• luciano_juunior Luciano Junior
    2018-03-06 01:49:07 -0300 Thumb picture

    Mais uma pra conta!

    Quanto tempo não entro no Alvanista, talvez há mais de um ano...

    E mais uma vez falo daquela que é uma das minhas franquias de J-RPG favoritas: desde Shin Megami Tensei, mas precisamente: Persona 5!

    A espera foi grande, mas valeu cada dia, mês e ano!

    Platinado com muito vigor, mais de 250 horas, duas gameplays e cada fragmento de jogo aproveitado ao máximo!

    Persona 5

    Platform: Playstation 4
    712 Players
    430 Check-ins

    3
  • 2017-02-14 15:51:25 -0200 Thumb picture

    Little Big Planet 3 de Graça na PLUS ?!

    Não é de hoje que estamos vivendo um período de secas na PS Plus, muitos jogos meias boca, outros que valem a pena, mas em uma grande maioria os games tem estado muito fracos!

    Esse mês a SONY resolveu dar Little Big Planet 3 de graça para os membros de PS Plus! Uhul, finalmente um jogo bom? Ná.

    Baixei o game claro, e me deparei com o maravilhoso mundo de LBP mais uma vez, agora no PS4, porém minha alegria foi rapidamente destruída com o péssimo servidor que o jogo possui

    Meu Deus, fiquei impressionado com os constantes lags e bugs que o jogo mantém em seu modo online, com as frequentes quedas de servidores, frustrante!

    Resolvi então fazer minhas pesquisas sobre. Perguntei a amigos meus que tinham e tem o game, TODOS, sem exceção, disseram que o online do jogo era: "muito zoado", "muito ruim", etc. 

    Resolvi então entrar no Little Big Planet 2, para tirar minhas conclusões e percebi que LBP3 estava realmente sucateado! 

    Logo associei: "Por isso o jogo estava de graça!". 

    O servidor do segundo game da franquia estava MUITO MELHOR que o terceiro jogo, não sei porque, talvez sejam os mesmo servidores, quem sabe? Só que não tive absolutamente NENHUMA QUEDA, nenhum LAG jogando LTB2!

    Achei uma total desconsideração com o game, um jogo promissor, que considero um dos MELHORES e MAIS CRIATIVOS games das duas gerações - presente e passada - com um servidor tão péssimo.

    Fica aqui minha indignação com a experiencia que tive ontem.

    Ressalto, não estou falando mal do jogo, muito pelo contrário, estou frustrado por um game tão belo, estar recebendo um tratamento tão ruim.

    7
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2017-02-12 13:02:00 -0200 Thumb picture

    Enfim, platinado!

    Isso devia ter acontecido há muito tempo, haha.

    Enfim, platinei God of War, faltavam quatro trofeuzinhos, que ficaram esquecidos no limbo e depois de alguns anos o platinei!

    Rumo ao resto da franquia!

    God of War Collection

    Platform: Playstation 3
    2633 Players
    165 Check-ins

    1
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2017-02-12 12:52:17 -0200 Thumb picture

    Platinado \o/

    Dando continuidade as minhas atualizações de platina...

    Outro game que eu platinei nesse meio tempo! 

    Puta que paril, que jogo lindo! 

    Grande Miyazaki ♥

    Bloodborne

    Platform: Playstation 4
    2505 Players
    1023 Check-ins

    4
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2017-02-12 12:48:30 -0200 Thumb picture

    Platinado!

    Após muito tempo sem entrar aqui, venho atualizar alguns games e platinas.

    O game da vez foi Beyond Two Souls, me surpreendo cada vez mais com o game e a capacidade que o PS3 possui! Um dos melhores games da geração passada, sem duvidas.

    Beyond: Two Souls

    Platform: Playstation 3
    3127 Players
    238 Check-ins

    2
  • 2016-07-27 23:38:31 -0300 Thumb picture

    Tales of Xillia 2 - Primeiras impressões

    Enfim, inicio mais um game da franquia Tales of...

    Dando continuidade a minha meta que é: platinar todos os games da franquia disponíveis para Playstation 3 até o final do ano.

    Após platinar Tales of Graces f e Tales of Xillia, me deparo com a continuação direta desse ultimo! Porém com uma atmosfera diferente e muito mais aconchegante!

    ---------------------  O velho, novo outra vez ------------------------

    Em Xillia 2 temos Ludger, o novo protagonista do game, um personagem simpático mas ao mesmo tempo muito misterioso que inicia o game numa pegada bem tranquila... De cara fui apresentado ao novo mecanismo do game de "escolhas" em eventos.

    Ou seja, eu posso escolher o que dizer e consequentemente que rumo a história vai tomar. Uma pegada muito legal, que deixa o jogo ainda mais dinâmico... Porém com algo bem pequeno que me incomoda muito! A falta de fala de Ludger!

    Pois é! O personagem praticamente não fala, a escolha que você faz, ecoa como a resposta dele, seguida de uma reação do outro personagem... Sem que Ludger solte uma palavrinha sequer, é como jogar no mudo!

    Os personagens antigos estão de volta, totalmente diferentes do jogo anterior. Mais maduros, carismáticos e com um novo estilo.

    ------------------------------- A reciclagem ----------------------------

    O game é basicamente todo reaproveitado em cima do primeiro. As cidades, o mapa, os inimigos, até mesmo as skill-list dos personagens. 

    Pode soar um tanto que preguiçoso por parte dos desenvolvedores, mas se formos parar para pensar, o game é a continuação direta de Xillia, se passa no mesmo mundo. Não teria sentido mudarem muita coisa.

    Porém... O game ainda traz muitas novidades e mapas novos, que são inseridos como desconhecidos até então. Sem falar nos recentes personagens que entram na história, como o irmão mais velho e estranho de Ludger, Julius - possível vilão -

    -------------------  A nova história e antiga gameplay ---------------------

    Estou bem no começo do game, a história em si esta meio confusa. Mas posso adiantar que temos uma novidade bem interessante que são as viagens temporais. Vislumbres entre o presente e o passado, que fazem com que os eventos se pareçam como deja-vu's. 

    Tudo isso se inicia quando um atendado contra um político ocorre na estação de trem de onde Ludger ia começar a trabalhar, desencadeando um grave acidente. Daí temos a primeira cena em animação do game, muito bem trabalhada como de costume. Com isso, os personagens se cruzam e se enxergam e uma grande confusão que aponta para um possível plano maligno. (Tcharaaam, clichê).

    Pode ser uma leve impressão, mas acho que o game terá mais cenas em animação do que o primeiro - que foram bem escassas por sinal - estou bem no começo e já apareceram duas cenas, haha.

    A gameplay do game continua exatamente a mesma. Um sistema livre e frenético de combos e "artes" que possibilita uma infinidade de variedades dependendo de como o jogador joga!

    Estou com 7 horas de game e gostando bastante... Espero conseguir platinar mesmo sem um guia descente disponível na internet. Afinal, tem coisas no jogo que são muito específicas é muito difícil de se adivinhar em uma gameplay apenas. Mas vamos lá... Assim que finalizar o game, pretendo criar uma análise.

    Tales of Xillia 2

    Platform: Playstation 3
    338 Players
    83 Check-ins

    6
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2016-07-27 23:21:02 -0300 Thumb picture

    Finalizadíssimo!

    Enfim, dessa vez eu posso dizer que "platinei" o game!

    Minha segunda gameplay, dessa vez com a personagem feminina, na dificuldade hard.

    Eis minhas proezas dessa gameplay:

    - 100% do Compedium

    - Todos os Social Links no Max, consequentemente Orpheus Telos.

    - "Ultimate Opponent" derrotada! 

    - Todos os "heart itens" produzidos, de cada persona.

    - Todas ultimate weapons & armors

    (Eu fiz essa segunda gameplay só para ter o prazer de derrotar Elizabeth, haha. Que boss over-power!)

    E é isso, após +170 horas de game, enfim FINALIZAdaço.

    Rumo a re-jogar P4! 

    E que venha PERSONA 5!

    Shin Megami Tensei: Persona 3 Portable

    Platform: PSP
    830 Players
    378 Check-ins

    2
    • Micro picture
      jcelove · over 3 years ago · 2 pontos

      Parabens.eu tive de recomeçar e usar uma calculadora pra vencer a Liz. Fui nela sem ultimate weapons e com os personagens cansados. Foi infernal.hehe

      Nuca venci a margaret com esse setup. Conseguou?

      1 reply
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2016-06-09 02:26:03 -0300 Thumb picture

    Enfim, FINALIZADO!

    Tem muitos e muitos anos que comecei a jogar Persona 3 Portable. Na época eu não tinha conhecimento da franquia "Shin Megami Tensei" e achava que o mesmo era mais um desses jogos "chatinhos" de diálogo em japonês.

    Porém, alguns anos depois eu me deparei com Persona 4 no Playstation 2 e fiquei abismado com o JRPG investigativo nessa pegada teen de narrar os fatos! Finalizei P4 árduamente, até  que sem querer passei o New Game + por cima do save atual do jogo, perdendo assim uma contrapartida de completar assuntos pendentes do jogo atual, rs.

    Resultado: isso me fez voltar atrás e conhecer melhor P3P e hoje, depois de alguns anos com ele parado finalmente finalizei o game!

    Achei o final muito bacana, melhor que o de P4 até, sem falar que consegui me virar muito bem, por mais que tenha perdido muitos "Social Links", pois na época em que comecei não fazia ideia de como e pra que funcionava isso!

    Eis as minhas "proezas" na primeira jogada, em 115 horas de jogo e alguns anos parado em uma gaveta:

    • Todos os personagens em LV Máximo (99);

    • Compedium em 94%

    • Todas as "Requests" feitas com exceção de 4;

    • Margaret derrotada;

    • Todos os personas "Lendários" (de S.Link maximizado) em LV Máximo (99);

    • Reaper/Death Derrotado

    • "Ultimate Weapon" para 5 de 8 personagens jogáveis(pelo menos os que são possíveis na primeira jogada);

    Acho que de mais notável é isso, rs. Agora estou pensando em seguir rumo a segunda jogada, dessa vez com a personagem feminina!

    Vou fazer uma análise mais detalhada em breve, mas de fato é um excelente jogo, com um final muito legal que dá aquela sensação de vitória, somados a uma trilha sonora bem aconchegante e gostosa de se ouvir! Ansioso para Persona 5! haha

    Shin Megami Tensei: Persona 3 Portable

    Platform: PSP
    830 Players
    378 Check-ins

    8
  • 2016-05-16 23:03:08 -0300 Thumb picture

    MagnaCarta II - Primeiras Impressões

    Esse ano ganhei mais entusiasmo em JRPGs, após platinar dois jogos seguidos da franquia "Tales of", do qual eu nunca havia jogado, o game da vez é MagnaCarta II.

    Ouço falar desse titulo há anos, na verdade, quando eu nem tinha Xbox 360 esse game era um tanto que "aguardado" na época, pelo menos ao meu ver.

    ---------------------------  A Primeira hora do jogo -------------------------- 

    O game dá uma introdução de onde a história se passa, mostrando uma Guerra que ocasiona a morte da rainha Ibrin que era dona por direito de um trono que estava tentando ser roubado de seu ministro Schuenzeit. Isso gera um caos ao Reino de Lanzhein que sofre até os atuais dias narrados, onde o jogo começa...

    [Estou falando de uma maneira bem superficial da coisa, para evitar SPOILERs, considerem.]

    Após esse eventos que são mostrados em CG o jogo de fato começa. Introduzindo o protagonista ao jogador de uma maneira bem característica do estilo japonês -com piadas e bom humor- logo ganhamos o controle de Juto, um menino que sofre amnésia e não lembra absolutamente nada de seu passado. Juto foi acolhido e criado por Melissa, que o considera seu irmão mais novo, numa pequena ilha. Logo, o jogador é posto para realizar diversas sub-missões para conhecer a ilha e os primeiros comandos do game(batalha, uso de itens, etc).

    A ilha era local de pesquisas bancadas pela "Capital Sul", portanto, algumas vezes por ano era motivo de visitas da "Corte do Sul ou Rebeldes" para averiguar como andariam as pesquisas.Conhecemos então a Princesa Rzephillda e seu companheiro Argo, durante uma das visitas a Ilha para ver o andamento da pesquisa. Um Mecanismo poderoso, conhecidos por ser uma arma mecânicas chamadas de "Guardian" era pesquisado na pequena ilha. 

    Não demorou tanto para que o "Norte/Reino Usurpado" invadisse a ilha na intenção de atrapalhar as pesquisas e roubar seus segredos, com isso o "Guardian".  Isso gera uma fatalidade e logo os "heróis" são obrigados a bater em retirada iniciando de fato o jogo...

    -------------------------  As primeiras reais batalhas  -----------------------

    Durante a introdução, o jogador é obrigado a batalhar com criaturas de merd*, tais como caranguejos, lesmas, etc. Juto o protagonista sofria de um estranho distúrbio no qual não podia usar armas de metais. Isso faz com que você use uma espada de madeira durante as duas primeiras horas de game.

    Confesso que isso que isso me deixou bem desanimado em relação ao jogo. O jogo não parecia empolgar, chato e enjoativo. PORÉM, fui apresentado ao real sistema de batalha do jogo.

    As batalhas em equipe, deixam o jogo muito mais fluido e dinâmico. Com um sistema de "Overlimit" o jogador é capaz de realizar uma quantidade X de ataques até que o personagem canse, abrindo uma janela para O "Chain" e "Chain Break" que é um mecanismo que possibilita que o ataque continue com outro membro da equipe se trocado no momento certo evitando o "cansaço/overheaed". 

    Quando peguei a manha desse sistema, eu derrotei o primeiro boss do jogo sem cansar uma vez sequer, foram cerca de 32 ataques contínuos, um sistema que exige muita atenção do jogador. Afinal, cansar e ficar impossibilitando de realizar ações por quase 10 segundos na frente do chefe é uma merda!

    Seguindo a risca os elementos de um RPG Japonês, o jogo te oferece uma infinidade de side-quests, um mapa de exploração livre entre outros elementos típicos de um J-RPG.

    -----------------------------  Diálogos infinitos  ----------------------------

    De três horas de jogo que tenho em meu "save" posso dizer que uma hora e meia foram de diálogos, rs. O jogo começa com uma frequência equilibrada de conversas, porém isso muda rapidamente e se torna extremamente cansativo acompanhar algumas conversas desnecessárias e chatas -com todo aquele sentimentalismo japonês- isso somados com a não tradução. Obviamente! 

    O jogo é de fato antigo, então é muito improvável esperar algo em PT-BR, haha

    ---------------------  Vamos ver até onde isso vai dar  -------------------

    Espero continuar entusiasmado ao decorrer do jogo, afinal, são dois discos, o que pode dar errado? rs

    O jogo tem um certo capricho na produção. Conta com gráficos medianos, apresentando uma leve queda na taxa de quadros em alguns momentos, mas ao todo são belos. Os traços característicos dos animes deixam uma certa empolgação, ainda mais quando os novos personagens são introduzidos no enredo.

    -Ou quando o fodão de cabelo branco aparece, sempre tem-

    Espero finalizar pelo menos a história, se for bom como "Tales of" eu mileto/platino e posto a recomendação inteira! Valeu!

    Magnacarta 2

    Platform: XBOX 360
    141 Players

    6
  • luciano_juunior Luciano Junior
    2016-03-06 18:03:29 -0300 Thumb picture
    luciano_juunior checked-in to:
    Post by luciano_juunior: <p>Primeira vez que pego no Street Fighter IV, depo
    Super Street Fighter IV

    Platform: XBOX 360
    2148 Players
    12 Check-ins

    Primeira vez que pego no Street Fighter IV, depois de anos sem jogar isso, haha. A ultima vez que joguei um Street Fighter, foi lá no PS2!

    Terminei o Arcade na dificuldade "medium" com o Ryu, e juro, não morri nenhuma vez *-* 

    Mandei um "Metsu Shoryuken" num chefão chamado "Seth" que não conheço e foi lindo! Ainda não sei como mando os "super" e "ultra" combos, mas acabo de descobrir que tem uma "comand list" no jogo! haha

    Imagem ilustrativa qualquer.

    1
    • Micro picture
      le · almost 4 years ago · 2 pontos

      Todo ultra é algum comando com três socos ou três chutes (menos o Ultra 1 do Akuma). Isso já ajuda.

      2 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...