergunta la pro seu pai, pra sua mãe, pra namorada (o), o amigo, sua tia, o professor, e conta aqui pra nós...

    @avmunico

    Leia também:

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/320460...

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/319143...

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/318604...

    Castlevania: Lords of Shadow

    Plataforma: Playstation 3
    3766 Jogadores
    190 Check-ins

    22
    • Micro picture
      raccoon · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      Coincidentemente, também parei esse jogo, tipo, por uns 2 anos. Foi um dos meus primeiros jogos no PS3. Estava exatamente na metade das missões. Quando fui voltar, descobri que tinha apagado o save nesses anos parados. Comecei de novo e zerei, pois o jogo é muito bom, mas se tivesse guardado o save provavelmente começaria dali mesmo. É o que eu faço normalmente.

    • Micro picture
      jokenpo · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      Eu continuaria o jogo. Mesmo esquecendo os comando por causa da pausa, se você for ir jogando tu acaba lembrando com o tempo e provavelmente tu ia achar ruim de ter começado tudo de novo o jogo xD

    • Micro picture
      katsuragi · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      Se eu tô perdidão mas mesmo assim sei que vou me achar depois, acabo recomeçando por que sinto algo incompleto. Haha
      Ainda mais se tem meses desde a última jogada.

      1 resposta
  • 2016-04-20 20:28:59 -0300 Thumb picture

    Soundtracks !

    Muito boa noite pra você que está aí sentado !

    Hoje quero abrir uma discussão um pouco mais leve e descontraída.

    Pra mim, a soundtrack de um jogo está intimamente relacionada com sua qualidade. A trilha sonora, juntamente com o design gráfico, são o que forma a alma do jogo. Uma boa trilha sonora contribui imensamente para toda a imersão e a identidade geral do jogo.

    Hoje, o mercado que mais permite experimentação e criatividade no quesito música ( também em todos os outros na verdade) é o mercado de Indies. Eu também sou apaixonado por trilhas de jogos AAA 

    (coffcoffzeldacoffcoff)

    mas hoje quero dar uma atenção especial aos jogos independentes e suas trilhas criativas, inovadoras, estranhas e incríveis !

    Dito isso, citarei aqui algumas de minhas trilhas favoritas e falarei um pouco sobre cada uma. Capiche ? Então bora

    Braid !

    O jogo todo é uma obra de arte. A trilha se encaixa perfeitamente com o design e toda a ideia do game ( apesar de que a trilha não foi feita especialmente para o jogo, e sim "pegada emprestada" !!! )

    Com um tom mais erudito e geralmente não relacionado a games, o combo violino+piano fica perfeito para Braid !

    Hotline Miami !

    Com mais uma trilha não muito comum aos videogames, Hotline Miami permite que você exploda cabeças com um taco de baseball ao som de tecno dos anos 80 ! A trilha sonora ajuda a construir um ar de êxtase ao game, o que combina muito bem com a jogabilidade.

    e pra fechar com chave de ouro....

    Transistor !

    Transistor orquestra jogabilidade e gráficos de maneira que cada música tenha um significado, um valor sentimental relacionado ao game. Além de ter um vocal fantástico, a trilha sonora de transistor é incrivelmente nostálgica !

    Bom.

    É isso.

    Sei que não citei várias trilhas incríveis aqui, mas é aí que você entra caro leitor ! Diga nos comentários, quais trilhas faltaram aqui? quais são suas preferidas ? o que você acha que é o papel de uma trilha sonora num jogo ? qual sua importância ?

    Manda bala.

    @doctorlarry


    18
    • Micro picture
      jokenpo · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      As musicas são muito importantes é como tu disse é a alma do jogo. A soundtrack e jogo tem que combinar, assim como é o arroz e o feijão kkkk. Brincadeiras a parte eu gosto muito de ost de alguns jogos, tanto é que algumas delas eu tenho no celular. Pra mim uma soundtrack tem que me deixar empolgado e ter uma imersão na hora de jogar, como nos jogos de rpg, quando você esta em uma batalha e toca a musica de batalha (https://www.youtube.com/watch?v=rhXbFiDGHhk) e bem dificil não ficar empolgado com essa musica. Outra musica que é a ost ambiente do Super Metroid, tá certo que o jogo é em 2d, mas ela tem uma certa imersão (https://www.youtube.com/watch?v=5vYsVk23oxA). Se eu fosse colocar as soundtracks aqui o texto ia fica muito imenso, então fica essas duas mesmo.

      1 resposta
    • Micro picture
      armkng · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      boa @doclarry
      A trilha sonora é um quesito importante em um game
      Grandes jogos hoje que existem, aquele saudosista ao ouvir a música da corrida em Top Gear já se arrepia...
      Uma luta no cenário do Japão em Street Fighter...
      Uma luta de batalha em Chrono Trigger, são elementos que identificam o game, faz a cara dele...
      Fora que música de ritmo frenético em um jogo plataforma como Rockman X6, que tem uma trilha sonora muito boa de se ouvir e que te empolga junto ao meio de inimigos, tiros, esquivas e outros...

      1 resposta
  • 2016-04-10 20:41:04 -0300 Thumb picture

    Valor dos jogos que você paga...

    Medium 3299309 featured image

    Salve, salve galera alvanistas e leitores fieis de nossas baboseiras que colocamos aqui no Talk To The Hand…

    Venho levantar este novo tópico que valerá nota no final deste semestre se não estudarem (vai levar Zero na fuça mesmo hehehe).

    A grande opinião que espero que todos participem e comentem é sobre os valores dos jogos que você paga, realmente vale o preço que ele é estipulado?

    Tá certo que aqui no Brasil, já pagamos imposto do imposto que é cobrado sobre este imposto de jogos, e ele vir como JOGOS DE AZAR ¬¬.

    As empresas fazem de tudo para ter a atenção dos jogadores para usufruir de seus jogos, e franquias já de nome que lançam uma nova versão de seu game para seus fãs que o tanto aguardam.

    Mas já pararam para certificar o valor dos jogos que estamos pagando para ter horas de diversão, está realmente compensando o que foi estipulado pelas fabricantes, loja que você acaba o comprando?

    Um bom exemplo que tive um tempo atrás foram 2 jogos, Beyond Two Souls e Skyrim, embora que Beyond Two Souls foi vendido por R$199,90, o jogo Skyrim mesmo após seu lançamento você o comprava por nada mais e nada menos que R$199,90. Depois de algum tempo o valor de Beyond Two Souls baixou para R$90,00 e se caçasse ele por uns 70 ou 50 reais, enquanto nosso amigo Skyrim permanecia por 150 reais.

    Mas o por que não diminuiu o valor do jogo, sendo que Beyond Two Souls foi lançado recentemente quando o vi e Skyrim não ficou abaixo dos 100 reais?

    A grande questão também é a quantidade de horas que este jogo pode lhe oferecer, enquanto Beyond Two Souls possui um bom enredo e uma excelente história, é o famoso jogo, vou terminar ele e deixar ele na prateleira, acabou, enquanto Skyrim não, mesmo após você terminando o jogo (que não é pouco), você tem muitas horas de jogo para conseguir, armas, armaduras ou outros itens para ficar totalmente foda no jogo.

    Com a alta do dolar, isso acaba ainda agravando os valores, e quando você acaba comprando aquele jogo tão esperado, você estará desembolsando 250 reais a mais.

    A grande estratégia que muitos estão fazendo e o famoso Divisão de Contas, como o XBox e PlayStation não tem um limite de contas que pode haver no console, as pessoas acabam combinando de comprar um jogo X, e cada um paga a metade do valor, assim não ficando muito pesado para ambos.

    Temos visto também um novo mercado em crescimento, o de venda de jogos digitais, onde a pessoa manda a conta para você via e-mail ou outro serviço mensageiro, adiciona em seu console e baixa o jogo em seu console, sendo que esta mesma conta que você adicionou, terá sua senha alterada pelo dono desta conta, afim de não perder o conteúdo e assim poder lucrar com novas vendas dos jogos que ele possui.

    Se caso não verificaram isso, deêm uma pesquisada no jogo de sua preferência no mercado livre, ele está repleto destas pessoas lá.

    Contudo, os jogos que você acaba adquirindo, ou mesmo pegando emprestado com um amigo, você começa a ter uma verdadeira noção dos valores a ser cobrado neste tipo de jogo.
    Um FIFA, PES, RPG podem valer muito mais, do que um jogo simples onde o objetivo e chegar no final da frase e salvar o mundo, princesa, a pessoa amada, irmão, filho, filha. O tempo que você terá para encerrar um jogo vai variar de um para outro, Uncharted você pegando firme e forte, em 3 ou 4 horas de jogo (chutando alto) você o finalizará de forma rápida para ver seu final, enquanto um jogo de RPG, FFXIII você levará mais de 3 ou 4 horas para finalizar, por conta de muitos atributos, levels, mosntros que dependerá de certos elementos para dar um Critical Damage, um PES ou FIFA você iniciar um modo carreira ou temporadas e ser campeão com o time que escolheu.

    Mas e vocês galera, os jogos que andaram comprando algum tempo, valeu o dinheiro investido?

    E não deixe de ler nossos artigos nada reveladores…

    Um abraço a todos

    @armkng

    Leiam também:

    Go with the flow

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/3283547-go-with-the-flow

    O quarteto fantástico da imersão

    https://docs.google.com/document/d/1d9ZvkfhJN756GcH32nSEEp_TO2k3P6xRQGyxWQHKoU4/edit

    Alta do dólar: Lá se vão meus jogos.

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/3264262-alta-do-dolar-la-se-vao-meus-jogos

    The Last of Us

    Plataforma: Playstation 3
    11394 Jogadores
    1135 Check-ins

    27
    • Micro picture
      avmunico · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      Parabéns pelo texto, caramba como esse pessoal da @talk_to_the_hand escreve textos interessantes, chega de puxa-saquismo. Acho que a linha é mais ou menos essa ai mesmo, qto mais tempo ou vida útil de um game, mais ele demora pra baixar o preço, tem jogo que não fica velho... agora adicionando uma pitada, é que se pegarmos por estimativa de tempo de jogo de um game, e ai jogo baixo, umas 40 horas, ainda não está caro. O problema é que como citado pelo @armkng o dólar deu uma boa de uma fud... conosco, porque se jogar o dólar la nos seus R$2,60 que deveria ser seu valor, "ta tranquilo, ta favorável" (detesto esse viral)... bom é isso...

    • Micro picture
      marviiu · quase 3 anos atrás · 1 ponto

      Não acho que a valorização ou desvalorização de um título no mercado está conectado a horas de jogo. O que determina ao meu ver é o quanto ele agradou aos jogadores e se ele continua bem falado e procurado mesmo com o passar dos meses. Veja The Witcher 3, que lançou por 220 e mesmo depois dos 6 meses ainda estava na faixa dos 150. Sendo que até o momento ele não foi vendido nem em promoções por menos de 100. Já Assassin's Creed Syndicate, que com menos de 1 mês de lançamento já estava em promoções a 130 reais, sendo que é um jogo com horas e horas de gameplay. Creio que todos sabemos o por que desta desvalorização neste título da Ubisoft.

      3 respostas
    • Micro picture
      marviiu · quase 3 anos atrás · 1 ponto

      Outra questão aqui no Brasil é a importação dos jogos da Nintendo que são lançados pela bagatela de 400 reais ou mais.

  • 2016-03-21 13:37:47 -0300 Thumb picture

    O quarteto fantástico da imersão

    Medium 3284329 featured image

    Saudações leais leitores da melhor persona do alva !

    Como prometido no último post sobre flow, hoje quero discutir quais são as principais características e decisões de design que um game precisa ter para imergir o jogador ao máximo e colocá-lo in the Zone.

    Existem quatro características que podem ser aplicadas a praticamente qualquer jogo que aumentam consideravelmente a imersão do jogador no game.

    Primeiramente, o jogador precisa saber o que fazer, precisa ter Objetivos Concretos. Mas cuidado, o jogo não precisa ser linear para ter objetivos claros, por exemplo, não quer dizer que porque Minecraft é um jogo de mundo aberto ele não tenha objetivos concretos, o principal objetivo é :

    Não Morra

    E esse não é um objetivo tão fácil quanto parece... :P

    O jogo também não precisa ter um só objetivo, alguns jogos até te dão a liberdade de escolher seu próprio objetivo. Mas o importante é que você saiba claramente qual o seu objetivo no game.

    O quão frustrante é quando um jogo não te dá nem pista de o que diabos você tem que fazer nele e você fica perdido ? Não há nada mais anti-climático...

    Outra característica importante para criar uma experiência de flow para o jogador é uma que listei no último artigo. A dificuldade do jogo precisa estar em alinhamento com a habilidade do jogador. O alinhamento não precisa ser perfeito, um pouco a mais de dificuldade do que o jogador consegue lidar pode até ser saudável (principalmente em jogos de terror), mas o problema aparece quando o jogo é exageradamente mais difícil do que as habilidades do jogador, o que causa frustração e ansiedade, ou exageradamente mais fácil, o que causa tédio. (como vimos no gráfico do último post)

    Mas aqui temos um cenário interessante, porque jogos como Super Meat Boy ou Dark Souls também são imersivos mesmo sendo dolorosamente difíceis ? Bom, minha teoria é que isso é uma questão de investimento por parte do jogador. Veja bem, eu tenho certeza de que suas 10 primeiras mortes em super meat boy passaram longe de serem imersivas, mas o jogo sempre teve um objetivo bastante claro e o desafio te fez continuar jogando. Até que suas habilidades foram se aprimorando cada vez mais ao ponto de que você sem mesmo saber como atravessava o cenário que nem manteiga totalmente imerso no game. Mas isso só foi possível porque o jogador investiu as primeiras mortes frustrantes no jogo até que alcançasse um nível de habilidade equivalente a dificuldade do jogo. Me responda você, quando é mais fácil entrar em estado de flow em Dark Souls, quando você morre incessantemente para hordas de inimigos genéricos, ou quando você está prestes a derrotar o Boss depois de ter morrido tantas vezes ?

    *ahem* Bom, de qualquer maneira, acho que eu me desviei um pouco hahaha. Vamos a próxima característica; o jogador precisa ter um feedback em tempo real de como está indo. O melhor exemplo que consigo pensar para esta característica é a série Guitar Hero, Se você vai mal, o jogo te avisa estragando sua música com notas desafinadas, se você vai bem, o jogo te avisa deixando você curtir o som que está fazendo. xD

    O jogador precisa saber se está indo bem ou mal tanto para o processo de aprendizado quanto para uma noção de controle sobre o jogo, para que o jogador mergulhe e se misture com o jogo.

    Mas novamente, esta característica pode variar muito de jogo pra jogo mas sempre está presente de uma forma ou outra em jogos que conseguem colocar o jogador em flow.

    A quarta e última característica é uma das mais intuitivas e se apoia tanto no jogo quanto no jogador. Eliminar distrações. Se você é daqueles que antes de jogar prepara sua "caverna" pra se focar somente no jogo, meus parabéns, você vai ficar aí uma semana HSUASHUA.

    Mas eliminar distrações não vem somente do jogador mas também do jogo, por exemplo não ficar jogando informações importantes na tela durante uma batalha intensa (estou olhando pra você navi ¬¬)

    Enfim, esse texto ficou um pouco maior do que eu esperava, mas acho que eu PERDI A NOÇÃO DO TEMPO HAUHAUHA (sacou ? tempo... flow... deixa pra lá ¬¬) Portanto se você leu tudo até o final, Parabéns, você merece um beijo na bunda !

    Agora é a hora que vocês leitores continuam o texto nos comentários !

    Como as novas tecnologias de hardware podem aumentar a chance de um jogador entrar In The Zone durante uma jogatina ?

    Deixe sua opinião nos comentários ! Conte uma piada !Diga o que achou do texto ! Discorda ? Concorda ? Muito pelo contrário ? Então manda bala !

    Inspiração

    @doctorlarry

    27
    • Micro picture
      armkng · quase 3 anos atrás · 5 pontos

      um outro bom exemplo e você jogando Pump It Up ou Dance Dance Revolution, com a poluição visual e as setas subindo freneticamente, fora que o jogador aumenta sua percepção meio a música tocando e entra no ritmo para começar a acertar as setas e não perder o combo que vai subindo, mostrando que você já esta imerso e em alta concentração...

      1 resposta
    • Micro picture
      redbomber · quase 3 anos atrás · 3 pontos

      Não sou sadomasoquista, logo não gosto de Dark Souls e outros. Num sei contar piada :x. Curti o texto. Concordo. Sim, condordo. Gostei como está.

      Embora eu me feche pra jogar até que da pra sair da caverna
      http://www.relatably.com/m/img/my-eyes-memes/a99176f17f98d40c567bce80a2707a2090dddb5e93468bca673bcc1b69c4ecf8.jpg

      1 resposta
    • Micro picture
      santz · quase 3 anos atrás · 2 pontos

      Cara, seus textos são muito gostosos de ler. Ficar perdido num jogo é uma das coisas que me deixa mais frustrado. Antigamente eu tinha tempo e paciência, hoje em dia, se não recebi pistas de onde ir, abro o detonado e foda-se. A questão da dificuldade é isso mesmo, jogos muitos fáceis nem podem ser considerados jogos.

      1 resposta
  • 2016-03-16 11:38:03 -0300 Thumb picture

    Go with the Flow

    Medium 3283547 featured image

    Bom dia leais leitores !

    Hoje quero explorar mais um conceito da psicologia que se relaciona intimamente com os games; o conceito de Flow.

    Você alguma vez jogou um jogo tão imersivo que quando parou de jogá-lo viu que eram 3 da manhã e você estava jogando fazia 72 horas ? ok talvez nem tanto, mas você entendeu o que quero dizer...

    Flow, em uma tradução literal, significa corrente, fluxo, correnteza. Um estado de consciência em que sua experiência da atividade parece fluir facilmente e prazerosamente (prazerosamente... isso parece errado...).

    O estado de flow é essencial para uma jogabilidade satisfatória, e basicamente pode ser representado usando o seguinte gráfico :

    Como podem ver através de minhas incríveis habilidades artísticas quando a dificuldade do desafio se iguala a habilidade do jogador, o jogador está em flow. 

    Mas você deve estar se perguntando "o que diabos é flow ?"

    Bom, ao contrário do que você pensa, não são diabos, mas vou listar algumas características que alguém experiencia enquanto no estado de flow :

    - Nível de foco e concentração alto

    - Perda de noção de tempo

    - Perda de consciência de si mesmo (de certa forma você se funde com o game)

    - Uma fusão entre ação e pensamento (você age no mesmo momento em que pensa em agir)

    Soa familiar ?

    Alguns games conseguem criar uma experiência perfeita para que flow aconteça, outros nem tanto. Então, quais são as características e escolhas de design que um game precisa ter para criar uma experiência de total imersão com o jogador ? Isso é o que vamos explorar no próximo post ;D

    Mas até lá, o que vocês acham ser essas características ?

    Mandem bala nos comentários ! xD

    Inspiração

    @doctorlarry

    56
    • Micro picture
      marcusmatheus · 3 anos atrás · 4 pontos

      Flow pode ser traduzido como Estado de Imersao. Foi algo que vi numa revista de psicologia seculos atras e ate hoje levo ao pe da letra.
      Meu computador fica no meu quartinho gamer: Quando inicio um jogo, feicho a porta, apago as luzes, ponho o fone de ouvido e aumento o som ao maximo e... pimba!
      Pouco tempo depois estou em flow!
      Esse estado pode ser alcançado tanto em jogos tipo Super mario quando em jogos de guerra no estilo Call Of Duty, mas o flow é indispensavel para jogar Survivor Horrors: Os sustos e a ambientaçao do game sao TOTALMENTE DEPENDENTES de fatores externos para conseguir fazer valer sua proposta de imersao.

      1 resposta
    • Micro picture
      joanan_van_dort · 3 anos atrás · 3 pontos

      Muito bacana! Posso dizer que antigamente os jogos proporcionavam mais essa imersão/fusão jogador-jogo. Era só o jogador e o jogo. Hoje tem online, dezenas de pessoas conversando durante as partidas e ainda tem milhões de menus pra acessar... Isso distrai do jogo em si, e a imersão acaba sendo na periferia e não no centro do game em sua totalidade.
      Lembro de perder essa noção da realidade durante a jogatina, com Half Life 1 e 2, Chrono Trigger e Zeldas, por exemplo...
      Gostei.

      2 respostas
    • Micro picture
      katsuragi · 3 anos atrás · 3 pontos

      Olha...
      Eu peguei Project X Zone 2 pra jogar pela primeira vez...
      E quando fechei o jogo fui ver...
      Tava com 11h já, seguidas. <.<
      Então... é. HUAHIUOAEAEIIAEUIAEUIEA
      Se eu gosto do jogo, eu fico perdidaço no tempo. Isso acontece muito com minhas franquias favoritas, MegaTen, Mega Man, Resident Evil, Castlevania e Danganronpa.
      Passo das 5 horas facinho sem nem perceber, seguidas.

      1 resposta
  • netobtu João Paulo Bonome Neto
    2016-03-07 19:17:35 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    A Alvanista

    Sabe, vi esses dias um post, obviamente de humor, sobre como ser popular na ~rede social de games~ e as dicas eram tipo "Poste action figures", "Seja um troll", "Poste off topics" e coisa do tipo. Claro que dei risada, mas comecei a reparar que é a realidade.

    Infelizmente poucos aqui estão com vontade de realmente discutir videogames, de conversar sobre isso. Mas há alguns motivos para isso...

    Ninguém está mais muito interessado em ler textos. Estamos na era do visual, ou melhor, do audiovisual... só que nem o audiovisual é tão forte mais, porque, se o vídeo tem mais de 10 segundos, as pessoas normalmente "não têm tempo para assistir". Então o melhor reduto é postar um quadrinho rápido, especialmente se for parodiando um jogo.

    Falo isso com propriedade, pois possuo um site de jogos  há 5 anos e meio (o http://jogadorpensante.com) onde 99% do conteúdo é escrito, e normalmente são textos bem longos, claro que intercalados com imagens e com formatação, mas é difícil encontrar alguém que lê do começo ao fim... o normal dos meus posts no site é ter 0 curtida e 0 comentário. De vez em quando algum artigo ou análise bomba, e aí temos tipo 10 comentários, 2 curtidas... Obviamente também não temos tanta fama porque nunca tivemos nenhum parceiro grande para propagandear.

    Claro que também há o fator de haver muitas pessoas extremamente tímidas, eu acredito que mais da metade da internet mantém o modo sombra ativado e nunca comenta em nada e nem posta nada, apenas lê. Há muitos fatores para isso, mas é de se levar em conta essa galera.

    O problema é que a Alvanista (@lola) também não colabora com os produtores de conteúdo escrito. Vejam as críticas... não sei se vocês repararam, mas diminuiu MUITO a quantidade de críticas publicadas. Passo dias sem ver nenhuma crítica nova de um jogo, e eu sigo 1500 pessoas (o máximo, e a Alvanista deveria rever esse número, já que é inviável ficar desseguindo umas 1200 pessoas que não acessam mais a rede, e que eu sigo desde que entrei, há muitos anos - não tenho esse tempo).

    Por exemplo, é horrível você escrever um texto onde você aplicou bastante tempo e reflexão, além de gastar suas impressões digitais em um teclado, e ter, no máximo, reações "Essa crítica foi útil: Sim ou Não". A burocracia de ter que COMPARTILHAR A CRÍTICA para comentar é muito lamentável... é chato, simplesmente. Eu não preciso querer compartilhar a crítica para fazer um comentário. @sikora, por que não podemos comentar nas críticas? Criar debate nelas?

    A @ssa entrou na rede há alguns meses e gostei muito do trabalho deles, de fazer as pessoas obterem novos seguidores e também novas pessoas para seguir, mas sei lá, eu ando vendo extrema morosidade. A rede parece ter reaquecido por um mês e parado de novo. 

    Eu fico muito triste, porque gostaria que houvessem muitos debates por aqui, mas o produtor de conteúdo escrito é deixado de lado. O post que comentei no início era muito engraçado, mas falava verdades: parece que o pessoal daqui não está muito a fim de discutir a indústria, o status do videogame, jogos... parece que estamos aqui para aplaudir a coleção alheia, irritar o coleguinha com zoeiras, postar memes, mostrar o novo vídeo falando sobre o novo filme do Capitão América (e marcando um jogo do Capitão América, claro, para criar a relação do FILME com o jogo, afinal essa é uma rede social de games).

    Eu queria que isso aqui fosse referência de debates construtivos sobre jogos. Poxa, eu vivo comentando sobre o que estou jogando, fazendo grandes postagens (em tamanho, se a qualidade é grande, cabe a quem lê) e sei lá, fico sinceramente chateado de ver um meme do "homem aranha nos Vingadores" (exemplo) ter mais curtidas do que meus check-ins, e de muitos outros. Entre nas páginas dos jogos e vá vendo as postagens, faça isso, e você verá quanto post com texto não tem sequer um comentário, sequer uma curtida. É desanimador.

    Temos que entender que a Alvanista NÃO É O YOUTUBE. Aqui a maioria só consegue recorrer à escrita e, quando essa é desmotivada, a rede social morre. 

    Não deixem o Alvanista morrer. Comente mais. Discuta. Apresente seu contraponto. Escreva sobre algo. Escreva algo inédito, como a relação que você fez entre Zelda Twilight Princess com o Pós-Modernismo alemão! Fuja do trivial, fuja do "Hueeeeeeeeeebrbhrbrbrbrbrbrrbr".

    Pode parecer um post de inveja e recalque, mas é só o que sinto. Nós, que escrevemos, estamos morrendo, mas ainda temos outros lugares para fazer isso. Se a Alvanista meramente virar apenas um mural para postarmos nossos vídeos e canais, é melhor apenas redirecionar o fã direto para o Facebook. Penso na Alvanista como local de debate e troca de informações... mas não vejo muito isso acontecendo.

    130
    • Micro picture
      zir0 · 3 anos atrás · 8 pontos

      teve uma época que fiz alvoroço por isso, postei varias vezes o slogam : "ninguém lê mais que 3 linhas no alvanita" , mas te asseguro ja fiz muitos artigos e textos mas 2 fatores me fizeram parar um pouco, 1 foi conhecer a falta de maturidade seria de algumas coissas na rede sobre se empontar com isso, e o segundo que notei que mais escrevia que jogava, chegou um ponto que só escrevia texto e jogava vezes por semana. tento abrir dialogo, postar porcaria, motivar a galera, posta noticias e principalmente experiencias de jogo, mas as vezes a galera so vai dar vida pela droga do gif..... fazer oque o mundo ta rápido nao esta morrendo so esta... bem mudando pra um treco que minha geração (25 - 32 anos) não compreende de forma tao facil.

      1 resposta
    • Micro picture
      tassio · 3 anos atrás · 7 pontos

      Eu leio (lia) as coisas, debato (debatia)... mas a gente acaba sendo o chato pros outros quando faz isso... povo não gosta de ser confrontado, não gosta de debater, tem que concordar e pronto se não é hater... não acho que a culpa seja da lola, ou do kawens ou de quem mais mantenha o site, a culpa é de quem está na rede mesmo... por isso que tem o player.me... ou o VK...

      3 respostas
    • Micro picture
      matheusps92 · 3 anos atrás · 6 pontos

      E ainda tem o detalhe de quando você tenta debater alguma coisa nos comentários a) ou você é ignorado completamente ou b) as pessoas discordam de uma maneira agressiva e te ofendem sem motivo. Eu até tento comentar nos check-ins que a galera faz em alguns jogos que eu já joguei e tal, mas muitas vezes nem mesmo a pessoa que fez o check-in quer conversar =/

      4 respostas
  • 2016-03-08 17:04:10 -0300 Thumb picture

    O efeito das cores no nosso cérebro !

    Já pensou que antes mesmo de começar uma partida de Team Fortress 2, você pode ter uma grande vantagem ou desvantagem dependendo do time que escolheu ? Deixe me explicar melhor...

    Recentemente vi um vídeo do canal Game Theorists que me inspirou a escrever um artigo pra persona.

    Durante a era das cavernas, nossos primos macacos tiveram que aprender a detectar qualquer sinal de perigo pra se prepararem para o combate. A cor vermelha é a cor do sangue, a cor de uma boca faminta, e por isso, ao ver a cor nossos ancestrais imediatamente mudavam seu estado emocional, se tornavam mais agressivos e se preparavam para lutar ou correr.

    Mas a parte interessante é que este mecanismo continua funcionando no que restou de nosso cérebro de macaco. Algumas empresas de publicidade usam deste fenômeno para alterar o estado emocional de seus compradores. E não só o vermelho, existe uma variedade de cores que causam respostas emocionais diferentes no cérebro:

    O Vermelho promove a agressividade, o poder, a força e o desejo.

    O Azul promove a calma, o pensamento crítico e a estratégia.

    O Verde promove otimismo e abundância.

    O Preto promove a depressão, a força e o mistério.

    e por aí vai...

    Portanto, se for jogar um jogo baseado em estratégia como LOL, Dota, AoE, escolha uma cor mais calma, mais fria, como o azul, o roxo...

    Mas se for jogar um FPS frenético onde velocidade e agressividade são o que conta, trate de escolher logo o vermelho ! :D

    aqui está o vídeo pra quem quiser assistir 

    Deixe sua opinião nos comentários ! =]

    @doctorlarry

    31
  • 2016-02-23 11:59:39 -0300 Thumb picture

    Animes que viraram Jogos

    Medium 3267055 featured image

    Vamos lá galera do Alvanista,

    A T3H (Talk To The Hand) tá voando e passamos de mais de 428 pessoas que perdem tempo lendo um conteúdo que não irá cair na prova do ENEM de 2022 durante a Copa do Mundo no Qatar, sei lá…

    Agradecemos muito a todos que leem nossos artigos exóticos, que nos parabenizam e que apreciam nossas opiniões…

    A galera sai nas ruas correndo quando vê as pessoas por trás do T3H, gritam e berram, querem autógrafos e abraços...ufa e tanta gente (só vejo bolas de feno passando… x__X)

    Eis mais um grande embate para saber um misterio da vida, será que o grupo de caverna do dragão volta para casa?????

    Vamos lá, para nosso superpapo descontraído e supimpa para todos…

    Animes, todos veem animes, por que não ver animes.

    Os famosos desenhos de animação japonesa conquistou a vários aqui no nosso país governado pela EXCELENTÍSSIMA PRESIDENTA, EU DISSE PRESIDENTA…

    A anos veio conquistando grandes fãs, que ao mesmo tempo adicionou a cultura nipônica nesses seres (eu sou um deles...mãe cade meu hashi???)

    Temos vários títulos de jogos de animes que foram parar nos consoles de mesa, até mesmo os extintos Fliperamas exibiram um pouco desses jogos.

    Até então, os primeiros games veio lógico, das terras nipônicas, na geração de 16 bits onde me lembro, tivemos títulos como Ranma ½, Sailor Moon, Yuyu Hakusho, Dragon Ball Z, Dragon Quest (sei lá se teve o anime, perdoem meu erro =P).

    A era do SNES e Mega Drive, tivemos alguns desses jogos aqui, só na era de 32 bits com Sega Saturn, Mega 32X, PlayStation, 3DO entre outros, vieram títulos de peso, mas meio timidamente.

    Muitos não se arriscavam jogar, por conta do idioma não vir em inglês e sim em JAPONÊS, ou seja, chama o tiozinho da barraquinha do pastel, e pede para ele traduzir para você.

    Logo na era do PlayStation 2 e XBox, veio uma grande leva de games de animes sendo trazido pelas empresas, investindo pesado por conta da popularização dos animes, uma grande empresa que acaba investindo e traz títulos de peso é a Bandai Namco Games.

    Os animes em alta, ela acabou trazendo para os consoles, Dragon Ball Z Tenkaichi Budokai (1, 2, 3), Yuyu Hakusho, Cavaleiros do Zodiáco, Naruto e Naruto Shippuuden.

    Caiu no gosto da galera, os campeonatos em eventos de Animes que tem hoje em dia, são o grande destaque da galera.

    O maior destaque se dá para o jogo Naruto Shippuuden (que ao assistir um camp desse eu acabei dormindo e não vi quem ganhou) são várias estratégias de luta, diferente do que vemos em Tekken, Dead or Alive, Street Fighter, Mortal Kombat.

    Pode ser o famoso, bate e sai correndo, mas por trás tem tudo uma mecânica para poder derrotar seu adversário e assim ir avançando no mata-mata para garantir o prêmio.

    Tivemos outros games de animes que sairam como estratégias, e até mesmo como na capa deste artigo, quem venceria o combate entre Luffy, Son Goku, Naruto, Ichigo Kurosaki, Yusuke Urameshi, Seya e Gintama, J-Stars…

    A mecânica de cada games muda conforme ao outro, e vai de seu gosto se adorou ver este tipo de jogabilidade ou não.

    Eu particularmente sou ruim de todas as formas, fico longe.

    E não esquecendo de mencionar, os portáteis da Nintendo e Sony, acabaram ganhando esses games também, só buscar sua biblioteca que verão muitos jogos de animes também que você poderá jogar em seus portateis.

    É isso galera, comentem o que acham destes jogos, afinal a tendência e aumentar cada vez mais.


    @armkng

    Ranma 1/2: Kakugeki Mondou!!

    Plataforma: Gameboy
    3 Jogadores

    18
    • Micro picture
      bakujirou · 3 anos atrás · 1 ponto

      :v Sim Dragon Quest já foi trazido pra cá como anime. Procurem por "Fly o pequeno guerreiro" foi trazido pra cá dublado e tals, exibido nas manhãs de sábado no SBT. xodades.

      Eu gosto muito dos jogos de luta atuais tipo, Naruto Shippuden e os Dragon ball Tenkaichi. :v Eu estava jogando recentemente eles.

      1 resposta
    • Micro picture
      jokenpo · 3 anos atrás · 1 ponto

      Jogos de animes eu joguei bem pouco. Os que eu joguei foi os DBZ pra play2 e love hina do gba xD

    • Micro picture
      katsuragi · 3 anos atrás · 1 ponto

      Os antigos eu gosto, a moda que os mais recentes estão tomando (jogos de luta com cenário totalmente aberto e livre pra andar pra onde quiser durante a luta) eu não gosto justamente por toda essa "liberdade" que eles oferecem. Não me vem ao gosto não.
      Meu favorito no entanto é DBZ Budokai 3 e CDZ: Chapter Sanctuary, ambos do PS2. Eu sou o capeta nesses dois.

      1 resposta
  • 2016-02-19 15:39:04 -0200 Thumb picture

    Alta do dólar - Lá se vão meus jogos...

    Medium 3264262 featured image

    Fala galera Alvanescas,

    Aproveitaram bastante o feriado de carnaval jogando aqueles jogos que acabaram comprando na Steam, Origin, PSN, Live???

    São dias em casa, relaxando, e colocando os joguetes em dia...afinal, vamos comemorar este feriado a nossa maneira. CERTO???

    A grande polêmica que coloco agora, é referente a alta do dolár.

    Mas afinal, o que isso pode impactar? Em muitas coisas, e principalmente, na compra de nossos jogos.

    De uns tempos para cá, o dolár deu uma disparada, elevando vários preços junto com ele.

    Com este impacto, a compra de games e consoles acabam aumentando seu valor também.

    Mas como sair dessa alta que está aumentando os preços e continuar comprando os games que preciso?

    Principalmente, pesquisar antes de comprar é o primeiro passo, outro detalhe importante e mais para entusiastas, que espera ver aquele jogo que tanto quer jogar, comprar em pré-order ou lançamento dos jogos, acredite, sei que a vontade e enorme, mas primeiro pense comigo, este jogo estará nas prateleiras por um bom tempo e você poderá achá-lo, mas se passar alguns meses, o grande valor que você gastará, será um valor muito menor pelo jogo que você comprar depois.

    Quer um grande exemplo, pegue todos os grandes jogos lançados e veja hoje os valores, praticamente você os comprará por menos de 80 reais.

    A não ser que você tenha cartão de crédito que tenha um bom limite para comprar os jogos, mesmo assim, você não vai querer parcelar em várias prestações.

    Em tempos de crises, até para os jogos, é valido procurar o amigo e comprar os jogos em conjunto (conteúdo digital), assim terão os jogos atuais e vão poder curtir.

    Comentem, divulguem, plantem uma árvore...afinal este conteúdo agrega nada em sua aula de Biologia.

    @armkng

    Leia também:


    Pirataria X Originais

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/311687...

    Super valorização dos jogos

    http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/317866...

    Uncharted 4: A Thief's End

    Plataforma: Playstation 4
    2198 Jogadores
    627 Check-ins

    30
    • Micro picture
      raquelita · 3 anos atrás · 2 pontos

      Saudades do tempo que o dólar era R$ 1,80. Altas compras no ebay ;-;

      2 respostas
    • Micro picture
      juninhonash · 3 anos atrás · 1 ponto

      Com esse valor sinistro, até cair pra um valor acessível vai demorar ainda mais.

      1 resposta
    • Micro picture
      hilquias · 3 anos atrás · 1 ponto

      jogo de portátil dificilmente cai o preço, uma boa solução é comprar jogos usados, tenho feito isso e conseguido ótimos resultados

      4 respostas
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...