• andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2018-06-27 09:41:48 -0300 Thumb picture

    DESAFIO DOS 10 JOGOS

    @desafio dos 10 jogos que causaram IMPACTO em mim. Apenas UMA imagem, sem explicação. Há cada game, uma indicação de amigo. Indico @hidatte

    DIA 9 (JOGO 9): DEAD RISING - MULTIPLATAFORMA (2006)

    Quero agradecer todos esses lindos que me indicaram: @porlock, @gradash, @darlanfagundes, @masterover, @dissociado, @baconzitos e @lucasbarcelos

    Dead Rising

    Platform: XBOX 360
    735 Players
    21 Check-ins

    40
    • Micro picture
      darlanfagundes · about 1 year ago · 2 pontos

      Eu não conheço nenhum game dessa franquia...rsrsrs

      1 reply
    • Micro picture
      bruno_peralva · about 1 year ago · 2 pontos

      Mas Dead Rising tem história? Missões? Só sei que tem que matar zumbis, hahahhaha. Não sei como funciona direito, rs.

      4 replies
    • Micro picture
      santz · about 1 year ago · 2 pontos

      Melhor hora para fazer um levantamento.

      3 replies
  • 2015-03-30 10:47:11 -0300 Thumb picture

    [Off-Topic] O Que é Música?

    Medium 3036018 featured image

    Antes de iniciar os posts dessa Persona, gostaria de indaga-los, o que é música?

    Música segundo o Dicionário é:

    - Organização de sons com intenções estéticas, artísticas ou lúdicas, variáveis de acordo com o autor, com a zona geográfica, com a época, etc.

    - Arte e técnica de combinar os sons de forma melodiosa.

    - Composição ou obra musical.

    - Sequência de sons cuja cadência ou ritmo lembram uma melodia.

    Dentre outros vários significados.

    Mas vamos pensar de uma forma mais filosófica e sentimental, a música seria qualquer forma de harmonia de sons e ruídos, mas o que a torna uma boa música?

    O que a torna uma boa música não seria nós mesmos? A música é uma mensagem, uma construção, um sentimento, algo expresso pelos instrumentos, então nada mais justo do que a boa música ser algo referencial.

    Nesse caso, o que tornaria uma música boa, seria nossas vivencias, lembranças, pensamentos e pontos de vista em relação a vida, até mesmo nossas vontades, então o que é uma boa música hoje, pode não ser uma boa música amanhã?

    Sim, pode ser que a música que você ouve hoje não lhe agrade mais no futuro, porque somos pessoas, estamos em constante evolução e mudanças, existe a chance de nossos parâmetros mudarem com o tempo.

    Então quer dizer que o que gosto hoje é ruim?

    Não, não quer, quer dizer somente que a música que lhe agrada hoje... lhe agrada hoje! E que ambas tem suas qualidades conforme seus momentos.

    E ai vamos para outro ponto da música, não mais referente a quem ouve, mas sim a quem produz, o que a pessoa quer ao produzir uma música?

    Ela pode querer passar pensamentos, sentimentos, ideias, histórias e diversas outras coisas, mas porque? e como?

    A reposta de o porque é um assunto tão pessoal quanto gostos, as vezes por necessidade, as vezes por visão, as vezes até por dinheiro, mas todos tem uma explicação e história do porque aquela música estar lá e ser como é.

    E como? Através dos instrumentos e meios que lhes for mais confortável, que o artista em questão sinta que o que quer que seja que ele deseja ver transmitido em sua música, esteja sendo.

    Mas ai entramos em outro ponto muito delicado, os conflitos de "meios".

    Como assim?

    Bom, tendo diversos criadores/produtores de música, teremos distintos meios formados pelo qual eles se sentirão mais a vontade para passar a música para aqueles que por consequência seriam os receptores.

    E o que seriam os meios? Justamente os gêneros musicais, por eles que os artistas escolhem a sua maneira de passar algo e os ouvintes escolhem como e o que receber.

    Mas por que conflito?

    Devido a grande quantidade de artistas, vemos milhões de sensações passadas através das músicas, as vezes até parecidas, porem em meios diferentes, e ai que entra as divergências, a necessidade de intitular "o melhor".

    Mas vamos pensar de outra maneira, será que não é a dificuldade de alguns de simplesmente aceitar que a mesma sensação ou até mesmo outras mensagens possam ser de qualidade através de  outros meios, sendo que o que importa é o que pessoa que vai ouvir ira sentir?

    Vamos comparar gêneros/meios totalmente diferentes, mas que no fim querem passar a mesma sensação:

    Tim Maia - Chocolate

    Metallica - Hit The Lights

    Daft Punk - One More Time

    Como assim? Simples, todas querem passar a mesma sensação, felicidade/vontade de dançar, são músicas dançantes dentro de seus retrospectivos estilos, músicas descompromissadas que não tem um porque muito a fundo ou uma letra muito bem estruturada, o foco delas e o propósito é a sonoridade, a diversão, simplesmente se deixar levar naquela sensação que a música te causa.

    Toquinho - O Filho que Eu Quero Ter

    Aerosmith - I Don't Wanna to Miss a Thing.

    Christina Aguilera - Beautiful

    Nesse caso vemos músicas que priorizam a construção da letra, a mensagem, o sentimento a ser passado e pensado, é aquela música aonde fechamos os olhos e refletimos sobre momentos de nossas vidas, aonde nos identificamos com a banda ou artista em questão.

    Esses são apenas 2 casos, que além deles, existem milhares, e mesmo nos próprios podemos ramificar em diversas outras categorias.

    Então percebe o impasse? Se dentro de cada estilo, temos todo tipo de mensagem e sentimento, porque a necessidade de uma superioridade? O único que esta por cima é o receptor feliz, aquele que sabe aonde está e se sente contente com o que ouve.

    A música é uma arte, ela é criada e interpretada, com um peso sentimental e histórico imensurável, tanto de quem ouve quanto de quem produz, não há como medir a melhor, apenas aquela que mais te faz bem, então não brigue ou se sinta mal com ou pelos outros, fique feliz que cada um esta realizado dentro daquilo que deseja no seu estilo musical e no seu momento de vida.

    O que da vida a Arte, quaisquer que sejam suas formas, somos nós, então porque destruir a arte dos outros?

    39
    • Micro picture
      edufilhote · over 4 years ago · 3 pontos

      Ótimo texto, manolo!
      Cabe uma correção apenas: "O que da vida a Arte, quaisquer que sejam suas formas", de resto, show de bola!

      3 replies
    • Micro picture
      laumiramos · over 4 years ago · 3 pontos

      Muito bom Diogão, Parabéns por esse texto maravilhoso e também pela jornada que se inicia com essa persona que só tem a crescer e ficar gigante.

      Queria destacar dois pontos do seu texto que achei sensacionais e concordo plenamente, que são:

      1- Nesse caso, o que tornaria uma música boa, seria nossas vivencias, lembranças, pensamentos e pontos de vista em relação a vida, até mesmo nossas vontades, então o que é uma boa música hoje, pode não ser uma boa música amanhã?

      Sim, pode ser que a música que você ouve hoje não lhe agrade mais no futuro, porque somos pessoas, estamos em constante evolução e mudanças, existe a chance de nossos parâmetros mudarem com o tempo.

      2- Mas por que conflito?
      (pulei algumas parte e vamos para a resposta)
      Simples, todas querem passar a mesma sensação, felicidade/vontade de dançar, são músicas dançantes dentro de seus retrospectivos estilos, músicas descompromissadas que não tem um porque muito a fundo ou uma letra muito bem estruturada, o foco delas e o propósito é a sonoridade, a diversão, simplesmente se deixar levar naquela sensação que a música te causa.

      Não só esses dois ponto que destaquei, mas, todo o texto se aplica também para os games. Sensacional ^^

      Musica é arte, arte é vida e games nos dão varias vidas.

      Quero ver também varias OST's aqui hein ^^ :p

      Ehnois Diogão! PARAR JAMAIS, ESCREVER SEMPRE!

      3 replies
    • Micro picture
      laisangel · over 4 years ago · 3 pontos

      Uau, parabéns, ficou ótimo ^.^ muito talento com as palavras.

      1 reply
  • bubsy Judge Bobsy
    2014-11-08 21:03:41 -0200 Thumb picture
    30
    • Micro picture
      garrus · almost 5 years ago · 6 pontos

      Só ir pra outra rede

    • Micro picture
      vitorgamer · almost 5 years ago · 3 pontos

      @jorgegutierre não saia gugu, eles já disseram que vão analisar nossa opinião daqui a uma semana

      2 replies
    • Micro picture
      zybes · almost 5 years ago · 3 pontos

      nunca vi esse sistema e nem sabia que existia o.O

      1 reply
  • wilhelm Wilhelm Fermach Guil Fernandes
    2014-08-20 18:37:45 -0300 Thumb picture
    Post by wilhelm: <p>FFFFFFFFFFFIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINNNNNNNNNNNNAAAAA

    FFFFFFFFFFFIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINNNNNNNNNNNNAAAAAAAAAAAAAAAAAALLLLLLLLLLLLLLMMMMMMMMMMMMEEEEEEEEEEEEEEEEEENNNNNNNNNNNNNNNTTTTTTTTTTTTTTTTTTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    FIM DO PERÍODO,GALERA!!!!!!ENFIM,LIBERDADE PRA JOGAR!!!!!!
    UUHuhhuhhUHUHUhuhUHuHUhuhUhUhuHuHuhuhUHHUHUUUHUHUHHUHuhuhuHuHUHuhuuhuuuuuuuhuu!!!!!!

    2
    • Micro picture
      jokenpo · about 5 years ago · 0 pontos

      \o/

  • solidrenan Renan Do Prado
    2013-08-16 20:22:43 -0300 Thumb picture

    Quote - O último CODEC de MGS 2 - Um tapa na cara da sociedade

    (Aviso, post muito grande)

    Tem uma coisa que eu sempre falo sobre o MGS2: É esse game que define quem realmente é fã da série, e quem apenas gosta. É esse game que separa as "crianças" dos "adultos". E, como mais gosto de dizer, é esse game que define quem sabe o significado de S3, e quem ENTENDE o significado de S3.

    O último CODEC do game, antes da batalha final contra Solid Snake é uma cena que em minha opinião todos deveriam assistir, e refletir sobre ela. Não se trata de uma conversa de um personagem com outro, mas sim uma conversa entre um game, entre uma inteligência artificial com VOCÊ gamer, que estava segurando seu controller e guiando Raiden através do game.

    O melhor dessa conversa, ela é uma reflexão da sociedade atual, e mesmo hoje, tudo o que dito não poderia ser mais atual, mesmo o game tendo sido lançado anos atrás.

    Você tem plena convicção em tudo o que você faz, fez, e pensa? Se você não jogou MGS2, aconselho que jogue, se você ver o game como "aff Raiden é ruim Snake é fodaum", não entenderá nada, nem o porque o Raiden é o protagonista e não o Snake (pois sim, há um significado externo ao game e relacionado a você, como jogador). Esse é um game para ser jogado com mente aberta, para que a sua mensagem seja entendia.

    Segue o video completo do último CODEC (em inglês, não achei a versão traduzida que assisti há tempos atrás), são 12 minutos de video, mas vença a preguiça e assista, é algo que vale a pena.

    E aqui quero deixar alguns trechos do texto, retirados do PDF rank Big Boss e mais belo que já, que pode ser baixado por aqui (leia o tópico se pretende fazer o download): http://alvanista.com/solidrenan/posts/2313555-a-historia-da-saga-metal-gear-solid-em-pdf

    Trechos do PDF que farão seu rosto doer pelo tapa recebido:

    -- Trecho 1 --

    - Rose: Você está sendo imbecil! O nosso propósito não é controlar conteúdo e sim criar contexto.
    - Raiden: Criar contexto?
    - Coronel: A sociedade digital favorece as falhas humanas e seletivamente recompensa o desenvolvimento de meias-verdades. Simplesmente olhe para a presença em todos os lados da “moralidade” a sua volta.
    - Rose: Bilhões são gastos em novas armas para “humanamente” assassinar outros humanos...
    - Coronel: Os direitos dos criminosos recebem mais respeito do que a privacidade de suas vítimas.
    - Rose: Apesar de pessoas sofrerem na pobreza, doações imensas são feitas para proteger espécies em perigo. Todos nascem ouvindo a mesma coisa.
    - Coronel: “Seja gentil com os outros”.
    - Rose: “Mas vença a competição!”
    - Coronel: “Você é especial. Acredite em si mesmo e você terá sucesso”.
    - Rose: Mas é obvio desde o começo que apenas alguns terão sucesso...
    - Coronel: Vocês exercem o seu direito de liberdade e o resultado é este. Tudo retórica para evitar conflitos e proteger-se de machucados. Verdades não-testadas dilatam-se através de diferentes interesses e continuam a expandir e acumular dentro da caixa de areia do comportamento político apropriado e dos valores do sistema.
    - Rose: Todos se recolhem dentro de suas pequenas comunidades arranjadas, com medo de uma comunidade maior. Ficam dentro de seus pequenos lagos derramando qualquer verdade que lhes convenha dentro do crescente esgoto de uma sociedade à deriva.
    - Coronel: As diferentes verdades fundamentais nem se colidem nem se fundem. Ninguém é invalidado, mas ninguém está certo.
    - Rose: Nem mesmo a seleção natural pode resolver aqui Jack. O mundo está atolado na “verdade”.
    - Coronel: E é assim que o mundo acaba. Com uma lástima.
    - Rose: Nós estamos tentando impedir que isso aconteça.
    - Coronel: É a nossa responsabilidade como governantes. Assim como na genética a informação e a memória precisam ser filtradas para estimular a evolução das espécies.
    - Raiden: E vocês acham que estão qualificados para decidirem o que é necessário e o que não é?
    - Coronel: Absolutamente. Quem mais poderia andar pelo mar de lixo que vocês produzem, reaver verdades valiosas e interpretar os seus significados para as gerações futuras?
    - Rose: Isso é o que significa criar contexto.

    -- Trecho 2 --

    - Coronel: Isso que você chama de eu é nada mais do que uma máscara que encobre o seu verdadeiro ser.
    - Rose: Nesta era de verdades pré-fabricadas, o “eu” é algo usado para preservar aquelas emoções que você ocasionalmente tem...
    - Coronel: Outra possibilidade é que o “eu” seja um conceito que você convenientemente empresta sob a lógica de que vai favorecer o senso de força...
    - Raiden: Isso é besteira!
    - Coronel: É mesmo? Você prefere que outra pessoa o diga? Tudo bem. Explique para ele.
    - Rose: Jack, você é simplesmente o melhor! E você chegou até aqui totalmente sozinho!
    - Raiden: Grrr...
    - Coronel: Oh, o que aconteceu? Sente-se perdido? Porque não tenta um pouco de auto-ajuda? Uma busca pela sua alma, talvez.
    - Rose: Mas não pense que vai encontrar algo...
    - Coronel: Irônico é que mesmo o seu “eu” sendo algo que você mesmo molda, toda vez que algo sai errado, você coloca a culpa nos outros.
    - Rose: “Não é minha culpa”. “Não é sua culpa”.
    - Coronel: Na negação, você simplesmente lança mão de procurar pelas outras verdades mais convenientes para se sentir melhor.
    - Rose: Deixando para trás da recém chamada verdade que você acabava de adotar.
    - Coronel: Alguém deste tipo deve poder decidir o que é a verdade?
    - Rose: Alguém como você deveria sequer ter o direito de decidir algo?
    - Coronel: Vocês não fazem nada a não ser abusar de sua liberdade.
    - Rose: Vocês não merecem ser livres!

    Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty HD

    Platform: Playstation 3
    830 Players
    207 Check-ins

    57

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...