• raphaelcarvalho Raphael Carvalho
    2019-03-21 14:31:43 -0300 Thumb picture
    Post by raphaelcarvalho: <p>IMAGEM EXCLUSIVA DO MOMENTO DA PRISÃO DE MICHEL

    IMAGEM EXCLUSIVA DO MOMENTO DA PRISÃO DE MICHEL TEMER.

    Tá bom, parei. kkkkk

    Castlevania: Symphony of the Night

    Platform: Playstation
    9896 Players
    303 Check-ins

    3
  • harpuiax Carlos Henrique
    2017-08-04 20:14:03 -0300 Thumb picture
    7
    • Micro picture
      onai_onai · over 2 years ago · 2 pontos

      Ainda falta eu finalizar esse do Gameboy Advance.

    • Micro picture
      ermeson · over 2 years ago · 2 pontos

      Gostei desse xD

  • santz Santz
    2016-10-13 10:46:50 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 179 - A primeira aventura do clã Belmont

     Ainda usando meu celular capenga, o Xperia X10 Mini Pro, resolvo zerar o primeiro game do caçador de vampiros, abrindo assim mais uma missão, a de zerar todos os jogos do Castlevania. Cara, como este jogo é fantástico. Ele nos traz uma gameplay básica, porém, marcante, onde controlamos Simon Belmont que usando o seu chicote Vampire Killer tem o objetivo de derrotar o poderoso Dracula. Os gráficos do game são espetaculares, um dos melhores do console, pois cada sprite é muito bem desenhado e detalhado, e isso combinado com uma trilha sonora foda e marcante. Os powerups no tamanho do chicote e as armas secundárias dão um toque interessante ao jogo que salva um pouco da jogabilidade cagada de Simon.

     Além de extremamente lento, o caçador de vampiro parece que possui botas de cimentos, pois seu pulo é terrível e não tem como consertar no ar, isso te obriga a calcular milimetricamente cada salto. Por conta disso, esse jogo é extremamente difícil, só zerei usando bastante save state, além do que, estava jogando num mini tecladinho. Os chefes são marcantes e muito bem feitos e pensados, assim como o level design, que foi feito para te explodir de raiva por conta da jogabilidade de Simon. Após isso, meu celular ficava desligando sozinho, mesmo jogando games de NES, mas um novo smartphone já estava a caminho, que é esse que tenho hoje.

    Castlevania

    Platform: NES
    2017 Players
    110 Check-ins

    31
    • Micro picture
      kawens · about 3 years ago · 2 pontos

      Mini pro? És um herói.

      1 reply
    • Micro picture
      rodolfo6493 · about 3 years ago · 2 pontos

      Preciso jogar os jogos dessa franquia, o único Castlevania que eu terminei foi o Lords of Shadow - Mirror of Fate no 3DS, curti pra caramba.
      Tenho também o Castlevania 64, mas ele requer o Controller Pak para salvar e o meu tá sem bateria.

      1 reply
    • Micro picture
      spider · about 3 years ago · 2 pontos

      Caramba, acabou no telefone !? Impressive... esse jogo é ótimo! Esses dias eu tava jogando no próprio NES mesmo.

      3 replies
  • santz Santz
    2016-05-05 11:32:39 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 122 - Com 2 castelos para confundir sua mente

    Esse ai foi um dos Castlevanias que mais gostei de jogar no VBA. Jogabilidade fluída e rápida, com muitas habilidades que dão mais dinâmica ao jogo, mesmo que ele Juste use somente chicotes. Confesso que esse contorno azul nele atrapalha um pouco o visual do jogo que é fantástico. A representação do castelo é a mais parecida com o saudoso SotN e ele também implementa a jogabilidade em 2 castelos. Apesar de não mudar muito, rende boas horas de jogo alternando entre os castelos e explorando cada ponto do mapa. A história é muito bem contada e elaborada, as músicas são muito boas também. Enfim, um dos melhores títulos da franquia, gostei demais, deu até vontade de jogar de novo.

    Minhas conquistas:

    *Mapa 200% explorado dos dois castelos;

    *Todas as Relics;

    *Todos os Spell Books;

    *Todos os Health Up;

    *Todos os Hearts Up;

    *Todas as decorações para o Jeust's Room.

    Castlevania: Harmony of Dissonance

    Platform: Gameboy Advance
    1883 Players
    129 Check-ins

    23
    • Micro picture
      katsuragi · over 3 years ago · 2 pontos

      Ele é um ótimo jogo mas acho o mais fraco dentre os 3 de GBA. Haha

      1 reply
    • Micro picture
      tcarlucci · over 3 years ago · 2 pontos

      quero jogar este ainda... está na minha lista de furas compras

      3 replies
  • santz Santz
    2016-02-05 14:11:31 -0200 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 89 - O único Castlevania em 3D que presta

    O primeiro Castlevania do PS2 que vi foi o Lament of Innocence e desgostei todo, pois foi o 3D e ficou tosco. Depois veio esse e tivemos o mesmo desgosto, mas pelo menos ele trocava de arma. Fui dar uma chance ao jogo e fiquei viciado. Como o jogo é bom, principalmente as armas e armaduras para colecionar. Além do design delas, sua jogabilidade de combos se diferenciam o que torna o jogo bem dinâmico. Os familiares são outro ponto bem interessante, pois eles são bem diferentes, evoluem para várias formas possíveis e recebem habilidades novas, muito foda. Os mapas são legais, mas não possui nenhuma aventura, então é meio chato. Mas o jogo é bom demais, principalmente que jogou o Symphony of the Night e quer um Castlevania 3D.

    Minhas conquistas:

    *Hector no level 99;

    *Todas as armas do jogo coletadas;

    *Todas os elmos e armaduras coletadas;

    *Todos os itens;

    *Todos os familiares;

    *Todos os familiares com a últimas evoluções;

    *Mapa geral 100% ;

    *As 2 Tower of Eternity completadas.

    Castlevania: Curse of Darkness

    Platform: Playstation 2
    2948 Players
    97 Check-ins

    13
    • Micro picture
      slashgoodboy · almost 4 years ago · 3 pontos

      Conseguiu completar as torres? Meus parabéns!

      1 reply
    • Micro picture
      natnitro · almost 4 years ago · 3 pontos

      Esse jogo é show mesmo! A melhor parte pra mim é ficar treinando os pets ate chegarem no lvl 99. :-)

      4 replies
    • Micro picture
      arec · almost 4 years ago · 2 pontos

      Esse é meu Castlevania favorito, o esquema estilo pokemon, o metroidvania 3D e o crafting me cativam. O gráfico envelheceu meio mal, mas ainda continua sendo um grande jogo

      1 reply
  • zxkuroi Tony Almeida
    2015-11-15 15:33:22 -0200 Thumb picture
    zxkuroi checked-in to:
    Post by zxkuroi: <p>Check-out por enquanto.&nbsp;</p><p>Jogo finaliz
    Castlevania: Lords of Shadow Ultimate Edition

    Platform: PC
    807 Players
    51 Check-ins

    Check-out por enquanto. 

    Jogo finalizado, mas vi que tem mais coisa depois dos creditos.

    Minha opinião até agora: QUE JOGO FODA!!! 

    ---  IMAGEM SPOILER ---

    Deixo o "Bone Bahamuth" pra vcs

    Quando eu voltar do shopping hj a noite eu continuo *---*

    1
    • Micro picture
      phillcs · about 4 years ago · 1 ponto

      Esse jogo é bom demais! Diria que junto com Darksiders e Devil May Cry é meu Hack N' Slash favorito! Muitos fãs mais tradicionais de Castlevania reclamaram e blá blá blá... mas pra mim é um dos melhores Games da série. A continuação Mirror Of Fate é sensacional também! Pena mesmo que a conclusão, Lords Of Shadow 2 deixa demais a desejar...!

      1 reply
  • santz Santz
    2015-10-29 15:17:29 -0200 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 27 - O Drácula mais difícil de todos

     Mais um jogo que sofri durante anos para finalizar. Isso aconteceu pois este jogo tinha tudo para ser um dos melhores do Super Nintendo, mas a jogabilidade com o Richter é uma bosta. Tudo neste jogo é show: música, gráficos, chefes, cenários, mas é muito ruim de controlar este personagem.

     O Drácula na sua primeira forma é o mais sofrido de vencer (Mais do que aquela morte que joga túmulos pra todos os lados), porque seu campo de batalha é cheio de buracos. Dava uma raiva cair neles 😠. Foi o meu primeiro contato com Castlevania.

    Minhas conquistas:

    *Salvei a filha e a esposa;
    *Passei de todas as fases.

    Castlevania: Dracula X

    Platform: SNES
    2700 Players
    41 Check-ins

    3
    • Micro picture
      alexmurat · almost 4 years ago · 2 pontos

      O que torna esse jogo desafiador, é a jogabilidade limita.

  • guitardreamer Bruno Shinkou (GuitarDreamer)
    2015-08-27 21:45:05 -0300 Thumb picture
    guitardreamer checked-in to:
    Post by guitardreamer: <p>Terminei o game. Não a versão de PlayStation, ma
    Castlevania Chronicles

    Platform: Playstation
    1168 Players
    23 Check-ins

    Terminei o game. Não a versão de PlayStation, mas a original do Sharp X68000, jogando pelo próprio PC Sharp (emulador).

    Um excelente Castlevania OldSchool, curti bastante a jornada. Deixo um screenshot de uma coisa interessante que aconteceu na primeira fase. Ao pegar o Orb de passagem pra próxima fase, dei um pulo e a imagem congelou justamente quando estava na altura da janela, dando a impressão de que o Simon subiu na mesma.

    6
    • Micro picture
      onai_onai · over 4 years ago · 1 ponto

      Nunca ouvi falar desse Sharp!

      2 replies
    • Micro picture
      taironecass · over 4 years ago · 1 ponto

      Que bacana! Também nunca tinha ouvido falar nem do computador, nem do game. :D

  • 2014-04-10 12:31:08 -0300 Thumb picture
  • 2014-02-24 09:48:57 -0300 Thumb picture

    A SAGA CASTLEVANIA - MATÉRIA DO SITE OMELETE

    Post por:  @setzer_eduardo

    Fonte: www.omelete.com.br

    Autor original: Míriam Castro

    Link: http://omelete.uol.com.br/castlevania/games/castl...

    Castlevania: Lords of Shadow 2
    chega às prateleiras no próximo dia 25. Para esquentar a chegada do
    game, o Omelete preparou um especial em duas partes. A primeira com a
    linha do tempo da franquia, que já reúne mais de 30 jogos; e a segunda
    que contará toda a história de Lords of Shadow, preparando o terreno para a sequência.

    Abaixo, confira a história, mecânicas e curiosidades de todos os jogos da série:

    Castlevania (1986)

    castlevania

    Lançado no Japão como Akumajou Dracula, o game se passa em
    1691. A cada 100 anos, o castelo do demônio Drácula se torna visível.
    Cabe a Simon Belmont explorá-lo e derrotar o vampiro com seu chicote. O
    herói só pode chicotear o que está exatamente à sua frente, o que exige
    coordenação do jogador. Quando vilão finalmente é derrotado, os
    créditos são paródias de nomes famosos, como Christopher Bee
    (Christopher Lee), Vram Stoker (Bram Stoker) e Belo Lugosi (Bela
    Lugosi). Um port para arcade chamado Haunted House foi lançado em 1988.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | NES

    Vampire Killer (1986)

    Por mais que seja apontado como o primeiro game da franquia, esse jogo foi publicado no Japão quatro dias depois de Castlevania.
    Na verdade, ele é uma versão do título para o computador MSX2, mas
    tem algumas diferenças na jogabilidade. Em vez de percorrer fases
    lineares, era preciso conseguir chaves e voltar a pontos anteriores.
    Esse sistema de progressão era semelhante ao de Metroid, lançado no mesmo ano, originando o termo Metroidvania.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | MSX2

    Castlevania II: Simon's Quest (1987)

    castlevania-ii

    Os elementos já vistos em Vampire Killer retornam nesta continuação de Castlevania.
    Há um mapa-múndi que pode ser livremente explorado, e Simon Belmont
    pode falar com outros personagens para obter pistas. Os monstros
    derrotados rendem experiência e corações que podem ser usados para
    comprar armas mais fortes. Desta vez, o objetivo do protagonista é
    reunir cinco partes do corpo de Drácula para selá-lo.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | NES

    Castlevania: The Adventure (1989)

    A história se passa 100 anos antes do primeiro Castlevania,
    quando Christopher Belmont, ancestral de Simon, destrói a encarnação
    anterior de Drácula. São quatro fases - cada uma tem, ao final, um
    representante do Mal a ser enfrentado. A cada golpe que o
    protagonista toma, as modificações feitas em sua arma se perdem. Uma
    versão chamada Castlevania: The Adventure ReBirth foi desenvolvida pela M2 e lançada para o Wii em 2009.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Game Boy

    Castlevania III: Dracula's Curse (1989)

    castlevania-iii

    Os elementos de RPG de Castlevania II são deixados de lado, mas o
    novo jogo mantém a ausência de linearidade que se tornou clássica na
    série. Desta vez, o ano é 1476 e o protagonista, Trevor Belmont. Com o
    chicote Vampire Killer, ele é a única esperança contra Drácula. Outros
    personagens jogáveis são a feiticeira Sypha Belnades, o pirata Grant
    Danasty e o meio-vampiro Alucard. O jogador pode alternar entre Trevor e
    seus companheiros de batalha.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | NES

    Akumajou Special: Boku Dracula-Kun (1990)

    É a primeira grande sátira à série. Lançado apenas no Japão, este
    título coloca o jogador na pele de Kid Dracula, o rei dos demônios.
    Depois de acordar de um longo sono, ele descobre que seu trono foi
    roubado pelo monstro Galamoth. Esse inimigo aparece em vários títulos
    posteriores, como Castlevania: Symphony of the Night.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Famicom

    Castlevania II: Belmont's Revenge (1991)

    Uma continuação de Castlevania: The Adventure. Passaram-se
    15 anos depois que Drácula foi derrotado por Christopher Belmont. Mas
    o demônio retorna e sequestra Soleiyu, o filho do herói. Além do
    chicote, Belmont pode usar água benta e arremessar machados nos
    inimigos.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Game Boy

    Super Castlevania IV (1991)

    super-castlevania

    Este game revisita a história do primeiro Castlevania. Simon
    Belmont tem três vidas e deve percorrer onze níveis com elas -
    mas é possível acessar algumas das fases usando senhas. Ao contrário
    do primeiro game, o chicote Vampire Killer pode atacar em oito direções.
    Também foi dado um controle maior sobre o movimento do protagonista
    ao subir as escadas - tornando a mecânica de jogo menos frustrante.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | SNES

    Kid Dracula (1993)

    Continuação de Akumajou Special: Boku Dracula-Kun. Kid
    Dracula tem que impedir Galamoth novamente, mas esqueceu todas as suas
    habilidades. Além disso, seus servos se rebelaram. Os poderes
    especiais podiam ser carregados por um momento para golpes mais
    fortes.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Game Boy

    Castlevania Chronicles (1993)

    Versão atualizada do primeiro Castlevania para o computador
    Sharp X68000. Fases conhecidas foram remasterizadas, mas outros
    níveis foram acrescentados à obra. Uma das vantagens da versão é
    permitir que o jogador recomece até seis vezes a campanha depois de
    terminá-la. Cada passagem pela história é mais difícil que a última.
    Uma edição para PlayStation foi desenvolvida pela KCET em 2001.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Sharp X68000

    Castlevania: Rondo of Blood (1993)

    castlevania-rondo-of-blood

    Richter Belmont tem que salvar sua amada Annette, que foi capturada
    por Drácula. Outras quatro donzelas estão espalhadas pelo castelo do
    vampiro. Maria, irmã caçula de Annette, é uma delas, e se torna uma
    personagem jogável depois de ser resgatada. Enquanto Richter usa os
    tradicionais chicote, machado, água benta etc, Maria ataca com
    pombos, gatos e até um dragão. A continuação direta desta história é
    Castlevania: Symphony of the Night, de 1997.

    Em 1995, uma versão chamada Castlevania: Dracula X,
    foi lançada para o SNES. Ela não tem Maria como uma personagem
    jogável e apresenta um estilo artístico diferente, embora a história
    seja a mesma.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | TurboGrafx-16

    Castlevania: Bloodlines (1994)

    Foi o único Castlevania a ser lançado no Mega Drive.
    Outra novidade é que foi um dos únicos games da série a se passar
    fora da Romênia. Tirando a primeira fase, que retrata o castelo de
    Drácula, as outras se passam na Grécia, Itália e outros países
    europeus. Elizabeth Bartley, sobrinha de Drácula, apareceu no século
    20 e planeja ressuscitar seu parente. Os amigos John Morris e Eric
    Lecarde tentam impedi-la. O game tenta ligar a série ao livro
    clássico de Bram Stoker. John pode ser filho de Quincey Morris, um dos
    aliados de Jonathan Harker no romance.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Mega Drive

    Castlevania: Symphony of the Night (1997)

    castlevania-symphony-of-the-night

    Provavelmente, o Castlevania mais importante já lançado. O game reúne elementos de RPG como os de Castlevania II: Simon's Quest.Também
    abandona as fases pré-definidas e abraça de vez o estilo
    Metroidvania, com áreas conectadas entre si e a possibilidade de
    abrir caminhos com novas habilidades.

    A história continua a de Rondo of Blood. Richter Belmont
    derrotou Dracula e desapareceu. Quatro anos depois, Alucard entra no
    castelo e encontra Maria. Ela também procura por Richter e, em
    diversos momentos, troca informações sobre a história com Alucard.

    Uma das maiores descobertas em Symphony of the Night era,
    depois de derrotar Richter como o chefe final, perceber que aquilo
    era apenas metade do game. Alucard tinha que percorrer o castelo
    invertido para só então encontrar Drácula.

    Na versão para Sega Saturn, lançada em 1998, Maria é uma personagem jogável, assim como em Rondo of Blood.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | PlayStation, Tiger Handheld

    Castlevania Legends (1997)

    Ao contrário da maioria dos outros títulos, esse game não tem
    armas secundárias, mas apresenta um sistema de magia. Usando
    equipamentos específicos, o jogador pode usar ataques mágicos
    elementais. No game, Sonia Belmont foi a primeira pessoa do clã a
    enfrentar Drácula, em 1450. O jogo foi desenvolvido por uma das
    subsidiárias da Konami e foi removido da linha do tempo oficial da
    série.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Nagoya | Publicadora: Konami | Game Boy

    Castlevania (1999)

    Primeiro game da franquia em 3D. O jogador pode escolher entre Carrie
    Fernandez, uma órfã com poderes mágicos, e Reinhardt Schneider,
    herdeiro dos Belmont. Em 1852, Drácula ressurge e cabe aos heróis
    eliminá-lo. Há dois finais possíveis. Se a campanha for terminada em
    menos de 15 dias no relógio interno do game, a cena final é boa. Caso
    a história dure 16 ou mais dias, o final ruim é desencadeado.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Kobe | Publicadora: Konami | Nintendo 64

    Castlevania: Legacy of Darkness (1999)

    castlevania-legacy-of-darkness

    Cornell, o protagonista, entra em uma aventura para salvar sua irmã
    adotiva, Ada. Ela está prestes a ser sacrificada em um ritual para
    ressuscitar Drácula. Ele é um lobisomem e tem o poder de se
    transformar. O game é uma continuação direta do primeiro Castlevania de Nintendo 64.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Kobe | Publicadora: Konami | Nintendo 64

    Castlevania: Circle of the Moon (2001)

    Título de lançamento do Game Boy Advance. Depois de dois games 3D
    no Nintendo 64, a franquia volta às plataformas e às duas dimensões. O
    protagonista não é um Belmont, mas Nathan Graves, cujos pais
    morreram em uma tentativa de derrotar Drácula. Além de perseguir o
    vampiro, ele tem que derrotar seu amigo Hugh, manipulado pelas forças
    das trevas para atacá-lo.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Kobe | Publicadora: Konami | Game Boy Advance

    Castlevania: Harmony of Dissonance (2002)

    Em 1748, 50 anos depois que Simon Belmont se livrou da maldição de
    Drácula, sua família ainda é celebrada em toda a Romênia. Seu neto,
    Juste Belmont, tem que resgatar a garota Lydie Erlanger. Para isso,
    conta com a ajuda do amigo Maxim Kischine. A mecânica de jogo é
    similar à de Symphony of the Night e traz melhorias em relação aos gráficos apresentados em Circle of the Moon.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Tokyo | Publicadora: Konami | Game Boy Advance

    Castlevania: Aria of Sorrow (2003)

    Diferente de outros games, que têm cenários de época, Aria of Sorrow
    se passa no ano de 2035. Soma Cruz, o protagonista, é capaz de
    absorver a alma dos inimigos. Há quatro tipos de usos para esses
    espíritos. Soma pode atacar os adversários com eles, usá-los para
    invocar criaturas, dar habilidades especiais ou aumentar as aptidões
    do personagem. Depois de vencer a campanha do game, é possível
    completá-la controlando Julius Belmont.

    Desenvolvedora: Konami Computer Entertainment Tokyo | Publicadora: Konami | Game Boy Advance

    Castlevania: Lament of Innocence (2003)

    castlevania-lamment-of-innocence

    Depois de quatro anos sem lançar um título 3D, a Konami volta a
    usar este tipo de jogabilidade no PlayStation 2. Na linha do tempo da
    série, Lament of Innocence é considerado o primeiro episódio, e
    tenta explicar a origem do embate entre os Belmont e Drácula. Em
    1094, Leon Belmont explora um castelo cheio de monstros em busca de
    sua noiva sequestrada, Sara.

    O game tem cinco áreas que podem ser acessadas desde o começo.
    Cada uma tem um chefe e, depois de derrotar os cinco, o jogador pode
    acessar a fase final. Além de Leon, há dois personagens controláveis:
    Pumpkin, que causa mais dano, e Joachim, que usa magia em vez de
    armas secundárias.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | PlayStation 2

    Castlevania: Dawn of Sorrow (2005)

    Continuação de Aria of Sorrow. Soma Cruz é perseguido por
    religiosos que querem ressuscitar o senhor das trevas. Uma das
    novidades é o selo mágico que aparece quando um chefe é derrotado.
    A tela de toque do Nintendo DS apresenta um padrão que deve ser
    desenhado pelo jogador em determinado período de tempo. Caso o
    objetivo não seja cumprido, o monstro recupera a vida para continuar a
    batalha. É possível alternar entre os personagens Soma e Julius para
    determinadas tarefas.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Nintendo DS

    Castlevania: Curse of Darkness (2005)

    Hector, o protagonista, trabalhava nas forjas de Drácula, mas decidiu
    traí-lo. Ele pode equipar diversos equipamentos, como lanças e
    machados. O sistema de batalha fica mais próximo de um beat 'em up, já
    que combinações de botões podem formar combos diferentes. Os
    familiars apresentados em games anteriores retornam sob o nome de
    Innocent Devils - eles auxiliam o protagonista com magias de cura ou
    técnicas ofensivas.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | PlayStation 2, Xbox

    Castlevania: Portrait of Ruin (2006)

    É uma continuação de Castlevania: Bloodlines. Assim como em Dawn of Sorrow, o game torna possível alternar entre os protagonistas. Jonathan Morris (filho do John, de Bloodlines)
    e Charlotte Aulin podem combinar seus ataques para acessar certas
    partes do castelo e resolver passatempos. Foi o primeiro game da
    franquia a ter um multiplayer online. Através da internet, os
    jogadores podiam enfrentar uma maratona de chefes no modo
    cooperativo.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Nintendo DS

    Castlevania: Order of Shadows (2007)

    Neste game exclusivo para celulares, Desmond Belmont e suas irmãs Zoe
    e Dolores exploram o castelo de Drácula para impedir uma seita
    chamada "The Order". A história não está na linha do tempo oficial
    da série.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami Mobile | Celulares

    Castlevania: The Dracula X Chronicles (2007)

    É um remake de Castlevania: Rondo of Blood. Também inclui um port de sua continuação, Symphony of the Night. No segundo game, o jogador pode controlar Maria em vez de Alucard. Também foi acrescentada uma maratona de chefes.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | PSP

    Castlevania: Order of Ecclesia (2008)

    castlevania-order-of-ecclesia

    No início do século 19, os Belmont desapareceram. Para lutar
    contra a ameaça de Drácula, diversas organizações são criadas. Uma
    das maiores é a Order of Ecclesia, da qual participa a protagonista,
    Shanoa. Um novo sistema é o de glifos, símbolos coletados ao derrotar
    inimigos. Há mais de 100 desses itens, que podem ser equipados,
    permitindo realizar ataques especiais.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Nintendo DS

    Castlevania Judgement (2008)

    É o primeiro game de luta da franquia. O jogador pode controlar 14
    personagens importantes para a história dos jogos, como o próprio
    Drácula, Simon Belmont, a Morte, Carmilla, Alucard e Maria.

    Desenvolvedoras: Konami, Eighting | Publicadora: Konami | Wii

    Castlevania: The Arcade (2009)

    Neste fliperama, o jogador usa uma espécie de light gun para simular
    um chicote. Ao movê-lo, podem acertar os inimigos na tela. Armas
    secundárias ficam disponíveis quando corações são coletados ao
    longo das fases.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | Arcade

    Castlevania: Harmony of Despair (2010)

    Alucard, Soma Cruz, Shanoa, Jonathan Morris e Charlotte Aulin são
    alguns dos personagens jogáveis do título. É possível usar o modo
    cooperativo para enfrentar diversos chefes, mas os jogadores podem
    também batalhar entre si em uma das seis fases disponíveis.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | PlayStation 3, Xbox 360

    Castlevania Puzzle: Encore of the Night (2010)

    É uma versão reimaginada de Symphony of the Night.
    Em vez de usar plataformas e armas para explorar o castelo de Drácula,
    no entanto, Alucard faz uso de passatempos. Mas o próprio vilão é
    um personagem jogável, assim como Maria, Richter Belmont e o
    bibliotecário do game.

    Desenvolvedora e publicadora: Konami | iOS, Windows Phone

    Castlevania: Lords of Shadow (2010)

    castlevania-lords-of-shadow

    O game foi inicialmente anunciado apenas como Lords of Shadow,
    já que a intenção era manter em segredo os planos de reinventar a
    franquia. Gabriel Belmont é o protagonista do reboot. Com seu chicote
    retrátil, ele enfrenta monstros como lobisomens e trolls. Alguns
    chefes são gigantes chamados de Titans - é preciso escalá-los para
    atingir seu ponto fraco.

    Uma força maligna chamada Lords of Shadow ameaça o equilíbrio
    entre Terra e Paraíso. Cabe a Belmont, um membro da Brotherhood of
    Light, impedi-los. Marie, sua esposa, foi assassinada por essa seita,
    e seu espírito age como guia do protagonista.

    Desenvolvedoras: MercurySteam, Kojima Productions | Publicadora: Konami | PlayStation 3, Xbox 360, PC

    Castlevania: Lords of Shadow - Mirror of Fate (2013)

    Simon, filho de Trevor e Sypha Belmont, teve os pais assassinados
    quando tinha seis anos de idade. O garoto foi criado pelo povo das
    montanhas, mas jurou vingança a Drácula, responsável pela morte de
    seus familiares. O jogador pode controlar tanto Trevor como Simon,
    além de Alucard.

    Desenvolvedora: MercurySteam | Publicadora: Konami | Nintendo 3DS

    Castlevania: Lords of Shadow 2 (2014)

    Gabriel Belmont, agora conhecido como Drácula, volta como
    protagonista. O game terá um mundo aberto e Gabriel poderá equipar
    armas como a Void Sword, que recupera saúde, ou as Chaos Claws, que
    neutralizam a defesa do adversário.

    O game será lançado em 25 de fevereiro.

    Desenvolvedora: MercurySteam | Publicadora: Konami | PlayStation 3, Xbox 360, PC

    Qual game da série é o seu preferido? Deixe seu comentário abaixo!



    Castlevania: Lords of Shadow

    Platform: Playstation 3
    3807 Players
    191 Check-ins

    41
    • Micro picture
      raiden · almost 6 years ago · 0 pontos

      Alguns do meus favoritos: Castlevania (1986), Super Castlevania IV (1991), Castlevania: Curse of Darkness (2005), Castlevania: Lords of Shadow (2010). Castlevania: Symphony of the Night (1997) => o meu favorito!

    • Micro picture
      izawinnah · almost 6 years ago · 0 pontos

      Symphony of The Night e Harmony of Dissonance = ♥
      Eu tenho uma fitinha estranha aqui com o 1º de '86, tá enfiado no meu Turbo Game, só não sei se ainda funciona :(

    • Micro picture
      joaon · almost 6 years ago · 0 pontos

      Comentando pra ler depois. Quero ver como eles resumiram :)

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...