sergiosamsa

Um forasteiro, em todos os lugares, até em mim.

Você não está seguindo sergiosamsa.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • 2018-12-13 18:20:58 -0200 Thumb picture

    E as 3 maiores decepções de 2018, Segundo Eu mesmo

    Depois de listar os 5 melhores jogos que joguei no ano, e que podem ser vistos aqui, seguem as 3 decepções. Decepção não significa que eu não gostei, nada disso. Posso até ter gostado deles, mas no final das contas não foi tudo aquilo que eu esperava. 

    Não vou estabelecer nenhum tipo de ordem, só vou elencando mesmo...

    The Last Guardian

    E eu já começo com um que, apesar de ter gostado (e inclusive ter chorado com o final), no conjunto da obra acabei ficando um pouco  frustrado, tenho vergonha de assumir isso até pra mim mesmo. Não sei, acho que talvez eu fui com muita sede ao pote. Eu estava esperando por esse jogo há anos (lembrem-se, ele era pra ter sido lançado pro PS3 em 2011, mas daí blá blá blá, só chegou pro PS4). Sim, sou doido por toda a mitologia do Fumito Ueda, e talvez toda essa expectativa tenha prejudicado um pouco minha fruição. O jogo é bonito, mas eu achei a jogabilidade meio incômoda... e pelos cachos dourados de Galadriel, que câmera ruim!!! Imagine você com um bichão desse em espaços pequenos e a câmera locona lá...Mas vou jogar novamente??? Sim, provavelmente. 

    Máfia 3

     A decepção desse aqui vem pelo fato de que, ao longo do jogo, eu senti o tempo inteiro que ele tinha TUDO pra ser muito legal, mas depois de nadar e nadar ele morreu na praia. A ambientação era muito promissora, boa parte das missões são bem divertidas de se fazer, a história é interessante, a trilha sonora é FENOMENAL, maaaaas o mapa grande e vazio, a ausência de viagem rápida e outros probleminhas de jogabilidade acabaram fazendo com que eu quisesse terminar o jogo o quanto antes e desinstalá-lo sem olhar pra trás, pois o game não faz um esforço nem pra fazer você sentir prazer em ir atrás dos colecionáveis. 

    Heavy Rain

    Assim como o The Last Guardian, aqui acho que fui com muita sede ao pote. Sou consumidor voraz de livros/filmes de temas que passam perto do estilo de Heavy Rain e acabei achando a trama do jogo um pouco datada, o que não é um problema, apenas euzinho aqui não curti muito.  Gostei? Sim, gostei, a experiência narrativa é bacana, o mistério me envolveu de vez em quando (mas no geral juro pra vocês que depois de um tempo eu não estava mais nem aí pra saber quem era o culpado), a ambientação é acertada (gente, aquele barulho de chuva constante chegou a me confundir em muitos momentos, ali eles acertaram muito) mas ainda assim não achei essa coisa toda...e pra fechar os controles são beeem zuados, do tipo faz um combo mega capiroto de fliperama só pra abrir uma porta. 

    Eu poderia citar ainda o Just Cause 3, mas já falei tão mal desse jogo esse ano que vou deixar ele pra lá, rsrsrs...

    E aí, @raccoon , topa fazer uma dessas?

    The Last Guardian

    Plataforma: Playstation 4
    720 Jogadores
    111 Check-ins

    11
    • Micro picture
      mattfenrir · 3 horas atrás · 2 pontos

      Wow! Que decepções... Decepcionantes? Não sei a palavra apropriada, então vai o pleonasmo hahah. Pelo menos os 3 não foram um fiasco pra ti, acertaram em pontos importantes.

      1 resposta
  • 2018-12-13 17:28:58 -0200 Thumb picture

    5 Melhores Games 2018, Segundo Eu Mesmo

    Dezembro, período ótimo para fazer aquelas listas dos melhores do ano. E seguindo nessa linha, o @raccoon me marcou nesse @desafio para listar os 5 melhores games que eu joguei em 2018. Começo dizendo que 2018 foi, sem dúvida, um ano fenomenal pra mim, em termos de quantidade de games que joguei, assim como da qualidade da maioria deles. 

    Em 5º Lugar: The Witcher 3: Wild Hunt – Complete Edition

    Eu fiquei realmente impressionado com o tamanho desse jogo, além, é claro, da complexidade dele em termos de enredo, cenário e jogabilidade. Não costumo ser muito fã de histórias ambientadas na Idade Média, pois considero que muito do que se trata desse período é tratado de modo romantizado, mas tenho algumas exceções, claro, e o Geraldão é uma delas. Aqui eu considerei uma das adaptações mais interessantes para o período nos últimos anos. Ponto positivo também para a trilha sonora e para as DLC, que são fantásticas.

    Em 4º Lugar: God of War

    Pensei em não colocá-lo na lista pra fugir do lugar comum. Mas essa lista não se trata de querer ser diferentão e sim do que eu realmente gostei, então vai ter God of War sim. Como eu já postei vários check-in recentemente desse jogo não tenho muito o que falar. Apesar de já ter jogado quase todos os jogos anteriores da franquia e considerá-los um tanto divertidos, nunca fui lá um grande fã de Kratos. Sempre tive certa preguiça daquela raiva externada toda e do ritmo acelerado do jogo, mas eis que surge esse moço mudado, interiorizado e com o filho mais fofo que eu já adotei pra mim, desculpa aí, Kratos. 

    Em 3º Lugar: The Evil Within 2

    Survival Horror é o meu gênero preferido no mundo dos games, e esse ano fiquei um pouco triste, pois parando pra pensar considero que o gênero anda um pouco deixado de lado pela indústria (mas até que no segundo semestre tivemos alguns lançamentos interessantes). Ainda assim tive boas experiências. Eu já tinha adorado o primeiro The Evil Within, e esse ano, ao jogar o The Evil Within 2, a franquia ocupou de vez o espaço vazio deixado no meu coração pelo abandono cruel e irresponsável da Konami em relação ao Silent Hill. The Evil Within 2 é uma evolução não apenas em termos estéticos sobre o primeiro, mas também de enredo, jogabilidade e ambientação que fugiu um pouquinho das obviedades do primeiro e  que, pelo menos pra mim, deu bastante certo. 

    Em 2º Lugar: Assassin's Creed Origins

     Qualquer coisa ambientada no Egito Antigo não precisa fazer muito esforço pra chamar minha atenção. AC Origins fez com que eu olhasse mais para franquia (atualmente estou jogando a trilogia do Ezio). O jogo é perfeito: história boa, cenários incríveis, jogabilidade fluida, tudo tão bem concatenado e orgânico que você pode jogar por horas sem enjoar. 

    E em 1º Lugar, maravilhoso: Horizon Zero Dawn

    Acho que depois de The Last of Us, Horizon Zero Dawn foi o game que mais me emocionou em termos narrativos. E aqui vai uma curiosidade: ambos são ambientados em um mundo pós-apocalíptico. Ambos fazem um mergulho em uma espécie de tentativa de delinear um tipo de "essência humana" (se é que isso existe), da fragilidade, contraditória e segregacionista civilização que a gente constrói, de um jeito que me tocou muito. E tudo isso depois que tudo o que a gente construiu acreditando ser o melhor para todos foi pelos ares, revelando aquele problema: não adianta mudar o cenário, o humano estando lá, vai dar treta. Ah sim, e a jogabilidade, mapa, tudo muito bom, é um game realmente grandioso. 

    Menções honrosas, porque eu não me aguento: 

    RIME (chorei horrores jogando isso, gente, de soluçar, vocês não tem ideia)

     OUTLAST - com DLC (já nesse gritei muito de susto, pois sou desses)

    Horizon Zero Dawn

    Plataforma: Playstation 4
    1261 Jogadores
    759 Check-ins

    15
    • Micro picture
      0blivion · 7 horas atrás · 2 pontos

      Só não joguei o AC mas o resto realmente é maravilhoso, the evil within é uma benção pra quem gosta de survival horror, pra falar a verdade por falta de tempo ele e o uncharted 4 foram os únicos jogos que terminei 2 vezes no ps4

      1 resposta
    • Micro picture
      kevinryman · 4 horas atrás · 1 ponto

      Acho que peguei um fodendo spoiler de horizon. =/

      4 respostas
  • 2018-12-12 21:13:53 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p>Check-in rapidinho de começo de jogo!&nbsp;</p>< - Alvanista
    Assassin's Creed The Ezio Collection

    Plataforma: Playstation 4
    82 Jogadores
    32 Check-ins

    Check-in rapidinho de começo de jogo! 

    Depois de ter jogado o Origins e ter gostado muito, além de ter me interessado bastante pela história, resolvi ir para alguns anteriores antes de me jogar no Odyssey, pois até hoje só joguei dois jogos da franquia.

     Até hoje eu só joguei o Origins e esse AC 2, o primeiro da trilogia do Ezio. Vi a trilogia na promoção na última black fraude e resolvi comprar e me inteirar mais sobre a história. Com isso resolvi jogar o 2 novamente para relembrar um pouco, e daí eu jogo o restante, que eu ainda não conheço.

     Já comecei estranhando bastante, pois os movimentos e os comandos são bem travadinhos em comparação com o Origins, mas né, nem dá pra ficar comparando, eram outros tempos. 

     Mas acredito que seja só questão de costume, daqui a pouco eu me familiarizo com essa travação toda e sigo fluindo...vai ser bom também para finalmente platinar, pois quando joguei no PS3 deu um problema lá e ficou faltando um único troféu pra platinar essa joça...agora vamos ver se vai...

     A única lembrança que tenho é que eu me ferrei muito com a máquina voadora do Leonardo, mas vamos lá...

    Ezio, strike a pose!!!

    20
    • Micro picture
      mateusfv · 1 dia atrás · 3 pontos

      De todos que joguei até hj (até o bugunity) o II pra mim ainda é o melhor longe de ser superado hsushsh

      7 respostas
    • Micro picture
      reasel · 1 dia atrás · 2 pontos

      da trilogia do ezio falta eu jogar o 2, duvido que eu vá gostar mais desse do que o do origins mas vamos ver

      4 respostas
    • Micro picture
      ryou · 16 horas atrás · 2 pontos

      ACII, o jogo que te dá um troféu por ter nascido.

  • 2018-12-12 17:03:11 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p>Passando apenas para registrar a Platina!&nbsp;< - Alvanista
    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    821 Jogadores
    388 Check-ins

    Passando apenas para registrar a Platina! 

    Foi divertido fazer essa. O único troféu chato foi o "Escuridão e Névoa". Não é um troféu difícil, eu só achei muito repetitivo o que tinha que ser feito para cumprir as tarefas, muito mesmo. Mas enfim, foi!

     O último troféu foi o que teríamos que enfrentar a Rainha das Valquírias. Deixei pro final, pois ouvi muitos papos aí de que ela era uma coisa de louco de derrotar, mas acabou que nem achei tão absurdo assim, foi de primeira. Claro, foi um baita desafio, mas eu estava bem relaxado, sem pressa, defendendo, atacando no momento certo. Por ela repetir basicamente todos os ataques de cada uma das oito anteriores eu meio que já sabia o que esperar e como escapar de cada investida dela e assim foi. Com calma.

    Aguardando o próximo. Só vem!

    27
    • Micro picture
      ryou · 1 dia atrás · 2 pontos

      Congratulações e felicitações, dude! Esse "Escuridão e Névoa" é o troféu de concluir as quests dos fantasmas? Também achei isso meio meh, apesar disso servir pra alguns dos momentos de ensinamento do Cleiton pro Ateu, numa missão em que o fantasma pede não sei o que, o moleque fica na vibe de ajudar e o Cleiton não. Quando terminam a quest, o fantasma se mostra um FDP e dá ruim pros dois, aí vem um ensinamento sobre ajudar os outros.

      1 resposta
  • 2018-12-11 22:50:23 -0200 Thumb picture

    'Sonho adolescente"

    O que vocês acham de títulos como esses sempre em que a vida gamer é comentada em notícias nos grandes meios de comunicação? Eu fico um pouco incomodado com essa insistência em marcar o mundo gamer como algo "adolescente".  Não há nada de errado com o adolescente, não podemos negar que praticamente todo mundo que se interessa por esse meio o faz na juventude, mas eu fico um pouquinho incomodado com essas classificações, e aí eu leio uma manchete dessas e não me parece algo objetivo nem uma constatação, mas sim algo que beira o pejorativo mesmo."Sonho adolescente", na realidade muitos adolescentes sonham com profissões, querem ser atrizes,  atores, médico(a)s, advogado(a)s, engenheiro(a)s, professores (sim, eles existem nesse país), jogador(a) de futebol e ninguém chama a vontade de ser médico do ser lá de 17 anos de "sonho adolescente", nem mesmo o do futebol, mas gamer virou o sonho adolescente tipo o daquele cara (ou guria) que na cabeça das pessoas ficou "preso" em algo tido como se fosse uma certa imaturidade, infantilidade ou algo do gênero. Essa eterna necessidade que alguns tem em criar a profissão "séria" em detrimento de outra que é vista como "inútil", "boba". Enfim, muitos meandros. Nem me senti atingido diretamente, pois nunca quis ser gamer profissional. A última vez que transformei algo que amo fazer em profissão me arrependi, mas fico sempre intrigado com essas coisas.

    Segue o link da reportagem, que aliás nem é sobre isso que eu levantei necessariamente. Aliás meu problema nem é com a reportagem em si, eles até tentam falar algo como "olha como dá trabalho transformar isso em profissão", eu só fiquei pensando nisso e daí como vocês são os poucos que eu posso falar sobre isso, agora aguentem meus devaneios, hahaha! 

    Adultos enfrentam obstáculos vivendo sonho adolescente de faturar para jogar videogame

    16
    • Micro picture
      caramatur · 2 dias atrás · 2 pontos

      Acho que o grande problema é o que acontece no mundo no geral: as pessoas são egoístas, não se colocam no lugar dos outros, não tentam entender como aquela pessoa se sente a respeito daquele assunto/situação/vivência.

    • Micro picture
      reasel · 2 dias atrás · 2 pontos

      post interessante

  • 2018-12-09 19:53:45 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p><strong>FINALIZADO!!! (impressões finais e rumo - Alvanista
    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    821 Jogadores
    388 Check-ins

    FINALIZADO!!! (impressões finais e rumo à platina)

    Na verdade, com todas aquelas quedas que a Alvanista estava passando nos últimos dias, achei que nunca fosse conseguir postar minha finalização do jogo aqui, mas que bom que vai dar!

    Quem que é o deus arrogantezinho do papai??!!

    Gente, essa maratona final foi marcada por muitas emoções, de fato. Umas das principais pra mim foi toda a transformação pela qual o Atreus passou. Claro que eu sabia que ele melhoraria depois, afinal criança, aquela coisa toda de caminho do herói, amadurecimento e tal, bem por isso nem fiquei muito chocado com o pequeno período de arrogância.

    Em termos narrativos nem preciso dizer que o jogo evoluiu muito dos anteriores para esse, não é mesmo? Narrativa bem construída, revelações no momento certo. Um jogo realmente de primeira. Eu não vi a lista completa dos indicados ao game do ano, mas se ele ganhou sem motivo não foi.

    Mas apesar de todas as maravilhas que o jogo representa eu ainda pensaria com um pouco mais de cautela antes de chegar ao ponto de dizer que "é o melhor jogo dessa geração de games", como já vi algumas afirmações por aí. É um ótimo jogo? Sim. Um detalhismo fenomenal de história, cenário, boa jogabilidade e tudo mais, mas eu aqui na minha humilde opinião ainda considero o "Horizon Zero Dawn" como o melhor da geração....se fosse pra citar um exemplo eu diria o quão impressionante é, no caso do Horizon, criar uma mitologia "do zero" - ainda que tenha gente que perceba um leve cheirinho do Killzone, mas é muito leve mesmo, tem que caçar muito pra pegar referência e ainda a maioria EU acho um tanto forçada, sendo que o Horizon foi feito, de fato, do zero - enquanto o God já trabalha em cima de todo um contexto do próprio game e de histórias que são ampla referência pra muita coisa já, o que, claro, não diminui o mérito...mas muito mais do que um argumento desse, é quase óbvia a narratividade e jogabilidade mais complexas de Horizon...mas enfim GOW continua sendo um jogo phoda 95% bem pensado.

    Finalizo a campanha principal ainda achando que poderiam refinar mais a melhora de personagem do Kratos, pois continuo achando 60% de tudo bem inútil, o próprio sistema de elevação de PV do jogo e liberação dos itens nem te dá vontade de usar as coisas. Mas enfim, é a minha experiência do jogo então...

    Em termos gerais gostei muito do tratamento dado ao Kratos, a gente consegue perceber uma gradação na personalidade dele, e toda aquela gritaria do passado passa a ganhar mais sentido, a ser relativizada e encaixada em um personagem, agora sim, interessante e redondo. Quando as lembranças da Grécia começaram a aparecer eu já fiz carão de "ah não, lá vem aquilo tudo de volta, tava tudo tão bom aqui, esqueçam esse passado, gente", mas eis que a "retomada" desse passado se deu de forma bacana até.  E o Atreus nem se fala né, quem acompanhou aqui já sabe que eu peguei aquele piá pra filho meu já. 

    Enfim, finalizado, vou atrás dessa platina sim, sem pressa pois não deu pra enjoar ainda. 

    21
    • Micro picture
      ryou · 4 dias atrás · 2 pontos

      O que você comentou no primeiro post e eu fui comer pipoca era sobre o Atreus mesmo, e sua personalidade quando ele descobre a verdade.

      Tu voltou pra casa depois do final? Vai lá :)

      Os indicados a GOTY foram Monster Hunter: World, Celeste, Spider-Man, Assassin's Creed Odyssey, Red Dead Redemption 2 e Goty of War.

      O jogo tem um New Game+, onde tu começa do jeito que terminou (nível, equipamentos, habilidades, etc). Não sei se isso facilita o jogo brutalmente no começo, pois quando o NG+ foi implementado eu já tinha parado de jogar, mas imagino que sim.

      Tem um modo foto, que eu também nunca usei porque parei de jogar antes e, sinceramente, ainda bem. É de doer ver algumas fotos do Cleiton sorrindo. Isso simplesmente não combina com o personagem, não importa se a fase atual da vida dele ta diferente.

      1 resposta
  • 2018-12-07 15:12:57 -0200 Thumb picture

    Antes que tudo vá pelos ares!

    Na onda dos mesmos que sentem a queda definitiva da plataforma, resolvo deixar aqui alguns contatos para quem quiser. No meu dia-a-dia, tanto profissional quanto pessoal, são raríssimas as pessoas que gostam de jogar ou falar sobre videogame, quase ninguém, é um passatempo bem "me,myself and I", então seria bacana pra mim manter "visível" um ou outro com quem eu possa trocar uma palavra sobre o assunto de vez em quando. Não precisamos nem nos falar muito, mas acredito que seja legal ter aqueles contatos, nem que seja só pra saber o status da vida gamer alheia, como  o que está jogando e coisas do tipo.

    Sei que existe grupo de WhatsApp com alguns de vocês, mas eu não tenho paciência pra nada que me remeta a bate-papo no sentido mais tradicional da ferramenta...só uso mesmo pra emergências familiares, então vão aqui outras redes onde eu me encontro. Percebam que é tudo basicamente a mesma coisa.

    Minha ID na PSN, quem tem adiciona lá: SergioSamsa

    No Player.me: não tenho a mínima ideia de como funciona aquilo ainda...muita poluição visual e tal, mas de toda forma estou lá, aprendendo como funciona aos poucos: SergioSamsa

    No myPSt: SergioSamsa

    Quem estiver com preguiça de adicionar é só deixar seus contatos como esses meus aí nos comentários que eu adiciono aos poucos nas minhas redes...

    É isso, vamos postando aqui enquanto ainda podemos...

    31
  • 2018-12-05 17:05:45 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p>Cês sabem que eu acabo sempre soltando um spoile - Alvanista
    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    821 Jogadores
    388 Check-ins

    Cês sabem que eu acabo sempre soltando um spoiler sem avisar né, mas então fiquem ligados.

    Eu nem ia fazer check-in hoje, mas o Atreus tá tossindo sangue, meu coração tá apertado, tô segurando o choro, eu tenho que levar esse menino no postinho que meu coração não aguenta...olha, se acontecer alguma coisa com esse menino eu vou dar na cara de alguém hein...

    Enfim...quando eu acho que eles esgotaram o estoque de cenários grandiosos eles vão lá, dão risada na minha cara e esfregam mais referências mitológicas incríveis com uma interpretação bacana.

     Rolou até de, sem querer, eu acabar enfrentando uma Valquíria. Gente, eu matei de primeira, mas ela deu um trabalhinho...se a primeira já foi assim, olha...vou deixar essas pra depois que acabar a campanha principal e estiver com um nível mais alto...enfrentei essa daí no 4 indo pro 5...entendi agora como aumentar essa joça direito, acho que da pra deixar já um pouco maior que isso...

     Entrei na minha primeira câmara oculta já achando tudo muito esquisito, vi aquilo de longe parado e meu radar de "vai dar merda" berrou, e não deu outra. 

     E depois do que aconteceu na missão para pegar o cinzel na cabeça do gigante já começou a pipocar umas ideias aqui na minha cabeça, mas vou deixar a história rolar...

     Mas não vamos fugir do assunto, esse menino tá doente, eu tô aflito...

    E eu nunca pensei que eu fosse viver pra ver esse fortão fazendo piada e sendo fofo. Mas também né, nem dá pra não ser fofo com o Atreus, esse piá é meu filho já. 

    Momento morte por fofura: Kratos roda a ponte no Lago dos Nove e o filho pergunta "Você não machucou as costas, né pai?!"

    E eu:

     

     Pois é, gente...o jogo lá dos machão batendo em tudo e eu aqui vomitando arco-íris. 

    Toquemos o barco...

    17
  • 2018-12-03 19:53:55 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p><strong>Expecto Patronum!!! Não, péra, jogo erra - Alvanista
    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    821 Jogadores
    388 Check-ins

    Expecto Patronum!!! Não, péra, jogo errado!

     Seguindo pela linda Midgard. O jogo continua muito bonito, com os cenários grandiosos que a gente já está acostumado em se tratando de "God of War", só que agora com toda a beleza dos gráficos modernos. 

    Apesar de estar gostando muito de tudo, ainda continuo achando cerca de 60% das habilidades do Kratos bem inúteis (e eu já estou com quase todas) a maioria parece que é só pra fazer pose mesmo e falar "uau, cê viu as pirueta que ele fez?". O mesmo serve para os talismãs e algumas runas, sei lá, achei o uso delas sem necessidade na maioria das vezes. Ao contrário das melhoras do Atreus, que são bem bacanas. 

    O mesmo eu acho das armaduras, a maioria não tem muito sentido, pois logo nas missões iniciais eu peguei umas bem fortes, assim como os cabos do machado, e qualquer coisa que eu pego pelo caminho não vale a pena. Só agora, depois de matar um mega dragão é que liberou umas armaduras que valem a pena trocar. 

    Aliás, achei a batalha com esse dragão espetacular. Toda a sequência de quando ele apareceu, enquanto estávamos dentro da montanha (que me lembrou um tanto algumas coisas de O Senhor dos Anéis, afinal eles tem a mesma referência), até a batalha definitiva na área externa. 

     Não sei não, mas estou achando que deve ser bem divertido ir atrás da platina desse jogo, se duvidar vou tentar, mas como sempre vou dar aquela verificada nas descrições pra saber se tem aquele troféu que é só dor de cabeça porque daí deixa quieto. Platina tem que ser divertida. 

    E eu acabo de descobrir que a Serpente do Mundo fala baleeis, gente!!! A língua dos antigos sobreviveu nos seres do fundo do mar e a Dory sabe falar baleeis também.

    E vamos seguindo que ainda tem chão pela frente, e eu quero continuar curtindo cada detalhe. É daqueles jogos que dá pena de acabar, mas você não consegue largar. 

    22
    • Micro picture
      ryou · 10 dias atrás · 2 pontos

      Não tem nenhum missable, então se quer platinar, pode ir tranquilo curtir o game sem se preocupar. O troféu mais chato é o de matar todas as valquírias. Elas são um desafio razoável, mas a rainha... ah, a rainha.... maldita!

      2 respostas
    • Micro picture
      mattfenrir · 9 dias atrás · 2 pontos

      Decepcionado com essas habilidades inúteis, mas as referências mitológicas são incríveis.

  • 2018-11-29 18:53:51 -0200 Thumb picture
    sergiosamsa fez um check-in em:
    <p>Ok, acabei me viciando um tanto nessa joça, mas - Alvanista
    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    821 Jogadores
    388 Check-ins

    Ok, acabei me viciando um tanto nessa joça, mas é porque realmente, que jogo, senhoras e senhores!

    É deveras hipnotizante ... e eu curto essa estrutura de mundo semi-aberto, se é que se pode dizer isso. Dar um cenário incrível desses pra mim não precisa pedir duas vezes para eu explorar. Não sigo para o ponto da missão principal sem antes revirar cada cantinho do avesso. 

     E por enquanto estou achando o mundo bem equilibrado, com diversas coisas para fazer, mas ao mesmo tempo sem ser nada exaustivo, atividades na medida certa, gosto assim...(torcendo aqui para que o The Last of Us 2 venha em uma estrutura semelhante) .

    Se eu tivesse que pensar em algum ponto fraco, eu diria que achei o sistema de melhoria do personagem pouco desenvolvido, e pra mim tudo me parece mais com efeito estético do que prático, sei lá, achei tudo meio rudimentar, o que não chega a ser um problema, melhor do que aqueles jogos que você tem 300 coisas pra fazer no personagem e pode acabar se perdendo no meio de tanta opção....mas não sei, vamos ver se a coisa muda. A exceção são as melhorias do Atreus, que realmente ajudam bastante...esse piá é uma mão na roda.

     E apesar de estar achando tudo bem diferente e melhor que os anteriores, é bacana pescar as referências de algumas cutscenes (como aquela em que, no meio da batalha com O Estranho, a gente cai num buraco na terra e a sequência é totalmente parecida com aquela em que saímos dos infernos nos jogos anteriores)...também tem todas as referências nos golpes de finalização de inimigos e a mecânica dos baús.

     E é isso aí, vamos seguindo...

    (ah, as fotos eu coloco de acordo com o que eu quero viu, não seguem a ordem que eu tirei durante o jogo...)

    19
    • Micro picture
      ryou · 14 dias atrás · 1 ponto

      Achou fraca a evolução do Cleiton com aquelas runas, com as habilidades ou com ambos? Fazendo boas combinações de runas e com as habilidades desbloqueadas ele fica bem OP.

      1 resposta
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...