You aren't following sergiosamsa.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2019-08-14 16:37:04 -0300 Thumb picture

    Modo Movie Night

    Taí um modo multiplayer que me deixou com vontade de jogar. Eles chamam de modo  "Movie Night", ou modo "Noite de Filme".  Preciso segurar minha ansiedade para o lançamento de "Man of Medan", pois não vou poder jogá-lo tão cedo. 

    Dark Pictures: Man Of Medan

    Platform: Xbox One
    1 Players

    16
  • 2019-08-09 09:48:46 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 7 (FIM)

    @desafio

    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE! 

    Quero dizer que curti bastante fazer esse desafio. 7 dias é muito mais legal de fazer do que aqueles de 30 dias, que acabam cansando, deixando um pouco disperso e tal. 7 fica na medida certa. Mas vamos lá para o final.

    Não sou de curtir muito coisas "dubladas", mas eu achei linda essa versão da música cantada pela Priscilla em "The Witcher 3". Fiquei realmente hipnotizado nessa parte do game, de boca aberta. Lindo!

    Aqui vai a versão com o charmoso sotaque britânico pra quem quiser conhecer, mas eu acho que a canção em português brasileiro está tão linda quanto, não deve nada a ninguém:

    2 Menções honrosas

    Quem já jogou Sleeping Dogs sabe que, ao entrarmos em um veículo, podemos ouvir estações de rádio e ficar trocando. A faixa "Fuse" é uma das músicas que toca em pelo menos duas dessas estações e é a minha favorita. Melhor coisa é você pegar um carro/moto bons no jogo, em alta velocidade, ouvindo essa música! Até eu, que não gosto de corrida, gosto de correr no game, contanto que tenha essa música no fundo.

    Não há sensação de paz e tranquilidade maior quando você está no primeiro game de "The evil within", sofrendo no meio daquele pesadelo infernal, e de repente você escuta essa versão de Clair de Lune, indicando que tem um save rooom por perto. É a coisa mais linda!

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    The Witcher 3: Wild Hunt

    Platform: Playstation 4
    2380 Players
    936 Check-ins

    18
    • Micro picture
      ederreloaded · 16 days ago · 2 pontos

      Essa Pitscilla’s song me pegou de surpresa quando joguei também. Que música linda.

    • Micro picture
      caramatur · 16 days ago · 2 pontos

      Concordo com você, essa música em PT-BR ficou muito legal!

  • 2019-08-08 14:15:46 -0300 Thumb picture
    sergiosamsa checked-in to:
    Post by sergiosamsa: <p><strong>Jogando pela terceira vez!!!</strong></p
    The Evil Within 2

    Platform: Playstation 4
    204 Players
    69 Check-ins

    Jogando pela terceira vez!!!

    Já estou nos preparativos para minha longa viagem, que é já no fim do mês, aquela que me fará ficar sem videogame até março do ano que vem, e já estou no ritmo de não querer comprar mais nada, nem começar nada novo. Sendo assim, até lá, vou jogar pela terceira vez esse que é um dos meus games favoritos. É o puro gosto pelo bizarro.

    Uma das grandes melhorias do TEW 2, com comparação com o 1, são os gráficos. Lembro que o primeiro deixou bastante a desejar. Os gráficos não eram dignos de um PS3. Mas mesmo assim o 1 foi fantástico, me marcou pra caramba e ocupou esse lugar de destaque na minha estante virtual. 

    Já o 2 visualmente o jogo atingiu um patamar de beleza macabra realmente impressionante. Gráficos bem melhores, cenários bem montados, tudo parece que foi planejado no detalhe para criar um aspecto teatral e visual. O vilão da primeira parte do game meio que justifica esse direcionamento.

    Sem contar que o Sebastian, que já era gato, ficou melhor ainda nessa versão 2.0

    Quem está acostumado a jogar games de terror/horror pode até fazer uma check-list com todas as referências que esse game carrega, juntando o que tem de melhor em outros jogos e fazendo uma coisa só muito boa.

    É visível alguns parentescos com o que tem no "Resident Evil" 4 e 7 (afinal estamos falando de algo que tem a mão do Shinji Mikami), "Silent Hill" e, nessa terceira jogada, percebi uns traços de "Layers of Fear" que não sei se são propositais ou só coincidência. 

    Fora que a trilha e os efeitos sonoros também são espetaculares. Não poderia ser diferente, pois grande parte do impacto desse tipo de jogo está nos efeitos de áudio (assim como no silêncio também).

    Estou jogando no New Game +, contando com umas facilidades, claro, mas ainda assim o jogo ainda guarda uma surpresa ou outra. 

    Nunca pensei em platinar esse, mesmo gostando muito. Vamos ver se a vontade pinta...

    11
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 17 days ago · 2 pontos

      Sebastian ficou bonitão mesmo.
      O game tá muito foda e gostei bastante.

  • 2019-08-08 13:55:33 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 6

    @desafio

    Dia 6: Músicas de encerramentos; 

    Ao finalizar "The Evil Within 2", não bastasse estar emocionalmente abalado, ainda tive que lidar com uma versão muito boa de "Ordinary World", do Duran Duran, acompanhando as cenas finais. Aí foi a cereja do bolo. Eu adoro "The Evil Within". É minha franquia preferida de terror/horror moderna. Tanto  o 1 quanto o 2 são obras-primas do gênero e, na minha humilde opinião, um dos melhores trabalhos do Shinji Mikami, claro, dentro dos meus gostos. Ela junta tudo o que tem de melhor em outros jogos e faz uma coisa própria, muito boa. O 2, particularmente, é de uma beleza macabra absurda. Além disso, "The evil within" ocupa o espaço vazio no meu coração deixado pelo "Silent Hill" nos dias atuais. 

    Menção honrosa

    A música final de "What Remains of Edith Finch" também é muito boa, delicada, tanto quanto o jogo inteiro, e foi um encerramento no nível certo, fiquei até o fim vendo os créditos passando e ouvindo a música.

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    The Evil Within 2

    Platform: Playstation 4
    204 Players
    69 Check-ins

    12
  • 2019-08-07 12:24:04 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 5

    @desafio

    Dia 5: Música tema de final boss; 

    Toda a trilha sonora de "Vampyr" é boa, inquietante, tem sempre aquele violino arranhando no fundo, aquelas notas estridentes que combinam perfeitamente com a ambientação, com o tema, com o contexto. A batalha com o final boss, O Avatar da Rainha Vermelha, é mediana em termos de dificuldade, mas é visualmente muito bela e sonoramente muito boa também. Como eu já disse no tópico anterior, não sou muito de prestar atenção em música de boss, mas essa tinha um apelo estético tão grande junto com o cenário (lutamos contra uma forma líquida) que não deu pra não notar. 

    Nesse tópico não farei menções honrosas, mas pra quem não jogou e estiver curioso, pode ver a batalha com o final boss aqui:

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    Vampyr

    Platform: Playstation 4
    78 Players
    9 Check-ins

    15
  • 2019-08-06 12:30:54 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 4

    @desafio

    Dia 4: Música tema para chefões; 

    Taí uma coisa que eu quase nunca presto atenção: música tema de boss. Nos jogos mais antigos, quando se tinha a mania de colocar a mesma música pra todo boss, isso era mais evidente. É o que acontece com "Streets of Rage", e é até divertido lutar com ela de fundo.  Mas no geral, quando o boss aparece nos games, eu fico tenso e presto atenção no que tenho que fazer, e muito pouco ouço a música, só presto atenção nos efeitos sonoros da batalha, até porque alguns desses efeitos ajudam a prever ataques inimigos e coisas do tipo. Inclusive, às vezes a música até me atrapalha...já aconteceu de, num boss muito difícil, que eu já perdi a conta de quantas vezes morri, eu coloquei a TV no mudo, pois a música tirava minha concentração. 

    2 Menções honrosas...pra não perder o costume

    A batalha contra o Temperantia, em "Bayonetta", me deixou bem tenso com essa música.

     

    A música tema de todo boss de "Sonic 2" ecoa infernalmente na minha cabeça até hoje. Mas eu gosto dela...Sim, já coloquei a tv no mudo na época pra dar conta de alguns deles, quando aquele controle de movimento deixava o dedo dolorido depois de horas jogando...

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    Streets of Rage

    Platform: Genesis
    4470 Players
    89 Check-ins

    21
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 19 days ago · 2 pontos

      A mais foda pros chefes.😍
      Certamente.

    • Micro picture
      _gustavo · 19 days ago · 2 pontos

      Bayonetta ia ser minha música de encerramento shaushausahusa mas eu mudei o planejamento de ultima hora kkk

      1 reply
  • 2019-08-05 12:00:03 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 3

    @desafio

    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;

     

    Quando "Life is Strange" começa, (depois do prólogo) toda a sequência da guria colocando o fone de ouvido, respirando fundo e encarando o corredor do colégio, foi épico pra mim, cheguei a ficar arrepiado quando a música começou a tocar. Minha reação foi: "é, querida, eu sei, eu sei....".  "To all of you" entrou definitivamente na minha playlist do cotidiano.

    2 Menções honrosas (pois é muito difícil escolher uma coisa só)

    Eu só fui descobrir que essa música é considerada o tema principal da franquia antiga de "Tomb Raider" hoje, pois pra mim ela ficou mais marcante por ser a música que toca quando finalizamos algumas sequências longas no jogo. Ficamos muito tempo trancados numa pirâmide? Concluímos e encontramos a luz novamente? Toca a música. Ficamos presos na floresta, em templos ou qualquer coisa do tipo? Ao encontrar a saída toca a música...Encontramos um local importante, um obelisco, a entrada de alguma tumba? Toca a música...

    Um dos momentos mais belos de "Journey" é quando descemos a montanha naquele mar de areia, e a música é uma das principais responsáveis por isso - junto com o visual, é claro! Em um game cheio de passagens memoráveis, essa é a que sempre aparece primeiro na minha mente quando me lembro dele.

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    Life Is Strange

    Platform: Playstation 4
    942 Players
    293 Check-ins

    13
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 20 days ago · 2 pontos

      Música deliciosa de LIFE IS STRANGE.
      TR sempre arrebenta. 🤩

  • 2019-08-04 14:59:49 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 2

    @desafio

    Dia 2: Música tema de jogos específicos; 

    É óbvio que qualquer lista minha iria aparecer um "The Last of Us" em algum momento. Essa música me toca profundamente, ouço com frequência em minha playlist. Aliás, não só essa, mas a trilha sonora do jogo toda. Nem tenho muito o que falar, é uma relação emocional mesmo. 

    2 Menções honrosas (pois uma só nunca basta): 

    O tema de "Horizon Zero Dawn" é outro que mexe comigo de um jeito emotivo. Acho essa peça tão grandiosa e mítica quanto a própria história do game e da jornada de Aloy, que é um caso raro de personagem em que eu me vejo refletido em diversos momentos, compartilhando certas emoções e pensamentos. Além disso, "Horizon..." foi o primeiro game que joguei no meu PS4, então tem toda aquela imagem de ser minha primeira vez jogando um game dessa geração em um console meu, tudo era novidade e grandioso pra mim.  

    "Silent Hill: Origins" não é o meu game favorito da franquia, mas é o que tem o melhor main theme, pra mim, principalmente depois que entra o vocal. É ouvir e eu sou transportado pra Silent Hill (o que é uma coisa boa, pra mim...é...eu sei..)

    Regras:

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista:

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado)

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    The Last of Us

    Platform: Playstation 3
    11508 Players
    1152 Check-ins

    17
  • 2019-08-03 17:19:59 -0300 Thumb picture

    Desafio: Uma Semana de Música - Dia 1

    Pois é, eu não resisto mesmo, estou aqui para o @desafio

    Como de costume, prefiro começar com o desafio e colocar as regras no final do post, mas vocês sabem que a ideia é comentar um pouco cada escolha. 

    Dia 1: Música tema de uma franquia;

    Demorei pra pensar em alguma música que fosse representante de uma franquia, e ao mesmo tempo significasse alguma coisa pra mim, até que a batida de Techno Syndrome, do MK brotou na minha cabeça. Acho que os jogos de MK foram os que eu mais joguei na infância, antes de ter um PlayStation.  Cheguei a jogar um ou outro posteriormente, hoje em dia não costumo ligar muito pra games de luta, mas os antigos MK da minha época de Mega Drive são os que estão na minha memória afetiva. Até hoje, quando escuto essa música, dá vontade de sair dando voadora por aí. 

    A música foi lançada em álbum, junto com o jogo, em 1993 e ficou mais famosa, claro, depois que usaram no filme de 1995 (sim, aquele filme que é tão ruim que é bom). Depois disso, acho que já fizeram uns 300 remixes dessa música. 

    P.S. - só fui entender o que ele grita nessa música tem poucos anos, até então pra mim era "uoueuoueuo" ou qualquer coisa que se pareça com um grunhido simulando um grito de guerra. 

    1 - Postar uma música por dia, durante uma semana, seguindo a seguinte lista: 

    Dia 1: Música tema de uma franquia;
    Dia 2: Música tema de jogos específicos;
    Dia 3: Música tema de alguma área/momento aleatório de um jogo;
    Dia 4: Música tema para chefões;
    Dia 5: Música tema de final boss;
    Dia 6: Músicas de encerramentos
    Dia 7: RODADA BONUS: Música completamente a sua escolha, tema de personagem, tela inicial, save room, tela de pause: VOCÊ ESCOLHE!
    2 - Comente em cada um dos dias o por que de estar escolhendo essa música!
    3 - Marque uns três amiguinhos para eles fazerem também (não costumo marcar ninguém, mas quem quiser fazer, sinta-se convidado) 

    4 - Marque o @desafio para que possamos compartilhar suas postagens!!

    Mortal Kombat

    Platform: Genesis
    1359 Players
    17 Check-ins

    15
  • 2019-08-02 12:53:22 -0300 Thumb picture
    sergiosamsa checked-in to:
    Post by sergiosamsa: <p><strong>Finalizado!!!</strong></p><p><strong></s
    Resident Evil HD Remaster

    Platform: Playstation 4
    905 Players
    194 Check-ins

    Finalizado!!!

    Terminei o jogo já tem um tempinho, mas a correria da semana me fez ficar sem tempo de publicar e agora eu posso ter esquecido os comentários que eu queria fazer. Paciência...mas vamos lá...antes eu falei mais de aspectos técnicos, agora vou falar mais de aspectos narrativos e sobre o lugar desse game nos meus gostos.

    O game continuou me agradando, principalmente depois de conseguir recolher aquelas quatro máscaras que encerram uma espécie de "primeira parte" do game e abrem caminho para uma expansão que vai para além da mansão, e a história vai ganhando mais complexidade. A partir dali senti a dificuldade do jogo aumentar um pouco. 

    Esse é o segundo game da franquia que me fez ficar realmente interessado pela história e pela forma como ela é contada a partir dos puzzles e com a interação com o ambiente. Mas essa interação só ocorreu em determinados momentos, pois a sensação que tive ao longo do game foi a de que uma parte considerável dos puzzles era meio aleatória, sem qualquer conexão, mesmo que simbólica, com o corpo do jogo.  Obviamente, isso não tira nada da qualidade dos desafios. Cheguei a ficar um tempo travado em pelo menos duas ou três partes do mapa sem saber o que fazer.

    Isso me leva a outro ponto que gostei bastante nesse RE. Ele faz com que a gente saia da zona de conforto na qual alguns games modernos nos colocaram. Nos dias de hoje os jogos praticamente nos pegam pela mão e dizem "vá por aqui, entre ali, abra essa porta, vá até tal sala", e esses avisos ficam piscando na tela. Da mesma forma, se você demora muito pra resolver algum puzzle o game fica te dando indicações a cada três minutos de o que você deve fazer. Não vou dizer que isso é melhor ou pior, é só diferente, é outra abordagem, mas o fato é que os games mais antigos, como esse RE, nos propõem os puzzles e praticamente dizem "se vira, mano (ou mina)". Sem dica, sem dizer qual é o objetivo do momento, sem dizer onde você tem que voltar pra pegar o quê. E muitas vezes há certa falta de lógica que dificulta ainda mais a solução. Esse caminho de um game moderno para um mais antigo pode deixar a experiência mais contrastante, mas depois que você entra no ritmo, a lógica fica mais clara. É uma experiência muito boa essa de estar mais por sua própria conta para resolver os enigmas. Isso aconteceu comigo também quando revisitei os jogos mais antigos do Tomb Raider, que tinha uns puzzles cabeludos também. 

    Mas eis que novamente eu esbarro em dilemas que tenho com relação a essa franquia. Primeiramente acho importante explicar um posicionamento meu que pode acabar afetando o meu julgamento. Como grande fã de terror/horror (livros, jogos, filmes, etc...) o subgênero "histórias com zumbis" é o que eu menos gosto, nunca me interessei, sempre achei meio "meh". Claro que tem algumas coisas com zumbis que eu adorei, achei um máximo, muito boas - o maior exemplo disso  é que meus dois games modernos favoritos tem zumbis no meio, independente se é drama, terror, ação, etc...: eu considero "The Last of Us" um dos melhores jogos que já joguei na vida, com uma das melhores histórias e melhores formas de representação de zumbis, e ali eu paguei a minha língua. O mesmo vale para o "The evil within", que é incrível e um dos meus favoritos - mas no geral, o meu primeiro impulso é sempre ir com certo receio em histórias de zumbis, pois acho que é um tema fácil de descambar pro tosco e ridículo se não tiver uma boa mão pra guiar o roteiro e as cenas. E isso não foi diferente nesse RE pra mim. Quando o game caminha mais para o lado das mutações elaboradas, eu tenho a tendência de gostar mais do que quando ele investe na zumbificação de alguns infectados. Eu entendo que os zumbis fazem parte de uma série de acidentes, integrando um todo maior, mas enfim, é a parte que eu acho menos legal. 

    Agora o meu segundo dilema. Embora seja um ótimo game de ação/suspense com puzzles, eu tenho dificuldade de achar esse RE um bom game de terror. Vejam, eu não digo que ele NÃO é, eu digo que, pra mim, o terror ali não é o centro das atenções. Apesar da ótima ambientação e alguns momentos realmente marcantes, no geral ele não me passou aquela sensação que define o terror nos jogos pra mim, que é aquele sentimento constante de que qualquer coisa de ruim pode acontecer, estou sendo observado, aquela percepção de que você está em um ambiente pavorosamente inóspito e a tensão não te deixa em paz. Isso não aconteceu nesse RE. Eu passava tanto tempo mergulhado no entendimento dos mecanismos, do que eu podia carregar ou deixar no baú pra pegar depois por conta do inventário limitado, que eu nem tinha tempo pra pensar no terror. Ele tem outro ritmo que garante temores em algumas partes sim, mas é algo que passa rápido. O foco me parece, claramente, os puzzles. Eu só sentia medo mesmo quando tinha poucos "ink ribbon" pra salvar o jogo e tinha que fazer grandes partes do game, algumas difíceis, sem salvar, daí o medo não era das criaturas, ou do ambiente, era só uma questão prática do tipo "ai que saco, se eu morrer aqui vou ter que fazer tudo de novo nessa joça".  Então eu diria que o terror é mais a cereja do bolo de um game que é mais ação/puzzles. 

    Por isso eu gosto muito do RE 7 e acho ele o melhor para o meu perfil de jogador. Ele foi o único jogo da franquia que, pra mim, abraçou o terror, e abraçou com força. Ali, se você não tomar cuidado, o medo pode te deixar "cego" para resolver alguns desafios. O zumbi clássico deu lugar para a monstruosidade, para a loucura, para a insanidade, e isso deu muito certo pra mim. E tudo isso com checkpoints moderados.  Eu não me sentia seguro em nenhum momento. Não acho que você precisa segurar muito a quantidade de "save point" ou "checkpoint" pra deixar um jogo angustiante, aterrorizante e difícil. Pra mim isso só deixa chato. Eu me entretenho muito mais com outros elementos, como história, cenários, situações, resistência de personagens, raridade de equipamentos e munições, acho que isso deixa a experiência muito mais interessante do que fazer o cidadão ficar repetindo trechos inteiros porque não tem um save descente. Existe uma diferença entre repetir momentos pela dificuldade do enfrentamento de uma situação específica, e repetir longos trechos porque o save quer pagar de "raro".  Deixem as dificuldades de saves para os fliperamas que queriam comer nosso dinheiro, e para os games antigos antes do advento de itens como o memory card, obrigado. Por isso eu não curto ir atrás de troféu que tem que ir até o fim sem salvar e coisas do gênero...eu sei que tem gente que gosta e acha muito divertido, mas pro meu perfil isso não rola, não curto, só acho chato mesmo. No caso desse RE, acho que teve certo equilíbrio nesse quesito na maior parte das vezes. Apesar de ter que usar as "ink ribbon" com parcimônia, não acho que ele tenha abusado do recurso "save raro". Como já havia dito na análise anterior, como o game parece investir no modelo "tentativa e erro" pra você repetir alguns momentos de modo a entender o puzzle e que sequência de ações ele quer de você, o game acerta em 90% do tempo, tendo alguns poucos momentos em que a raridade do save é só chatice mesmo.

    Resumindo, jogar esse RE foi uma experiência incrível, e com uma alta possibilidade de jogar novamente. Foi bom ter contato com a origem da história, que eu não conhecia. O 7 já havia me despertado o interesse, e o primeiro também já é outro que gostei bastante. Aliás, é interessante como o 7 se utilizou de algumas cenas muito parecidas com o do 1. Agora, para fechar a linhagem, falta jogar o 2 e o 0. 

    21
    • Micro picture
      roberto_monteiro · 23 days ago · 2 pontos

      Boaaa!!

      Me arrepio toda vez que vejo essa aranha =V

      3 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 23 days ago · 2 pontos

      Entendo seus pontos...mas ainda considero um bom game de terror (RE REMAKE). E sim, RE7 é muito massa mesmo.

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...