subzero_amarelo

Primo do Scorpion Azul. Só jogo velharia.

You aren't following subzero_amarelo.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2020-07-10 00:59:53 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Super Mario World 2: Yoshi's Island

    Platform: SNES
    8110 Players
    113 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #40

    Geral - #168

    Olha, tenho que confessar que eu não gostava desse jogo quando criança. Não sei dizer bem o porquê, mas só aluguei uma vez e toda vida que falavam dele, eu pensava "ah, aquele jogo dos Yoshis... caguei". Ainda bem que o tempo passa e alguns conceitos mudam.

    Jogando hoje, tentei encontrar algum motivo de não ter gostado desse jogo naquela época, e não encontrei nenhum. Com a cabeça que tenho hoje, pude apreciar Yoshi's Island em toda sua magnitude, e enxergar a verdadeira obra prima que o jogo é. Quando todos achavam que Mario seria sempre a mesma coisa, a Nintendo foi lá e fez mágica mais uma vez, colocando o Yoshi pra ser protagonista. O resultado foi um jogo divertido, bem feito, lindíssimo na parte gráfica e sonora (com a benção do grande Koji Kondo) e com uma direção de arte maravilhosa.

    Yoshi's Island é um jogo que rende muitas horas de diversão. E como se não bastasse as toneladas de conteúdo do jogo, em cada mundo ainda há mais duas fases extras ao fazer 100% nos mundos. Esse aqui é pra ser jogado, rejogado e apreciado pra sempre, continua bom até hoje. Mais uma pendência do passado resolvida, e pra mim uma belíssima descoberta também, já que agora pude aproveitar bem cada segundo dessa obra de arte.

    19
    • Micro picture
      old_gamer · 5 days ago · 2 pontos

      Realmente, uma verdadeira obra de arte!

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 5 days ago · 2 pontos

      Esse jogo eu não tive paciência de fazer 100%, mas é gostoso demais de jogar.

      1 reply
  • 2020-06-30 23:54:42 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Teenage Mutant Ninja Turtles

    Platform: Arcade
    329 Players
    13 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #39

    Geral - #167

    Primeiro título das tartarugas pros arcades (porque o primeiro mesmo saiu pro Nintendinho, mas eu ainda não vou jogar aquilo pra passar raiva, vou jogar os bons primeiro). Achei um beat 'em up bem genérico, apesar de ser de uma franquia de peso como a das tartarugas. A jogabilidade é restrita a atacar, pular e executar um golpe especial. Não há botão de defesa, corrida, habilidades extras ou nada do tipo. Os inimigos também se restringem aos foot soldiers, na maioria. O design de fases é bem simples e a trilha sonora não é tão inspiradora. Acho que o maior diferencial aqui é a possibilidade de 4 jogadores simultâneos, que deve ser uma bagunça muito da hora.

    Mas foi bom pra conhecer. Apesar de tudo ainda não chega a ser ruim, acho que é inferior ao Turtles in Time por exemplo, mas longe de ser um jogo ruim. 

    12
    • Micro picture
      santz · 14 days ago · 2 pontos

      Claro que é inferior, o jogo saiu antes. A jogabilidade é simples, mas se pegar os beat 'em ups da época, nenhum tinha ainda uma gameplay inovadora (tirando o River City Ransom). Eu ainda não joguei com 4 pessoas de fato, mas já configurei para eu controlar os 4 personagens na tela é um espetáculo sem tamanho. Nada de slowdown, tudo continua rodando suave mesmo com a tela toda embolada.

      4 replies
  • 2020-06-30 02:14:57 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Demon's Crest

    Platform: SNES
    2494 Players
    54 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #38

    Geral - #166

    Ah, esse aqui é bom, viu. Uma das maiores pérolas do Snes, divertido e desafiador na medida certa. Um daqueles jogos únicos que você fica com gosto de quero mais. É o último lançado da franquia solo do gárgula Firebrand, e eu sempre quis uma continuação, mas hoje em dia é quase impossível sair.

    Jogo da Capcom nos 16 bits era pra pegar sem nem precisar pensar muito. O jogo segue uma fórmula bem Mega Man, com o jogador podendo escolher a ordem das fases que quer fazer onde algumas, claro, são bem mais amigáveis que outras. O progresso gira em torno dos Crests, que dão habilidades especiais ao gárgula e cada habilidade dá acesso a novos locais nas fases, como vários pseudo-metroidvanias que haviam na época. Além disso, também há a possibilidade de usar magias, comprar poções e achar talismãs que deixam o personagem mais poderoso.

    Um dos poucos defeitos que vejo aqui é a necessidade de ficar pausando pra equipar/desequipar os Crests e outros itens. Não chega a estragar a experiência, mas incomoda muito, principalmente na hora das boss fights. Além disso, o jogo não explica pra que servem os talismãs, o jogador tem que buscar em alguma fonte externa pra saber (e naquela época, sem internet então...). No entanto, o jogo é tão bom que esses detalhes passam batido. A exploração é muito boa e a trilha sonora tem todo o tom gótico da série.

    Esse aqui vale muito a pena jogar até hoje, um clássico absoluto do Super Nintendo. E com isso, fechei a trilogia do Firebrand.

    18
    • Micro picture
      santz · 15 days ago · 2 pontos

      Eu já joguei todos os jogos da franquia, mas ainda não zerei nenhum. O que mais gostei foi do primeirão, de GameBoy. Esse aí eu tenho que jogar até o fim, pois estava com a expectativa altíssima. Malditas expectativas.

      1 reply
  • 2020-06-28 18:43:35 -0300 Thumb picture

    Top 5 da metade do ano

    Postei ontem a lista dos jogos que zerei até agora nesse 2020. Agora, fiz um top 5 dos que achei melhores até agora.

    .

    5 - River City Girls (PC)

    Um autêntico briga de rua, atual mas com ares de retro game. As duas protagonistas Kyoko e Misako descem a porrada em quem se meter no seu caminho em busca dos namorados sequestrados. Um excelente beat 'em up, com elementos de metroidvania e uma progressão interessante de personagens, além de itens colecionáveis e equipáveis.

    4 - DKC Returns e Tropical Freeze (Wii e WiiU)

    Coloquei os dois juntos porque gostei dos dois quase por igual, apesar de Tropical Freeze ser bem mais completo que o Returns. O Retro Studios trouxe a franquia dos macacos de volta pros consoles modernos e não só resgatou toda a nostalgia de jogar com o DK como acrescentou novos elementos à fórmula. Sem nenhuma dúvida esses dois estão entre os melhores títulos de seus consoles.

    3 - Iconoclasts (PC)

    Um dos meus metroidvanias preferidos de todos os tempos. Iconoclasts é simples na jogabilidade, mas se mostra extremamente complexo em sua história e desenvolvimento de personagens, fazendo o jogador se envolver muito com o jogo. Me surpreendeu muito da primeira vez que joguei, e foi o suficiente pra me apaixonar por ele. A aventura da mecânica Robin é um jogo que merece toda a atenção de quem aprecia uma boa história.

    2 - Star Wars Jedi: Fallen Order (PC)

    Bem, eu adoro Star Wars e todo o universo construído em cima da obra. E adoro também quando vejo um título em que esse universo é extremamente bem trabalhado e utilizado. Fallen Order é um deles. A história do Jedi renegado Cal é muito bem contada e faz muitos links com eventos e personagens dos filmes, como a famosa Ordem 66 e os Stormtroopers, além de uma participação bem especial no fim... O jogo trabalha muito bem conceitos como a dualidade bem/mal, redenção e companheirismo, além de trazer personagens carismáticos e representatividade sem forçação de barra.

    1 - Nier: Automata (PC)

    Acho difícil algum jogo bater Nier Automata esse ano no meu gosto pessoal. Me apaixonei pelo jogo de uma forma avassaladora, e apesar de não ter feito todos os finais, fui atrás de colher outras informações sobre o universo do jogo na internet, coisa que raramente faço. A história é boa e muito melancólica, trazendo reflexões pertinentes sobre a existência e o papel de cada um no mundo, tudo isso contado da perspectiva dos andróides, proibidos de sentirem emoções mas que mesmo assim lutam para não ser simples autômatos. Fora o contexto pós-apocalíptico que eu particularmente adoro. Sem dúvida nenhuma um dos melhores jogos que joguei em muito tempo.

    NieR: Automata

    Platform: PC
    185 Players
    85 Check-ins

    21
    • Micro picture
      santz · 16 days ago · 2 pontos

      Quando River City Girls tiver com um preço bacana, daqui a uns anos, eu com certeza vou comprar.

      1 reply
    • Micro picture
      davidchagas123 · 16 days ago · 2 pontos

      Vou atrás do terceiro e quinto colocado dessa lista

      1 reply
    • Micro picture
      bahamut · 15 days ago · 2 pontos

      Depois de dois anos estou rejogando o Automata. É impressionante ver como cada linha de diálogo foi pensada. Nada está ali por acaso. Até as side quests mais simples transmitem uma mensagem. Atualmente (porque vivo mudando) é o meu Top 1 de todos os tempos.

      1 reply
  • 2020-06-27 18:33:16 -0300 Thumb picture

    Checklist de meio de ano / o que estou jogando

    Meio de ano chegou, estamos sobrevivendo a esse 2020 louco. E as jogatinas não param. Bora lá ver quais jogos eu zerei nesse primeiro semestre. Em negrito, os melhores que achei até agora.

    .

    Streets of Rage 3 (Mega)

    Golden Axe (Arcade)

    Mario Kart DS (NDS)

    Marvel vs Capcom (Arcade)

    Marvel Super Heroes vs Street Fighter (Arcade)

    Cool Spot (Snes)

    Contra III - The Alien Wars (Snes)

    Mortal Kombat (Snes)

    Mortal Kombat II (Snes)

    The Punisher (Mega)

    Metal Storm (Nes)

    Donkey Kong Country Returns (Wii)

    Donkey Kong Country: Tropical Freeze (WiiU)

    Sonic the Hedgehog 3 (Mega)

    Wario World (Cube)

    The Magical Quest (Snes)

    World of Illusion (Mega)

    Michael Jackson's Moonwalker (Mega)

    Rocket Knight Adventures (Mega)

    Gunstar Heroes (Game Gear)

    Alien Hominid (GBA)

    Star Wars Jedi: Fallen Order (PC)

    Super Adventure Island II (Snes)

    Chrono Trigger (Snes)

    Super Mario World (Snes)

    New Super Mario Bros (NDS)

    Super Princess Peach (NDS)

    Marvel Infinity War (PC)

    Mario Party 2 (N64)

    Guacamelee (PC)

    Bonanza Bros (Mega)

    Psycho Fox (Master)

    Iconoclasts (PC)

    Rayman (PS1)

    The Lion King (Snes)

    Mega Man 4 (Nes)

    Mega Man 5 (Nes)

    Klonoa (Wii)

    Phantasy Star Generation 1 (PS2)

    River City Girls (PC)

    Nier: Automata (PC)

    Hotline Miami 2 (PC)

    Axiom Verge (PC)

    Hook (Snes)

    Ratchet & Clank (PS2)

    Final Fantasy IV (PSP)

    Pokémon Ultra Sun (3DS)

    Super Bomberman 3 (Snes)

    Mighty Morphin Power Rangers: The Movie (Snes)

    Crash 2 - N-Tranced (GBA)

    QuackShot (Mega)

    Castlevania III - Dracula's Curse (Nes)

    Shadow Force (Arcade)

    - Total: 53 zerados

    .

    .

    - O que estou jogando:

    Demon's Crest (Snes)

    Pokémon Mystery Dungeon: Blue Rescue Team (NDS)

    Pokémon Red Version (GB)

    - Demon's Crest é um clássico do Snes. A síntese perfeita da franquia do Fire Brand, um excelente jogo. Mais um trabalho espetacular da Capcom nos 16 bits.

    - Joguei o Mystery Dungeon original bem pouco, mas nunca fui muito longe. Tô achando o jogo muito legal, apesar de não gostar muito de roguelike. O grind é chatíssimo, mas compensa. Matar os bosses fica muito de boa quando em um nível equilibrado.

    - Não canso de jogar os pokémons clássicos, e depois do Ultra Sun, peguei o Red pra jogar um pouquinho.

    .

    Amanhã acho que faço um top 5 desse ano até agora, e futuramente planejo lançar aqui uma pequena lista de futuros jogos a serem jogados, pra dar uma organizada. É isso, abraços! \o

    Demon's Crest

    Platform: SNES
    2494 Players
    54 Check-ins

    21
    • Micro picture
      rax · 17 days ago · 2 pontos

      Lista muito boa.

      Da aqueles comentários que eu faço sempre nos seus posts de 3 jogos do que esta jogando:

      Pokemon Red acho que não tenho muito o que dizer.clássico do kokoro de pokemon (mais ainda fico com o fire red.)

      Demons Crest é foda :3.ainda quero ver se volto pra ele pra fazer 100% depois.

      Pokemon Mystery Dungeon Blue zerei mas não joguei tanto quanto o red de GBA.O |Red Rescue Tema joguei bastante no GBA (saudades.)

      Se não jogou os posteriores recomendo por seguir a mesma formula XD.

      6 replies
  • 2020-06-26 00:17:07 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Mega Man 5

    Platform: NES
    1537 Players
    34 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #37

    Geral - #165

    Mais um Mega Mano pra conta, e dessa vez um inédito pra mim! Depois do MM3, a franquia dá uma "esfriada". O 4 ainda consegue ser bom, mas o 5 já se torna um pouco repetitivo. Mas atenção: não quer dizer que o jogo seja ruim, apenas que ele traz pouca inovação na série. A novidade aqui é uma melhorada no Mega Buster, que carrega mais rápido e é um pouco maior, cobrindo uma área melhor do que no antecessor. Além disso, pegando as letras que formam a palavra "Megaman V" nas fases, o jogador ganha o passarinho Beat, que faz sua estreia aqui como uma arma bem útil, na verdade. Aqui, na fase do Dive Man há também uma seção em que o azulão pilota uma espécie de moto aquática, trazendo uma variedade na jogabilidade, mas só nessa fase específica.

    No mais, mesmos 8 robot masters, cada um com suas fraquezas e 2 castelos finais pra derrubar, assim como no 4. Achei o jogo bem mais fácil também, ele é bem mais generoso em dar vidas do que os outros, acaba sendo uma jogatina bem mais simples. Pra quem é fã, um excelente jogo (acho que até pra quem quer conhecer a franquia e pegar um título mais fácil também), mas na minha opinião fica um pouco aquém dos anteriores por ser bem mais do mesmo. Mas no geral, curti. Mega Man é bom de todo jeito.

    17
    • Micro picture
      santz · 19 days ago · 1 ponto

      Da série clássica, ele é o mais painha, pois não inova em quase nada.

      1 reply
  • 2020-06-24 00:34:49 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Shadow Force

    Platform: Arcade
    27 Players
    3 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #36

    Geral - #164

    Adoro pegar esses brigas de rua obscuros de arcade pra dar uma jogada. O da vez foi o Shadow Force, da Technos. Esse aqui tem uma jogabilidade interessante: apesar de ser um briga de rua, você luta contra os inimigos como se fosse um jogo de luta. Botando pra trás, o boneco defende, e cada botão tem uma ação diferente. Dá pra executar combos e magias e mesmo dar rasteiras e ataques altos. Além disso, até os inimigos vêm lhe enfrentar de um por um, como se fosse um jogo de luta mesmo. Achei isso bem interessante. Tem uma mecânica onde o personagem consegue dominar um adversário literalmente entrando nele, apertando dois botões. Sinceramente, nem usei muito isso. Também não descobri o jeito certo de usar magias, acabava usando na sorte.

    No mais, um briga de rua como todos os outros. Quatro personagens pra escolher, um mais forte, um mais equilibrado, a personagem feminina (geralmente a mais rápida) e um bizarro. Aqui o negócio é enfrentar ninjas, demônios e o que mais vier pela frente. Detalhe que o último chefão é o próprio Lúcifer!

    Bom jogo, pra quem quer um briga de rua mais diferentão. Demora um pouco pra pegar o jeito da jogabilidade, mas o segredo é saber as técnicas certas pra cada oponente. Recomendo.

    23
    • Micro picture
      santz · 21 days ago · 2 pontos

      Esse eu nunca ouvi falar, mas parece ser bem da hora.

      1 reply
    • Micro picture
      mastershadow · 21 days ago · 2 pontos

      Esse é bom tava jogando estes tempos no meu fliper

      2 replies
  • 2020-06-23 00:58:08 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Castlevania III: Dracula's Curse

    Platform: NES
    923 Players
    58 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #35

    Geral - #163

    Na verdade, era pra ter jogado o II, seguindo a cronologia da série. Mas resolvi pular essa por enquanto e partir logo pro III. Futuramente talvez eu dê uma chance ao II e confira se ele realmente é merecedor da fama que tem...

    Bom, em relação ao primeiro, Castlevania III aprimora bastante a fórmula do jogo. Traz o caçador Trevor Belmont, além de mais 3 personagens jogáveis. Isso pra época era um absurdo. Além disso, o jogo também oferece caminhos alternativos e uma diversidade ótima de cenários.

    A dificuldade é alta, padrão para os Castlevanias de jogabilidade clássica. Achei ele bem mais difícil que o primeiro, principalmente nas últimas fases e nas fases com auto-scroller. Joguei o jogo inteiro só com o Trevor, e no caminho que fiz só resgatei a Sypha, mas não cheguei nem a usá-la na jogatina. Apesar da alta dificuldade, o jogo é bem divertido.

    Agora, vou entrar nos Castlevanias de 16 bits. O II e os de Gameboy eu jogo depois, quero primeiro aproveitar as pérolas da série. Belíssimo Castlevania, esse III. Realmente um clássico.

    15
    • Micro picture
      santz · 21 days ago · 2 pontos

      Sempre que eu resgatava um cara novo, eu dava uma jogada para ver de qualé. Acabou que a Sylpha é melhor de jogar que o próprio Trevor.

      1 reply
  • 2020-06-20 00:26:56 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    Donkey Kong Country: Tropical Freeze

    Platform: Wii U
    1220 Players
    213 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #34

    Geral - #162

    Bem, o que falar de mais uma parceria Nintendo/Retro Studios na produção do sucessor de DKC Returns? Apenas o óbvio, que é certeza de coisa boa. Tropical Freeze pegou tudo de bom que seu antecessor trouxe e ampliou, fazendo desse um jogo muito melhor dos macacos para o WiiU, e recentemente pra Switch.

    O jogo, assim como Returns, tem uma pegada mais própria, prestando uma homenagem maior ao primeiro jogo da franquia. Então, diferente de DKC 2 e 3 de Snes, esse aqui não traz muitos colecionáveis ou "mini-quests" pra fazer durante o jogo. Basicamente, aqui só há dois coletáveis: as letras Kong e peças de quebra cabeça, onde ambos liberam coisas pra ver ou ouvir na galeria. Então, é bem uma continuação mesmo de DKC Returns, e não uma continuação direta dos clássicos de Snes.

    Não que os DKC da Retro sejam ruins por falta do que fazer, longe disso. Tropical Freeze ainda assim é muito bom, com um excelente nível de desafio e fases maravilhosamente projetadas. O level design aqui é fantástico, chega a ser melhor que o antecessor. Os cenários são de encher os olhos e fica gostoso de jogar e apreciar as belas paisagens do jogo. Vi que na versão de Switch trouxeram a dlc do Funky Kong, fazendo ele ser jogável e facilitando muito o jogo. Não acho que a dificuldade aqui seja exagerada ao ponto de precisar de um "Easy mode", finalizei tranquilo, apesar de passar um perrengue em algumas fases.

                                   O capricho dos cenários é de encher os olhos

    Mas nem tudo é um mar de rosas e perfeição aqui. Uma coisa que critiquei no Returns e volto a apontar aqui é o fato de terem transformado os macacos companheiros em meros power-ups, cada um dando uma habilidade a mais pro macacão. Poxa, seria tão legal jogar com cada um deles (Diddy, Dixie e Cranky) e todos terem suas próprias mecânicas. No jogo, Diddy com seu foguete permite ficar mais tempo no ar, Dixie (a melhor e minha favorita de todos os jogos) permite planar e alçar um pequeno voo e Cranky com sua bengala vira um legítimo Tio Patinhas em DuckTales. Outra coisa que critico são as partes na água. Sim, Tropical Freeze finalmente trouxe fases aquáticas, e isso seria ótimo... se a jogabilidade na água não fosse uma bela porcaria. Pra mim o mundo mais difícil do jogo foi o da água justamente por essa jogabilidade horrível. É muito difícil controlar o gorilão na água e fazer ele ir pra onde você quer e evitar inimigos às vezes pode ser uma dor de cabeça...

    Outra coisa que me chateia nesses DKC novos é a ausência dos animais da franquia. Mais uma vez, aqui só dá pra controlar o rinoceronte Rambi. O peixe Engarde seria uma adição e tanto nas fases da água, e mais animais trariam tão mais diversidade de jogabilidade nas fases... é uma pena realmente não levarem isso em conta.

    Na parte sonora, a trilha foi composta pelo lendário David Wise, mas não achei ele muito inspirado aqui não. Tiveram releituras de alguns temas clássicos da franquia, mas das músicas originais nenhuma me cativou de verdade. A trilha não é ruim, só está bem aquém da genialidade do Wise.

    Não zerei com 100%, porque essa primeira jogada que dei foi mais pra testar o desempenho do emulador mesmo. O jogo está muito bom no emulador, apenas poucas fases apresentam algum problema e quedas de fps, mas nada que atrapalhe a jogatina de forma crítica. Enfim, a franquia dos macacos segue tendo jogos maravilhosos e Tropical Freeze com certeza é um jogaço. Vale muito a pena.

    14
    • Micro picture
      rax · 25 days ago · 2 pontos

      Se eu conseguir um dia jogar eke eu jogo kkkkk

      2 replies
  • 2020-06-10 23:53:15 -0300 Thumb picture
    subzero_amarelo checked-in to:
    Post by subzero_amarelo: <p><strong>Finalizado!</strong></p><p>2020 - <stron
    New Super Mario Bros.

    Platform: Nintendo DS
    5776 Players
    204 Check-ins

    Finalizado!

    2020 - #33

    Geral - #161

    Sempre fui fã do bigodudo, e lembro na época do lançamento desse jogo, quando vi os primeiros trailers dele e vi que a Nintendo ia fazer um "remake" do SMB original. Meus olhos brilharam. Apesar de ainda não ter um DS naquela época, a única coisa que eu pensei foi "eu PRECISO jogar isso!" Vários anos se passaram, meu DS acabou quebrando, mas eu ainda consegui zerar esse jogo nele e foi uma satisfação enorme ter finalizado esse aqui no hardware original, me deu uma sensação de dever cumprido.

    Apesar de ter sido um refresco na época, hoje em dia comparado com os títulos mais recentes da séries New Super Mario Bros dá pra perceber que esse pioneiro aqui sofre de uma jogabilidade já um tanto desgastada, já que a dos atuais foi bem mais aprimorada e a série tá muito melhor de jogar. Mas esse jogo não é ruim, de forma alguma. Ainda gosto muito dele e é sempre uma satisfação zerá-lo. Dessa vez fiz 100% nele, fiz todas as fases e peguei todas as moedas, só pra detoná-lo de vez.

    É interessante notar que a Nintendo acabou tirando muita coisa desse jogo nos posteriores. Ele tem alguns inimigos bem legais e criativos que acabaram sendo descartados nos posteriores. Na parte de power-ups, apesar de aqui ter alguns interessantes, como o casco azul e o mini-cogumelo, o jogo acaba sendo bem pobre, com o melhor power up do jogo ainda sendo a velha flor de fogo. Mas algumas fases secretas e moedas só são acessíveis usando certos itens, forçando o jogador a ter a perícia necessária pra chegar em tais partes ainda com o power up em mãos. E o jogo não é tão difícil, mas em algumas partes, o jogador vai sofrer pra conservar esses itens...

    Esse NSMB apesar de ter menos coisas que os atuais e sofrer um pouco com uma jogabilidade menos refinada, ainda é muito legal. Garantia de algumas boas horas de diversão.

    20
    • Micro picture
      onai_onai · about 1 month ago · 2 pontos

      Ainda estou na peleja pra terminar o Super Mario Bros..

      1 reply
    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 2 pontos

      É por isso que não gosto muito de jogar os jogos futuros sem conhecer os anteriores primeiro. A comparação é inevitável. Porém, o New Super Mario Bros. 2 do 3DS é muito pior que esse primeirão aí.

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...