• fredson Fredson Ricelli
    2018-12-13 12:52:53 -0200 Thumb picture

    SFV Season 4 characters guess

    Vamos fazer especulações aqui, a Capcom Cup se aproxima e junto com ela certamente a revelação de quem entra na season 4 ano que vem. Como foram 6 personagens nas temporadas anteriores, escolham no máximo 6 aí. Não é quem você gostaria que entrasse, e sim quem você acha que vai entrar. 

    Aí vão os meus e o por que:

    .

    - Sodom : Já que trouxeram alguns que só apareceram nos Alpha, apesar desse ser originalmente um dos chefões do Final Fight, por que não? 

    - Rose : Aparece nos Character Stories, e vi alguém twitando uma carta de tarot recentemente. 

    - C. Viper : Também aparece nos Character Stories, e ela tem uma boa aceitação, foi parar até no Marvel vs Capcom 3.

    - E. Honda : Por que dos originais do SF2 ele ainda é o único que está de fora desse. 

    -???? e ???? : Dois personagens inéditos. Tem que ter né, e eu chuto dois dessa vez. 

    Street Fighter V: Arcade Edition

    Platform: Playstation 4
    64 Players
    74 Check-ins

    19
    • Micro picture
      le · 11 months ago · 1 ponto

      Pelo que o X-Kira disse, é só um novo.

      Pode se fartar aí com o data mining dele: https://twitter.com/XKiraDatamining

      4 replies
    • Micro picture
      0blivion · 11 months ago · 1 ponto

      Mesmo faltando o Honda eu queria que viesse o Fei Long no lugar dele

      1 reply
    • Micro picture
      netogermano · 11 months ago · 1 ponto

      Que E. Honda o que... Já tem vários grapplers no jogo, entrar dois de uma fez é zoadaço... Quem tem que vir é o Fei long...

      2 replies
  • geekgalatico Wellington
    2018-09-14 09:17:36 -0300 Thumb picture
    Post by geekgalatico: <p>Salve pessoal mais um vídeo no canal , mostrando

    Salve pessoal mais um vídeo no canal , mostrando gameplay da demo de Forza Horizon 4, o jogo ta muito bonito, com uma gameplay super fluida e muitos carros diferentes, confere ai 30 minutos de gameplay sem cortes mostrando o jogos.

    Deixem seu like e se increvam!!!

    Forza Horizon 4

    Platform: Xbox One
    129 Players
    80 Check-ins

    8
  • anduzerandu Anderson Alves
    2017-06-24 20:55:53 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Sonic the Hedgehog 4: Episode II

    Zerado dia 23/06/17

    Continuando a saga do Sonic enquanto ainda estou disposto a jogar no celular. Sonic 4 sempre me deixou com o pé atrás, primeiro porquê o pouco que tinha testado no Wii anos atrás do Episode I tinha sido sem graça. O Episode II não saiu para aquela plataforma, e isso meio que me segurou de jogar ambas as partes, mas o fato é que S4 sempre me soou como um jogo desnecessário e esquecido.

    Bom, joguei o EP I recentemente e achei bem fraco, mas tenho que dizer que o II é algo totalmente diferente, e que realmente vale a pena!

    Parece que a Sega ouviu as críticas ao primeiro jogo e fez algo realmente interessante, combinando visuais muito mais bonitos, física melhorada, mecânicas novas interessantes e cenário que nos lembram que esse é mesmo um jogo novo!

    Pra começo de conversa, o jogo NÃO se inicia na Green Hill Zone, que nem sequer dá as caras em toda a aventura. Pode parecer besteira, mas voltar a jogar cenários do passado tantas vezes me parece como má vontade em inovar.

    Os gráficos dos personagens e das fases tem texturas bem mais bonitas e o jogo é bem fluído. Tenho que repetir: é um jogo novo.

    A trilha sonora me soou bem diferente também, algo que gostei (apesar de que várias músicas tem loopings bem curtos e enjoativos).

    De resto, percebe-se que o jogo seguiu um pouco da ideia básica de seu antecessor, com 4 mundos, cada um com seu tema, 3 fases e mais um chefe. Tudo certo!

    Uma dição no mínimo curiosa é de um botão com um símbolo de aperto de mão. Ao tocar nesse botão, algumas ações conjuntas com Tails (ele voltou!) são ativadas:

    -Estando no chão, Sonic e Tails se juntam numa bola e fazem o spin attack, mas muito mais veloz (e aparentemente forte);

    -No ar, Tails, puxa Sonic e a dupla pode subir e alcançar áreas mais altas, por exemplo, dando limitados "pulsos" de voo com o botão de pulo. Essa ação é requerida em várias partes da campanha para prosseguir no jogo e pode também te ajudar a passar das fazes;

    -Na água, Tail puxa Sonic e usa seu rabo para nadar para qualquer lado, principalmente pra cima. É basicamente a mesma coisa que no ar, voltada a passar por obstáculos altos.

    Os chefes são originais e interessantes, cheios de animação e cenários bacanas, sem apelar pra nostalgia. É muito legal tentar descobrir como vencê-los e usar das ações conjuntas para alcançar ou acertar seus pontos fracos.

    Outra coisa legal é a adição de cinemáticas, embora não sendo muitas. Mas o jogo sempre usa delas para narrar a estória e quebra rum pouco as jogatinas de fases atrás de fases e principalmente na apresentação dos chefes finais, que são muito bem elaborados.

    Apesar de ter gostado muito do jogo, ele tem também um grande defeito: é daqueles Sonics que muitas vezes você só segura pra frente e assiste, não tendo muito da ação mais lenta de plataforma. Resultado? Parece mais linear e fácil.

    Resumindo: Sonic 4: Episode II é muito mais os que os fãs queriam para continuar a série do que sua primeira partes. Apesar de ser uma diversão um pouco rasa, ela é bem bacana, e ao menos não é absolutamente nada frustrante, mesmo contando com partes mais desafiadoras aqui e ali. Jogar no Android também não foi um problema, coisa que aponto como ponto negativo no Episode I.

    De bom: muito bonito e colorido, com cara de jogo mais moderno. Mecânicas novas e alguma inovação. Cenários interessantes e diferentes. Chefes bem elaborados. Cinemáticas aqui e ali, sem exagerar. Comandos super funcionais, e isso na tela de toque! Mecânicas consertadas. Jogatina sem frustração. Há indicativos de buracos que te matam e que não tem mais fase abaixo, e isso eu achei super interessante para a série como um todo.

    De ruim: músicas que podem ficar repetitivas com seus loopings constantes. Falha na trilha sonora de vez em quando, principalmente quando ela vai reiniciar, até dando uma rápida travada no jogo as vezes (ao menos na versão mobile). Jogo muito fácil e piedoso (nem sei se isso é bom ou ruim num Sonic hoje em dia, pra dizer a verdade). Há muitas argolas a todo momento e dificilmente você vai morrer por falta delas.

    No geral, gostei muito do jogo, mesmo sendo uma experiência passageira. Até jogaria um "Episode III" se existisse. Vale a pena conferir!

    Sonic the Hedgehog 4: Episode II

    Platform: Android
    57 Players
    3 Check-ins

    7
  • anduzerandu Anderson Alves
    2017-05-28 17:02:14 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Gears of War 4

    Zerado dia 28/05/17

    Finalmente terminei o último episódio de Gears of War (o último até então) e um dos últimos jogos de XONE. Jogos físicos mesmo só faltam um ou outro e mais alguns digitais que devem ser bem tranquilos. O fato é que eu mal posso esperar pra pegar o PS4 e jogar Until Dawn, The Witcher 3, Final Fantasy XV, Crash 'N Sane Trilogy e vários outros, tanto exclusivos quanto multiplataforma que eu  resolvi jogar na plataforma da Sony por um motivo ou outro (geralmente porque meus amigos já tem e eu posso pegar emprestado hehe).

    Olha, eu nunca fui muito fã de GOW e sempre achei genérico, mas curti bastante a jogatina da campanha do 1 e do 2 em tela dividida comum colega (mais do que Army of Two, por exemplo). Há pouco tempo eu terminei Gears of War 3 depois de muita curiosidade em jogá-lo e o jogo se mostrou muito mais interessante que seus antecessores, diferentemente de Judgment, que mal ficou na memória.

    Eu sabia que não podia passar o XONE sem jogar seus exclusivos, e GOW 4 sempre foi um dos jogos obrigatórios da plataforma pra mim, principalmente depois de seus primeiros vídeos de divulgação na E3.

    De início, pouca diferença. Os visuais são dignos de um jogo da nova geração. O jogo é lindo! Não tem problemas de frames e tem efeitos de luz incríveis, deixando os cenários bem realista, sobretudo em partes mais abertas e com natureza.

    Os comandos mantém-se os mesmos de sempre, o que é muito bom. Eu mesmo já estou acostumado em recarregar na hora perfeita pra ser rápido e ter tiros mais fortes, além de estar habituado com tudo. 

    Um diferença é que as primeiras partes da estória giram em torno de personagens mais jovens, como o filho do Marcus Fenix (que basicamente são os mesmos até o final), mas por cenários mais abertos e "alegres". Sua arma mesmo não tem a serra elétrica, nenhum deles tem aquelas armaduras gigantes e principalmente: não tem todo aquele jeito "sou machão e engraçado" típico da série que meio que me irrita e parece filmeco de Hollywood.

    O início também gira em torno de matar robôs e não monstros ou locusts etc. Tudo isso tava deixando o jogo mais sem graça pra mim do que eu pensei e logo ele caiu no meu conceito.

    Para a minha alegria, tudo isso estava ligado a estória, e em breve as serras, monstrengos e armaduras deram as caras novamente.

    Achei muito interessante como muitos cenários são a noite e bem escuros e com efeitos de tempestade, como nuvens e árvores se mexendo. Muitas vezes, rola ainda um climinha de jogo de terror, apesar de alguns personagens serem menos sérios e mais "idiotas", mas até que deu certo.

    Graças ao poder do XONE, muitos detalhes são adicionados em cada cenário, desde o interior de carros que não servem pra nada até a morte dos monstros, que agora parecem Brutalities de Mortal Kombat, com membros e sangue voando.

    A estória é o mesmo clichê de sempre, mas agora cada personagem é legal, coisa que eu não me interessava em nenhum jogo da série anterior (ou só no Judgment). Gosto de personagens com alguma história e personalidade.

    Não sei se viciei em GOW 4, mas achei o jogo bem rápido. O bom é que o jogo teve de tudo, desde partes fáceis até umas bem difíceis, muitos monstros inteligentes, controlar robôs pequenos e robôs gigantes, usar várias armas, incluindo a motosserra, que pode ser muito eficaz contra alguns inimigos rápidos, mais que as armas. Houveram ainda chefes muitos bacanas, mecânicas e desafios novos, como partes que raios ficam caindo e você deve esquivar ou ficar carregando uma "mala" grande de munição pelo mapa.

    Tem armas novas e tem o retorno de outras clássicas. Mantiveram aquele esquema de montar defesas em uma parte e matar ondas de inimigos vindo do jogo anterior, o que é bem legal.

    Bom, posso afirmar que o jogo é bem completo (e isso porque nem entrei no online) e provavelmente o melhor jogo da série, o que eu não esperava.

    Resumindo: Gears of War 4 é um jogo digno da nova geração e uma ótima continuidade para uma série que até então era no máximo "divertida" pra mim. Um belo passo a frente em vários sentido. O jogo é tão bacana que ainda contém os outros 4 em formato digital para serem jogado no seu Xbox One.

    De bom: lindíssimo. Mantiveram os mesmo comando de sempre, mas com poucas variáveis. Personagens interessantes, incluindo chefes e outros secundários. Cutscenes incríveis, e não as cinemáticas que se destoavam do restante do jogo como em outros. Estoria legal e com cenários relacionados, ou seja, nada de fases nada a ver ou passar por outros lugares para chegar no seu objetivo. Jogo muito bem detalhado, tanto em relação a elementos contantes como em objetos dentro de casa e outros em lugares que você nem precisa passar. Fora de combate, todas as informações somem da tela, deixando a coisa bem cinematográfica e linda de se ver. Personagens mais realistas e menos metidos a machões.

    De ruim: faltou mais inovação, talvez. A dublagem obviamente traduziu muita coisa ao pé da letra, ou seja, errado. Cansei de algumas personalidades mais bobonas em jogo que poderiam ser mais sérios, mas acredito que é pra quebrar um pouco o clima e agradar a mais gente. Os seus amigos de equipe são tão espertos agora que chegam a roubar seus kills e te levantam tão rápido que você dificilmente vai ter medo de morrer. É, faltou um pouco mais de dificuldade.

    GOW 4 foi uma ótima experiência e que terminou com um jeitão de que o 5 vem aí, o que nem me espantaria. Acho que ele é um dos únicos jogos da série eu jogaria novamente. Aliás, já até deu uma saudade. Muito bem feito!

    Gears of War 4

    Platform: Xbox One
    433 Players
    188 Check-ins

    5
    • Micro picture
      lordsearj · over 2 years ago · 2 pontos

      Eu gostei dos anteriores, principalmente o 2. Joguei os três na sequência. O J, nem peguei. Talvez um dia jogue ele depois que terminar minhas pendências de x360 e PS3. E como só rpg tem 4, vai demorar. Rs

      2 replies
  • pollym94 Polly Macedo
    2017-02-21 13:57:58 -0300 Thumb picture
  • blackerhp Eric Nantes
    2015-10-28 01:02:17 -0200 Thumb picture
    blackerhp checked-in to:
    Post by blackerhp: <p>Voltei hoje com esse jogo após um tempo estudand
    Rune Factory 4

    Platform: Nintendo 3DS
    259 Players
    52 Check-ins

    Voltei hoje com esse jogo após um tempo estudando para o Enem, parece que só eu jogo esse jogo no alvanista notei isso depois de ver apenas meus checkins na página do jogo. Eu estava meio encurralado na Maya road mas finalmente achei um FUCKING GOLD e fazer minha mais nova arma e finalmente bater mais nesses demônios :3. Cheguei no Sechs território e chego numa estátua que comenta "A familiar portrait with three members" (era mais ou menos assim a frase) dei uma pesquisada e descobri que eu precisava me casar e ter filhos, sério, quase chorei. Agora meu jogo vai se resumir em dar presentes para a moça e dormir, infelizmente. (Queria a forte para me casara mas ela ama chocolate que necessita nível médio de culinaria, então escolhi a Amber por ser mais fácil)

    2
    • Micro picture
      rodrigockp · about 4 years ago · 2 pontos

      Cara, coloca a sua "amada" no seu time, deixa ela andando com vc o tempo todo! durma e faça as coisas normais vc sempre faria. Vai chegar uma hora que ela vai falar pra que tem um compromisso e que precisa sair, sendo assim ela te deixará, vá em todos os lugares que ela for, pois acontecerá algum evento no qual ela participa e eles são obrigatorios para se casar... Casei com a Clorica xD

      2 replies
  • blackerhp Eric Nantes
    2015-10-05 23:41:27 -0300 Thumb picture
    blackerhp checked-in to:
    Post by blackerhp: <p>E como sempre o bom filho a casa torna, depois d
    Rune Factory 4

    Platform: Nintendo 3DS
    259 Players
    52 Check-ins

    E como sempre o bom filho a casa torna, depois de algum tempo sem tocar nesse amor me senti mal por estar ocupado, mas já me sinto aliviado em poder voltar para a jogatina. Hoje comecei o Arco 2, a história anda se desenvolvendo bem nesse arco e sinto que esse RF não ficará com nenhuma "falha na história", digo, ter uma história simplória como os outros, agora ao que me parece surgiu um vilão em que devo seguir, eu já havia explorado parte dessa nova dungeon na qual ele fugiu, então poupei um pouco de tempo. Porém em questão de armas estou meio limitado, já que não consigo novos minérios ou cristais para fazer novas armas e armaduras. Mas vamos voltar com tudo e terminar mais um arco que parece trazer uma nova intriga.

    2
  • anduzerandu Anderson Alves
    2015-07-09 22:43:18 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações - Monster Hunter 4 Ultimate

    Finalizado dia 09/07/15

    É com grande prazer que termino a caravana de MH4U. Foram 80 horas de gameplay no total, metade no "modo história" e metade no online, onde alcancei o Rank G.

    Bom, MH é uma série que me despertou interesse na época do PSP, quando um primo meu disse que comprou o portátil por esse jogo. Eu só tinha um DS, mas olhei umas imagens na internet e achei muito bonito e interessante. Tempos depois, comprei meu primeiro PSP, joguei MH Freedom Unite e... não gostei. Cadê a história? E esses tutoriais sobre assar carne e coletar ervas e etc? No início tinha uma quest de caçar, acredito que um Gendrome, ou algo parecido (imagine um velociraptor pra facilitar, se não conhecer a série). Achei o bicho no mapa, usava Dual Blade, porque achei as outras armas lentas. Dei mil golpes no bicho e ele não morreu. Na verdade, só me matava. E os outros pequenos dinossauros o ajudavam me batendo e impedindo de curar. Quando tava indo bem, o infeliz fugia e parecia curado quando eu o achava novamente.

    Sim, eu era terrível.

    Com a demo do 3 Ultimate no 3DS e Wii U e sabendo de toda essa fama da série (ainda mais no Japão), resolvi testar. Mais uma vez, personagem lento, monstros que não morrem, chatisse. Resolvi passar.

    Com o anúncio do 4, eu achei mais legal. Parecia mais rápido e dinâmico. Saiu a demo, joguei sozinho, joguei online e joguei localmente com amigos. CARACA! Curti bastante, mesmo demorando um pouco pra entender o jogo. Comprei quando finalmente saiu (apenas R$70 no eshop) e mal joguei, esperando os brothers comprarem. Infelizmente cada um, mesmo tendo gostado do jogo, arranjou um motivo pra não comprar: achou caro, não é acostumado a jogar online, foi roubado ou o 3DS quebrou.

    Sendo assim, fiquei jogando de vez em quando pra pegar o jeito até eles comprarem. Joguei umas quests online com desconhecidos e aprendi muito. Lembrei da existência do modo história e acabei investindo.

    Fiz uma armadura, cheguei até certa parte. Fiquei "farmando" Rathalos, um dragão conhecido da série para fazer seu set de equipamentos. Passei dias jogando online. Cheguei até o final do Low Rank da caravana (o nível básico da história). Fiquei apanhando para um monstro chamado Zinogre e descobri que ele é nível High. Voltei pro online e fui "farmar" a versão mais forte do Rathalos: Azure Rathalos. Até que finalmente consegui o set e fui até o fim. Que diferença os equipamentos fazem!

    Bom, aprendi bastante sobre o funcionamento da série: sobre a movimentação, não é lenta, é estratégica. A gente se acostumado com jogos super rápidos, enquanto MH tenta uma movimentação mais...real. Você deve aproveitar as aberturas que os monstros dá para atacá-los, se curar e tudo mais. Isso é muito divertido. Aprender o moveset de cada monstro, quando esquivar certinho, onde bater ou ficar e o que ele fará depois de dar aquela dica.

    Os equipamentos são muitos, você compra alguns básicos na cidade, mas os bons mesmos são os que você monta com partes de monstros que caçou. Cada parte do equipamento requer certas partes que você pode conseguir ou não numa caça. Alguns itens são fáceis de achar, outros tem uma porcentagem pequeníssima. Além disso, você pode fazer upgrade em qualquer parte da sua armadura e arma, mas requer também certos coletáveis, e dependendo do nível, você não consegue tal item no Low Rank, apenas no High, por exemplo.

    As armas também variam bastante: espada grande, espada e escudo, arco e flecha, lança etc. Eu particularmente sou usuário do Switch Axe. Um machadão que pode virar uma espada ao apertar o R (leva uns segundos pra isso).

    Cada arma tem várias versões e elementos diferentes: água, fogo etc (é bom ter uma de cada pra fraqueza de cada monstro). Uma espada pode ser normal, depois você consegue uma melhor de outras cores, outras formas, com skills embutidas. O trabalho feito em cima de cada equipamento nesse jogo é excelente. São muitos monstros com suas armaduras, versões de nível mais alto, masculino e feminino e por aí vai. As armas também. Usava um Switch Axe que parecia feito de latão mas na sorte achei um outro azul-esverdeado lindão com skills legais e que dá um efeito super legal ao bater. Achei legal um cara que tinha uma espada de raio, amarela e brilhosa, quase um sabre de luz.

    Existem ainda os itens usáveis, como poções pra vida, pra stamina, picaretas pra pegar minerais, rede pra pegar inseto, bebidas quentes pra usar em fases frias (senão sua stamina acaba super rápido) e bebidas frias pros mapas quentes (senão você fica perdendo HP).

    Ao seu lado há sempre um Palico, os gatinhos que todo mundo já viu. ocê os equipa também e cada um tem especialidades diferentes. Ajudam bastante também a distrair os monstros. O meu estava com a roupa e marreta do Mario, da DLC.

    E em quesito de DLC, MH4U não deixa a desejar: lança todo mês! Os primeiros foram essa roupa do Mario e Luigi pros Palicos e a roupa do Link pra nós (que eu nem fiz a quest pra pegar, acho que é tensa). Depois tiveram ainda roupa do Sonic, Blanka, Chun-li e Dante (DmC) pros felinos e armadura da Samus e outra criada pelo Tetsuya Nomura (Final Fantasy) pros caçadores. Algumas ainda não vieram pro ocidente, como as do One Piece.

    Com cada DLC ainda vem um bocado de novas quests.

    Em termos de conteúdo, é bastante coisa. Muitas roupas e armas, vários mapas diferentes divididos em várias partes com vários coletáveis e vida silvestre. Um bocado de missões da história, mais missões do coliseu, mais missões do online, mais DLCs. Dá pra fazer tudo, mas você acaba repetindo várias vezes muitas delas pra conseguir itens.

    Pra falar a verdade, é tão fácil ficar viciado, que as vezes você entra no online de qualquer jeito só pra matar uns monstros com a galera e ajudar quem está começando. 

    Esse modo, que inclui chat (teclado) e gestos, é o melhor tutorial possível. Você aprende a jogar e a gostar como nada mais pode te ensinar.

    Sobre as missões, começamos normalmente com coisas do tipo coletar minerais, pesca, caçar 5 ou 10 animais toscos e eventualmente um monstro de verdade (e tosco). Conforme o jogo passa você tem monstros mais fortes e complicados. Tem quests de caçar 2, 3 monstros. Monstros com o vírus que os deixa super chatos, versões mais fortes e etc. De vez em quando volta uma missão de coletar algo, como roubar um ovo do ninho e levar até seu acampamento. Tem um monstro que você luta de dentro de um navio na areia, atirando com canhões e arpões. Enfim, tem quests bem diferenciadas também.

    Resumindo: Monster Hunter 4 Ultimate é definitivamente um dos melhores jogos do 3DS, com um dos maiores replays que eu já conheci. Super viciante, de jogar horas e horas até o videogame descarregar. E isso tudo vindo de uma pessoa que não gostava da série e seus jogadores.

    As quests são super legais, ainda mais pra jogar acompanhado, seja por amigos, seja pelas pessoas de todos os lugares que encontramos online. O modo história progride com algum enredo e com uma boa curva de aprendizado, mas o jogo cumina no online, quase um tutorial divertido, com opções de sair e entrar em salas a hora que quiser, procurar por salas de caça de monstros específicos, níveis específicos e etc. Super convidativo.

    O efeito 3D dele também é muito bacana, embora eu não use com constância. Os gráficos são bonitos e tudo muito bem fluído. Os cenários são lindos e muito bem detalhados, seja o fundo com montanhas, rios e cachoeiras, folhas caindo e pássaros voando. Tudo o que é vivo se comporta muito natural, nada parece robótico.

    Ponto alto para a trilha sonora e demais efeitos sonoros, incrível, de verdade. Muitas cutscenes, que mostram seu personagem com o equipamento que ele está, cinemáticas mesmo, cheias de ângulos de câmera e tudo mais. As CGs também são belíssima, algumas bem realistas (como as finalizações).

    Deem uma chance além da demo, com aqueles monstros fortes e equipamento que você não conhece. Não tema a dificuldade do jogo, não é um Dark Souls. E pra falar a verdade, é super tranquilo (a não ser que você se aventure despreparado com equipamento ruim ou por versões Apex de um monstro sem nem mesmo conhecer o jogo direito).

    Barato no eshop. Multiplayer excelente. Definitivamente um dos melhores jogos do portátil da Nintendo. Vou acompanhar todos daqui pra frente!

    Monster Hunter 4 Ultimate

    Platform: Nintendo 3DS
    445 Players
    580 Check-ins

    6
  • fluizx Franco Luiz
    2015-05-23 19:01:19 -0300 Thumb picture
    Post by fluizx: <p>#img#[123761]</p><p>Pq Esse jogo é tão bom ?????

    Pq Esse jogo é tão bom ????????   Sua Versão pc com diversos mods no modo versus dao uma nova vida ao game, na Boa mesmo ja tenho 900 horas de pura alegria e ate hoje nao enjoei, tenho varias amigas e amigos com mais horas do que eu  pq a Valve nao cria logo o left4dead3??????  o grafico do jogo precisa de um update :/ e os monstros tbm

    Left 4 Dead 2

    Platform: PC
    17185 Players
    527 Check-ins

    0
  • anduzerandu Anderson Alves
    2015-04-22 16:04:15 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações - Persona 4 Golden

    Zerado dia 22/04/15

    Cara, como é bom postar isso. Depois de mais ou menos um mês jogando (60 horas de jogo), finalmente terminei! E valeu a pena.

    Não sou muito fã de Shin Megami Tensei e demais relacionados, mas Persona 4 com certeza foi uma ótima aventura, o primeiro jogo da série que posso dizer que gostei de verdade.

    Bom, tinha zerado o 3 lá pra agosto do ano passado, e alguns traumas tinham ficado (defeitos do jogo). Muitos amigos meus na época falavam pra eu terminar logo e começar o 4 porquê era supostamente melhor. Mal sabia eu que era a mais pura verdade. Terminei o anterior no PS2, depois de ver uns amigos jogando bastante e chegar no final na versão do PSP (não sei porquê eu não zerei na época). Deixei a poeira baixar e os traumas serem esquecidos, além de ter a oportunidade de pegar o P4G numa promo da PSN. Assistir a abertura no Playstation 2, o anúncio do 5 e finalizar outros que eu estava jogando, finalmente despertaram a vontade de tentar esse título.

    Quem jogou e gostou do 3, definitivamente deve jogar o mais cedo possível o 4, que simplesmente consertou os defeitos do anterior, mantendo e aprimorando também a suas qualidades. Ao menos na versão do Vita (não joguei a do Ps2, mas deve ser "igual").

    Primeiramente que o modo hardcore de morrer e voltar pra tela título já era. Sim, lembra de subir uns andares no Tartarus procurando um ponto pra voltar, upar alguns níveis, achar itens e persona bons e do nada morrer pra um imprevisto e perder tudo? Não mais! Em Persona 4, caso aconteça a infelicidade de morrer por aí, você ganha duas opções: voltar do início do andar ou pra tela título. No caso de voltar do início do andar, ele será aleatoriamente criado novamente. Muito bacana isso principalmente nos chefes, que você perdia e logo dava um retry.

    Além disso, a opção de voltar ao início da dungeon para sair ou se curar, agora é feita usando um item que é facilmente achado. Você pode voltar no dia seguinte e continuar do último andar que parou ou voltar para o início. Todo andar é um "checkpoint". Vale lembrar que não existe mais a fadiga: você pode explorar a vontade e quando quiser (no 3 os personagens do seu time ficavam "cansados" depois de algum tempo, te obrigando a sair e esperar uns dias para que descansassem e pudessem voltar a explorar).

    A exploração ficou mil vezes mais interessante, já que agora você tem dungeons diferentes, com itens, monstros e design próprios. Não aquela mesmisse do anterior.

     As batalhas são basicamente a mesma coisa, mas não tem muito mais dos inimigos que chegavam ferrando tudo. Equilibraram bastante. Fora isso ainda é aquele "ache a fraqueza, use a magia, ganhe mais um turno, derrube todos os inimigos e All-Out Attack".

    Senti mais confiança com meu time nesse jogo, as estratégias davam certo e o level up faz diferença. Ia enfrentar os chefes com vontade.

    aliás, muito disso também e dá por causa da estória, muito interessante. Cheia de mistérios que só são resolvidos no final. Motivos e explicações para tudo. Isso me prendeu bastante e é algo que ficava devendo bastante no seu antecessor. 

    Social Links e seus atributos (Coragem, Conhecimento etc) agora fazem bem mais sentido e são mais importantes. Antes eu fazia essas coisas só pelo bônus que ganho nas fusões ou pra passar o tempo, aqui essas coisas fazem a diferença. Por exemplo, SL com cada amigo do seu time faz com que ele ganhe novas habilidades para as batalhas, que incluem magias para seus persona que só podem ser conseguidas assim e de suporte (resistir a um golpe mortal, tomar um golpe mortal por você, ajudar um amigo caído ou sob status negativos a se recompor). Maximizar esses SL vale MUITO a pena, no nível final de cada um acontece algo super legal.

    Destaque para a Rise, que não luta, apenas ajuda com informações sobre os inimigos da batalha. No final do jogo ela já estava mostrando as fraquezas dos oponentes antes que eu atacasse, buffava o grupo todo, dava mana durante a batalha, e recuperava meu HP depois de vencer os shadows. Ajudou muito no final!

    Bacana também que com isso, personagens que ficavam de fora da batalha as vezes entram na confusão só para derrubar um inimigo e certas duplas dão um ataque especial extra depois de um All-Out Attack só para finalizar o inimigo.

    O sistema de equipamento é basicamente o mesmo. Agora você pode comparar a sua arma com a da loja antes de comprar (não me pergunte como não tinha isso antes - odiava). Itens que você ganha no final das batalhas servem para ser vendidos, e conforme você vende certa quantidade de cada item, o vendedor disponibiliza novos equipamentos. As armas são únicas de cada personagem (na loja você escolhe para quem vai comprar antes das opções serem mostradas) e são diferentes esteticamente durante os dungeons e porradarias. Isso não acontece com os equipamentos de vestimento, porém, há um menu extra para a aparência, onde você equipa roupas diferentes compradas em lojas ou obtidas durante a história (roupa de frio da escola, roupa de verão da escola). Esses equipamentos só mudam a aparência mesmo, não interferem em nada no gameplay.

     Sobre os personagens, são basicamente as mesmas personalidades do anterior: a menina boazinha, a menina mais bagunceira, o garoto meio besta, o metido a fodão e por aí vai. Só que nessa escola eles usam roupas próprias (ao menos os nossos protagonistas) ou pelo menos que diferem bastante. Essa turma ficou super bem montada, você acaba gostando bastante de cada um (só achei que o Kanji poderia ser mais importante).

    O cenário de P4 também é mais "subúrbio" japonês, e não aquelas grandes cidades. A primeira coisa que lembrei quando comecei foi da cidadezinha do Shenmue 1, mais um motivo pra ter gostado desse jogo. Aliás, existem vários cenários para se andar além da escola, várias sidequests  e social links pelos cantos. O sistema de Conquistas faz com que você explore ainda mais as paisagens, mecânicas e segredos. 

    Vale lembrar também de outro ponto mega positivo: a trilha sonora. Super agradável. ão boas quanto as do 3. Até cantava algumas que tocava depois da escola (do jogo) hehe.

    Resumindo: Viciante e apaixonante. Embora ainda seja um remake de PS2, ainda é bem bonito. Não imaginei que fosse viciar tanto nesse. Mesmo com 60 horas, foi até rápido. Bem colorido e feliz. Qualquer jogador de JRPG deve dar uma chance para ESSE Persona. Não achei muito difícil (no normal), nunca fiz "grind", apenas limpava o andar antes de subir ao próximo. Por cada dungeon ter pouquissimos andares, acaba que cada quest é tranquila. História e música muito bons. Personagens cativantes. Tudo bem simples e fácil de aprender. Não gostei apenas da dublagem, mesmo sendo de alto nível, aquelas vozes de adolescentes americanos são meio chatas. Mas enfim, quem não jogou, trate de ir comprando!

    Shin Megami Tensei: Persona 4 Golden

    Platform: Playstation Vita
    805 Players
    499 Check-ins

    1

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...