• anduzerandu Anderson Alves
    2017-06-20 14:47:50 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Halo Wars

    Zerado dia 20/06/17

    Faz alguns anos que conheço esse jogo, mas lembro que quando vi a capa do jogo na casa de um amigo eu fiquei: "WTF?" (eu definitivamente estava por fora de jogos da Microsoft, ou se pá daquela geração inteira).

    Bom, essa não foi a primeira vez que isso aconteceu, pois o mesmo aconteceu quando eu e meu primo fomos jogar Halo 3 na casa dele e o jogo era totalmente diferente. Percebo então que era o tal do "ODST", novidade pra mim, mas whatever.

    O estranho mesmo foi perceber que Halo Wars era na verdade um RTS, jogo de estratégia em tempo real, como um Age of Empires, ao invés de um FPS.

    O que dizer de um jogo que ignorei por tanto tempo por destoar da série principal e ninguém citar sequer a sua existência? Bom, eu AMEI o jogo.

    Eu pretendia o jogar há algum tempo, pois queria ir até o final com a série Halo, mas o anúncio de Wars 2 ano passado me deixou bem curioso. "Se o jogo ganhou continuação é no mínimo porque deve ter dado certo".

    Quem já jogou Star Wars: Empire at War e gostou  provavelmente vai gostar desse aqui também, até porque a ideia é basicamente a mesma, e o universo de ambas as franquias, cheias de exércitos e seus soldados, veículos, planetas diferentes e confrontos bate perfeitamente com os princípios do gênero RTS!

    Diferentemente de Star Wars: EaW, esse Halo já chega abalando desde o começo, com cinemáticas incríveis e cenários muito bonitos e atuais. De encher os olhos!

    O começo do jogo não matou muito bem algumas dúvidas que eu tinha, e cheguei até a achar que seria um RTS diferentão. Uma das questões que mais me perturbavam era o uso do controle para um jogo assim, que é basicamente feito para ser jogado no mouse.

    A primeira missão, assim como o tutorial antes dela, focam mais em nos ensinar esses comandos no controle, que são bem simples, mas não tão bons quanto seriam no PC. Essa missão mesmo, foca apenas em mover veículos e algumas poucas tropas de um lugar a outro e atacar uns inimigos fracos ou destruir portões. 

    Usamos o analógico esquerdo para navegar pelo mapa e o botão A para selecionar uma tropa. Com o X, a tropa se locomove ou faz ações como atacar, entrar abordo de naves etc onde marcamos.

    O botão LB seleciona todas as suas tropas no mapa, onde quer que elas estejam e o RB seleciona todas as tropas visíveis naquela área que a "câmera" do jogo está. O analógico direito rotaciona a câmera e dá zoom in e out.

    Esses comandos até funcionam bem, mas as vezes é difícil escolher exatamente quem você quer mover ou não ou a quantidade daquele tipo de tropa em determinada área. Felizmente, isso não afetou muito a minha jogatina.

    Acredito que a partir da segunda missão já somos introduzidos ao sistema de construir, similar ao de outros jogos do gênero. 

    Você tem uma base fixa com retângulos destinados a construção de edificações que você quiser, basta seleciona rum deles e escolher o que quiser. Ao expandir a colônia principal da sua base, é possível abrir mais espaços para mais construções. 

    O jogo não requer que você mande tropas para recolher materiais (tem como pegar um pouco de energia quando achamos, mas não ajuda muito e os mantimentos quase não duram). 

    A energia é obrigatória para construir ou recrutar mais unidades pro seu exército e ela é conseguida por meio de uma certa construção de mantimentos. Quanto mais delas e mais avançadas, mais o seu contador dispara e menos você tem que esperar. Basicamente, HW se baseia muito na sua administração de tempo e no que você prefere fazer com a energia que tem a cada momento. Evoluir? Recrutar? Mais energia e não tem alguma outra coisa na sua base? Menos energia e ter de tudo? Tudo isso pode variar muito com o seu objetivo atual.

    Além dos diversos tipos de edificações na sua base, é possível recrutar diversos tipos de tropa para a sua proteção ou ataque, incluindo:

    -Spartans, soldados comuns a pé. Achei eles meio desnecessários a medida que o jogo progredia e eu podia construir veículos grandes e rápidos;

    -Unidades motorizadas terrestres, incluindo veículos especializados em combate contra infantaria, construções ou mesmo outros veículos;

    -Unidades motorizadas aéreas, como Hornets e Pelicans, voltados a exploração rápida.

    Com o avanço do jogo e da sua tecnologia, novos upgrades são disponibilizados, assim como novas unidades.

    Resumindo: Halo Wars é mais ou menos o que nós esperamos de um RTS, mas surpreendentemente bom! O universo da Microsoft bateu muito bem com o gênero e me fez jogar do início ao fim com poucas pausas. Como um capítulo acaba e o seguinte já entra, eu acabava sempre continuando de um cenário a outro.

    De bom: visualmente lindo e framerate estável, embora tenham ocorrido quedas enquanto usava a ferramenta de movimentar a câmera pelo mapa com maior velocidade. Estória sólida e totalmente compatível com o universo Halo. Comandos funcionais, mesmo num controle de Xbox 360. CGs de altíssima qualidade, algo que não esperava de um "spin-off". Curva de dificuldade muito boa. Suas tropas são verdes e os inimigos são roxos, ajudando na visualização.

    De ruim: fases curtas e fáceis entre dois estágios difíceis. Poucas missões (apenas 15) e todas de cerca de 20 minutos, sendo a maior de uns 40 minutos. Selecionar apenas algumas tropas específicas em um amontoado de muitas outras não é pratico como seria num PC. Achei que o jogo poderia ser um pouco mais desafiador.

    No geral, HW me surpreendeu e me deixou já na vontade de jogar o segundo, que espero que seja tão tranquilo como ele foi. Ótima experiência que aparenta ser bem injustiçada.

    Halo Wars

    Platform: XBOX 360
    565 Players
    23 Check-ins

    7
  • 2016-06-01 15:02:40 -0300 Thumb picture

    Game wallpapers #22

    Encare um jogo PVP (geralmente com bots) enquanto se diverte no mundo de Star Wars, viajando em diversos planetas e sistemas como androide ou Clone, rebelde ou stormtrooper lutando entre si em partidas de deathmatch, flag, conquista ou story mode sozinho ou com um amigo.

    https://drive.google.com/open?id=0B5po33xNHyQNSEFx...

    Star Wars Battlefront II

    Platform: Playstation 2
    903 Players
    9 Check-ins

    0
  • 2015-05-09 17:03:01 -0300 Thumb picture
    Post by comeasyouare: <p>MELHORES IMAGENS EM ...</p>

    Gpreview 116972 3309110367

    MELHORES IMAGENS EM ...

    0
  • 2015-05-09 16:57:19 -0300 Thumb picture
    Post by comeasyouare: <p><strong>MAIS IMAGENS EM NERD WARS</strong></p>

    Medium 116969 3309110367

    MAIS IMAGENS EM NERD WARS

    0
  • misterpumpkin Renato Moura Jr.
    2014-10-26 23:01:26 -0200 Thumb picture

    Bomberman Wars, o jogo esquecido do Homembomba

    Estava em minhas eventuais brisas depressivas pré segunda-feira quando me veio em mente um jogo que marcou muito a minha infância, um jogo de uma das franquias mais famosas desse pequeno planeta chamado Terra, que foi lançado para PS1 e Sega Saturn: Bomberman Wars!

    Lembro que esse foi um dos 4 jogos que eu comprei assim que eu adquiri meu PS1, lá nos meus 8 anos de idade (senta que lá vem história, que eu sei que ninguém quer saber, mas eu vou contar mesmo assim). Era 30 de dezembro (sim, eu lembro até da data), a família estava em peso hospedada lá em casa e eu acordei com aquele ânimo de mais um dia qualquer, quando meu pai me chamou pra ir no mercado com ele. Com todo o desânimo do mundo eu acompanhei ele, e dai ele me chamou pra ir na área de eletroeletrônicos. Dai lá estava o PS1, o mais bonito dos consoles naquela vitrine, meu sonho de consumo. Sem mais nem menos meu pai chamou a vendedora e disse que ia levar, e só faltou eu dar um mortal carpado de alegria, pois realmente eu não estava esperando aquilo!

    Logo depois ele me levou no centro da cidade pra comprar um Memory Card e alguns jogos, e esses foram meus 4 primeiros jogos de PS1: Megaman X4 (eu era obcecado por Megaman na época), The Simpsons Wrestling (aquele jogo toscão de luta livre dos Simpsons, esse foi meu pai que escolheu...), Woody Woodpecker Racing (sim, corrida do Pica-Pau) e Bomberman Wars.

    Quando fui testar o Bomberman algumas horas depois, foi uma tremenda decepção, pois não era nada do que eu estava esperando. Eu imaginava aqueles jogos clássicos de Bomberman, porém mais sofisticados, em 3D e tudo mais, e não... aquele tipo de jogo que eu nunca tinha visto.

    Bomberman Wars na verdade se trata de um RPG tático no estilo de Final Fantasy Tactics. O jogo nos coloca em uma espécie de tabuleiro, temos um limite de casas para andar por turno, e um limite de ações também. Controlamos um exército que pode ter no máximo 5 personagens, sendo um deles o Rei, que é obrigatório na party, e vários personagens de várias classes que podemos colocar a nosso gosto. O objetivo é simples: eliminar todos os membros do exército inimigo ou eliminar o rei, pois eliminando ele a luta acaba (igualzinho xadrez). O único problema era que O JOGO TODO ERA EM JAPONÊS! Se já é difícil pra mim hoje jogar coisas em japonês, imagina pra um guri de 8 anos de idade...

    Sim, isso aqui é Bomberman...

    A primeira batalha era mais um tutorial, onde tínhamos de derrotar um jacaré gigante. Como ele está em desvantagem numérica, você não demora pra sacar como o jogo funciona e mesmo sendo péssimo você consegue vencer. Eu joguei apenas essa batalha e larguei o jogo por meses, pois não tinha me interessado (afinal, eu era criança e queria jogar jogos frenéticos, de bater, pular, atirar, e não ficar bolando estratégias...).

    Muito tempo depois veio uns amiguinhos lá em casa e por alguma razão resolvemos jogar esse jogo, e dessa vez foi especial, foi amor a segunda vista, a primeira batalha me fez viciar tão rápido que quando me dei conta já estava apaixonado e levando o jogo pra jantar. A partir daqui, eu joguei Bomberman Wars dia e noite, compulsivamente, até zerar, e não me arrependo nada disso.

    Após a primeira batalha, você controla o rei em seu castelo, e lá é uma espécie de Lobby, onde você pode montar seu exército, salvar o jogo e tudo mais. Lá tem um mapa imenso dividido em trocentas áreas, cada uma é uma batalha, e cada extremo do mapa é um boss, sendo 4 bosses no total (e o ultimo, que apareceria no mesmo mapa onde você derrotou o quarto boss). Seu objetivo é ir fazendo seu caminho por essas batalhas até chegar em um boss, nem precisa fazer todas, basta derrotar os 4 chefes para enfrentar o final boss e finalmente zerar o jogo.

    Esse aqui é o mapa do jogo, sim, 25 BATALHAS!!! Isso vai demorar, mas que é divertido, isso é!

    Dá pra notar na imagem que o cenário das batalhas são os mais variados possíveis: campos, vulcões, água, templos, desertos, etc. Em certas batalhas, quando vencemos liberamos um novo guerreiro com uma classe diferente para colocar na party. Só existe um meio de atacar no jogo: colocando uma bomba, isso é a única coisa que todo personagem tem em comum. Dai precisamos esperar o contador da bomba acabar para ela explodir, e se der sorte ela atinge algum inimigo e manda ele direto pro limbo, mas tem que tomar cuidado, pois nossas bombas também podem matar nossos aliados.

    A diferença das classes é que cada um possui uma habilidade especial, por exemplo: tinha um cara grandão que conseguia mover bombas e personagens para outras casas, um lutador que batia na bomba e empurrava ela pra bem longe, um guerreiro que era o meu preferido, que deixava o contador da bomba no 1, tirando todo o tempo do inimigo de fugir, e muitos outros.

    Na imagem tem algumas das várias classes do jogo. Dá pra construir um exército com infinitas possibilidades de estratégias!

    Explodindo elementos do cenários você ganhava alguns power-ups, clássicos da série também, como um de andar mais casas, outro de estender o alcance da explosão da sua bomba, e até montarias! Era demais quando você conseguia montar naqueles dragões que conseguiam voar por cima de obstáculos no mapa!

    Os chefes possuem poderes elementais, cada um é um elemento, e cada um possui uma habilidade especial, que pode fazer ele ser difícil... ou não! Depende muito do seu exército e da sua maneira de jogar. Após você derrotar o quarto boss, o final boss iria aparecer no mapa sem mais nem menos e ia começar a luta, por isso que você tinha que poupar o máximo de personagens possíveis na luta contra o 4º boss, pois a luta contra o final boss iria continuar do jeito que ela estava quando você venceu o outro.

    O final boss é realmente um cara muito apelão. Ele se teleporta no mapa, deixando muitas vezes as bombas que soltamos inalcançáveis, mas milagrosamente eu consegui vencer ele em 2 turnos. Apenas soltei uma bomba perto dele e deixei ela no 1 com aquele guerreiro que mencionei antes, instantaneamente ela explodiu e acabou com a raça dele. 

    Lá está ele, no meio dos pilares...

    Enfim, Bomberman Wars é um excelente jogo de estratégia. Pra quem amou Final Fantasy Tactics, ou até mesmo outros jogos famosos, como Dofus, Tactics Ogre ou Advance Wars, dê uma chance pra esse game que você não irá se arrepender! Aliás, mesmo se você não curte, o fato de você saber jogar xadrez ou curtir Bomberman já é o suficiente pra você dar uma experimentada nesse título. Quem sabe você não acaba despertando uma paixão oculta por RPGs táticos não é mesmo? 

    Lute pelo bem de Bomberman Land! (ou seja lá qual for o nome do reino desse jogo...) 

    Bomberman Wars

    Platform: Playstation
    105 Players

    2
  • fredson Fredson Ricelli
    2014-06-04 14:02:55 -0300 Thumb picture

    Off : Star Wars - Trilogia do Thrawn será lançada no Brasil

    Os livros da Trilogia Thrawn, baseada no universo de Star Wars, serão lançados no Brasil. A Editora Aleph garantiu a distribuição dos títulos de Timothy Zahn e lançará o primeiro deles, O Herdeiro do Império, na Comic Con Experience - evento que será realizado dos dias 4 a 7 de dezembro no Centro de Exposições Imigrantes em São Paulo.

    Além disso, a empresa trará Kenobi (John Jackson Miller, 2013), livro que mostra a vida e o exílio de Obi-Wan em Tatooine entre os episódios III e IV. A trilogia, por sua vez, mostra uma história que se passa após os eventos de O Retorno de Jedi e foi a responsável por apresentar personagens famosos no universo de Star Wars como Mara Jade e Talon Karrde.

    Originalmente lançados na década de 1990, os livros de Zahn terão tradução feita por Fabio Fernandes, que também traduziu 2001 e Laranja Mecânica. Pelas informações recentes da Disney, essas obras não estão no cânone de Star Wars, que será composto apenas pelos produtos lançados pela empresa a partir desse ano, incluindo aí novos livros.

    Fonte : Omelete

    Super Star Wars: Return of the Jedi

    Platform: SNES
    1118 Players
    6 Check-ins

    7
    • Micro picture
      fredson · over 5 years ago · 0 pontos

      LoL, eu já li todos em inglês. Sofri pra conseguir eles.

    • Micro picture
      niveabarbosa · over 5 years ago · 0 pontos

      Que maravilha!!!!
      Ótima notícia, pois expande ainda mais o universo da história, mais pessoas terão acesso ;)

  • allanrochao Allan Rocha
    2013-12-04 14:11:21 -0200 Thumb picture

    ALPHA

    AAAÊÊÊÊ! Fui selecionado pra testar o ALPHA! UHUL! Se alguém do Apenas um Podcast se interessar é só avisar que eu tenho mais um código!

    Magicka: Wizard Wars

    Platform: PC
    183 Players
    7 Check-ins

    0
  • lhoffmann Lucas Hoffmann
    2013-12-02 23:54:44 -0200 Thumb picture

    Magica Wizard Wars, alguém?

    Alguém aqui comprou o esse novo Magicka? Eu comprei mas não tenho ninguém pra jogar junto =/

    Poderíamos reunir a galera do Alva e jogar juntos

    Magicka: Wizard Wars

    Platform: PC
    183 Players
    7 Check-ins

    1
  • mactavish maicotavora
    2013-11-25 00:12:23 -0200 Thumb picture

    Star Wars: Tiny Death Star -Win8/Android (Muito Bom!)

    Vai me dizer que nunca jogou? relativamente muito bom! Curti bastante! mas vamos falar sobre gráficos! Com seu Estilo Retro agradou muitas pessoas! Os gráficos pixelados ajudaram a deixar o jogo mais divertido e chamativo! sem falar que você controla a Famosa Death Star ( Ou estrela da morte em Portugues ) Apesar de ser pixelado o jogo não deixa nada a dever aos jogos Comuns Do gênero (sabe ? aqueles joguinhos que você jogava no Orkut ? Tipo Café mania e Minifazenda) Na minha opinião o melhor jogo Que Já baixei !

    Star Wars: Tiny Death Star

    Platform: Android
    58 Players
    10 Check-ins

    3
  • mhanolloghames Mhanollo Ghames
    2013-11-12 11:15:23 -0200 Thumb picture
    Post by mhanolloghames: <p> Geometry Wars: Ótimo jogo do Nintendo Wii com

    Geometry Wars: Ótimo jogo do Nintendo Wii com gravação de score online.

    3

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...