• jonomaia João Gabriel Maia
    2019-01-08 14:54:55 -0200 Thumb picture

    Gráficos Importam ( ! / ? )

    Medium 3696401 featured image

    Gráficos importam?

    O mundo muda, o ser humano se adapta, nos aventuramos cada vez mais nos mistérios da natureza e da existência, dando assim sentido a uma eterna e infinita busca pelo conhecimento, pelo novo, por uma verdade que sabemos que nunca alcançaremos. Neste caminho, a cada resposta que levantamos, um par de perguntas surgem para nos lembrar do quão pouco sabemos. Porém, algumas destas questões estão fadadas a assombrar a humanidade por toda a sua breve estadia.

    Após essa introdução completamente desnecessária e irrelevante, gostaria de convidá-los a uma das discussões mais antigas no curto tempo em que o vide-o game existe enquanto mídia:

    O debate sobre a importância dos gráficos nos jogos sempre reverbera na comunidade e se intensifica em conjunto com as comparações entre o cenário Indie e AAA. Diferentes prioridades despontam na produção de diferentes jogos.

    Talvez o argumento mais usado seja o da “opinião”. Dizer que a relevância da parte gráfica concerne apenas à preferência do jogador está correto, porém incorreto ao mesmo tempo. Busquemos adiante enfim compreender os argumentos mais utilizados sobre a importância deste fator e entender um pouco melhor a relação dos jogos com seus elementos visuais


    Definindo o conceito:

    Quando discutimos aqui a ideia de “gráficos”, podemos estabelecer como um sinônimo o “Visual”, ou seja, tudo aquilo que é de algum modo projetado na tela e como é feito isso. Deste modo, estamos falando da qualidade de textura e efeitos, a animação dos personagens e ambientação, o feedback visual do jogo, o HUD e muitos outros elementos diversos. Vamos agora, por meio de exemplos específicos debater cenários em que a importância do visual vai além da preferência.


    Benchmark - Cloak Engaged!

    Mas roda CRYSIS? A clássica pergunta que circulava a maioria dos ambientes da comunidade de PC Gaming. Crysis e suas sequências tornaram-se referência no mundo dos jogos não somente pelo seu gameplay e enredo mas justamente por demonstrar a capacidade e limites da computação gráfica do seu momento. Mesmo não sendo realmente otimizado da melhor forma possível, o jogo chamara a atenção por ser tanto uma ferramenta para testar performance dos computadores como sendo parâmetro de qualidade a ser batido.

    Animações faciais e corporais bem detalhadas, a vida animal e vegetal da ilha paradisíaca extremamente convincente, efeitos de iluminação, sombras e pós-processamento anos a frente do padrão da indústria fizeram com que Crysis seja algo a se admirar até os dias de hoje e digo sem medo que continua sendo mais convincente que muitos jogos da contemporaneidade.

    O realismo do jogo também indica a mais um aspecto: Imersão.

    Existem diferentes modos de se proporcionar a imersão do jogador. Esta pode ser alcançada por uma narrativa sólida, mecânicas intuitivas, controles bem planejados e de muitas outras formas, porém, quando se tem um time de arte e design tão competente em seu trabalho ou uma tecnologia de renderização tão avançada, fica realmente mais fácil.


    A Animação:

    Para os familiarizados com jogos de luta, este é um fator que tem grande peso na leitura do jogo. Um jogo de luta é sobre ler movimentos e reações do adversário tanto no real quanto no virtual. Para reconhecermos um golpe em um determinado momento, é necessário que o personagem desfira o ataque com claresa, ou seja, gestos visíveis e distintos que marque a animação de uma forma que possamos distingui-los durante o momento da luta.

    Exemplos disso são Mortal Kombat (2011) e Mortal Kombat X, sendo um o bom exemplo e o outro o ruim. O apelo ao realismo em MKX fez com que o time deixasse de lado uma importância maior à animação caricada dos movimentos fazendo com que seja mais difícil ter uma boa leitura da ação de alguns personagens em certo momento. Já em Mortal Kombat (2011), as cores mais vibrantes e reações mais exageradas delineiam perfeitamente as ações ao jogador de maneira muito mais direta.

    Ainda com o mesmo exemplo, é possível discutir a narrativa pela animação. Em MK (2011) A pose de um personagem é parte responsável pela construção de seu “caráter”, revela origens, estilo e mente. Sub Zero, com uma pose mais centrada, defensiva inerte aponta ao seu elemento definidor – o Gelo – enquanto a pose de Scorpion simboliza o “escorpião” com o braço arqueado por trás como um ferrão de maneira agressiva.

    Mortal Kombat X sofre bastante neste aspecto, em que muitos dos personagens tem instâncias de combate extremamente desengonçadas, estranhas e sem nenhum caráter. Monges shaolin mais cambaleantes que bêbados, Reis sem postura de poder e guerreiros completamente desbalanceados. Aos que entendem inglês, recomendo:


    Competitividade:

    Pequenos detalhes, grandes diferenças. Em jogos como Counter-Strike: Global Offensive, situações podem entregar a posição de um inimigo pela projeção de sua sombra. Em outros jogos como PUBG, o baixo nível da renderização de algumas vegetações em longas distâncias confunde jogadores ao se parecer com inimigos.

    Estes são dois exemplos claros em que a atenção à detalhes e qualidade dos gráficos pode tanto aprimorar a experiência, enriquecendo o gameplay ou diretamente atrapalhar a identificação de elementos fundamentais ao jogo.

    Outro exemplo está nos jogos de corrida. Aos que se interessam pelos simuladores, parte do desafio é aprender o traçado dos circuitos, os pontos de frenagem e aceleração, do reconhecimento de trechos e pontos de referência para não depender somente do mapa visual. A visibilidade das placas indicativas de curvas e de elementos às margens que podem servir como tais referências, assim como poder enxergar claramente os sinais como luz de freios e a fumaça do travamento de rodas dos adversários pode prevenir colisões e te presentear com a vitória.


    Identidade:

    Certos jogos são lembrados com muito carinho hoje justamente por sua identidade visual. Uns arriscam nas mecânicas, no enredo, na trilha sonora, outros arriscam inovar em novos modos de representar o mundo virtual pela tecnologia.

    Jogos como Borderlands, XIII e outros se aproveitam de uma tecnica chamada Cel Shading para simular um visual cartunesco em ambientes 3D, engrossando liinhas, saturando cores e solidificando sombras e gradientes. Essa é também uma das tecnicas mais usadas para transpor a estética dos quadrinhos e mangás para o virtual, justamente pelo efeito que proporcionam. Outro exemplo é Street Fighter III para Street Fighter IV, em que a animação em duas dimensões fora basicamente convertida para um 3D (também conhecido como 2.5D) na sequência.

    Metal Slug é também uma série extremamente aclamada não somente pelo seus gameplay mas pela riqueza e características de sua arte. Tudo, desde os veículos e armas, seguem uma temática coerente, a animação das ações dos personagens, suas poses, gestos, marcam profundamente a forma com que a experiência é concebida. O satirismo com a simbologia nazista no uniforme dos soldados é outro ponto a se chamar atenção.


     MENTE DESCONTÍNUA:

    Em alguns exemplos vistos, os gráficos não possuem tanto impacto na jogabilidade, no enredo ou em mais elementos. Mas aí que está a questão: o video game não é apenas gameplay, apenas enredo, uma coisa ou outra. O video game é tudo ao mesmo tempo – o Audiovisual Interativo! Todos os seus elementos têm sim determinada importância e acredito ser extremamente prejudicial nos prendermos num ínfimo debate sobre “qual é mais importante que o outro”. É preciso compreender o lugar de cada um dos seus elementos para a contribuição da experiência.

    Como “São Pirula” dizia, a mente descontínua é a que não se deixa compreender a relevância mútua de dois ou mais aspectos. “ou é inutil, ou é mais importante que tudo!”. O problema é que o mundo não funciona em binarismos simplistas. Diferentes pesos necessitam de diferentes medidas.

    É, contudo, fundamental lembrar que existe sim uma discussão sobre PRIORIDADES que se faz muito mais que válida. Digo a respeito de um foco exacerbado de recursos e atenção a um elemento e abnegação de outro, que é o caso de muitas AAA contemporâneas. O debate saudável não é se algo é ou deixa de ser relevante ou necessário, mas sim ATÉ QUE PONTO ESTES ELEMENTOS SÃO RELEVANTES E NECESSÁRIOS. E esta é uma discussão para outro momento.

    Metal Slug

    Platform: Neo Geo
    1881 Players
    11 Check-ins

    50
    • Micro picture
      santz · 4 months ago · 5 pontos

      Gráficos sempre importam. Nunca pode ser o grande definidor se um jogo é bom ou ruim, mas é um os pontos mais importantes dos jogos desde o começo dos tempos. A direção de arte e as animações são os que realmente geram gráficos belíssimos, mas todos os demais pontos devem ser levados em consideração. Jogos feios tem que brilhar muito nos outros quesitos para ter destaque.

      2 replies
    • Micro picture
      artigos · 4 months ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      johnny_bress · 3 months ago · 3 pontos

      e é por isso que esta é a rede social de games mais foda de todas. a galera cria otimos conteudos;

      1 reply
  • pauloredfield Paulo Henrique Mazoni
    2015-10-21 02:35:16 -0200 Thumb picture

    Teste de desempenho Dragon Age Inquisition

    Ok, faz muitos anos que não faço este tipo de vídeo, que tem como objetivo mostrar como o jogo se comporta em determinado hardware e configuração gráfica, conforme mostro no menu de opções, é o máximo que se consegue extrair do jogo, deixando pouquíssimas opções sem estarem ao máximo.
    Segue detalhes da máquina, se você tem um PC parecido, há chances de rodar exatamente da mesma forma que eu (PS, o vídeo tem uns travamentos que corta o som de tempos em tempos, não sei porque faz isso).

    FPS: 30FPS
    [Hardware]

    Tela: HDTV STI Slim LED Full HD 1920x1080p
    Gabinete: Cooler Master HAF 922
    Placa mãe: ASUS Crosshair IV Formula socket AM3
    CPU: AMD Phenom II X6 1090t @3.20Ghz
    GPU: Sapphire AMD Radeon R9 280X Vapor-X TRI-X 3GB GDDR5 384 Bits
    RAM: 8GB (2x4) Corsair DDR3 1333Mhz 9-9-9-24
    Fonte: Corsair VX-550w
    Teclado: Razer Blackidow Mass Effect 3 Edition
    Mouse: Logitech G300
    Controle: Microsoft Xbox 360 for Windows wired

    [Software]
    SO: Microsoft Windows 10 64 Bits
    Programas usados: Fraps para gravar e Camtasia Studio 8 for renderizar.

    Dragon Age: Inquisition

    Platform: PC
    529 Players
    428 Check-ins

    5
  • santosmurilo Murilo
    2014-04-07 20:09:32 -0300 Thumb picture

    Driver Milagroso!

    Alguem ai testou o driver milagroso da Nvidia (337.50 Beta)?

    Testei na GTX 650 e tive um ganho de 10 fps em Tomb Raider:

    Usei estas configs:

    Tomb Raider

    Platform: PC
    5103 Players
    606 Check-ins

    4
  • gradash Elton Gradash
    2014-01-15 13:21:07 -0200 Thumb picture

    Um pequeno teste de FPS no Star Citizen com a minha VGA atual

    Bem, eu comprei uma VGA nova que ainda estou esperando chegar, uma R9 270X. Resolvi fazer um teste com a minha VGA atual (HD 6670) que atualmente roda a maioria dos jogos no Ultra, resolvi colocar o Star Citizen no Ultra e ver no que dava.

    Bem ai está o resultado...

    clique para maior resolução

    clique para maior resolução

    Clique para ampliar

    Sim você não está vendo errado, A MESMA VGA que segura Tomb Rader, The Witcher 2, Crysis 2 e tudo que é jogo no ULTRA, faz 6 de FPS no Star Citizen! 

    shauHSUAHSuhASUhAUSHuAHS

    Quando chegar a minha nova, vou fazer o teste com ela também :)

    Star Citizen

    Platform: PC
    28 Players
    8 Check-ins

    10
    • Micro picture
      mateusmassa · over 5 years ago · 0 pontos

      Esse é o visual ULTRA do Star Citizen???
      Sei que ainda é o beta, mas é meio decepcionante.

    • Micro picture
      gradash · over 5 years ago · 0 pontos

      @mateusmassa não é beta, é pré Alpha. Esse é o visual que a minha VGA pode fazer. Sem contar que ele ainda não adicionaram o sistema de render final que é o PRB.

    • Micro picture
      mateusmassa · over 5 years ago · 0 pontos

      Certo, mas pelas essas fotos não tem nada demais acontecendo, quer dizer que o jogo não está nada otimizado e absurdamente pesado. Acho que quando chegar sua nova VGA também não vai conseguir um bom número no FPS nessa Build do jogo.

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...