• anduzerandu Anderson Alves
    2018-08-21 10:12:30 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Quest of Dungeons

    Zerado dia 20/08/18

    Esse jogo saiu pra Switch há algum tempo e sempre via um amigo jogando, o que me deixou intrigado. Um dia, vagando pela eshop, descubro que ele tem demo e fui correndo ver do que se tratava. Um dungeon crawler rogue-like muito bacana e uma ótima combinação de gêneros que venho amando mais do que nunca graças a Enter the Gungeon e outras coisinhas.

    Infelizmente, no dia que fui comprar esse jogo, a promoção terminou e decidi esperar mais um tempo e pesquisar mais sobre ele. Lembrei que seria muito bom jogar no Vita, mas infelizmente também, ele não saiu pra plataforma, mas saiu pro 3DS e PC e eu nunca tinha ouvido falar.

    Deus salve a freeshop, mesmo com a experiência não sendo tão bacana no portátil 3D (sim, conseguiram deixar o jogo mais simplório do mundo levemente mais feio).

    O meu amor por QoD veio com a sua jogabilidade e sistema de combate. Qualquer ação gasta um turno: andar, atacar, se curar, quebrar um objeto do cenário, conjurar uma magia etc. O mapa do jogo funciona como um grid, mais ou menos como era nos jogos principais da franquia Pokémon, e todos os personagens na sala executam suas ações ao mesmo tempo (ou seja, assim que você fizer alguma coisa).

    Basicamente, se você andar em direção à um inimigo, ele também andará em sua direção ao mesmo tempo, assim como outros que possam estar por perto (a maioria deles só ataca corpo-a-corpo, estilo Fire Emblem). Mas vale lembrar que outros atacam de longe, então é bom pensar um pouco antes de sair executando qualquer ação e ficar tomando dano de graça.

    Um bom exemplo é jogar de mago, que lança bolas de fogo que podem queimar o inimigo. Como nesse caso você ataca de longe, caso o inimigo pegue fogo, basta fugir dele já que ele nunca te alcançará (ninguém executa duas ações num só turno) e perderá vida a cada espaço que andar ao invés de ir bater de frente.

    Outra forma de ver essa simples jogabilidade é imagina você e um inimigo com dois espaços vazios entre vocês. Você anda na direção dele, ele anda na sua. Agora vocês dois ocupam os espaços anteriormente vazios. Nada acontece até você agir. Se você atacar, ele também atacará, visto que:

    -A prioridade dos inimigos é sempre chegar ao seu lado.

    -Estando ao seu lado, a prioridade se torna atacar.

    -Se você atacar junto a ele, a sua ação tem preferência, ou seja, se o ataque for mortal, você não receberá dano.

    Já no caso da imagem acima, com apenas um espaço, se você se mover, o inimigo atacará, já que a sua ação tem prioridade, ocupando o espaço e já estando adjacente para o inimigo poder atacar.

    A coisa toda se complica com a aparição de inimigos que atacam a distância e os chefes. Ah, os chefes. É rápido ficar forte em cada andar que você se encontrar, mas os chefes dificilmente ficam tranquilos de se batalhar graças a grandes barras de HP, muita força e magias que podem te queimar, congelar etc.

    Por outro lado, você também se fortalece com o sistema de level up com a experiência ganhada matando inimigos e fazendo as rápidas sidequests, sistema de equipamento e aprendizado de skills com os livros que achamos aleatoriamente pelas salas de cada andar, comum pouco de sorte.

    Vale lembrar que esse é um jogo que se cria aleatoriamente, então você pode dar sorte de achar muito equipamento, ficar rico e causar mudanças de status nos monstros como também pode descer uma escada e já sair numa sala de um chefe abusivamente forte e que acabará com todo o seu progresso.

    Vale saber que em QoD, morrer significa perder completamente o progresso da sua run. Dinheiro, equipamentos, magias, mapa. Você volta sempre à estaca zero, o que pode ser frustrante, principalmente quando você está no quinto ou sexto andar quando as dungeons tem sempre 7.

    A dica que eu dou é sempre ter paciência, sobretudo ao abrir uma sala desconhecida e ver o melhor jeito de abordar o que quer que esteja lá. Além disso, coletar tudo e vender o mais rápido possível já que seu inventário é muito limitado (36 coisas, se eu estiver certo) e constantemente se enche. Saber o que comprar também é essencial já que as vezes encontramos itens que custam quase que seu dinheiro inteiro e só melhoram seus status em 3, 4. Com o constante drop de itens melhores, vale a pena guardar seu dinheiro para itens que melhorem 15, 20 e que custam basicamente o mesmo, embora nem sempre apareçam na loja.

    Pra fechar, recomendo personagens que ataquem de longe, como o arqueiro ou principalmente o mago: matam fácil, tem skills roubadas, se mantém em segurança e causam mudanças de status. O mago basicamente quebra esse jogo depois da minha experiência como Warrior.

    Resumindo: Quest of Dungeons é um excelente dungeon crawler com os elementos mais aleatórios possíveis. É um jogo bem simples e fácil de entender, mas chega a ser difícil aqui e ali, principalmente por conta de descuido. Sobretudo, um charme e que você pode largar o console a qualquer momento já que as ações são executadas assim que você fizer algo.

    De bom: simples. Trilha sonora muito boa. Jogabilidade bacana. Nível de desafio muito bom, e é possível deixar mais fácil ou difícil. Duas dungeons de 7 andares para você fazer e a possibilidade de criar outra do tamanho e dificuldade que quiser. 5 Classes de personagens, incluindo a menina do Crypt of the Necrodancer. Streetpass exclusivo ao 3DS, que envia seu personagem para um amigo tentar matá-lo em algum andar. O jogo permite salvar e sair caso você precise por qualquer motivo.

    De ruim: pode ser frustrante morrer no final para um elemento surpresa inesperado. Falta do efeito 3D. Embora cada andar seja diferente, faltou um elemento mais épico, sobretudo nos chefes finais. Achei que faltou alguma premiação por fechar a aventura.

    No geral, é um jogo bacana, que deveria ter em mais plataformas! Somando as duas dungeons, foram cerca de 3 horas, mas cheguei a perder algumas vezes, chuto que joguei umas 6 no total. Simples e divertido, recomendo. Deu até pra jogar em pequenos intervalos no trabalho sem se preocupar em pausar, lembrar de enredo ou e jogabilidade!

    Quest of Dungeons

    Platform: Nintendo 3DS
    2 Players

    22
    • Micro picture
      lipherus · 8 months ago · 2 pontos

      Parabéns! Esse dá pra jogar pra descontrair um pouco kk

  • 2018-08-16 10:09:54 -0300 Thumb picture

    O último Etrian Odyssey (ao menos pro 3DS)

    Medium 576929 3309110367

    Apesar de não ter jogado nenhum ainda eu fiquei bem feliz com o anúncio de que a Atlus trará, em pleno 5 fevereiro de 2019, mais um Etrian Odyssey ao 3DS. O último à plataforma na verdade. 

    Alguns detalhes via Amazon:

    "*With more classes, characters, gameplay systems, and labyrinths than any other game in the series, etrian Odyssey Nexus is the ultimate dungeon-crawling adventure

    *Create and customize characters from 19 playable classes, then take on the dangerous creatures of lemuria's labyrinths with your Perfect party!

    *With the ability to swap between four distinct difficulty settings, auto-mapping settings, and a grand standalone story, there's something for Everyone from series newcomers to experienced veterans

    *Longtime series mainstays yuji himukai, Shin nagasawa, and yuzo koshiro have come together to create the preeminent etrian experience for the series' final installment on the Nintendo 3DS"

    Como não amar essa publisher? 

    [@jvhazuki]

    Etrian Odyssey X

    Platform: Nintendo 3DS
    6 Players
    4 Check-ins

    18
    • Micro picture
      deathcorps · 8 months ago · 1 ponto

      É uma pena mas parece que a previsão pessimista se tornou realidade, sem duas telas a franquia não pode seguir.

  • 2018-05-21 14:27:16 -0300 Thumb picture

    A estranha jornada de Shin Megami Tensei, versão Redux

    Medium 550814 3309110367

    Original do Nintendo DS a Atlus decidiu relançar SMT: Strange Journey no 3DS, ele que chegou dia 15 desse mês e inclui novidades como mais conteúdo narrativo (vide finais adicionais), uma nova dungeon para explorar e personagens inéditos como a Alex.

    No título as Nações Unidas enviam um grupo para investigar uma anomalia localizada na Antártica, ela que recebeu o nome de Schwarzwelt (mundo negro em alemão). Além da perspectiva em primeira pessoa a jogabilidade em si lembra os Shin Megami Tensei originais, desligados do lado mais pop ou mesmo "alegre" de derivados como Persona; esperem fusões de demônios além de diálogos com os mesmos para os convencer a unir forças dentro do desconhecido.

    O jogo possui o áudio original japonês com legendas e textos localizados.

    [@jvhazuki]

    Shin Megami Tensei: Deep Strange Journey

    Platform: Nintendo 3DS
    34 Players
    21 Check-ins

    13
    • Micro picture
      manoelnsn · 11 months ago · 4 pontos

      SMT me interessa pacas, ainda mais por não ter esse school simulator que tem em Persona... Assim que terminar os 4 personas que posso jogar(ou seriam 5?) eu dou uma olhada nessa franquia :D

    • Micro picture
      jclove · 11 months ago · 2 pontos

      QUERO MUITO!!!!U_U

    • Micro picture
      volstag · 11 months ago · 2 pontos

      Lance de fusão e também de chamar os demônios pra fazer parte do grupo, fora o caminhar pelo lugar, me lembraram bem o Kyuuyaku Megamidiática Tensei que eu tava jogando, mas os gráficos de hoje estão muito melhores é claro, pena que meu 3DS não tem desbloqueio pra jogos do próprio 3DS hahahaha

      5 replies
  • lucasmelonovais Lucas Novais
    2016-10-25 20:03:23 -0200 Thumb picture
    lucasmelonovais checked-in to:
    Post by lucasmelonovais: <p>Comecei a jogar ontem, fiz um teste, vi que o jo
    The Dark Spire

    Platform: Nintendo DS
    31 Players
    3 Check-ins

    Comecei a jogar ontem, fiz um teste, vi que o jogo tem uma dificuldade relativamente elevada se tu não for cuidadoso em tudo que faz (estilo RPG de mesa, com um mestre cruel). Morri, fiquei sem dinheiro pra ressuscitar os membros da party, tava tudo uma bosta, não tava entendendo as mecânicas do jogo direito e só me fodia mais a cada monstro;

    Sentei a bunda na cadeira, peguei o manual que vem junto do jogo, li o manual, entendi bastante coisa, entrei na wiki do jogo e li as mecânicas mais ocultas (como por exemplo valores máximos de atributo por raça e no momento da criação da personagem), e agora to jogando super de boa. Vez em quando ocorre o efeito Shin Megami Tensei de entrar numa emboscada e morrer no primeiro turno sem poder fazer nada, mas ta valendo haha.

    Pra quem gosta de um RPG das antigas, e curte Dungeon Crawlers, esse é o jogo. Ambientação/Arte totalmente gótica/dark, Raças, Classes, Formação, Habilidades de buff/debuff que realmente fazem diferença. É um RPG bem denso mesmo. 

    Status atual:

    Ainda no primeiro andar.

    Meu guerreiro dwarf default morreu e eu não tinha dinheiro, fiz outro e rodei os dados para atributos bons

    Warrior Dwarf (15/11/15/11/11) Level 1

    Thief Default Level 2

    Prist Default Level 3

    Mage Default Level 3

    2
  • 2016-07-05 15:22:28 -0300 Thumb picture

    ​O dia em que Etrian Odyssey abraçou os casuais [Chronos]

    Medium 313004 3309110367

    Dia: 5/7/12 (Japão)

    Desenvolveu/Publicou: Atlus

    Para: 3DS

    Originado no DS a série Etrian Odyssey sempre foi conhecida por sua dificuldade. Entretanto com EOIV: Legends of the Titan (Sekaiju no Meikyū IV: Denshō no Kyojin no Japão) mudou através da inclusão de um modo casual e opcional, ou um menos duro aos jogadores.

    O quarto episódio, e primeiro do 3DS, deu mais vida ao mundo mostrando inimigos animados poligonalmente. No DS até então era tudo estático nesse aspecto.

    A exploração do overworld, ou mapa principal/mundo, ganhou os céus com uma airship. Os heróis, ainda montados pelo jogador (nada de arquétipos!), podiam ser atacados inclusive por dragões, além do outro grande perigo que são os FOEs que podem aparecer no ar; os FOEs, ou Field On Enemy, é uma marca registrada da franquia.

    Quem já jogou algum dos títulos passados não fica perdido. A mecânica de EO, o foco na exploração e evolução (deixando enredo em 2º plano) continua presente.

    Após esse título a Atlus repensou a questão narrativa criando remakes dos dois jogos originais, mas já colocou a mão na massa pra entregar Etrian Odyssey V ao mundo (e 3DS!).

    [@jvhazuki]

    Etrian Odyssey IV: Legends of the Titan

    Platform: Nintendo 3DS
    286 Players
    75 Check-ins

    4
  • 2016-05-29 17:30:01 -0300 Thumb picture
  • bub Bubsy
    2016-04-20 17:07:20 -0300 Thumb picture

    Não é check in de Dark Souls 3

    Eu sei eu sei, prometi que ia voltar a jogar DOS, mas de repente senti falta de um jogo, o que me levou a lembrar de outro jogo e resolvi postar sobre um jogo aqui antes de voltar pra festa.

    Não sei se vocês alembram, mas antes do meu exílio eu estava fazendo check ins sobre um jogo chamado Card Hunter que simula RPG de tabuleiro. Durante o meu exílio e estadia no player.me eu descobri um jogo com a mesma proposta só que diferente. Ele se chama Card Dungeon e é um dungeon crawler rogue like versão tabuleiro.

    Como o típico dungeon crawler, você controla o personagem através de cada andar/sala até completar a dungeon e passar pro próximo nível. Você começa com dois "traits", um positivo e um negativo. Durante a exploração de cada dungeon você pode colecionar novas cartas, seja de baús/contêineres ou dos monstros que derrota.

    Você utiliza três cartas durante o jogo todo, cada uma com uma quantidade especifica de usos. A ideia é substituir as cartas usadas pelas novas que encontrar e montar sua estratégia de acordo com as que escolher levar ou descartar.  Também existem cartas de equip. Se você morrer antes de completar uma dungeon, perde todos os equips e cartas de ataque. E assim como em Big Dark Cock Souls, se chegar no andar onde morreu da última vez, pode recuperar os equips perdidos em uma das salas.

    Só quis mencionar esse jogo porque como eu fiz check in no player me e senti falta de jogar... sei lá... taí. Eu solicitei registro, mas da última vez não deu certo (aparentemente todos os jogos syndrome foram registrados e não percebi). Ao menos Suzuki Bakuhatsu foi.

    5
  • 2016-04-13 02:02:04 -0300 Thumb picture
  • 2016-04-11 17:13:10 -0300 Thumb picture

    Uma arma que pode matar o passado

    Não é um RPG, mas é um título que tem um ar reconhecível por nós fãs do gênero. Além disso, Enter the Gungeon, disponível desde 5/4 no PS4, traz a busca de uma arma que pode matar o passado! Quem não quer apagar uma coisa ou outra da sua pré-adolescência? 

    Sempre me sinto como um Jedi tentando esquivar de tantos projéteis. E esse, quando não estou jogando RPGs, é um dos meus passatempos favoritos.

    Enter the Gungeon está R$46 na PlayStation Store brazuca.

    [@jvhazuki]

    Enter the Gungeon

    Platform: PC
    84 Players
    46 Check-ins

    8
    • Micro picture
      jezzon · about 3 years ago · 1 ponto

      entrou na minha wishlist e já como prioridade 2, atras apenas de undertale

  • jonatasbermudes Jonatas Bermudes
    2015-11-04 08:56:58 -0200 Thumb picture

    Dica de joguinho: Card Crawl (Android e iOS)

    Deixo aqui uma dica de joguinho muito bacana pra quem gosta de card games e dungeon crawlers. Card Crawl é um jogo bem casual e divertido pra passar o tempo. Você é um herói e precisa se manter vivo enquanto explora uma dungeon, representada por cartas de baralho. Há monstros, armas (naipe de espadas), escudos (paus), poções (copas), moedas (ouros) e cartas especiais.

    O objetivo é a cada turno descartar 3 - das 4 - cartas que o "dungeon master" coloca na mesa. Feito isso, são puxadas mais 3 da pilha. O jogo acaba se você perder todos os pontos de vida e morrer ou se todas as cartas da pilha forem descartadas. Você então ganha moedas de acordo com a quantidade de loot que conseguiu coletar.

    As moedas são usadas para desbloquear novas cartas especiais e variar as partidas. Escolhendo algumas combinações de cartas, você poderá fazer certas jogadas que resultam em desbloqueio de novas cartas de herói e novos dungeon masters (não pense que será fácil!).

    Um joguinho que com certeza vale a pena ter no celular. Dungeon Crawl está disponível para iOS (aqui) e para Android (aqui). A versão Android é gratuita, mas você precisa pagar alguns poucos reais pra ter acesso a todas as cartas especiais. :)

    18

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...