• onai_onai Cristiano Santos
    2019-08-15 16:23:39 -0300 Thumb picture
  • 2019-08-15 12:49:27 -0300 Thumb picture

    Venda de jogos de Super Nintendo (SFamicom)

    Estou vendendo meus jogos de Super Famicom.

    Estão todos em condições excelentes.

    Trilogia DKC

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1296949760...

    STAR Fox

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1296945373...

    Street Fighter II

    https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1296942631...

    Só vendo através do ML.

    Caso o frete esteja muito alto eu posso negociar o valor através da seção de perguntas do anúncio.

    Obrigado, gente.

    Se tiver alguma persona de venda pra ajudar eu agradeço se compartilhar.

    Donkey Kong Country

    Platform: SNES
    20044 Players
    205 Check-ins

    27
    • Micro picture
      cacotives · 6 days ago · 2 pontos

      Caracas!
      É a primeira vez que eu vejo os jogos do DKC nas caixas e ao mesmo tempo.

      2 replies
    • Micro picture
      realgex · 5 days ago · 2 pontos

      Preços até que justos, considerando que estão em excelente estado de conservação e completos. Bem diferente do que eu vejo por aí, povo pedindo 4 rins por um jogo. Vou republicar na JogosBaratos pra te ajudar amigo :) !

      1 reply
    • Micro picture
      superdong · 5 days ago · 1 ponto
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-06-22 10:26:18 -0300 Thumb picture

    CHEGOU!

    ... só não sei quando começo a jogar! 😬

    Afinal de contas meu HORIZON ZERO DAWN tá na fila há quase 1 ano...😣

    Mas como aprecio games plataforma e também por ser uma homenagem aos clássicos RARE...imagino que vou gostar!

    Trailer:

    REVIEW:

    Yooka-Laylee

    Platform: Playstation 4
    63 Players
    11 Check-ins

    31
    • Micro picture
      msvalle · about 2 months ago · 2 pontos

      Nem me fale, esse aí já deve ter esse tempo na minha fila... =/

      2 replies
    • Micro picture
      mateusfv · about 2 months ago · 2 pontos

      "só não sei quando vou jogar" penso eu todo dia quando olho pra minha pilha de jogo do PS3, fora mídia digital, Wii e DS hsushsh

      3 replies
    • Micro picture
      fabiorsodre · about 2 months ago · 2 pontos

      kkkk

  • juninhowii360 Juninho Junior
    2019-06-10 20:45:59 -0300 Thumb picture
    Post by juninhowii360: <p>#img#[641190]</p><p>Microsoft cagando nos clássi

    Microsoft cagando nos clássicos da Rare mais uma vez kkkk

    Battletoads

    Platform: Arcade
    120 Players
    1 Check-in

    34
    • Micro picture
      manoelnsn · 2 months ago · 3 pontos

      Tá muito cartoon feito com a bunda, cara... Ainda bem que não dou a mínima pra Battletoads, ahuahua

      2 replies
    • Micro picture
      _gustavo · 2 months ago · 3 pontos

      Honestamente eu acho q hand-drawn é melhor q 3D escroto, e combina bem com o jogo, não achei feio não.

      3 replies
    • Micro picture
      mathsmf · 2 months ago · 2 pontos

      O visual ficou meio estranho mesmo, mas esse modelo 3D mais realista também não combina com a proposta da série

  • santz Santz
    2019-03-11 09:19:51 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 328 - Bruxa feia comedora de meleca

     Depois de Super Mario 64, parti para um outro clássico do Nintendo 64 que todos elogiam e dizem ser melhor que o jogo do bigode e de fato é, claro, ele saiu 2 anos depois de Mario mostrar ao mundo como deve ser feito um jogo de plataforma em 3 dimensões. A história do jogo é simples. A bruxa Gruntilda rapta a pequena Tooty para roubar sua beleza. O irmão dela, Banjo e sua parceira Kazooie partem para a aventura em vários mundos interligados como no jogo do Mario 64. O humor do jogo é seu grande charme, onde Kazooie vai xingando todos que vem falar com ela e deixa os diálogos sempre divertidos.

     O jogo em si é muito bonito, com texturas bem aplicadas e mundos com muito mais detalhes e coisas para fazer. A trilha sonora também é marcante, com temas únicos e marcantes para cada etapa do jogo. O jogo meio que inaugura o gênero Colecatom (não sei como se escreve), onde em cada mundo temos que coletar várias paradas para abrir as fases seguintes. Cada mundo possui 100 notas, 10 peças de quebra-cabeças, 2 favos de mel, 5 Jinjos e várias outras coisas que variam de cada mundo. Banjo pode transformar em bichos com habilidade únicas por meio de magias do Mumbo. A abóbora é a mais sem graça. A fase do tabuleiro no final do jogo é uma droga, pois vai testar seu conhecimento adquirido durante todo o jogo, então, a não ser que você tenha anotado tudo feito um maluco ou seguir um guia, vai se ferrar bonito. No geral, é um jogo espetacular e viciante.

    Minhas conquistas:

    *Todas as notas musicais;
    *Todas as peças de quebra-cabeças;
    *Todos os Cheatos encontrados;
    *Todos os favos de mel coletados.

    Banjo-Kazooie

    Platform: N64
    4304 Players
    98 Check-ins

    38
    • Micro picture
      lukenakama · 5 months ago · 5 pontos

      7 pro gráfico e som de Banjo é sacanagem, a trilha sonora dele é uma das melhores do console.

      6 replies
    • Micro picture
      mastershadow · 5 months ago · 2 pontos

      Comprei ele a uns 2 meses, ta na lista dos proximos serem jogados!

      1 reply
    • Micro picture
      lukenakama · 5 months ago · 2 pontos

      Ah, e dando uma pesquisada, o termo pra esse tipo de jogo é "Collect a thon" ou no termo abrasileirado "Coletaton"

      1 reply
  • 2018-12-14 11:06:30 -0200 Thumb picture
  • singleplayers Singleplayers
    2018-10-02 18:07:09 -0300 Thumb picture

    Entrevista com o compositor da trilha de Donkey Kong Country

    Medium 3676013 featured image

    Confira mais matérias originais, vídeos e podcasts em: www.singleplayers.com.br

    David Wise é um dos compositores mais geniais do mundo dos jogos e concede pouquíssimas entrevistas. Por sorte, temos este raro registro com o compositor premiado e adorado até por pessoas que não fazem ideia de quem ele seja. Atualmente ele contribuiu para obras como Snake Pass, Yooka-Laylee e Donkey Kong Tropical Freeze. Só que nos tempos antigos ele trabalhou com a Rare em Battletoads e seus jogos favoritos sobre macacos.

    Você era parte da Rare desde 1985, quase no começo da companhia. Como você se tornou um compositor de video games?

    Me tornei compositor de video games quase por acidente. Eu estava trabalhando em uma loja de música, demonstrando um computador musical Yamaha CSX usando alguns dos meus próprios arranjos. Tim e Chris Stamper pediram uma demonstração de vendas, perguntaram quem havia escrito aqueles arranjos, e me ofereceram um trabalho na Rare.

    É o estilo de vida que você imaginou quando era criança?

    Eu queria ser compositor, então eu considero um privilégio compor músicas para video games.

    Em Battletoads a música é puro rock, DKC tem uma sensação ambiente de jazz, a música de DKR é pop e cativante…seu trabalho é bastante variado. Que tipo de música você gosta de ouvir?

    Eu absolutamente escuto montes de diferentes estilos de música, constantemente. Orquestra, ópera, balé, rock, funk,pop, músicas infantis, trilhas de filmes, qualquer coisa que se conecta comigo emocionalmente.

    Você normalmente toca qualquer instrumento?

    Eu toco uma variedade de instrumentos: meu favorito é o saxofone e sou afortunado em ter um grande piano Bluthner no lounge. Toco violão, baixo, bateria e percussão, e no momento estou reapredendo a tocar trompete, que eu costumava tocar quando era criança.

    A música de Donkey Kong Country ainda é aclamada por fãs e críticos, 15 anos depois. Essa série de jogos será inevitavelmente ligada a temas como Jungle Groove, Fear Factory ou Aquatic Ambiance. De onde veio essas melodias?

    Muito da inspiração veio da tentativa de superar as limitações de ter disponível apenas 64K de memória no SNES, e para fazer isso eu tinha que ser um pouco mais criativo na maneira que usava os dados de ondas sonoras disponíveis.

    Em muitos jogos da Rare, era comum ver vários compositores creditados. Você era incluído ao lado de Graeme Norgate em Donkey Kong Land, em DKC com Robin Beanland e Eveline Fischer. Como era distribuído o trabalho entre os compositores?

    Felizmente Graham, Robin e Eveline são compositores talentosos e tecnicamente competentes. Executar as melodias no SNES ou no GameBoy era um processo que consumia um certo tempo, então era mais o caso de quem estava disponível para escrever a próxima melodia requerida.

    Hoje em dia, as músicas dos jogos best sellers são gravadas com orquestra, arranjos orquestrados…são ótimas, mas as vezes os jogadores se lembram mais de um tema em midi gravado vinte anos atrás com menos recursos do que o arranjo sinfônico mais atual. Você acha que isso se deve a nostalgia, ou existe alguma coisa coisa?

    Nós não tínhamos nem mesmo o luxo do midi, tudo era escrito em código Hex até o Nintendo 64.Os chips sonoros eram muito mais limitados do que os recursos disponíveis atualmente, então a música era muito mais proeminente nos jogos.

    Talvez porque a música agora tenha que competir com efeitos sonoros, falas e sons ambientais, não tenha a atenção que merece.

    Stickerbrush Symphony, Aquatic Ambiance, Spaceport Alpha, Forest interlude, Turbo Tunnel Race em Battletoads… todo mundo tem seu tema favorito. Mas qual é a música de que você se orgulha mais? Por quê?

    Eu considero Aquatic Ambience foi o ponto da virada. Era tecnicamente trabalhoso de emular a técnica da “sequência de ondas” do Korg Wavestation para contornar o limite de 64k do SNES. Aquatic Ambience levou 5 semanas de programação, re-programação e para funcionar, mas os resultados defintivamente valeram a experimentação.

    Nos anos noventa, a Nintendo e a Rare pareciam competir para ver quem fazia os melhores jogos no SNES e Nintendo 64, como Mario Kart e Diddy Kong Racing, Banjo Kazooie e Mario 64 ou Donkey Kong Country e Super Mario World. Você sentiu essa rivalidade saudável nas músicas?

    A Nintendo escreveu grandes temas musicais, afinal todos conhecem o tema do Mario, é simplesmente icônica, assim como os temas para Zelda, Star Fox e incontáveis outros video games da Nintendo.

    Então sim, havia definitivamente uma rivalidade saudável. Por exemplo: com a trilha para Diddy Kong Racing eu queria fazer que fosse mais Mario Kart do que o próprio Mario Kart. Os jogos da Nintendo e seus estilos são grandes fontes de inspiração.

    A saída da Rare da Nintendo foi traumática para a companhia japonesa, para os fãs e para a Rare também. Desde então, você está apenas trabalhando em alguns poucos títulos relacionados a franquias ou consoles da Nintendo. Eu não sei o que aconteceu nessa indústria quando um grande compositor como você teve de deixar uma companhia para qual trabalhava tanto tempo. Mas você começou de novo com o David Wise Sound Studio. Você tem projetos para continuar a fazer jogos para video games?

    Me sinto muito sortudo por trabalhar com alguns projetos muito inspiradores de video games no momento, com alguns produtores muito telentosos. Tempos muito excitantes, e estou ancioso para que esses projetos dêem seus frutos.

    Dessa maneira (computador + intrumentos reais) serão suas músicas de seus novos projetos, ou você tem em mente, como Grant Kirkhope fez em Viva Piñata, que escreveu uma trilha orquestrada?

    Caso um projeto suporte uma trilha orquestrada completa, e onde o orçamento estiver disponível, então sou bastante favorável a seguir esse caminho.

    Também acredito que a trilha tenha que ser harmônica em relação ao ambiente do jogo também. Uma trilha que eu trabalhei no ano passado era bastante atmosférica, e eu preferi um uso mais esotérico da instrumentação.

    Eu sempre prefiro a performance e a entrega do uso de instrumentos reais quando for possível, pois nada pode se comparar. Entretanto, as vezes eu faço de outro jeito usando controladores midi para tocar samples ou instrumentos VST, tanto de um kit de bateria midi ou de um controlador de sopro Akai EWI.

    Eu também uso vários microfones ajustados para gravar a colecão de instrumentos que eu tenho em mãos no meu estúdio.

    Confira mais matérias originais, vídeos e podcasts em: www.singleplayers.com.br

    Donkey Kong Country

    Platform: SNES
    20044 Players
    205 Check-ins

    28
    • Micro picture
      reasel · 11 months ago · 2 pontos

      esse cara é foda!!

    • Micro picture
      deathcorps · 11 months ago · 2 pontos

      Tem uma mulher que também fez música de DKC.

      1 reply
    • Micro picture
      fagnerale · 11 months ago · 1 ponto

      David Wise está entre os melhores compositores, é gênio...só de lembrar da fase da água em Donkey Kong já vem a nostalgia

  • 2018-09-10 12:02:29 -0300 Thumb picture
  • mardones MardoNES
    2018-08-06 11:25:22 -0300 Thumb picture

    KILLER INSTINCT GOLD (N64) E TODA A BRUTALIDADE DA RARE EM 64-BIT

    'Depois do sucesso para os arcades, e logo em seguida portado para o Super Nintendo, a Rare deu prioridade na produção de uma sequência do seu jogo de luta que misturava elementos de Street Fighter e Mortal Kombat. Ao que tudo indica, os primeiros esboços de Killer Instinct II foram pensados ainda para o 16-bit da Nintendo. Mas, com a aproximação do “Ultra 64”, a Rare logo migrou para a próxima geração'...

    Leia o super texto do Ítalo AQUI 

    Killer Instinct Gold

    Platform: N64
    1315 Players
    9 Check-ins

    9
  • 2018-07-31 13:18:45 -0300 Thumb picture

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...