2017-02-13 00:36:09 -0200 2017-02-13 00:36:09 -0200

Evolução dos Jogos - Parte 1

Single 3455909 featured image

Meninos e Meninas Talkers do Alvanista,

Estou aqui trazendo mais um grande artigo para vós lerem, e ter mais conteúdo rico em suas vidas, porque a T3H é assim, deu na telha, vamos escrever.

A grande questão que irei trazer para vocês, e sobre a Evolução dos Jogos, abordarei um pouco as informações desde meados dos anos 1970 até os dias atuais.

A indústria dos videogames até então era desconhecida por muitos, não tinha muitas informações do que era aquilo que apresentava nos televisores de CRT, até quando os nossos avós, pais, tios que foram os Geeks Nerds daquela época feudal, que se aventuraram com alguns jogos.

O primeiro jogo construído por um grupo de estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT) testava pela primeira vez Spacewar!, um jogo eletrônico desenvolvido em um enorme computador que custava milhares de dólares.

Tendo o grosso de seu programa feito por Steve "Slug" Russell, com o auxílio de seus colegas Dan Edwards, Alan Kotok, Peter Sampson e Martin Graetz, esses auto-proclamados precursores dos `geeks` ("nerds" viciados em informatica) se inspiraram nos livros do autor E. E. "Doc" Smith para criar seu jogo de batalha espacial.

O primeiro jogo lançado em meados de 1960, como na imagem, o primeiro jogo do computador, sendo oficializado em 1962. O que foi a diversão do pessoal na época, tendo apenas 2kB de memória. Isso foi uma inspiração para os programadores a se aventurarem, a programar seus próprios jogos.

Em 1971, a Magnavox comprou os direitos autorais do projeto de Baer, da Sanders Associates, onde começa o desenvolvimento do Odyssey 100, primeiro videogame a ser conectado a uma TV. O protótipo Brown Box, desenvolvido por Ralph Baer, chegou às prateleiras americanas em 1972, o primeiro console de videogame da história, o Odyssey 100, fabricado pela subsidiária Magnavox, da Philips holandesa.

O console Odyssey 100 vinha com placas de circuito impresso externas, jumpers gigantes que mudavam a posição dos 2 quadrados brancos que o console gerava, onde eram gravados os jogos. De início, foi ofertado apenas 12 títulos, a maioria deles de esporte.

Ao visualizar os jogos na TV de Tubo daquela época, eram apenas um quadrado, com maior parte de temática em esportes, um ou outro jogo tinha sua diferenciação, mas que serviam para entreter os gamers daquele tempo. Até mesmo comercializavam uma espécie de skin de tela, onde era para dar cores ao jogo e uma temática.

Essa indústria era apenas o começo, logo mais tarde em 1973, a Atari aparece na cena, trazendo o jogo de arcade Pong, que foi criado por Bushnell. O jogo Pong era bem simples, 2 traços onde vc tinha que impedir de sair (igual ao tênis) e se ela passasse, era ponto do segundo player. Como mencionei, um jogo muito simples, que mais para a frente, foi comercializado pela Ford (a indústria de carros) e a Philips lançam em conjunto o Tele Jogo, que vinha com o sucesso do Pong também (tive o privilégio de jogá-lo em um amigo secreto em 2002 numa lan house que fizemos corujão com uma galera).


Com empresas como a Magnavox que deu o pontapé inicial para lançar os primeiros jogos eletrônicos, a Atari veio em seu encalço, com o Pong que muitos jogaram dos arcades, e depois saiu uma grande leva de games que empresas que conhecemos atualmente como a Activision, e lançou games clássicos e icônicos.

Os gráficos e jogabilidade melhorou significamente, com relação ao Odyssey, e trazendo uma leva novo de jogos não engessados na mesma premissa do Pong.

A diversão era garantida com River Raid, Pac-Man, Pit-Man, X-Man Cosmo Vision, Enduro, Frost Bite, SeaQuest, Keystone Kapers, Adventure, Space Invaders e etc.

A jogabilidade também limitada, porém muitos não se importavam por conta da tecnologia dos anos 60 e 70 (muitos até se importavam, pois queriam mais coisas para fazer), mas ficavam maravilhados em ter um console, um jogo do arcade em casa e poder jogar com os amigos.

Até curioso também informar, que jogos online, a pioneira em lançar jogos em fazer download para o console foi a própria Atari que lançou este tipo de serviço, lógico que a internet era via modem discada, você baixava o jogo para o console e ficava jogando ele tranquilamente em seu atari até desligá-lo, como ficava na memória RAM do aparelho, assim que desligava logicamente ele saia da memória.

Ao pesquisar algumas coisas pela internet acabei me deparando em alguns sites interessantes, até mesmo esse da Atari Arcade (https://www.atari.com/arcade#!/arcade/pong) onde você joga pelo próprio navegador.

Após o Crash da Indústria dos Games em 1983, a empresa que salvou a indústria dos games foi a Nintendo, com a grande sacada em lançar o NES e o comercializar não como um videogame, mas sim como um Sistema de Entretenimento, assim como sua sigla NES - Nintendo Entertainment System, você o encontrava nas lojas de brinquedos, isso mesmo, a Nintendo não o queria comercializar como um produto eletrônico, por conta do Crash de 83.

Depois vou falar um pouco sobre o Crash de 83 na Indústria dos Videogames, e seu impacto que teve até os dias atuais.

Com o lançamento do NES, a Nintendo trouxe um novo mundo para os jogos, com uma evolução claro de seus gráficos e em sua jogabilidade também, grandes franquias de jogos que nasceram neste console e mostrando para o mundo o novo conceito de entretenimento (já minha mãe não me deixava jogar horas porque estragava a televisão ¬¬).

Em meados dos anos 80, vimos que os jogos ganharam novos conceitos, nova jogabilidade, gráficos excelentes, e cores também, até então não tinham tanta paleta de cores os jogos na era do Odyssey e Atari. Empresas de grande peso entraram na produção como Namco (embora que na era Atari ela já deu as caras), Capcom, Konami, Kemco, Tecmo, Activision, Taito, Bandai entre outros.

Mostraram inovações, história, enredo, personagens cativantes e que se tornaram mascotes das empresas como Mega-Man, Mario, Sonic.

O que apimentou mais ainda, foi com a guerra de consoles entre as empresas Nintendo e SEGA, que proporcionaram a nós vários jogos de boa qualidade, histórias marcantes e que até hoje os saudosistas amam jogar até hoje.

O gosto por jogar, e ter aquele título em suas mãos para se aventurar com horas de jogatina, veio um grande portátil lançado pela Nintendo nos anos de 1989, criado por Gunpei Yokoi, foi outro atrativo, um console da 4ª geração, que trouxe títulos de peso, e a jogabilidade igual ou melhorado ao NES 8 bits, não desmerecendo também a galera da geração do Master System da SEGA, com games como Sonic, Alex Kidd, Paperboy, Turma da Mônica, OutRun entre outros.

As produtoras de jogos se importaram muitos com seu produto final, jogos que trouxeram aquele entretenimento que muitos buscam, dificuldade que você poderia selecionar e auto desafiar (o que alguns jogos hoje em dia quase não o trazem), outros games que parecem ser impossíveis de se terminar, pelo nível absurdo de dificuldade que ele possui (experimente terminar o Ghout’s n Goblins sem save state no emulador).

Tivemos um pouco da pirataria entrando neste cenário principalmente nos moldes do NES 8 bits com seus vários clones que foram lançados, porque a Nintendo não patenteou o circuito, e como naquela época, o console só viria para o Brasil pelas importadoras, que deixavam o produto super caro (ainda mais naquela época), então um modo de driblar esses preços abusivos, vimos o console ser viralizado aqui no Brasil nas formas do Turbo Game e Top Game da CCE, Dynavision e suas 4 versões incluindo entradas para cartuchos de 60 e 72 pinos, PolyStation (que é comercializado até hoje) entre outros.

Até os dias de hoje, o Master System é comercializado pela TecToy, onde tem a autorização da própria SEGA em relançar os seus consoles e games, você pode comprar o Master System com jogos na memória, não aqueles que você comprava as fitas.

Posso dar um pequeno salto para os anos 90, onde a guerra de 16 bits começou a aparecer em cena, com mais tecnologia envolvida, Nintendo e SEGA na eterna briga para ver quem é o melhor console da geração (SNES e Mega Drive), gráficos e jogabilidade que melhoraram consideravelmente para os consoles de cartuchos, buscas incessantes de novos games para cativar os jogadores.

Alguns lançamentos novos, e o engraçado você ver hoje em dia, na geração atual, muitos reclamam muito de remaster de jogos da geração passada (eu mesmo xingo com todas as forças rs), mas tivemos um remaster dos jogos do NES para SNES como Super Mario Bros 3., a coletânea Super Mario All-Stars, que traz todos os Marios da era NES 8 bits, tivemos uma melhoria nos gráficos e em sua jogabilidade também. Jogo no qual até hoje, se você o jogar, vai notar que ele envelheceu super bem tanto graficamente e sua jogabilidade.

A SEGA também bebeu da mesma fonte, onde trouxe títulos como Sonic, e aprimorou nos jogos seguintes com nova temática do jogo e suas dificuldades.

Nas imagens acima você vê bem a diferença de tecnologia, e a qualidade que a empresa deu no seu próprio jogo, o jogo é o mesmo, porém gráficos, jogabilidade mudou, não que jogando o Super Mario Bros 3 no NES não seja bom de se jogar, mas você nota no polimento que a Nintendo deu no seu carro chefe de vendas da época.

Um jogo que recebeu o mesmo polimento, sendo um remaster, que nunca saiu para a plataforma do Mega Drive, o jogo Mega-Man The Willy Wars, e uma coletânea dos 3 primeiros jogos da série Mega-Man para NES.

http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

Os jogos de corrida também teve uma melhoria significativa, com jogos como Top Gear, Lamborghini American Challenge, Mario Kart, Rock’n’Roll Racing, Kyle Petty’s No Fear Racing, F-Zero, Ayrton Senna Monaco GP, Road Rash, Micro Machines, OutRun, Street Racer e mais uma leva que não lembro agora no momento.

A evolução da jogatina, teve um salto enorme, e isso que apenas estou comentando ainda da era Odyssey / Atari, até, a era SNES / Mega Drive.

Irei continuar esta saga aqui posteriormente, porque acabei fundindo as ideias..,Comentarei também sobre a geração 32 bits, 64 bits, 128, 256 e os atuais...

Comentem, o que vocês presenciaram neste período na evolução dos jogos, tanto em jogabilidade e gráficos?

@armkng

Gran Turismo 2

Plataforma: Playstation
3718 Jogadores
25 Check-ins

35
  • Micro picture
    santz · 2 anos atrás · 2 pontos

    Muito bom o texto, li com gosto. Engraçado que quando criança e jogava um Atari 2600 e PolyStation, mal sabia que estava jogando videogames conceituados e que marcaram uma geração de videogames.

    1 resposta
  • Micro picture
    tenshi · mais de 1 ano atrás · 2 pontos

    top o post, minha época começa no atari XD

    1 resposta
  • Micro picture
    kess · 12 meses atrás · 2 pontos

    Quero ainda aproveitar alguns games dessa época, os bem antigões que não tive a oportunidade quando era mais novo...

  • Micro picture
    herics · 2 anos atrás · 1 ponto

    Post Completíssima, parabéns!

    1 resposta
  • Micro picture
    avmunico · 2 anos atrás · 1 ponto

    belo @armkng, parabéns... muito boa essa época ai...

    1 resposta
  • Micro picture
    artigos · mais de 1 ano atrás · 1 ponto

    Seu artigo virou destaque!

Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...