• game_reis game_reis
    2020-04-02 19:25:09 -0300 Thumb picture

    Epic Games - Jogos gratuitos.

    Galera a EPIC GAMES esta com 3 jogos gratuitos, corre lá para conferir, o jogo pode ser adquirido ate o dia 09/04/2020. 

    Não esqueça de passar em meu canal para dar uma força.
    https://www.youtube.com/channel/UCLyh5aJ3XAwTxtpbccrDxTA?view_as=subscriber

    Gone Home

    Platform: PC
    512 Players
    46 Check-ins

    11
  • 2020-03-23 22:43:41 -0300 Thumb picture

    Confere lá! Part 1 da Seleção dos Melhores Remakes dos Games!

    Em breve estão chegando os Remakes de Final Fantasy 7 e Resident Evil 3. Pensando sobre Remakes, hoje trago até vocês o primeiro vídeo de uma seleção dos Melhores Remakes dos Games. Se curtiu o vídeo e/ou tiver lhe ajudado a conhecer/relembrar desses Games, se Inscreva no Canal e passa adiante! Sinta-se em casa para comentar também! ;)

    Resident Evil 3 Remake

    Platform: PC
    19 Players
    13 Check-ins

    16
    • Micro picture
      vinicios_santana · 11 days ago · 2 pontos

      O remake do Metroid 2 é lindo demais, mas considero o remake do 1, Zero Mission para GBA, o remake definitivo.

      2 replies
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-03-13 16:53:38 -0300 Thumb picture
    Post by luchta: <p>Sexta-Feira 13, provavelmente o Jason fica em ca

    Sexta-Feira 13, provavelmente o Jason fica em casa por causa do coronavírus. Já eu vou pensar em um joguinho de terror dentre os meus jogos, para jogar mais a noite!

    12
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-03-13 14:52:50 -0300 Thumb picture

    A Relação da SNK com o Brasil

    SNK é a empresa que mais criou personagens brasileiros em suas mais diversas franquias em todos esses anos, até recentemente no KOFXIV. E não só isso o Brasil está presente na história de vários dos jogos da SNK. O vídeo fala disso, e além de um pouco da relação comercial da SNK com o Brasil!

    King of Fighters XIV

    Platform: PC
    32 Players
    16 Check-ins

    23
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-03-10 23:20:22 -0300 Thumb picture
    Post by luchta: <p><strong>[OFF]</strong> Já perceberam que hoje em

    [OFF] Já perceberam que hoje em dia os anti-heróis fazem mais sucesso que os heróis propriamente ditos? Dificilmente (principalmente em obras ocidentais) você vê protagonistas altruístas e dispostos a fazer o bem sem nada em troca, ou simplesmente que não sejam uns FDPs que apenas causam um mal menor que o vilão. E quando tem são ofuscados pelo "rival" fodão e bem mais apelativo que sai tacando o terror em geral.

    Eu sei que esse tipo de protagonista não só faz mais sucesso, como muitas vezes é mais próximo de uma pessoa real e que você pode se identificar, afinal as pessoas não são "certinhas" o tempo todo. Mas ainda assim eles passam bons valores, coisa que faz falta hoje em dia.

    As vezes eu tiro sarro do pessoal aqui como o @_gustavo e dos jogos que ele curte como The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel, que tem protagonistas que são jovens e mais "bundões", que muitas vezes parecem ser "sem sal". Ou seja, protagonistas típicos de JRPGs japoneses mesmo, e que não mudaram tanto desde os primeiros games lançados, o tipico herói destinado a salvar a porra toda. Mas eles ainda são "heróis" e isso faz toda diferença. Claro que tem outros jogos e mídias que ainda apresentam esse tipo de herói, mas são poucas e eu sinto falta disso as vezes.

    The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel III

    Platform: Playstation 4
    15 Players
    21 Check-ins

    9
    • Micro picture
      tassio · 25 days ago · 1 ponto

      Depende do ponto de vista.

      "Herói, anto-herói... vilão" isso é muto real em filmes e eu me identifico também, mas em jogos não, porque em jogos eu não me apego ao enredo pra gostar ou não gostar.

    • Micro picture
      luchta · 25 days ago · 0 pontos

      Acho que eu sou um "anti-herói" aqui do Alvanista, ahaha!

  • pauloe Paulo Emilio
    2020-03-05 17:05:23 -0300 Thumb picture

    Top 10 jogos que mudam sempre de tempo em tempo... :D

    Tá aí a lista @hard_frolics.

    10. The King of Fighters 97

    Sou fã de jogos de luta, adoro assistir os campeonatos e tudo mais, mas nunca fui muito bom neles, sou aquele jogador casual (pra tudo), mas mesmo assim adoro jogá-los e o KOF 97 foi o que mais joguei, tanto só, quanto com amigos. Jogava no PS1 mesmo, se fui em algum fliperama jogar um KOF foram poucas as vezes, prefiro usar o famigerado controle da Sony mesmo, e aprendi a fazer "meia-lua" sem o pano da camisa, pois me disseram uma vez que os fiapos entravam no controle e poderia "esculhambá-los" no processo. Lembrando que temos aqui Orochi, o melhor chefão da série na minha opinião, e também, o jogo possui os melhores personagens secretos do gênero, que hoje em dia não existe mais isso, são tudo DLC. Saudades fazer códigos no controle pra liberar a galera.

    9. Mass Effect 2

    Nem sei o que dizer sobre esse jogo, só sentir.

    8. The Elder Scrolls V: Skyrim

    Aqui me vi jogando um RPG de mesa, tipo GURPS, D&D ou até o Tormenta da vida (aliás jogo até hoje essas paradas aí). Aquele cenário e situações me fez recordar e sentir como se estivesse dentro de algumas das aventuras que joguei com meus amigos magos, arqueiros e guerreiros, enfrentando dragões, Necromantes, bandidos, caçar tesouros e templos perdidos, rolando os dados para ver se passou ou não nos testes. Acho que Skyrim foi um dos jogos que mais rejoguei na vida. Amém!

    7. Metal Gear Solid 3: Snake Eater

    O jogo mais completinho da saga, ele é perfeito em tudo que se propõe, possuindo ótimos fanservices, uma game play excelente com mecânicas inovadoras ("foi amor a primeira ascendida de charuto", quando uma coisa simples como tirar uma sanguessuga do corpo foi feita) e uma história incrível com ótimos personagens ( BOSSSSSSS :'( ). Kojimão no seu auge.

    6. Counter-Strike 1.6

    Jogo dos corujões em LAN Houses, de juntar a galera e jogar um deathmatchzão da massa, torneios de times de bairros e até LAN House x LAN House colocando seus melhores clientes pra "chibata". Era muito legal, foi uma época boa!

    Daqui pra baixo só Super Nintendo, tentei, mas nada supera a nostalgia (me segurei pra não colocar mais, se não seria todo top 10 desse console maravilhoso).

    5. Donkey Kong Country

    Jogo com uma das músicas mais belas e relaxantes que já ouvi (Aquatic Ambience), as fases são bem divertidas com cenários bonitos e diversificados, passando por biomas e estruturas diferentes da ilha. No quesito game play, DKC é bem legal e dinâmico, no inicio achei que teria dificuldade em ter que controlar dois personagens, mas depois dos primeiros segundos da primeira fase percebi o quão estava enganado, e era nada do que imaginei, quer dizer, mais ou menos, ainda bem! Fiquei com um pé pra colocar o 2 ao invés desse, mas acho que o primeiro me marcou mais.

    4. Mega Man X

    Fiquei em dúvida entre esse e o X-2 que é uma evolução do X em quase tudo (e tem uma habilidade secreta mais legal também, o Shoryuken, pra dá aquela "FAROFADA" nos momentos difíceis), mas o coração escolheu o primeirão. Lembro que eu ia para locadora e uns coleguinhas me pediam pra eu passar de certos lugares ou chefões pra eles, me sentia o "bixão". Acho que os jogos da saga X são os melhores do gênero ação/plataforma que existem, sinto uma adrenalina jogando, é frenético, fluído, as mecânicas de dash e a escalada na parede foi uma das melhores coisas que inventaram pra esse tipo de jogo. Ah! Curto todas as músicas daqui, sem exceção, ouço até hoje, quando pego uma BR de carro eu quase sempre meto essa trilha maravilhosa nas alturas e não me pergunte a velocidade que ando ouvindo isso aqui.

    3. The Legend of Zelda: A Link to the Past/A Link Between Worlds

    Sim vou roubar aqui, são jogos bem parecidos, apesar de terem algumas mecânicas diferentes entre eles, e sim, sei que o jogo na metade muda bastante, mas até lá é quaaaaaase a mesma coisa, gosto de dizer que um é praticamente um remake do outro. A link to the Past foi o meu primeiro Zelda, e já me encantei com o visual do jogo e com o que poderia vir pela frente, conhecer todo aquele vasto mundo e tudo que o jogo poderia me proporcionar, e para minha surpresa vieram muito mais coisas além do que eu esperava.

    2. Super Mario World

    Super Nintendo foi o meu primeiro videogame e com ele veio essa maravilha de jogo que fez juntar a família/amigos pra jogarem. Quem morria passava o controle, quem passava de fase passava o controle, aí um ficava atrapalhando o outro pra morrer e passar logo o controle pro outro jogar, era try hard... Super Mario World é um dos melhores jogos do Mario pra mim, depois dele vem o 3 e o Galaxy. Ótimas lembranças disso aqui, acho que foi um dos primeiros jogos que joguei na vida, se não o primeiro.

    1. Chrono Trigger/Final Fantasy VI

    Vou roubar de novo porque sou desses, nunca consegui me decidir qual dos dois é o melhor pra mim, então, tão ali empatados na primeira posição. O dois possuem um elenco de personagens incríveis repletos de carisma, acho que não desgosto de nenhum deles, os arcos de cada um também são sensacionais, principalmente o do Frog e o do Cyan em seus respectivos jogos. Kefka, que vilão! Sobre o Magus, todos merecem uma segunda chance (... Ou somente alguns). Enfim, só joguem esses dois clássicos, um dos, se não os dois melhores JRPGS de todos os tempos.

    Donkey Kong Country

    Platform: SNES
    20304 Players
    215 Check-ins

    29
    • Micro picture
      old_gamer · about 1 month ago · 2 pontos

      Esse top 5 ficou sensacional : )

      2 replies
    • Micro picture
      lukenakama · about 1 month ago · 2 pontos

      Donkey Kong Country é foda pra caralho mesmo.

      1 reply
    • Micro picture
      pauloe · about 1 month ago · 2 pontos

      Menções honrosas:
      Dark Souls (desafiador, definiu uma geração criando um subgênero)
      Bioshock (atmosférico com uma história magnífica)
      Borderlands 2 (Ótimo coop, com um vilão daora e uma grande variedade de armamentos)
      Goof Troop (Melhor jogo coop da vida pra ficar atrapalhando a vida do outro)
      The Last of Us (Naughty Dog surpreendendo com um drama num mundo apocalíptico)

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-03-02 03:52:04 -0300 Thumb picture
    Post by luchta: <p>Os jogos que eu vou comprar no lançamento esse a

    Os jogos que eu vou comprar no lançamento esse ano, por hora são esses:

    - Record of Lodoss War-Deedlit in Wonder Labyrinth-
    Streets of Rage 4
    Shantae and the Seven Sirens
    Ys IX: Monstrum Nox

    Vou confiar na WayForward e comprar o novo Shantae torcendo para que não lancem uma Ultimate Edition, como o anterior e sem desconto para quem tinha o mais recente. Já o Ys IX: Monstrum Nox nem tem data de lançamento no ocidente ainda, mas confio que vem esse ano (é só traduzir e portar pro PC...).

    Quanto ao Wallachia: Reign of Dracula, eu pedi o reembolso, já que o jogo não era o que eu esperava e achei caro pelo que ele oferece. Quem sabe em promoção. E sem falar que não posso mais me dar ao luxo de gastar com o que eu não vou jogar, as contas estão bem apertadas aqui. Já fica uma grana para comprar ou ajudar nesses quatro jogos da lista.

    Streets of Rage 4

    Platform: PC
    3 Players
    1 Check-in

    11
    • Micro picture
      pauloe · about 1 month ago · 1 ponto

      Desses aí quero o Street of Rage da massa.

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-02-18 01:55:52 -0300 Thumb picture

    Sobre jogos com geração procedural, bons ou ruins?

    A muito tempo não fazia uma postagem mais opinativa, e eu vi pouca gente tocar nesse assunto, na verdade nimguém... então vamos lá...

    Hoje jogando o Boris and the Dark Survival (que é um jogo com geração de mapas com layout diferente aleatoriamente, ou como conhecemos a tal da geração procedural), eu me encontrei em um corredor sem saída, enquanto eu fugia do Ink Demon e dei game over. Como eu não conhecia o mapa (obviamente) fui surpreendido e não tive como escapar, mas senti que aquilo não era culpa minha, afinal o jogo gerou um corredor pequeno e sem saída que não teria possibilidade de eu escapar ao ser encurralado... foi ai que eu lembrei:

    O primeiro contato que tive com um jogo com geração procedural foi com o Abyss Odyssey de 2014. E na época eu fiquei maravilhado pela novidade, afinal o jogo era infinito, pois a cada nova jogada era um mapa novo e um desafio diferente, você nunca sabia o que encontrar. E jogos assim de fato sempre foram muito bem falados, jogos como MinecraftThe Binding of IsaacRogue Legacy, foram indies muito aclamados e pioneiros nesse sistema. Mas de uns tempos para cá, eu vejo mais gente falando mal de jogos com geração procedural que bem...

    Isso começou provavelmente com o jogo No Man's Sky, que prometeu muito e entregou pouco, mas não só isso, ele usa geração procedural em seus planetas o que deixou os planetas muito parecidos, sem originalidade, feios e com péssimo design de monstros e fases. Depois outros jogos caíram nesse erro, ter fases confusas. A DLC Fractured Worlds do jogo Victor Vran, está extremamente mal avaliada por ter fases nesse estilo, só que todas sem graça e mal feitas.

    Percebo que hoje o pessoal prefere um level design bem planejado do que fases geradas aleatoriamente. E com esse jogo do Boris eu percebi o por que, nem todos conseguem fazer fases aleatórias serem interessantes e oferecer um bom design para elas. Com um jogo de terror a coisa é pior, já que pelo fato de não ter como se defender, você se ser encurralado, muitas vezes por um level design ruim é injusto (coisa que seria amenizada se o bicho só aparecesse ao pegar a primeira peça, assim eu poderia explorar o mapa antes e me localizar).

    E por fim, se alguém leu tudo isso, me falem suas opiniões sobre jogos com geração procedural. O que acham deles? Preferem um design bem planejado, um geração aleatória com infinitas possibilidades de replay?

    Boris and the Dark Survival

    Platform: PC
    2 Players
    4 Check-ins

    13
    • Micro picture
      wilford_fernandes · about 2 months ago · 2 pontos

      mundo fechado e sem ser procedural please.

      2 replies
    • Micro picture
      _gustavo · about 2 months ago · 2 pontos

      Tem jogos que não souberam usar, meu melhor exemplo é Dirt 4, são vários pedaços de mapa misturados pra criar uma pista, ficou extremamente repetitivo e sem graça, tanto que foi abandonado no Rally 2.0. Rogue-Likes normalmente funcionam bem com procedural porque é a proposta do gameplay, Hades por exemplo que é o mais recente que to jogando é excelente.

    • Micro picture
      gradash · about 2 months ago · 1 ponto

      Tudo depende, o procedural tem que ser usado para ajudar o jogo, e não ser o jogo.

  • supermarkosbros マルコス・アントニオ
    2020-02-14 14:08:28 -0200 Thumb picture
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-01-26 21:15:29 -0200 Thumb picture
    Post by luchta: <p>Eu tenho que admitir uma coisa, acho que eu não

    Eu tenho que admitir uma coisa, acho que eu não sirvo para analisar um jogo, tenho muita dificuldade de perceber certas falhas, principalmente em questão de gameplay. Raramente eu percebo se não passo de uma fase por que é mal planejada, ou por que eu sou ruim mesmo.

    14
    • Micro picture
      santz · 2 months ago · 1 ponto

      Também sou meio assim. Mas tem hora que a falha de design fica bem escancarada.

      1 reply

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...