2019-06-13 22:04:22 -0300 2019-06-13 22:04:22 -0300
seufi Marcio Garcia Seufitele Pinto

Tava de bobeira no Youtube e...

Como mente vazia é a oficina do diabo, me deparei com este vídeo.

Não gosto de compartilhar vídeos, sequer conheço o canal, mas valeu a pena por que me levou a pensar, e a refletir que, apesar das mudanças, realmente o ponto alto da série ainda é o mesmo, mais de uma década depois...

Em resumo, antes que cliquem:

3 malucos pegaram vários jogos da série Final Fantasy (os principais) e fizeram um "torneio" para qualificar o melhor da série, argumentando suas respostas.

Marcando @manoelnsn @the_muriel, por conta do podcast, e a título de curiosidade e idéia para alguma possível análise de franquia. Pode não ser a melhor maneira, mas certamente dá ideias de como fazer uma análise comparativa.

E a quem interessar possa, concordo com o resultado apresentado ao final do vídeo!

Final Fantasy III (US)

Platform: SNES
2657 Players
105 Check-ins

13
  • Micro picture
    docrow · 4 months ago · 3 pontos

    Esse video é hilário, os caras não falam o que realmente deu errado nos outros final fantasys como o xii ter toda uma guerra sendo apenas pano de fundo pra uma sucessão de quests de MMOffline com uma princesinha estressada, um clone do Han Solo e um Alladin japones, o ff9 sendo um mal-reaproveitamento de ideias anteriores, o ff8 como um harem de escolinha de light novel fingindo ser um romance, o ffx sendo pura cinematica linear com Tidus inaugurando a Era dos péssimos protagonistas de jrpg com aquela risada terrível...
    No final o cara do video bate a divina iluminação e ele acorda e finalmente percebe que ff6 é o melhor da série, LOL kkkk
    Até hoje, a melhor análise da série e do motivo de sua queda continua sendo a do Pitchfork na Socks: https://socksmakepeoplesexy.net/index.php?a=patff
    Recomendo a leitura, esse sim manja da série!

    2 replies
  • Micro picture
    manoelnsn · 4 months ago · 2 pontos

    A única coisa que concordei com eles foi com o fato dos 3 primeiros e o 5 não contarem... E que o VI é o melhor da franquia.

    Agora todo o resto tá muito errado.

    14 minutos pra falar de uma franquia enorme como Final Fantasy é pouco tempo demais, mas mesmo assim a análise deles foi muito superficial, os méritos comparativos entre os jogos igualmente.

    Eu vejo a franquia como tendo três pilares: FFIV é o início da identidade da franquia(como eles falaram, nos 3 primeiros, Final Fantasy não sabia direito o que era e tava tonto de tanto apanhar de DQ), FFVI é o ápice criativo(não importa se a pessoa gosta ou não, FFVI melhorou TUDO que os outros jogos tinham, pegou o que tinha de melhor na franquia e elevou a uma criatividade que não vi nenhum rpg alcançar até hoje) e FFVII é o ápice econômico(graças a ele que porcarias como FF8 e FF13 vendem até hoje, além de ter introduzido o maravilhoso Limit break, melhoria dos Desesperation Moves de FFVI).

    E por deus, nem dá pra comparar FFXII com FFIV, muito menos FFIX com FFVII. Eu gosto da história do 12 e do gameplay do 9, mas a importância que esses outros e os méritos que cada um possui são inquestionáveis, e até hoje não entendo o que caralhos voadores veem nesse raio de Black Mage chamado Vivi :P

    5 replies
  • Micro picture
    reasel · 4 months ago · 2 pontos

    eu n perderia meu tempo fazendo um vídeo sobre isso, é complicado aheuahuea

    16 replies
  • Micro picture
    seufi · 4 months ago · 2 pontos

    "In the case of Final Fantasy VI -- and many, many other games -- these ambiguities and omissions, whether intentional or not, heighten the experience by impelling the player to participate in the narrative by filling in the gaps where he can and wondering about missing pieces where can't. The riddle is always more fun than the solution, after all. A game that makes the player sit still while it explains itself to him doesn't do its job as well as a game that requires the player to think and search on his own. This is an interactive medium, after all. Games that try to tell a story but leave little room for the player's imagination to contribute to its construction are wasting their potential."

    Final Fantasy VI a weird, imperfect masterpiece that set the standard for what a console RPG should be expected to do in terms of gameplay, presentation, and story -- a standard which, unfortunately, has yet to be revised or surpassed. I've probably played it twenty times now, and I'm still noticing new things that surprise and impress me. JRPGs with this level of replay value are a rare breed indeed.

    @docrow @mastershadow @manoelnsn

    Cara, realmente não dá pra discordar... A visão do cara é imparcial e correta demais... Esse último parágrafo é realmente a realidade.

    Livre tradução dos parágrafos

    "no caso de FFVI - e em vários outros jogos, estas ambiguidades e omissões, sejam elas intencionais ou não, enriquecem a experiência impelindo o jogador a participar na narrativa preenchendo as lacunas que ele pode, e imaginando as peças que faltam do que ele não pode. O enigma é sempre mais interessante que a resposta, no fim das contas. Um jogo que faz o jogador sentar e assistir enquanto se explica para ele não faz seu trabalho tão bem quanto um que exige que o jogador pensa e procure por si mesmo. Jogos são mídias interativas, no fim das contas. E jogos que tentam contar uma história mas deixam pouco espaço para que a imaginação do jogador contribua com sua construção são um potencial desperdiçado."

    Final Fantasy VI é uma obra de arte imperfeita, esquisita que estabelece o padrão do que se espera de um RPG de console em termos de jogabilidade, apresentação e enredo - um padrão que, infelizmente, ainda não foi alcançado ou superado. Eu provavelmente já o joguei umas vinte vezes até agora, e eu ainda continuo percebendo coisas novas e me impressiono. JRPGs com este níveis de rejogabilidade são produtos realmente raros.

    E realmente... Vai olhar os boards de FFVI no gamefaqs - e eles ainda estão ativos... impressionantemente...

    Extraído de https://socksmakepeoplesexy.net/index.php?a=ff06

    Sugiro a leitura - em inglês somente - infelizmente...

    1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...