2018-06-17 23:13:34 -0300 2018-06-17 23:13:34 -0300
kawens Sergio Tecnico fez um check-in em:
<p>LÁ VEM TEXTÃO...</p><p>#img#[559302]</p><p>Progr - Alvanista
Resident Evil 7 biohazard

Plataforma: Playstation 4
576 Jogadores
194 Check-ins

LÁ VEM TEXTÃO...

Progredi mais um pouco no jogo e gostaria de comentar sobre os detalhes que são marca registrada da série e que continuam presentes (nem todos estão presentes desde o PRIMEIRO jogo, ok?):

- Ervas e combinações;

- Puzzles com emblemas de animais (mitológicos ou não);

- Itens em caixas quebráveis (pelo menos pelo que sei desde o RE4);

- Vida medida com um pulso estilo medidores de hospital, com cores diferenciando o status. Dessa vez mostrado no relógio no pulso esquerdo quando você abre o menu.

- Munição escassa;

- Mini-game de alvos colecionáveis (aqui são os bobbleheads espalhados pela casa);

- Uma sala de "calmaria", onde você pode salvar o jogo e que contém um baú "magico" onde você pode deixar itens... já que seu:

- Inventório reduzido, não dá pra carregar muitos itens ao mesmo tempo.

(Só que ao invés de uma máquina de escrever, agora é um gravador K7).

- Exploração estilo metroidvania onde você acessa locais antes inacessíveis depois que resolve um puzzle ou desenvolve a história do jogo;

- Progressão de aquisição de armas (já encontrei uma escopeta mas ainda não consegui ficar com ela).

E outros aspectos que são novos e bem-vindos:


- Puzzle com objetos tridimensionais (que em RV deixa muito bacana);

- Combate mais estratégico e variado (que vai desde fugir, se agaixar, ou usar objetos incomuns... sem querer spoilar);

- Seções stealth (outro detalhe que o RV amplifica);

Enfim, eu estou satisfeito até agora com a experiência. Acho que a Capcom acertou a mão nessa versão de RE. Ela não só traz os aspectos dos RE mais clássicos como acrescenta elementos novos.

Ah, o jogo tem vários momentos perturbadores, amplificados pelo RV, porque uma coisa é você assistir numa tela 2D, como se fosse um filme, e outra é você se sentir no cenário, enquanto membros são decepados, corpos se incendeiam, ou uma criatura sai da parede e começa a correr atrás de você. 

Mesmo as cenas que não envolvem necessariamente gore dão uma sensação de medo: alguém te perseguindo e você não poder revidar, acompanhar alguém que está fugindo...

Enfim. Pra entender um pouco o meu relato, tem que se levar em consideração o seguinte contexto:

Na época que RE1 e 2 estavam bombando, eu estava jogando Silent Hill.
O RE2 eu cheguei a jogar um pouco, mas nunca consegui me apegar. O 3 também não achei tudo aquilo.

Já o RE4 com o Leon S Kennedy cheio dos trocadalhos do carilho finalmente me fez querer começar a levar a série a sério. (Depois a Capcom merdou a personalidade dele em filmes e no desastroso RE6).

RE4 é o meu favorito. Ele é a minha "régua" que uso pra medir todo o resto. Ele tem uns QTEs escrotos, mas não na quantidade ridícula que é o 5 e o vergonhoso 6. 

Tem progressão de aquisição de armas até com melhorias, tem mini-game de colecionáveis espalhados pelo cenário. Tem inimigos interessantes, bizarros e assustadores (sem ter um ridículo TRex zumbi).

Tem sequências de tiroteios animais, com MUITOS alvos, elementos destrutíveis de cenário e explosões, enfim, essa guinada pra ação (muito bem feita) foi o que me atraiu pra série.

Desde aquela época eu vejo um grupo de "puristas" que detestou a direção que a série tomou depois do 3. Sinceramente, RE5 eu gosto mais do espírito coop do jogo do que por ele ser um RE. E o 6... pfft. O 6 é uma desgraça. (Os REREs não permitem o segundo player usar armas de verdade e isso SUCKS big time).

Então, agora que eu já expus a minha experiência com a série, o que eu posso dizer é que gostei do rumo que a série tornou, pelo menos o tanto que joguei até agora é uma bela renovação que posso dizer que é uma experiência de Resident Evil: você preso numa casa/mansão, fugindo e se desvencilhando de inimigos e ameaças com poucos recursos, enquanto resolve enigmas pra avançar e conseguir se salvar da trama envolvendo experiências genéticas perturbadoras. 

SPOILER!!!!!

"Welcome to the family, son."


Sem contar que essa versão de "zumbis" é a mais assustadora até agora: nos outros jogos eles te perseguiam, gemiam e te mordiam, enfim, tentavam te matar, ou no mínimo te infectar. 

Essas falam com você como se fossem pessoas da sua família. Tem coisa mais assustadora? Criaturas aparentemente imortais, cobrando como você se comporta, como tem que agir. Os "pais" brigando porque você não está se alimentando direito, ou a mãe implicando porque você está agindo de forma ingrata ao "carinho" que eles dão.

É uma bela metáfora pra toxicidade paternal, um assunto muito em voga nos últimos tempos. (Acho que estar lendo o Complexo de Portnoy ajuda a exemplificar um pouco disso, quando o protagonista comenta sobre seus pais judeus etc).

@sergiotecnico @lica @sucodelarangela

20
  • Micro picture
    marcusmatheus · 9 meses atrás · 2 pontos

    Voce pensa muito semelhante a mim mesmo nao gostando da serie como eu gosto: Gosto mais dos games antigos, nao curti a mudança de estilo em RE 4 Mas gosto pra caramba da trilogia nova (incluindo o 6 que vc detesta kkkk).

    Mas concordo totalmente na sua opiniao: Resident Evil 7 é o game que mais se parece com o primeiro jogo mas ainda assim nao deixou elementos da nova trilogia de fora.

    2 respostas
  • Micro picture
    sergiotecnico · 9 meses atrás · 2 pontos

    Vc tá me deixando cada vez com mais vontade de pegar o PSVR...

    1 resposta
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...