• anduzerandu Anderson Alves
    2019-05-13 23:43:51 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Castlevania

    Zerado dia 13/05/19

    Eis aí um jogo que dá vergonha de só estar terminando agora: Castlevania, de NES! Eu sou relativamente familiarizado com essa série da Konami no console de 8-bits e inclusive já cheguei a jogar um pouco na infância, mas a dificuldade mais elevada e o movimento super limitado do personagem meio que me afastaram de me interessar em continuar. "Jogo tosco."

    Já na época do GBA e suas emulações, Aria of Sorrow era um hit pela internet afora. Joguei e amei a experiência bem antes de conhecer Symphony of the Night. Além disso, tive o prazer de pegar um Circle of the Moon emprestado mais tarde e jogar até dizer chega no meu próprio GBA SP!

    Bom, continuei jogando a série no Game Boy, DS, 3DS e outros mais recentes, mas meio que ignorando os primeiros, que eu nem sabia exatamente quantos eram. Joguei até uma das versões do Kid Dracula e postei aqui no Alvanista.

    Já aqueles que começaram tudo, ficaram no meu PSP já fazem uns 3 anos, só esperando a hora certa. Acho que eu posso dizer que o meu amor pela série + ter quase tudo que importa fechado no NES + a vergonha de não ter zerado um dos jogos mais importantes de todos os tempos + dois protagonistas serem agora personagens jogáveis no Super Smash Bros. Ultimate meio que me animaram a jogar. Liguei o portátil só pra dar uma olhada e fiz duas fases ontem. Ocupado, só pude voltar hoje,as pelo menos fui até o fim.

    Castlevania é definitivamente um jogo difícil. Eles mistura muita plataforma com um bocado de inimigos chatos com padrões piores ainda. Quase como uma versão da Konami de Mega Man.

    O jogo é linear e conta com o protagonista Simon Belmont (traduzido como Belmondo nos créditos) adentrando o castelo do Dracula e subindo até a torre mais alta para enfrentá-lo. No meio do caminho você visita as mais diversas partes do lugar, desde o salão de entrada, passando pelos esgotos, catacumbas etc.

    Os estágios iniciais são tranquilos e servem mais para conhecer os comandos básicos, usar bastante o seu ataque contra monstros fracos, subir escadas, atacar abaixado, inimigos velozes e tal. Eu já estava achando que eu fecharia o jogo numa boa e esperava uma experiência bem mais frustrante.

    Nas fases seguintes, Castlevania mostra o porquê de sua fama: muitos buracos no chão, plataformas que se movimentam e novos monstros, que atacam e pulam de um lado para outro ou demoram demais pra morrer. Sua vida sempre cai muito rápido mas a maior dificuldade de todas as dá por conta do fato de que quando você é atacado, o personagem é jogado para trás. Isso resulta em muitas mortes injustas por fatores muito difíceis de evitar, como a famosa Medusa Head, que voa na sua direção subindo e descendo constantemente.

    Agora imagine você numa plataforma pequena em movimento, com um inimigo difícil de prever como esse e no final encostar nele e ser jogado pra trás, direto para a sua morte...

    São cerca de 6 fases, apenas. Cada uma culmina num chefe, que nada mais é do que o já esperado: um monstrão com barra de vida e que causa muito dano, como um morcegão ou o próprio Frankenstein!

    Para facilitar na sua jornada, você encontra as mais variadas armas e upgrades derrota do inimigos ou destruindo velas pelo cenário. Tem a cruz-bumerangue que vemos em todos os Castlevanias seguintes, a água benta, machado, faca, relógio e umas coisas que nem tenho certeza, mas parece que aumentam seu dano. Há ainda os corações, que servem como Mana, e a possibilidade de ganhar mais vidas ao alcançar determinadas pontuações.

    Castlevania ainda ajuda em ter continues infinitos, te dando a possibilidade de tentar a vontade, mas sempre voltando para a área inicial antes do chefe, nesse caso. Ou seja, um estágio é formado por cerca de 3 fases e perder uma vida te retorna para o começo da ultra alcançada, mas dar Game Over te volta para a inicial, logo depois do último chefe derrotado.

    Resumindo: Castlevania é um jogo de plataforma acima da média de dificuldade, que requer bastante tentativa e erro e com certeza necessitava de muitas jogatinas para pegar o jeito e conseguir terminá-lo na época. É um jogo bem feito, mas um pouco frustrante em diversos aspectos e por isso, talvez não tenha envelhecido muito bem. 

    De bom: trilha sonora clássica, cheia de músicas boas. Grande variedade de inimigos e power-ups. Continues infinitos deixam a jogatina bem mais interessante. Curto demais a ambientação!

    De ruim: jogabilidade travada e alguns inimigos chatos fazem a combinação perfeita para diversas vidas perdidas de graça e muita frustração. O Simon toma muito dano por qualquer besteirinha. Ser jogado pra trás quando recebe dano em um jogo de tanta plataforma. Alguns inimigos aparecem em lugares que não deveriam ou dão respawn infinito, como as medusa heads (nesse jogo isso faz muita diferença). Sem muito enredo e até o zeramento é muito seco. Dos dois últimos chefes são demasiadamente difíceis/injustos.

    No geral, quando comparado com outros jogos da série posteriores, melhor ficar com o IV ou Rondo of Blood ou ainda aqueles do gênero "metroidvania", mas a rápida experiência foi bem legal, principalmente pra ver como uma excelente série se iniciou. Recomendo demais pra quem curtia essa época ou gosta da série e espero jogar o II e III em breve!

    Castlevania

    Platform: NES
    1972 Players
    105 Check-ins

    23
    • Micro picture
      vinicios_santana_3 · about 1 month ago · 4 pontos

      Dos clássicos de Nes, o 3 é o melhor, recomendo demais.

      6 replies
    • Micro picture
      spider · about 1 month ago · 2 pontos

      Parabéns por ter voltado às origens para terminar esse belo e difícil jogo! Eu estou indo no sentido normal, falta um do DS pra terminar e depois é ir para os próximos.

      5 replies
  • anduzerandu Anderson Alves
    2017-07-10 12:27:55 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Super Castlevania IV

    Zerado dia 10/07/17

    Eu nunca liguei muito para os Castlevanias pre-Symphony of the Night, apesar de já ter jogado um no Game Boy e ter tido minhas experiências com outros (provavelmente do NES).

    Eis que a Nintendo inventa o tal do SNES Classic com vários jogos grandes e entre eles, Super Castlevania IV!

    "Esse jogo merece atenção? Aliás, acho que nunca sequer ouvi falar nesse jogo." Bom, chegou a hora de dar uma olhada nesses jogos mais "esquecidos" da série.

    Tava assistindo um episódio de Angry Video Game Nerd sobre Castelo da Vânia e entre as várias bombas, acabou que ele jogou o IV e amou o jogo. Na verdade, eu amei o que vi também.

    Como eu tô jogando um jogo infernal e longo, resolvi jogar um segundo título nas horas vagas, como no trabalho, agora que eu tô num período de bastante ócio.

    Bom, pelo o que eu vi no AVGN, o jogo é realmente um salto de visual e mecânicas em relação aos seus antecessores, como Simon's Quest. Na verdade, Castlevania IV pouco deixa a desejar em relação mesmo a jogos que vieram depois.

    O esquema de fases é bem tranquilo, e deixou bem mais confortável em jogar que se fosse no esquema "metroidvania", já que não tô no ânimo de jogar mais coisas tão longas assim ao mesmo tempo.

    O personagem é ainda meio travado, mas nem tanto. Saltar sobre buracos não chega a ser tão medonho como em experiências anteriores. Já uma coisa que gostei muito é o fato de poder atacar em todas as direções, incluindo diagonais mesmo pulando.

    As fases não são muito longas e pouco desafiadoras, pra ser sincero. Isso até o final, ao menos, quando o jogo taca um monte de buraco e inimigos na tela. Como esse é daqueles jogos que te lançam pra trás quando você é acertado, acaba que esse é o seu maior desafio no final da aventura (pelo menos até o Drácula).

    Cada estágio é dividido em cerca de três partes diferentes, como a quarta fase sendo: 4-1, 4-2, 4-3. Cada parte é bem curta e perder uma vida te joga de volta ao seu início. Perder todas as vidas te joga de volta para a primeira parte daquela fase, ou seja, sem Game Overs!

    Algumas partes te matam fácil e a parte chata é justamente jogar novamente até chegar na parte que você morreu (pra muitas vezes morrer novamente).

    No final da última parte de cada fase há também um chefe, sempre com padrões diferentes, em cenários com armadilhas diferentes e seguindo os temas das fases. Muito legal MESMO, apesar de pouco difíceis e as batalhas serem bem rápidas em sua grande maioria (mal acostumado com Order of Ecclesia, provavelmente).

    São apenas 11 fases e há um sistema de password ou algo assim para continuar seu jogo, mas acabei nem usando pois mesmo quando ia desligar o PSP, eu acaba salvando pelo emulador mesmo.

    Além de andar e atacar em diversas direções (bem que deveriam ter mantido essa mecânica em todos os jogos seguintes), o personagem ainda se agacha e anda agachado. Bem útil!

    Há ainda sub-weapons, como a cruz, faca, relógio, água benta. Como a aventura é abundante em corações, nunca tive problema em usar esses itens e na verdade os achei bem roubados, matando os chefes bem facilmente.

    Não achei que vidas foram um problema também até o final, quando tive que voltar ao começo do último estágio pelas várias mortes na batalha final.

    Resumindo: Super Castlevania IV tem esse "Super" no nome só pra parecer que ele é uma versão melhorada de outro jogo, mas na verdade ele é uma "versão melhorada" de tudo que veio antes na série. Definitivamente é um dos melhores jogos do console e com um replay bem maneiro, apesar de que que não faria bem o meu gosto na infância (gostava de jogos mais felizes). Avaliando hoje em dia, CIV é lindíssimo, como animações bacanas não só dos personagens, mas de elementos das fases e eventuais cenas antes, durante e depois do jogo.

    De bom: percebe-se que o jogo é muito caprichado, chegando a um outro patamar em relação aos títulos anteriores e num nível de qualidade tão alto, que poucos outros jogos da série alcançaram. O melhor Castlevania por fases, sem dúvidas. Visuais maneiros e sérios. Trilha sonora incrível, contando com várias faixas conhecidas, como 'Bloody Tears' ou 'Vampire Killer'. Jogo fluído e menos travado. Sistema de passwords e infinitos continues deixam a experiência mais agradável que no esquema de Castlevania: The Adventure, por exemplo. Chefes muito legais! Desafio e curva de aprendizado na medida certinha.

    De ruim: sinto falta de armas diversificadas ou upgrades, como chicote de fogo e afins, mas essas coisas não tinham sido criadas ainda. Quando você pega uma sub-weapon, a sua anterior é substituída e não há chance de desfazer a burrada, como nós jogos que sucederam. Personagem meio travado que deixa a gente meio na dúvida se ele vai conseguir pular para uma outra plataforma mais alta ou mesmo correr numa ponte que está se desfazendo. Não tem muito do que reclamar.

    No geral, adorei o jogo também. Dá pra jogar casualmente pra se divertir de vez em quando ainda. Super recomendo! Agora só estou curioso pela sua cara-metade "Castlevania: Bloodlines" do Mega Drive.

    Super Castlevania IV

    Platform: SNES
    2088 Players
    76 Check-ins

    9
  • ssa
    2016-07-30 21:11:10 -0300 Thumb picture

    Galeria: Trilogia Castlevania arte

    In The Heart of Transylvania

    by electronicron

    Dracula's Curse

    by Maiss-Thro

    Dracula's Curse Tribute

    by MatiasSoto

    Castlevania II Simon's Quest

    by GreenStranger

    Sypha Belnades

    by  GreenStranger

    CastleVania Journey

    by GreenStranger

    Alucard

    by RobertAtkins

    Let the hunt begin

    by Maiss-Thro

    Whips and Ledders

    by Decepticoin

    Extra

    by bonvillain

    Castlevania

    Platform: NES
    1972 Players
    105 Check-ins

    66
    • Micro picture
      spencerv · almost 3 years ago · 2 pontos

      Que artes lindas. @@

      2 replies
    • Micro picture
      rax · almost 3 years ago · 2 pontos

      caramba fico foda essas fan arts!!! O____O *------------*

      2 replies
    • Micro picture
      franzito · almost 3 years ago · 2 pontos

      Bateu uma saudade do Alucard agora...

  • guinreds Red Star! -Gui N.-
    2014-08-10 11:29:27 -0300 Thumb picture

    *WHIP-KA!!!*

    SENHOR DRACULA EU ESPERO QUE VOCÊ GOSTE DE MINHA REFEIÇÃO O PRATO DE HOJE É CHICOTE NA SUA CARA!!!

    Jesus, que saudade de zerar esse jogo numa sentada só. Satisfação maior não há.

    @katsuragi @vinix

    Castlevania

    Platform: NES
    1972 Players
    105 Check-ins

    6
    • Micro picture
      katsuragi · almost 5 years ago · 0 pontos

      Boa jovem guerreiro.
      Pela pontuação, vejo que não pegou continues! Boa!
      Mas pelas vidas, vejo que morreu pelo menos umas 6 vezes. 8D

    • Micro picture
      guinreds · almost 5 years ago · 0 pontos

      Fui desastrosamente devastado pelo Dracula nas primeiras vezes. Eu esqueci que é pra ficar com o crucifixo e não trocar pela holy water. Então impedir os cuspes dele foi quase impossível. D:

    • Micro picture
      guinreds · almost 5 years ago · 0 pontos

      E devo dizer que os direcionais estarem mais abaixo no 3DS não ajudaram em nada.

  • typhonite Linck's Roberto Ripka Siqueira
    2014-06-14 01:14:26 -0300 Thumb picture
    typhonite checked-in to:
    Post by typhonite: <p>Checkout:</p><p>Finalmente joguei pra valer um p
    Castlevania: Lords of Shadow – Mirror of Fate HD

    Platform: PC
    264 Players
    83 Check-ins

    Checkout:

    Finalmente joguei pra valer um pouco desse game... 

    Vai ficando mais legal com o passar do tempo, quando vc vai pegando bem as mãnhas. 

    Acabei de chegar no Ato II, e agora acho que vai pra frente o/

    Bônus:

    - NÃO, PERA! D:

    8
    • Micro picture
      typhonite · about 5 years ago · 0 pontos

      Então... esse é o primeiro Castlevania que eu jogo, depois de muita encheção de saco dum amigo meu, @joao_martins_106 que é viciado na série, auheuaheuahuehaueah
      Eu até tenho o LoS 1, mas ainda não tive tempo pra jogar e tava mais a fim de um Platformer, então foi esse xD
      Mas to curtindo bastante a história até então (do jogo e do que ele me contou da trilogia haha)

    • Micro picture
      natnitro · about 5 years ago · 0 pontos

      Esse jogo é show mesmo! Sempre digo pra quem for jogar o LoS2, detonar o Mirror primeiro porque isso faz uma tremenda diferença pra entender o mind fucking da historia... <3

    • Micro picture
      guilherme_gondin · about 5 years ago · 0 pontos

      Engraçado, que a historia do 1 é quase inteiramente inútil, ai o Mirrors of Fate virou tipo um resumão pra quem quer jogar o 2.

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...