• 2021-03-02 18:53:14 -0300 Thumb picture

    Aoi Bungaku Series

    Ano -2009

    Número de episódios - 12

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Aoi Bungaku é uma adaptação de 12 episódios baseada em 6 histórias curtas da literatura japonesa. Os contos foram animados pelo estúdio Madhouse e ilustrados por mangakás famosos, como Takechi Obata (o autor de Death Note) e Tite Kubo (o autor de Bleach).

    ______________________________________________________________________________

    Aoi Bungaku é um apanhado de contos japoneses transformados em animações curtas, com cada uma tendo direção e character design diferentes. Normalmente uma ideia dessas estaria fadada a falhar, já que trazer artistas com estilos diferentes em uma única série poderia transformar tudo em uma zona dos infernos, contudo o resultado final acabou ficando bem legal, mesmo que alguns contos sejam bem melhores do que os outros.

    O primeiro conto é disparado o meu preferido, chamado de "Não é mais humano", desenhado pelo autor de Death Note, tratando basicamente de um cara ferrado na vida e das consequências psicológicas disso na sua existência, que o fazem questionar muita coisa sobre o mundo e sobre si mesmo.

    O segundo conto é animado pelo Tite Kubo de Bleach, chamado de "Na floresta sob as cerejeiras a desabrochar", que fala sobre um ladrão que encontra uma dona bonita e e decide casar com a mesma, e acaba decidindo fazer tudo que ela quer, sendo esses pedidos moralmente corretos ou não. Não é tão legal quanto o primeiro, mas é interessante também.

    O terceiro conto se chama "Coração" e fala sobre um triângulo amoroso entre um professor, seu amigo e uma dona lá. Esse é mais fraquinho que os outros 2, mas tem um final inusitado até.O quarto conto chama "Corra, Melos!" e tem uma pegada grega, contando sobre um rapaz, Melos, que foi condenado à morte, mas pede para que sua sentença seja adiada para que possa ir no casamento da sua irmã, e para isso um amigo fica no seu lugar. É um dos melhores contos do anime, tendo um estilo bem diferente dos demais.

    O quinto conto é o pior da série, basicamente um assassino que matou pra caralho a vida inteira, só poupando uma aranha pouco antes de morrer, e a trama mostra ele indo pros quintos, só valendo a pena ver pela animação mesmo...

    O último conto é sobre um pintor que é chamado para pintar o mausoléu de um tirano, o que faz o protagonista querer ver os reais feitos do cara antes de começar a fazer seu trabalho artístico. É um conto diferentão, está longe de ser o melhor deles, mas está longe de ser tão ruim quanto o quinto...

    Por fim, Aoi Bungaku Series é certamente um anime bem diferenciado, formado por 6 histórias totalmente diferentes, com direções e character design distintos, e mesmo que a qualidade de todos os contos esteja longe de ser a mesma, vale a pena dar uma conferida em seus poucos 12 episódios, com a Velha assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    11
    • Micro picture
      kipocalia · about 18 hours ago · 2 pontos

      Na época que eu participava de um site de animes online eu upei esse anime, mas nunca cheguei a assistir, tinha achado legal a capa. Hoje em dia consigo acompanhar anime nenhum, máximo ler mangá as vezes, tem menos enrolação.

      1 reply
    • Micro picture
      santz · about 6 hours ago · 2 pontos

      Tá na cara que é o mesmo artista de Death Note.

      1 reply
  • 2021-02-26 22:51:00 -0300 Thumb picture

    Royal Space Force: The Wings of Honneamise

    Ano - 1987

    Número de episódios - 01

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Shirotsugh Lhadatt (ou simplesmente Shiro) sempre teve o sonho de ser um piloto de avião, mas devido a ter falhado nos testes acabou ingressando na Royal Space Force, uma agência governamental do Reino de Honneamise, cujo objetivo era o de levar o homem ao espaço. Porém, com o passar dos anos os diversos acidentes acometendo a divisão, tal como a falta de verbas, projetos fracassados e descrença da população, culminaram por secar o ímpeto de Shiro, que havia desanimado de seus objetivos. Porém ao conhecer uma jovem, se sentiu motivado e se voluntariou para ser o primeiro homem a orbitar o planeta, para assim levar a humanidade pela primeira vez ao desconhecido e fascinante espaço sideral.

    ______________________________________________________________________________

    Wings of Honneamise é um dos primeiros trabalhos da Gainax (o estúdio de onde saiu o clássico atemporal Neon Genesis Evangelion), e é basicamente um longa metragem de quase 2 horas que se passa em um mundo fictício onde a cultura é totalmente diferente da nossa, mas que tem muitas coisas em comum, como guerras, fome, políticos malandros e coisas do tipo acontecendo.

    O protagonista da história, Shirotsugh Lhadatt, trabalha numa espécie de Nasa sucateada, cujo objetivo é levar o homem ao espaço em um foguete, porém tanto ele quanto seus colegas perderam totalmente a motivação, e só continuam no lugar porque o Reino está passando por uma recessão, onde várias pessoas estão passando necessidades (o que leva muitos a se questionar o motivo do governo gastar tanto dinheiro só pra mandar um monte de tralha pro espaço). 

    Porém, o cara acaba ganhando a motivação que precisava, ao encontrar uma dona bonita (que parece a Sailor Mercury) que entregava panfletos sobre Deus e o fim do mundo (porém com sua Bíblia e seu Deus sendo bem diferentes dos que estamos acostumados), contar pra ela sobre o seu trabalho e ver que a mesma se sentiu fascinada em saber qual era a sua ocupação, a de levar a humanidade até as estrelas. Com isso, Shiro decide se tornar o primeiro homem a ir pro espaço, com o filme mostrando o seu trajeto até chegar a seu objetivo, tal como problemas morais, éticos, políticos e várias outras coisas que acontecem no meio da narrativa.

    Basicamente o protagonista é o Iuri Gagarin, o primeiro ser humano a ir para o espaço, e o setting onde o Reino de Honneamise se encontra (cercado por nações com poderio bélico avassalador) é idêntico ao da Guerra Fria, porém ao invés de uma ambientação contemporânea, fizeram um wordbuilding bem único, com roupas, costumes, línguas, tudo bem diferente, dando um ar ainda mais pitoresco para a obra.

    A animação também é linda de morrer, com tudo animado de maneira magistral. No geral, Wings of Honneamise é um filme de animação bem legal, mostrando um protagonista lidando com vários percalços em um setting único, apenas para ir aonde nenhum homem jamais foi e deixar sua marca na história. Certamente que a Velha assina embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    20
    • Micro picture
      gennosuke6 · 5 days ago · 2 pontos

      Esse parece bem interessante. Já ia adicionar na lista aqui, mas descobri que já estava nela. kkkkkkk. Acho que adicionei quando tava dando uma olhada na lista de trabalhos do Anno Hideaki.

      2 replies
    • Micro picture
      thecriticgames · 5 days ago · 2 pontos

      Que traço lindissimo, vou guardar um monte destas animações para quando eu for estudar lingua japonesa.

      5 replies
  • 2021-02-24 23:37:54 -0300 Thumb picture

    Mardock Scramble

    Ano - 2010

    Número de episódios - 03

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Rune Balot era uma prostituta na cidade de Mardock. Um dia, ela conheceu um dono de cassino chamado Shell, que lhe deu tudo que ela poderia desejar. Contudo isso acaba atiçando a sua curiosidade sobre toda aquela generosidade, o que a levou a pesquisar um pouco sobre o passado do seu benfeitor, o que veio a deixar o mesmo muito irritado, vindo a matá-la sem pensar duas vezes. Porém, naquela cidade, estava recém imposta uma lei que permitia que os policiais revivessem vítimas de crimes para que pudessem ajudar com a investigação e com isso Rune Ballot  ressurge em um novo corpo, mais resistente e poderoso, e com isso irá partir com tudo para se vingar de seu assassino.

    _____________________________________________________________________________

    Mardock Scramble é originalmente uma novel, lançada em 2003, e depois de muitos percalços acabou ganhando a sua merecida versão animada, que no caso veio na forma de 3 longa-metragens, que seguem uma pegada meio Ghost in the Shell e Armitage III, porém com um, digamos, charme único, mostrando um setting bem diferente de outras obras japonesas futuristas com uma dona bonita na capa.

    A trama é focada na protagonista, Rune Ballot, que era uma prostituta que foi morta pelo cara que a estava bancando, após ela descobrir alguma coisa do passado do cara. Porém, ao invés dela ir para o outro mundo, conseguiram acessar o subconsciente dela e perguntar se ela queria continuar a viver, usando assim o protocolo Mardock Scramble 09, que permite que a força policial reviva a vítima do crime para que ajude a pegar o criminoso. Porém ela não foi apenas revivida de formas normais, como também ganhou acesso a um corpo bem tunado, tal como a um rato falante com um nome difícil pra cacete (Ouefcocque), criado em laboratório que pode mudar sua forma, virando até mesmo armas para ela poder usar (na verdade ele em si não tem uma forma definida, mas toma a de um rato para se tornar uma espécie de apego para a protagonista após ela acabar de voltar da terra dos pé juntos).

    Assim a trama dos 3 filmes foca na Rune, tentando recordar o que ela descobriu do tal Shell, tal como cumprir a sua vingança. O setting da trama é ótimo, o clima é todo sério e futurístico, pena mesmo que não ganhou uma série de TV, onde poderia tudo poderia ter sido melhor explorado... Mas no geral, Mardock Scramble é uma boa pedida, um dos últimos animes com uma protagonista foda que não é uma guria retardada de voz fina e com o QI de um chimpanzé, e certamente que a Velha assina embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    14
  • 2021-02-22 10:33:14 -0300 Thumb picture

    10 animes baseados em jogos

    Medium 3853381 featured image

    Depois de alguns motivos técnicos, finalmente O Arco da Velha está de volta! E para começar bem a semana, preparei uma lista com 10 animes baseados em jogos, para dicotomizar àquela de 10 jogos baseados em animes lançada já a algum tempo. Esse tipo de adaptação costuma ser usada apenas para fazer uma propaganda barata para o produto em questão (no caso o jogo de videogame), portanto o resultado desse tipo de obra costuma ser bem dantesco (como aquela animação horrenda de Sands of Destruction, ugh), então separei alguns animes desse escopo que certamente valem a pena conferir!

    10 - Tales of the Abyss

    Começando a lista com um Tales of, Tales of the Abyss é um dos jogos mais queridos da franquia (dito por muitos como a melhor história já feita na série, o que não deixa de ter seu ponto de verdade), e devido a sua grande fama acabou ganhando um anime de 26 episódios lançado em 2008. Claro que ele não aborda 100% os eventos do game (afinal, são mais de 40 horas de jogo) e alguns personagens foram um tanto nerfados (especialmente as piadas ácidas de Jade e as malandragens da Anise), mas no geral se saiu uma ótima adaptação, por isso o lugar na nossa lista!

    09 - Sakura Wars

    O jogo tático de Sega Saturn, que mistura um cenário steampunk onde a Segunda Guerra Mundial não aconteceu porque o mundo foi atacado por criaturas bisonhas também ganhou uma versão em anime em meados de 2000, ganhando até mesmo uma versão em mangá anos depois. Aqui a adaptação ficou um pouco diferente dos eventos do game, isso porque nele o foco é o Ichiro Ogami, o haremlead que irá ser controlado pelo jogador e consequentemente terminará tendo um romance com alguma das donas que pilotam os robôs, enquanto no anime o foco é totalmente na personagem que dá nome à coisa toda: Sakura Shinguji, o que retirou o clima harem da história, deixando tudo muito melhor de se assistir. Certamente é uma ótima pedida, para os fãs das animações dos anos 90/começo dos anos 2000!

    08 - Street Fighter II - O Filme

    Esse passou recentemente aqui no Arco, e creio eu que dispense apresentações, afinal é um movie de Street Fighter dos anos 90 com um primor de animação que é considerado por muitos como a melhor adaptação animada da série de jogos de luta da Capcom. E se, por algum motivo, estiver lendo isso e não tiver visto esse filme... Faça um favor a si mesmo e o assista o mais rápido possível! 

    07 -Fatal Fury

    Falando em adaptação de jogos de luta, não tem como não mencionar os OVAs e o filme de Fatal Fury, lançados em meados dos anos 90 (até mesmo antes do anime e do filme de SF2 saírem). A arte mostrada no anime é um tanto diferente daquela vista nos jogos (afinal, lá tínhamos o mestre Shinkiro por detrás do character design), mas aquele clima épico das animações dos anos 90 ainda está aqui, mostrando bem a jornada dramática e cheia de ação do mestre do Power Geyser (e perito em jogar seu boné pra cima), Terry Bodgard!

    06 - Final Fantasy VII: Last Order

    Quando se trata de versões animadas de Final Fantasy, a galera tende ou a se lembrar do fiasco chamado Final Fantasy Spirits Within ou da continuação dos eventos do jogo (e provavelmente o melhor filme de CGI japa já feito até hoje), o Final Fantasy Advent Children. Contudo também existe um OVA, de 25 minutos, produzido pelo gigante Madhouse em 2005, que conta o passado de Cloud, mostrando sua missão com Zack, Tifa mais jovem e seu chapéu de cowgirl (e sem a mamoplastia do remake que fizeram para não macular os olhos dos frágeis jogadores ocidentais), tal como Sephiroth aprendendo a ser um incendiário. É mais algo para os que jogaram o game verem, mas não deixa de ser uma ótima opção (quem dera Advent Children tivesse sido animado à mão assim também...).

    05 - Tales of Vesperia - The First Strike

    Se Tales of the Abyss tem a melhor história da série, Tales of Vesperia tem com folga o melhor protagonista da mesma: Yuri Lowell. Esse filme conta um pouco do passado dele e de seu amigo Flynn, além de mostrar alguns personagens novos bem legais (como as gêmeas Hisca e Chastel), tal como o cachorro Rapede ganhando seu característico cachimbo. Esse não é só recomendado para os fãs do game (ou do Yuri, já que ele é a melhor coisa de lá, disparado), já que se trata de uma prequel, sendo também uma boa para os que curtem uma boa adaptação de videogame em forma de animação.

    04 - Pokémon Origins

    Pokémon, no geral, é um anime feito para se promover, não um jogo, mas uma marca, o que causa esse fascínio das pessoas por tudo que tem isso no nome (e que também faz uma animação de trocentos episódios com o mesmo protagonista de merda, tal como jogos pra lá de questionáveis, continuarem vendendo feito água). Mas não pode-se dizer que tudo que eles lançam é puro cashgrab, pois tem alguma coisa que ainda se salva, e esse é o caso de Pokémon Origins, 4 episódios que contam a jornada de Red, o protagonista da primeira geração de jogos (Red, Blue e Yellow) e seu Charmander para completarem a Pokédex e vencerem a Liga Pokémon. São várias referências ao jogo, tal como batalhas muito mais fiéis ao mesmo do que qualquer coisa sonhada por Ash Ketshun e seu Pikachu anabolizado. Certamente vale muito a pena!

    03 - Persona 4 the Animation

    Outro que passou recentemente aqui no Arco. Persona 4 é um dos melhores jogos da franquia que começou como um singelo spin off de Shin Megami Tensei (e hoje é mais popular do que a própria mainline que lhe deu origem), e devido ao seu sucesso no PlayStation 2, também ganhou uma versão animada, bem fiel ao jogo. Claro que, tal como aconteceu com Tales of The Abyss, ele também teve que fazer seus cortes, porém todos os eventos mais importantes da narrativa de mais de 70 horas do RPG original foram mostrados, com o resultado final sendo muito bom, e realmente vale a pena ser visto por qualquer um!

    02 - School Days

    Para os que não sabem, School Days é uma Visual Novel, um eroge pra ser mais preciso (ou seja, possui cenas de sacanagem), famoso por seus bad endings bem violentos. Quando o anime saiu, os jogadores já sabiam o que esperar, mas a  maioria esmagadora dos espectadores nem sabia o que era Visual Novel, e como resultado o anime chocou tanto, mas tanto o público que até hoje é uma das animações japonesas mais odiadas pela internet afora. Mas é fato que provavelmente a adaptação de jogo de videogame mais marcante já feita, além de ser uma das mais famosas também, afinal: propaganda negativa (feita em vídeos do Youtube, dizendo o quanto a obra é terrível e maculou sua visão mágica sobre os relacionamentos na ficção) também é propaganda, ahauhaua

    01 - Tales of Eternia - The Animation

    O último jogo da lista e mais um Tales of, mas é disparado a melhor adaptação das 3 da franquia que surgiram aqui na lista. Ele mostra eventos alternativos que teriam acontecido quando Reid, Farah, Meredy e Keele estavam procurando os Craymels, e acabam indo parar em uma ilha mais isolada, onde os 12 episódios do anime acontecem. Além de trazer uma história original bem convincente com a trama do game, também introduz duas personagens excelentes, a barda Corina e a espadachim Marone, que são tão carismáticas que DEVERIAM estar na party do jogo original, nem que seja na versão de PSP!

    ______________________________________________________________________________

    Bem, é isso. Mais uma lista para a persona, espero que tenham gostado! Acham que ficou faltando mencionar algum anime? Qual vocês colocariam em uma lista de vocês? No mais, é isso e até a próxima!

    School Days HQ

    Platform: PC
    19 Players
    3 Check-ins

    30
    • Micro picture
      emphighwind · 9 days ago · 3 pontos

      É muito estranho ver tais animes de TV baseado em jogos na frente de OVAs e filmes considerando a qualidade de animação.

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · 9 days ago · 2 pontos

      Não esperava que voce colocaria Pokemon Origins e que elogiaria o Advent Children (esse foi o primeiro filme anime que ja vi e o meu primeiro contato com a serie Final Fantasy).

      E é tão gratificante ver o Red em ação. So me pergunto porque nas fanarts dele na net ele é representado de um jeito todo edgy e nada a ver, com cabelo muito preto e olhar malégno, hahaha1

      3 replies
    • Micro picture
      _gustavo · 9 days ago · 2 pontos

      Fatal Fury eu tinha em VHS, quando foi dado pela Ação Games shaushauhsaas, mesma época que deram o primeiro filme de MK e também MK OS Defensores da Terra, aquele Cartoon meio duvidoso kk

      1 reply
  • 2021-02-16 16:56:57 -0200 Thumb picture

    Kobato.

    Ano - 2009

    Número de episódios - 24 (+8 especiais)

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Kobato é uma ingênua e alegre garota, que literalmente cai do céu e não consegue se acostumar muito bem com o mundo humano. Ela foi incumbida da missão de encher um misterioso frasco com fragmentos de coração, os quais ela ganha ao curar o coração partido das pessoas, ajudando-as no que for preciso. Quando o recipiente estiver cheio, o desejo de garota de visitar um certo lugar será garantido, porém nesse meio tempo ela é proibida de se apaixonar por alguém.

    ______________________________________________________________________________

    Mais uma obra do CLAMP aqui no Arco. Kobato é praticamente uma versão melhorada de Sakura Card Captors, onde uma protagonista ingênua tem que cumprir uma missão juntando objetos mágicos com a ajuda de um bichinho de pelúcia (um cachorro chamado Iorogi). A vantagem dele perante o CCS é o fato de que a protagonista não é uma infante, o mascote tem voz de macho, além da história não se passar em uma escolinha com aquele sino irritante tocando no intervalo, ahuahaua

    A trama é bem simples até, basicamente a protagonista Kobato tem que ficar ajudando as pessoas para conseguir juntar fragmentos de coração num pote que ela tem, pra conseguir ir em algum lugar. Daí ela começa a trabalhar num infantário onde tem um cara meio mal humorado chamado Kyokazu e com o passar dos episódios vai conseguindo encher mais seu frasco à medida que vai dando uma mão pra resolver as buchas dos outros.

    Nessas horas o anime conta com uma partes dramáticas bem legais (muito melhores que os dramas de otaku como Clannad e Your Lie in April), além de um cast interessante e daquela comédia que o CLAMP sabe fazer, ainda mais que a Kobato é burra igual uma porta e vive fazendo porcaria, daí o Iorogi fica cuspindo fogo nela pra ver se ela cria juízo, ahauhaua

    Como praticamente toda obra do CLAMP ela gira em torno de um mistério, que no caso é o objetivo de Kobato. E no final é até legal ver o motivo pelo qual ela tava fazendo tudo isso (afinal, ninguém é filantropo de graça), e isso somado à arte característica das autoras, somada à animação caralhuda do Madhouse tornam o anime uma boa pedida, e certamente que a Velha assina embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    9
    • Micro picture
      santz · 15 days ago · 2 pontos

      Quando vi a personagem, já logo pensei a Sakura Card Captors e é justamente a primeira coisa que você fala sobre o anime.

      3 replies
  • 2021-02-10 20:25:40 -0200 Thumb picture

    Bakuretsu Hunters

    Ano - 1995

    Número de episódios - 26 (+3 OVAs)

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: No continente de Spooner os magos, que são os aristocratas do lugar, estão começando a abusar de suas posições e a subjugar várias pessoas. Pensando nisso, Big Mama decide criar uma equipe formada de pessoas com diferentes habilidades, para que possam lidar com esssas situações, sendo assim Carrot Glace, juntamente com seu irmão Marron, Gatteu Mocha e as duas irmãs Chocolate Misu e Tira Misu se unem para formarem os Caçadores de Magos e então parar esses feiticeiros malignos... Mesmo não tendo a menor ideia do que diabos está acontecendo no mundo.

    ______________________________________________________________________________

    Japoneses são muito bons em fazer histórias interessantes e exóticas, porém existem algumas áreas onde eles normalmente se dão mal. Uma delas é com histórias de detetive e outra é com fantasias medievais, com essa última ou saindo algo bem simples (bom para um jogo de RPG e olhe lá) ou uma baboseira que não dá pra se levar a sério. Bakuretsu Hunters, à priori, pode parecer a segunda opção, mas o anime tem umas peculiaridades interessantes, que valem a pena mencionar aqui!

    A trama é basicamente um grupo de candangos com poderes indo derrotar uns magos malvadões que estão abusando de sua influência e de seu poder (tipo os políticos no Brasil, com a diferença que aqui tem alguém pra descer o cacete neles), numa pegada episódica (com poucas coisas se interligando entre os capítulos, com apenas a reta final tendo algo mais sólido nesse sentido), porém o pulo do gato de Bakuretsu Hunters (e que é seu maior diferencial) fica por conta do cast, mais especificamente o trio principal da série: o protagonista Carrot Glace e as irmãs Chocolate Misu e Tira Misu.

    Carrot não pode ver um rabo de saia que fica louco pra dar em cima das donas que aparecem (tal como da ajudante da sua chefe, a anja Dotta), porém ele não dá a mínima para Chocolate e Tira, que o acompanham todo o tempo, são bonitonas e doidinhas por ele. Isso porque os três foram criados juntos, como irmãos, e ele as enxerga assim e não tem o menor interesse nelas, enquanto as duas que usam aquela desculpa de "não somos irmãos de sangue então tá tudo bem", algo beeem raro de acontecer em obras japonesas, hauhaua

    E para deixar a vida do Carrot ainda mais difícil, sua habilidade especial é a de virar um capetão gigante que absorve magias, mas ele não consegue se destransformar sozinho, ficando incontrolável pouco tempo depois. E é aí que suas "irmãs" entram na parada, já que a habilidade delas é de se transformarem, crescendo e mudando de personalidade, com Chocolate e Tira virando duas dominatrixes sádicas e chicoteando o coitado até ele voltar ao normal, ahuahua

    No mais, é uma comédia com a pegada de fantasia medieval, com um certo fanservice por conta da Chocolate e da Tira, e apesar da pegada episódica é bem legal de assistir. Também existem 3 OVAs, que acontecem após o anime e possuem um teor sexual BEEEM maior, indo mais para a pegada do mangá (onde Tira e Chocolate quando se transformam adquirem vestimentas bem mais ousadas, por assim dizer, além de ter personagens que não aparecem no anime).

    Enfim, Bakuretsu Hunters é um anime bem divertido, com protagonistas bem peculiares e com aquela arte lindona dos anos 90 que todo mundo gosta e vale a pena dar uma conferida, com a Velha assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    Bakuretsu Hunter R

    Platform: Sega Saturn
    2 Players

    15
    • Micro picture
      kalini · 21 days ago · 2 pontos

      Eu pessoalmente mal conheço animes de tematica medieval e antes nem sabia que realmente existia aos montes (mas RPG japones medieval é só o que tem). De antigos só conheço o Bastard!! e o Berserk (que são dark fantasy, mas ok) e so porque tinha jogado um jogo de SNES de bastard. Dos mais recentes eu só acho que fairy tale, nanatsu no taizai e um filme de dragon quest que são medievais que conheço. Voce conheçe, velha? Acha que tambem são maus exemplos de animes medievais.

      7 replies
    • Micro picture
      santz · 20 days ago · 2 pontos

      Formato episódico, passo longe.

      1 reply
  • 2021-02-08 19:53:16 -0200 Thumb picture

    Megaman X - O Dia de Sigma

    Ano - 2005

    Número de episódios - 01

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: O ano é 21XX. Reploids, androides autoconscientes, estão por toda a parte, depois que o Dr. Cain descobriu o laboratório do antigo Dr. Light, onde adormecia sua mais poderosa criação: X, usando-o como base para a criação em massa dos outros robôs. Porém, depois de um tempo, os reploids começaram a ficar violentos, sendo chamados assim de Marvericks, e para combatê-los uma unidade de elite fora criada, chamada de Marverick Hunters, da qual o líder Zero e o próprio X fazem parte.

    _____________________________________________________________________________

    Acho que não preciso explicar quem é Megaman, né? O robô azul da Capcom, que foi baseado no Astro Boy do Osamu Tezuka e que teve uma sextalogia de jogos épicos no NES (e outros jogos nem tão bons assim) foi um sucesso absurdo, advindo com um conceito genial em uma época onde plataformers eram um gênero bem saturado. Porém, como toda boa ideia, ela acabou perdendo o gás com o passar do tempo e a pressão em cima da Capcom para que jogos inovadores fossem feitos com o personagem fora aumentando, então, com o advento dos 16 bits no console da Nintendo, surgia no horizonte a versão aprimorada do jogo clássico de outrora: Megaman X!

    A série teve uma trilogia de jogos para o SNES, outra trilogia de jogos para o PS1 e outros dois jogos para o PS2, com todos focados no robô X, a criação máxima do Dr. Light (o criador do Megaman original). Tal como a série clássica, Megaman X nunca teve muita sorte com animações (ao contrário de Street Fighter, que ganhou um anime e um movie ótimos nos anos 90), porém com o lançamento do remake do primeiro jogo, Megaman Marverick Hunter X, para o PSP, um OVA foi criado para explicar a origem desse arco da franquia, e o resultado ficou muito bom!

    A trama mostra X e Zero bem no começo da criação dos Marverick Hunters, quando Sigma e os 8 bosses do primeiro jogo ainda eram os mocinhos da história. Quem jogou Megaman X de SNES sabe bem que rumo isso tomou, com o anime contando como aconteceu a queda do vilão de sabre de luz e com o cachorro estiloso, isso além de alguns flashbacks da criação do X pelo Dr. Light. Pena que o remake de PSP flopou, senão talvez veríamos mais episódios falando sobre a história da série...

    Enfim, para os fãs do robô atirador da Capcom, ou mesmo para os que estão à procura de uma boa animação sobre jogos de videogame, fica a dica de Megaman X: O Dia de Sigma, um OVA de uns 24 minutos que vale a pena cada segundo, com a Velha, que deu uns pegas no Dr. Light e no Dr. Willy, assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    Mega Man Maverick Hunter X

    Platform: PSP
    1423 Players
    104 Check-ins

    22
    • Micro picture
      santz · 22 days ago · 3 pontos

      Até estranhei quando vi o post. Achei que tivesse um filme completão daquele videozinho que eu tinha visto antigamente, mas é o próprio na verdade. 24 minutinhos, rapidão, mas compensa demais.

      1 reply
    • Micro picture
      jongamezon · 23 days ago · 2 pontos

      ahh eu co grana pra fazer um poster dessa imagem

      2 replies
    • Micro picture
      kalini · 22 days ago · 2 pontos

      Nem sabia que tinha filme de Megaman... e esse ta muito bonito visualmente... Alias, hahahha, só eu que imagino dois peitos nessas bolinhas verdes estranhas no peitoral do Z?

      4 replies
  • 2021-02-05 21:27:39 -0200 Thumb picture

    Bengalada da Velha #8 - Ookami Kodomo no Ame to Yuki

    E bem vindos a mais uma Bengalada da Velha! Depois de uma historinha familiar arregona em meio a tremores de terra, e de um grande tempo sem as cacetadas da nossa idosa, o cano de esgoto oriundo das animações japonesas continua jorrando cada vez mais seu líquido viscoso e nauseabundo, e no meio dessa torrente de porcarias trago para vocês hoje outra historinha familiar ruim pra cachorro (literalmente): Ookami Kodomo no Ame to Yuki!

    Também chamado de Wolf Children, a obra se trata de um filme animado de 2012 (feito pelo Madhouse, sinônimo de altos valores de produção), que teve um certo hype quando saiu (inclusive aqui no Brasil, com canais do Youtube, blogs e a "mídia especializada" babando ovo pra ele), mas acabou caindo no esquecimento tempos depois, devido ao advento de outros hypes decadentes que surgiram na forma de longa metragem, como o já bengalado Kimi No Nawa, por exemplo...

    A história é sobre uma dona, Hana, que se apaixona por um cara esquisitão da faculdade, Ookami, tem filhos com ele e com a morte do mesmo tem que criar suas crianças sozinha. Parece algo comum, não acha? Seria, se o candango bisonho em questão não fosse um lobisomem, e com isso as crias acabam saindo meio lobos também, daí o nome do longa...

    Ou seja: a protagonista gama em um cara que ela nunca viu na vida, e quando finalmente se aproxima dele descobre que o mesmo é uma criatura bizarra não tem nenhum tipo de reação de espanto, nojo, terror ou ago do tipo e diz não se importar. É praticamente a mesma trolha que aquela série de filmes para pré-adolescentes que fazia sucesso alguns anos atrás (coincidentemente, mais ou menos na mesma época que esse anime saiu): Crepúsculo! E pra ficar ainda mais bizarro a nível devianart ela ainda furunfa com o cara no wolf mode, isso uns 5 fucking minutos depois de conhecê-lo e de descobrir que ele era uma criatura mitológica! Depois o cara morre por algum motivo escuso e o resto do filme (que tem em torno de 2 horas) mostra ela cuidando das crias, decidindo criar eles no meio do mato...

    Aí depois desse começo nível fanfic o filme joga a sua cartada para pegar a galera desprevenida e fazê-los pensar que tudo é incrível e bem feito, que é mostrando o cotidiano da Bella, quero dizer, da Hana, cuidando sozinha das crias, como se fosse uma obra realista sobre uma mãe solteira... O que obviamente não é o caso, já que a menos que se eleve sua suspensão de descrença para a casa do caralho (ou simplesmente desligue seu cérebro a um nível de um coma induzido) não dá pra levar essa história fuleira a sério.

    É tudo muito fantasioso, cheio de time skips convenientes, eventos rushados, personagens horríveis, coisas mal explicadas (como tipo: será que a protagonista não tem família pra deixá-la criar sozinha 2 filhos no meio do nada, ou mesmo não existe assistência social nesse negócio?), conveniências de plot (tipo as crianças toda hora virando lobos e humanos, e não fazerem isso na frente de nenhum médico ou de qualquer outra pessoa), fanservice para otakus (acha que eles só viram lobos antropomórficos monstruosos? Olha a capa desse negócio), problemáticas rasas (como as crianças crescendo e se decidindo entre ser lobos ou humanos, sendo que podem ficar no meio do caminho tranquilamente) e até mesmo um final inconclusivo! É muita cachorrada para duas horas perdidas da sua existência humana (ou canina, se você for um lobisomem e cair na pachorra de ver essa bosta)!

    No fim das contas, é um filme chinfrim feito com o traseiro, mas que engana legal com sua animação bonita e sua temática familiar (algo que acaba blindando muita porcaria por aí), mas que não faz Ookami Kodomo no Ame to Yuki ficar livre da Bengalada da Velha, afinal não acerta em ser um anime de romance, uma história familiar, algo mais mitológico, uma pegada especista ou o que quer que seja.  E dito isso, seguem abaixo opções muito melhores de histórias envolvendo animais, crianças, família, romance ou o que quer que seja...

    Armitage III Dual Matrix - Filme do anime Armitage, que também fala sobre famílias estranhas, mas com uma temática infinitamente superior que esse fanservice pra furries...

    Usagi Drop - Um dos melhores animes quando o assunto são temas familiares. Só fique longe do mangá e seja feliz!

    The Twelve Kingdoms - Também tem animais falantes, mas com uma ambientação incrível, personagens excelentes e uma protagonista que não saiu da mente de alguma adolescente indecisa...

    O Túmulo de Vagalumes - Quer um drama familiar de verdade? Toma!

    Wolf's Rain - Pessoas virando lobos sendo usadas do jeito certo!

    Itazura na Kiss - Um dos melhores animes (senão o melhor) no quesito romance, bem mais plausível que essa trolha aí... E olha que é um shoujo...

    Shinsekai Yori - Anime com o tema especismo, mostrando pessoas com poderes psíquicos que extravasam seguindo a lógica dos macacos bonobos.

    Bem, é isso. Até a próxima bengalada!

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    Lista da vergonha com os agraciados com a Bengalada da Velha aqui!

    20
  • 2021-02-04 20:44:03 -0200 Thumb picture

    Dennou Coil

    Ano - 2007

    Número de episódios - 26

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Em algum futuro próximo a realidade aumentada fará parte da vida das pessoas. Objetos e até mesmo animais virtuais se misturarão com o mundo real, e qualquer um com os óculos produzidos pela Megamass poderá interagir com tudo isso. Porém, em uma certa cidade, pessoas começam a desaparecer enquanto usavam esses gadgets, e além disso estranhas criaturas negras, as quais são tratadas como um tipo de vírus, começam a surgir, corrompendo dados e afins no seu caminho. Nesse cenário, a jovem Yuuko Okonogi surge, indo morar na mesma casa que sua avó, uma espécie de hacker, que a recruta, juntamente com outras crianças, para que a ajudem a descobrir o que diabos está acontecendo naquele lugar. Que tipo de mistérios esse mundo real, misturado com o virtual, guarda?

    ______________________________________________________________________________

    Normalmente histórias protagonizadas por crianças possuem severas limitações, especialmente devido ao fato de um infante cast não poder ser utilizado para se tratar de determinados assuntos, e com isso a narrativa quase sempre acaba caindo para a previsibilidade (ou mesmo algum besteirol acéfalo mesmo, como uma série gringa sobre coisas estranhas por aí...). Porém, volta e meia aparece uma obra que, mesmo com essas limitações, consegue entregar algo incrível, e Dennou Coil entra nessa categoria!

    A trama inicialmente é protagonizada por crianças (em especial se focando nas duas protagonistas, ambas com o nome Yuuko, com todo mundo chamando ambas de Yasako e Isako para diferenciar) que vivem em um mundo onde a tecnologia permite que a realidade aumentada faça parte do cotidiano das pessoas (desde que elas usem um óculos transparente a la Google Glass). Porém, na cidade de Daikoku estranhas coisas andavam acontecendo no cyberespaço, como desaparecimentos e criaturas negras chamadas de Ilegal, a ponto da empresa criadora dos óculos, Megamass, ter que enviar uma espécie de antivírus chamado Searchmaton (que as crianças apelidaram de Satchi) para lidar com qualquer mínimo problema que pudesse ocorrer no lugar.

    Com isso os primeiros episódios basicamente mostram um bando de crianças comandadas por uma velha que chamam de "Mega-baa" (a avó da Yuuko de óculos), vivendo nesse lugar, tendo algumas tretas entre si (como um moleque enviando spams freneticamente pra uma colega de classe), todos sendo perseguidos pelos Satchi por usarem programas ilegais e mais alguma coisa semi episódica do tipo. 

    Contudo, aos poucos os mistérios envolvendo o mundo virtual, a realidade aumentada, os desaparecimentos, as criaturas negras e tudo o mais vão ficando mais densos, e com isso a série vai cada vez mais ficando espetacular, a ponto de em determinado momento ser impossível de tirar os olhos da tela para saber o que irá acontecer a seguir!

    O cast não é dos melhores (já que são basicamente crianças, com alguns poucos adultos aparecendo, mas nada de muito destaque), mas a ambientação é uma das melhores que os japas já fizeram com relação a mundos virtuais (Sword Art online é o caralho) e com a animação incrível do Madhouse (os caras por detrás de Sakura Card Captors, Monster, Death Note e por aí vai) e a narrativa excelente tornam a obra incrível de se ver!É uma pena que o anime não fez muito sucesso (não é à toa que é um tanto obscuro, apesar de não ser muito antigo) e com isso obras inusitadas assim acabaram ficando cada vez mais difíceis de aparecer, ainda mais hoje em dia (e não, essa merda aqui não conta). Mas sem a menor sombra de dúvidas que Dennou Coil é um anime muito bom que vale a pena dar uma conferida, com a Velha, que já teve seus tempos de Second Life, assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    14
    • Micro picture
      santz · 26 days ago · 2 pontos

      Que anime bizarro, me lembrou até o Lain.

      3 replies
    • Micro picture
      zim · 26 days ago · 2 pontos

      Esse aí estou para assistir faz tempo. Foi criado e dirigido por um dos maiores animadores da indústria, o Mitsuo Iso.

      1 reply
  • 2021-02-01 21:20:35 -0200 Thumb picture

    Hagure Yuusha no Aesthetica

    Ano  - 2012

    Número de episódios - 12

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Uma estranha anomalia estava assolando o globo, onde pessoas eram transportadas para mundos de fantasia alternativos, e quase ninguém conseguia retornar para Terra. Àqueles que conseguiam regressar, adquiriam grandes poderes, e para ajudar esses raros indivíduos foi criada a escola Babel, onde todos poderiam aprender a usar suas novas habilidades em prol da humanidade. Akatsuki Ousawa foi uma dessas pessoas, que retornou do mundo de Alayzard após se tornar um herói e destruir o Rei Demônio, porém além de incríveis habilidades também trouxe a filha do seu inimigo, Myuu, com ele. Qual será seu real objetivo com isso?

    ______________________________________________________________________________

    Recentemente eu venho jogando a franquia Shadow Hearts, do PlayStation 2, e como o protagonista de lá, Yuri, é bem falastrão, meio tarado e carismático pra caramba, acabei me lembrando desse anime que tem um personagem principal parecido, um cara que foi isekaizado para um mundo de fantasia a la Dragon Quest, conseguiu derrotar o Rei Demônio que quando voltou pra Terra veio overpower e ainda trouxe a filha do capetão de brinde: Akatsuki Ousawa!

    Conhecido como "herói vagabundo" no mundo onde foi transportado, logo no segundo dia da sua volta ele foi recrutado para a escola Babel (recrutado, já que não tornaram isso uma opção), um lugar que tem como objetivo fazer com que as pessoas que voltaram de outros mundos possam usar suas habilidades em prol da humanidade... Ou ao menos é isso que dizem, já que chega a ser descarado o fato que possuem algum objetivo escuso...

    À priori pode parecer que é apenas um anime de escolinha com fantasia genérico... E até seria (ainda mais com o cast lotado de estereótipos que tu reconhece à quilômetros de distância), mas o protagonista muda tudo. E não é por ele ser overpower (já que mela sacos como Kirito de Sword Art Online, Tatsuya de Mahouka ou mesmo Rean de Trails of Cold Steel também são) e sim por ele ser carismático, usar técnicas de pontos de pressão a la Kenshiro de Hokuto no Ken e não ser um beta male feito para os otakus losers japoneses fazerem self insert, muito pelo contrário!

    O cara é um taradão, não no nível do Makoto de School Days, mas algo tipo como uma mistura do protagonista de DNA² quando vira o Mega Playboy com o Kouchi de Daimidaler. E como ele é bem veloz, consegue tirar casquinha das donas a velocidades que desafiam as leis da física, ahuahuaSim, a série é um harem e é lotada de fanservice de cenas ecchi (algumas até pesadinhas para um anime do tipo, mas sem cenas de sacanagem propriamente ditas), portanto quem não curte esse tipo de obra é aconselhável ficar longe... A menos que esteja cheio de protagonistas bunda mole/magricelas/gary stu/pau de mel/dickless e queiram algo diferenciado, pois aí sim pode ser bem recompensador!

    No mais, fica a recomendação de Hagure no Yuusha no Aesthetica, que tem um protagonista carismático que faz paródia com RPGs e que vale muito a pena conferir, com a Velha (e especialmente o Velho) assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    14
    • Micro picture
      santz · 29 days ago · 2 pontos

      O cara tá tirando as roupas íntimas das meninas todas?

      1 reply

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...