2019-06-11 22:44:16 -0300 2019-06-11 22:44:16 -0300
seufi Marcio Garcia Seufitele Pinto

Jogando errado

Estes dias me peguei pensando em alguns jogos que a gente joga errado. Antes que me critiquem, não acredito que um jogo possa ser jogado errado, mas quando uso a expressão do título deste textículo me refiro a quando jogamos alguma coisa de maneira diferente da que se esperava, da que se deveria originalmente.

Exemplo:  O Panda pacifista de WoW

Link: http://www.garotasgeeks.com/panda-pacifista-atinge-o-nivel-120-em-world-of-warcraft-apenas-colhendo-flores/

Em resumo: em World of Warcraft, quando criamos um char pandaren, no nível 10 precisamos sair do mapa inicial, e neste momento o jogador decide se vai se aliar à Aliança ou à Horda. E jogador escolheu não escolher nenhuma das facções e não saiu do mapa principal, permanecendo no mapa inicial sem fazer a escolha, ou seja, claramente contrariando o que se esperava de qualquer jogador: escolher uma facção! 

Como o exemplo acima, jogava eu estes dias Saiyuki: Journey West, no ps3 emulando psx, e fiz algo assim, mas em bem menor grau: 

Todos os personagens do jogo, possuem um elemento, entre 5, com os quais tem afinidade, a qual é representada por um nível próprio em cada elemento. A ideia é que o jogador desenvolva o elemento de maior afinidade, já que o dano/cura é maior, à medida que o level aumenta... Pois bem: peguei um dos personagens, abandonei seu elemento de origem e comecei a equipar magias dos outros 4 elementos, tentando equilibrar os níveis entre todos.. Consegui, até o momento, um equilíbrio relativo, e estou  + - com um 3 níveis a menos que o elemento de afinidade.

Fora isso, me lembro de uma luta em Vandal Hearts, em que é preciso escapar de um cerco, armado pelos 4 generais inimigos. E em vez de correr, o que era o esperado, fiquei pra lutar...

Outro exemplo bem comum, são os LLG (Low Level Game), em que o jogador ganha o mínimo de níveis possível, correndo de lutas opcionais e fazendo apenas as obrigatórias; Outro exemplo é o famoso "One Character Challenge", em que se termina todo o jogo com apenas um personagem escolhido. Fiz ambos com Gau, de Final Fantasy VI. Assim que peguei Gau, obtinha todos os Rages possíveis em Veldt (lá não se ganha XP), e passei o jogo todo sozinho, jogando com apenas ele e sem lutar nenhuma luta opcional. Na última vez que joguei (não terminei o jogo - pelo menos não ainda), tinha derrotado Dullahan, na dungeon em que entramos para pegar o airship em WoR...

Imagino que aqui no Alva, não tenhamos ninguém assim:

https://www.comboinfinito.com.br/principal/jogador-termina-dark-souls-3-usando-um-tapete-de-danca/

então, me digam vocês:

Em que jogos vocês contrariaram o que era esperado e fizeram algo fora do que era esperado? O que fizeram de "errado"? Como e por quê fizeram isso?

Saiyuki: Journey West

Platform: Playstation
113 Players
6 Check-ins

15
  • Micro picture
    realgex · 4 months ago · 2 pontos

    Wow tem N maneiras de se jogar. Essa de ser pacifista, de ficar só pegando florzinha e tal, é bem legal viu, apesar de ser extremamente demorada. Eu joguei muito Wow e te digo, não é nem o fato da pessoa ser viciada, mas sim porque é legal e te impõe um objetivo extra. Já tinha visto outras reportagens antes, de pessoas que já tinham feito isto, mas andando pelo mundo todo do Wow. Acho bem legal essa forma de jogar, mas não é digamos, prática. Mas é louvável.

  • Micro picture
    tecnologgamer · 4 months ago · 2 pontos

    WoW demora pra upar desse jeito pq ele não foi elaborado para ser jogado dessa forma, diferente de Fallout que é um RPG que te permite essas opções, WoW você upa de fato fazendo o core do jogo que é combate.

Keep reading → Collapse ←
Loading...