• andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-05-23 15:10:04 -0300 Thumb picture

    5 motivos do Alvanista ser importante pra mim.

    @fabiorsodre e @lukenakama me desafiaram, então bora enumerar...

    1. PAIXÃO POR GAMES.

    Após anos cansado de redes sociais tolas (Orkut, Facebook...) eu finalmente me deparei com um local onde seria bem aceito trocando idéias perante uma das coisas que mais tenho prazer na vida... VIDEOGAMES.

    2. "ZUERA".

    Confesso que ao entrar aqui, senti-me deslocado. Muitas pessoas já tinham seus grupos, seus amigos... Eu não sabia que era necessário SEGUIR pessoas para abrir uma TIMELINE...que era necessário postar e interagir. Eu basicamente entrei metralhando tudo e todos no bom e velho estilo HUEBR. Até mandei uma menina lavar o toba com o PC dela já que...o PC dela fazia tudo. Eu pensava que aqui funcionasse como YouTube (podendo xingar livremente)...ledo engano! É uma "rede educada". Mas convenhamos... nós adoramos uma zueira / uma treta, não?

    3. CADASTRO DE GAMES.

    A Alvanista foi uma imensa companheira no meu trampo no escritório. No início eu tinha tempo livre e adorava lembrar todos os games que já joguei...favoritando-os (ou não) e cadastrando-os como "jogados/zerados". A possibilidade de dar notas e ver um "SCORE GERAL" também foi bem divertido (além das reviews).

    4. AMIZADES.

    Após meses intercalando entre a zueira e o cadastramento dos games que já joguei na vida...aprendi mais da Alvanista. Amizades foram se formando e laços sendo criados...culminando naquela suruba que tanto amamos😍.

    5. DIFERENÇAS.

    Parece que na vida só aprendemos as coisas mais importantes...no final, não? Então após meu "HUE BR", conflitos, blocks...percebi que "ninguém é igual ninguém" e o que eu já sabia na vida real, também se aplica aqui. Aprendi a ser amigo e aceitar o amiguinho que não zera games...o pcista...o "pirateiro", o pobre, o rico, o esnobe, o imparcial, o Ista... Cada um possui a sua magia, e nesse mundo mágico tem e sempre terá espaço para todos.😍

    Obs: se daqui 10, 20, 30 anos eu não mais estiver por aqui...quero que saibam que sempre amei, de coração, o mundo Alvanista e todos seus habitantes.

    Todos sintam-se convidados...mas citar alguns pra fazer: @old_gamer, @wilford_fernandes, @jclove... Eu jurei que ia chamar alguém no próximo desafio mas esqueci o nick certo...KKK😥

    True love

    Platform: PC
    54 Players
    3 Check-ins

    54
    • Micro picture
      chiuauadospampas · 4 months ago · 4 pontos

      Aquele post que você lê e percebe que o cara escreveu de coração mesmo!
      Realmente, depois do alva... laguei outras redes sociais, afinal o que gosto é games e eles estão aqui.

      1 reply
    • Micro picture
      onai_onai · 4 months ago · 3 pontos

      Acho que me enquadro no pirateiro. Hehe...

      1 reply
    • Micro picture
      roberto_monteiro · 4 months ago · 3 pontos

      Quanto amor em uma postagem só... percebo que não aprendeu a amar os caixistas e nintendistas... mas também, quem liga pra eles...

      3 replies
  • 2019-01-11 23:24:59 -0200 Thumb picture

    TAG: Top 3 jogos de Mega Drive

    Respondendo a TAG "Top 3 Jogos do Mega Drive" que fui marcado pela @marisaalmeida

    Primeiro vídeo do ano, com direito a webcam me zoando, mas é um vídeo rápido, e a volta do canal ainda vai demorar um pouco.

    Canal da Marisa: http://www.youtube.com/marisaalmeida

    É isso ai pessoal, nos vemos no futuro :p

    5
    • Micro picture
      marisaalmeida · 8 months ago · 1 ponto

      Obrigado Bardo, grande vídeo! \o/

  • kahmundongo Karla Pinheiro
    2018-07-03 03:59:23 -0300 Thumb picture

    TAG: Desafio dos 10 Jogos Marcantes - Jogo 3

    #3 - Super Mario World e a Penetra Boa de Bico

    *Eu, bem diferentona que sou, quis aproveitar esta TAG para, em ordem cronológica, contar um pouco de mim e da minha história adentrando no mundo dos joguinhos para quem quiser, poder me conhecer um pouco melhor (só para logo depois, se arrepender disso xD).

       Era verão quando veio a notícia de que todos em casa iriam trabalhar e na palavra deles, por ser ainda muito criança, a partir daquele momento eu iria para uma creche. Eu sabia que nem toda a comida era como a da minha casa, nem toda a cama era como a da minha casa, nem todo o tratamento era como o da minha casa, eu queria protestar contra aquilo no mesmo instante mas, tinha consciência que fazendo isso, iria atestar que eu era mesmo uma criança, mas oras! O que tinha demais eu ficar em casa sozinha? Não era como se eu fosse encarnar o Macaulay Culkin e deixar dois bandidos estagiários entrarem em casa.

       A creche era.. uma creche, um monte de crianças menores… e eu. O que me fazia sentir como se fosse uma ilha, uma criança mais velha cercada por um monte de bebês. Foi em uma excursão à floresta vizinha, mais conhecida como quintal, que eu percebi que a creche tinha uma saída para outra casa, a casa da dona! Eu já conhecia o filho dela, era quase da minha idade, brincava e falava casualmente com ele, mas ele não ficava na creche direto, não como as outras crianças, ele ia para casa. Um dia, iriam me buscar mais tarde e a dona me levou para a própria casa pois, já estava anoitecendo e todos já haviam ido embora. E foi aí, ao entrar no quarto do filho, e visualizá-lo enquanto o menino, de olhos vidrados, apanhava um pouco do objeto de sua atenção, que eu percebi. Nem toda a comida era como a da minha casa, nem toda a cama era como a da minha casa, nem todo o tratamento era como o da minha casa e.. nem todos os objetos eram como o da minha casa! Como eu havia esquecido! O raio do Super Nintendo (referenciado no texto do jogo 2)! Eu imediatamente me sentei no chão perto do menino e fiquei vendo ele jogar Super Mario World na minha frente, estava acontecendo! Ao terminar a fase, perguntei esperançosa se podia tentar também, ao que ele me disse que não, porque era menina e por isso iria morrer, perdendo parte do progresso que ele tinha feito até então. Se o termo “pistola” já existisse naquela época.. Ele caridosamente disse que, no entanto, eu poderia olhar ele jogar. Eu, orgulhosa que era, disse que só pedi para jogar pois ele parecia estar penando para passar de fase. Que só estava ali esperando a minha mãe que já ia chegar e, para coroar: “Eu já tive um videogame também tá. Eu tinha um Atari!”. Ele riu, eu bufei, e fiquei esperando minha mãe… #chatiada. Eu reconhecia que deveria ser realmente um saco ter de voltar no mapa e refazer tudo mas, o que me deixou com raiva, além dele ter subestimado a minha capacidade, foi ele ter dito que eu não podia jogar “porque era menina”.

       Nos dias que se seguiram, descobri que aquela seria uma experiência rotineira devido a mudança de horários lá em casa. Então aquela situação, onde ele jogava e eu assistia (pq no fundo eu queria sim ver o jogo, mesmo que dissesse que só estava jogando um feitiço com o meu olhar para que ele perdesse), se repetiu por uma semana, com leves mudanças como o irmão mais velho se juntando ao menino volta e meia. Eu não tinha muito contato com esse, ele era adolescente na época portanto, causava respeito nos menores (nele não joguei o meu feitiço por puro medo de que me descobrisse), apenas observei ele jogar e.. ele era bom! Mas em certo momento, também chegou em uma fase e empacou.. Era uma das fases dos Boos!

       O mais novo tentava dar dicas do que fazer e até mesmo eu, sem perceber, comecei a palpitar também, até que depois dos dois tentarem, morrerem e nada conseguirem, o mais velho se virou para mim e disse: “Quer tentar?”. Para minha surpresa, o mais novo não interviu mas, percebi pela sua expressão que tinha se sentido traído pelo seu irmão muito embora, preferiu se calar. Eu peguei o controle, me aconcheguei, suprimi um sorriso e, FINALMENTE JOGUEI O F* MARIO… e morri. Eles tinham razão, eu era muito ruim e pior, tinha acontecido exatamente o que me havia sido dito. Eu perdi na última vida e eles teriam que voltar no mapa. Eu olhei para o mais velho como quem pede desculpas ao que ele disse sonolento: “Continua, quer ir de novo?”. Não sei se pelo bom coração do rapaz ou por ele ter se cansado de jogar depois de empacar na fase mas, eu estava tendo mais uma chance de continuar jogando enquanto olhava meio embasbacada para o mais novo que, a essa altura, estava se sentindo trocado. Eu só lembro de fazer questão de continuar e só passar o bastão bem na fase em que eu havia perdido. A dos Boos! Com um ar de, “estamos quites” ofereci o controle de volta para o menor, que resmungou algo como “ué, agora termina se é boa”. Ah se eu levasse os meus deveres de hoje tão a sério quanto eu levei esse desafio aquele dia! Venci a fase labiríntica dos malditos Boos! Achei o raio da saída certa e lembro de virar a minha cabeça igual uma coruja para trás e dar um sorriso de vitória antes de vislumbrar o rosto do meu colega, que para a minha surpresa, sorria. “Agora a gente finalmente vai poder ver as outras fases!” e veio sentar do meu lado para jogar comigo. Eu abri um sorriso na hora e disse que a gente ainda ia terminar o jogo todo! O irmão mais velho, que a essa altura tinha dado uma cochilada ao redor, pareceu acordar e se motivar de novo. E a partir dali, a santíssima trindade estava feita!

       Quem dera se todos os adultos, deixassem seus preconceitos bobos de lado como deixamos. Eu tive que me provar mas no fim do dia, todos jogamos juntos. Nos dias que se seguiram, depois de muitas fases e inimigos, diga-se muito piores que os Boos, que começamos a encontrar de forma ainda mais recorrente, pudemos chegar no castelo do Bowser, ou Koopa para os nostálgicos, e CHUTAR A BUNDA DELE! Nós terminamos o jogo! Descobrimos os extras e concluímos também! Foi um sentimento de dever cumprido, quando olhamos um para o outro. Depois disso, eu e o filho da dona da creche brincamos muito mais juntos. O irmão mais velho, ainda tinha um ar intimidador mas eu sempre dava um “olá!” e falava com ele quando o via, o que fazia as outras crianças me olharem com admiração pois, na visão delas, eu tinha amizade com “adultos”.

       Super Mario World foi um jogo muito incrível pra época e, como tantas outras coisas eu só pude jogá-lo bem depois. Ainda assim, foi um game marcante pois eu ansiava por ele, e não me decepcionei. Apesar de muitas frustrações e mortes pelo caminho, foi a coisa mais emocionante que fiz naquela época, olha que isso incluía descer ladeira abaixo com uma bicicleta sem freios e sair viva para contar história (crianças, não façam isso em casa). Mas mais ainda, por ter alcançado o meu lugar junto dos meninos e que, de uma garota que realmente não sabia jogar, não por ser garota mas, por não ter tido a oportunidade que muitas vezes é negada a uma, poder se tornar alguém que jogava de igual para igual junto com aqueles que acabariam por se tornar meus amigos naquele verão.

    Marcando o @volstag que quer acompanhar essa saga! Para todos, até o jogo número 4 da lista o/

    Anteriores: Jogo1Jogo 2

    *Os jogos dessa lista são jogos que me marcaram assim como manda a tag original portanto, não necessariamente são os meus jogos favoritos da vida embora, eu nutra um sincero carinho por todos eles <3

    *As descrições aqui contém a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade porém, em uma versão bem humorada de situações que facilmente, valeriam um tapa na cara vide OUPDM : )

    Super Mario World

    Platform: SNES
    26444 Players
    364 Check-ins

    11
    • Micro picture
      volstag · about 1 year ago · 1 ponto

      Mais uma boa história, já pensou em escrever um livro?
      O jeitinho que você conta é único!!
      Esse console foi o único que eu ganhei quando lançou, o resto sempre foi quando deu, e SE deu um dia né hahaha, então posso dizer que foi talvez o console que mais joguei, mas por anos tive só o Super Mario, até que um dia ganhei um Street Fighter 2 japonês, eu acredito que era pirata inclusive, foi uma época complicada pois eu sou filho único, e a minha mãe me criou sozinha, só tinha a companhia da minha avó, e apesar de todo o carinho que ela me deu, ela não era uma criança da minha idade né.
      Pra piorar, eu peguei catapora e não podia sair na rua hahahaha, ou seja, devo ter virado um mestre das jogatinas, me lembro de desligar o console porque estava enjoado, olhar ao redor e não ter mais nada pra fazer, e ligar novamente o diacho do jogo... mesmo assim, até hoje eu considero esse o melhor jogo do Mario.

  • kahmundongo Karla Pinheiro
    2018-06-26 01:22:17 -0300 Thumb picture

    TAG: Desafio dos 10 Jogos Marcantes - Jogo 2

    #2 - River Raid e o Antecessor do “Dynavision Que é Quase um Playstation” (SQN)!

    *Eu, bem diferentona que sou, quis aproveitar esta TAG para, em ordem cronológica, contar um pouco de mim e da minha história adentrando no mundo dos joguinhos para quem quiser, poder me conhecer um pouco melhor (só para logo depois, se arrepender disso xD).

       Criança. Ser produzido apenas para ser ludibriado pelos seus criadores. Quem não passou por algum momento na infância onde foi literalmente trolado pelos pais com uma frase do tipo “na volta a gente compra” ou o típico, “mais tarde a gente faz”. Foi assim, em uma tarde como outra qualquer, que fui completamente traída pela minha ingenuidade. “Tinha chegado uma coisa que eu estava querendo há muito tempo!” eles disseram "Tinha chegado um videogame " eles disseram… E é assim meus caros, que nasce um meme.

       Eu nunca fui o tipo de criança de pedir, principalmente à minha mãe. Tudo que ela podia, ela provia e eu era bastante consciente disso fora que, eu me sentia muito adulta quando comparada a outras crianças que eram tidas como birrentas por pedirem tudo que vissem, fazendo chilique e constrangendo seus pais pela rua. Devo dizer porém, que isso não me impedia de usar de outra estratégia pois, apesar de nunca pedir nada, eu tentava deixar bem claro as coisas que eu gostaria de ter se porventura, alguém fosse me dar um presente e é claro, que um videogame era uma delas, especificamente, um Super Nintendo! Apesar das minhas investidas eu sabia que era uma quest meia impossível, pois o problema não era só o videogame ser algo salgado mas, também tinha os jogos que, não eram lá muito baratos e nem fáceis de se encontrar então, imaginem a minha surpresa quando descobri que iria ganhar um. Sim! “Tinha chegado uma coisa que eu estava querendo há muito tempo!”, oras, um Super Nintendo! Dizem, que sonhar é de graça, mas devia ser pago, só pra gente pensar duas vezes antes de cair nessa armadilha.

       Eis que olho para aquele objeto que eu nunca tinha visto antes, para aquele controle estranho, enquanto a fada da realidade ria e sambava na minha cabeça... Era um Atari.  Depois de morrer um pouco por dentro, agradeci pelo presente e me dirigi ao meu mais novo amigo. Devo dizer que eu não pude deixar de reconhecer o esforço e o passo tomado e como um soldado que perde a batalha mas não a guerra, ainda que não fosse exatamente o que eu queria, era de fato um videogame e eu finalmente iria jogá-lo.

       Dos jogos que me recordo e que vieram com ele, os mais marcantes eram Pitfall, Enduro e River Raid e devo dizer que, olhando agora, eu até que joguei bastante de todos. Chamava as crianças da vizinhança para jogar comigo já que, ninguém tinha um videogame e, ficávamos lá, nesse rodízio, quem perdia/morria, passava pro outro só pra ver quem conseguiria ir um passo mais adiante. Nunca fui tão popular! E foi assim, como o começo dessa história, em uma tarde como outra qualquer… que meu reinado acabou. Nos veio a notícia, de que o filho da dona da creche vizinha tinha ganhado, adivinhem? Um Super Nintendo! Lá se foram todos os meus “amigos”, todo o meu prestígio no meu recém formado (e já instinto) clubinho de agora apenas uma pessoa, EU.

       Depois disso não joguei muito o Atari, em parte pelo trauma com o ocorrido, em parte por não ter mais jogos para acrescentar a ele, já tendo me enjoado dos que possuía. Naquela época, pelo menos na minha casa, o console não ficava conectado direto na TV como é hoje, ficava guardado. A gente tirava pra jogar e quando acabava, enrolava os fios, recolhia os cartuchos e o acomodava de volta. Um dia, em um momento saudoso, fui pegá-lo para jogar e ele havia sumido. Ao questionar em casa descobri que por falta de uso, meu nobre amigo tinha sido doado para outra criança, o que me deixou chateada por não terem me consultado sobre a decisão de início mas, passado isso, fiquei feliz em saber que ele enfim teria um melhor uso, divertindo uma outra criança e com sorte talvez, ela seria tão popular quanto um dia eu fui, mesmo que brevemente.

       Eu sei que é uma TAG de jogos e, mesmo tendo posto River Raid no título, olhando agora, percebo que a real estrela desse capítulo da minha vida, foi o Atari, que como um filho menos querido, um coadjuvante em meio a estrelas maiores, conquistou seu lugar em meu coração, pelo tempo que durou <3

    SPOILER: A criança vizinha, dona do Super Nintendo voltará! 

    Marcando o @volstag que quis acompanhar essa saga! Para todos, até o jogo número 3 da lista o/

    Anteriores: Jogo 1

    *Os jogos dessa lista são jogos que me marcaram assim como manda a tag original portanto, não necessariamente são os meus jogos favoritos da vida embora, eu nutra um sincero carinho por todos eles <3

    *As descrições aqui contém a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade porém, em uma versão bem humorada de situações que facilmente, valeriam um tapa na cara vide OUPDM : )

    River Raid

    Platform: Atari 2600
    2054 Players
    13 Check-ins

    9
    • Micro picture
      tiagotrigger · about 1 year ago · 3 pontos

      Minha história foi parecida. River Raid e outros marcaram muito. Mas o primeiro que lembro foi o Frogger.

      2 replies
    • Micro picture
      volstag · about 1 year ago · 2 pontos

      Nossa...
      Nossa!
      Essa história me trouxe lembranças boas e ruins, quando ganhei meu atari, meu primeiro console, eu não sabia que existia video game, acredita? ele chegou em casa e os adultos ficaram “testando” por um bom tempo.
      Quando deram na minha mão, que eu vi que quando eu mexia naquele manche e no botão, interferia com os atos do que rolava na tela, aquilo me maravilhou talvez tanto quanto hoje em dia maravilhasse alguém que do nada conseguisse conversar com um ator enquanto um filme estivesse passando.
      Também fui o centro do universo durante um tempinho, acho que por um ano, onde todos vinham jogar na minha casa, mas logo o filho do prefeito, que morava na minha rua, comprou consoles melhores, e o desgramado não ia muito com a minha cara, portanto eu nunca nem entrei na casa dele.
      Obrigado por me marcar!!
      Ahh, e o que é OUPDM?

      2 replies
  • kahmundongo Karla Pinheiro
    2018-06-24 05:00:32 -0300 Thumb picture

    TAG: Desafio dos 10 Jogos Marcante - Jogo 1

    #1 - Super Mário Bros, Coisas da Infância e o Primeiro Vingador

    *Eu, bem diferentona que sou, quis aproveitar esta TAG para, em ordem cronológica, trapacear contar um pouco de mim e da minha história adentrando no mundo dos joguinhos para quem quiser, poder me conhecer um pouco melhor (só para logo depois, se arrepender disso xD). Eu sei que era pra ser só uma imagem sem texto mas aí já não seria euzinha não é mesmo? xD

       Quem não ama o Mario? Houve um período que eu nem mesmo sabia quem ele era. Período esse que o único videogame que eu tinha contato eram os arcades dos bares da vizinhança.. vizinha. Sim, Do outro bairro, da outra cidade e, que quando passávamos por lá, não tínhamos tempo ou moedas sobrando para dar aquela paradinha marota e jogar. Nesse ponto devo dizer que não éramos lá muito providos de dinheiro para coisas consideradas supérfluas pelos adultos e já devo adiantar que assim permaneceu por um bom tempo da minha infância, o que me fez adentrar no mundo dos games tardiamente. Mas não reclamo. Tive uma ótima infância no que diz respeito a diversão e o que faltou de joguinhos sempre foi compensado em áreas de meu interesse que alimentavam a minha criatividade. Mas como a TAG e o site são sobre jogos e não sobre DIY devo retornar para minha narração.

       Eu não sabia quem era o Mario. Mas sabia que se tratava de um jogo, e que era O JOGO, pois todo mundo parecia conhecer o tal sujeito mesmo que, ninguém que eu conhecesse pudesse me apresentá-lo, tendo muitos só ouvido de nome, de um primo da cidade mais bem agraciado pelo poder do capitalismo. Eu não era esse primo. Eu era uma menina e, para uma garota, no pensamento tacanho de alguns, era esperado estar brincando com Barbies e utensílios de cozinha quando na verdade, eu estava brincando de Lego, querendo aprender a soltar pipa, ralando muito meu joelho brincando na rua e tentando desenhar minha própria revista "original" da Turma da Mônica. Além disso, naquela época eu já era uma aficionada pelos hoje antigos Tokusatsu como Jaspion, Changeman e outros com roupas menos legais. Tudo isso sendo assistido na única TV da casa, uma Gradiente (acho)14 polegadas P&B... Yeaaah! \m/ Haviam outros programas que eu assistia dos quais não vou me lembrar agora, mas os tokusatsus eu lembro de me acomodar na sala toda noite, de perninhas cruzadas, tomando meu leitinho morno com biscoitos trazidos com amor pela melhor mãe do mundo! Depois de um dia árduo de muitas brincadeiras! Aaah.. ser criança era muito bom! Quando de repente, ele apareceu. Um homenzinho, bigodudo e esquisito, bem no meio da minha programação ritualística. Cuspi o leite, apertei os olhos para os arregalar em seguida pois, pela sua aparência, só podia ser ele..

    ERA O MARIO! ERA O F* MARIO! 

       E como se ele tivesse percebido a minha presença, começou a correr pela micro tela da minha TV em meio a canos.. a pular, a massacrar tartarugas com os pés.. ah! Era lindo! Ia mudando de canal para ver se pegava um em que o sinal estivesse melhor e desse pra ver direito e para a minha surpresa, o Mario estava em todos! Aquele fantasma em preto e branco correndo e pulando e.. morrendo bastante. A essa altura eu só queria ver como era a próxima fase pois já tinha enjoado daquela mas, a pessoa que estava jogando era muito ruim. Depois de não conseguir assistir a televisão por conta do Mario brincando de morto vivo na minha casa, só me restou ir dormir enquanto tentava adivinhar de onde vinha aquele sinal. Queria descobrir quem jogava, quem sabe não dividiria um controle comigo? No dia seguinte aquilo se repetiu, e no dia depois desse, e depois, e depois.. Sempre na mesma hora. A mesma fase. De novo o Mario... e morte. Conclusão, eu não conseguia jogar o jogo e nem mais assistir TV...

       Eu nunca descobri da onde vinha o sinal. Trocamos de Tv, de casa, de vida! E aquilo ficou pra trás. Hoje, com o peso da maturidade, gosto de pensar naquele Mario como o primeiro Vingador @realofficial. O Primeiro Mago Supremo antes mesmo do Cumberbatch. Gosto de pensar que toda a nossa realidade frágil só existe por conta daquele pequeno Mario, longínquo. Morrendo, morrendo e morrendo.. Como uma pequena barganha apenas, para que continuemos existindo. E o muuundo gira.

       Hoje eu amo muito o Mario mas eu o odiei por muito, muuuuito tempo. Esse foi o meu primeiro jogo marcante. Apesar de não tê-lo jogado exatamente na época acho que ele mereceu estar aqui. Ah! depois disso é claro, eu consegui jogar o Mario... E fui bem feliz : )

       Eu sei que era pra ser sucinto mas eu gosto de viver com emoção! xD 

       Até o jogo 2 da lista! o/

    *Os jogos dessa lista são jogos que me marcaram assim como manda a TAG original portanto, não necessariamente são os meus jogos favoritos da vida embora, eu nutra um sincero carinho por todos eles <3

    *As descrições aqui contém a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade porém, em uma versão bem humorada de situações que facilmente renderiam frases, que valeriam um tapa na cara vide OUPDM : )

    Super Mario Bros.

    Platform: NES
    9144 Players
    79 Check-ins

    19
    • Micro picture
      volstag · about 1 year ago · 2 pontos

      Nossa... que post mais maravilhoso!
      Essa história me arrastou ao passado e me fez praticamente me sentir na sua pele, a narrativa e provavelmente o tema, quando me dei conta, eu estava lá trocando de canais pra ver se via melhor a transmissão de algum vizinho jogando.
      Na verdade, essa história me faz lembrar de algo bem parecido comigo, quando o irmãozinho do meu vizinho ganhou um console já bem ultrapassado pra época, um daqueles Master System portátil que a Tec Toy requentou pela milésima vez, e que transmitia sem fio também, porém, a tv dele ficava exatamente encostada a minha na minha casa!!
      Nessa época eu tinha um Sega CD, e jogava direto o Sonic CD, não me esqueço nunca do dia em que eu liguei o jogo e comecei a ouvir o menininho gritando pra família ver o fantasma do Sonic que ele jogava (provavelmente o Sonic 1 ou 2 de Master System), e acredite ou não, aquilo que era uma jogatina só pra passar o tempo naquele dia, se tornou uma missão pra mim, finalizar o mais rápido, porque eu sabia que ele estava assistindo e vibrando com aquele mistério.
      Eu pediria pra você me marcar nessas suas postagens fascinantes, mas não quero abusar da sua paciência, então tentarei acompanhar sempre que puder.
      Post maravilhoso!!!!

      2 replies
    • Micro picture
      gus_sander · 12 months ago · 1 ponto

      Quando tudo começou... =')
      Acho que foi meu primeiro jogo da vida huahsua

      1 reply
  • 2017-12-10 11:20:41 -0200 Thumb picture

    Megami Battle Tag #1 - Mascotes

    O intuito aqui é analisar quem venceria em um confronto entre eles ou só escolhe seu favorito mesmo. xD

    Quem vencer a votação, que será feita nos comentários, irá receber uma ficha de personagem em alguns dias aqui na Persona.

    Lá vai~

    Koromaru x Teddie x Morgana

    Que vença o melhor!

    @pauloe

    Persona 4 Arena

    Platform: Playstation 3
    573 Players
    88 Check-ins

    39
  • srmassam Maçã
    2017-07-06 22:24:47 -0300 Thumb picture

    Desafio lista gamer

    O @frusto pediu  para eu fazer essa tag, então bora lá. 

    1-Nunca joguei:

    World of Warcraft

    Eu tenho um amigo que ama o jogo, e todo mundo parece gostar, mas eu tenho uma expectativa bem neutra, talvez eu jogue, ou não. Enfim, deve ser legal até, mas não sei se eu gostaria tanto.

    2-Não sinto vontade de jogar:

    Black

    Black não parece o tipo de jogo que eu gostaria, FPS não é meu gênero favorito, e o único diferencial parece ser os gráficos. Já vi algumas pessoas jogando e continua me parecendo meio sem graça.

    3-Ninguém que conheço jogou, mas eu gosto:

    Crazy Frog Racer

    Eu joguei esse jogo já faz tempo, mas lembro claramente que eu achava bem divertido. Não vi tantas pessoas que jogaram, e as que jogaram falam que odiaram. Mas mesmo sendo uma clara cópia de Mario Kart eu diria que eu recomendo. 

    4-Último jogo que joguei

    Left 4 Dead 2

    Tava jogando agora pouco quando o @frusto me chamou para fazer a tag, comprei agora na Summer Sale da Steam e estou gostando de jogar.

    5-Jogaria tudo de novo:

    Dragon Ball Z: Budokai Tenkaichi 3

    Esse é um dos jogos que eu mais joguei no PS2, é extremamente divertido, queria muito ter meu PS2 de volta para joojar novamente.

    6-Tenho preguiça de jogar:

    Iji

    Eu tava jogando porque o Sr.Wilson recomendou, o jogo até que é legal, mas do meio pro final tava ficando meio chato então eu parei de jogar.

    7-Game que mudou minha vida:

    Pokemon Crystal Version

    Pokémon é uma das séries de jogos que eu mais gosto, e johto é com certeza a melhor geração. Estou botando o Crystal na minha lista porque foi o jogo que me apresentou essa série de jogos e  com certeza foi um dos jogos que eu mais me orgulho de ter jogado.

    8-Uma indicação:

    Undertale

    Undertale é um dos meus jogos favoritos, boa parte do jogo me agrada. Como a história, personagens, e principalmente a trilha sonora. O sistema de combate realmente poderia ser melhor, não curto muito a ideia de ficar desviando  para não poder perder na batalha, mas realmente funciona. Então sim, eu recomendo Undertale com total certeza.

    9-Tenho vergonha mais já joguei

    Amor Doce

    Eu realmente não sei porque joguei isso kk. Acho meio bizarro esse jogo fazer tanto sucesso, é um caça níquel puro. 

    10-Ainda quero jogar

    The Last of Us

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    O jogo parece ser legal, e todo mundo recomenda, então acredito qeu seja legal mesmo. 

    11-Achei que ia odiar mais amei

    Sonic Heroes

    http://alvanista.com/assets/image-not-found-a278b3af...(img)

    Todo mundo fala que Sonic se perdeu quado saiu do 2D, eu discordo parcialmente, principalmente por causa do Heroes. O jogo tem uma proposta diferente, porém funcional. A ideia de mudar de personagem é bem dinâmica e torna o jogo bem divertido. Eu pensei que a compra do jogo não valeria a pena, mas realmente me surpreendi.

    12-Joguei mas não continuei:

    Fire Emblem: The Sacred Stones

    http://alvanista.com/assets/image-not-found-a278b3af...(img)

    Dahorinha, eu curti jogar, realmente não sei porque parei, depois pego para continuar.

    13-Não recomendo:

    I Wanna Be the Guy

    http://alvanista.com/assets/image-not-found-a278b3af...(img)

    O jogo apresenta uma dificuldade não saudável e nem recompensadora, pode até ser a proposta, mas ao invés de ser algo divertido o jogo se torna cansativo. Eu até gosto de jogos desafiadores, mas I wanna be the guy de fato eu não curti tanto. Fora o Gaiden, porque esse de fato é divertido.

    Acabou

    Enfim, acho que é isso. Post pequeno, mas a tag até que é legal. Se for para indicar alguém eu vou indicar o @leogamer do rank s. E o killua/Hi Hell, que já conheço faz tempo.

    1
  • xch_choram Gustavo Rocha de Oliveira
    2017-06-25 03:01:05 -0300 Thumb picture
    Post by xch_choram: <p>Vamo la ninguém me marcou mas vou fazer do mesmo

    Vamo la ninguém me marcou mas vou fazer do mesmo jeito, não sei nem o nome da tag kkk mas vamo lá.

    1) Personagem feminino favorito
    Não consigo pensa em outra personagem sem ser a Chun-li, nasci jogando Street Fighter e cresci jogando também , pra min ela sempre foi A mulher dos games, mas sempre fui bem ruim jogando com ela -__- (e com qualquer outro personagem charge diga-se de passagem).

    2) Personagem masculino favorito
    STRIDER HIRYU pq sim, ele era meu personagem favorito no Marvel vs Capcom e até hoje mais por causa de seu visual e estilo de luta em si do que qualquer outra coisa, mas depois que eu conheci os jogos só reforço a eu gostar dele, principalmente o de 2014 e o de ps1.

    3) Um vilão
    Eu nunca gostei muito de vilões, nem de anti-heróis, então esse foi bem difícil, tava olhando umas listas de vilões até que pá Giovanni o maior vilão de pokemon até hoje, a historia dele é algo bem legal com o caso do Mewtwo e depois com o seu desaparecimento, ele no manga tbm é muito legal. mas fiquei com muita duvida com o meta knight do Kirby

    4) Aquele, cômico...
    Nhá não tenho a minima ideia pra esse também não sou muto fan de personagens cômicos apesar de eu gostar bastante, mas Plague Knight pq ele é bem legal.

    5) Um (a) que você acha lindo(a)
    Tentei não escolher um(a) personagem que outra pessoa tinha escolhido nesse post mas não deu a minha escolha tinha que ser essa Lili Rochefort, no tag force 2 sempre coloco ela no time, e junto com o Howarang eram os 2 que eu jogava melhor, e a mais linda de todo o elenco de tekken na minha opinião.  :Mensão honrosa, se as outras 2 opções eram Karin Kanzuki e Leona Heidern:

    6) O que te fez passar raiva / te decepcionou
    To sem ideia pra esse então, Wisps, carano colors até que foram legalsinhos, mas tinha varias fases que era um sacrifício joga(principalmente pq as vezes o emulador dava uma lentidão), mas precisa colocar eles em todos os jogos posteriores ?

    7) Aquele secundário que você ama
    Ahh eu gosto muito de personagens secundários, quando eles brilham é como se fosse os melhores momentos de um anime, filme, ou jogo, então tails e knuckles, eu sempre gostei mais deles do que do sonic(mas sempre escolhia o sonic pq era o meio termo , não conseguia decidir qual dos 2 então vai o sonic).

    8) O apelão, que eu sempre uso
    Como eu falei, eu gosto de personagens secundados e eles geralmente são mais fracos, mas tem 1 que sempre que eu pago as pessoas ja falam *Ai já vai apela oh fica vendo* ou coisas assim kkk, RYU, de longe o personagem que eu jogo melhor(não que seja grande coisa) sempre acabo apelando bastante com ele.

    9) Um, que é bichinho
    Cara como não ser esse guardião da floresta que da vontade de apertar *-*, tava re-jogando ele hoje, simplesmente um dos melhores jogos que já joguei.

    10) Se você fosse um personagem de vídeo game, qual gostaria de ser...
    A um que não tenha muito desafios e que viva de boa, Kirby, apesar de dream land ser atacada toda hora, o kirby sempre ta de boa na dele, resolve a parada e volta a fica de boa na maior facilidade, seria muito bom

    11) Marcar um pessoalzinho pra participar
    Não tenho a minima ideia de quem fez ou não fez isso, então não vou marcar ninguém e pronto *-*.

    19
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 years ago · 2 pontos

      Chun li...perfeita.
      ....
      Ori... amável demais
      ...

    • Micro picture
      katsuragi · about 2 years ago · 2 pontos

      Sou um cara simples.
      Eu vejo Strider, eu dou vida.

  • golpecritico Pedro Henrique
    2015-09-22 13:05:02 -0300 Thumb picture
    Post by golpecritico: <p>Nesse vídeo eu mostro um pouco mais de qual fora

    Nesse vídeo eu mostro um pouco mais de qual foram os jogos mais importantes que eu já joguei e proponho que vocês façam o mesmo exercício, a regra  é apenas um jogo por Letra, ou seja o nome do jogo tem que começar com aquela letra.

    Todo esse visual foi inspirado no trabalho de dois estudantes de Design Gráfico, Rigved Sathe e Payal Jagwani, o Arround The World With Type. Então ai eu tive a ideia de fazer algo usando tipografia, misturando com games, e fazendo uma lista, essas coisas.

    Links para os trabalhos e os portfólios dos dois estudantes.

    Payal Jagwani:

    https://www.behance.net/payaljagwani

    Rigved Sathe:

    https://www.behance.net/rigved123

    Link Do Trabalho:

    https://www.behance.net/gallery/28484863/Around-the-world-with-type

    The Legend of Zelda: Ocarina of Time

    Platform: N64
    14891 Players
    323 Check-ins

    2
  • zuppao Alexandre Zuppo
    2015-07-11 01:35:18 -0300 Thumb picture
    7

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...