speedhunter

Entusiasta de JRPG e fanático por Final Fantasy.

You aren't following speedhunter.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • galathar Victor Hugo Vasconcelos
    2019-10-05 18:28:00 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Minha (PÉSSIMA) experiência com o Nintendo Switch até agora...

    Essa semana completaram 60 dias desde que eu mandei os joy-cons do meu Nintendo Switch para serem reparados na HG Digital, única assistência técnica autorizada da Nintendo no Brasil. E até hoje eles não foram reparados ou enviados de volta.

    O problema? O famoso joy-con drift: por conta de uma falha no processo de fabricação do console, os componentes internos das alavancas analógicas ficam expostos ao contato com poeira/sujeira decorrente do uso. O que acaba gerando movimentos aleatórios in-game sem que o jogador sequer esteja tocando os controles.

    Ainda estou literalmente pagando pelo console (a última parcela neste mês), e já fazem 2 meses que estou impossibilitado de utilizar o aparelho, pois não tenho um joystick adicional. Além disso, o reparo no joy-con drift só é realizado pela HG Digital mediante o custeio do frete de envio e devolução do produto para autorizada por parte do consumidor. Um absurdo!

    Essa semana, compareci ao Juizado Especial da minha região para solicitar informações. Com base no Artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor, caso um produto exceda o prazo de 30 dias na autorizada para reparos técnicos, o consumidor tem direito a exigir um produto novo. A ideia é não só exigir o produto novo, como também processar a HG Digital e a Nintendo por danos morais.

    Minha sugestão pra você que está pensando em comprar um Nintendo Switch atualmente: NÃO COMPRE! Enquanto a Nintendo não se posicionar de forma clara quanto à correção do problema do joy-con drift, não gaste seu dinheiro comprando um produto defeituoso. Inclusive o recém-lançado Nintendo Switch Lite também possui o problema dos joy-cons, com o agravante de que neles os joy-cons não são destacáveis/trocáveis (é preciso trocar todo o aparelho).

    Resumindo: fuja do Nintendo Switch, até que a Nintendo corrija esse problema. Não dê seu suado dinheirinho a quem faz trabalho porco e não respeita o consumidor.

    The Legend of Zelda: Breath of the Wild

    Platform: Nintendo Switch
    780 Players
    336 Check-ins

    39
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 6 pontos

      Eu tenho um Switch há quase 2 anos... E não aconselho ninguém a comprá-lo também. Não tive problemas com o joycon porque jogo muito pouco nele, além de ter comprado um 8bitdo pra jogatinas mais extremas.

      Mas o problema da assistência, jogos mais caros, falta de third parties, hardware limitado, não compensa o preço com certeza. A menos que seja um motherfucker fã da Nintendo mesmo

      2 replies
    • Micro picture
      lukenakama · about 1 month ago · 3 pontos

      Eu não me arrependo de ter comprado o Switch, nem mesmo acho o Joycon ruim, mas puta merda, o analógico é muito problemático além de ser desconfortável a longo prazo.
      Se fosse barato essa merda até dava pra relevar, mas o Joycon é muito caro, toda hora é um cagaço de quebrar.
      O meu Switch só caiu uma vez de uma altura bem baixa, mas isso já foi o suficiente pro Joycon sair sem que aperte o botão.

      2 replies
    • Micro picture
      jesspras · about 1 month ago · 3 pontos

      Faz tempo que tenho meu Nintendo switch e é o console que eu mais jogo. Porém tive problema no analógico e até comprei somente o joycon esquerdo p substituir...e adivinha? Esse também tem problema kkkkkk
      O limpa contatos é item indispensável p manter meu switch na ativa
      Eu desbloquiei sem dó o switch. Além de pagar muito mais caros pelos jogos, mesmo os semi novos, parece q os jogos nunca entram em promoção nessa bagaça.

      1 reply
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-10-05 00:03:06 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>HYPE MONSTRO!</strong></p><p>Com o anúnc
    The Last of Us

    Platform: Playstation 3
    11574 Players
    1165 Check-ins

    HYPE MONSTRO!

    Com o anúncio da data de lançamento do TLOU 2, fica impossível não hypar a tão aguardada continuação! Mesmo possuindo a versão remasterizada do PS4, resolvi ligar meu PS3 e jogar tudo de novo! Agora totalmente em inglês para ver se a dublagem original é tão boa como a PT-BR. Com algumas horas de jogo, realmente a BR está em um patamar muito avançado! Talvez a melhor dublagem de um jogo já feito até hoje!

    (Insanamente, esse jogo continua lindíssimo mesmo no PS3 a 720p 30 FPS, um feito e tanto da Naughty Dog considerando o hardware do PS3 na época que já era bem defasado...)

    11
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-10-03 22:26:33 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>FINALIZADO!</strong></p><p>#img#[663206]
    Horizon Chase Turbo

    Platform: Playstation 4
    171 Players
    94 Check-ins

    FINALIZADO!

    Uma experiência bem nostálgica e fortemente recomendável para qualquer fã de jogos como Out Run e Top Gear! Uma curiosidade sobre esse jogo, foi o primeiro título que zerei com a minha patroa, extremamente divertido. O ponto negativo é a falta do multiplayer online, se não fosse por isso seria 10/10!

    16
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-09-25 01:24:33 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>FINALIZADO!</strong></p><p>Meus amigos m
    Crimson Gem Saga

    Platform: PSP
    133 Players
    19 Check-ins

    FINALIZADO!

    Meus amigos mais uma pérola do PSP devidamente encerrada. Talvez um dos finais mais surpreendentes que já vi em um jogo. O roteirista se desprende dos clichês padrões de JRPG (o bem vencendo o mal/happy ending) para algo épico e extremamente empolgante. Ver esse final "pagou" toda a raiva que tive com as dungeons desse jogo e de quebra me deixou um vazio e um gosto amargo de quero mais (sabendo que dificilmente haverá continuação).

    (Aquela imagem feliz e triste ao mesmo tempo. Nada de finalzinho clichê)

    (55 horas, mas gostaria que tivesse durado mais...)

    22
    • Micro picture
      hilquias · about 2 months ago · 2 pontos

      essse jogo parece bem interesssante, pelos posts q vc vinha fazendo

      3 replies
    • Micro picture
      mastershadow · about 2 months ago · 2 pontos

      COloqueie esse na fila, preciso tirar a poeria do meu PSP haha, e lha que não é por falta de jogo..é mais tempo mesmo, e outras prioridades gamisticas

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Ae, sabia que logo terminava. Que bom q ficou feliz com o final que nao finaliza nada.hehe

      3 replies
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-09-24 14:31:53 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>BLOWMIND!</strong></p><p>Quantas revirav
    Crimson Gem Saga

    Platform: PSP
    133 Players
    19 Check-ins

    BLOWMIND!

    Quantas reviravoltas esse jogo têm? CARACA! Nem tudo é o que parece... é como se o enredo te enganasse a todo momento. A última experiência que eu tive com tantos plot twist foi com Final Fantasy Tactics, mas esse em si está surpreendendo.

    (Acredito que seja a reta final, derrotei o Vanpread, mas o "outro boss" que não posso dizer por questões de spoilers, apanhei bonito por não ter elemento HOLY).

    19
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Pra mim não chegou ao nível game of thrones de FFT, mas tem altas reviravoltas mesmo. Se prepare pra frustração no final.hehe

      5 replies
  • jcelove José Carlos
    2019-09-13 16:16:23 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    5 rpgs pra se começar numa sexta-feira 13

    Sem tempo nem pra fazer checkin nesses dias, inventei de aceitar o convite do Muriel pra escrever no site do Grindingcast o Geek Quest e esse foi meu primeiro texto inédito lá (sabe Deus quando sai outro).

    Ainda tem que arrumar os erros no texto mas da pra pegar a mensagem. XD

    Quem quiser dar uma olhada vai lá e da um pageview prs caras. ia postar aqui tbm mas só depois ai fica no mechan safado mesmo. 

    Abraços!

    Parasite Eve

    Platform: PSP
    7 Players
    8 Check-ins

    31
    • Micro picture
      msvalle · 2 months ago · 2 pontos

      Sucesso na empreitada! O título lá está como "Nome do Artigo" hehe

      1 reply
    • Micro picture
      realgex · 2 months ago · 2 pontos

      Cuidando do filho sem jogar, Lava a roupa - A Missão, Eu sei que você que vai ter que fazer a janta hoje, O jardim das folhas que você não pegou durante a semana, Querida, esqueci de dar comida pros cachorros... ixi, tem um monte de jogo e filme pra hoje viu :P !

      1 reply
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-09-13 00:13:06 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>PONTOS FORTES...</strong></p><p><em>Ante
    Crimson Gem Saga

    Platform: PSP
    133 Players
    19 Check-ins

    PONTOS FORTES...

    Antes de mais nada, gostaria de retratar um pouco sobre o terceiro check-in que fiz sobre o Crimson Gem Saga. Apesar de parecer bem genericão no começo, preciso reconhecer que a partir do Cap. III o enredo começa a "engrenar" e os personagens vão ganhando motivações. Realmente tomei uma conclusão precipitada, antes de deixar o jogo explicar no seu devido tempo.

    Agora voltando para o que eu queria falar, meus amigos, quem é fã de pixel art deve jogar esse título! É impressionante o nível de detalhamento e toda a produção de arte que fizeram aqui.
    Cenários são únicos e não se repetem nas cidades, todas as skills são bem criativas e é muito gostoso de explorar o mundo deslumbrando isso no meu bom e velho PSP de guerra. Um jogo de 2009, que mata a pau muitos RPGs indies com sua beleza.

    Enfim, 38 horas de jogo e até agora, uma experiência bem agradável!

    33
    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · 2 months ago · 3 pontos

      HUAHAHAHUAHU o jogo tem o logo da SK Telecom na frente começa com um cara que veste vermelho (cor dos uniformes de e-Sports deles) e reclama de ser segundo lugar.

      Carai velho isso ou é meta ou é muita coincidência porque SK Telecom tem infames jogadores de Starcraft que ganharam obscenos números de segundo lugares.

      7 replies
    • Micro picture
      lendaryo · 2 months ago · 2 pontos

      Opa

    • Micro picture
      manoelnsn · 2 months ago · 2 pontos

      Bom saber!

  • speedhunter Renan Loiola
    2019-09-09 13:19:34 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>Finalmente sai da dungeon maldita!</stro
    Crimson Gem Saga

    Platform: PSP
    133 Players
    19 Check-ins

    Finalmente sai da dungeon maldita!

    16
  • 2019-09-07 18:46:04 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Mitos sobre os RPGs por turno

    Medium 3743847 featured image

    Recentemente tivemos finalmente o anúncio de Indivisible, um RPG indie que era muito aguardado pelos fãs do gênero, seja por possuir sprites em alta definição (afinal ele é produzido pela mesma empresa que fez Skullgirls) ou pelo gameplay ser inspirado em um clássico do Play Station: Valkyrie Profile. Porém, o que era pra ser uma boa notícia para todos nós da equipe (afinal, nosso objetivo é que mais e mais pessoas joguem e se divirtam com RPGs eletrônicos), acabou se tornando motivo de preocupação. Não pelo jogo em si, que ainda aparenta estar espetacular, e sim pela forma com que a empresa está o vendendo: como um RPG de ação.

    A nova tela de combate de Indivisible, presente na versão final do jogo

    Action RPG, em suma, é um subgnênero do RPG eletrônico que enfatiza a ação em tempo real, onde o jogador controla diretamente os personagens e a maneira como o combate acontece depende única e exclusivamente dos inputs do mesmo, podendo mover o personagem pra bem longe do adversário ou mesmo atacá-lo por ângulos diferentes. Em Indivisible, as batalhas acontecem com os personagens jogáveis de um lado e os inimigos de outro e uma ação direta só ocorre quando um marcador localizado abaixo do mesmo (que na versão demo era simbolizado por uma barra e nessa versão final é na forma de pequenos círculos) se completa, permitindo assim que o jogador faça os combos devidamente. O mesmo vale pros inimigos, que apesar de não terem o marcador à mostra, também ficam imóveis e só fazem uma ação após determinado tempo, o que não se encaixa como um RPG de ação e sim por turnos, que usa uma função bastante conhecida pelos jogadores de Final Fantasy: a ATB, ou active time battle.

    Quando surgiu, em FFIV, a ATB sequer era mostrada na tela, só vindo a aparecer no jogo seguinte, e perdurando na franquia por um bom tempo, além de ser reaproveitada em vários outros jogos

    Mas, se é algo tão notável o fato de Indivisible ser um RPG por turnos, por que estão vendendo ele como se fosse um Action? RPGs de ação são mais rentáveis, sendo mais atraentes pra novos públicos, e com isso para uma desenvolvedora de jogos ter lucro é muito mais fácil produzindo um jogo dessa forma. E como fora de combate o jogo possui momentos plataformer( bem no estilo de Valkyrie Profile mesmo), optaram por vender o jogo dessa maneira, assim quem queria comprar o jogo por ele ser o sucessor espiritual de Valkyrie Profile ainda vai fazê-lo, e aqueles que têm preconceito contra RPGs de turno também o farão, já que com a ATB, a ação em plataformas e o sistema de combos, dificilmente descobrirão que foram “enganados”.

    Não é de se espantar se memes desse tipo surgirem depois do lançamento do jogo...

    Contudo, apesar de parecer a escolha perfeita, mascarar o jogo como algo que ele não é, é ruim por dois motivos. Primeiro porque gêneros e subgêneros existem pra que os consumidores saibam o que vão comprar, e a partir do momento que isso se tornar relativo e as empresas utilizarem eles de forma desregrada você pode acabar comprando um jogo de pesca que é vendido como shooter de nave. E segundo é porque estão vendendo a imagem que o sistema de combate por turnos em um RPG é algo ruim e que apenas se for chamado de Action poderá ser criativo e interessante, isso num jogo indie, se já não fosse ruim o suficiente empresas grandes como Square Enix fazerem a mesma coisa.

    Motivados por essa infeliz atitude por parte dos produtores desse que parece ser um dos melhores RPGs indies dos últimos anos, nós do Grindingcast decidimos desmentir alguns dos mais comuns mitos e falácias sobre RPGs turn based, muitas delas divulgadas à rodo por canais do Youtube, podcasts e influenciadores no geral. Não pra que você, leitor, se sinta obrigado a jogá-los mas para que, se não optar por sistemas de turnos, que não seja pelos motivos a seguir:

    1 – RPGs por turno são mais demorados

    Essa é bem comum. Provavelmente isso se popularizou devido ao fato dos RPGs de turno mais famosos, como Final Fantasy VII, demorarem suas 30/40 horas para serem terminados, isso além de possuírem as famigeradas random battles (que foram sendo deixadas de lado pelos RPGs com o tempo, afinal eram uma limitação tecnológica e não uma escolha criativa). Contudo, isso é uma afirmação que não se sustenta, pois assim como temos RPGs de turno mais demorados, também temos RPGs de ação longos, um bom exemplo são os jogos da franquia Tales of (com os primeiros possuindo, inclusive, batalhas random), ou mesmo os WRPGs cheios de escolhas como The Witcher 3. E não apenas isso, como também existem vários RPGs por turno curtos, sejam os mais modernos como Child of Light ou os mais antigos como Arabian Nights, todos podendo ser terminados com menos de 20 horas de duração, entregando uma experiência bem satisfatória pro jogador.

    2 – RPGs por turno são parados

    A própria expressão “combate por turno” remete e algo demorado e lento, sempre com um esperando enquanto o outro ataca e vice-versa. Essa é uma falácia muito dita por pessoas que não jogaram muitos ou mesmo nenhum RPG cujas batalhas são feitas dessa forma, já que o que não faltam são RPGs por turno dinâmicos que deixam as batalhas tão (ou até mais) animadas que as suas contrapartes Action. A ATB de Final Fantasy IV foi melhorada e reutilizada por muitos jogos, e coisas como Grandia e Atelier Iris 2 refinaram-na, com o jogador precisando ficar atento na hora da ação, seja a sua ou a do inimigo. Em Super Robot Taisen OG Saga: Endless Frontier (ou no seu sucessor espiritual, Project X Zone) é preciso combar o inimigo no timing certo, mantendo-o no ar, caso contrário ele irá contra-atacar de forma absurda. Sem contar que, em muitos jogos por turno, o jogador também terá ações quando for a vez do oponente, como em Ar Tonelico 2: Melody of Metafalica onde, se apertar o botão no momento certo do ataque inimigo, levará menos dano.

    3 – RPGs por turno são todos iguais

    Apenas com os exemplos anteriormente citados, já dá pra perceber que a coisa não é bem assim e nem tudo se resume à Final Fantasy e Dragon Quest. Com relação à variedade e criatividade, os RPGs por turno são até mais variados do que os Action (especialmente por não terem que se preocupar com a física do combate), com inúmeros jogos tendo sistemas de combate totalmente diferentes, ainda dentro do escopo do subgênero. Por exemplo, na franquia The Legend of Heroes, da Nihon Falcom, os combates ocorrem num campo aberto onde o alcance das suas armas e magias conta pra atingir o inimigo; em Bravely Default (ou mesmo em sua sequência, Bravely Second) é possível adiantar seus turnos de uma vez, mas ficando sem atacar após um tempo... Isso além dos SRPGs (RPGs táticos, que alguns nem os consideram como RPG, mas que mesmo assim ainda estão dentro dos sistemas de turno e do que eles podem oferecer) que possuem outra infinidade de variedades, como Valkyria Chronicles, onde você move os seus soldados no campo de batalha num cenário em 3 dimensões e caso o inimigo entre na sua linha de fogo quando for o turno dele, poderá ser abatido.

    4 – RPGs por turno são mais difíceis

    Muitas das pessoas que têm preconceito contra o sistema de turnos pensam que todos eles são Dragon Quests do NES, onde tu tem batalhas a cada segundo, com inimigos podendo te matar com dois petelecos e com uma quantidade de grinding imensa sendo necessária pra se terminar o jogo. Entretanto, o que não faltam são RPGs por turno extremamente fáceis que praticamente qualquer pessoa consiga terminar. Super Mario RPG é um exemplo de jogo mais antigo, e mais recente temos ambos RPGs de South Park (Stick of Truth e Fracted But Whole) que também são bem fáceis e qualquer pessoa, mesmo não acostumada com o gênero, poderá jogá-los tranquilamente. E também não quer dizer que RPGs de ação serão automaticamente mais fáceis também, Tales of Eternia (Tales of Destiny II aqui no ocidente) é um action e consegue ser mais difícil que todos os RPGs de turno mainstream do PS1.

    Existem ainda mais falácias e mentiras ditas sobre o sistema de turnos, mas deixaremos para abordá-las em no futuro. É comum que as pessoas inventem falsas afirmações quando não possuem um grande conhecimento sobre determinado assunto, e sabemos muito bem que o sistema de combate por turno nos RPGs eletrônicos não conseguiu acompanhar as mudanças tecnológicas que foram surgindo como sua contraparte action fez. Contudo também é fato que existe muita coisa legal e única nesse subgênero, e é triste que muitos sequer façam ideia disso apenas por causa da desinformação massiva que acontece com ele, seja por parte dos jogadores ou mesmo pela própria indústria (como com o infeliz caso de Indivisble) . 

    Nós, do Grindingcast, queremos que mais pessoas joguem RPG eletrônico (seja ocidental ou oriental, seja turno ou action) , mas também desejamos que o maior número possível de pessoas consiga perceber o quão incrível os Role Playing Games são, seja controlando o seu personagem livremente ou aguardando a sua vez de atacar pacientemente.

    Indivisible

    Platform: PC
    41 Players
    15 Check-ins

    52
    • Micro picture
      santz · 2 months ago · 3 pontos

      Baita informação e realmente os RPGs por turnos sofrem dessas falácias, especialmente o tal do "jogo parado". Mas pra mim, é nítido que se trata de um gênero bem consolidado e uma escolha de design, agora, jogo recente adotar o combate do nada, aí já acho putaria.

      3 replies
    • Micro picture
      wilford_fernandes · 2 months ago · 2 pontos

      é tiro no pe marketing errado.... triste.... vou jogar mas espero q o jogo n seja prejudicado por isso ;p

      1 reply
    • Micro picture
      gennosuke6 · 2 months ago · 2 pontos

      Eu não cheguei a ver vídeo de gameplay, e estava achando que era RPG de ação, tipo um Tales da vida... Bom saber.
      Eu gosto de ambos os estilos, de turno, ou de ação, mas realmente, tem gente que só joga um ou outro, e o jogo sendo vendido pelo que ele não é, pode enganar mta gente.

      1 reply
  • speedhunter Renan Loiola
    2019-09-06 03:15:26 -0300 Thumb picture
    speedhunter checked-in to:
    Post by speedhunter: <p><strong>E CHEGOU!</strong><br><br>Depois de ler
    Shadow Tower

    Platform: Playstation
    83 Players
    2 Check-ins

    E CHEGOU!

    Depois de ler algumas reviews e acompanhar de perto a comunidade do AutoBleem (os posts explicativos do @jcelove também foram muito úteis) resolvi comprar meu PS Classic! 

    (Sim, eu sei que o PS1 mini possui alguns problemas e que teve uma recepção nada legal por culpa da própria Sony, porém, o AutoBleem deu uma nova vida para o aparelho em usabilidade e performance. Fiquei muito feliz do que pude ver e testar).

    E para começar, nada melhor que testar Shadow Tower e minha dívida com esse jogo. Por hora apenas testes básicos (até agora tudo correndo de forma satisfatória).

    23
    • Micro picture
      _gustavo · 2 months ago · 3 pontos

      Ta tão barato que eu to pensando em pegar um pra fim de ano, ta mais barato até que o controle do One q eu comprei kkkkkkkkk

      6 replies
    • Micro picture
      jcelove · 2 months ago · 2 pontos

      Boa! Com o autobleem todos os problemas dele sao eliminados. Essa versao 7 adcionou muito recurso mabeiro Na minha opiniao é a maquina de emulaçao com melhor custo beneficio.

      6 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 2 months ago · 2 pontos

      Parabéns carinha...

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...