• jimmyramalho Jimmy
    2020-01-06 04:56:09 -0200 Thumb picture
    Post by jimmyramalho: <p><strong></strong></p><p><strong>Jogo finalizado

    Jogo finalizado n° 31

    The King of Fighters '96 é um game lançado no ano de 1996 pela SNK. É o terceiro jogo da série The King of Fighters e o segundo da Saga Orochi.

    Enredo

    Competições preliminares foram realizadas em várias áreas do mundo e, entre as nove principais equipes, naturalmente, os competidores habituais estão ansiosos para testar suas habilidades em uma competição oficial.

    Desta vez, no entanto, há uma equipe entre eles que não pode deixar de levantar as sobrancelhas, composta por Geese Howard, Wolfgang Krauser e Mr. Big. Os três que tentaram conquistar o mundo agora são apenas meros competidores neste torneio. O objetivo deles é, talvez, acabar com os irmãos Bogard ou os discípulos do karatê Kyokugen? Se isso não bastasse para surpreender...

    Gráficos

    A primeira coisa que me vem a cabeça ao mencionar os gráficos são os cenários incríveis que o jogo possui. Podemos ver que as animações de fundo são bem melhores que as dos jogos anteriores.

    As cores do game são bem vibrantes e os pixels estão do jeito que eu gosto. Os gráficos são simplesmente incríveis e os sprites nem se fala!

    The King Of Fighters 96

    Platform: Playstation
    1092 Players
    5 Check-ins

    10
  • anduzerandu Anderson Alves
    2019-12-14 00:47:53 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Street Fighter: The Movie

    Zerado dia 13/12/19

    Estava eu há uma 3 semanas atrás num evento da Big Boy Games daqui de Brasília e como sempre, resolvi jogar alguma coisa e se pá até terminar. Eles tem uma máquina de Arcade daquelas com emulador e zilhões de jogos e eu resolvi dar uma olhada na lista e ver se algo me agradava já que todos estava focados nos Smash Bros da vida de Switch e ninguém ligava pro fliperama.

    Fiquei um tempão descendo na lista de jogos pois nada vinha à minha cabeça. Até uma coisa ou outra que tô devendo, mas jogos que estão disponíveis em outras plataformas também, então foquei em algo exclusivo. Foi aí que eu encontrei Street Fighter: The Movie láááá embaixo. Até aí não sabia que o título também foi disponibilizado pro PS1 e Sega Saturn.

    Comecei a jogar o tosquíssimo e até engraçado jogo, até que uns conhecidos viram e resolveram entrar e jogar Versus. Foi divertido, mas tava difícil fazer os golpes (e nem sou muito habituado à jogar no fliperama), então logo deixei de lado.

    Hoje lembrei do jogo e achei uma boa pra ter algo mais rápido de zerar. Joguei no Google pra achar algum site o hospedando online como venho fazendo com Arcade e veio essa versão de Playstation. Pô, se soubesse teria jogado no PSP!

    De cara, o visual bizarro dos atores do filme digitalizados saltam à cara. É esquisito. Nessa versão de PS1 o downgrade é enorme! No Arcade você vê bem os rostos e detalhes de cada personagem, mas nessa versão a resolução é bem mais baixa e mal dá pra reconhecer os atores. Mas aceitei bem assim.

    Pra quem não sabe, Street Fighter ganhou um filme lá em 1994 estrelado por Jean Claude Van Damme no papel de Guile, além de outros atores relativamente conhecidos. A última vez que eu assisti esse filme foi na minha infância, mas cheguei a ver um review bem engraçado dele no Rental Reviews do canal Cinemassacre, que recomendo demais, junto com o review do filme do Mortal Kombat deles.

    Na época todo mundo já achava o filme bem tosco e nada a ver, e eu pessoalmente odiava o fato do protagonista não ser o Ryu.

    Abrindo o jogo me deparei com cinemáticas que acredito que sejam trechos do filme. É bem coisa da época mesmo e combina mais no Arcade. Já no menu principal, temos algumas opções de modo de jogo, como o Movie Battle (campanha que aparentemente segue o enredo do filme), Street Battle (modo Arcade) e o modo Versus, além de outras coisas menos relevantes.

    Iniciando o modo Movie, mais umas cinemáticas e uma coisa curiosa: escolhas na estória. Pra onde devemos ir? Qual o melhor caminho pra chegar lá? É melhor ir direto ou se encontrar com Fulano e pedir mais informações? Essas escolhas servem como desculpa para variar um pouco a campanha e lutar contra diferentes lutadores. Nas minhas escolhas, por exemplo, eu lutei contra Chun-Li, Zangief, Blanka, Sagat e tal, mas sei que outros personagens estão disponíveis no jogo, mas que não cheguei a ver ou enfrentar, como o Vega, Ryu, E.Honda etc.

    O modo campanha te obriga a jogar com o Guile, e se já sou ruim no jogo com quem eu sei jogar, imagine com ele. Mas tá bom. Na primeira luta, contra o Bison, tomei uma surra daquelas, mas aparentemente era pra ser assim mesmo.

    Já em sua jogabilidade, é Street Fighter 2. Possivelmente o World Warrior em sua dificuldade roubada e frustrante. Mas os comandos são os mesmos até onde eu entendi, mas um pouco menos responsivos. Com o Guile eu tava apanhando pra fazer qualquer coisa, mas na minha experiência com o Ryu ou Ken, tive dificuldade em fazer hadoukens constantes, por exemplo.

    É tudo baseado no filme, obviamente. Cenários, vozes, estória. Mas os sprites dos personagens tem as mesmas poses clássicas e os ataques tem frames iguais ou muito parecidos. É bem bizarro sair da "realidade" do jogo e ver o Blanka dando aquele ataque que é um mortal pra trás ou dando choque ou o Bison usando aquele ataque que voa com uma energia em volta (não manjo dos nomes, haha).

    Percebi também que não haviam músicas nas fases, o que era problema da versão que eu estava jogando.

    A dificuldade foi subindo muito rápido e ficando frustrante! Eu não sou bom com SF II, não sei jogar com o Guile e estava jogando no teclado. Complicado demais! Cheguei a voltar ao menu principal e diminuir a dificuldade par ao mínimo, mas pouco mudou, se é que mudou!

    Comecei a usar apenas dois botões de ataque e repetir uma estratégia barata pra vencer os caras. E funcionou! Quer dizer, funcionou até eu chegar no último boss e ter que manter a paciência e procurar aberturas pra minha tática: voadora, chute forte baixo e joelhada pra frente. O maldito levou um século pra morrer e me venceu um monte de vezes já que meu dano era ridiculamente baixo e o dele, ridiculamente alto.

    Depois de vencer o Bison, a mina da Shadaloo que sempre me põe pra cima numa espécie de codex do Metal Gear quando perco uma batalha mandou eu ter cuidado porque não seria tão fácil assim vencer o nazista vermelho. E assim tive que vencer o safado mais dois rounds.

    De início parecia a mesma coisa, mas não sei se a falta de paciência e fome bateram, mas parecia que ele estava aprendendo meus macetes e eu batia cada vez menos nele de luta pra luta! Ao menos os continues são infinitos. Eu lembro de estar nessa luta e olhar pro relógio e serem 20:00. Quando terminei eram mais de 23:00!

    Resumindo: Street Fighter: The Game é um jogo ok. É quase como se quisessem fazer uma versão mais madura e americanizada ao estilo Mortal Kombat do clássico da Capcom, sabe? Pra você deixar aquelas cores e visual cartunesco de lado e ainda mostrar que curtiu o filme como um cara sério que você é. Ao mundo dos jogos, ele não adiciona nada e só vai fazer você querer estar jogando o original.

    De bom: jogabilidade familiar. Cinemáticas que deviam ser legais na época. Escolhas dividem rotas e oponentes, aumentando um pouco o valor replay.

    De ruim: jogabilidade meio dura. Campanha que te obriga a jogar com o Guile (apesar que faz sentido, pois segue o filme). O visual é esquisito, e pior ainda no PS1. Dificuldade alta e frustrante, sobretudo no último chefe, que vira o jogo quando quiser, te deixa tonto com combos de 2 ataques e te mata facilmente. Há um limite de tempo pra zerar o jogo de 50 minutos (possivelmente também é coisa do filme), mas felizmente o mesmo pausa quando chegamos no chefe final.

    No geral, vale a pena conferir o jogo se você curte muito a série ou mesmo pra rir um pouco numa festinha de jogos com amigos. Pra zerar? Só se curtir muito mesmo Street Fighter e só pela curiosidade, porque o fator diversão é bem baixo, pela falta de originalidade e o sentimento de downgrade de um grande clássico. Passável.

    Street Fighter: The Movie

    Platform: Playstation
    341 Players
    10 Check-ins

    21
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 1 month ago · 3 pontos

      Blanka é o mais bizarro, né?
      E a CAMMY é a Kylie Minogue, procede?
      https://youtu.be/npflSSnOCvs

      5 replies
    • Micro picture
      xch_choram · about 1 month ago · 2 pontos

      Lembrando que a versão de arcade tem um jogabilidade mais diferente, a versão de ps1/saturn é considerada a melhor por ter a mesma jogabilidade do SFII

    • Micro picture
      davidchagas123 · about 1 month ago · 2 pontos

      o pior é quando vc compara com os Mortal Kombat do Super Nintendo

  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-11-29 00:48:10 -0200 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Oro!!!</p><p>#img#[673107]</p><p>
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Oro!!!

    Oro é um entediado sábio eremita ancião de pele dourada, que se especializou na mística arte marcial do Senjutsu, o que lhe deu capacidades físicas e mentais muito acima do normal (mesmo pro universo de Street Fighter) e é um dos personagens mais poderosos da franquia. Por não encontrar um oponente à altura, Oro não utiliza um de seus braços para que suas lutas durem mais e sejam mais difíceis, enquanto espera por um adversário que o force a utilizar seu poder total em combate.

    Em Street Fighter III, Oro, que nasceu no japão, havia se isolado na floresta amazônica para treinar, mas decide abandonar seu refúgio pra procurar por um aprendiz ou oponente adequado. Eventualmente Oro encontra em Ryu um potencial aprendiz.

    Seu estilo de luta mistura técnicas de luta com capacidades místicas, que lhe permitem utilizar de telecinesia, levitação, super força, e disparos de energia de chi. Em sua jogabilidade, ele possui movimentos versáteis de mobilidade, bastante defensivos, com a habilidade de utilizar pulo duplo, disparos de projéteis na horizontal e diagonal, agarrões, e movimentos antiaéreos. Seus Super Arts podem ser aprimorados de forma semelhante aos movimentos EX, fazendo com que Oro utilize os dois braços na aplicação do golpe, com efeitos devastadores no oponente.

    Oro parece ter sido criado com elementos de Dhalsim, Blanka, e Akuma. Mas não possui a lentidão de Dhalsim, não é animalesco como Blanka, e apesar de ser mestre num estilo sobrenatural e desejar lutas, não é maligno e corrompido como Akuma. O conceito da não utilização de um dos braços e talvez seu rosto pode ter vindo do lutador de Jiu-jitsu brasileiro Hélio Gracie, e de um episódio em que participou de uma luta com um dos braços quebrado, e viveu até os 95 anos.

    Em seu final de 3rd Strike, Oro esta observando seu possível pupilo, sem o conhecimento Ryu.

    15
    • Micro picture
      onai_onai · about 2 months ago · 2 pontos

      Apesar de grotesco gosto de jogar com ele.

      1 reply
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-10-24 22:22:12 -0200 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Makoto!!</p><p>#img#[666900]</p><
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Makoto!!

    Makoto é uma carateca japonesa, que tem por objetivo recuperar a honra do dojo de seu falecido pai. E é um dos personagens mais realistas (dentro do possível pra Capcom) e "pé no chão" de Street Fighter.

    Ela é como o Ryu deveria ser, caso fosse criado em Street Fighter III num estilo mais realista, treinando num dojo, praticando um estilo familiar, com quimono encardido, sem mangas rasgadas, sem projeteis de energia, tendo apesar disso como único adereço incomum a faixa amarela amarrada no pescoço (algo bastante perigoso para um lutador). Além disso, por ser uma garota lutadora, não tem o físico de modelo, ou de atriz de cinema, mas algo mais próximo de um atleta, com cabelo curto e desarrumado, e acaba por ser o personagem feminino menos sexualizado da série (talvez da Capcom).

    Makoto pratica o estilo de Caratê fictício Rindo-kan, herdado de seu pai, que utiliza de golpes mais parecidos com os de caratê tradicional. O que se traduziu no jogo como um personagem com bastante força, golpes diretos, muitos antiaéreos, baixa velocidade de locomoção e golpes rápidos, o que acaba contrastando com o estilo ágil e saltador de Ibuki, uma de suas rivais.

    Esse foi o personagem mais difícil de usar, pra mim. Seu golpes exigem bastante precisão e abertura do oponente.

    Em seu final, após lutar com Ryu e vários outros personagens da série, uma fila de desafiantes diariamente se forma no dojo pra lutar com Makoto.

    7
  • jockos Marlon Santos
    2019-10-17 01:26:10 -0300 Thumb picture

    Soul Calibur V *-*

    Medium 665581 3309110367

    FINALMENTEEE!!!!

    quanto tempo ansiei por esse game, finalmente consegui por as mãos em Soul Calibur 5

    bora jogar esse game, deve estar muito loko

    q saudade dessa maravilha

    Soul Calibur V

    Platform: Playstation 3
    95 Players
    12 Check-ins

    11
  • jockos Marlon Santos
    2019-10-10 13:58:35 -0300 Thumb picture

    Mais DBZ que eu precisava

    Medium 664316 3309110367

    Dragon Ball Z: Extreme Butoden

    é um ótimo game da série, pena que bem underground por se tratar de um exclusivo de 3DS, pra mim a melhor opção pra quem não tem como colocar as mãos ainda em um DBFighterZ, até pq esse game também é produzido pela Arc System Works, é quase que um prototipo do FighterZ

    e por se tratar tbm de um jogo de 3DS tem a vantagem de eu levar a porradaria sayajin pra qualquer lugar XD

    pena que saiu da eshop, tendo que ir atras da midia fisica, o que não é ruim....  desde que vc consiga um preço acessível

    bem...  eu consegui...  e aí está meu lindo game ;D

    Dragon Ball Z: Extreme Butoden

    Platform: Nintendo 3DS
    83 Players
    21 Check-ins

    15
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-10-08 19:34:16 -0300 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Alex!!!</p><p>#img#[664020]</p><p
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Alex!!!

    Alex é o verdadeiro protagonista de Street Fighter III, e acredito que é a melhor adição pra série. Com um estilo de luta e jogabilidade que combina com as inovações técnicas da mecânica própria do jogo, ele ainda conta  inicialmente com uma boa história de motivação ao estilo de filmes com lutas dos anos 80-90.

    Ele é um órfão novaiorquino e foi treinado por um lutador veterano de guerra chamado Tom (que é a cara do Jean Reno), e entra para o torneio pra vingar seu mestre, que havia levado uma surra quase até a morte de Gill. Mas em 3rd Strike, que é uma sequência, Alex só está tentando ficar mais forte, pra lutar novamente com Ryu, o que não é tão interessante. Tom é um personagem interessante pra voltar em jogos futuros, talvez numa versão mais ágil e técnica de Alex, mas com menos força física.

    Seu estilo de luta é Pro Wrestler, o que a principio não traz nenhuma grande novidade, mas a forma em que foi implementado na jogabilidade, acaba por trazer uma das melhores combinações com o novo sistema de lutas do jogo. Alex faz golpes diretos, com muita variedade de alcance, com excelentes combinações de agarrões, pode cancelar projéteis como "Hadouken" (assim como fazem Yun e Yang), causa grande dano, e é especialista em quebrar defesas e causar atordoamentos.

    Alex parece uma mistura de Axel Rose com Hulk Hogan, e tem na jogabilidade algumas características de personagens de jogos anteriores como Zangief, e um pouco de lutadores mais normais de Saturday Slam Masters, mas de maneira mais fluida e equilibrada (equilíbrio é a maior façanha de Street Fighter III).

    No final de Alex em 3rd Strike, Tom está lendo uma carta em que Alex explica sua ausência como uma tentativa de ficar mais forte. Enquanto isso, está no meio de uma luta inacabada com Ryu (que está vencendo).

    7
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-10-05 21:57:24 -0300 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Dudley!!</p><p>#img#[663538]</p><
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Dudley!!

    Dudley é um inglês boxeador, almofadinha, de trejeitos cavalheirescos exagerados, rico, e arrogante. Apesar de não ser o primeiro lutador de Boxe da série, ele traz um estilo mais técnico e fluído de lutar, em contraste com Balrog, por exemplo.

    Nas primeiras edições de Street Fighter III, Dudley tinha como objetivo recuperar o antigo carro de seu pai, mas nesse terceiro jogo seu objetivo não é claro, e acaba sendo o manjado "sair lutando pra se provar", antes de uma luta importante de exibição pra realeza.

    Na jogabilidade, Dudley é rápido, com golpes fortes e bastante versátil, com variedades de movimentos que esperam abertura do oponente,  utiliza de contra ataques, e ainda tem sua própria forma de "Shoryuken". Até seu movimento de Taunt, o arremesso de uma rosa, tem aplicação técnica como o único ataque de longa distância, de forma semelhante ao arremesso da bola de basquete de Sean, podendo atrapalhar na movimentação do adversário.

    Dudley é uma excelente adição para a série, com seu estilo de luta técnico muito bem transposto para animação e pros controles do jogo. Além disso, assim como outros personagens dessa subsérie, traz também características revitalizadas dos jogos anteriores, mas com muito maior equilíbrio pro jogo. 

    Em seu final de 3rd Strike, Dudley está admirando o jardim de seu pai (detalhe pro uso da luva de boxe, sempre absurdamente presente), quando percebe que pode se atrasar pra sua luta por causa da imensidão do jardim labiríntico.

    19
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-10-03 22:35:38 -0300 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Yang!!</p><p>#img#[663195]</p><p>
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Yang!!

    Yang é o irmão gêmeo mais introvertido e menos popular de Yun, sendo ambos lutadores do mesmo estilo de Kung Fu, Yang possui  também o aspecto um tanto genérico do chinês ágil em jogos de luta, e de forma semelhante, também pratica um esporte radical, mas nesse caso é o Patins.

    Ele inicialmente era apenas uma mudança visual de Yun no primeiro Street Fighter III, mas a partir do segundo jogo recebe seus próprios movimentos, ainda que próximos dos mesmos que Yun possui, com algumas distinções que mudam um pouco sua jogabilidade.

    Enquanto que Yun quer se provar testando sua habilidades de luta no torneio contra outros oponentes, Yang quer se provar principalmente contra seu irmão, o que acaba o deixando em segundo plano na história do jogo, apesar de ambos terem uma história de background interessante sobre a família, o que pode vir a calhar em jogos futuros, a motivação dos dois acaba por ser bastante fraca, problema comum em personagens da série.

    Particularmente, dentre os dois irmãos, prefiro jogar com Yang, gosto mais de seus golpes de sequência e de sua habilidade de atravessar os oponentes, mas ambos sofrem da mesma falta de resistência.

    No final de Yang de 3rd Strike, ele está em mais uma briga com seu irmão, Yun, quando são interrompidos por suas respectivas namoradas, Shaomei e Hoimei.

    15
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2019-10-02 21:53:21 -0300 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p>Finalizado com Yun!!</p><p>#img#[662941]</p><p>Y
    Street Fighter III: Third Strike -- Online Edition

    Platform: Playstation 3
    450 Players
    52 Check-ins

    Finalizado com Yun!!

    Yun é um dos personagens mais populares de Street Fighter III, e tem o papel de lutador chinês leve e veloz de Kung-Fu, mas com o diferencial de ser um jovem esqueitista de boné e tênis, o que dá o contraste maluco e caricato na tentativa da Capcom de modernizar Street Fighter depois da série Alpha.

    Yun não traz grande novidade pra série, vários de seus golpes de Kung-Fu Pa chi chuan (ou Bajiquan [ou Punho das Oito Extremidades]) são semelhantes aos de Gen, e Fei-Long, mas cumpre o papel de lutador ágil, forte, versátil, e confunde os oponentes, apesar do revés de ter baixa resistência.

    Yun é o irmão gêmeo agitado de Yang, e ambos são sobrinhos de Lee, do primeiro Street Fighter, personagem que não aparece desde o primeiro jogo. Essa ligação é uma ótima brecha pro retorno de Lee para série.

    Em seu final de 3rd Strike, Yun recebe de admiração de Gill, que revela seu plano maluco de dominação mundial.

    14
    • Micro picture
      fonsaca · 4 months ago · 1 ponto

      Não lembro se é nesse ou no SF IV que diz que o Lee é mestre da Chun-Li. Acho q ele só não voltou pra série por ser o cúmulo do personagem genérico: um chinês que luta kung-fu e se chama Lee. Hahahaha!

      6 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 4 months ago · 1 ponto

      Adorei a roupinha dele...😘

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...