• singleplayers Singleplayers
    2018-10-05 18:37:28 -0300 Thumb picture

    Nintendo estaria para revelar um Game Boy no celular

    Medium 3676881 featured image

    Confira mais matérias originais, vídeos e podcasts em: www.singleplayers.com.br

    Patentes e mais patentes. Ela ultimamente têm revelado planos da Nintendo, como a existência do NES e SNES Classic, agora há pouco o N64 Classic. Acontece que a última foi de uma carcaça, uma espécie de capa de celular que se encaixa no seu aparelho como uma luva e se transforma num Game Boy.

    A ideia pode ir longe, sem que você possa dizer “nossa, como esse site tá viajando”. O potencial desse acessório é que você pode por exemplo acessar um app da Nintendo, baixado na Play Store e comprar os jogos de Game Boy para usar com o acessório.

    E preciso dizer que, a idéia já existe de várias formas. A mais interessante vem da empresa Hyperkin, famosa pelo Super Nes portátil, o Supaboy. com o aparelho da Hyperkin você encaixa o que chamo de metade de um game boy embaixo do celular e usa a parte de cima da tela do celular como a tela de um Game Boy. Atrás você pode colocar cartuchos reais de Game Boy e essa carcaça é ajustável para diferentes tamanhos de telefones.

    Mas voltando à empresa oficial, no mesmo documento vazado ontem (04) é observado que o acessório da Nintendo também poderia ser usado em coisas como tablets. Isso faz com que imaginemos algo no Switch. E olha, pessoalmente não achamos NADA charmosa a ideia de transformar o Switch num Game Boy gigante, por mais que o portátil dos anos 80 seja algo icônico.

    De qualquer forma, não fugiríamos do fato de que teríamos que usar botões que entram em contato com a tela capacitiva invés de botões com circuitos individuais, clássicos. E isso não é nada bom.

    Acreditamos que isso seja porém, um documento para assegurar que essas ideias não oficiais que já vimos antes não prossigam existindo, pois através da patente a Nintendo pode tomar providências legais para impedir a comercialização. Motivo? Tirar os celulares e suas transformações bizarras do caminho afim de que não apaguem o brilho de futuras ideias. Ideias essas que poderiam ou significar a vinda de um Game Boy Classic ou a ida do sistema para o serviço online do Nintendo Switch.

    Ou seria essa a versão do Game Boy Classic que muita gente espera. Mas… depender do celular?

    Confira mais matérias originais, vídeos e podcasts em: www.singleplayers.com.br

    Super Mario Land 2

    Plataforma: Gameboy
    662 Jogadores
    16 Check-ins

    0
  • 2018-10-04 21:12:14 -0300 Thumb picture

    183 RPGs traduzidos/projetos em andamento e contando!

    Medium 590266 3309110367

    Aventureiros, 

    continuo minha jornada de alimentar a planilha de traduções de RPGs e hoje incluí mais 10 jogos, como:

    * Star Ocean: Blue Sphere (GBC)

    Crystalis (NES)

    *Dragon Slayer: The Legend of Heroes (MSX)

    * Nige-Ron-Pa (NEO-GEO POCKET COLOR)

    * Super Robot Wars Alpha (PS1)

    ► https://docs.google.com/spreadsheets/d/1WXlPiCOFLO...

    Lembrando que sou todo ouvidos para o compartilhamento de sites com mais traduções e projetos. 

    Star Ocean: Blue Sphere

    Plataforma: Gameboy Color
    20 Jogadores

    38
    • Micro picture
      filipessoa · 14 dias atrás · 3 pontos

      Obrigado!

    • Micro picture
      volstag · 14 dias atrás · 2 pontos

      Demais! valeu por compartilhar!!

    • Micro picture
      seufi · 14 dias atrás · 2 pontos

      adicionei nos meus favoritos!

  • maironw Mairon S. Wolniewicz
    2018-09-29 11:30:20 -0300 Thumb picture

    Desenvolvendo um jogo em um microcontrolador - Parte 1

    Medium 3675067 featured image

    Faz um tempo que eu não frequento o Alvanista. Da última vez em que estive por aqui com mais participação, eu meio que estava tentando fazer um jogo para computador. O mais legal? Na época eu não fazia ideia de como programar e devido aos mais diversos motivos o projeto nunca foi pra frente. Um deles foi minha entrada na faculdade, onde acabei tomando como minha área favorita justamente a programação.

    Uma das disciplinas optativas que curso é a de Microcontroladores. Pra quem não saca, um Arduino é um microcontrolador. E pra quem não conhece nem ele, dá pra dizer resumidamente que um microcontrolador é um dispositivo compacto com um processador e a opção de enviar e receber sinais, útil o suficiente para ser embarcado em muitos projetos de engenharia.

    Para deixar claro, o microcontrolador que eu estou usando é um Tiva C Launchpad. Entrarei no mérito de suas configurações quando necessário.

    Diferente de programar software simples para um sistema operacional qualquer, ao programar em um microcontrolador você tem a preocupação de resolver problemas utilizando registradores. Sabe quando alguém fala que computação se resume a 0 e 1? O que a gente faz aqui é praticamente dizer para o processador o que vai valer 0 e o que vai valer 1, e ter como resposta toda uma lógica de ações que ele vai realizar.

    Como intermediário entre um código escrito na linguagem C dizendo para a placa o que fazer e esses comandos binários que ela interpreta, o algoritmo é lido na linguagem Assembly, mais próxima de como o computador entende as coisas do que como o ser humano faz.

    Sabe o que também era programado em Assembly? Jogos de Game Boy. Seja Super Mario Land, Pokémon Red/Blue e Zelda Link's Awakening. Todos foram criados do zero com essa linguagem em mente.

    O desafio proposto a mim foi, utilizando o Tiva C, uma matriz de botões 4x4 e uma tela do clássico celular Nokia 5110, montar um jogo convincente o suficiente para ser aprovado na disciplina. Nada mais justo, partindo de critérios como simplicidade, nostalgia e principalmente semelhança, eu criar minha própria versão de um jogo de Game Boy para o microcontrolador. O escolhido foi The Legend of Zelda.

    Essa é a tela que eu devo utilizar. Ela possui duas grandes limitações: sua resolução é de apenas 84x48 pixels e ela é monocromática, mostrando apenas os pixels ligados ou desligados. Comparando ao GB, ele possui resolução de 160x144 pixels e consegue mostrar 4 escalas de cinza na tela.

    O intuito inicial do jogo é fazer algo o mais próximo de The Legend of Zelda Link's Awakening, mas provavelmente apenas sendo possível atacar e perder vida para os inimigos, sem dungeons.

    Primeiro vou falar da parte mais legal: mostrar as coisas na tela.

    Como parâmetro, utilizei o spritesheet original de Link's Awakening e de ambos os Oracles.

    Meu código, escrito em C, não consegue carregar uma imagem no formato bmp e simplesmente colocar ela na tela. O processo vai um pouco além disso.

    Primeiro, é necessário remover as cores da imagem. Apenas as cores preto e branco serão interpretadas.

    Para minha tela, o que tiver a cor preta, valerá como 0, enquanto branco valerá como 1. Essa lógica também serve para dizer quais pixels da tela estarão desligados (0) e ligados (1).

    Portanto, se eu quero que um sprite apareça com seus contornos em preto na tela, devo desenhá-lo ao contrário no computador.

    Essa é a imagem que eu devo reproduzir, num formato bitmap de 16 bits. Para minha tela interpretar, contudo, eu devo transformá-la em um vetor hexadecimal com as informações de pixel ligado ou desligado. A imagem do Link olhando para a esquerda é usada no meu código na forma:

    Sem entrar no mérito do processo de como a função da tela trata esses números, basta dizer para ela mostrar "link_left_1" nas posições x e y desejadas, e meu personagem aparece na tela.

    Em outros posts eu pretendo explicar um pouco mais da lógica por trás tanto do gameplay e dos botões quanto da própria disposição de coisas na tela, que devido ao pequeno tamanho, se torna um desafio.

    No momento eu tenho como versão de testes a seguinte aplicação:

    The Legend of Zelda: Link's Awakening

    Plataforma: Gameboy
    1257 Jogadores
    17 Check-ins

    50
    • Micro picture
      emphighwind · 19 dias atrás · 2 pontos

      Massa, programação não é o meu forte, mas eu sempre acho interessante de ver estes projetos DIY, não conhecia este Tiva C ai, os únicos microcontroladores que eu mexi direito e arranho alguma coisa foram o próprio ATmega do arduino e o ESP8266.

    • Micro picture
      tiagotrigger · 19 dias atrás · 2 pontos

      Que demais, tá ficando legal. Quero ver pronto, boa sorte com o projeto. o/

    • Micro picture
      msvalle · 19 dias atrás · 2 pontos

      Parabéns pelo projeto, e sucesso no desenvolvimento!
      @alvadevs

  • viciogame VICIOGAME Retro Games
    2018-09-06 14:30:53 -0300 Thumb picture
    <p>🎮 Kid Dracula (Game Boy)&nbsp;Complete Gameplay. - Alvanista

    🎮 Kid Dracula (Game Boy) Complete Gameplay.

    #Viciogame #KidDracula #GameBoy #Gameplay #Nintendo #悪魔城すぺしゃる #LetsPlay #ぼくドラキュラくん #Castlevania #ゲームボーイ #Konami

    Kid Dracula

    Plataforma: Gameboy
    59 Jogadores
    14 Check-ins

    0
  • jogosdopassado Tim Silva
    2018-09-03 19:49:38 -0300 Thumb picture

    Pokémon Blue Version - Game Boy (Por Tim Silva)

    Medium 3667644 featured image

    Essa é uma das primeiras versões da Primeira Geração de Pokémon, juntamente com a versão Red e Green (lançada no Japão), Pokémon Blue entra na lista de maiores franquias de jogos vendidos de todos os tempo. Essa bela obra de arte é tão marcante aos que jogaram que o sentimento de nostalgia é quase que inevitável só de pensar nesse clássico desenvolvido para Game Boy. A desenvolvedora Game Freak e publicadora Nintendo lançam Pokemon Blue/Red em 1996, recebendo elogios da crítica por fizeram um trabalho de bastante sucesso para o console portátil, revolucionando e inovando o mundo dos RPGs. Com um sistema de batalha totalmente novo, esse jogo arrancou curiosidades e várias possibilidades de combate, que de uma forma simples funciona da seguinte maneira: Cada golpe aprendido ou deletado de um Pokémon gera um novo Moveset, este poderá combinar com o Pokémon portador dos golpes, ou ainda se conectar com Movesets de outros Pokémons, basta ter uma estratégia em mente e deixar a imaginação fluir. Algo super positivo no jogo é o fator de poder colecionar vários monstrinhos, isso torna o desafio empolgante e também interativo, já que não era possível capturar os 150 monstrinhos sem o auxílio de outra versão, visto que alguns pokémons eram exclusivos ou só evoluíam por meio de troca com outro jogador. Para realizar essa conectividade, bastava utilizar um acessório do Game Boy chamado "Cable Link"para conectar dois Game Boys, assim, os jogadores poderiam trocar os pokémons exclusivos de cada versão (Red e Blue) ou evoluir outros, podendo então completar o seu precioso Pokédex (uma enciclopédia pokémon). Te desafio a conhecer esse jogo e se já jogou, vale a pena jogar novamente esse clássico que foi um dos responsáveis pela popularização desse mundo de sucesso chamado "Pokémon". 

    Avaliação do Game: Média Geral: 9.2/10

    Jogabilidade - 10

    Gráficos - 9

    Sons - 8.5

    Enredo: 9

    Campanha: 10

    Multiplayer: 9

    Pokemon Blue Version

    Plataforma: Gameboy
    4620 Jogadores
    47 Check-ins

    13
    • Micro picture
      gus_sander · 1 mês atrás · 2 pontos

      Boa análise, explanou bem sobre certos detalhes do game (inclusive, estou jogando ele agora kkk)!
      Esse e o Yellow são uns dos meus favoritos!!

      1 resposta
    • Micro picture
      noronha_bros · 1 mês atrás · 2 pontos

      Boa mano , mandou bem =D

      1 resposta
  • 2018-08-31 08:21:17 -0300 Thumb picture
  • 2018-08-02 02:16:39 -0300 Thumb picture
  • 2018-08-02 02:05:47 -0300 Thumb picture

    STAGE 9 - A caça e recompensa de Metroid: Samus Returns

    Medium 573042 3309110367

    O remake de Metroid II: Return of Samus  "é essencialmente tão divertido quanto jogar Super Metroid", mas não deixa de aprender com o clássico do SNES ou mesmo Other M do Wii para se revitalizar no 3DS.

    ► https://daibokem.blogspot.com/2018/05/stage-9-a-ca...

    [@jvhazuki]

    Metroid: Samus Returns

    Plataforma: Nintendo 3DS
    182 Jogadores
    82 Check-ins

    6
  • 2018-05-27 03:35:25 -0300 Thumb picture

    E3 de um lado, vontades ressurgindo no outro

    Medium 552213 3309110367

    Sempre que essa época vai chegando eu volto a cogitar a oportunidade de lançarem alguns títulos. Um deles é a dupla Oracle of Ages & Seasons de Zelda no Game Boy Color, ambos que foram desenvolvidos pelo estúdio da Capcom chamado Flagship.

    Se eu fosse a Nintendo aproveitaria que quer manter o 3DS e daria carta verde à GREZZO desenvolver os remakes deles e, quem sabe, criar o terceiro título que não se concretizou. Os "Oracles" seriam baseados em Nayru, Din e Farore, as deusas que representam a Tri-Force, mas só Nayru (Ages) e Din (Seasons) ganharam jogos.

    Ambos os títulos são admiráveis até hoje pois são interligados de maneira bem interessante; você começa em Seasons mas só irá ver o verdadeiro final caso transfira seu progresso e dê continuidade na jornada em Ages, ou vice versa. Também era possível trocar itens entre as versões através do saudoso cabo Game Link.

    [@jvhazuki / arte de bellhenge]

    The Legend of Zelda: Oracle of Ages

    Plataforma: Gameboy Color
    1729 Jogadores
    90 Check-ins

    16
    • Micro picture
      jack234 · 5 meses atrás · 3 pontos

      Remake de qualidade é sempre uma ótima pedida!!!

    • Micro picture
      kuratta · 5 meses atrás · 2 pontos

      Estou jogando seasons no virtual console do 3ds, mesmo com as limitações do GBC esse jogo tem seu carisma.

  • 2018-05-18 11:07:04 -0300 Thumb picture

    E se Zelda: Breath of the Wild fosse lançado ao GBC?

    A resposta vem pelo demake,  ou transformar algo contemporâneo em retrô (vamos assim dizer), criado pelo Nintendo Wire. Me fez lembrar de Oracle of Ages Oracle of Seasons, os dois Zelda fantásticos feitos pela Capcom ao Game Boy Color -- e grandes favoritos meus.

    Aliás gostaria de ver um novo Zelda no 3DS similar a Link Between Worlds, mas se a Nintendo quiser criar remakes dos Oracles não será eu a reclamar.

    [@jvhazuki]

    The Legend of Zelda: Breath of the Wild

    Plataforma: Nintendo Switch
    560 Jogadores
    235 Check-ins

    27

Carregar mais postagens

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...