• cyberwoo Diogo Batista
    2018-11-20 18:18:18 -0200 Thumb picture

    SPEED BRAWL | RÁPIDO, DESAFIADOR E MUITO DIVERTIDO

    Pra galera que gosta do gênero brawler, conheçam SPEED BRAWL, um Brawler diferente e que certamente vai agradar quem adora o esmagar de botões.

    Confiram o review no link: https://www.arquivosdowoo.com.br/…/speed-brawl-rapido-desaf…

    Curtam Arquivos do Woo

    Sigam me no Twitter: https://twitter.com/Cyber_Woo
    Sigam nossos canais de lives:

    https://twitch.tv/cyberwoo666
    https://mixer.com/cyberwoo666

    Speed Brawl

    Platform: Xbox One
    Players

    1
  • rodrigoarkade Rodrigo Pscheidt
    2016-09-22 10:34:15 -0300 Thumb picture
    rodrigoarkade checked-in to:
    Post by rodrigoarkade: <p><strong>[CHECK-IN DA VERSÃO PS4, QUE FOI LANÇADA
    LASTFIGHT

    Platform: PC
    4 Players
    1 Check-in

    [CHECK-IN DA VERSÃO PS4, QUE FOI LANÇADA ESSA SEMANA]

    Quem aí jogou Power Stone?! Cara, eu amava Power Stone! E, olha só que loucura, LastFight é um jogo inspirado em uma história em quadrinhos francesa (?!) que tem a mesma pegada de Power Stone: pancadaria estilo brawler em arenas 3D cheias de objetos que podem ser usados como armas!

    Eu nunca li a HQ na qual o game foi inspirado, então não posso falar muito sobre ela. Mas o game tem uma estética muito bacana, que remete aos jogos de fliperama de antigamente, e tem desde um modo história (que parece saído de um Double Dragon, com sua namorada sendo raptada) até modos de jogo multiplayer 1x1 e 2x2, e desafios do tipo Survival.

    O gameplay é simples, mas divertido. Você tem um botão de ataque simples outro de especial e um para dar agarrões e juntar objetos do cenário. Fora isso, você também pode dar pulos e pulos duplos, se defender realizar dashes curtos para esquiva. 

    Os cenários são cheios de objetos que você pode usar para surrar o oponente. De armários e televisões até peixes (?!), mesas, sofás, extintores e poltronas de avião, qualquer coisa que estiver dando bobeira pode servir de arma!

    Além disso, durante as partidas popam power ups malucos que podem ser bazucas, luvas de boxe, capacetes que soltam raios, poções que lhe dão poderes especiais, entre outros.

    Uma das poções rende até um pseudo kame-hame-ha:

    Também pintam símbolos que, se coletados todos os 3 simultaneamente, te transformam em uma espécie de monstro do Ben 10 superpoderoso por alguns segundos.

    O character design é muito bacana, os personagens tem um visual cartunesco no estilo das animações da Dreamworks, e esbanjam personalidade. Todos são dublados em francês, mas o game possui legendas em português brasileiro que no geral cumprem o seu papel de maneira satisfatória.

    Abaixo, uma luta entre os 2 mocinhos do game, Duke e Richard:

    E aqui mais um gameplay em outro cenário, desta vez com uma pancadaria entre Richard e ColdKane:

    Ontem eu estava sozinho, então joguei basicamente a "campanha" e um pouco do Survival. Não explorei os modos multiplayer ainda, mas sem dúvida as partidas 2x2 em modo coop local devem ser bem divertidas! =D

    Enfim, é isso aí. Pra quem curte brawlers malucos como o saudoso Power Stone ou é fã da HQ francesa que serve de inspiração ao game, LastFight é sem dúvida uma boa pedida.

    Vou tentar reunir uns amigos para experimentar o multiplayer 2x2 no fim de semana. Se tudo correr bem, semana que vem tem review no site! ;)

    3
  • 2015-12-03 21:47:28 -0200 Thumb picture

    Final Fight: Streetwise e as Dorgas Verdes Radioativas!

    Medium 3208557 featured image

    "Final Fight: Streetwise é a maior viagem na maionese já vista na história dos jogos de Beat'em'up e que a Capcom já produziu.

    É muito importante citar uma coisa sobre este jogo, se você realmente gostava de Final Fight dos fliperamas, jogue este jogo apenas até a metade!, pois simplesmente depois disso o jogo vira uma versão do Resident Evil, eu sei, não tem explicação nenhuma quanto a isso..." - Desciclopédia

    Foi o que melhor que li na Desciclopédia ou em qualquer outro lugar sobre o jogo de play2, Final Fight: Streetwise, (sei que é uma citação de bosta, mas enfim...).

    Antigamente na casa dos amigos jogava Final Fight sem saber que jogo era esse, a capa da fita era gay de mais pra mim resolver gastar a mesada alugando ela:

    olha que capa mais boiola, nunca aluguei e nunca soube realmente que era esse o tal Final Fight!

    só sei que o jogo era de andar pela rua e cagar todo mundo a pau, usando o americano sem graça (Cody), o chinoca (Guy) ou o prefeito bombado (Haggar) que dava porrada nos bandido, usando uma barra de ferro e golpes de luta livre, tudo isso numa cidade fudida (Metro City) com ar de Fuga de Nova York nos anos 90, pra resgatar uma loirinha (Jessica, sim ela tinha nome!) que era namorada do sem graça e filha do prefeito maromba (o chinoca tava lá só de gaiato pra ajudar).

    Achei que ia usar essa santissima trindade dos personagens pra encher de porrada horizontalmente uns malucos, crackteiros, travecos, esfaqueadores e cadeirantes chefões... mas nada disso. Joguei com um tal Kyle vida-loka, bem legal e tal, irmão do americano sem graça;

    Cody na esquerda e Kyle na todo estrupiado na direita.

    até aí tudo bem, o tempo muda e passaram alguns anos, os da antigueira abriram espaços para os mais novos, mas... mesmo antigamente após salvando a cidade todo mundo continuou na merda, ou piorou?... Até aí tudo bem, nem sempre temos finais felizes, MAS, o jogo precisava mesmo virar um Resident Evil das dorgas?!

    Explicando tudo isso vemos que o Cody vira um ex-lutador de rua casca grossa decadente que é manager do próprio irmão (ele pelo menos já não é mais sem graça); Haggar perdeu o posto de prefeito e vive isolado num píer; Guy vira o cara sem graça (tinha que ter um né) que caga pro resto do mundo; Kyle é um lutador de rua porra louca sem convicção alguma em salvar o mundo; Metro City se transforma num lugar repleto de mendigos e bandidos do GTA San Andreas; a tal Loirinha namorada e filha resgatada... simplesmente some...

    No término do primeiro Final Fight, Cody fala que não pararia de lutar enquanto o mal estivesse presente nas sombras... O começo do Streetwise sendo mais realista, é genial, pois mostra que merda é a vida urbana e ser o mocinho, todo mundo só se fudeu nessas de querer salvar o dia, Cody acabou recorrendo às drogas pesadas pra poder continuar lutando, daí a trama vai se desenvolvendo. Bacana, drogas, são sempre polêmicas e exploráveis, mas se o jogo começava tentando ser mais realista, a droga, bem, já não é tão realista assim... deixar os caras parecendo zumbis radioativos verdes?! Porra que merda, vai se fuder!!!

    Daí o negócio perde o fio da meada, a realidade vai pra casa do caralho, é viagem na maionese pra tudo quanto é lado, e como o jogo é curto não é preciso muito pra chegar nessa parte que só piora a história, essa droga fode a barca toda, até seria melhor se fosse crack, lança perfume ou cola de sapateiro mesmo.

    Mas e aí Chico Bioca, afinal, esse jogo é uma bosta completa então? Foda-se, nem vou jogar...

    Não diga isso! Muito pelo contrário, se tu aceitar que gnomos existem, galinhas dão ovo de ouro e drogas te deixam verde e radioativo, então o jogo é sensacional!

    O jogo ainda é porrada pra tudo quanto é lado, tem golpes legais (que infelizmente é mais fácil apertar todos os botões do que tentar fazer eles certinhos já que se apanha mais errando), os gráficos são bons (ele meche a boca pra falar, quanta tecnologia!), tem essa história maluca que dá pra dar muita risada já que não faz o mínimo sentido, não é muito longo, tem músicas de rappers e heavy metal, tem mini-games divertidos de pisar em ratazanas-drogadas-radiotivas e baratas-gigantes (outros mini-game são chatos pra caralho de cartinhas e quebra-cabeças), não é aqueles "open world" aborrecedores e enormes que demora mais indo dum lado pro outro do que jogando a campanha, e mais, é porrada e porrada e porrada, pois é assim que as coisas se resolvem num jogo de briga de rua, é justamente o que se quer, um jogo fluido e com MUITA PORRADAAAAAAAAAAA. UAaaAaAaAaaaAAAaaAaAaaARRRRGH!!! 

    Final Fight: Streetwise

    Platform: Playstation 2
    366 Players
    8 Check-ins

    1
    • Micro picture
      alaminuta_alada · about 4 years ago · 1 ponto

      tentei diminuir essas merdas de imagens e não consegui, que bosta!

  • denis_sblum Denis Blum
    2013-11-22 01:20:36 -0200 Thumb picture
  • kawens ^__^
    2013-07-15 10:56:43 -0300 Thumb picture

    Idiotices

    - agarrão random
    - não tem corrida
    - Noturno morrendo em buraco
    - golpe em inimigo caído leva uma encarnação pra matá-lo, e outro inimigo pode te atacar facilmente
    - contra-ataque traseiro contextual ao invés de ter uma combinação de botões (até a voadora parece ter um comportamento random as vezes)
    - Juggernaut usando bazuca? Hahaha! Mesma coisa pro Blob usando uma maça
    - Your princess is in another castle
    - O plot parece ter sido escrito por uma criança de 8 anos. Muito empolgada.

    Não dá pra levar muito a sério, já que a tela tem centenas de inimigos e eles não vão se matar sozinho. Oh wait, a não ser que Nimrod me arremesse no Magneto (?)

    Quando você observa o dinamismo e a fluidez de sistemas como Streets of Rage e Comix Zone (o pináculo dos brawlers 2D) fica assim chato igual a mim.

    Caso não tivesse a roupagem X-Men, ele seria um fighter hiper-genérico, mas ainda assim divertido. Me lembrou Death of Superman, que joguei no SNES

    X-Men: The Arcade Game

    Platform: Playstation 3
    101 Players
    2 Check-ins

    1

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...