• 2021-01-16 02:45:52 -0200 Thumb picture

    Sekiro: Vitórias Motivacionais!

    Confira: https://www.twitch.tv/videos/875487015
    É aquilo que tenho dito: Sekiro é um jogo muito mais psicológico do que parecer ser. Com ensinamentos, aliás, que podemos levar pra vida: insistir em erros e forçar vitórias antes da hora só geram Stress e Frustrações! As vezes as vitórias que demoram são as mais satisfatórias! Lady Butterfly + Genichiro Ashina finalmente caíram... uma verdadeira injeção de motivação e autoconfiança para seguir o Game com toda a força! :D

    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: PC
    100 Players
    29 Check-ins

    3
  • 2021-01-13 19:56:10 -0200 Thumb picture

    HOJE - 20:00hrs na Twitch: Espero vocês, Mestres Shinobi! ;)

    Medium 755922 3309110367

    Pausa de dois dias para a raiva passar, hoje nossa aventura segue de "cabeça fria" (ou quase). Bora jogar comigo na Twitch, hoje. a partir das 20:00 hrs! Meta de hoje: completar o Castelo Ashina! Alcançando a meta, dobramos a meta! :D heheheheh! Espero vocês! Segue lá! *-* Rumo aos 50 Seguidores! \o/ http://www.twitch.tv/geekanalisando

    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: PC
    100 Players
    29 Check-ins

    1
  • 2021-01-10 21:08:22 -0200 Thumb picture

    DAQUI A POUCO, às 20:30 na Twitch! :)

    Medium 755404 3309110367

    +1 Streaming de Sekiro: Morrendo pra C@C&T&! Aparece lá pra me ver passar ódio mais uma vez e SEGUE pra dar aquele apoio! :D Espero vocês lá, Mestres Samurai! ;) http://www.twitch.tv/geekanalisando

    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: PC
    100 Players
    29 Check-ins

    2
  • 2021-01-07 20:12:49 -0200 Thumb picture

    HOJE, 20:00 na Twitch, muito mais de Sekiro!

    Medium 754919 3309110367

    Hoje a LIVE terá novidades para a Prótese Shinobi e um dos Bosses mais famosos do Game! Bora lá acompanhar! Ainda não me Segue? Então Segue lá e Ativa as Notificações! ;) Valeu! Nos vemos às 20:00! o/ https://www.twitch.tv/geekanalisando

    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: PC
    100 Players
    29 Check-ins

    3
  • 2020-10-26 23:49:44 -0200 Thumb picture

    Perdeu a Live? Confira o Replay! :)

    Confira tudo que rolou na Live de 26/10/2020! E lembrando que esse é só o início de uma nova jornada no Canal, que tem como meta postar uma LIVE por semana (pelo menos). Então considera se Inscrever pra acompanhar esse novo grande passo no Geekanalisando! VALEU! Um forte abraço e até mais! o/

    Dark Souls Remastered

    Platform: PC
    118 Players
    60 Check-ins

    3
  • anduzerandu Anderson Alves
    2020-01-09 21:43:44 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Celeste

    Zerado dia 09/01/20

    De volta à Brasília!

    Cara, que pendência gigante aqui no meu Switch! Celeste estava aqui na fila das urgências porque eu tinha jogado as primeiras fases no video game do meu amigo já sabendo de sua fama em algum momento há bastante tempo atrás. Eu tinha curtido a experiência, mas na época seu preço era de quase 100 reais, e eu não queria pagar isso.

    Com o tempo, vieram promoções, mas nada muito chamativo. Lembro que um dia caiu pra R$50 e acho que foi aí que eu peguei. Ou foi quando ficou R$25-30? Eu não lembro, mas depois vi preços absurdamente baratos logo depois que comprei, como 15 ou 8 reais.

    Enfim, com o jogo instalado, cheguei a jogar quase que tudo que já havia jogado no Switch do meu amigo, mas deixei pra prosseguir depois. Enfim, chegou a hora.

    Celeste é um jogo de plataforma em que seu objetivo é passar por sala depois de sala de desafios até finalmente alcançar o final da fase. Durante a jogatina, você deve pular, usar seu dash e escalar paredes e evitar os mais variados tipos de obstáculos, como espinhos, buracos, sombras que se movem e até mesmo a sua própria, que segue os seus movimentos ao maior estilo daquelas silhuetas que te imitam dos jogos do Mario.

    Nos cenários, há vários tipos de coletáveis e segredos pra todos os lados pra testar suas habilidades e levar as mecânicas do título ao extremo!

    O jogo tem fama de ser difícil, e isso é relativamente verdade. Quer dizer, se você quiser apesar jogar até ver os créditos, basta terminar os 6 ou 7 níveis únicos e é isso. Há um certo desafio, como em qualquer outro jogo, mas você dificilmente vai se frustrar, e vindo de outros jogos de plataforma extremos, como Super Mario Maker, 1001 Spikes e afins, eu cheguei a achar a jogatina até fácil demais (mas divertida).

    O desafio de verdade está em completar o jogo o máximo possível. Eu não vou dizer 100% porque isso vai demandar um bocadinho de tempo, paciência e olhar coisas na internet. Eu joguei 10 horas (e pareceram muito mais) e a aventura foi muito satisfatória.

    Quanto aos coletáveis, os principais e mais conhecidos são os morangos. Cada cenário contém uma grande variedade deles, somando 175 (mais 25 especiais). Os morangos estão por toda parte e requerem alguma exploração das fases. Achou algum muito difícil? Bom, você pode ignorá-lo e até voltar depois naquele cenário para coletá-lo mais tarde (o jogo desbloqueia uma lista simplificada de morangos coletados ou não assim que você termina a fase, ou o jogo?).

    Pelo desafio eu peguei todos que achei na minha experiência, e isso gerou um desafio bem divertido e a exploração atrás deles me fez ficar mais tempo entretido em cada cenário.

    Os morangos afetam o seu zeramento. Pelo que eu li eram uns 5 diferentes, sendo que o pior variava de 0 a uns 50 coletados e assim por diante. O melhor era de uns 150 a 200 (incluindo os 25 especiais). Então tecnicamente você não precisa ter todos pra ter o melhor final.

    No meu caso eu peguei o segundo melhor, o que eu realmente nem esperava. De qualquer forma, a diferença é só uma imagem e uns balões de conversa sobre como a protagonista sabe ou não fazer uma torta gostosa. Meh.

    Além dos morangos, há um coração de cristal escondido em cada fase (sendo que você tem que coletar ao menos 4 para acessar a fase 8 do post-game) e uma fita cassete, que desbloqueia o Labo B dos estágios.

    Esse Lado B é uma fase adicional para cada cenário e com maior nível de dificuldade e quase não tem coletáveis. Aparentemente essas fases ainda podem abri um Lado C, ainda mais difícil.

    Para acessar o final da última fase, 9 no post-game, você deve ter todos os corações do jogo, tanto os de cristal, quanto os do Lado B e C, coisa que basicamente te obriga a platinar o jogo, e eu não fiz.

    Antes de realmente começar Celeste, eu estava conversando com um amigo da internet e sem entender nada sobre esses coletáveis, eu disse que se curtisse o jogo o faria 100%, mas agora eu não vejo muito motivo, mesmo tendo o adorado.

    Olha só: após fechar a campanha, pensei em voltar e pegar tudo, mas a fase 8 foi aberta. Joguei e algumas mecânicas básicas mudam e novos elementos são adicionados ao jogo. Mas eu consegui! Logo depois se abriu a fase 9, que um amigo que ama Celeste de paixão chegou a morrer mais de 7 mil vezes para terminar.

    A fase 9 é realmente tensa e aparentemente veio para quem quisesse um desafio maior que os Lados B e C. Novas mecânicas meio confusas e partes que pareciam impossíveis de passar, mas o jogo até que tem um bom nível de compaixão e a jogabilidade é quase sempre muito justa. Consegui chegar até o ponto que uma barreira me pede todos os corações com 780 mortes em 2 horas, sendo que a segunda mais difícil registrada no meu diário levou 58 minutos e 320 mortes. Imagina o que tem depois!

    Apesar das partes mais tensas, que são bem opcionais e pra quem busca mais desafio, eu volto a repetir que a jogabilidade de Celeste é incrível, como deve ser! Isso alinhado à fluidez do jogo garantem que em 98% das mortes você saiba que fez algo errado e que, com exceção desse último capítulo, você saiba exatamente o que deva fazer.

    O jogo ainda tem outros lados que, na minha opinião, se destacam muito mais, como os seus visuais lindíssimos. A arte é muito original e parece que cada pixel tenha sido pensado com carinho. O artista do jogo definitivamente é muito original e carismático e isso faz com que Celeste não pareça só mais um jogo em pixels ou que tente simular nostalgia, mesmo lembrando um pouco a época do GBA.

    Além disso, o enredo é simples, mas entretêm muito bem e te dá uma boa motivação para continuar escalando a montanha. Aqui vemos ainda a protagonista Madeline lutando contra seu lado sombrio, Badeline. Badeline age como o lado depressivo da nossa garota e com isso, sempre traz pensamentos negativos a sua cabeça, como tristeza, incerteza e pessimismo. É um conto muito bem contado, que infelizmente só jogando pra saber.

    Uma coisa bem diferente em relação ao usual do Nintendo Switch e que eu achei interessante falar é que, assim como no bizarro Ninja Shodown, Celeste é muito melhor nos joycons, seja no modo handheld ou jogando os os controlezinhos atracados ao grip que vem na caixa do console (o Dualshock 4 provavelmente é uma boa pedida também).

    O motivo dessa preferência é o d-pad dividido e que me dava certeza do que eu estava apertando num jogo em que as direções, incluindo diagonais, são a parte mais importante dos controles, enquanto o Pro Controller me fazia errar muito ao querer dar um dash vertical pra cima e acabar fazendo um dash diagonal e vice-versa. No final de uma longa jogatina tensa minhas mãos começavam a doer, mas ao menos eu estava no controle da ação!

    Apesar de Celeste ser um baita jogão, ele não é perfeito (mas passa perto).

    Eu tive bastante problema com hitbox em partes mais complicadas e quase sempre parecia que o jogo estava forçando um nível maior de dificuldade.

    O jogo ainda tem partes que usa de "mecânicas quebradas" para alcançar certos lugares. Um bom exemplo disso é que seu dash recarrega quando você passa de uma tela pra outra, mesmo que você esteja no ar. Em um dos mapas você tinha que ficar fazendo dash subindo e indo e voltando de uma tela pra outra até chegar numa grande altura e alcançar um dos corações de cristal. O jogo dá até uma dica sobre esse lugar num poema, mas ainda assim achei bem esquisito.

    Não curti ainda a obrigação de ter tudo para ver o final do último capítulo opcional e algumas missões te obrigarem a terminar as fases sem morrer uma única vez, o que as pessoas aparentemente roubam para tornar possível e passar (o que eu faria).

    Resumindo: Celeste é um jogo incrivelmente caprichado e carismático, de visual lindíssimo e jogabilidade muito interessante e precisa. Chega a ser difícil falar mal do jogo. Se tem um jogo que você tem que jogar é esse, seja pra finalizar a estória, para jogar até onde der, para aceitar o desafio de fazer 100% ou mesmo para competir pelos melhores tempos na comunidade de speedrun. Nenhuma imagem aqui vai fazer jus ao clima que esse título cria, é excepcional!

    De bom: visual e animações muito bonitas, mesmo na simplicidade. Jogabilidade afiadíssima. Enredo muito bacana, que te prende, te faz pensar e ainda te dá uma boa motivada! Personagens muito maneiros. Level design e trilha sonora que são uma viagem!

    De ruim: alguns hitboxes no final eu achei meio esquisitos. Timing, momentum e física as vezes agem meio confusos. O jogo te obriga a platinar para ver o final da última fase DLC.

    No geral, tenho certeza que o jogo me marcou por sua originalidade e temática e provavelmente não está apenas entre os melhores do ano 2020 pra mim, mas entre os melhores jogos que já tive o prazer de jogar. Quanto às coisas que faltam serem feitas, acho que com o tempo eu vou voltando casualmente, ou mesmo com amigo. JOGUE Celeste!

    Celeste

    Platform: Nintendo Switch
    157 Players
    31 Check-ins

    30
    • Micro picture
      luansilva2000 · about 1 year ago · 2 pontos

      Parabéns! Curti o texto e concordo contigo.
      Realmente, um jogão!

    • Micro picture
      herics · about 1 year ago · 2 pontos

      Esse jogo é show ^.^

    • Micro picture
      santz · about 1 year ago · 2 pontos

      Essa conquista de morrer nenhuma vez nas fases eu não, porém, completei o lado B e C de todas as fases (exceto as duas últimas).

  • anduzerandu Anderson Alves
    2018-03-17 13:24:09 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: 1001 Spikes

    Zerado dia 16/03/18

    Quer dizer que o Alvanista finalmente voltou ao ar? Hora de postar sobre um jogo que eu faço (fazia) a maior confusão com Spelunky e La-Mulana: 1001 Spikes!

    Esse é um daqueles jogos que eu vejo pra toda plataforma e que sempre esteve na fila pra jogar e dando uma olhada no "freeshop" do PS Vita com meus 8GB de memória no meu cartão de memória humildão, preencheu um espaço vazio que tinha na tela de início.

    Recentemente saiu uma atualização nos hacks do portátil e eu achei que seria uma boa zerar tudo o que tinha nele antes de tentar qualquer coisa e possivelmente perder tudo (o que foi um pensamento meio idiota já que não é necessário perder nada, como descobri depois).

    1001 Spikes é um jogo de plataforma sidescroller com visual 8-bits, muito similar a jogos de NES e GBC, ou seja, uma lindeza só! A Nicalis definitivamente nunca decepciona em relação a visuais.

    Seu objetivo em cada fase é simples: coletar uma chave e chegar a porta de saída. É tudo muito simples, mas a grande sacada é a dificuldade. Meu deus, QUE JOGO DIFÍCIL!

    Ele começa com estágios mais tranquilos e voltados a ensinar como a jogatina funciona. Você tem dois tipos de pulo: um mais rápido e horizontal com X e outro mais altos e vertical com o triângulo. Além disso, pode jogar facas com quadrado ou bola.

    Essas fases iniciais mostram como esses comandos serão usados, com plataformas em locais fechados ou altas, partes do cenários quebráveis com as facas, estátuas que atiram projéteis que você pode pular ou anular com um ataque e o que provavelmente será o seu maior assassino e que dá nome ao jogo: os espinhos!

    Enquanto você tenta avançar as quase sempre curtas fases, armadilhas ao estilo Indiano Jones farão de tudo pra te matar a quase todo momento. Um espinho que sai do chão, uma estátua mesclada as cores do cenário que te ataca de perto, uma plataforma que vai cair e muitas outras coisas.

    Você definitivamente vai morrer muito nesse jogo!

    Esse é um daqueles bem baseados em tentativa e erro e que nas primeiras tentativas algumas fases parecerão bem difíceis ou quase impossíveis, mas logo você pega o jeito e faz tudo na maior tranquilidade.

    É comum ficar preso em alguma parte tentando e morrendo sem parar, até você entender como funciona e progredir mais um pouco, para então morrer porque parou pra descansar depois do susto de finalmente passar de alguma coisa!

    O jogo é bem difícil pelo fato de que qualquer coisa de mata só com um hit, desde pedras, encostar num inimigo ou mesmo do lado de um espinho e que quando você perde, volta diretamente ao começo do estágio. Frustrante!

    Mas para compensar, você começa a aventura com 1001 vidas e ganha mais conforme termine cada um dos mundos. Todas as fases principais tem uma caveira de ouro escondida ou difícil de pegar e que caso você a pegue, ganhará uma vida extra e mesmo se morrer em seguida, poderá continuar ganhando vidas se continuar a pegando.

    Se uma fase estiver muito difícil, você pode escolher qualquer outra numa boa (e de qualquer mundo, já que o mapa de níveis é tipo o de Super Ghouls 'n Ghosts: uma linha  de fases passando por diversos cenários diferentes). Eu não cheguei a fazer isso por ser paciente. E porque normalmente quanto mais além, mais difícil.

    Continua complicado? Você pode sair da fase e trocar de nível tranquilamente. No Easy você ganha um checkpoint quando pegar a chave da fase (cheguei a usar o recurso em umas fases extras).

    O replay de 1001 Spikes se dá ainda pelo fato de que você tem mais uns 16 personagens pra abrir, cada um com mecânicas diferentes como flutuar, pulo duplo, grudar na parede, metralhadora etc. Alguns desses personagens são bem conhecidos, como a Curly de Cave Story e o Commander Video da série Bit Trip.

    Infelizmente cada personagem tem sua campanha independente, mesmo sendo as mesmas fases, aparentemente. Isso significa que você não pode trocar de personagem para passar de uma fase que você está tendo dificuldades.

     O jogo fica ainda mais completo com modos extras de jogo, uma loja pra comprar extras com o dinheiro ganho na campanha dos personagens secundários e, claro, as conquistas!

    Resumindo: 1001 Spikes é mais um dos poucos jogos da Nicalis que joguei, junto a Cave Story, Ikachan e um pouco de Binding of Isaac e na minha opinião, o melhor deles. É um jogo desafiador mas nada desonesto como um I Wanna Be The Guy da vida. A quantidade de conteúdo e o capricho com os visuais e música fizeram eu me questionar o porquê do jogo não ser mais famoso, mas isso é possivelmente por conta da dificuldade.

    De bom: trilha sonora nota 10. Visuais muito bacanas e lindíssimos na tela do Vita. O trabalho de pixel art aqui é excelente! Bastante conteúdo. Dificuldade mais alta que o habitual, mas com poucas "cheap deaths", sendo que quando você morre, a culpa é sua mesmo. Comandos muito bem responsivos, fator obrigatório para esse tipo de jogo. Enredo legal contado por belíssimas cutscenes.

    De ruim: difícil falar disso, mas se você detesta qualquer coisa além de casual, o jogo pode não te propiciar muita diversão. Essa mesma dificuldade implica que 1001 Spikes não é pra qualquer um (uma criança odiaria). Odiei como se você tentar atirar em uma faca de uma estátua de muito perto, ela ainda te mata, pois o projétil sai um pouco mais da frente da boca.

    No geral, a experiência foi excelente e muito compensadora. É um tipo de dificuldade não tão apelativa que me deixa muito interessado, e junto ao visual 8-bits, parece coisa da época mesmo. Recomendadíssimo!

    1001 Spikes

    Platform: Playstation Vita
    2 Players

    9
  • mattdruzian Mateus Druzian
    2017-04-26 19:07:11 -0300 Thumb picture

    Flight!

    "Father! Brother! The totally not important lady is awake!" … ok, talvez eu tenha parafraseado isso um pouco. Mas só talvez.

    Ah, o nome dela é Elincia Ridell Crimea. Princesa de… WAIT, WHAT? … ok, isso foi sarcasmo suficiente, acho. Anyway, ela pede que os Greil Mercenaries acompanhem-na até Gallia. Hm.

    Insira transição abrupta de cena à Batman & Robin aqui!

    Ike conversando com a Titania. Parece que nenhum deles bota muita fé na Elincia. Mas então a Titania tem memórias do tempo dela de Crimean Royal Knight, que o Ike percebe. E então eles passam a botar fé nela e se perguntam se o Greil também. … Well, that was fast.

    Also soldiers. Daein ones. Com direito ao clássico "Surrender her or die!" Like hell either is happening, kid. Bora batalha! Mas não antes de o Soren ser um egoísta inútil. E o Shinon também. Ah, e o Greil sendo badass e indo cuidar da traseira do forte sozinho. XD

    WELL THEN. Meu primeiro mapa com Fog of War. Exciting.

    Primeira coisa a fazer: cagada. Que resultou na morte do Rhys. O que mais podia-se esperar?

    Mas gente, por que raios esse povo insiste em atacar a Titania? Não já perceberam que isso nunca dá certo? … Ah é, eles não vivem pra contar.

    Also, GODDAMMIT SOREN, get a decent level up for once.

    Holy shit, pessoas chegando hilariamente perto de morrer.

    E é claro que o Rhys tem que morrer pro último inimigo do último turno. Sigh.

    Welp, bora tentar de novo. Dessa vez vou deixar a Titania solar um dos lados, foda-se. Enquanto isso, o resto dos mercenários cuida do outro.

    Also, dessa vez o level up do Soren foi bom. Thankfully. O do Boyd, though… sigh.

    E por que raios o único inimigo com uma espada resolveu atacar o Gatrie?! Some idiots deserve to die. Also, Gatrie teve um level up fenomenal, so… thanks, sword guy.

    AAAAAND I fucked up. Again. Hoo wee. How exciting. Except, you know, not really.

    Welp, bora enésima tentativa. Rather uneventful dessa vez, mas ganhei. Não consegui matar o boss, though. Oh well.

    Also agora os Greils são publicamente inimigos de Daein. Yay.

    E a Elincia reparou que a Mist tem um medalhão. Ou seja, coisa importante. … Oh boy. "A while back, it just started glowing." Ok, definitivamente importante. E eu também quero saber o que a luz significa.

    Enquanto isso, em Daein, uma tal de Petrine quer matar pessoas. Scary. Except not really. … Ainda, pelo menos. =V

    Fire Emblem: Path of Radiance

    Platform: Gamecube
    481 Players
    90 Check-ins

    1
  • aartedeplayar A Arte de Playar
    2016-09-02 12:12:12 -0300 Thumb picture
  • mhanolloghames Mhanollo Ghames
    2016-03-16 12:00:49 -0300 Thumb picture
    Post by mhanolloghames: <p>Indo combater o <span style="line-height: 1.5rem

    Medium 262837 3309110367

    Indo combater o #Zica#Vírus no modo Hard.

    1

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...