• carlospenajr Carlos Pena
    2019-02-11 09:53:33 -0200 Thumb picture

    Ótimo JRPG pra celular

    Esse jogo tem a mão de alguns responsáveis por Chrono Trigger, então só isso já da pra saber que vem coisa boa XD

    Ele é um jogo gratuito com uma história de viagem no tempo e sistema de batalhas bem nos moldes dos RPGs antigos, me agradou de uma maneira que eu não imaginei que iria :P

    Tem sistema de gatcha pros personagens, mas não é TÃO absurdo que nem outros jogos, mas as batalhas vão ficando bem mais tretas pelas restrições impostas no jogo pra dar uma forçada nos gastos. Exemplo disso é que não tem item de cura dentro da batalha e até agora só 1 personagem que eu peguei (da história) tem magia de cura, da vc tem que fazer umas estratégias com as mudanças de personagem dentro da batalha pra conseguir passar.

    Aparentemente serão varios capitulos, eu ainda não terminei o primeiro, é bem comprido e tem muita side quest.
    Pra alguem como eu que não curte jogo de smartphone estar recomendando, é que vale a pena hahahahaha

    Infelizmente ele não está diposnivel ainda na sorte BR, mas nada que baixar na net não resolva (é gratuito mesmo, então não mata ninguem XD). Unico detalhe, não sei se é por ter baixado de fora ou se é problema no app, é que não estou conseguindo sincronizar com a conta de jogos do google, então deixei sincronizado no facebook pra não perder o jogo numa possivel desgraça com o cel :P

    Another Eden: The Cat Beyond Time and Space

    Plataforma: Android
    4 Jogadores
    3 Check-ins

    14
    • Micro picture
      santz · 1 mês atrás · 1 ponto

      Esse que é o ruim desses jogos de com microtransações. Eles forçam o jogo ficar mais complicado depois de horas jogando para tentar arrancar dinheiro do jogador.

      3 respostas
  • luis_carlosblj Luis Carlos Bernardes
    2019-01-25 20:07:25 -0200 Thumb picture
    52
  • 2019-01-13 11:55:02 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Chrono Trigger (11/01/2019)

    Procurando um jogo no qual daria o pontapé inicial em uma nova série de finalizações, acabei por encontrar Chrono Trigger (recomendado pelo meu irmão). Por razões de ser acostumado pelos jogos da nova geração, queria começar a jogar uns mais antigos, experimentar o Super Nintendo, Playstation 1, Game Boy Advance e por aí vai, embora já tivesse jogado certos jogos, como: Castlevania, Super Mario, Mega Man, Donkey Kong, The Legend of Zelda, entre outros, nunca entrei no clima, no espírito gamer de finalizar e transformar aquilo nostálgico.

    Pensando bem, não poderia começar melhor, se não por Chrono Trigger.

    História:

    Histórias de viagem no tempo sempre são complicadas, caso não bem-feita, poderá acabar em gafe total, mas podemos dizer que sim, Chrono Trigger acertou no enredo. Podendo viajar para 7 momentos específicos do tempo, contendo a era pré-histórica até o fim dos tempos.

    - Fim dos tempos

    - 2300 D.C

    - 1999 D.C.

    - 1000 D.C.

    - 600 D.C.

    - 12.000 A.C.

    - 65.000.000 A.C.

    Começando pelo primeiro milênio, encontramos os primeiros personagens jogáveis, Crono, Lucca e Marle. Crono nosso protagonista, é um jovem com incríveis habilidades, usando nas batalhas uma katana, embora não fale muito, podemos ver em suas ações, o quanto é carismático e divertido. Lucca, amiga de Crono, depois de um acidente ocorrido quando criança envolvendo máquinas, resolveu dedicar-se sua vida construindo máquinas e invenções inovadoras, sendo assim, um gênio da mecânica. Marle (princesa Nádia), gosta de ocultar sua verdadeira identidade para poder sair do castelo de Guardia, procurando descontrair um pouco.

    Em uma feira, Lucca e seu pai, estão demonstrando sua mais nova invenção, o teleportador. Perguntam quem quer testar, Crono aparentemente é o primeiro voluntário, ao testar tudo ocorre como planejado (Oba, funcionou), Crono estava acompanhado por Marle, que também quis testar o teleporte, contudo, seu colar mexe com o teleportador, gerando assim um portal misterioso que acaba por sugá-la, Crono e Lucca não perdem tempo e vão atrás dela. O portal misterioso, nada mais era um portal que levava ao passado, exatamente o ano 600 D.C.

    Ano 600, aparece um novo personagem jogável, um sapo, que já foi um humano chamado Glenn, embora transformado em sapo por Magus, que também matou seu amigo Cyrus. Glenn é um escudeiro, cujo objetivo é proteger a vida da rainha Leene, mas também busca vingança pela morte de seu amigo. Nessa parte do jogo, Crono e Lucca, juntam-se a Glenn, para tentar salvar a vida da rainha. Aí se encontra a primeira parte interessante do jogo sobre viagem no tempo, como a vida da rainha está em perigo, Marle que é a princesa Nádia, até então descendente da rainha Leene, também estar em perigo, por isso, para salvar Marle que desapareceu por deixar de estar existindo, Crono precisa salvar Leene.

    Após uma jornada de muitas batalhas, conseguem salvar a rainha, com isso restauram a história. Ao voltarem para o presente, Crono é acusado de sequestrar Marle (princesa Nádia), condenado à morte pelo chanceler de Guardia. Crono consegue fugir de sua sentença, em sua fuga junta-se à Marle e Lucca. Ainda perseguidos pelos guardas, encontram-se encurralados, mas de repente um novo portal misterioso aparece, sem demora, pulam no portal na tentativa de escapar dos guardas. O portal leva ao ano de 2300 D.C.

    Ano 2300, encontramos um Robô humanoide, que para nossa surpresa é o mais novo integrante do grupo. Bobb (vou colocar o nome que coloquei no jogo) vive em um futuro destruído em 1999 por uma entidade chamada Lavos. Após alguns eventos um Guru do tempo, chamado Gaspar, ajuda Crono e seus amigos com uma nova habilidade, chamada MAGIA (quando o jogo realmente fica interessante) Gaspar abre outros portais, para que Crono possa salvar o futuro destruído por Lavos. Próxima jornada, enfrentar Magus, suspeito pela ascensão de Lavos.

    Após enfrentar Magus, Crono e seus amigos são teleportados ao ano 65.000.000 A.C., onde encontram Ayla, (mulher forte, junta amigo Crono, lutar contra Lavos, Crono ser forte, Ayla gosta de gente forte, haha). Descobrem a origem de Lavos, que na verdade é uma entidade de outro planeta que chegou a terra há milhares de anos e começou a absorver sua energia, despertando com sua força total em 1999, causando o futuro destruído.

    Ano 12.000 A.C., existe um reino chamado Zeal, no qual descobriu a existência de Lavos e com isso pretendem usar o seu poder para encontrarem a imortalidade. A líder Zeal, seguidas pelos conselhos de um oráculo, expulsa Crono e seus amigos, bloqueando também o único portal que levava àquele tempo.

    Voltando à 2300 D.C., Crono e seus amigos adquirem uma máquina do tempo. Agora podendo viajar no tempo sem problemas, voltam à 12.000 A.C., na tentativa de impedir Zeal de concretizar seu desejo de imortalidade. Chegando em Zeal, Lavos desperta e o oráculo revela ser na verdade Magus, que buscava enfrentá-lo. Na tentativa de salvar seus amigos, Crono nosso querido protagonista morre, após tais acontecimentos, Lavos destrói Zeal (o lugar) e novamente aparece um portal negro misterioso, que acaba por sugar os amigos de Crono.

    Os amigos de Crono acordam em um vilarejo e procuram por Magus, que ao encontrarem, explica ser o príncipe Janos de Zeal e planejava enfrentar Lavos, ainda que não soubesse o quão poderoso essa entidade era. Magus também é um personagem jogável (sempre pensei ser Magnus, haha) porém é opcional, você escolhe se quer ele ou não.

    Para reviver Crono, o Guru Gaspar, dá-lhes o artefato Chrono Trigger, que permite trocar Crono na hora de sua morte por um clone. E para última parte dessa incrível jornada, Crono e seus amigos lutam contra Zeal e Lavos, assim derrotados, salvam a humanidade.

    Jogabilidade:

    O sistema de batalhas é sensacional, sem aqueles encontros aleatórios que encontramos nos matinhos do Pokémon ou em outros jogos de RPG e o simples fato de que inimigos são enfrentados em tempo real, sem ser preciso carregar a tela especifica de batalha (eles só se posicionam em volta do inimigo) deixa o jogo mais dinâmico e divertido. No meu ponto de vista, antes jogar o jogo, parecia só mais um simples jogo de RPG, com os sistemas de combate de sempre, porém traz novas opções, muitas delas inovadoras, a ideia de poder fazer combos em dupla ou em trio, foi excelente. No início achava a ideia do mapa aéreo meio decepcionante, embora com o tempo achei a ideia muito boa, até por causa dos momentos do jogo em que viajamos no tempo, deixando assim, os caprichos aos lugares importantes como as florestas, cavernas e casas.

    Pesquisando um pouco mais sobre o sistema utilizado nas batalhas, Chrono Trigger usa um sistema Active Time Battle, marca registrada dos jogos Final Fantasy, criada por Hiroyuki Itõ para Final Fantasy IV. Onde cada personagem tem uma barra de espera e só atacam quando essa barra for preenchida. Magias e técnicas físicas, utilizam um sistema chamado "Techs". Techs consomem os pontos de magia do personagem e possuem áreas de efeito especiais.

    Música:

    Sem dúvida, muito marcante. Um jogo pode ser até magnifico por si só, mas somente a música completa um jogo. E meu amigo, Chrono Trigger acertou em cheio nas músicas, principalmente nas batalhas, deixando assim o jogo mais divertido e fluente. Caminhando pela cidade com uma música alegre e lutando com uma desafiadora (e não, você não cai na porrada com a música e sim com os monstros)

    Chrono Trigger

    Plataforma: SNES
    13181 Jogadores
    422 Check-ins

    12
  • 2018-11-24 15:23:51 -0200 Thumb picture
    60
    • Micro picture
      rax · 4 meses atrás · 2 pontos

      <3 s2

    • Micro picture
      porlock · 4 meses atrás · 2 pontos

      caraio... eu ouvi a musica.. kkkkkkk

  • luis_carlosblj Luis Carlos Bernardes
    2018-11-21 14:56:44 -0200 Thumb picture
    <p>Vídeo: <a href="https://l.facebook.com/l.php?u=h - Alvanista

    Medium 599255 3309110367

    Vídeo: http://bit.ly/2Txnfm8
    -

    Chrono Trigger

    Plataforma: SNES
    13181 Jogadores
    422 Check-ins

    30
    • Micro picture
      onai_onai · 4 meses atrás · 3 pontos

      Hum... realmente.

    • Micro picture
      vico · 4 meses atrás · 2 pontos

      Engraçado que achataram os sprites dos personagens pra ficarem na mesma altura do Kefka kkkk

  • 2018-10-22 11:36:12 -0200 Thumb picture
  • gus_sander Gabriel Macêdo
    2018-10-18 21:06:37 -0300 Thumb picture

    OVA de Chrono Trigger

    Mais um achado aqui nos links que havia salvo há uns tempos. Tô impressionado com o tanto de coisas que deixei pra ver depois, mas que eram tão legais. :v

    O vídeo só tem legenda em inglês, mas permanece com sua... "graça", digamos assim. Apesar de achar que o jogo merecia algo um pouco melhor, é o que temos hehe.

    Chrono Trigger

    Plataforma: SNES
    13181 Jogadores
    422 Check-ins

    32
  • 2018-10-05 23:33:33 -0300 Thumb picture

    Desafio dos 30 dias (Dia 24,25,26)

    Dia 24,25,26 do @desafio mais longo da existência. Estou quase acabando, então vamos começar!

    Dia 24 - Jogo clássico favorito

    Chrono Trigger é um clássico e mais uma vez ele vai entrar no desafio. Os motivos? Eu já expliquei nos outros dias que ele apareceu.

    Dia 25 - Jogo que você planeja jogar futuramente

    A minha wishlist na steam é gigante. Mas, o jogo que estou mais hypado é Red Dead Redemption 2. Os trailers tão demais e cada pouco que revela o meu hype aumenta e muito.

    O jogo tá com uns sistemas muito impressionante. O lance de a barba crescer, The Witcher 3 feeling, o relacionamento dos grupos, à la jogo da Bioware, e uma narrativa impecável. Espero muito um jogão, quem sabe não venha, provavelmente, um goty ?

    Dia 26 - Melhor atuação em Dublagem

    The Last of Us possui uma história tocante, para isso ele precisa invocar sentimentos do jogador durante sua campanha, por isso possui uma das  dublagens originais mais impecáveis que eu já ouvi.

    Entretanto, queria citar aqui o trabalho realizado no Brasil que ficou tão bom quanto em inglês. As vozes dos protagonistas combinam perfeitamente com a personalidade dos seus personagens, inclusive prefiro a voz do Joel, feito por Luiz Carlos Persy, do que a feita pelo,mitológico, Troy Baker. Calma, eu não estou maluco. Apenas quis dizer que a voz mais velha do Brasileiro se encaixou mais com o personagem, porque, apesar de ter 42 anos, Troy Baker tem uma voz mais jovenil.

    Dias anteriores : Dia 1 , Dia 2, Dia 3,Dia 4, Dia 5, Dia 6, Dia 7, Dia 8,Dia 9,Dia 10,Dia 11,Dia 13,Dia 14,Dia 15,Dia 16,Dia 17,Dia 18,Dia 19,Dia 20,Dia 21/22/23

    12
  • sam99 Samuel Barbosa Hernandes
    2018-09-27 11:24:45 -0300 Thumb picture
    22
  • 2018-09-27 00:36:17 -0300 Thumb picture

    Desafio dos 30 dias (Dia 20)

    Dia 20 do @desafio, bora começar logo que hoje tem muita coisa boa !

    Dia 20 - Gênero Favorito

    Eu definitivamente estava ansioso por esse dia, não só para falar do meu gênero favorito, mas também para recomendar diversos jogos que eu amo. Por isso sem enrolação, irei falar hoje de RPGS, mais especificamente os japoneses.

    Definitivamente, embarcar em qualquer RPG, não importando sua região do globo,  é uma tarefa árdua. Cada jogo desse gênero possui uma grande quantidade de conteúdo para ser explorado, não só relacionado a sua história. Mas o que me faz preferir-lo do que os outros é justamente esse ponto. Jogar um rpg é experienciar uma longa jornada, que quando bem feita, enche os olhos de qualquer jogador.

    Por isso, irei citar nesse textos vários jogos que eu adoro, do gênero, e que eu não pude falar nos outros dias do desafio ou não, por motivos de escolha única.

    Chrono Trigger :

    Com toda certeza, o magnum opus do gênero. Esse projeto é uma obra que já nasceu para dá certo, juntando os artistas mais competentes de sua área, um verdadeiro dream team, para conceber um game que entraria para história. Não só os designs, de Toriyama, são incríveis no jogo, cada elemento técnico é magistralmente feito. Desde o sistema de combate, divertidíssimo, até sua história, que tornou-se, assim como seu tema, atemporal.

    Trails of Cold Steel I e II :

    Um dos meus chamegos, já conhecia a série Sky, mas por falta de oportunidade nunca havia jogado, entretanto, com um PS3, dei uma chance para Cold Steel e descobri uma das séries mais incríveis do jrpgs. O primeiro capítulo, como já dito, pode ser arrastado e cansativo, contudo sua sequência é brilhante. Infelizmente, a apresentação do game não é das melhores, já que a empresa não tem tanta grana, entretanto todos os outros aspectos do jogo é feito com carinho e esforço.

    Persona 5 :

    Escolhi para o texto o quinto game da franquia, mas, se servir de dica, jogue os outros,não o primeiro,o coitado envelheceu bem mal. Persona 5 é uma obra magnífica, o tempo de espera desde o seu predecessor valeu a pena, o game é magnífico com seu design, que expeli estilo, personagens cativantes e um dos melhores sistemas de combates que já tive a oportunidade de jogar. (e Waifus)

    Odin Sphere Leifthrasir :

    Vanillaware é um estúdio pequeníssimo e possui um dos design artísticos mais belos. Cada obra produzida do estúdio é, no mínimo, belíssima, os sprites são feitos com uma técnica de animação que impressiona até com seus títulos antigos. Inicialmente, Odin Sphere saiu para ps2, mas em 2016 a atlus decidiu relançar-lo em um remaster estupendo, o remaster não veio só com um tratamento de texturas. Ele adicionou novas mecânicas, como um sistema de craft e um árvore de habilidades passivas e ativas. Fiquem de olho em 13 sentinels: aegis rim, próximo jogo do estúdio.

    Xenogears :

    Xenogears é um título ambicioso, feito pelo time que hoje compõe o Monolith Soft, o game foca em uma história complicada com muita referência à filosofia, religião e MECHAS. O maior ponto positivo desse jogo é como ele consegue por temas tão profundos e desenvolve-los de forma caprichosa. Para os negativos, diria que fica com o pouco desenvolvimento de alguns personagens do seu grupo e o disco 2, que, por questões financeiras, foi apressado.

    Tales of Vesperia e Berseria :

    Vesperia e Beseria estão em um conflito eterno quando penso em um Tales of favorito. Como um produto, Vesperia é melhor, ele possui mais conteúdo, como missões, side-quests e personagens.

    Berseria pega no meu ponto fraco, uma história bem contada, é fato o quanto de atenção o game mais recente dá para o seu conteúdo narrativo.

    Entretanto, os dois possuem um excelente cast de personagens, sendo Velvet e Yuri ótimos protagonistas, e ótimas skits.

    Breath of Fire III e IV :

    BoF é uma franquia que amo, e que infelizmente está abandonada, capcom precisa reviver essa franquia com um jogo decente rápido (desculpa, fãs de dragon quarter).

    BoF III traz um sistema inovador para as transformações de Ryu, nele o jogador fundi gemas que concede atributos e formas diferentes para o dragão, uma história bem contada e personagens carismáticos.

    BoF IV por outro lado, simplifica o sistema de dragão, mas possui uma narrativa um pouco superior e gráficos suberbos, para a época.

    Kingdom Hearts (série) :

    Quem diria que juntar FF e Disney daria tão certo. Acredito que o grande sucesso da série se deve ao fato de que Nomura e sua equipe entendeu como respeita os momentos Disney e os momentos "jrpgs". Sora é um personagem que podia muito bem participar de uma animação da Disney, contudo está inserido em algo bem maior. Uma dica, joguei KH nem que seja o II, o meu favorito.

    A seguir segue outros jrpgs que merecem ser jogados :

    Ni no kuni, Valkyria Chronicles (os de estratégia), Resonance of Fate, Disgaea, Fire Emblem, Outros Tales of (Abyss, Xillia 1 e 2), Xenoblade Chronicles, The Last Story, Pokemon, Devil Survivor, Radiant Historia, Legend of Legaia, Muramasa : The Demon Blade, Dragon's Crown, Grandia I e II, Final Fantasy IV.

    Textão grande e merecido. Espero ter passado toda minha empolgação por jogar essas obras incríveis durante o meu texto.

    Dias anteriores : Dia 1 , Dia 2, Dia 3,Dia 4, Dia 5, Dia 6, Dia 7, Dia 8,Dia 9,Dia 10,Dia 11,Dia 13,Dia 14,Dia 15,Dia 16,Dia 17,Dia 18,Dia 19

    3
    • Micro picture
      gus_sander · 6 meses atrás · 2 pontos

      RPGs são, sem dúvidas um dos meus gêneros favoritos de games, juntamente com os indie da vida. Chrono Trigger foi o jogo que mais me marcou na vida kkk, tanto que hoje o considero como o melhor jogo que já joguei! Os outros citados da lista, como o Breath of Fire, já joguei, mas não cheguei a finalizar. O Xenogears e os Tales of da vida, ainda pretendo continuar jogando e ver o que dá hehe. O Xenogears só cheguei perto de jogar mesmo, mas ainda não o fiz de verdade.

Carregar mais postagens

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...