• 2017-10-18 15:53:03 -0200 Thumb picture
  • anduzerandu Anderson Alves
    2017-09-24 10:49:31 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Arms

    Zerado dia 24/09/17

    Eu jogo esse jogo a taaaaanto tempo, desde o Global Testfire e seu lançamento, mas só agora resolvi terminá-lo de verdade, mesmo que a campanha não tenha muita novidade em relação a qualquer outro modo.

    Arms é um jogo de luta exclusivo do Nintendo Switch em que os competidores escolhem um personagem e lutam dentro de uma arena não muito grande. A novidade está nos controles e suas mecânicas, já que a prioridade é o uso dos controles de movimento, em que você segura um joycon e cada mão e soca com a movimentação de cada uma.

    O jogo é mais lento que outros do mesmo gênero e é óbvia a influência de Punch-Out!

    A cada round numa luta, você deve escolher qual tipo de braço você quer pra cada lado. Os braços variam bastante em força, velocidade e efeitos, sendo que algumas chegam a lançar lasers e até mesmo um pássaro que voa longe.

    Os braços se esticam e isso quer dizer que você não precisa atacar apenas em linha reta e pode ainda mudar a trajetória de seu ataque enquanto a luva não chegou o mais longe possível.

    Como eu disse, é um jogo mais lento e que deve ser calculado. Usar os dois braços com pouco intervalo vai te deixar exposto no caso em que o oponente se esquiva, sendo mais difícil de pular, esquivar ou impossível de defender.

    Os comandos são até simples, mesmo que jogadores casuais tenham um pouco de dificuldade de absorver as possibilidades quando reunimos os amigos:

    -Dar um soco na vida real resulta num soco no jogo. Vale lembrar que ficar dando soco como louco não adiante. Você deve esperar seu braço voltar para poder usá-lo novamente.

    -Nós seguramos os joycons com os polegares em cima dos botões L e R, como naquelas alavancas de jogos de avião com o botão em cima. Um desses botões pula e o outro esquiva. Você pode combinar os dois e pular e se esquivar no alto.

    -Apertar o ZL ou ZR solta o especial quando ele estiver cheio. O especial é a única vez em que você deve ficar socando como louco.

    -Inclinar os joycons juntos para qualquer lado faz o personagem andar ou se esquivar para aquele lado.

    -Cruzar os joycons ativa a defesa, que não funciona no ar e deve ser usada prevendo os movimentos do seu oponente. Pode esquecer toda a loucura de Smash Bros aqui.

    -Jogar os dois braços de uma vez aciona o agarrão/balão, que agarra o oponente e tira bastante vida dele e que pode ser quebrado com qualquer ataque antes que ele te acerte.

    Todas as possibilidades variam muito ainda de personagem para personagem. Uns são mais lentos, outros mais rápido. Alguns tomam ataques de braços fracos e mal reagem enquanto outros caem com qualquer coisa.

    O mais interessante é perceber que esquivas e defesas são pontos chave desse jogo. O Spring Man, por exemplo (foto acima) faz tudo isso da forma mais standard possível. Enquanto isso, o Ninjara (foto abaixo) se esquiva com um teleport e quando defende, se esquiva automaticamente. Helix, uma criatura gosmenta, ao invés de uma esquiva, anda mais rápido e abaixado pelo cenário.

    Arms aumenta muito a sua gama de replay com seus vários modos de jogo. O inicial é o Story Mode, clássico Arcade que você derrota inimigos seguidos de fase em fase, mas aqui nem estória tem, o que é uma lástima.

    Fica óbvio que a preferência do jogo é pelo competitivo. Jogar contra jogador.

    Entre modos rankeados, treinos e outros menus, os que se destacam, sem dúvida, são os modos Versus e Online Match.

    Você pode jogar em splitscreen com mais 1, 2 ou 3 amigos localmente, desde que tenha controles pra todo mundo (é possível jogar até mesmo com apenas um joycon, usando botões ao invés de movimentos), ou pode jogar também online com várias pessoas em um lobby.

    O lobby é mil vezes mais interessante do que de qualquer Splatoon, mas também, uma partida tem no máximo 4 pessoas. Nesse caso ficam várias fotos e nomes dos jogadores voando pela tela e aqui e ali o jogo junta aleatoriamente os competidores em partidas de 1x1, 1x1x1 e 2x2.

    A partida iniciada pode ser luta normal ou pode ser basquete, vôlei ou destruir alvos. Basquete envolve bater e agarrar os outros pra jogar pelos aros e o vôlei consiste em bater numa bola gigante antes que ela caia do seu lado da quadra. Particularmente, detestei esses modos e não acho que eles funcionem muito bem.

    Lutas que não sejam 1x1 também tem seus problemas. 1x1x1 deixa cada um por si, mas o jogo sempre mira a câmera em um deles e você tem que alternar para o outro apertando Y. Ou seja, os dois podem cair em cima de você. Já no modo 2x2, os competidores do mesmo time ficam ligados por um link que não deixa  que vocês se separem muito e evita que você seja cercado, mas quando seu amigo sofre um agarrão, por exemplo, você é jogado também (mas não perde HP).

    Resumindo: Arms é um jogo bem diferente e divertido, ótimo para jogar casualmente. Infelizmente, achei o jogo meio desbalanceado e injusto para com quem mal o conhece ou jogou e o que me impediu de continuar treinando, pois é muito difícil um amigo sem Switch vencer de mim. O jogo é bem técnico e excitante nas batalhas, o que é muito bom, mas também é bem frustrante quando lutamos e perdemos de jogadores muito melhores ou pessoas que só usam as mesmas estratégias baratas, um problema recorrente do online e que matou o jogo pra mim.

    De bom: que jogo lindíssimo! Fora que tem cara de nova geração, coisa que Mario Kart 8 Deluxe e Splatoon 2 não me passam. Motion controls muito funcionais, demonstrando a tecnologia dos joycons. Personagens super carismáticos e que eu espero que alguém apareça no próximo Smash Bros. Batalhas casuais muito divertidas e rápidas e que mais uma vez outros jogos no console nem sempre provem. Vários modos de jogo e coisas pra desbloquear, que deixam o fator replay muito bom. Possibilidade de usar botões como jogos de luta normais, e eles funcionam muito bem! Boa quantidade de personagens e todos são muito bem criados.

    De ruim: com o lançamento de Splatoon 2, não me vi mais jogando ambos os jogos (talvez se eu só tivesse os dois). Ficar socando e se frustrando cansa bastante. Online, as pessoas só te agarram,a  todo momento e alguns personagens são difíceis de achar uma abertura mesmo sabendo disso. Definitivamente esses golpes poderiam ser mais lentos ou fracos. Gostei bastante de jogar com movimentos, mas isso sempre exige um "Set up" pra dar certo, como usar straps nos controles e por o videogame no dock ou numa superfície segura, ou seja, nada de jogar deitado ou descansar jogando. Esperava um enredo único para cada personagem no modo estória. Nunca curti muito o NOME do jogo.

    No geral, gostei muito de Arms mesmo, mas o jogo ficou meio redundante diante da minha biblioteca, o que chega a ser injusto com a experiência que tive. Mais uma vez, Splatoon 2 matou o jogo pra mim, que ficou na estante desde então. Vale a pena jogar se você não curte o jogo dos Inklings e curte uma boa competição com trilha sonora meio que brasileira. Vale R$200? Talvez.

    Arms

    Platform: Nintendo Switch
    167 Players
    35 Check-ins

    7
  • 2017-07-26 14:05:40 -0300 Thumb picture
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2017-07-13 08:07:07 -0300 Thumb picture
    22
    • Micro picture
      wcleyton · over 2 years ago · 3 pontos

      Que bum bum tam tam

    • Micro picture
      scarthnite · over 2 years ago · 2 pontos

      Parece a Cerebella do Skullgirls hehe

  • 2017-06-07 15:13:42 -0300 Thumb picture

    Arms

    ...Reviews.

    Nintendo Everything– Thumbs Up

    IGN– 8 / 10

    GameSpot– 7 / 10

    Game Informer– 8.25 / 10

    Gamereactor– 7 / 10

    Videogamer– 5 / 10

    Destructoid– 7 / 10

    Eurogamer– Recommended

    – 3.5 / 5

    GamesBeat– 80 / 100

    Polygon– 8 / 10

    – Liked-A-Lot

    Nintendo Life– 9 / 10

    Nintendo World Report– 8 / 10

    USGamer– 3 / 5

    Shacknews– 8 / 10

    GamesRadar– 4.5 / 5

    No momento da pesquisa, a média Metacritic do game era de 78.

    =================

    Fonte: Switch Brasil

    =================

    @u3marcos

    Arms

    Platform: Nintendo Switch
    167 Players
    35 Check-ins

    9
    • Micro picture
      jailsonbraga · over 2 years ago · 2 pontos

      interessante a maioria manter uma faixa de 7-8 e somente 1 5 isolado no meio

  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2017-06-07 10:25:50 -0300 Thumb picture
  • wildwolf Rafael Trindade
    2017-06-06 10:27:27 -0300 Thumb picture

    Post completamente randômico

    1 - Hoje tem Pokémon Direct, mas só vou ver em casa. ;w;

    2 - Mechanica > Min Min > Ribbon Girl > Abismo > Twintelle. Não, não é porque ela é morena.

    3 - OLHA ESSE GUNPLA LINDO E MARAVILHOSO

    AI MEU CORAÇÃO MINHAS CASAS BAHIA I JUST FEEL RYTHMIC EMOTION E NÃO VOU CANTAR TUDO

    (desculpe o caps lock)

    Sim, estou bem. Não, não estou drogado nem tomei café.

    Obrigado.

    Gundam Breaker 3

    Platform: Playstation 4
    9 Players

    2
  • 2017-06-06 08:41:44 -0300 Thumb picture

    FAMITSU

    ...CONFIRA AS NOTAS DA ÚLTIMA EDIÇÃO DA FAMITSU - 06/06/2017

    Alchemic Dungeons (3DS) – 6/8/7/7 [28/40]

    Arms (Switch) – 8/8/8/9 [33/40]

    The Sexy Brutale (PS4) – 8/8/8/8 [32/40]

    Mr. Shifty (Switch) – 8/8/8/8 [32/40]

    Vaccine (PS4) – 5/6/6/4 [21/40]

    Vaccine (Wii U) – 5/6/6/4 [21/40]

    World of Goo (Switch) – 8/8/7/9 [32/40]

    =========================

    FONTE: PLAYSTATION.LIFESTYLE | PSXBRASIL

    =========================

    The Sexy Brutale

    Platform: Playstation 4
    8 Players
    1 Check-in

    7
  • 2017-06-05 14:27:18 -0300 Thumb picture
  • 2017-05-30 14:21:56 -0300 Thumb picture

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...