2019-12-06 05:21:37 -0200 2019-12-06 05:21:37 -0200
vinicios_santana Santz checked-in to:
Post by vinicios_santana: <p>#img#[674459]</p><p>As fases dos rios são muito
Crash Bandicoot

Platform: Playstation
15599 Players
134 Check-ins

As fases dos rios são muito bonitas e atmosféricas, mas pular de uma folha em movimento para outra, requer muita precisão.

Enfrentei o segundo chefe, Ripper Roo, um cachorro maluco com direito até à camisa de força, a batalha tem um conceito muito legal, atrair ele para as caixas de TNT, mas a execução é não é tão boa assim, é muito fácil pular errado e cair na água perdendo mais uma vida.

A cidade perdida trás os setores de plataforma mais desafiadores, com partes bem criativas no uso de plataformas removíveis, além é claro de todo um ambiente muito bem feito.

O templo em ruínas é outro belo exemplo de ambientação, a impressão que se tem é de que a qualquer momento poderia sair desses corredores, o Drake, ou Lara Croft.

A fase da ponte suspensa não chega a ser difícil, lógico morri muito nela, mas basta ter um pouco de atenção que da pra passar tranquilo.

Só perto do fim que descobri que dava para passar correndo pelas cordas, isso teria me ajudado e muito em certos pontos mais complicados.

As fases das rochas se tornaram minhas maiores frustrações, é preciso ser perfeito, um deslize, um segundo de atraso e já pode dizer adeus.

Por fim enfrentei o terceiro chefe, Koala Kong, um Koala parrudão hahaha.

A batalha é simples, mas requer atenção, girar no exato momento que o Koala arremessa as rochas, repetir até que ele seja atingido algumas vezes.

O problema é quando começa a chover TNT.

Acabei falando um pouco de cada fase que joguei pois me surpreendi com a variedade de cenários e mecânicas, isso tem me agradado bastante.

Já algo que vem me desagradando é a alta dificuldade, não pelo jogo ser injusto, mas por exigir movimentos precisos com controles imprecisos. Retiro o que disse no check-in anterior, Crash está em pé de igualdade com Jackie Chan do Ps1 onde se segura para frente e pula, o personagem vai pro buraco em diagonal.

Tinha me forçado a usar save states apenas nos checkpoints e saves, mas houve sessões que se não fosse o save state, eu teria desistido do jogo.

Sabem me dizer se no remake continua assim ou eles travaram o ângulo como num Contra de nes que mantem a jogabilidade travada nos setores de plataforma e muda nos setores de troca de perspectiva.

Bom, é isso, até o próximo check-in.

34
  • Micro picture
    santz · 4 months ago · 4 pontos

    Eu só consegui acertar os pulos do Crash quando comecei a usar o direcional ao invés do analógico.

    1 reply
  • Micro picture
    speedhunter · 4 months ago · 3 pontos

    O Remake ainda é mais difícil em minha opinião. A física foi mudada e requer ainda mais precisão do que a versão clássica.

    6 replies
  • Micro picture
    thejosephkorso · 4 months ago · 2 pontos

    Jogo é pedreira sim. É um ótimo exemplo a ser mostrado para quem considera essa série "jogo de criança". Joguei os três, mas nunca terminei nenhum deles.
    Perdia todas as minhas vidas nas fases das pontes com tábuas quebradas.
    Mas eu gosto e muito desse estilo gráfico da época. Certo que revisito.
    Mesmo já tendo o remastered, ficaria com o original. Pena que tenho apenas o Crash Bandicoot 3 em mídia original. CB1 e CB2 black label são bem salgados atualmente.

    3 replies
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 4 months ago · 2 pontos

    RIPPER ROO é muito louco.
    ...
    Essa fase da ponte não é de DEUS não...😬
    ...

    1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...