santz

Fazendo do Alva meu registro histórico de jogos zerados. Personas: @top10 @historia_dos_games @goty

Você não está seguindo santz.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • santz Santz
    2018-10-09 15:28:18 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 317 - Conheçendo o trabalho da Arc System

     Quando vi o trailer do Dragon Ball Fighters Z fiquei espantado. Aquilo sim é perfeição dos jogos de anime. Foi então que descobri a desenvolvedora por trás do jogo e busquei outros jogos da Arc System Works. De cara, a série de jogos de luta Guilty Gear me chamou muito a atenção e fui então atrás do primeiro jogo. A primeira que logo notei foram os gráficos. Eram sprites 2D lindíssimos repleta de animações bem feitas e que tornava o combate um show visual. A trilha sonora também é bem massa, com um rock 'n roll pesado, mas você mal a ouve, pois os barulhos durante as lutas são constantes e frenéticos.

     O jogo lembra um pouco a série Marvel vs. Capcom, com lutas cheias de ação, super saltos e combos gigantescos. O combate é muito rápido e frenético, com poderes, combos e especiais saindo alopradamente. Todos os personagens possuem pulo duplo, podem dar dash para frente, para trás e até no ar e isso é perfeito para pegar distância rapidamente. Quase todos os personagens são gostosos de jogar. Eu zerei com 5 deles: Potemkin (o fortão), May (a menina com uma âncora), Kliff (o velho com um espadão apelão) Ky (Loirinho do trovão) e Sol ( protagonista do fogo). Não tive paciência para zerar com todos, pois o chefe final é um apelão desgramento que fica disparando raios toda hora e é rápido pra porra.

    Guilty Gear

    Plataforma: Playstation
    658 Jogadores
    9 Check-ins

    33
  • santz Santz
    2018-10-03 16:04:44 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 316 - Kirby, Hamtaro e seus amigos

     O terceiro jogo da série e o segundo para GameBoy conta mais uma nova mecânica. Além de sugar os inimigos e adquirir suas habilidades, Kirby conta com a ajuda 3 bichinhos para lhe ajudar. Um hamster bem rápido e perfeito para áreas com plataformas, um peixe, ideal para ambientes aquáticos mas um lixo na terra e uma coruja, que apesar de ser mais lenta, pode voar. Cada um possui pós e contras e vai ser o ideal dependendo do tipo de fase que você está. Além de suas habilidades naturais, eles adquirem uma habilidade do inimigo que Kirby sugar e isso deixa as coisas ainda mais dinâmicas.

     Os gráficos estão mais caprichados com animações ainda mais ricas e fofas. A trilha sonora se manteve divertida e viciante, mas a música do primeiro jogo ainda é a minha favorita. A dificuldade do jogo continua branda, exceto quando se busca coletar os doces especiais de cada mundo. geralmente eles estão escondidos e Kirby deve usar uma ordem muito específica de poderes e animais para conseguir pegar. O jogo é divertido e tem um chefe final que rende um bom desafio. Ansioso para jogar o próximo da lista, que é Super Star do SNES.

    Minhas conquistas:

    *Todas as Rainbow Pieces coletadas.

    Kirby's Dream Land 2

    Plataforma: Gameboy
    299 Jogadores
    18 Check-ins

    34
  • santz Santz
    2018-09-11 09:29:54 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 315 - Jogo stealth com inimigos cegos

     Decidi, finalmente, conhecer essa franquia tão aclamada e como gosto de ver a evolução das coisas, fui para o primeiro jogo da franquia, o Metal Gear de MSX, sendo esse, o primeiro jogo de MSX que zerei na vida. Não vou nem passar perto dos jogos de NES, pois já ouvi falar que são uns lixos. Mas então, vamos lá. Controlamos Solid Snake em uma missão de salvar prisioneiros de guerra e destruir a arma Metal Gear. A história do jogo é simples e contada de forma satisfatória. A trilha sonora do jogo é legal e não cansa, apesar de ter poucas opções. Os gráficos são bacanas, pois tudo é meio sombrio e detalhado, ambientando bem jogador.

     O level design do game é muito bom, com armadilhas e itens espalhados por todo cenário. Alguns segredos e partes não tão claras, que me fazia recorrer a um detonado toda vez que empacava. A parte mais esquisita que achei foi a questão do stealth. Sei que é um dos primeiros a ter isso, mas o fato dos soldados enxergarem apenas para frente, em linha reta, causava situações inusitadas, como por exemplo, podia ficar do lado dele de boa socar até derrubar o lazarento sem nem alertar os guardas. Ah sim, quando se alerta o povo, o desespero toma conta e uma série de inimigos vem ao seu encontro. O bom é que tem várias salas que permitem recuperar 100% as munições.

    Metal Gear

    Plataforma: PC
    226 Jogadores
    16 Check-ins

    43
    • Micro picture
      darlanfagundes · 1 mês atrás · 3 pontos

      Cara, fala essa heresia não, os de NES são foda...na realidade a mecânica desse jogo é foda demais... Eu joguei e tive a fita preta vários anos, vendi ano passado, mas pense num jogo que vale é a versão de NES...tem menos segredos que esse eu acho, eu nunca joguei esse aí e ouvir falar muito bem, mas vale a pena sim bro...joga lá...

      1 resposta
    • Micro picture
      venomsnake · 1 mês atrás · 2 pontos

      Foi o primeiro jogo a implementar o stealth dessa forma, nessa época isso foi sensacional.

      1 resposta
    • Micro picture
      volstag · 1 mês atrás · 2 pontos

      Ahh, os de NES são ruins comparados aos de MSX sim, mas eu jogaria nem que fosse só uns 15 minutos, pra ter uma ideia das diferenças, pode ser que você acabe jogando inteiros.

      1 resposta
  • santz Santz
    2018-07-20 16:12:31 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 314 - Traumatizador de crianças

     Super Mario Bros. era um grande sucesso, então a Sega tentou criar um jogo e mascote a altura. O personagem até é carismático e o conceito do game é excelente, mas o jogo em si não ficou muito bom. O visual do jogo é fantástico, com cores simples e objetos bem detalhados. A trilha sonora, apesar de poucas, são todas memoráveis e clássicas. O que acaba pecando no jogo mesmo é a sua jogabilidade. Alex é muito rápido e um controle de pulo péssimo, apesar de bem alto. Socar inimigos é tenso, pois se você esbarrar nele, já era. Socar blocos também ruim, não temos apenas que encostar o soco no lobo, tem que pressionar pra frete e daí socar. Isso atrapalha bastante para blocos altos.

     A tela do jogo é limpa, não tem nenhuma informação, nem vida, nem dinheiro, nada. Ah sim, o dinheiro. Temos que coletar o máximo de sacos de dinheiro que conseguir, pois na hora que chegamos a loja, temos a opção de comprar algum veículo, power-up ou vida. O problema é que esses itens podem ser inúteis em pouco tempo. É capaz de você perder uma vida por causa do veículo. Vencer inimigos no Joquempô é legal, mas basta decorar a ordem correta e pronto. O jogo é cheio de pegadinhas e algumas partes são extremamente difíceis. Minha esposa joga este game e perde todas as vidas na fase da floresta, de tão desgramenta que ela é. Sei que o jogo fez parte da infância de muita gente, mas na real, ele não é tão bom quanto eu pensava.

    Alex Kidd in Miracle World

    Plataforma: Master System
    3118 Jogadores
    48 Check-ins

    43
    • Micro picture
      onai_onai · 3 meses atrás · 4 pontos

      Quando criança eu finalizava esse jogo brincando isso sim!

      1 resposta
    • Micro picture
      kipocalia · 3 meses atrás · 2 pontos

      Sempre quis jogar esse jogo té o fim; mas acho-o muito difícil por ele ser escorregadio O__o acho o Alex Kidd fofo.

      1 resposta
    • Micro picture
      marlonfonseca · 3 meses atrás · 2 pontos

      Muito amor por esse jogo. Uma das trilhas mais viciantes e foi o responsável pela minha paixão por platformers. Jogue os demais, Cada um é diferenciado do outro em tema e jogabilidade.

      1 resposta
  • santz Santz
    2018-07-18 15:30:32 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 313 - Shoot 'em up frenético

     Estava buscando os jogos mais importantes e melhores do PC Engine e me veio esse aí. Foi uma boa, pois estava um tempão sem jogar games de nave. É um shoot 'em up tradicional, como qualquer outro, mas o diferencial esta na mecânica de seus poderes. Há diferentes tipos de tiros, que podem ser melhorados e ficarem super apelões, mas se levar um tiro do inimigo, perde um nível. Temos o azul, que sai umas argolas bem apelonas, o verde, que dispara raios contínuos, o laranja, que é a arma de fogo e a vermelho, que é o tiro normal, mas para direções diferentes. Este último é o mais paia, mas também é o que mais aparece.

     Há também poderes instantâneos, que destrói todos os inimigos da tela e alguns power-ups que podemos "congelar" eles dando tiro, seja para mudar sua natureza, ou transforma-lo na bomba. Os gráficos do jogo são ok, bem colorido e tals. A trilha sonora é legal também, tem umas musiquinhas bacanas. A dificuldade do jogo é um parto, mas isso é normal para shoot 'em up desse nível. Ou vai ver, eu é que estou mega enferrujado para este tipo de jogo. Enfim, achei o jogo normal, não entendi o que tinha de tão especial nele, mas beleza.

    Super Star Soldier

    Plataforma: TurboGrafx-16
    15 Jogadores
    1 Check-in

    30
    • Micro picture
      le · 3 meses atrás · 3 pontos

      Joga isso aí direito porque sua arma não volta pro nível 1 quando troca, não.

      1 resposta
    • Micro picture
      le · 3 meses atrás · 3 pontos

      E tenho a ligeira impressão de que o @leandro vai concordar comigo quando digo que isso aí é jogo pra, pelo menos, uma nota 8. Se sustenta bem demais até hoje e se destaca num sistema lotado de bons shmups.

      9 respostas
    • Micro picture
      marlonfonseca · 3 meses atrás · 2 pontos

      Uma das especialidades do pc engine são os shooters. Esse ainda não joguei,

      8 respostas
  • santz Santz
    2018-07-12 10:56:39 -0300 Thumb picture

    Desafio - Top 10 momentos do jogo favorito

    O desafio é como o titulo diz, tá vendo aquele jogo ali que você colocou na parte de "Favoritos", junto da plataforma favorita? O objetivo é mostrar seu amor por tal jogo citando aqui seus 10 momentos favoritos do game em questão, vamos a regra do desafio:

    1 - Cite a lista com os 10 momentos favoritos do seu jogo.

    2 - Faça a lista em ordem decrescente por favor, ninguém merece um TOP 10 que já se inicia no 1° colocado igual aparecem por aí.

    3 - Pode colocar imagens ou trecho em vídeo do jogo em questão, lembrando que os posts do Alvanista sustentam apenas 10 imagens, ou seja é apropriado usar apenas 1 imagem por tópico.

    4 - Desafie 1 a 3 amigos, caso tiver amigos (por mim pode pular essa parte).

    5 - Caso você não tenha 10 momentos do seu jogo favorito significa que ele não é seu jogo favorito escolha outros momentos de seu segundo jogo favorito.

    ------------------------------------------------------------------------------------------

    10 - Primeira aparição do Yoshi

    Logo no início do jogo, onde você sai batendo em tudo quanto é bloco e de repente surge o dinossauro Yoshi, a grande novidade do jogo. Ele pode engolir inimigos, pisar em diversos inimigos sem levar dano, além de dar Mario um pulo extra se o dispensar e um dano a mais, onde Yoshi sai correndo e temos a chance de pega-lo novamente.

    .

    .

    .

    9 - Explorando a Star Road

     O jogo é repleto de passagens secretas e em uma delas, inevitavelmente, vai te levar a fase da estrela, que ao seleciona-la, vai te levar para a Star Road. Um mundo acima dos céus em formato de estrela que vai te apresentar as 4 cores do Yoshi, além de prover atalhos para outras partes do mapa principal.

    .

    .

    .

    8 - Explorando o mapa com o botão Start

     Enquanto Mario anda pelo mapa, se você apertar Start no controle, pode navegar por todos lugares e vislumbrar o quão imenso é o mundo que você vai explorar. É maravilhoso.

    .

    .

    .

    7 - Primeira visita ao do Vale do Bowser

    Se você joga explorando tudo e procurando as passagens secretas, a primeira visita que você vai fazer ao Vale do Bowser é através da fase do gelo lá no cantinho, entrando pelos canos do Donut Plains. É aterrorizante. Bowser voa com sua temida nave enquanto uma chuva de relâmpagos ilumina os céus.

    .

    .

    .

    6 - Passagem secreta na Ilha de Chocolate

    Na segunda fase da Ilha de Chocolate, aquela em você vai entrando em canos e aparece em partes aparentemente aleatórias, alguma hora, geralmente na cagada, você vai dar de cara uma tela diferente, onde vai poder pegar a chave. A passagem te leva, finalmente, naquele cano lá em cima e você vai para uma fase bem divertida, onde você começa descendo, escorregando e matando vários inimigos.

    .

    .

    .

    5 - Primeira visita ao Special World

    Após liberar todos os blocos coloridos nos Switchs Palaces (ou voando malandramente), você vai finalmente conseguira chave da quinta fase do Star Road, que vai te levar para um mundo todo diferente, que fica brilhando SPECIAL e tem as fases mais difíceis do jogo, inclusive, a famosa Tubular. Uma curiosidade é que se você ficar muito tempo parado nesta tela, um remix do Super Mario Bros. começa a tocar.

    .

    .

    .

    4 - Voar

    Logo na primeira fase de Donut Plains, vai encontrar um inimigo curioso, que vem voando. Se pular na cabeça dele, ele vai liberar uma peninha, que dá ao Mario uma capa estilo Superman. É o melhor item do jogo, disparado, mas voar com ela não é tão simples quanto parece. Mas depois de muito treinar, você pega o jeito e vai querer passar todas as fases voando.

    .

    .

    .

    3 - Completando o Special World

    Depois de usar frio passando da última fase do Special World, aquela com tempo limitado que o Yoshi tem que ficar comendo maçãs verdes, você dá de cara uma mensagem escrita com moedas: YOU ARE SUPER PLAYER !! e libera mais uma estrela no mapa. Quando usada, você volta a primeira ilha e tudo vai ter mudado. O mapa vai estar com cores completamente diferentes e vários inimigos alteram de sprite. É fantástico demais.

    .

    .

    .

    2 - Finalizando o jogo

     Após um combate cabuloso com o último chefe, Peach é libertada e lasca um beijão no Mario (ou no Luigi) em meio a fogos de artifícios. Depois entra a cena do herói caminhando com Peach montada no Yoshi e os ovinhos te seguindo embalada com trilha sonora fenomenal que chega a emocionar enquanto os créditos passam. E depois temos o nascimentos dos Yoshi's que vão protagonizar o próximo jogo.

    .

    .

    .

    1 - Intro

    PLIM!

    Basta apenas esse barulhinho para eu me arrepiar todo. E em seguida, temos uma belíssima abertura com Mario passando de uma fase do Special World. Mano, a trilha sonora dessa parte é incrível demais e já te deixa preparado para a aventura mais incrível que você terá na sua vida.

    34
  • santz Santz
    2018-06-26 10:37:44 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 312 - Monocliclos mais rápidos que o Sanic

     Me lembro de ter visto esse jogo na caixa do Super Nintendo quando criança e ficava curioso para ver como era. Hoje, na era dos emuladores, tive a chance de conhecer esse grande clássico e é um jogo muito gostoso de jogar, principalmente no modo multiplayer, que divide a tela e rende uma boa disputa. Controlamos um monociclo que deve vencer um único oponente em uma corrida. A corrida pode ser com voltas ou uma única pista, mas também tem o modo de manobras, que devemos fazer várias piruetas no ar a fim de ganhar a quantidade de pontos necessário.

     Os gráficos do jogo são simples, pois o foco é na velocidade. tem vez que o monociclo é tão rápido que nem a tela acompanha. A música do jogo é foda. Sempre com uma guitarra pesada e solos, num estilo bem rock 'n' roll. Temos que vencer 8 campeonatos, tirando bronze, prata e ouro, para então abrir o nono campeonato. As competições de ouro são bem apelativas. Praticamente são intolerantes a falhas, você tem que ser perfeito em tudo, em especial nas manobras. O nono campeonato é mais legal dentre todos, pois o nosso oponente usa vários poderes que deixam a corrida toda doida, por exemplo, botões invertidos, pista invisível, tela de cabeça pra baixo, câmera lenta (intitulado Hedgehog Speed) entre outros. Por fim, é um jogo super divertido e que vale muito a pena.

    Uniracers (Unirally)

    Plataforma: SNES
    222 Jogadores
    5 Check-ins

    35
    • Micro picture
      ederpezawm · 4 meses atrás · 2 pontos

      Também sempre tive essa curiosidade de ver como era este jogo, quando ganhei meu Super Nintendo, vi na caixa e no poster a foto dele.

      1 resposta
    • Micro picture
      vinicius_vignati · 4 meses atrás · 2 pontos

      Cara, queria te pedir um favor, eu comprei um controle para android e vou começar a jogar em emuladores, queria que vc me passasse os emuladores que vc utiliza em cada plataforma, quais são as melhores opções, pretendo jogar desde o NES, GB, GBC até o NDS (Não sei se tem emulador para esse kkkk), se não for muito incomodo me passa a lista ai o/

      2 respostas
    • Micro picture
      vinicius_vignati · 4 meses atrás · 2 pontos

      N64 tem emulador?

      1 resposta
  • santz Santz
    2018-05-29 11:50:09 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 311 - O estiloso e fofo mascote esquecido

      Depois de ouvir o podcast do jogo véio que fala de mascotes esquecidos, Sparkster foi citado e fui logo procurar o dito cujo. Ele é uma criaturinha super fofa com uma espada e um jet pack que deixa ele sair voando igual um foguete, mas o seu primeiro jogo nasceu no Mega Drive. O jogo é um espetáculo visual. Vários efeitos de animação, tudo muito bem colorido e fases completamente diferente uma das outras. A trilha sonora é bacana, mas não chega a ser fantástica, dado a beleza do jogo. A história do jogo é simples, nosso cavaleiro marsupial deve salvar a princesa e derrotar os alienígenas que estão causando o terror.

     A jogabilidade é boa, mas Sparkster escorrega demais, que dificulta um bocado quando se exige muita perícia com os saltos. A habilidade que se destaca é a do foguete, que pode ser usada em qualquer direção, inclusive nas diagonais, fazendo Sparkster quicar nas paredes igual um pinball, fica meio descontrolado, mas o jogo não possui muitas partes que requerem isso. Tem algumas fases que são Shooter verticais, onde Sparkster sai voando e dando espadada. Por mais belo e dinâmico que seja essas partes, a jogabilidade é horrível e levamos vários tiros dado o tamanho do personagem. O jogo em si é bem difícil, especialmente nos chefes, que possui ataques bem aleatórios, em sua maioria. Mas no geral, curti a experiência. Vamos ver como vai ser o 2.

    Rocket Knight Adventures

    Plataforma: Genesis
    594 Jogadores
    6 Check-ins

    41
  • santz Santz
    2018-05-25 14:45:31 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 310 - Um Zelda II sem combate

     Depois de ter zerado o You Have to Win the Game, que foi uma experiência e o jogo está de graça, me interessei pela versão paga do jogo, que apresenta mais cores e um mapa para explorar, sem contar que é mega barata. O jogo tem uma pegada que lembra muito o Zelda II de NES, pois exploramos o mapa com visão de cima e dentro dos locais, o jogo vira um plataforma 2D padrão. O seu personagem não ataca, assim como no jogo anterior, ele é apenas um metroidvania para explorar, coletar as gemas e os power-ups. O jogo é bem fácil, foram raras as vezes que fiquei agarrado.

     Assim como jogo anterior, ele se passa dentro de uma TV de tubo, que deixa os gráficos meio chuviscados e dá um toque bem nostálgico. O jogo apresenta vários segredos e muitas dungeons para explorar, com direito a um mapinha. O ponto que mais me conquistou neste jogo foi a sua trilha sonora. Tinha hora que ficava parado só para ouvir as musiquinhas das partes que estava, pois todas elas são excelentes. Zerei o jogo em 1 semana, jogando cerca de 1 hora por dia. O que me deixou meio desapontado é que no final não tem um boss, você salva o rei e fim, mas o que vale é toda sua jornada, ouvindo as músicas maravilhosas, desvendando segredos e coletando as gemas.

    Minhas conquistas:

    *Todas as gemas coletadas.

    Super Win the Game

    Plataforma: PC
    19 Jogadores
    1 Check-in

    27
  • santz Santz
    2018-05-21 14:55:30 -0300 Thumb picture

    Jogo finalizado nº: 309 - Um verdadeiro Castlevania clássico de bolso

     Me lembrei que estava a um bom tempo sem jogar nada da série Castlevania, então dei continuidade a minha eterna caçada contra o Dracula. Dessa vez, fui para a continuação do jogo de GameBoy, onde o filho de Christopher Belmont é amaldiçoado pelo vampiro e se transforma num demônio. Podemos escolher qual fase desejamos começar, como nos jogos do Mega Man, e após derrotar o chefe de cada uma, partimos para o castelo final para enfrentar o Dracula. Os gráficos receberam um excelente upgrade com relação ao jogo anterior, onde temos mais detalhes nos sprites e no fundo.

     A jogabilidade de Christopher recebeu uma leve melhoria. Dessa vez, ele não cai super reto para baixo, além disso, as plataformas exigem bem menos do jogador. Há somente 2 armas secundárias, o machado e a água benta, mesmo sendo pouca, já é mais que no jogo anterior. O enredo é bem mais elaborado e a trilha sonora ficou muito massa. No geral, é um game muito melhor que o primeiro de GameBoy, mas ainda dá para tirar mais do potencial do portátil da Nintendo.

    Castlevania II: Belmont's Revenge

    Plataforma: Gameboy
    214 Jogadores
    11 Check-ins

    54
    • Micro picture
      thecriticgames · 5 meses atrás · 2 pontos

      Eu me lembro até hoje, o primeiro game da saga que joguei foi o Castlevania: The Adventure, joguei muito no meu tempo de Super Game Boy no SNES, e de tanto ter jogado ele me maravilhei com as melhorias dessa sequencia, claro não mudou o jogo ainda é um coco, mas me divertiu muito ele.

      1 resposta
    • Micro picture
      katsuragi · 5 meses atrás · 2 pontos

      Ele é uma evolução tremenda em cima do que o Adventure pecou.
      Adventure não é um jogo ruim, mas ele tem uma única coisa que atrapalha toda a experiência: cada hit levado diminuia o nível do chicote em 1.
      Se Power ups aparecessem constantemente, TALVEZ não seria um problema, mas não é essa a questão, estes geralmente só dando as caras no começo da Stage ou após morrer. Isso atrapalha demais o jogo e cria uma dificuldade falsa pra quem não tem costume.
      Já Belmont's Revenge consertou tudo isso ao meu ver e consegue ser um jogo excelente, sendo o melhor dos 3 de GB pra mim. Legends também é bom mas O Gameplay dele não é melhor que este. haha
      A trilha sonora é sensacional mesmo e, a ideia dos Castelos tematizados de forma diferente, foi algo que eu achei muito massa também. A seleção de fases também foi algo bem divertido de se ter.
      Um ponto importante de Belmont's Revenge é que, diferente de outros Classicvania, por ele ter este sistema de seleção de fases, todas tem a mesma dificuldade padrão, não aumentando conforme você avança, como funcionaria num Classivania comum. O que torna o jogo um dos mais balanceados na franquia nessa questão.

      1 resposta
    • Micro picture
      vinicios_santana_3 · 5 meses atrás · 2 pontos

      OH, vou adicionar a minha lista de futuros jogos a terminar.

      4 respostas
Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...