• 2019-02-19 01:09:10 -0300 Thumb picture

    Planilha de traduções de RPGs atualizada (16.2.19)

    Medium 617960 3309110367

    Aventureiros,

    Voltando a alimentar nossa planilha adicionei mais 21 RPGs (totalizando 391) desde a última atualização, incluindo e destacando o trabalho de relocalização de Secret of Mana (Seiken Densetsu 2) que segundo a sua página no Romhacking inclui um texto mais fiel ao original japonês além de elementos gráficos que foram censurados pela nossa querida Nintendo.

    Entre outros destaques atuais temos:

    Dragon Ball Z: Assault of the Saiyans (NES), Inglês

    * Linkle Liver Story (Sega Saturn), Inglês

    * Madou Monogatari (SNES), Inglês

    * Metal Max Returns (SNES), Inglês

    * Monstania (SNES), Inglês

    * Mother 3 (GBA), Inglês

    * Neugier - Journey Home (SNES), Inglês

    * Royal Stone (Game Gear), Inglês

    * Shadows: Awakening (PC), Português

    * The Game of Life RPG (SNES), Inglês

    https://docs.google.com/spreadsheets/d/1WXlPiCOFLO...

    Obs.: lembrando que todas as adições recentes ficam destacadas em verde na planilha, sempre; também estou aproveitando para incluir alguns projetos que não são RPGs, mas estão vinculados a eles como o caso de Okami  (que eu considero um ótimo Zelda-like).

    Agradeço todo compartilhamento, dentro e fora da Alvanista, para que a planilha alcance o maior número de fãs do gênero possível.

    Join the party!

    [@jvhazuki]

    Secret of Mana

    Plataforma: SNES
    2723 Jogadores
    65 Check-ins

    17
  • 2019-02-19 00:33:31 -0300 Thumb picture
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-02-16 16:28:46 -0200 Thumb picture

    Vale a pena ter um Super UFO 8? (SNES FLASHCART)

    Medium 3704049 featured image

    Então finalmente chegou a hora de falar sobre essa belezinha!

    Para quem não conhece, esse é mais um dos diversos Flashcarts que existem para o Super Nintendo. Se você nunca ouviu falar sobre esses maravilhosos cartuchos, essa é a oportunidade para conhecer! 

    Super UFO pro 8 é um cartucho capaz de reproduzir diversos jogos do Super Nintendo no próprio console. A parte interessante desse acessório é que ele permite você jogar cerca de 97% da biblioteca total do console através de ROMs baixadas da internet!

    (Essa é a principal interface do UFO. Apesar de nada intuitiva, é muito funcional).

    Em tempos atuais, os cartuchos se encontram inflacionados ou quase inexistentes no mercado (Falo isso no que tange ao estado de conservação principalmente), fazendo com que os preços de títulos mais raros como Chrono Trigger, Final Fantasy 6(americano), Sunset Riders e Metal Warriors disparem nas alturas, custando bagatelas que variam de R$ 400 - R$ 1.500 por título! Obviamente, colecionar se torna inviável (financeiramente falando) devido a dificuldade de acesso e preço nas terras tupiniquins, colocando o Super UFO e seus derivados obrigatórios para quem quer jogar na plataforma original sem o auxílio de emuladores.

    Particularmente o UFO cumpre aquilo que promete. Não há nenhum tipo de queda de FPS ao usar o cartucho, tornando a mesma experiência de se jogar com o cartucho original. É incrível ter a oportunidade de experimentar títulos desconhecidos ou aqueles que são mais complicados de encontrar (estou aproveitando os JRPGs que são geralmente uma fortuna para a aquisição). Eu fiquei impressionado com a qualidade do equipamento, já que o mesmo veio com manual de instrução, CD de instalação, cabo USB e uma caixa muito bem feita. A estrutura física do cartucho em si, é muito bem trabalhada.

    (A construção e o conjunto do Super Ufo é extremamente elegante e de ótima qualidade. Foto tirada por mim)

    Entretanto nem tudo são mil maravilhas! Apesar de ter uma funcionalidade e possibilidades de jogos excelentes, esse Flashcart possui algumas falhas que podem decepcionar o público mais casual ou que possui pouco conhecimento com esse tipo de acessório. Seu sistema de save é confuso (perdendo nesse quesito para o SD2Snes e Everdrive). A renomeação dos arquivos também pode se tornar um problema, já que o sistema só aceita 8 caracteres para renomeação das ROMs. Outro problema bem visível é a limitação do Flashcart que apenas aceita jogos de até 32Mbits, então nada de colocar Tales of Phantasia ou Star Ocean. A incompatibilidade com cartuchos de chips especiais (Por exemplo:Yoshi Island, Megaman X-2/X-3 e Star Fox) também pode influenciar na hora da compra. Entretanto, acredito que no meu gosto pessoal há poucos títulos que me interessam que usam esses tipos de chips, logo, não chega a ser um ponto realmente negativo para a minha experiência pessoal com o produto, mas compreendo que pode ser esse  o critério de compra para outras pessoas. O maior trunfo desse ótimo produto em relação ao dos seus concorrentes é o preço e a possibilidade de dumpings de saves/ROMs. No caso do UFO ele é o intermediário entre seus rivais com um preço no Brasil cerca de R$ 300 - 400. Obviamente, que importando saí mais barato, no meu caso, um grande amigo trouxe dos EUA e paguei por volta de 180,00 reais fazendo a conversão do dólar. 

    (Super UFO 8 é compatível com todos os modelos originais de SNES inclusive os seus clones)


    O veredito final:

    VALE A PENA A AQUISIÇÃO! Mesmo com suas limitações o Super UFO Pro 8 atende aos  que querem jogar, sem gastar muito. A única ressalva que faço é que se você tiver mais dinheiro para investir, compre um SD2SNES (cerca de R$700 - 800) caso faça questão de um sistema mais simples com uma compatibilidade maior de títulos de chips especiais.

    Metal Warriors

    Plataforma: SNES
    2056 Jogadores
    22 Check-ins

    22
    • Micro picture
      dieaug · 5 dias atrás · 3 pontos

      Uma pergunta sincera de quem tem um SNES e poucos cartuchos por causa da dificuldade de encontrá-los a um preço razoável: a experiência de jogar no console com um cartucho desse tipo com roms não seria a mesma coisa de um emulador no PC? Pergunto pois muitas vezes já pensei em comprar algo do tipo e acabo desistindo.,..

      4 respostas
    • Micro picture
      neilson1984 · 4 dias atrás · 3 pontos

      Eu tenho SD2SNES e um Mega Everdrive desde 2016 cara, melhor coisa fizeram até hoje, porque tem jogos extremamente caros e raros que fica inviável para muitos, hoje em dia o SD2SNES tá rodando os chips FX1 e FX2 e SDD1, com tantas atualizações prácticamente virou flashcart definitivo do SNES.

      3 respostas
  • rodrigockp Rodrigo
    2019-02-01 15:55:34 -0200 Thumb picture
    rodrigockp fez um check-in em:
    <p><strong>[CHECK - OUT:&nbsp;BUST-A-MOVE&nbsp;- FI - Alvanista
    Bust-A-Move

    Plataforma: SNES
    414 Jogadores
    7 Check-ins

    [CHECK - OUT: BUST-A-MOVE - FINALIZADO]

    É finalmente fechei esse trauma de infância!

    Segue tabelinda!

    [Save the date: 01/02/2019]

    10
  • allandeoliveira Allan de Oliveira
    2019-01-31 19:27:07 -0200 Thumb picture
    <p>Teenage Mutant Ninja Turtles in Time também cham - Alvanista

    Teenage Mutant Ninja Turtles in Time também chamado de Tartarugas Ninjas 4, é um dos mais extraordinários e divertidos games do Super Nintendo.

    Ele foi lançado pela Konami 1992 para o console, sendo considerado um beat’em up viciante.

    O game exibe excelente qualidade gráfica e sonora e fez a alegria de muitos gamers dos Brasil nos anos 90.

    A história se inicia quando as Tartarugas Ninjas estão assistindo a uma reportagem apresentada por sua amiga April O'Neil e a Estátua da Liberdade é roubada por Krang e os heróis partem para recuperar o símbolo norte-americano combatendo os inimigos do Clã do Pé em ruas, becos, e fazendo viagens no tempo.

    É um dos melhores games do Super Nintendo e que sem dúvida causa bastante nostalgia aos veteranos.

    0
  • viciogame VICIOGAME Retro Games
    2019-01-24 19:25:08 -0200 Thumb picture

    ​🎮 Dragon's Lair (SNES Vs Mega Drive) Real Time Comparison

    🎮 Dragon's Lair (SNES Vs Mega Drive) Real Time Comparison.

    #Viciogame #DragonsLair #SNES #MegaDrive #Comparison #Gameplay #メガドライブ #SuperNintendo #株式会社セガ #SegaGenesis #スーパーファミコン #TecToy #Nintendo #ニンテンドー #SuperFamicom #Sega #LetsPlay

    Dragon's Lair

    Plataforma: SNES
    225 Jogadores
    9 Check-ins

    0
  • farusantos Farley Santos
    2019-01-20 09:43:59 -0200 Thumb picture
    farusantos fez um check-in em:
    <p>Me encontrei com alguns amigos e jogamos Super B - Alvanista
    Super Bomberman 5

    Plataforma: SNES
    3401 Jogadores
    22 Check-ins

    Me encontrei com alguns amigos e jogamos Super Bomberman 5 no próprio SNES com cinco jogadores com a ajuda daquele acessório Multitap. A última vez que joguei esse jogo eu tinha uns 12 anos mais ou menos (e hoje tenho mais que o dobro dessa idade, haha)

    Meu amigo tem vários controles e o acessório para o multiplayer. Esse controle do Famicon é bonito demais, não resisti e tirei essa foto <3

    Eu não lembrava o quão divertido é esse jogo. É um misto bem balanceado de sorte (para conseguir bons itens) e estratégia. Com cinco jogadores humanos as partidas ficaram bem intensas, todo mundo conseguindo voltar depois de já ter sido derrotado antes — saber o ganhador era algo imprevisível.

    E me surpreendi também em como o jogo continua ótimo mesmo para os padrões de hoje: muitas arenas com características bem distintas, visual carismático, música boa, controles precisos. Inclusive, para mim, esse é infinitamente melhor que o último lançamento da franquia, Super Bomberman R (que eu achei fraquíssimo).

    No mais, com certeza vou me reunir mais vezes com os amigos para jogar Bomberman 5 :)

    9
    • Micro picture
      costadelli · 1 mês atrás · 2 pontos

      super bomberman r é uma piada, só a capa é bonita huaeuhheu se pudesse devolver, eu teria devolvido!

      2 respostas
  • viciogame VICIOGAME Retro Games
    2019-01-16 08:56:23 -0200 Thumb picture

    ​🎮 Battletoads (Super Nintendo) Complete Gameplay

    🎮 Battletoads (Super Nintendo) Complete Gameplay.

    #Viciogame #Battletoads #SNES #Gameplay #ニンテンドー #SuperNintendo #スーパーファミコン #Nintendo #LetsPlay

    Battletoads in Battlemaniacs

    Plataforma: SNES
    1493 Jogadores
    43 Check-ins

    0
  • 2019-01-13 11:55:02 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Chrono Trigger (11/01/2019)

    Procurando um jogo no qual daria o pontapé inicial em uma nova série de finalizações, acabei por encontrar Chrono Trigger (recomendado pelo meu irmão). Por razões de ser acostumado pelos jogos da nova geração, queria começar a jogar uns mais antigos, experimentar o Super Nintendo, Playstation 1, Game Boy Advance e por aí vai, embora já tivesse jogado certos jogos, como: Castlevania, Super Mario, Mega Man, Donkey Kong, The Legend of Zelda, entre outros, nunca entrei no clima, no espírito gamer de finalizar e transformar aquilo nostálgico.

    Pensando bem, não poderia começar melhor, se não por Chrono Trigger.

    História:

    Histórias de viagem no tempo sempre são complicadas, caso não bem-feita, poderá acabar em gafe total, mas podemos dizer que sim, Chrono Trigger acertou no enredo. Podendo viajar para 7 momentos específicos do tempo, contendo a era pré-histórica até o fim dos tempos.

    - Fim dos tempos

    - 2300 D.C

    - 1999 D.C.

    - 1000 D.C.

    - 600 D.C.

    - 12.000 A.C.

    - 65.000.000 A.C.

    Começando pelo primeiro milênio, encontramos os primeiros personagens jogáveis, Crono, Lucca e Marle. Crono nosso protagonista, é um jovem com incríveis habilidades, usando nas batalhas uma katana, embora não fale muito, podemos ver em suas ações, o quanto é carismático e divertido. Lucca, amiga de Crono, depois de um acidente ocorrido quando criança envolvendo máquinas, resolveu dedicar-se sua vida construindo máquinas e invenções inovadoras, sendo assim, um gênio da mecânica. Marle (princesa Nádia), gosta de ocultar sua verdadeira identidade para poder sair do castelo de Guardia, procurando descontrair um pouco.

    Em uma feira, Lucca e seu pai, estão demonstrando sua mais nova invenção, o teleportador. Perguntam quem quer testar, Crono aparentemente é o primeiro voluntário, ao testar tudo ocorre como planejado (Oba, funcionou), Crono estava acompanhado por Marle, que também quis testar o teleporte, contudo, seu colar mexe com o teleportador, gerando assim um portal misterioso que acaba por sugá-la, Crono e Lucca não perdem tempo e vão atrás dela. O portal misterioso, nada mais era um portal que levava ao passado, exatamente o ano 600 D.C.

    Ano 600, aparece um novo personagem jogável, um sapo, que já foi um humano chamado Glenn, embora transformado em sapo por Magus, que também matou seu amigo Cyrus. Glenn é um escudeiro, cujo objetivo é proteger a vida da rainha Leene, mas também busca vingança pela morte de seu amigo. Nessa parte do jogo, Crono e Lucca, juntam-se a Glenn, para tentar salvar a vida da rainha. Aí se encontra a primeira parte interessante do jogo sobre viagem no tempo, como a vida da rainha está em perigo, Marle que é a princesa Nádia, até então descendente da rainha Leene, também estar em perigo, por isso, para salvar Marle que desapareceu por deixar de estar existindo, Crono precisa salvar Leene.

    Após uma jornada de muitas batalhas, conseguem salvar a rainha, com isso restauram a história. Ao voltarem para o presente, Crono é acusado de sequestrar Marle (princesa Nádia), condenado à morte pelo chanceler de Guardia. Crono consegue fugir de sua sentença, em sua fuga junta-se à Marle e Lucca. Ainda perseguidos pelos guardas, encontram-se encurralados, mas de repente um novo portal misterioso aparece, sem demora, pulam no portal na tentativa de escapar dos guardas. O portal leva ao ano de 2300 D.C.

    Ano 2300, encontramos um Robô humanoide, que para nossa surpresa é o mais novo integrante do grupo. Bobb (vou colocar o nome que coloquei no jogo) vive em um futuro destruído em 1999 por uma entidade chamada Lavos. Após alguns eventos um Guru do tempo, chamado Gaspar, ajuda Crono e seus amigos com uma nova habilidade, chamada MAGIA (quando o jogo realmente fica interessante) Gaspar abre outros portais, para que Crono possa salvar o futuro destruído por Lavos. Próxima jornada, enfrentar Magus, suspeito pela ascensão de Lavos.

    Após enfrentar Magus, Crono e seus amigos são teleportados ao ano 65.000.000 A.C., onde encontram Ayla, (mulher forte, junta amigo Crono, lutar contra Lavos, Crono ser forte, Ayla gosta de gente forte, haha). Descobrem a origem de Lavos, que na verdade é uma entidade de outro planeta que chegou a terra há milhares de anos e começou a absorver sua energia, despertando com sua força total em 1999, causando o futuro destruído.

    Ano 12.000 A.C., existe um reino chamado Zeal, no qual descobriu a existência de Lavos e com isso pretendem usar o seu poder para encontrarem a imortalidade. A líder Zeal, seguidas pelos conselhos de um oráculo, expulsa Crono e seus amigos, bloqueando também o único portal que levava àquele tempo.

    Voltando à 2300 D.C., Crono e seus amigos adquirem uma máquina do tempo. Agora podendo viajar no tempo sem problemas, voltam à 12.000 A.C., na tentativa de impedir Zeal de concretizar seu desejo de imortalidade. Chegando em Zeal, Lavos desperta e o oráculo revela ser na verdade Magus, que buscava enfrentá-lo. Na tentativa de salvar seus amigos, Crono nosso querido protagonista morre, após tais acontecimentos, Lavos destrói Zeal (o lugar) e novamente aparece um portal negro misterioso, que acaba por sugar os amigos de Crono.

    Os amigos de Crono acordam em um vilarejo e procuram por Magus, que ao encontrarem, explica ser o príncipe Janos de Zeal e planejava enfrentar Lavos, ainda que não soubesse o quão poderoso essa entidade era. Magus também é um personagem jogável (sempre pensei ser Magnus, haha) porém é opcional, você escolhe se quer ele ou não.

    Para reviver Crono, o Guru Gaspar, dá-lhes o artefato Chrono Trigger, que permite trocar Crono na hora de sua morte por um clone. E para última parte dessa incrível jornada, Crono e seus amigos lutam contra Zeal e Lavos, assim derrotados, salvam a humanidade.

    Jogabilidade:

    O sistema de batalhas é sensacional, sem aqueles encontros aleatórios que encontramos nos matinhos do Pokémon ou em outros jogos de RPG e o simples fato de que inimigos são enfrentados em tempo real, sem ser preciso carregar a tela especifica de batalha (eles só se posicionam em volta do inimigo) deixa o jogo mais dinâmico e divertido. No meu ponto de vista, antes jogar o jogo, parecia só mais um simples jogo de RPG, com os sistemas de combate de sempre, porém traz novas opções, muitas delas inovadoras, a ideia de poder fazer combos em dupla ou em trio, foi excelente. No início achava a ideia do mapa aéreo meio decepcionante, embora com o tempo achei a ideia muito boa, até por causa dos momentos do jogo em que viajamos no tempo, deixando assim, os caprichos aos lugares importantes como as florestas, cavernas e casas.

    Pesquisando um pouco mais sobre o sistema utilizado nas batalhas, Chrono Trigger usa um sistema Active Time Battle, marca registrada dos jogos Final Fantasy, criada por Hiroyuki Itõ para Final Fantasy IV. Onde cada personagem tem uma barra de espera e só atacam quando essa barra for preenchida. Magias e técnicas físicas, utilizam um sistema chamado "Techs". Techs consomem os pontos de magia do personagem e possuem áreas de efeito especiais.

    Música:

    Sem dúvida, muito marcante. Um jogo pode ser até magnifico por si só, mas somente a música completa um jogo. E meu amigo, Chrono Trigger acertou em cheio nas músicas, principalmente nas batalhas, deixando assim o jogo mais divertido e fluente. Caminhando pela cidade com uma música alegre e lutando com uma desafiadora (e não, você não cai na porrada com a música e sim com os monstros)

    Chrono Trigger

    Plataforma: SNES
    13151 Jogadores
    416 Check-ins

    12
  • 2019-01-09 07:24:46 -0200 Thumb picture

    Planilha de traduções de RPGs atualizada (5/1)

    Medium 609333 3309110367

    Aventureiros,

    Desde a última vez que trouxe algo da planilha pra cá eu a atualizei na verdade duas vezes, incluindo assim mais 32 RPGs e totalizando agora 370 jogos entre traduções completas (maioria) e em andamento. Contudo para o destaque de hoje trago mais uma localização do incrível pessoal do Aeon GenesisSuper Robot Wars EX lançado em 1995 para Super Famicom. Sendo mais um entre tantos da série SRW, ou Super Robot Taisen, que não chegaram oficialmente no Ocidente, EX se diferencia por trazer uma narrativa sob a perspectiva de três personagens e ainda dar ao jogador o poder de decisões que influenciam os desfechos da história; é um sistema que, conforme a descrição no Romhacking sugere, pode tornar cada partida única dando assim mais motivos para jogá-lo de novo.

     SRW é famoso entre os fãs de mechas já que a franquia também é um crossover entre vários animes famosos com robôs gigantes, dando ao jogador a chance de pilotar Gundam, Macross ou Mazinger todos sob o plano estratégico (SRPG) tradicional da série.

    Além dele temos outros destaques como...

    * Alcahest (SNES), Inglês

    * Far East of Eden Zero (SNES), Inglês

    * Golden Axe Warrior (Master System), Português

    * Phantasy Star Gaiden (Game Gear), Português

    * Pokémon Blue & Red Version (Game Boy), Português

    * SD Saint Seya Paradise (Game Boy), Português

    * The Legend of Heroes: Trails to Azure (PSP), Inglês

    * Treasure Hunter G (SNES), Inglês

    * Willow (NES), Português

    * Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics (GBA), Português

    ▼ https://docs.google.com/spreadsheets/d/1WXlPiCOFLO...

    Obs.: lembrando que todas as adições recentes ficam destacadas em verde na planilha, sempre; também estou aproveitando para incluir alguns projetos que não são RPGs, mas estão vinculados a eles como o caso de Itadaki Street.

    Se curtirem não deixe de compartilharem aqui na Alva ou em outros locais, quanto mais fãs essa planilha alcançar melhor.

    Join the party!

    Super Robot Wars EX

    Plataforma: SNES
    6 Jogadores

    27
    • Micro picture
      topogigio999 · 1 mês atrás · 2 pontos

      Opaaa, adicionado nos favoritos aqui, isto muito me interessa, obrigado...

    • Micro picture
      ggreed · 1 mês atrás · 2 pontos

      Vlw

Carregar mais postagens

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...