• 2019-05-20 10:10:23 -0300 Thumb picture

    Uma coisa eu garanto, não vou passar da oitava geração de consoles

    Cada dia que passa vejo jogos mais e mais caros mesmo na Steam, empresas entregando menos e arrancando mais dinheiro dos jogadores com microtransações e conteúdo baixo no jogo "final", E3 e seus derivados exibindo o que parece as mil maravilhas mas no fim acaba sendo bem abaixo do esperado, e mesmo depois quando eu tiver a oportunidade de consumir os jogos da oitava geração, eles ainda sim vão ser caros comparados aos da geração atual.

    Se já ta assim na oitava, imagina na nona ou décima? jogos a 300,00 R$ vão ser o preço fixo, as micros irão piorar mais e mais, e ser realmente tivermos azar, casos como os picotamento de FFVII remake serão o menor dos males, prevejo jogos onde mal teremos 5 horas de gameplay e o resto dela ou é DLC ou um segundo jogo mais caro que a parte 1 vendida, todas as empresas irão ter sua parcela de filhadaputagem como se tivessem sido possuídas pela Konami, talvez a Nintendo seja a que menos sofra ou no mínimo seja a mais piedosa futuramente, mas quanto ao resto, cruzem os dedos.

    É triste ver que videogames a cada dia esta se tornando uma empresa que só viza o lucro e nada mais, gráficos e gameplay evoluem de maneira esplendorosa, mas junto com eles, a ganancia vem junto, o capitalismo de deixar tudo caro já é uma coisa foda atualmente, mas quando adicionando aos videogames, só piora as coisas.

    7
  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2017-03-31 18:53:47 -0300 Thumb picture

    A Era dos Vazamentos

    Medium 3475738 featured image

    Vocês lembram de como era até alguns anos trás?Antes de anunciarem o PS4 e o Xbox One(conhecido na época como Xbox 720), quando nós ríamos daquelas fanarts futuristas rídiculas, imaginando que aquilo nunca se tornaria realidade? Saiba que esses tempos não voltarão mais. Boatos(descaradamente falsos) foram substituídos pelos famosos vazamentos, que quase sempre se tornam verdade. E já fizeram um belo estrago.

    Assassin's Creed Syndicate é igual ao jogo da capa, que foi vazado no final de 2014(mas ele se chamava Victory). PS4 Pro foi vazado em março de 2016 e sua existência foi confirmada pela Sony antes mesmo do anúncio oficial. A característica mais importante do Nintendo Switch- o fato dele se um híbrido entre console e portátil- foi vazada meses antes do anúncio(aliás, desde 2015 sabíamos de sua existência). Praticamente todas as DLCs do GTA Online foram vazadas semanas antes do anúncio. 2 dias atrás(29/03/2017), uma loja vazou a data de lançamento de Red Dead Redemption 2. Eu acho que é verdade...Só acho, não tenho certeza(SQN).

    Enfim, poderia passar o artigo interior só citando exemplos de vazamentos (mas há sites que noticiam APENAS vazamentos, então vai lá ver). Eles me incomodam bastante. É praticamente um spoiler do produto que você irá comprar. Enfim, é um saco quando isso acontece(pelo menos para mim).

    Mas por que isso acontece? Quem vaza as informações?Novamente, aqui estão 3 (possíveis) causas desse fenômeno que parece ter chegado para ficar.

    As empresas vazam 

    Creio que você saiba o motivo de ter colocado a imagem acima. Já houveram tantos vazamentos de tantos jogos da Rockstar Games que, para mim, a única explicação para isso acontecer é que, simplesmente, os irmãos Houser(fundadores da empresa)designaram funcionários para vazar informações de seus próximos lançamentos como fontes anônimas.

    "Mas por qual motivo as empresas fariam isso, Bruno?"HYPE! Vazamentos se tornaram tão banais que é comum você ver notícias no Meu PS4 e IGN Brasil(alguns exemplos) pessoas tratando o vazamento em questão como verdade(mesmo estando escrito [Rumor] no título). O resultado é que se amanhã vazar uma gameplay interna de Destiny 2, as pessoas vão acreditar. Se a gameplay for fantástica(confie em mim,a gameplay de Destiny é muito boa),as pessoas vão pirar e entrarão no trem do hype novamente.Se for igual a do primeiro jogo, as pessoas vão gostar mesmo assim, mas vão reclamar que falta novidades.

    Vocês entenderam aonde quero chegar? As empresas vazam o quem te de melhor no seus produtos, as pessoas acreditam nos rumores, e assim cria mais hype. Ou você acha que o recém-anunciado Galaxy S8 gerou hype na comunidade de tecnologia só porque sim, e que a Samsung não vazou todas aquelas informações(se você estiver lendo isso no futuro, saiba que TUDO do S8 foi vazado antes do anúncio)? Enfim, vamos para o próximo...

    Os hackers vazam

    Como a internet está se expandindo cada vez mais(um exemplo é a Internet das Coisas), as informações confidenciais tendem a se tornar mais vulneráveis.Sem contar que a Era dos Vazamentos nos videogames coincidiu com grandes vazamentos de informações que se tornaram conhecidos, como a Queda da PSN em 2011(caso não lembre, a PSN caiu em maio de 2011 por 3 semanas e dados confidenciais de milhões de usuários ficaram à mercê de crackers)e o Vazamento de Snowden em 2013(esse não é possível que você não conheça),e também coincidiu com a própria criação do WikiLeaks e de vários grupos menores inspirados neste. Portanto, não é surpresa que vários dos rumores vieram através de arquivos hackeados dentro do jogo(o famoso datamining) ou que simplesmente hackearam da empresa, ou do site, etc. Enfim, não há muito a que dizer aqui.Vamos para o próximo.

    "Espíritos de porco" vazam

    [Deveria ter uma imagem aqui, mas não encontrei nenhuma que ilustrasse o título dessa seção. Desculpa]

    Essa é uma das óbvias.É alguém que não está sendo "mandado" pelas empresas, e nem um hacker. Ele é aquele cara que sem querer querendo coloca a data de lançamento na descrição de um jogo antes da hora. Ele é aquela pessoa que trabalha em uma developer, e aí ele cria uma conta fake no Reddit e vaza para todo mundo ver e compartilhar. O Espírito de Porco só faz para beneficiar a si mesmo.Apesar das pessoas não saberem que foi ele, o mesmo ficará bastante satisfeito ao ver que seu ato foi a notícia do dia nos portais de games e fóruns especializados. Mas nem todo Espírito de Porco é egocêntrico. Vários desenvolvedores que estavam envolvidos em jogos famosos, como The Phantom Pain e FFXV, e que jogam a merda no ventilador(essa merda pode ser conteúdo cortado, problemas de desenvolvimento,etc.) via contas anônimas podem ser considerados como Espíritos de Porco por vazarem detalhes do desenvolvimento.

    Ainda há o Espírito de Porco ladrão! Ele simplesmente rouba produtos/protótipos e os divulga na internet! 2 exemplos famosos são:o 1º dono de um Nintendo Switch, que o divulgou algum tempo antes do lançamento, mas que não sabia que ele era fruto de um roubo(felizmente, ele devolveu quando descobriu); e o famoso caso do vazamento do iPhone 4 em 2010, onde um funcionário da Maçã que estava bêbado deixou no bar um prótotipo de iPhone 4, que foi achado por outro cliente, que o vendeu para o Gizmodo por 3000 dólares, que divulgou TODOS os detalhes antes do lançamento, causando assim uma confusão digna de novela com a Apple.

    Enfim, como vocês devem ter percebido, o Espírito de Porco trabalha sozinho em qualquer ocasião que seja.

    Considerações finais

    Eu sei que a maioria de vocês não liga para vazamentos, mas eu me importo. Com eles, a surpresa e a excitação de descobrir os mínimos detalhes de um jogo são destruídas. Como eu disse, é praticamente um spoiler. Infelizmente, devido à internet, a Cultura do Vazamento veio para ficar,e a única forma que vejo para parar isso é os sites e Youtubers deixando de noticiar, mas não creio que vão fazer, pois o vazamento, em sua essência, não é antiético(a menos que venha de um roubo) e eles perderiam cliques, então...você entendeu.

    E chegamos ao fim de mais um artigo. Se você tem alguma crítica, elogio ou sugestão, não se esqueça de comentar abaixo. Se gostou, não esqueça de curtir.

    E foi isso pessoal. Até a próxima!

    Grand Theft Auto V

    Platform: Playstation 3
    6756 Players
    723 Check-ins

    36
    • Micro picture
      lcfreezer · over 2 years ago · 3 pontos

      Acabo nem sabendo. O site que eu me informava era o IGN Brasil, mas depois de tanta chamada porca e clickbaits ridículos, larguei de mão. No mais, acho que é muito difícil manter sigilo considerando a quantidade de pessoas envolvidas em cada produção.

    • Micro picture
      msvalle · over 2 years ago · 2 pontos

      Ótima artigo, parabéns! Quanto à imagem para a última seção, que tal essa? XD https://jakewilliamsgraphics.files.wordpress.com/2015/06/ghost-pig.jpg

      1 reply
    • Micro picture
      waterstill · over 2 years ago · 2 pontos

      Teve também o caso de Pokémon Sun/Moon, que vazaram as evoluções finais dos starters meses antes do anúncio oficial XD

      Eu não sou contra nem a favor, não curto spoiler mas até aí é aquelas, é só não ler. Muitas vezes as informações oficiais divulgadas pelas developers são cheias de spoiler também, então pra mim nem faz muita diferença :/

  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2017-03-14 19:19:15 -0300 Thumb picture

    O que aconteceu com as demos?

    Medium 3468584 featured image

    Mesmo o mais casual dos gamers deve ter reparado que, na atual geração, as demos simplesmente SUMIRAM do mapa. São pouquíssimas as empresas que lançam demos hoje em dia. São tão poucas que, por exemplo, nem há uma seção dedicada a elas na PSN do PS4.

    Pra quem não sabe o que são demos(ou demonstrações), elas são partes já finalizadas(ao contrário de uma BETA) do jogo(às vezes pode não estar no jogo, como em Beginning Hour), que são liberadas para os jogadores testarem o jogo, assim, sabendo como ele é. Antigamente, elas vinham em "discos de demos", que geralmente eram encontrados em revistas, promoções ou em outros jogos(como a demo de MGS2), mas com o advento da PSN e da Xbox Live,essas demos passaram a ser distribuídas digitalmente.

    Porém, na atual geração, há uma grande escassez de demos. A princípio, isso não parece tão ruim, porém, lembre-se que as demos funcionam como "primeiras impressões" de um jogo, que poderia ter jogos que quebraram a cara de muita gente, ou ter convencido as pessoas a comprá-los.

    Eu, por exemplo, joguei as demos de NieR: Automata, Resident Evil 7 e Killzone 3(este em 2012), e com isso, praticamente quis esses jogos pra ontem, pois as demos eram muito boas mesmo!

    Então, porque existem tão poucas demos nos dias de hoje? Tenho algumas (possíveis) explicações que gostaria de compartilhar com vocês. Enquanto faço isso, vou colocando algumas demos de jogos famosos:

    Hype

    Não tem jeito, o hype é o maior problema da indústria dos games atualmente,e ele é o responsável por mais esse problema. Com tantos jogos prometendo tanto atualmente, a maioria das desenvolvedoras não quer nem pensar em fazer demos para que o público não tenha um choque de realidade.É claro que isso não quer dizer que as empresas que não lançam demos tem certeza de que seus jogos são ruins, visto que até empresas renomadas como Rockstar e CD Projekt Red lançaram demos recentemente. O que nos leva ao próximo ponto...

    Orçamento/Falta de tempo

    Os jogos estão ficando cada vez mais caros atualmente, isso é um fato. Devido a isso, e na busca de obter o maior lucro possível, muitas empresas nem pensam em lançar demos, pois é arriscado demais e sempre há uma chance de perder jogadores por causa dela. Esse medo não chega a ser infundado, eu mesmo já desisti de comprar vários jogos por causa da demo, e creio que vocês também.

    Outra causa é a falta de tempo. Os desenvolvedores podem estar tão pressionados a finalizar o jogo que, muitas vezes,  não terão tempo para se dedicarem a uma demo.Com isso, vamos ao último ponto:

    Advento das BETAs

    Nesta geração, com o maior envolvimento da internet nos games, apareceram as versões BETAs de jogos. Elas já existiam no PC,  mas só agora se tornou viável nos consoles.

    Como já disse na introdução, a BETA NÃO é uma demo! Ela também é uma parte do produto, só que incompleta, fica disponível por tempo limitado e nem todos tem acesso a mesma. Além disso, a empresa pode lançar essa BETA para ter o feedback do público, e assim aumentar ainda mais o hype.

    Infelizmente, ao contrário do que algumas pessoas(e talvez as empresas) pensem, a BETA não substitui a demo, pois, como foi dito, a BETA é limitada, incompleta, e não representam a qualidade final do produto(apesar que também existem demos mentirosas)

    Considerações finais

    Demos sempre existiram no mundo gamer, mas vocês devem ter percebido que elas estão seriamente ameaçadas, e não é loucura dizer que elas estão com os dias contados, se limitando a um punhado de empresas que realmente confiam no seu produto. Infelizmente, não sei como mudar essa realidade. A tendência, no futuro, é que elas minguem ainda mais.

    Espero que tenham gostado do artigo. Se tem algum elogio, crítica, ou sugestão, não deixe de comentar aqui embaixo.

    Por hoje é só. Até mais!

    NieR: Automata

    Platform: Playstation 4
    534 Players
    148 Check-ins

    48
    • Micro picture
      herics · over 2 years ago · 2 pontos

      Ótimo conteúdo. Parabéns!

    • Micro picture
      zir0 · over 2 years ago · 2 pontos

      eles pensam praque demo, se existe youtuber x D

      mas serio sinto falta ainda+ nessa geração que e so taca pra download cara

    • Micro picture
      realgex · over 2 years ago · 2 pontos

      Quem é das antigas deve se lembrar das demos de Extreme Pinball ou de Dark Forces, jogos fantásticos. Vale lembrar que na época o que impulsionou os Pcs foram justamente as demos.

      2 replies
  • 2015-02-15 18:25:36 -0200 Thumb picture
  • 2014-11-04 15:25:22 -0200 Thumb picture

    A empresa Taito

    A Taito foi fundada em Tóquio em 1953 por um russo de origem judaica chamado Michael Kogan. Na década de 50 ela era especializada em importar e distribuir diversas mercadorias. Foi também a primeira empresa a destilar e vender vodka no Japão. Ainda fabricava máquinas de vender amendoins e alugava jukeboxes.

    Sua franquia de jogos foi durante os anos 60 que ela entrou na área de diversões eletrônicas, fabricando máquinas de pinball.

                                                                O primeiro logo da empresa

                                                          Pinball da Taito lançado em 1967

                                                                   O clássico Space Invaders

    Em 1973 ela produziu seu primeiro videogame para os arcades, chamado Elepong, e trocou seu nome de Taito Trading Company para Taito Corporation.

    Em 1978 a Taito lança Space Invaders, uma das pedras fundamentais da indústria de videogames, e crava seu nome na história.

    Em 1979 a Taito chega ao ocidente e nasce sua divisão norte-americana: Taito America Corporation. Além de distribuir na América do Norte os arcades da matriz japonesa, a Taito America também tinha a licença para lançar jogos de outras empresas.

                                              Logo da Taito America Corporation de 1983

    Em 1984 Michael Kogan morre e a Taito passa a ser administrada por seus funcionários japoneses.

    Em 1985 a Taito começa a produzir máquinas de karaokê.


    Em 1988 é criada uma outra divisão da Taito nos Estados Unidos, a Taito Software. Ao contrário de sua irmã mais velha, especializada nos jogos para os fliperamas, a Taito Software lançava jogos exclusivamente para computadores e consoles. Nesse ano também ela muda seu logotipo.

    Em 1992, a Taito pensou em seguir os passos da SNK com o Neo Geo e lançar um console doméstico que pudesse rodar cópias fiéis de seus arcades. O console viria equipado com um drive de CD-ROM e a possibilidade de fazer download de games via satélite. O aparelho, batizado de Wow-Wow, foi apresentado numa exposição em Tóquio, mas não chegou ao mercado.

    Em 1995 a Taito America e a Taito Software fecham as portas.

                                                                  Time Gal versão arcade
    Em 1996 a Taito lança o simulador de trem Densha de Go, que fez enorme sucesso no Japão e deu origem a uma franquia com vários jogos e versões para o PC e diversos consoles.

    Em 2005 a Square Enix comprou a Taito. A Taito Corporation continua existindo, mas agora é uma subsidiária da Square Enix.

    Taito no Brasil

    A história da Taito no Brasil é um capítulo a parte. Há uma razoável quantidade de informações na internet sobre os pinballs da Taito do Brasil, mas sobre os arcades há muito pouca coisa.

    Em 1972 a Taito entra oficialmente no Brasil, pelas mãos de Abba Kogan, filho de Michael Kogan (o russo fundador da Taito japonesa). É criada a Taito do Brasil, especializada em pinballs e futuramente também em jogos em tela (videogames). Na época os pinballs eram chamados de fliperamas e os arcades de videoramas. Essas máquinas geralmente eram importadas dos Estados Unidos.

                                                             A fabrica da Taito em São Paulo

                                        Cavaleiro Negro fez enorme sucesso nos fliperamas

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

                                                                                 Bons tempos

    Em 1976 foi proibida a importação e a Taito brasileira teve que começar a fabricar suas próprias máquinas. Normalmente ela copiava o layout de um pinball de sucesso no exterior e trocava o tema.

    A Taito operou sob diversos nomes no Brasil, como Liberty, Flipermatic e Mecatronics, que eram empresas menores que a Taito foi englobando. A Taito também era detentora da marca SEGA no Brasil, que foi vendida para a Tectoy .

    A maioria dos jogos que a Taito lançou no Brasil eram clones de jogos de outras empresas. Os nomes com frequência eram diferentes dos originais. A Taito também era dona de alguns fliperamas e até nas fichas, que serviam em qualquer máquina - seja da Taito ou não - vinha escrito Taito. A Taito ainda ganhava uma comissão em cima de outros estabelecimentos que usavam suas máquinas. No auge, a Taito dominou 80% do mercado brasileiro de máquinas para fliperamas.

    Em 1985 a Taito encerrou suas atividades no Brasil, mas suas máquinas foram vendidas a operadores menores que as exploraram durante muito tempo em fliperamas e bares pelo Brasil afora. Estima-se que entre máquinas de pinball e arcades, a Taito do Brasil tenha fabricado mais de 26.000 máquinas.

    As causas do fechamento da Taito brasileira são obscuras: concorrência acirrada de demais operadores de fliperamas e má gestão são em geral lembradas por profissionais do ramo.

    A Taito do Brasil formou com o Playcenter uma companhia chamada Playland, que atua até hoje em shopping centers de todo o Brasil.

    Por enquanto, o único jogo produzido pela Taito do Brasil emulado pelo MAME é a versão nacional de Jungle Hunt.

    Os videogames

    A Taito, além de criar seus próprios games, distribuiu inúmeros videogames de outras empresas. Na América do Norte isso foi bastante comum, já que a Taito America foi uma das primeiras softhouses japonesas nos Estados Unidos. Outras empresas japonesas, que não tinham condições de criar uma filial em território americano, licenciavam seus jogos para a Taito lançar no ocidente. A Taito Software tinha a mesma política, lançando jogos de empresas menores para computadores com o selo Taito.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

                                                        Os mascotes da Taito Bub e Bob


    A Taito Software também firmou uma longa parceria com a Ocean e outras softhouses européias. Elas converteram vários arcades da Taito para computadores da época, como o Commodore 64, ZX Spectrum e Amiga.

    Os videogames da Taito nasceram e ficaram famosos nos arcades, mas quase todo computador ou console doméstico possui games da Taito, sejam conversões dos famosos arcades ou games feitos diretamente para os consoles.

    Há empresas especializadas em shooters, em RPGs ou FPSs, mas a Taito fez de tudo um pouco. E é um pouco desse tudo que vou continuar mostrando abaixo. Bem pouco, diga-se de passagem, pois apenas para os arcades a Taito já conta com quase 400 jogos !!! :o

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Elevator Action, Gladiator e Bubble Bobble. A Taito criava jogos dos mais diversos gêneros.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    O adventure Akira para o NES e Super Nova, também conhecido como Darius Force, para o SNES são exemplos de jogos da Taito exclusivos para os consoles.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

                                 Flintstones da Taito: feito de encomenda para o Mega drive.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

              Rastan, inspirado em Conan, foram convertidos para diversas plataformas.

    A Taito também fez jogos de esportes, como Final Blow (boxe) e a série Hat Trick Hero (futebol).

    The Jetsons: Robot Panic é um jogo da Taito exclusivo para o Game Boy.

    Abaixo temos o RPG de ação Cadash e o famoso game de perseguição automobilística Chase H.Q.

    A Taito também tem um arcade em laserdisc: Time Gal de 1985, mais conhecido por aqui na sua versão para SEGA-CD.

    O jogo de pistola Rambo III para os arcades é um raro game assinado pela Taito Europe Corporation.

    E pra finalizar a missão da Taito, que consta na página oficial da empresa, é espalhar a felicidade pelo mundo promovendo experiências inesquecíveis. No que se refere a mim, posso dizer que a Taito teve sua missão cumprida.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    O chinês com nacionalidade brasileira Abba Kogan, com o Lotus 99T (1987), da Historic F-1, posa com o tricampeão Nelson Piquet.

    Referências

    Site oficial da Taito: http://www.taito.com Taito na Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Taito_Corporation História do fliperama no Brasil: http://www.pinball.com.br/pin_his_br.html Arcade Flyer Archive: http://www.arcadeflyers.com/ Mobygames: http://www.mobygames.com/home Internet Pinball Database: http://www.ipdb.org
    Autor: Grandpa

    Bubble Bobble Part 2

    Platform: NES
    50 Players

    5
  • 2014-10-07 15:17:18 -0300 Thumb picture

    Se as empresas de jogos fossem candidatos ao governo?-Tecmundo


    Electronic Arts: tudo será gratuito para usar

    A Electronic Arts lançou hoje o seu programa de governo. Se eleita presidente do Brasil ela promete garantir escola gratuita para todos. Todas as pessoas poderão entrar nas escolas a hora que quiserem. Contudo, quem quiser estudar, precisará adquirir o professor separadamente em troca de algumas moedas douradas.

    A empresa também promete passe livre ao transporte público: qualquer um poderá entrar nos ônibus espalhados pela cidade. Contudo, para ir de um ponto a outro será preciso adquirir moedas douradas e fornecer ao motorista (ou assinar um Season Pass, que dará direito à viagens por um período determinado).

    Essas moedas serão uma espécie de moeda secundária da economia; qualquer um poderá trocar reais por elas para poder usufruir completamente dos serviços públicos, que serão gratuitos para usar.


    Capcom: programa meu DLC minha casa

    Na gestão da Capcom o programa de moradia será inteiramente financiado pelo governo. Todos poderão ter a sua casa própria a preços inacreditavelmente acessíveis. Segundo a empresa, os programas de subsídio à habitação do governo farão os imóveis passarem a custar muito menos do que custam hoje.

    O único detalhe disso é que você pode até adquirir a casa, mas os quartos, a sala e o banheiro devem ser adquiridos posteriormente via DLC. O custo desses cômodos não estará incluído no projeto original — mesmo que, fisicamente, eles já estejam lá.

    A Capcom também promete lançar um novo condomínio melhor que o seu e pelo mesmo valor a cada 6 meses (condomínios “fora de linha” não receberão atualizações).


    Nintendo: sabemos o que é bom para você

    A Nintendo quer controlar muito bem tudo o que acontece à sua volta, e o seu programa de governo será baseado nisso. Segundo os documentos enviados pelo partido, a ideia é investir pesado nas empresas do Estado. Somente o que for produzido pela Nintendo será aprovado pelos fiscais.

    Outras companhias até podem fornecer serviços dentro do Brasil, mas somente o que for feito por ela é que terá incentivo. Além disso, somente quem for filiado ao partido da Nintendo poderá usufruir de seus serviços; quem não for será completamente ignorado pela empresa.

    Contudo, os programas de educação, habitação e trabalho fornecidos por ela serão os melhores. A Nintendo já prometeu que transformará todo o sistema de educação em uma grande escola de ensino fundamental.


    Sony: nossos programas exclusivos são melhores que os outros

    A Sony sempre se gabou de ter os melhores exclusivos, e em seu programa de governo ela garante que isso não será diferente. A empresa promete dar apoio fundamental aos projetos estatais, garantindo serviços básicos de qualidade a todos.

    A Sony pretende investir pesado na infraestrutura, construindo rodovias largas e grandes malhas ferroviárias por todo o país (mesmo onde não houver necessidade). O lema é “construir” e acumular poder para esfregar na cara dos outros países que tudo o que acontece no Brasil é melhor do que nos outros.


    Microsoft: não temos medo de errar

    A Microsoft tem um projeto duro de governo, pelo menos no início. A ideia é que nenhum brasileiro possa sair de casa sem estar conectado à rede do governo, que irá monitorar tudo e todos durante 24 horas por dia. Com isso a Microsoft pretende acabar completamente com a criminalidade e fornecer serviços de qualidade a todos os habitantes. Afinal de contas, ela saberá exatamente o que é bom para todos.

    Apesar de parecer radical, o porta-voz de campanha da Microsoft já deixou claro que esses programas podem mudar a qualquer momento. As políticas públicas serão alteradas sem aviso prévio caso o governo de outro país tenha feito algo melhor.

    Se isso acontecer, a Microsoft passará a adotar as estratégias de sucesso empregadas por outros governantes.


    SEGA: educação e modernidade

    A SEGA chega na lanterna da disputa pela presidência, mas certamente tem ótimos programas de governo. Se eleita, ela promete incentivar a criação de cursos de datilografia e projetos modernos como esse.

    Para fomentar o mercado de trabalho, ela deve investir em programas de incentivo à manutenção de eletrônicos modernos, como videocassetes e tocadores de CD. “Nós vamos fazer o Brasil brilhar novamente, esse é o nosso Dream (sonho), a nossa Quest para o Brasil”, revelou a candidata.

    Fonte: http://www.tecmundo.com.br/erro-404/63973-erro-404...

    New Super Mario Bros.

    Platform: Nintendo DS
    5629 Players
    199 Check-ins

    41
    • Micro picture
      arena_players · almost 5 years ago · 0 pontos

      eu escolheria a Microsoft

    • Micro picture
      noobster · almost 5 years ago · 0 pontos

      Eu votaria ou na Sony ou na Nintendo, Nintendo pela educação, empregos e moradia, e Sony pela ótima infraestrutura, mas em qualquer uma das duas o Brasil iria pra frente.

      Vote 99 Sony: O Brasil vai pra frente, infraestrutura, construção e qualidade é com à gente!
      Vote 98 Nintendo: Educação, moradia e segurança, Nintendo, o sonho de qualquer criança.

    • Micro picture
      soldierlazaro · almost 5 years ago · 0 pontos

      99 confirma!

  • gameblast GameBlast
    2014-06-16 23:03:42 -0300 Thumb picture
    Post by gameblast: <p><img src="http://media.alvanista.com/uploads/tim

    Pequeno vídeo postado pela IGN mostra, em apenas três minutos, todas as empresas que estavam presente na maior feira de games. Veja

    @ninfapeach

    5
  • slumki Ígoru Augusto
    2013-07-25 19:32:35 -0300 Thumb picture

    Empresas favoritas pelas gerações

    Estava pensando.. quais foram as minhas empresas de games favoritas durante cada uma das gerações? Cheguei a esta conclusão:


    16-bit: SEGA - Por causa do Mega Drive em si e da série Sonic, de que sou eternamente fã. Foi o videogame da minha infância e os jogos da SEGA estão eternamente em meu coração.


    32-bit: Eidos - Por causa de Tomb Raider, que sempre foi meu segundo vício.


    128-bit: Squaresoft/Square-Enix - Final Fantasy e Kingdom Hearts.


    HD, parte 1*: Ubisoft - Assassin's Creed, Prince of Persia e Splinter Cell.


    HD, parte 2*: Valve - Porque recentemente eu descobri que os jogos da Valve são muito muito bons e que FPS, apesar de ser um dos gêneros de que menos gosto, pode ter jogos muito doidos! E Portal 2 é um dos melhores jogos que já joguei.

    *Obs.: divido a geração HD em duas partes porque ela foi bastante longa.

    E as suas?

    24
    • Micro picture
      rodolphoal · about 6 years ago · 0 pontos

      Nintendo
      Rare
      Konami
      Valve

    • Micro picture
      ichigo · about 6 years ago · 0 pontos

      NIntendo
      Capcom
      Square-Enix
      Sony
      Namco (jogos de anime em geral =])

    • Micro picture
      deletado999999 · about 6 years ago · 0 pontos

      8-bit: Sega, Sonic.
      16-bit: Konami, International SuperStar Soccer.
      32-bit: Squaresoft, Final Fantasies, Chrono Cross.
      128-bit: Square-Enix, Final Fantasies, Kingdom Hearts.
      HD 1: Naughty Dog, Uncharted, The Last of Us.
      HD 2: RockStar: Red Dead Redemption, Max Payne 3.

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...