You aren't following taitodee.

Follow her to keep track of her gaming activities.

Follow

  • 2015-04-14 21:14:54 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Faça a sua própria máscara de transformação!

    São simples, mas podem valer a pena

    A Play Nintendo publicou modelos de algumas máscaras de Majora's Mask para imprimir e recortar, é algo bem simples para crianças, mas com uma boa criatividade pode se tornar algo esplêndido. As máscaras são: Deku Mask, Goron Mask, Zora Mask, Fierce Deity's Mask e Majora's Mask, com apenas 5 passos para confeccioná-las.

    1-Baixe e imprima seu modelo

    2-Corte o formato da máscara (Não esqueça dos olhos)

    3-Dobre as linhas tracejadas

    4-Fure os buracos nos dois lados da máscara

    5-Coloque uma fita ou elástico. Em geral, algo que prenda à cabeça.

    Viu? Simples não? Então, para baixar os modelos, entre no site da Play Nintendo AQUI.

    Fonte: www.zelda.com.br

    @marcoslink

    The Legend Of Zelda Majora's Mask 3D

    Platform: Nintendo 3DS
    1010 Players
    320 Check-ins

    19
    • Micro picture
      colt47 · about 4 years ago · 2 pontos

      seu trabalho sobre a lenda de zelda é ótimo ( não ligue pra zuera que eu fiz sobre ''zerelda'')

      1 reply
  • taitodee Diana Cabral
    2015-04-14 10:24:57 -0300 Thumb picture
    taitodee checked-in to:
    Post by taitodee: Sempre pensei que FPS não era comigo.
    Bioshock Infinite

    Platform: XBOX 360
    1486 Players
    164 Check-ins

    Sempre pensei que FPS não era comigo.

    1
  • taitodee Diana Cabral
    2015-04-04 13:29:47 -0300 Thumb picture
    Post by taitodee: <p>Terminando uma vingança. </p>

    Medium 99117 3309110367

    Terminando uma vingança.

    Dragon Age: Origins

    Platform: XBOX 360
    856 Players
    67 Check-ins

    0
  • solidrenan Renan Do Prado
    2015-04-03 12:48:14 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    ARKADECAST 2.0 EPISÓDIO #09: JOGOS INDEPENDENTES

    Mais um podcast com participação minha, do @rodrigoarkade, @juniorcandido, @taitodee e @henriquegds, falando sobre jogos indies, a polêmica do que é e não é indie, Mark of the Ninja, Don't Starve, Hotline Miami, Goat Simulator, Faustão Dating Sim, Simulaador de banho com seu pai 2015 e do FDP do Phil Fish.

    Ouçam que tá legal!!! Segue o link ae: http://www.arkade.com.br/arkadecast-2-0-episodio-09-jogos-independentes-toda-variedade/

    Faustão Dating Sim

    Platform: PC
    41 Players
    1 Check-in

    10
    • Micro picture
      rodrigoarkade · about 4 years ago · 3 pontos

      O mais impressionante dessa história toda é descobrir que o "Faustão Dating Sim" tem cadastro na Alva. XD

      1 reply
  • taitodee Diana Cabral
    2015-03-07 12:14:30 -0300 Thumb picture
  • taitodee Diana Cabral
    2015-02-17 14:30:44 -0200 Thumb picture
    taitodee checked-in to:
    Post by taitodee: Wei, por que tão feliz matando no esgoto? :F
    Sleeping Dogs

    Platform: XBOX 360
    1746 Players
    96 Check-ins

    Wei, por que tão feliz matando no esgoto? :F

    1
  • taitodee Diana Cabral
    2014-12-26 15:20:36 -0200 Thumb picture
    taitodee checked-in to:
    Post by taitodee: <p>Finalizado. Excelente point and click. Agora vam
    Broken Sword: The Shadow of the Templars – Director's Cut

    Platform: PC
    113 Players
    6 Check-ins

    Finalizado. Excelente point and click. Agora vamos ao segundo. :D

    1
  • marcoslink Marcos
    2014-11-18 21:27:19 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Never Alone: como a cultura de um povo pode ser transmitida por...

    ...meio dos jogos.

    Videogames já tiveram o papel de um mero produto para ganhar dinheiro, um entretenimento para o fim de semana e, mais recentemente com a popularização dos indies, como um meio de transmitir uma mensagem. Porém, agora os games dão um passo além e se tornam uma forma de difundir a cultura de um povo.

    Essa é a proposta de Never Alone (ou Kisima Innitchuna), um jogo criado para levar os costumes, mitos e tradições da tribo nativa do Alaska Iñupiaq para uma nova geração e espalha-las para outras partes do mundo.

    (Vídeo Gameplay)

    “Queríamos explorar como videogames podem ser usados como uma nova mídia para a narrativa tradicional que tem sido contada por centenas de anos para passar conhecimento de uma geração para a outra entre os povos nativos do Alaska”, diz Amy Fredeen ao Kotaku Brasil.

    Ela faz parte da Cook Inlet Trial Council (CITC), uma organização das tribos nativas do Alaska e que foi parte importante na criação de Never Alone, servindo não só como financiador do jogo, como também consultoria para que ele fosse o mais fiel possível com a cultura do povo Iñupiaq.

    De acordo com Fredeen, mais de 40 membros da comunidade nativa do Alaska participaram do processo de criação. Já o desenvolvimento do game em si ficou a cargo da E-Line Media, uma produtora especializada em jogos mais educacionais e tem, com Never Alone, o seu primeiro game comercial.

    O presidente da E-Line Media, Alan Gershenfeld, fala que a participação dos próprios anciões e membros da tribo Iñupiaq foi essencial para o jogo. “O time trabalhou diretamente com Minnie Gray, o ancião Iñupiaq de quem o pai foi o primeiro a contar a lenda (mostrada no jogo), para assegurar que o tema chave, enredo e mensagens da história estavam precisamente refletidos no game design”, fala Gershenfeld.

    Alguns dos membros da comunidade de nativos que participaram da criação do jogo

    Never Alone representa a lenda de Kunuuksaayuka, uma das mais importantes e lembradas histórias da tribo Iñupiaq. Um membro da tribo sai de sua vila (no jogo representado pela garota Nuna) para saber o motivo de uma nevasca e recebe a ajuda de uma raposa no caminho.

    “Pessoas de todas as parte do mundo poderão se identificar com as histórias, mesmo se não forem da culturas dele”, fala diz Amy Fredeen, da CITC. “As histórias Iñupiaq são cheias de temas universais e valores humanos como interdependência, sobrevivência e troca entre gerações”.

    Para traduzir essa cultura dos nativos do Alaska para o mundo dos games, os desenvolvedores decidiram fazer de Never Alone um jogo de plataforma com resolução de puzzles. “Nós queríamos fazer o jogo em um gênero que seria instantaneamente familiar e confortável para jogadores de todas as gerações”, fala Gershenfeld, da E-Line Media. “O gênero (de plataforma) é aceito por pré-adolescentes que jogam Mario e jogadores indies que jogam Limbo”, argumenta.

    Ele também fala que a característica linear dos jogos de plataforma pesou para poder passar a lenda de Kunuuksaayuka para a narrativa dos jogos.

    O diferencial de Never Alone, porém, está na jogabilidade, já que é possível controlar tanto a menina quando a raposa, alternando com o apertar de um botão, assim como também é possível jogar cooperativamente em dois jogadores. “O jogo é realmente divertido quando dois jogadores, como Nuna e Fox, jogam e resolvem desafios juntos, reforçando o tema de interdependência (da história dos Iñupiaq)”, diz o presidente da publisher.

    Jogos mundiais

    Com Never Alone, a E-Line Media pretende criar um movimento chamado “World Games” e quando pergunto ao presidente da produtora, Alan Gershenfeld, o que seria isso, ele me responde com um pergunta: os jogos podem ser aproveitados para compartilhar, celebrar e entender culturas mundiais em um formato realmente engajador? “Nós acreditamos que a resposta é ‘sim’”, responde o próprio Gershenfeld.

    Esclarecendo melhor, ele diz que World Games seria jogos baseados em culturas nativas e indígenas não só no Alaska, mas em tudo mundo, que poderia usufruir das caraterísticas dos videogames para ampliá-las para uma nova audiência e mantê-las vivas.

    Para a produtora E-Line Media e a organização CITC, é isso que faz de Never Alone um jogo importante. “O que é tão empolgante de ver é a maneira como videogames serão usados por meio do Never Alone para trazer essas histórias tradicionais a vida”, completa Amy Fredeen.

    Mas será que tudo isso se traduziu em um jogo, por si só, bom e divertido? Já testamos o jogo e em breve teremos um review. Enquanto isso, Never Alone (ou Kisima Innitchuna, na língua Iñupiaq) já pode ser comprado pelas lojas digitais do PS4 e Xbox One, além do Steam.

    Fonte: http://www.kotaku.com.br/never-alone/

    @marcoslink

    Never Alone

    Platform: PC
    217 Players
    61 Check-ins

    18
  • taitodee Diana Cabral
    2014-11-11 22:21:43 -0200 Thumb picture
    Post by taitodee: <p>Pensando em uma config de PC muito boa pra rodar

    Pensando em uma config de PC muito boa pra rodar The Witcher 3.

    Alguma sugestão?

    The Witcher 3: Wild Hunt

    Platform: PC
    1011 Players
    640 Check-ins

    5
    • Micro picture
      yon · over 4 years ago · 2 pontos

      Eu não vi nenhuma informação oficial ainda, mas acredito que um i5 4ª geração + uma R9 280x ou GTX 760/GTX 770 + 8gb de ram + 1 fonte 550w, vc consiga rodar com uma certa folga.

    • Micro picture
      dayan_valente · over 4 years ago · 2 pontos

      eu iria direto pro i7 / GTX 980 com 4GB ou 2GB (não lembro) / 16GB de RAM

    • Micro picture
      taitodee · over 4 years ago · 2 pontos

      Hmm... É, até em comentários recentes há muita variação, já que não tem indicação na Steam ainda.
      Estava pensando em um i5 mesmo e 8GB de RAM. O i7 + 16GB deve ser um regaço, @dayan_valente! Heheheheheh
      GTX de 4GB também acho uma boa!
      Agradeço pelas dicas. (:

  • taitodee Diana Cabral
    2014-11-09 02:01:33 -0200 Thumb picture
    Post by taitodee: <p>Eu gostava dos corações da Alva, mas tanto faz.

    Eu gostava dos corações da Alva, mas tanto faz. Avaliação positiva, negativa, neutra... Pra que se bater com isso? O legal da Alva é compartilhar nossa coleção, competir (serenamente?) nos rankings e ter esse espaço diferenciado. Ou a mais.  Ou só pra zoar.

    Deprimente é fazer tamanha guerra por pouca coisa, com todo esse apelo democrático. Deve ser interessante para desenvolvedores analisar todo esse feedback, mas pra mim é mesmo deprimente. Coração, seta, sinal de mais, joinha... dá quem quer e recebe quem merece. Às vezes, é só miss click mesmo.  

    0
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...