2015-10-06 19:15:19 -0300 2015-10-06 19:15:19 -0300

Jogos Antigos: Você volta a jogá-los?!?!?!

Single 3170665 featured image

Fala galera Alvanistas de plantão (ou não),

estou trazendo mais um conteúdo que não agregará em nada em sua aula de Física Quântica de final de ano, valendo aquela nota máxima no seu TCC. Não mesmo.

Estou aqui para debater sobre os nossos games queridos que jogamos.

Sempre que sai aquele jogo que marca e tem um bom enredo, história, personagens cativantes, cenários extremamente lindo, vilões marcantes, fases que são de arrepiar.

Jogos que fazem com que você entre na pele do personagem e fique com aquela tensão se vai conseguir passar de um determinado ponto, ou, está naquela fuga com a menina que está com medo e você tem que a protegê-la, e vários assassinos profissionais, dando piruetas para te matar por que você comeu o último brigadeiro da festa.

Quando você chega no final, você é beneficiado com um final digno do jogo, que o faz querer jogar mais uma vez, só que numa dificuldade maior. Ou não?

Ai que entro na grande questão dos jogos, quando sai uma nova versão do mesmo game, é uma nova história, novo enredo, nova jogabilidade ( em breve discutiremos sobre isso ), mas é o antigo game? Vocês voltam a jogar ele, ou apenas o abandona e deixa ele pegando poeira em sua prateleira? Ou ganha aquele jogo da PSN Plus e XBox Live, você termina ele e simplesmente o deleta para ter mais espaço para baixar novos jogos?

O que vem ocorrendo em muitos games, quando é de uma franquia grande ou está começando a engatinhar e ganhar nome, sai uma versão que você logo de cara torce o nariz e diz não na primeira vez, mas ao ver como é o jogo e sua história, logo em seguida o pega para terminar ele e ver seu final. A produtora do jogo anuncia uma nova versão, logo em seguida todos abandonam, e voltam os olhos para a nova versão.

O que desmotiva muito?

Será que é a jogabilidade modificada da versão?

Ou apenas as novidades que uma versão possui que a outra não possui?

Veja em sua prateleira de jogos, conte quantos jogos você possui, e de franquias que você conheça e tenha sua sequência?

Quantas vezes voltou a jogar uma versão anterior por nostalgia e diversão? Se sua resposta é não, então você está fadado mais ao que há de novidade, e quando uma tecnologia do jogo é ultrapassada, você simplismente o deixa de lado, e até mesmo esquece que possui o jogo. Só em uma limpeza que você efetua, você lembra do jogo, e resolve jogá-lo (ou não).

Uma grande questão é, todo jogo tem seu fim de vida útil?

A mesma coisa acontece em vários games de luta, ele sai naquela novidade onde todos ficam esperando, para ver quais as novidades, novos personagens jogavéis, novos combos. Este jogo tem um tempo de vida limitado, por que a própria produtora do jogo já pensa uma nova versão, um upgrade nos personagens, mais combos para se aprender, nova história e finais para os personagens.

As vezes este tempo de vida é prolongado dependendo o tipo do jogo, no caso do Mortal Kombat 9, a franquia demorou um tempo a mais até ser lançado o novo Mortal Kombat X.

Outra franquia de jogos que tem se renovado a cada ano é o de Futebol, tanto a paixão brasileira (que tomou um vareio na copa do mundo com um lindo 7x1 para minha alegria), e o futebol americano. O tempo de vida deste game e bem curto, tendo inicio a poucos meses do final do ano que é lançado até o outro ano ser lançado a nova versão (Ex.: FIFA15 e PES 2015 data inicial em setembro de 2014 e final de vida em setembro de 2015).

Temos grandes jogos que hoje acabam no esquecimento, até em uma conversa com alguns amigos, primos ou irmãos, você acaba comentando sobre aquele game que marcou, que tem uma fase no qual você acaba tendo uma dificuldade.

O que acaba virando muito na mão das pessoas e que o game que você possui, e não o joga mais porque você vê que ficou totalmente ultrapassado, ele vira moeda de troca com outros games que te interessa (as vezes você acaba se arrependendo pela troca, por que o jogo que você pegou é uma droga).

Este tipo de situação acabou gerando um novo tipo de negócio para algumas lojas, que é o troca com o jogo. Onde você compra um jogo, e o próprio vendedor te oferta um plano deles para efetuar a troca do jogo, caso você não se interesse mais, apresentando o cartão num prazo de X meses para a troca.

Para a busca de antigos jogos (utilizei muito dessas lojas para ter minha coleção pessoal), e eles até hoje utilizam deste tipo de negócio até para os games atuais da nova geração.

Também temos comunidades no facebook que propõem a troca entre a galera sem um custo adicional entre eles, para adquirir o jogo que esta atrás, o que também gera outro problema do super-valorização do jogo que a pessoa possui.

Gerando até transtornos e problemas, o estado da mídia, como ela esta conservada ou riscada. Mas isso é um debate para uma outra ocasião.

Mas me digam, vocês apenas seguem a tendência ou são nostálgicos e procuram jogar aquele jogo antigo que vocês gostam.


@armkng

Leiam também:

Comi a sua mãe

http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/3140394-comi-a-sua-mae-1

Relacionamento x Videogames

http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/3121035-relacionamento-x-videogames

Pirataria x Originais

http://alvanista.com/talk_to_the_hand/posts/3116875-pirataria-x-originais

Resident Evil 2

Plataforma: N64
2648 Jogadores
14 Check-ins

43
  • Micro picture
    joanan_van_dort · mais de 3 anos atrás · 4 pontos

    Peeeergunta: Cadê o featured desse port? Merece!

    1 resposta
  • Micro picture
    colt47 · mais de 3 anos atrás · 2 pontos

    Dá para fazer uma parte 2, discutindo essa supervalorização, e bom texto.

    4 respostas
  • Micro picture
    volneisoares · mais de 3 anos atrás · 2 pontos

    Cara eu sou muito nostalgico... adoro jogar jogos antigos que ainda não joguei e repetir a dose de vários que já passaram pela minha mão.... acho q o que faz voltar a jogar, é o quanto o jogo marcou você... o quanto vc gostou dele... não tem uma fórmula específica... posso citar o que acontece comigo por exemplo.... hora ou outra, me pego jogando o jogo Flashback... as vezes no emulador de SNES, outras no do Mega Drive, às vezes no meu 3DO... simplesmente dá vontade, vou lá e jogo... ontem meus filhos estavam grudados no Super Smash Brothers do Game Cube, às vezes eles jogam a versão do N64, ou a do Wii... pra mim a maior frequência de re-play, são jogos de luta, pois é só ligar e tirar um contra... então me pego de vez em quando me degladiando com amigos no Street Alpha 3, Mortal Armageddon, Street Fighter EX 2, Tekken Tag 1, Soul Calibur 3, enfim, o que vier na frente... Acho q o estilo mais difícil de ser jogado novamente, são os jogos esportivos de futebol, basquete e outros do gênero, por causa da rotatividade dos atletas... normalmente, quem é fã de esportes, gosta de ter seu jogo sempre com as informações mais atualizadas, então, o jogo atual, costuma "matar" o anterior (jogos FPS tb costumam dar uma "matada" em sua versão anterior, mas em uma escala bem menor)...

    Parabéns pelo artigo ;-)

  • Micro picture
    joanan_van_dort · mais de 3 anos atrás · 2 pontos

    Ótimo texto para reflexão.
    Quanto ao resto das pessoas vejo que algumas das maiores causas de abandono de jogos antigos é a ânsia pela novidade. Quando sai a notícia de algo novo imediatamente o anterior se torna velho e automaticamente sai do foco e tende a desaparecer. Acontece o mesmo com músicas, filmes, seriados e livros. E não precisa ser da mesma franquia, não. Só o fato de ter novidade no mercado é fator suficiente pra fazer as pessoas perderem o interesse no que está sendo consumido atualmente.
    O outro fator é a tecnologia. Atualmente as coisas caminham tão rápidas no ramo tecnológico que jogar, assistir ou ouvir algo de uma geração tecnológica anterior, ou, pior ainda, utilizando as plataformas e mecânicas da geração anterior chega a ser um ultraje pra muita gente. Por exemplo, livros, jornais e revistas. Hoje com os tablets e o kindle muita gente nem pensa mais em pegar algo de papel pra ler, principalmente se for algo demorado. Ou então músicas. Quando foi a última vez que você foi na loja comprar um cd? E um vinil ou k-7, então? Levo isso para qualquer ramo onde a tecnologia avance e ofereça novas oportunidades de interação. Com gráficos e mecânicas de jogos é a mesma coisa, acho que o pessoal é até mais cruel. Basta ver hoje o massacre que acontece por jogos que rodam a imagem abaixo de 60fps ou com qualidade inferior a 4k. E já tenho viso isso se estender ao cinema e séries...

    No entanto, pessoalmente, sou old gamer. Gosto muito, mas muito mais dos jogos antigos de consoles e de PC do que das gerações que vieram depois dos 128bits - com algumas exceções. Da nova geração tenho o Wii U, que jogo bastante e compro novos jogos com frequência. Acho que muitos dos jogos da Nintendo ainda mantém a raiz viva (ou parte dela), e isso me atrai com ardor no coração. E mesmo assim jogo ainda mais os jogos antigos.
    Sou tão parado no tempo que franquias novas, principalmente open world ou voltadas ao online, não me atraem muito. Então eu escarafuncho no snes, no master system, no 64, gamecube e jogos de pc. Na minha meta está a aquisição de mais consoles, como mega drive, dreamcast, saturn... Falta verba, mas eu chego lá.
    Outra coisa, não coleciono para simplesmente "ter". Gosto de jogar. Se não me agrada, ou se não me cativou tanto assim, vendo pra arrumar espaço e poder investir aquele dinheiro em algo legal.

    2 respostas
  • Micro picture
    marviiu · mais de 3 anos atrás · 2 pontos

    Hoje em dia não revisito jogos porque já tenho tantos que ainda não joguei que sinto que é a perda de tempo punhetar o mesmo jogo de novo e de novo e de novo.

    3 respostas
  • Micro picture
    rshadowss · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    Depende do jogo, eu gosto de ligar o PS2 de vez em quando e jogar alguns games que zerei varias e varias vezes, como o RE4, alguns eu tento fazer o final certo ou em outro nível de dificuldade, abrir todas as fases ou extras, etc.
    Eu só não gasto muito tempo neles porque tem jogo novo que eu ainda não terminei, só gasto muito tempo num jogo antigo, se por algum acaso eu não tenha jogado ele na época, que foi o caso dos dois Obscure, outros eu jogo por jogar, como o GTA San Andreas e o MK Armageddon, minha sobrinha vem aqui de vez em quando, ela prefere o PS2 do que o PS3, eu coloco The Sims, GTA, MK, ajudo numa coisa ou outra, as vezes ela quer os jogos do SNES, também dou uma ajudada, mas não passa disso, gosto de jogar de vez em quando, lembrar da época que joguei tal jogo, ou se no caso o jogo for "novo" pra mim.

  • Micro picture
    katsuragi · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    Vira e mexe estou sempre re-jogandk títulos antigos, mas ainda assim experimentando os novos assim que possível.

    Eu no entanto, como um complecionista fresco, demoro muito, MUITO MESMO para pegar uma versão nova de um jogo, mesmo que tenha coisas novas. Eu raramente doi atenção a isso ah não ser que seja um jogo de luta, que cada versão "nova" é praticamente um jogo novo (Street Fighter não incluso). Demoro muito para jogar algo novo por que minha "frescura" tende a me impedir pois sinto que ainda não aproveitei tudo que a versão antiga tem a me proporcionar. Só depois dr fazer tudo que eu vou e pego a versão nova. Mas esse caso de jogar a versão antiga, varia com a série.

    Tem séries que apesar de continuarem atualizando e atualizando, a pessoa sempre vai ter um preferido e que vira e mexe, sempre vai estar retornando a ele. É assim que eu penso.

  • Micro picture
    lopesjv · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    Sim, apesar de curti muita coisa atual, sei que existem bons jogos considerados antigos

  • Micro picture
    avmunico · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    ola, belo post @armkng, entao essa questão tem um monte de váriaveis, que seria dificil comentar todas, mas... Ha jogos que acho que já são feitos para terem uma sobrevida maior, já outros são aqueles de 8 horas que vc finaliza na marra e abandona. Tenho alguns títulos que revisito ocasionalmente (eu particularmente sou esses caras que zeram, mas aproveito o game), The Last Of Us é um desses games, Shadow of the Colossus, e alguns outros. Mas o que o pessoal está falando é verdade, hoje existe muitos títulos, e não da pra ficar rejogando aquele "game legal", eu por exemplo tenho uns "trocentos" jogos la na steam esperando... Outra coisa que dá um folego a mais pra um game, e é o que me levou pro lado da luz (originais), é o multiplayer, mas esse tb vc o joga até adquirir um game novo, depois perde o sentido (a menos que tenha compro pra campanha, e não curte o multiplayer)... No frigir dos ovos cada caso é um caso..

    1 resposta
  • Micro picture
    bakujirou · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    hm... Tive que compartilhar este post, para poder postar mais tarde uma opinião minha/ post de meu relato. Mas acredito que seja isto que vou escrever.

    Eu tenho uma experiencia com jogos bem tardia. Digo isso porque eu comprei um NES em pleno 1996-1997 e permaneci um bom tempo aproveitando alguns titulos de jogos que conseguia emprestado e rejogava para ver até ou quão longe eu ia (sim, falo de Contra e Super Mario Bros. 3, rejoguei ele tantas vezes muito mais vezes que eu ia passear pra um balneario/ tomar banho e ir pra piscina). Quando eu passei a possuir um SNES eu passava a digerir os jogos de forma rapida/ completando-os de forma o mais apressado possivel e quase que nao conseguia tempo para curtir o que ele proporciona de fato. Creio que este pequeno problema entre aproveitar um título e completar ele, possam me influenciar se eu posso querer reaproveitar e jogar o mesmo jogo.

    Outro exemplo. A franquia de jogos de pokémon. Eu acho ela muito atraente, na época em que era apenas jogos para gameboy, em que existiam 150 criaturas para se colecionar/ capturar/ trocar/ batalhar para conseguir chegar no topo. Só que... A receita ficou tão batida que virou um bolo que cozinham pra você todos os dias... Com o mesmo sabor. Você acaba perdendo a vontade de degustar ele e até acha que o gostinho caseiro e bom se perdeu. Eu ainda sinto isso, mesmo depois de acompanhar parte da franquia (na época em que eu adquiri Black V., Black 2 V., X version, OmegaRuby version) e percebi que eles estavam deixando a desejar nas versões mais atuais (principalmente falando do conteudo presente de X version... puxa, foi uma tremenda regressão da ideia de evolucao da franquia, as estorias/ enredo dos personagens em Unova, assim como os legends presentes era muito mais influente, daquelas do que acontecia com a regiao de Kalos em X... Deve ser por isso que até acho Heartgold um jogo mais agradável pra mim, por conta da quantidade de destraváveis presentes nele (minigames do Pokéathlon, eventos diarios, rematch de cada um dos gym leaders de Kanto e Johto, além dos pokémon que podem ser pegos em Pokemon Safari ou até mesmo, os pokémon presentes de Pokéwalker).

    Atualmente (possuindo um PS2 desde 2009 e um 3DS em 2011) eu passei a consumir menos jogos e jogando apenas o que me dá a oportunidade de fazer / concluir alguma tarefa complicada, tanto para apreciar o jogo em si, quando para que eu me satisfaça completando achievs nele. :p

    Outra. Sobre jogos de franquia e suas atualizacoes (ou o motivo de largar os jogos antigos por novos). :p

    Eu tomo partido os jogos de Pokémon Mystery Dungeon (abrevio pra PMD) que eu realmente aprecio bastante. Eu joguei o PMD Red Rescue quase completando o jogo (mais ainda restava muitas dungeons para destravar e alguns itens tambem) mas deixei passar. Quando eu fui jogar o PMD Blue Rescue, que é praticamente o mesmo jogo pra NDS, eu passei a me esforçar para fazer todo o possível para destravar cada uma das dungeons e tentar ver / recrutar cada um dos Legends possíveis de se encontrar no jogo. Foram horas e horas me desbravando neles dois. :X
    Assim que eu passei a jogar o PMD Explorers of Darkness eu passei a apreciar mais ele e tentava comparar com a experiencia que eu tive jogando os jogos anteriores PMD Red/Blue Rescue. Jogava desta forma para tentar encontrar o que havia de diferente entre o jogo atual e o mais antigo e isso me deixava bem entretido.
    Quando eu passei a jogar o PMD Explorers of Sky (que praticamente, em termos de grosso modo, é um jogo com DLCs e conteúdo extra, adicionando elementos que já estavam presentes na mesma trama do PMD Explorers of Time/ Darkness) eu levei mais tempo do que devia para completar o jogo, pois o conteudo adicional nele presente dava trabalho, principalmente desbloquear todas as dungeons presentes no pokémon Café. Mas completar e destravar todos os conteudos me deixou bem contente. Apenas deixei de jogar ele, por falta de novidade ou até porque eu ja me via frustrado tamanha a dificuldade para se atravessar uns desafios de dungeons muito complicados...
    O jogo mais recente que adquiri (PMD Gates to Infinity, pra 3DS) ele me decepcionou bastante vendo o número baixo de bichos recrutáveis, além da sua dificuldade ter sido... ahm... bem maleável, deixando de ser um jogo desafiador ou que prove que eu precise enfrentar os mesmos desafios que eu tinha encarado nos "jogos antigos", que eu ainda considero que todos tenham lá a sua boa qualidade de mecanicas usadas e de destraváveis.
    Agora me resta depositar esperancas para o que me reserva/ espera ao ver este jogo novo Pokémon Super Mystery Dungeon pra 3ds.

    2 respostas
  • Micro picture
    dantedias · mais de 3 anos atrás · 1 ponto

    Todos os dias

Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...