• andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-18 12:08:49 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    A tatoo da ELLIE é muito massa👌🏻

    O jogo segue tenso...

    Às vezes o passado lhe atormenta, por mais que tentamos esquecê-lo...

    "A essa hora amanhã, a gente vai ter mudado o rumo da história"

    Na vida sempre nos perguntamos: "E se isso tivesse acontecido...faria alguma diferença? Pra melhor ou pra pior?" E se...

    "Sexy bitch" 

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    23
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-16 11:36:21 -0200 Thumb picture
    Post by andre_andricopoulos: <h2>Confira as – bizarras – imagens do próximo jogo

    Confira as – bizarras – imagens do próximo jogo do criador de Silent Hill

    Em uma entrevista para o canal oficial da desenvolvedora no YouTube, o diretor afirmou que está “voltando às raízes” com seu próximo título.

    A Bokeh Game Studio foi inaugurada em dezembro de 2020. Keiichiro Toyama

    Silent Hill: Downpour

    Platform: Playstation 3
    1118 Players
    53 Check-ins

    22
    • Micro picture
      le · 9 days ago · 2 pontos

      Não acredito que não rolou um trocadilho com o nome do estúdio.

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 8 days ago · 2 pontos

      Vai ter até um avião zumbi, sinistro.

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-13 11:35:10 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    Seguindo em direção ao hospital...

    Se tem algo que amo utilizar em survival horror é FOGO (e escopetas também 😈)

    DICA  (para a vida): NUNCA JOGUE NO TRABALHO 🎮

    Ellie sanguinária em ação...

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    18
  • felipe_turesso Felipe Turesso
    2021-02-10 14:33:02 -0200 Thumb picture

    Resident Evil não é mais o mesmo?

    Medium 3851458 featured image

    Certamente a saga Resident Evil é muito polêmica. Qual a razão? Ora, observa-se que a saga se transformou ao longo dos vários jogos que foram lançados. Claramente a Capcom, empresa responsável pela criação e desenvolvimento dos jogos da saga, seguiu tendências ao longo dos anos. Isto se vislumbra tanto em Resident Evil: Gun Survivor com sua visão em primeira pessoa quanto no famoso Resident Evil 4 com sua visão em terceira pessoa e câmera focada no ombro do personagem. Jogabilidade esta que influenciou e continua sendo inspiração para muitos jogos.

    Estas mudanças acarretaram em frustração em alguns fãs da saga gerando divisões entre eles. Existem aqueles fãs que gostam dos jogos antigos, ou seja, aqueles games que são voltados para o gênero survival horror. Existem aqueles fãs que gostam e conheceram Resident Evil por meio do Resident Evil 4 em diante. Existem também aqueles fãs que gostam de todos os jogos e apreciam suas respectivas características. De qualquer forma, é uma base de fãs bastante dividida.

    Diante disto, argumenta-se que Resident Evil deixou de ser o que foi. Em outras palavras, a saga Resident Evil, mais precisamente após Resident Evil 4, abandonou elementos que faziam parte de sua identidade. Apesar disto, questiona-se se isto realmente ocorreu.

    Analisando os jogos da saga Resident Evil, é possível identificar dois critérios que os definem. O gênero do survival horror, podendo ser traduzido como “horror de sobrevivência”, e a existência de armas biológicas.

    O gênero de jogos survival horror se tornou efetivamente famoso devido o lançamento do primeiro Resident Evil em 1996, todavia já existiam jogos neste estilo, como o Sweet Home (1989) e Alone in the Dark (1991). Aliás, estes games influenciaram enormemente a criação de Resident Evil. De qualquer forma, este gênero de jogos eletrônicos consiste em o jogador estar em um local hostil, devendo enfrentar inimigos perigosos e possui poucos recursos para sobreviver, ou seja, o jogador está em grande desvantagem.

    Além disto, percebe-se que o jogador deve solucionar quebra-cabeças, administrar seus recursos, coletar itens e explorar o cenário. Há um medo psicológico em avançar no jogo, haja vista a vulnerabilidade do personagem, recursos limitados (armas, munição, remédios etc.), inimigos fortes e a ambientação escura e/ou assustadora/macabra.

    Claramente isto é visível nos jogos Resident Evil (1996), Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis, Resident Evil Code: Veronica, Resident Evil Zero e Resident Evil 7: Biohazard, dentre outros.

    Apesar disto, ressalta-se que este critério do gênero survival horror é ausente nos jogos Resident Evil 4, Resident Evil 5 e Resident Evil 6. Nestes games, o jogador enfrenta vários inimigos, às vezes hordas deles, possui várias armas e muitos recursos para utilizar. O jogador se sente muito mais seguro e poderoso ao confrontar os inimigos e chefes. Certamente são jogos mais voltados para a ação do que para o terror.

    Embora o game Resident Evil 4 tenha efetivamente introduzido estes elementos na saga, ele ainda possui algumas características do gênero survival horror, mesmo que sejam reduzidas quando comparados com os jogos anteriores. Cita-se exemplos como a solução de quebra-cabeças, administrar seus recursos com sabedoria e organizá-los no inventário do personagem, apesar de não serem tão escassos quanto nos jogos anteriores. Além disto, jogador está em um local hostil, existem inimigos perigosos, a ambientação é macabra e há um certo receio em prosseguir no jogo.

    Em relação ao Resident Evil 5 e Resident Evil 6, há um foco muito mais intenso na ação, momentos frenéticos e vários inimigos atacando os personagens. Há quem classifique estes jogos com o gênero action horror, podendo ser traduzido como “ação de horror”.

    Mesmo que se afirme que o critério do gênero survival horror possa ser descartado ante a existência dos jogos Resident Evil 4, Resident Evil 5 e Resident Evil 6, o segundo critério está presente em todos os jogos: armas biológicas.

    Desde o primeiro jogo da saga, as armas biológicas são os principais inimigos dos protagonistas. Ao longo dos jogos, o enredo da saga Resident Evil foi se aperfeiçoando e existem diversos documentos e explicações que demonstram o objetivo da Umbrella Corporation em criar armas biológicas das mais diversas.

    A Umbrella desenvolve incessantemente armas biológicas cada vez mais poderosas e inteligentes o suficiente para serem controladas, ou seja, para receberem ordens e que estas sejam cumpridas. Cita-se como exemplo os Hunters que são criados por meio de um óvulo humano fertilizado no qual é inserido o DNA de um réptil infectado com o T-Vírus. Esta criatura obedece a ordens simples e seu objetivo é eliminar as pessoas que são geneticamente imunes ao T-Vírus ou aquelas que foram infectadas e se transformaram em zumbis.

    Dito isto, em todos os jogos o protagonista deve enfrentar armas biológicas e sobreviver. Obviamente que estas criaturas vão ficando cada vez mais aprimoradas ao longo dos jogos, vide o Nemesis no Resident Evil 3. Até então, esta criatura era a arma biológica mais versátil já criada pela Umbrella. Nemesis é capaz de cumprir ordens com mais precisão e realizar decisões sozinho para concluir seu objetivo que, no caso do referido jogo, era eliminar os membros dos S.T.A.R.S. que sobreviveram ao incidente na Mansão Spencer. Além disto, ele é capaz de usar uma bazuca. Evidencia-se a grande evolução do Nemesis quando comparado com o Tyrant, último chefe de Resident Evil (1996) e Remake e, até então, a arma suprema da Umbrella.

    A existência de zumbis não deve ser encarada como algo primordial para os jogos da saga Resident Evil, afinal estas criaturas são uma espécie de arma biológica. Não são criaturas que podem ser controladas, assim como os Hunters, mas possuem sua utilidade para os propósitos da Umbrella.

    De qualquer maneira, vislumbra-se que o fato das pessoas que se transformaram em zumbis na Mansão Spencer e em Raccoon City é uma consequência do vazamento acidental do T-Vírus e não o foco dos jogos em si. Claramente os zumbis são os inimigos mais comuns, porém, diante deste raciocínio lógico do aprimoramento das armas biológicas, sua presença não é obrigatória.

    Com a inevitável falência da Umbrella a partir do Resident Evil 4, outras pessoas e empresas tiveram acesso aos vírus e, consequentemente, dão gênese a outros vírus e armas biológicas mais poderosas. Em suma, armas biológicas estão e sempre estarão presentes nos jogos da saga, afinal este é seu foco desde os seus primórdios.

    Este segundo critério se observa em todos os jogos da saga. Estão equivocados aqueles que afirmam que Resident Evil 7, por exemplo, não possui características de Resident Evil, ou seja, que ele é uma cópia do jogo Outlast e não possui relação alguma com a saga. Este argumento não merece prosperar, pois Resident Evil 7 aborda uma pessoa qualquer sendo exposta a um incidente envolvendo uma arma biológica criada por uma empresa, assim como ocorreu com Leon e Claire em Resident Evil 2, por exemplo.

    Sendo assim, este critério das armas biológicas não pode ser descartado. Ele está presente em todos os jogos da saga Resident Evil. As razões para a existência dos inimigos que são enfrentados nos diversos games desta incrível franquia advém de uma ficção científica, ou seja, empresas que elaboram vírus e outros organismos capazes de criarem armas biológicas. Em todos os jogos, os personagens devem enfrentar estas criaturas, portanto, estas armas biológicas para sobreviverem.

    Mesmo que se desconsidere o critério do gênero survival horror, no qual claramente a Capcom percebeu sua importância ao elaborar o Resident Evil 7, o critério das armas biológicas não pode ser descartado, afinal este demonstra a essência da saga Resident Evil.

    Dito tudo isto, conclui-se que estes dois critérios são básicos nos jogos da saga Resident Evil. O argumento de que “isto não é Resident Evil” é pífio perante as explicações aqui realizadas. Desde que os jogos da saga permaneçam abordando a sobrevivência do personagem perante armas biológicas continuarão a serem Resident Evil.

    Isto não significa dizer que os jogos Resident Evil 4, Resident Evil 5 e Resident Evil 6 devem ser ignorados, afinal são tendências que a Capcom quis adotar e são ótimos games que devem ser apreciados mesmo com a ausência do estilo horror de sobrevivência.

    Apesar disto, entende-se que o gênero survival horror é de suma importância, não à toa que isto retornou com os últimos jogos lançados, todavia sua ausência não faz o jogo deixar de ser Resident Evil. Isto se dá, pois o critério das armas biológicas é essencial, embora se entenda que o critério do survival horror também o é.

    O jogo ser do gênero survival horror ou action horror não exclui o critério das armas biológicas. Ora, Resident Evil 5 é um jogo de ação de horror no qual os protagonistas enfrentam armas biológicas desenvolvidas por uma empresa e precisam sobreviver. A sobrevivência do personagem perante as armas biológicas pode ser nos termos do survival horror ou do action horror, mas se entende que é preferível o gênero survival horror.

    Por fim, a câmera em primeira pessoa do Resident Evil 7 deve ser encarada como uma nova tendência que a Capcom desejou adotar e isto não é demérito para o game. Trata-se de um excelente jogo que possui diversas características dos jogos da saga, além dos critérios debatidos exaustivamente neste artigo.

    Resident Evil 4

    Platform: Playstation 2
    18676 Players
    129 Check-ins

    30
    • Micro picture
      mastershadow · 14 days ago · 5 pontos

      Resident Evil Survivor Horror é até o Code Veronica.

      Depois disso pra min é palhaçada desnecessária,pronto falei haha.

      4 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 12 days ago · 3 pontos

      Exatamente:
      ✓ Embora o game Resident Evil 4 tenha efetivamente introduzido estes elementos na saga, ele ainda possui algumas características do gênero survival horror,
      ✓ Sendo assim, este critério das armas biológicas não pode ser descartado. Ele está presente em todos os jogos da saga Resident Evil.

      Minha opinião:
      ✓sou fã de RE e curto todos menos RE 5 e RE6. Dá pra se divertir como jogos de ação, mas é insuportável e insustentável como universo de RE.

      ✓ Amo RE VII, RE em 1st person.

      Meus favoritos:
      ✓ RE1 e REMAKE
      ✓ RE2 e REMAKE
      ✓ RE VERONICA
      ✓ RE 4
      ✓ RE 7

      1 reply
    • Micro picture
      kess · 12 days ago · 2 pontos

      Devia ter fechado com o argumento que o nome, no original japonês, é Biohazard, ou seja, perigo biológico. O que sustenta, no título, o segundo critério apresentado. Elemento esse que até a própria Capcom brinca, ao entitular o sétimo jogo como Resident Evil: Biohazard no Ocidente e Biohazard: Resident Evil no Oriente.

  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-08 12:01:16 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    Flechas alojadas em seu corpo causam dano periódico. Retire-as o mais rápido possível...🏹💘

    Então aproveite a mata alta e abuse do STEALTH...

    Continuando...

    Se alguém aparecer no caminho...💀😵🤕🤒🥴

    A cidade está muito linda 👌🏻

    De volta a exploração e suas ambientações assustadoras...

    Mas assustador mesmo é se deparar com essa mulher...gigante! É uma prévia de RESIDENT EVIL VIII?

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    23
    • Micro picture
      felipe_turesso · 17 days ago · 2 pontos

      Nossa senhora, esta parte é uma das mais fodas que eu achei do jogo. É uma tensão enorme, esses caras assoviando, o cenário... Realmente é muito incrível.

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-05 01:14:11 -0200 Thumb picture
    29
    • Micro picture
      thecriticgames · 20 days ago · 4 pontos

      Deve ser um novo Contra pra celular, tomara.

      1 reply
    • Micro picture
      mateusfv · 20 days ago · 2 pontos

      Tomara que seja um remake bem feito do primeiro, ou um jogo decente novo, pq oque acabou sendo o ultimo lançamento da franquia foi aquela bizarrice do book of memories kk

      2 replies
    • Micro picture
      thiagoreis · 20 days ago · 2 pontos

      Tomara 🙏🏻🙏🏻

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-02 12:08:52 -0200 Thumb picture
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-02-02 11:27:36 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    Segue sanguinário...

    ...e assustador👻

    "Larga deu, demônia!"

    Bora respirar um ar puro...

    Esses "filasdaputa" fedem muito! 🤮

    PIONEER STATION...🚄🚉🛤️

    Só jogando pra realmente perceber mas...QUE FLORESTA LINDA! 

    Utilize da mata alta para aproveitar do STEALTH...

    ...e atacar o inimigo desprevenido!

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    21
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-01-27 20:29:20 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    Primeira imagem em homenagem ao @jezzon e seu "Glass of the Year" 😁

    O jogo segue muito bonito e, o principal:

    ... bastante sanguinário: 

    Até a ELLIE se assusta com tamanha violência. Essas expressões faciais"in game" são sensacionais 👌🏻

    E o medo de entrar e explorar no escuro? 😬

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    20
    • Micro picture
      shucrute · 28 days ago · 2 pontos

      Terminei esse anteontem, vi muita polêmica quando lançou, mas sinceramente eu entendi o propósito da história, achei bem corajosa!

      1 reply
    • Micro picture
      jezzon · 28 days ago · 2 pontos

      GOTY de respeito. Aliás, belas imagens como sempre

      5 replies
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2021-01-23 10:43:53 -0200 Thumb picture

    Último de Nós II 💪🏻💏

    O jogo segue com sustos e muito sangue...

    A fluidez no espelho é incrível (muitos jogos nem seu próprio reflexo tem)👌🏻

    Tensão entre os personagens...😬

    Próximo destino: Centro Médico

    O percurso, óbvio, será árduo.

    E sanguinário! ❤️

    Não esqueça das armadilhas...😈

    Mais um game espetacular da Naughty Dog (UNCHARTED, CRASH BANDICOOT...) com foco na trama, combates impressionantes e fluídos, muita tensão, terror e suspense. O jogo não tem medo de expor "o violento" e "o brutal". ⭐⭐⭐⭐⭐

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    25
    • Micro picture
      jezzon · about 1 month ago · 3 pontos

      Pra mim foi muito merecido o Glass of the Year. Nunca vi um vidro tão espetacular em outro jogo.

      3 replies
    • Micro picture
      polarxenon · about 1 month ago · 2 pontos

      Toda vez q eu vejo um post seu sobre esse jogo eu fico com vontade de jogar novamente kkkk Mas eu não to emocionalmente preparado para passar por toda a tensão que esse jogo me causou kk

      4 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...